Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.240.425 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2176 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 218 ir para página                         

  1 / 2176 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1055822
Autor: Bulgarelli, Alexandre Favero; Zacharias, Fabiana Costa Machado; Mestriner, Soraya Fernandes; Pinto, Ione Carvalho.
Título: A postmodern perspective regarding older adults' oral health / Uma perspectiva pós-moderna sobre a saúde bucal de idosos
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;25(2):741-748, Feb. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This article aims to comprehend meaning assigned to oral health, by means of older adults discourses, supported by a Social Constructionist perspective. This is a qualitative study with a descriptive and comprehensive design based on the Social Constructionism theoretical support conducted by means of interviews with 19 older adults. Data were analysed by means of a Discourse Analysis with identification of Interpretative Repertoires, which structured the meanings proposed to oral health. It were created repertories to disclosure possible meanings assigned to the oral health by older people as: having a clean mouth; having good comprehensive/general health; having a beautiful smile and oral health well-being condition; and suffering in the past and accepting pain. The meaning assigned to oral health by older people, in a social constructionist perspective, allow us to comprehend the subjectivity behind oral health of older people, which can guide health professionals' approaches to deal with it.

Resumo O objetivo deste artigo é compreender o significado da saúde bucal, por meio de discursos de idosos, com apoio da perspectiva teórica Construcionista Social. Trata-se de um estudo qualitativo com um desenho descritivo e compreensivista, baseado no referencial teórico do Construcionismo Social realizado por meio entrevistas com 19 idosos. Os dados foram analisados por meio de uma Análise de Discurso com identificação de Repertórios Interpretativos, que estruturou os significados atribuídos à saúde bucal. Foram criados repertórios para a compreensão de significados possíveis atribuídos à saúde bucal por pessoas idosas. Deste modo, saúde bucal é: ter uma boca limpa; ter boa saúde geral; ter um sorriso bonito e se sentir bem com a condição bucal; ter tido algum sofrimento no passado aceitando a dor. Os significados atribuídos à saúde bucal pelos idosos, numa perspectiva construcionista social, nos permite compreender a subjetividade por trás da saúde bucal das pessoas idosas na atualidade, o que pode orientar as abordagens dos profissionais de saúde para lidar com isso.
Descritores: Sorriso
Nível de Saúde
Saúde Bucal
-Saúde Pública
Entrevistas como Assunto
Autoavaliação Diagnóstica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1089524
Autor: Forti, Samanta; Serbena, Carlos Augusto; Scaduto, Alessandro Antonio.
Título: Mensuração da espiritualidade/religiosidade em saúde no Brasil: uma revisão sistemática / Spirituality/religiousity measurement and health in Brazil: a systematic review
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;25(4):1463-1474, abr. 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A espiritualidade/religiosidade tem sido apontada como uma importante dimensão para a área da saúde. O objetivo desse estudo é apresentar uma revisão sistemática sobre saúde e espiritualidade/religiosidade, como foco em instrumentos para sua mensuração. Buscou-se por trabalhos com as palavras-chave "escalas espiritualidade/religiosidade" e "escalas espiritualidade/religiosidade e saúde" nas bases de dados CAPES, DOAJ, Lilacs, Pubmed, Scielo e Web of Science, entre 2000 a 2017. Foram encontrados 500 trabalhos dos quais 35 foram selecionados, adotando critérios de originalidade, disponibilidade, língua (Espanhol, Inglês ou Português) e descrição de escalas específicas de espiritualidade/religiosidade adaptadas para o contexto brasileiro. Dessa amostra foram encontrados 16 instrumentos de mensuração. Os três instrumentos com mais estudos foram o WHOQOL-100 (incluindo sua versão reduzida e o módulo SRPB), a Escala de Bem-estar Espiritual (EBE) e a Escala de Coping Religioso/Espiritual (CRE) e sua versão abreviada (CRE-Breve). Pode-se concluir que ainda há escassos estudos na área, apesar de haver muitos instrumentos de mensuração, há poucos estudos continuados de validação para o contexto brasileiro.

Abstract Spirituality/religiousness has been regarded as an important dimension for health studies and services. The present study consists of a systematic review on health and spirituality/religiousness, specifically, instruments for its measurement. In order to do so, we searched for papers using the keywords "scales spirituality religiousness" and "scales spirituality religiousness and health" in CAPES, DOAJ, Lilacs, Pubmed, Scielo and Web of Science, from 2000 to 2017. The search returned 500 studies, from which 35 were selected, considering their originality, availability, language (English or Portuguese), and description of scales for measuring spirituality/religiousness and adapted for the Brazilian culture. From such papers, 16 instruments were identified; the instruments with most studies were the WHOQOL-100 (as well as its reduced version and the SRPB module), the Spiritual Well-Being Scale and the RCOPE scale. We conclude that studies on this field are scarce, for, although many instruments are described, the continuity of their validation is poor.
Descritores: Religião
Nível de Saúde
Saúde Mental
Espiritualidade
-Brasil
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: biblio-902274
Autor: Álvarez Escobar, María del Carmen; Torres Álvarez, Arnella; Torres Álvarez, Arling; Semper, Abel Iván; Romeo Almanza, Daniel.
Título: Dengue, chikungunya, Virus de Zika. Determinantes sociales / Dengue, chikungunya, Zika virus. Social determinants
Fonte: Rev. medica electron;40(1):120-128, ene.-feb. 2018. ilus.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN El dengue, chikungunya y zika son enfermedades del grupo de las arbovirosis, transmitidas por los mosquitos Aedes aegypti y Aedes albopictus. Estas enfermedades se han incrementado tanto en incidencia como en distribución geográfica, en una situación epidemiológica sumamente compleja, determinada por la variabilidad de las condiciones ambientales y por aspectos demográficos y socioeconómicos que favorecen su presencia. Por todo lo anterior es crucial mejorar el diagnóstico diferenciado de dichas enfermedades. El diseño de estrategias interprogramáticas y acciones intersectoriales como: educación, trabajo en la vivienda, tratamiento del agua, saneamiento básico, acciones medioambientales, desarrollo de agricultura y ganadería; todos necesarios para modificar los determinantes sociales y ambientales de estas enfermedades (AU).

ABSTRACT Dengue, chikungunya and zika are diseases belonging to the arbovirus group, transmitted by Aedes aegypti and Aedes albopictus mosquitoes. These diseases have increased both their incidence and geographical distribution, in a very complex epidemiologic situation, owing to the variability of the environmental conditions and demographical and socioeconomic aspects favoring their presence. Due to all before said it is crucial to improve the differentiated diagnosis of those diseases; designing new inter-program strategies and inter-sector actions like education, working in dwellings, water treatment, basic sanitary work, environmental actions, developing agriculture and cattle raising are all necessary to modify environmental and social determinant of these diseases (AU).
Descritores: Infecções por Arbovirus
Vírus Chikungunya
Controle de Doenças Transmissíveis
Dengue
Determinantes Sociais da Saúde
Infecção por Zika virus
-Nível de Saúde
Monitoramento Epidemiológico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CU424.1 - Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas


  4 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787612
Autor: Guimarães-Pereira, Luís; Costa, Maria; Sousa, Gabriela; Abelha, Fernando.
Título: Quality of recovery after anaesthesia measured with QoR-40: a prospective observational study / Qualidade da recuperação pós-anestesia medida com QoR-40: um estudo observacional prospectivo
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(4):369-375tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: QoR-40, a 40-item questionnaire on quality of recovery from anaesthesia, has been shown to measure health status after surgery. Our aim was to evaluate the incidence of poor quality of recovery in our Post Anaesthesia Care Unit and to compare their QoR-40 scores before surgery and 3 months later. Methods: A prospective observational study was conducted in adult patients consecutively admitted from 18 June to 12 July 2012. The follow-up period was 3 months. We exclude patients submitted to cardiac surgery, neurosurgery, obstetric surgery and with a mini-mental state examination test score lower than 25. The primary endpoint was quality of recovery measured with the validated Portuguese for Portugal version of the QoR-40 before surgery (T0), 24 h after surgery (T1) and 3 months after (T2). Results: A total of 114 patients completed the study. Mean QoR-40 score was 169 and patients with poor quality of recovery were identified if their QoR-40 score was lesser than 142. This occurred in 26 patients (24%). Global median scores for patients with poor quality of recovery were lower at T0 (121 vs. 184, p < 0.001), at T1 (120 vs. 177, p < 0.001) and at T2 (119 vs. 189, p < 0.001). Conclusion: Patients with poor quality of recovery had lower quality of life. This fact may allow earlier and more effective interventions, in order to improve quality of life after surgery. Beside its utility after surgery, QoR-40 may be important prior to surgery to identify patients who will develop a poor quality of recovery.

Resumo Justificativa: QoR-40, um questionário com 40 itens sobre a qualidade de recuperação da anestesia, mostrou medir o estado de saúde após a cirurgia. O nosso objetivo foi avaliar a incidência de má qualidade da recuperação em nossa Sala de Recuperação Pós-Anestesia e comparar os escores do QoR-40 antes e três meses depois da cirurgia. Métodos: Estudo observacional prospectivo, feito com pacientes adultos admitidos consecutivamente de 18 de junho a 12 de julho de 2012. O período de acompanhamento foi de três meses. Excluímos os pacientes submetidos a cirurgia cardíaca, neurocirurgia, cirurgia obstétrica e aqueles com escore inferior a 25 no miniexame do estado mental. O desfecho primário foi a qualidade da recuperação medida com a versão do QoR-40, validada para a versão do português de Portugal, antes da cirurgia (T0), 24 horas após a cirurgia (T1) e três meses após a cirurgia (T2). Resultados: No total, 114 pacientes completaram o estudo. A média dos escores no QoR-40 foi de 169 e os pacientes com má qualidade de recuperação foram identificados se os seus escores no QoR-40 fossem menores do que 142. Isso ocorreu em 26 pacientes (24%). As médias dos escores globais dos pacientes com má qualidade de recuperação foram menores em T0 (121 vs. 184, p < 0,001), T1 (120 vs. 177, p < 0,001) e T2 (119 vs. 189, p < 0,001). Conclusão: Os pacientes com má qualidade de recuperação apresentaram uma pior qualidade de vida. Esse fato pode permitir intervenções precoces e mais eficazes para melhorar a qualidade de vida após a cirurgia. Além de sua utilidade após a cirurgia, o QoR-40 pode ser importante antes da cirurgia para identificar os pacientes que desenvolverão uma má qualidade de recuperação.
Descritores: Portugal/epidemiologia
Qualidade de Vida
Período de Recuperação da Anestesia
Inquéritos e Questionários
Anestesia/métodos
-Procedimentos Cirúrgicos Operatórios
Nível de Saúde
Incidência
Estudos Prospectivos
Reprodutibilidade dos Testes
Seguimentos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1132978
Autor: Mara Dos Santos Tavares, Darlene; Gomes Nunes Oliveira, Nayara; Dos Santos Ferreira, Pollyana Cristina.
Título: Apoio social e condições de saúde de idosos brasileiros da comunidade / Social support and health conditions of brasilian elderly in the community
Fonte: Cienc. enferm. (En línea);26:9, 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Objetivos:descrever as características sociodemográficas e de saúde de idosos da comunidade; mensurar o apoio social dos idosos e verificar a associação entre as condições de saúde e o melhor nível de apoio social dos idosos. Material e Método: Estudo transversal desenvolvido na zona urbana da Microrregião de Saúde de Uberaba, Minas Gerais, com 962 idosos da comunidade; a coleta dos dados, por meio de entrevista direta, realizada no domicílio do idoso, de maio 2017 a junho 2018, foi desenvolvida por meio dos seguintes instrumentos: Escala de Depressão Geriátrica Abreviada, Versão Brasileira do Short Physical Performance Battery, Questionário Brasileiro de Avaliação Funcional e Multidimensional, Componentes do fenótipo de fragilidade propostos por Fried, Questionário do Estudo Saúde Bem-estar e Envelhecimento e a Escala de Apoio Social. Resultados: A maioria era do sexo feminino, com 70-80 anos de idade, 1-5 anos de estudo, morava com companheiro, renda individual mensal de até um salário mínimo, desempenho físico moderado/bom, pré-frágil, sem problemas para dormir, com cinco ou mais morbidades autorreferidas e sem indicativo de sintomas depressivos; o percentual de idosos hospitalizados e que relataram a ocorrência de quedas, nos últimos 12 meses foi 17 e 28,3%, respectivamente; a média do escore de apoio social foi de 88,14 (±16,81); associaram-se ao melhor nível de apoio social a não ocorrência de quedas nos últimos 12 meses (β=0,064; p=0,045) e ausência do indicativo de sintomas depressivos (β=0,254; p<0,001). Conclusões: Os idosos com menores escores de sintomas depressivos e que não tiveram quedas apresentaram melhor nível de apoio social.

ABSTRACT: Objectives: to describe the sociodemographic and health characteristics of the elderly population in the community; to measure the social support of the elderly and to verify the association between health conditions and the best level of social support. Material and Method: Cross-sectional study carried out in the urban area of health micro-region of Uberaba, State of Minas Gerais, with 962 elderly people from the community; data collection, through direct interview, carried out at the elderly's home, from May 2017 to June 2018, was developed using the following instruments: Abbreviated Geriatric Depression Scale, Brazilian Version of the Short Physical Performance Battery, Brazilian Functional and Multidimensional Assessment Questionnaire, Frailty Phenotype Components proposed by Fried, Health Well-Being Study Questionnaire and Aging and Social Support Scale. Results: Most were female, 70-80 years of age, had 1 to 5 years of schooling, lived with partner, single monthly income of up to one minimum wage, moderate / good physical performance, pre-frail, no problems for sleep, with five or more self-reported morbidities and no indication of depressive symptoms. The percentage of hospitalized elderly who reported falls in the last 12 months was 17% and 28.3%, respectively. The mean social support score was 88.14 (± 16.81). The absence of falls in the last 12 months (β=0.064, p=0.045) and absence of the indicative of depressive symptoms (β=0.254, p<0.001) were associated with the best level of social support. Conclusions: The elderly with lower scores of depressive symptoms and who did not have falls presented a better level of social support.

RESUMEN: Objetivos: describir las características sociodemográficas y de salud de personas mayores de la comunidad; medir el apoyo social a las personas mayores y verificar la asociación entre las condiciones de salud y el mejor nivel de apoyo social. Material y Método: Estudio transversal desarrollado en la zona urbana de la microrregión de salud de Uberaba, Minas Gerais, con 962 personas mayores de la comunidad. La recolección de datos, a través de una entrevista directa, realizada en domicilio de los ancianos, desde mayo de 2017 hasta junio de 2018, se desarrolló utilizando los siguientes instrumentos: Escala de Depressão Geriátrica Abreviada, Versão Brasileira de la Short Physical Performance Battery, Cuestionario Brasilero de Evaluación Funcional y Multidimensional, Componentes de fenotipo de fragilidade propuestos por Fried, Cuestionario de Estudio Salud Bienestar y Envejecimiento y Escala de Apoyo social. Resultados: La mayoría eran mujeres, de 70 a 80 años de edad, 1 a 5 años de estudio, vivía con un compañero, una renta individual mensual de hasta un salario mínimo, un desempeño físico moderado / bueno, pre-frágil, sin problemas para dormir, con cinco o más morbilidades autorreferidas y sin indicativo de síntomas depresivos. El porcentaje de personas mayores hospitalizadas y que reportaron la ocurrencia de caídas, en los últimos 12 meses, fue el 17 y el 28,3%, respectivamente. El promedio de la puntuación de apoyo social fue de 88,14 (± 16,81). Se asociaron al mejor nivel de apoyo social a la no ocurrencia de caídas en los últimos 12 meses (β=0,064; p=0,045) y ausencia del indicativo de síntomas depresivos (β=0,254; p<0,001). Conclusiones: Las personas mayores con menores escores de síntomas depresivos y que no tuvieron caídas presentaron mejor nivel de apoyo social.
Descritores: Apoio Social
-Qualidade de Vida
Nível de Saúde
Inquéritos e Questionários
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: CL61.1 - Biblioteca Central Campus Sur


  6 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1014162
Autor: Collazo Ramos, Milagros Isabel.
Título: Estado de salud de cuidadores de ancianos y su presencia en la producción científica nacional / Health condition in elderly carers and their presence in the national scientific production
Fonte: Rev. habanera cienc. méd;18(2):179-181, mar.-abr. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Como características demográficas esenciales, el decrecimiento de la fecundidad y la mortalidad, junto al aumento de la esperanza de vida y las migraciones a expensas de las poblaciones más jóvenes, traen como consecuencia el crecimiento de la población mayor de 60 años. En Cuba, si bien contar con una esperanza de vida al nacer de 78,45 años, una clara muestra de los logros alcanzados por el Sistema Nacional de Salud, y el incremento sostenido de su población anciana, expone al país como un escenario complejo, toda vez que los recursos son limitados. Al cierre de 2017, los datos referidos en el Anuario Estadístico de Salud) indicaban que una quinta parte (20,1 por ciento) de la población cubana tenía o sobrepasaba los 60 años de edad, mientras que se contaba solamente con la existencia de 150 hogares de ancianos y 287 Casas de Abuelos para todo el país, lo cual obviamente no es suficiente para la demanda que pudiera existir.....
Descritores: Nível de Saúde
Cuidadores/psicologia
Indicadores de Produção Científica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Carta
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  7 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1037997
Autor: Souza, Silvia Jaqueline Pereira de.
Título: A realidade objetiva das doenças e agravos não transmissíveis em trabalhadores de enfermagem: um estudo de caso / The objective reality of non-communicable diseases and injuries in nursing workers.
Fonte: Curitiba; s.n; 20130730. 80 p. ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Paraná para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Estudo de abordagem qualitativa, sendo, de acordo com os fins descritivos e quanto aos meios, um estudo de caso. Os objetivos foram: conhecer a realidade objetiva das Dants que acometem trabalhadores de Enfermagem, atuantes no Hospital de Clínicas (HC)/UFPR; e descrever as dimensões estrutural, particular e singular das Dants que acometem trabalhadores de Enfermagem no cenário investigado. Foi desenvolvido junto a dez informantes-chave da equipe de saúde da Unidade Gerencial Cardiovascular e Pneumologia, no período de janeiro a fevereiro de 2013. Utilizou-se do referencial metodológico da Teoria da Intervenção Práxica da Enfermagem em Saúde Coletiva (TIPESC). A coleta de dados foi feita mediante entrevista aberta. Para apreciação dos discursos, consideramos como categorias analíticas as dimensões estrutural, particular e singular, as quais se desdobraram em subcategorias empíricas. Constatou-se que embora sejam trabalhadores de enfermagem, são vulneráveis, reproduzem padrões de saúde que os expõe a riscos em prol de melhores condições de vida, vivenciam os processos de adoecimento, pois estão inseridos em uma classe social, que determina padrões de consumo, proteção e desgaste, tal qual a maioria dos brasileiros. Neste estudo identificou-se, nos discursos dos sujeitos envolvidos, dois gatilhos para o aparecimento de desgastes: a sobrecarga do trabalho e a deficiência de recursos humanos, bem como pretende fornecer subsídios a instituição para a elaboração de intervenções que melhorem as condições de saúde de seus trabalhadores por meio da reflexão da prática profissional em Enfermagem.

Descriptive qualitative study by means of a case study. The objectives were: to apprehend the objective reality of Non-communicable diseases and complications which affect nursing professionals working at Hospital de Clínicas (HC/ Federal University of Paraná); and to describe structural, particular and unique dimensions of Non-communicable diseases which affect nursing professionals in the investigated setting. It was carried out among ten key informants from the health team of the Cardiovascular and Pneumology Management Unit of the Hospital de Clínicas from Federal University of Parana in the city of Curitiba, Parana State/Brazil from January to February, 2013. Theory of Praxis Intervention in Collective Health Nursing (TIPESC, in Portuguese) was the methodological background used, developed by Egry (1996), and founded on the Dialectical and Historical Materialism. Data collection was performed by means of an open interview. Discourse analysis considered structural, particular and unique dimensions as analytical categories, which split into empirical subcategories. It was evidenced that although they are nursing professionals, they are vulnerable, produce generalized health patterns, are exposed to hazards for better conditions of living, experience disease processes as they are included in a social class which determines consumption, protection and strain standards, just like most Brazilians. In this study it was found in the speeches of the individuals involved, two triggers for the onset of wear: work overload and deficiency of human resources, as well as the institution plans to provide subsidies for the development of interventions to improve the health of their workers through reflection of professional practice in nursing.
Descritores: Enfermagem
Equipe de Enfermagem
Nível de Saúde
Riscos Ocupacionais
Saúde do Trabalhador
-Carga de Trabalho
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico
BR501.1; 613.62, S729


  8 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-977397
Autor: Ferraz, Sofia M; Moreira, João P; Mendes, Leonor C; Amaral, Tania M; Andrade, Ana R; Santos, Alice R; Abelha, Fernando J.
Título: Evaluation of the quality of recovery and the postoperative health status after elective surgery / Avaliação da qualidade da recuperação e do estado de saúde no pós-operatório de cirurgias eletivas
Fonte: Rev. bras. anestesiol;68(6):577-583, Nov.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Purpose: Postoperative recovery is a complex process with physiologic, functional, and psychologic dimensions. Postoperative quality of recovery is considered as a crucial outcome following surgery and anesthesia. The objective of this study was to assess and compare the quality of postoperative recovery and health status before and after surgery, in patients undergoing elective surgery. Methods: This observational, prospective study was conducted on patients proposed for elective surgery. Evaluation of postoperative recovery was performed using the Postoperative Quality of Recovery Scale and health status was assessed by applying the EuroQol assessing problems in five dimensions: mobility, personal care, usual activities, pain/discomfort, and anxiety/depression, and the World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0. Poor quality of recovery was defined as recovery in fewer than two domains at postoperative Day 1 in the Postoperative Quality of Recovery Scale. Results: Before surgery (D0), patients with poor quality of recovery had median Visual Analog Scale scores in EuroQol similar to those of patients without poor quality of recovery, but they had more problems in the mobility, usual activities, pain/discomfort, and anxiety/depression dimensions. At 3 months after surgery, patients with poor quality of recovery had median Visual Analog Scale scores in EuroQol similar to those of patients without poor quality of recovery, but they maintained more problems in the pain/discomfort dimension. Patients with poor quality of recovery scored significantly higher on the World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 scale at baseline, although the results were similar at 3 months. Conclusions: Patients with poor quality of recovery had the worst health status at D0. Evaluation at 3 months indicated similar rates of problems in EuroQol (except for pain/discomfort) and World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 scores were similar.

Resumo Objetivo: A recuperação pós-operatória é um processo complexo com dimensões fisiológicas, funcionais e psicológicas. A qualidade da recuperação pós-operatória é considerada um resultado crucial após cirurgia e anestesia. O objetivo deste estudo foi avaliar e comparar a qualidade da recuperação pós-operatória e o estado de saúde antes e depois da cirurgia em pacientes submetidos à cirurgia eletiva. Métodos: Este estudo observacional prospectivo foi feito com pacientes agendados para cirurgia eletiva. A avaliação da recuperação pós-operatória foi feita com a Escala de Qualidade da Recuperação Pós-Operatória (Postoperative Quality of Recovery Scale) e o estado de saúde foi avaliado com a aplicação do EuroQol, que analisa problemas em cinco dimensões (mobilidade, cuidados pessoais, atividades habituais, dor/desconforto e ansiedade/depressão) e a ferramenta para medida de incapacidade desenvolvida pela Organização Mundial da Saúde (World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0). Má qualidade de recuperação foi definida como uma recuperação em menos de dois domínios da Escala de Qualidade da Recuperação Pós-Operatória no primeiro dia (D1) de pós-operatório. Resultados: Antes da cirurgia (D0), os pacientes com má qualidade de recuperação apresentaram escores medianos na escala visual analógica semelhantes aos dos pacientes sem má qualidade de recuperação, mas apresentaram mais problemas nas dimensões mobilidade, atividades habituais, dor/desconforto e ansiedade/depressão. No terceiro mês após a cirurgia, os pacientes com má qualidade de recuperação apresentaram escores na escala visual analógica medianos no EuroQol semelhantes aos dos pacientes sem má qualidade de recuperação, mas apresentaram mais problemas na dimensão dor/desconforto. Os escores World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 dos pacientes com má qualidade de recuperação foram significativamente maiores no início do estudo, embora os resultados tenham sido semelhantes no terceiro mês. Conclusões: Os pacientes com má qualidade de recuperação apresentaram o pior estado de saúde no D0. A avaliação no terceiro mês indicou taxas semelhantes de problemas no EuroQol (exceto dor/desconforto) e escores semelhantes no World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0.
Descritores: Nível de Saúde
Procedimentos Cirúrgicos Eletivos
Recuperação de Função Fisiológica
-Período Pós-Operatório
Estudos Prospectivos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 2176 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1000260
Autor: Velasco Garcés, María de Lourdes; Sambachi Sánchez, María Elena; Padilla Contreras, Rocío; Guato Torres, Patricia; Paillacho Solano, Delia; Veloz Baldeón, Nery; Barros Astudiollo, Teodoro; Castillo Cabay, Luis; Gavilánez Medina, Patricia; Delgado Ibarra, Magaliz.
Título: Condiciones laborales de los profesionales de enfermería y su relación con la calidad de la atención en el Hospital Carlos Andrade Marín / Labor conditions for nursing professionals and their relation with customer service quality in Carlos Andrade Marin Hospital
Fonte: Cambios rev. méd;15(2):32-37, jul. 2016. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: El incremento de horas de trabajo para los profesionales de enfermería y el cambio del ambiente laboral plantean interrogantes sobre la calidad de la atención que ofrecen. El objetivo del estudio fue determinar las condiciones laborales y de salud de las enfermeras y su relación con la calidad de atención a los usuarios. Materiales y métodos: Estudio descriptivo con una encuesta que involucró a 381 enfermeras y 301 usuarios del Hospital Carlos Andrade Marín. Resultados: Los profesionales de enfermería tienen horarios de trabajo rotativos sin los dos días continuos de descanso semanal obligatorio. La jornada laboral es de alta intensidad y no reciben pagos extras por horas nocturnas, suplementarias ni complementarias. No existe servicio de atención infantil, pese a ser un personal integrado en su mayoría por mujeres, madres de familia. Entre los principales riesgos laborales percibidos por los encuestados figuran: exposición a pinchazos, permanente exposición a luz blanca, ruido excesivo, temperatura inadecuada, ventilación inadecuada. Potencial exposición a químicos, radiaciones ionizantes y riesgos biológicos. Los problemas de salud mencionados fueron: cansancio físico, estrés, dolores musculares y abdominales. Los usuarios reconocieron como una atención de calidad la que ofrece el personal de enfermería, en cuanto a medidas de higiene, confort físico, administración de medicamentos, etc. Señalaron como deficiencias la falta de soporte espiritual, social, emocional y la comunicación sobre normas institucionales. Discusión: El usuario reconoció calidad en los cuidados de enfermería, sin embargo, las condiciones laborales que no corresponden a la naturaleza del trabajo pueden generar problemas de salud.

Introduction: There is concern about the quality of care in relation to working conditions guaranteeing the institution. The aim of the study was to determine labor and nursing health conditions and their relationship to the quality of service given to users. Methods: The sample consisted of 381 nurses, 301 users of "Carlos Andrade Marín" hospital. The study was descriptive, cross sectional. Results: Nurses have mostly rotating work schedules without two continuous days of mandatory weekly rest. They undergo high intensity working conditions without receiving extra payment for night shifts nor supplementary or complementary hours. There is no child-care service for their children. Main working risks perceived by those surveyed were: exposure to punctures; permanent exposure to white-light all day and night long; excessive noise; inadequate temperature; poor ventilation; potential chemical, radiation and biohazards exposure. Main health problems were stress, fatigue, muscle crumps, abdominal pain. Hospital users rate high the quality of nursing care in terms of hygiene and physical comfort, medication received, physical security and procedures authorization process. Among the least valued items were: spiritual, social, emotional support and guidance on institutional rules. Discusion: Though nursing care quality is high rated, working conditions do not match to the work nature and could cause health problems.
Descritores: Qualidade da Assistência à Saúde
Condições de Trabalho
Nível de Saúde
Assistência Hospitalar
Cuidados de Enfermagem
-Salas de Parto
Emergências
Jornada de Trabalho em Turnos
Unidades de Terapia Intensiva
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: EC162.1


  10 / 2176 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1101150
Autor: Rodríguez-Campo, Varinia Alejandra; Valenzuela-Suazo, Sandra Verónica.
Título: Migrantes y sus condiciones de trabajo y salud: revisión integrativa desde la mirada de enfermería / Migrantes e suas condições de trabalho e saúde: revisão integrativa a partir do olhar de enfermagem / Migrants and their working and health conditions: integrative review from the nursing look
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;24(3):e20190299, 2020. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo Analizar la producción científica, indexada, asociada a las condiciones laborales y de salud en migrantes. Metodo Revisión integrativa de artículos publicados en el periodo 2009 a 2019, utilizando bases de indización Medline/PUBMED; ScIELO; SCOPUS utilizando los descriptores MeSH y DeCS: Condiciones de Trabajo, Estado de Salud, Inmigrantes. Resultados Se obtuvo un total de 21 estudios., distribuidos en 17 en Medline/PUBMED; 3 en ScIELO y 1 en SCOPUS. La mayoría de artículos cuantitativo fueron realizados en Brasil y España. La discriminación, explotación, mala calidad de vida, nivel de educación, mala autopercepción de salud, fueron principales resultados. Conclusiones Existe una falta de estudios que evidencien la realidad ocurrida en América Latina, para enfermería como disciplina y profesión se abre un gran desafío para estudiar a la población trabajadora migrante, pues permitirá entregar evidencias de este grupo humano, se lograrán generar intervenciones que favorezcan la salud de esta población y se podrán promover conductas saludables a nivel laboral e individual

RESUMO Objetivo Analisar a produção científica, indexada, associada às condições de trabalho e saúde de migrantes. Método Revisão integrativa de artigos publicados no período de 2009 a 2019, utilizando bases de indexação Medline / PUBMED; ScIELO; SCOPUS usando os descritores MeSH e DeCS: Condições de Trabalho, Nível de Saúde, Imigrantes. Resultados Foram obtidos um total de 21 estudos, distribuídos em 17 no Medline / PUBMED; 3 no ScIELO e 1 no SCOPUS. A maioria, de tipo quantitativo, foi realizada no Brasil e na Espanha. Discriminação, exploração, má qualidade de vida, escolaridade e autopercepção de saúde foram os principais resultados. Conclusões Há carência de estudos que mostrem tal realidade na América Latina, para a enfermagem como disciplina e profissão abre-se um grande desafio para estudar a população trabalhadora migrante, pois permitirá evidenciar esse grupo humano, além disso serão geradas intervenções que favorecerão a saúde dessa população e poderão promover comportamentos saudáveis no trabalho e em nível individual.

ABSTRACT Objective To analize the scientific, indexed production associated to the working and health conditions in migrants. Method Integrative review of articles published in the period 2009-2019, using Medline/PUBMED, SCOPUS and ScIELO databases, by using the DeCS and MeSH keywords: Working conditions, Health Status and Immigrants. Results A total of 21 studies were obtained, distributed in 17 in Medline/PUBMED, 3 in ScIELO and 1 in SCOPUS. Most of them of quantitative type carried out in Brazil and Spain. Discrimination, exploitation, poor quality life, level of education and poor self-perception of health were the main results. Conclusions There is a lack of studies that show the reality in Latin America, for nursing as a discipline and profession a great challenge opens up to study the migrant worker population, since it will allow tohighlight this human group, interventions that favor health will be generated of this population and can promote healthy behaviors at work and individual level.
Descritores: Condições de Trabalho
Nível de Saúde
Emigrantes e Imigrantes
-Mulheres Trabalhadoras
Chile
Saúde do Trabalhador
Emigração e Imigração
Discriminação Social
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação



página 1 de 218 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde