Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.198.240.748 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 571 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 58 ir para página                         

  1 / 571 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-960988
Autor: Flores, Yesica Yolanda Rangel.
Título: Sexual violence as a limiting factor on the perception and management of the risk of HIV in women married to migrants / A violência sexual como fator limitante na percepção e gestão do risco de HIV em mulheres casadas com migrantes / La violencia sexual como limitante en la percepción y gestión de riesgo frente al VIH en mujeres parejas de migrantes
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);24:e2782, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: to analyze the influence of sexual violence on the perception and management of the risk of HIV in women married to migrants. Methods: study with an ethnographic approach carried out in urban and rural communities. Data were obtained by methodological triangulation, with participant and non-participant observation, as well as interviews. The informants were 21 women married to international migrants. The interviews were transcribed and discourse analysis was applied to them. Results: three categories emerged from the speeches to problematize the influence of sexual violence in the perception and management of the risk of HIV: "Characterization of sexual practices in the context of migration", "Experiences of sexual violence" and "Construction of the risk of HIV-AIDS". Conclusion: women have difficulty to recognize the acts of sexual violence in their daily lives, and their perceptions of risk are not decisive in the management of the threat to which they are exposed. Therefore, it is becoming increasingly urgent that nursing problematizes the sexual violence within "steady couples", as a challenge to the promotion of healthy lifestyles.

RESUMO Objetivo: analisar a influência que a violência sexual tem na percepção e gestão do risco de HIV em mulheres casadas com migrantes. Métodos: estudo com enfoque etnográfico, em comunidades urbanas e rurais. Os dados foram obtidos por triangulação metodológica, observação participativa e não participativa, bem como entrevistas. As informantes foram 21 mulheres casadas com migrantes internacionais. As entrevistas foram transcritas e análise de discurso foi aplicada a elas. Resultados: três categorias emergiram dos discursos, para problematizar a influência da violência sexual na percepção e gestão do risco de HIV: "Caracterização das práticas sexuais no âmbito da migração", "Experiências de violência sexual" e "Construção do risco de HIV-AIDS". Conclusão: as mulheres têm dificuldade para reconhecer os atos de violência sexual em seus cotidianos e as suas percepções de risco não são decisivas na gestão da ameaça a qual estão expostas. Por isso, torna-se urgente que a enfermagem problematize a violência sexual nos "relacionamentos estáveis", como um desafio para a promoção de estilos de vida saudáveis.

RESUMEN Objetivo: analizar la influencia que la violencia sexual tiene en la percepción y gestión del riesgo frente al VIH en mujeres parejas de migrantes. Métodos: estudio con enfoque etnográfico, en comunidades urbanas y rurales. Los datos fueron obtenidos por triangulación de métodos, observación participante y no participante, así como entrevistas. Las informantes fueron 21 mujeres parejas de migrantes internacionales. Las entrevistas se transcribieron y se aplicó sobre ellas análisis de discurso. Resultados: de los discursos emergieron tres categorías para problematizar la influencia de la violencia sexual en la percepción y la gestión del riesgo frente al VIH: "Caracterización de las prácticas sexuales en el marco de la migración", "Experiencias de violencia sexual" y "Construcción del riesgo de VIH-sida". Conclusión: las mujeres tienen dificultad para reconocer los actos de violencia sexual en sus cotidianeidades y sus percepciones respecto al riesgo no son determinantes en la gestión que respecto a la amenaza asumen. Resulta urgente que enfermería problematice la violencia sexual al interior de las "parejas estables", como desafío en la promoción de estilos de vida saludables.
Descritores: Delitos Sexuais
Migrantes
Atitude Frente à Saúde
Infecções por HIV/prevenção & controle
Infecções por HIV/transmissão
Cônjuges
-Gestão de Riscos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  2 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Silva, Raimunda Magalhäes da
Texto completo
Id: biblio-1014588
Autor: Silva, Juliana Guimarães e; Branco, July Grassiely de Oliveira; Vieira, Luiza Jane Eyre de Souza; Brilhante, Aline Veras Morais; Silva, Raimunda Magalhães da.
Título: Direitos sexuais e reprodutivos de mulheres em situação de violência sexual: o que dizem gestores, profissionais e usuárias dos serviços de referência?1 / Sexual and reproductive rights of women in a sexual violence situation: what do the managers, professionals and users of reference services say?
Fonte: Saúde Soc;28(2):187-200, abr.-jun. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este estudo analisa o acesso à atenção e a garantia dos direitos sexuais e reprodutivos de mulheres em situação de violência sexual, de outubro a novembro de 2016. Participaram do estudo gestores, profissionais e mulheres em situação de violência sexual atendidas no Centro de Referência ao Atendimento à Mulher e na Delegacia de Defesa da Mulher. Na análise, foi utilizado o construcionismo social e organização baseada na análise temática. Emergiram três categorias: (1) barreiras no acesso aos serviços e na consolidação das políticas públicas; (2) violência institucional como obstáculo à assistência da mulher; e (3) avanços, retrocessos e resistências no âmbito da atenção e das políticas públicas direcionadas à mulher em situação de violência sexual. Revelou-se a escassez de recursos humanos e materiais, precariedade estrutural e morosidade dos processos policiais e jurídicos, a fragilidade da rede de atenção, a revitimização nos espaços de atendimento e a criação de leis específicas para a proteção da mulher, apesar da ausência de diálogo acerca das desigualdades de gênero e dos direitos humanos e a escassa participação da mulher nos espaços políticos decisórios.

Abstract This study aimed to analyze the access to care and the guarantee of sexual and reproductive rights of women in a sexual violence situation, from October to November 2016. from the perspective of managers, professionals and users of reference services. The participants of this study were managers, professionals and women in a VS assisted at a reference center for women's care and at the Women Police Station. Social constructionism and organization based on thematic analysis were used in the analysis. Three categories emerged: (1) barriers to access to services and to consolidation of public policies; (2) institutional violence as an obstacle to care for women; and (3) advances, setbacks and resistance in the area of attention and public policies aimed at women in a sexual violence situation. The scarcity of human and material resources, the structural precariousness and slowness of police and legal processes, the fragility of the care network, the revictimization of care spaces and the creation of specific laws for the protection of women, dialogue on gender inequalities and human rights, and low participation of women in political decision-making spaces were disclosed.
Descritores: Política Pública
Delitos Sexuais
Assistência Integral à Saúde
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Violência contra a Mulher
Acesso aos Serviços de Saúde
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-882624
Autor: Fornari, Lucimara Fabiana; Labronici, Liliana Maria.
Título: O processo de resiliência em mulheres vítimas de violência sexual: uma possibilidade de cuidado* / The process of resilience in women who were victims of sexual violence: a possibility for care / El proceso de resiliencia en mujeres víctimas de violencia sexual: una posibilidad de cuidado
Fonte: Cogitare enferm;23(1):1-8, jan - mar. 2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Conhecer o processo de resiliência em mulheres vítimas de violência sexual. Método: Pesquisa exploratória qualitativa, fundamentada no conceito de resiliência, realizada com 12 mulheres vítimas de violência sexual, em um Serviço de Atendimento Especializado e uma Delegacia da Mulher, de um município paranaense, de setembro de 2013 a fevereiro de 2014. O conteúdo das entrevistas semiestruturadas foi submetido à análise de conteúdo temática. Resultados: O sentimento de cuidado e responsabilidade promoveram a mobilização interna, início do processo de resiliência. A presença de pessoas dispostas a ouvir sem julgar tornou possível a representação do trauma vivido pelas participantes. A religação com Deus e a reativação da fé forneceram estímulos para acreditar que sobreviver era mais relevante do que ser vítima. Considerações finais: A pesquisa propiciou a construção do conhecimento relacionado à resiliência das mulheres vítimas de violência sexual, e mostrou a importância da incorporação do tema no cuidado de enfermagem (AU).

Objective: To investigate the process of resilience in women who were victims of sexual violence. Method: Exploratory, qualitative research, grounded in the concept of resilience, undertaken with 12 women who were victims of sexual violence, who were attended in the Specialized Care Service and in a Women's Police Office, in a municipality in the Brazilian state of Paraná, between September 2013 and February 2014. The content of the semistructured interviews was subjected to thematic content analysis. Results: The feeling of care and responsibility promoted internal mobilization - the beginning of the process of resilience. The presence of people inclined to listen without judging made it possible to represent the trauma experienced by the participants. Re-linking with God and reactivation of faith provided encouragement for believing that surviving was more relevant than being a victim. Final considerations: The study allowed the construction of knowledge related to the resilience of women who were victims of sexual violence, and showed the importance of incorporating this topic into nursing care (AU).

Objetivo: Conocer el proceso de resiliencia en mujeres víctimas de violencia sexual. Método: Investigación exploratoria cualitativa, por medio del concepto de resiliencia, con 12 mujeres víctimas de violencia sexual, en un Servicio de Atendimiento Especializado y una Comisaría de la Mujer, en un municipio de Paraná, de septiembre de 2013 a febrero de 2014. El contenido de las entrevistas semiestructuradas fue sometido al análisis de contenido temático. Resultado: El sentimiento de cuidado y responsabilidad resultaron en la movilización interna, inicio del proceso de resiliencia. La presencia de personas dispuestas a oír sin juzgar posibilitó la representación del trauma vivido por las participantes. La religación con Dios y la reactivación de la fe fueron estímulos para creer que sobrevivir era más relevante que ser víctima. Conclusión: La investigación promovió la construcción del conocimiento referente a la resiliencia de las mujeres víctimas de violencia sexual, además de mostrar la importancia del trabajo con ese tema el cuidado de enfermería (AU).
Descritores: Delitos Sexuais
Enfermagem
Violência contra a Mulher
Resiliência Psicológica
Cuidados de Enfermagem
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1508.9 - Departamento de Enfermagem


  4 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-756505
Autor: Rocha, Wesley Braga da; Silva, Anadely Castro da; Leite, Solange Maria de Lacerda; Cunha, Thiago.
Título: Percepção de profissionais da saúde sobre abortamento legal / The perception of health professionals regarding legal abortion / Percepción de profesionales de la salud sobre el aborto legal
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);23(2):387-399, maio-ago. 2015. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo analisou o conhecimento e a percepção dos aspectos éticos envolvidos no Programa de Interrupção Gestacional Prevista em Lei, por parte de profissionais de saúde do Hospital Materno Infantil de Brasília que não lidam diretamente com os serviços de abortamento legal dessa instituição. Utilizou-se método quantiqualitativo, cujos resultados indicaram desconhecimento por parte desses profissionais quanto ao funcionamento e aos procedimentos necessários ao serviço. Observou-se que as questões de cunho ético, moral, cultural e religioso exercem forte influência sobre a percepção do tema pelos profissionais da saúde que lidam indiretamente com ele. O estudo aponta como principal causa desse quadro a falta de divulgação do Programa associada ao estigma e ao preconceito presentes nessa temática, indicando a necessidade de capacitação ética contínua dos profissionais, como forma de qualificar o atendimento às mulheres que recorrem ao serviço de referência para interrupção de gravidez nos casos previstos em lei.

The present study examined the knowledge and the perception of health professionals of the "Hospital Materno Infantil de Brasília" (Mother and Child Hospital of Brasilia) that do not deal directly with legal abortion services as the ethical aspects involved in the Programa de Interrupção da Gestação Prevista em Lei (PIGL - Legal preganancy interrupetion Program - PIGL). The study used a qualitative-quantitative method for which the results showed ignorance about the service and the procedures necessary for the service on the part of these. It was observed that moral, cultural and religious issues exert strong influence on the perception of the theme by health professionals who deal indirectly with the issue. The study points to the lack o PIGL diffusion associated to the stigma and prejudice involved in the theme as the main causes of this situation, indicating the continuing need for ethical training of professionals in order to qualify the care of women who use the Reference Service for Pregnancy Interruption Where Applicable by Law.

El presente estudio analizó el conocimiento y la percepción de los profesionales de la salud del Hospital Materno Infantil de Brasília que no lidian directamente con los servicios de aborto legal en relación a los aspectos éticos involucrados en el Programa de Interrupción de la Gestación Prevista en la Ley (PIGL). Se utilizó una metodología cuali-cuantitativa, cuyos resultados indicaron un desconocimiento por parte de estos profesionales acerca del funcionamiento y de los procedimientos necesarios para el servicio. Se observó también que ciertas cuestiones de cuño ético, moral, cultural y religioso ejercen una fuerte influencia en la percepción del tema por parte de los profesionales de la salud que lidian indirectamente con el tema. El estudio señala como principal causa de este cuadro la falta de divulgación del PIGL asociada al estigma y el prejuicio implicados en la temática, indicando la necesidad permanente de capacitación ética de los profesionales como forma de brindar calidad a la atención de mujeres que utilizan el Servicio de Referencia para la Interrupción del Embarazo en los Casos Previstos en la Ley.
Descritores: Aborto Legal
Aborto Legal/legislação & jurisprudência
Atitude do Pessoal de Saúde
Bioética
Gestantes
Pessoal de Saúde
Delitos Sexuais
Ética Profissional
-Autonomia Pessoal
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Direitos da Mulher
Hospitais
Preconceito
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  5 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-789500
Autor: Winzer, Lylla.
Título: Agressão sexual entre jovens universitários: questão de saúde pública?
Fonte: Physis (Rio J.);26(2):393-398, abr.-jun. 2016.
Idioma: pt.
Descritores: Comportamento Sexual
Delitos Sexuais
Estudantes
Universidades
Brasil
Consumo de Bebidas Alcoólicas
Carta
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-666000
Autor: Paludo, Simone dos Santos; Schirò, Eva Diniz Bensaja dei.
Título: Um estudo sobre os fatores de risco e proteção associados à violência sexual cometida contra adolescentes e jovens adultos / A study on the risk and protective factors associated with sexual violence against adolescents and youth
Fonte: Estud. psicol. (Natal);17(3):397-404, set.-dez. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O estudo teve como objetivo identificar fatores de risco/proteção associados à ocorrência de violência sexual cometida contra adolescentes/jovens brasileiros, tanto no âmbito familiar como comunitário. Participaram do estudo 7316 jovens com idades entre 14 e 24 anos (M = 16,19; DP = 1,82), sendo 3335 do sexo masculino. Os participantes provieram do estudo Juventude Brasileira. Do total da amostra, 6,6% dos participantes revelaram serem vítimas de violência sexual no âmbito familiar e 6,0% no comunitário. O apoio familiar surgiu como uma variável de proteção, tanto para a violência na família quanto na comunidade. O ser menina e consumir álcool apareceram como variáveis de risco para ambos os domínios. Além disso, ter um familiar preso e alcoolismo na família foram variáveis identificadas como de risco no âmbito familiar, enquanto o ter passado fome, ter sofrido violência na comunidade e ter envolvimento com o tráfico foram as variáveis de risco associadas à violência sexual na comunidade.

The aim of the study was to identify the risk and protection factors associated with sexual violence against Brazilian adolescents and emerging adults for both familiar and community contexts. The study counts with 7316 participants between the ages of 14-24 years old (M = 16.19; SD = 1.82) and 3974 were females from the data set "Brazilian Youth". From the whole sample 6.6% of the participants have suffered sexual violence within family and 6.0% within the community. Familiar support appears as a protective factor for sexual violence in family and in the community as well. Being a female and consume alcohol were the risk factors for both contexts. Besides, having a relative arrested, witnessed violence and alcoholism in family were the risk factors for sexual violence among the family, while starvation experiences, being victim of violence in community and involvement in drug trafficking were the risk factors for sexual violence in the community.
Descritores: Delitos Sexuais/psicologia
Adolescente
Violência Doméstica/psicologia
Alcoolismo/psicologia
-Brasil
Inquéritos e Questionários
Pesquisa Qualitativa
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  7 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-988405
Autor: Perú. Presidencia de la República; .Ministerio de Salud; .Ministerio de la Mujer y Poblaciones Vulnerables.
Título: Protocolo de actuación conjunta entre los Centros Emergencia Mujer - CEM y los Establecimientos de Salud - EESS para la atención de las personas víctimas de violencia contra las mujeres y los integrantes del grupo familiar, en el marco de la Ley N° 30364, y personas afectadas por violencia sexual / Protocol of joint action between the Emergency Centers for Women - CEM and the Health Establishments - EE.SS for the care of victims of violence against women and members of the family group, within the framework of Law No. 30364, and people affected by sexual violence.
Fonte: Lima; Perú. Presidencia de la República; 20190400. 37 p. tab.
Idioma: es.
Resumo: Contribuir con la mejora del bienestar de la población objetivo a través del acceso a servicios intersectoriales para prevenir, atender, recuperar, rehabilitar, brindar cuidado integral y acceso a la justicia de mujeres afectadas por violencia, los integrantes del grupo familiar y cualquier persona afectada por violencia sexual
Descritores: Protocolos
Serviços Médicos de Emergência
-Delitos Sexuais
Instalações de Saúde
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central


  8 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1005640
Autor: Madeiro, Alberto; Rufino, Andréa Cronemberger; Sales, Ítalo Costa; Queiroz, Luma Carvalho e.
Título: Violência física ou sexual contra a mulher no Piauí, 2009-2016 / Physical or sexual violence against women in Piauí, 2009-2016
Fonte: J. Health Biol. Sci. (Online);7(3):258-264, jul.-set. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever o perfil das notificações da violência física ou sexual contra mulheres de 10 a 49 anos no Piauí. Métodos: estudo descritivo e de série temporal, tendo como base os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificações entre 2009 e 2016. Análises bivariada e múltipla por regressão logística foram realizadas, com cálculo de odds ratio ajustadas (ORaj) e intervalos de confiança de 95% (IC95%). Resultados: houve notificação de 7.783 casos de violência contra mulheres de 10 a 49 anos, sendo 62,3% de agressão física e 23,1% de abuso sexual. Ocorreu maior chance de violência física entre mulheres com 20 anos ou mais (ORaj=1,68;IC95% 1,49-2,07), casadas/ união estável (ORaj=2,18;IC95% 1,98-2,32), praticada pelo parceiro íntimo (ORaj=2,20;IC95% 1,44-2,97) e no ambiente doméstico (ORaj=2,22;IC95% 1,55-3,41). Por sua vez, houve maior chance de violência sexual entre adolescentes de 10 a 19 anos (ORaj=1,78;IC95% 1,44-2,19), solteiras (ORaj=1,94;IC95% 1,33-2,51), perpetrada por desconhecidos (ORaj=1,88;IC95% 1,30-2,84) e na via pública (ORaj=2,04;IC95% 1,66-2,49). Conclusão: o perfil da violência física é diferente daquele da violência sexual, sendo a agressão física mais frequente entre mulheres casadas, no âmbito privado e por parceiro íntimo, enquanto o abuso sexual foi mais comum entre solteiras, praticado em local público e por desconhecidos. Os dados reforçam que o conhecimento desses perfis possibilita intervenções intersetoriais para prevenção e redução de danos da violência contra a mulher.

Objective: to describe the profile of physical or sexual violence against women aged 10-49 in Piauí, Brazil. Methods: descriptive and time-series study based on data from the Notification of Injury Information System, 2009-2016. Bivariate and multiple logistic regression analyses were performed, with adjusted odds ratio calculation (ORaj) and 95% confidence intervals (95%CI). Results: there were 7,783 reported cases of violence against women aged 10-49, 62.3% of whom being physical aggression and 23.1% being sexual abuse. There was greater chance of physical violence among women aged 20 or older (ORadj=1.68;95%CI 1.49-2.07), married/ stable union (ORadj=2.18;95%CI 1.98-2.32), perpetrated by intimate partner (ORadj=2.20;95%CI 1.44-2.97), and in the domestic environment (ORadj=2.22;95%CI 1.55-3.41). In turn, there was greater chance of sexual violence among adolescents aged 10-19 (ORadj=1.78;95%CI 1.44-2.19), single (ORadj=1.94;95%CI 1.33-2.51), committed by strangers (ORadj=1.88;95%CI 1.30-2.84), and in the public place (ORadj=2.04;95%CI 1.66-2.49). Conclusion: physical violence and sexual violence have different profiles, being physical aggression more frequent among married women, in private and by intimate partner, while sexual abuse was more common among single women, practiced in public place and by unknown persons. The data reinforce that the knowledge of these profiles can enable intersectoral interventions for preventing violence against women and reducing its harm.
Descritores: Violência contra a Mulher
-Delitos Sexuais
Sistemas de Informação
Violência por Parceiro Íntimo
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1780.2


  9 / 571 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953395
Autor: Santos, Marconi de Jesus; Mascarenhas, Márcio Dênis Medeiros; Rodrigues, Malvina Thaís Pacheco; Monteiro, Rosane Aparecida.
Título: Caracterização da violência sexual contra crianças e adolescentes na escola - Brasil, 2010-2014 / Caracterización de la violencia sexual contra niños y adolescentes en la escuela - Brasil, 2010-2014 / Characterization of sexual violence against children and adolescents in school - Brazil, 2010-2014
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;27(2):e2017059, 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: descrever as notificações de violência sexual contra crianças e adolescentes ocorrida na escola, no Brasil, no período de 2010 a 2014. Métodos: estudo descritivo sobre as características das vítimas, do evento, do agressor e do atendimento, entre os registros de notificação compulsória de violência sexual contra crianças (0-9 anos) e adolescentes (10-19 anos) ocorrida na escola; foram utilizados dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Resultados: foram identificadas 2.226 notificações de violência sexual ocorrida na escola, referindo 1.546 (69,5%) crianças e 680 (30,5%) adolescentes; a média de idade das vítimas foi de 7,4 anos, e a mediana, de 6 anos; predominaram vítimas do sexo feminino (63,8%) e, na maioria das vezes, o agressor era do sexo masculino (88,9%). Conclusão: crianças e adolescentes estão expostos à violência sexual na escola, instituição que, supostamente, deveria garantir proteção, desenvolvimento saudável e segurança para os escolares.

Objetivo: describir las notificaciones de violencia sexual contra niños y adolescentes en la escuela, en Brasil, en el período de 2010 a 2014. Métodos: estudio descriptivo sobre las características de las víctimas, del evento, del agresor y de la atención entre los registros de notificación obligatoria de violencia sexual contra niños (0-9 años) y adolescentes (10-19 años) ocurrida en la escuela; fueron utilizados datos del Sistema de Información de Agravios de Notificación (Sinan). Resultados: se registraron 2.226 notificaciones de violencia sexual, siendo 1.546 (69,5%) niños y 680 (30,5%) adolescentes; el promedio de edad de las víctimas fue de 7,4 años y la mediana fue 6 años; predominaron víctimas del sexo femenino (63,8%) y la mayoría de las veces, el agresor era del sexo masculino (88,9%). Conclusión: niños y adolescentes están expuestos a violencia sexual en la escuela, lugar que, supuestamente, debería garantizar protección, desarrollo saludable y seguridad para los escolares.

Objective: to describe the reports of sexual violence against children and adolescents at school, in Brazil, from 2010 to 2014. Methods: a descriptive study on the characteristics of the victims, the event, the aggressor and the attendance among the records of compulsory notification of sexual violence against children (0-9 years) and adolescents (10-19 years) at school; we used data from the Notification of Injury Information System (Sinan). Results: 2,226 reports of sexual violence occurred at school, of which 1,546 (69.5%) were children and 680 (30.5%) were adolescents; the average age of the victims was 7.4 years and the median age was 6 years; prevalence of female victims (63.8%) and, most of the time, the aggressor was male (88.9%). Conclusion: children and adolescents are exposed to sexual violence at school, a place that supposedly should guarantee protection, healthy development and safety for schoolchildren.
Descritores: Serviços de Saúde Escolar
Delitos Sexuais
Abuso Sexual na Infância
Notificação de Doenças
-Epidemiologia Descritiva
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  10 / 571 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Azevedo, Maria Amélia
Id: biblio-1015829
Autor: Azevedo, Maria Amélia; Guerra, Viviane Nogueira de Azevedo.
Título: Infância e violência doméstica: fronteiras do conhecimento / Childhood and domestic violence: frontiers of knowledge.
Fonte: São Paulo; Cortez; 1993. 334 p.
Idioma: pt.
Resumo: A presente obra é resultado do encontro de vários especialistas em assuntos que de uma forma ou de outra são limítrofes à problemática da violência doméstica contra crianças e adolescentes. Convidados pelo LACRI - Laboratório de Estudos da Criança - órgão vinculado ao Instituto de Psicologia da USP, todos eles concordaram em revisitar as áreas de sua competência, estabelecendo algumas fronteiras do conhecimento entre aquelas e a violência doméstica infanto-juvenil. O resultado são os exatos que organizamos em alguns blocos temáticos. O primeiro deles trata das relações entre Teoria Crítica, Família e Violência Doméstica contra Crianças e Adolescentes. (AU).
Descritores: Delitos Sexuais
Criança
Violência Doméstica
-Família
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Livros de Texto
Responsável: BR1782.1 - Núcleo de Informação e Documentação Cecília Minayo
BR1782.1; 362.8292, A994, 3 ed.



página 1 de 58 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde