Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.240.600.400 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 112 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 12 ir para página                         

  1 / 112 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-950774
Autor: la Jara, Jorge Jimenez de; Bastias, Gabriel; Ferreccio, Catterina; Moscoso, Cristian; Sagues, Sofia; Cid, Camilo; Bronstein, Eduardo; Herrera, Cristian; Nervi, Bruno; Corvalan, Alejandro; Velasquez, Ethel V; Gonzalez, Pamela; Castellon, Enrique; Bustamante, Eva; Oñate, Sergio; McNerney, Eileen; Sullivan, Richard; Owen, Gareth I.
Título: A snapshot of cancer in Chile: analytical frameworks for developing a cancer policy
Fonte: Biol. Res;48:1-10, 2015. ilus, tab.
Idioma: en.
Projeto: FONDECYT; . FONDAP. CONICYT; . BMRC; . CTU06; . CORFO.
Resumo: INTRODUCTION: The South American country Chile now boasts a life expectancy of over 80 years. As a consequence, Chile now faces the increasing social and economic burden of cancer and must implement political policy to deliver equitable cancer care. Hindering the development of a national cancer policy is the lack of comprehensive analysis of cancer infrastructure and economic impact. OBJECTIVES: Evaluate existing cancer policy, the extent of national investigation and the socio-economic impact of cancer to deliver guidelines for the framing of an equitable national cancer policy. METHODS: Burden, research and care-policy systems were assessed by triangulating objective system metrics -epidemiological, economic, etc. - with political and policy analysis. Analysis of the literature and governmental databases was performed. The oncology community was interviewed and surveyed. RESULTS: Chile utilizes 1% of its gross domestic product on cancer care and treatment. We estimate that the economic impact as measured in Disability Adjusted Life Years to be US$ 3.5 billion. Persistent inequalities still occur in cancer distribution and treatment. A high quality cancer research community is expanding, however, insufficient funding is directed towards disproportionally prevalent stomach, lung and gallbladder cancers. CONCLUSIONS: Chile has a rapidly ageing population wherein 40% smoke, 67% are overweight and 18% abuse alcohol, and thus the corresponding burden of cancer will have a negative impact on an affordable health care system. We conclude that the Chilean government must develop a national cancer strategy, which the authors outline herein and believe is essential to permit equitable cancer care for the country.
Descritores: Expectativa de Vida
Atenção à Saúde/economia
Pesquisa Biomédica/economia
Política de Saúde/economia
Neoplasias/economia
-Fatores Socioeconômicos
Chile/epidemiologia
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Ensaios Clínicos como Assunto/estatística & dados numéricos
Reforma dos Serviços de Saúde/legislação & jurisprudência
Anos de Vida Ajustados por Qualidade de Vida
Transição Epidemiológica
Pesquisa Biomédica/legislação & jurisprudência
Pesquisa Biomédica/tendências
Recursos Humanos
Disparidades em Assistência à Saúde/economia
Produto Interno Bruto
Oncologia/organização & administração
Neoplasias/epidemiologia
Obesidade/epidemiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  2 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1037857
Autor: Brandalize, Daniele Laís.
Título: Cuidado de enfermagem à mãe na vivência do processo de transição de saúde-doença do filho com cardiopatia congênita / Nursing care to mothers experiencing transitional process of health-illness of children suffering from congenial cardiopathy.
Fonte: Curitiba; s.n; 20071218. viii, 126 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Paraná para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este estudo tem como objeto a vivência da mãe na transição de saúde doença cardíaca congênita do filho. Surgiu das inquietações da experiência profissional enquanto enfermeira na área de cardiologia pediátrica. Objetivou desvelar o significado, para a mãe, sobre a vivência do processo de transição de saúde-doença do filho com cardiopatia congênita; identificar os comportamentos apresentados pelas mães relacionados a cada modo de adaptação proposto por Roy na vivência deste processo e construir um modelo de cuidado transicional articulado aos modos de adaptação propostos por Roy, a partir do apreendido pela experiência da mãe. Adotou-se como referencial teórico a teoria da adaptação de Roy e os conceitos de transição. A metodologia utilizada foi qualitativa, por meio do método de pesquisa-cuidado. O procedimento utilizado para a coleta das informações foi a entrevista semi-estruturada gravada e o referencial adotado para a análise dos depoimentos foi a análise de conteúdo de Bardin (1991). Os sujeitos do estudo foram 10 mães que acompanhavam o seu filho durante o pós-operatório de cirurgia cardíaca em um hospital infantil de grande porte de Curitiba. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética sob o número 0361-06. A análise permitiu a apreensão de 06 Unidades de Contexto: O impacto da doença do filho: o estímulo focal e expectativa futura; A gravidez e nascimento: associação à cardiopatia congênita: estímulo contextual; Modo fisiológico: alterações que a vivência da doença do filho suscita na mãe; Percepções da mãe sobre o autoconceito: mudanças que a doença do filho impõe; Função de papel: as dificuldades vividas pela mãe a partir da doença do filho e A interdependência nas relações: apoio para a mãe no momento de doença e hospitalização do filho. Os resultados apontam que, para a mãe, a vivência do processo de transição de saúde-doença cardíaca congênita do filho é marcada por profundas transformações em sua vida e no contexto em que está inserida, as quais exigem que ela mobilize recursos para o enfrentamento da nova situação, o que, na maioria das vezes não acontece de forma eficaz. É nesse momento que o cuidado transicional se faz necessário, em que o enfermeiro pode auxiliar a mãe a mobilizar os seus recursos, internos ou externos, para que ela alcance níveis maiores de adaptação através de respostas eficazes. O modelo de cuidado transicional às mães proposto neste estudo fornece subsídios para que o enfermeiro cuide da mãe de forma individual e holística e atenda às suas reais necessidades. O cuidado transicional realizado pelo enfermeiro conduz a mãe à adaptação da situação, visando promover respostas adaptáveis que favoreçam a ela, à criança e ao seu contexto de vida.

This study objectified mothers' experience during the transition health-congenial cardiopathy of their children. It was brought out by a professional relentlessness while a pediatric cardiology nurse. It objectified: to unveil the meaning, to mothers, of undergoing the transitional process of health-illness of their children suffering from congenial cardiopathy; to identify behaviors presented by mothers related to each adaptation mode proposed by Roy while experiencing this process, and build up a transitional care model grounded by Roy's adaptation modes through what has been apprehended by mothers' experience. As theoretical background, it was adopted Roy's Adaptation Theory and the transition concepts. It was used a qualitative methodology by means of the care-research model. The procedure adopted for data collection was a recorded semi-structured interview as well as Bardin's content analysis (1991) for the analysis of the accounts. Ten (10) mothers who stood by their kids after a cardiac surgery were the subjects in this study at a large pediatric hospital in Curitiba/Brazil. The project was approved by the Ethics Committee under registration number 0361-06. The analysis enabled to apprehend 6 Context Units: The impact of the child's disease: focal stimulus and future expectation; Pregnancy and birth: relationship to congenial cardiopathy: contextual stimulus; Physiological Mode: mother's change due to child's illness; Mother's perceptions on self-concept: changes brought about by child's illness; Role function: difficulties experienced by mother due to her child's illness and relationship interdependence: support to mother during her child's illness and hospitalization. Results point out that, to mothers, experiencing the transitional process of health-child's congenial cardiopathy is marked by deep changes in their lives and the context they live in which demand all their concerted resources to cope with that new situation which does not mostly happen in an effective way. Thus, transitional care is required in this very moment when nurses can help mothers concentrate all their internal or external resources so that they can reach higher levels of adaptation through effective responses. The model of transitional care to mothers proposed in this study provides nurses with tools for them to deliver mothers individual and holistic care and meet their actual needs. The transitional care rendered by nurses leads mothers to adaptation to the situation, aiming to promote adapting responses which favor them, their children and their life context.
Descritores: Relações Mãe-Filho
Cardiopatias Congênitas
Cuidados de Enfermagem
Transição Epidemiológica
-Enfermagem
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico
BR501.1; 616.10231, B817


  3 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1101785
Autor: Calazans, Júlia Almeida; Queiroz, Bernardo Lanza.
Título: The adult mortality profile by cause of death in 10 Latin American countries (2000-2016) / Perfil de mortalidad en adultos por causa de muerte en diez países latinoamericanos (2000-2016) / Perfil de mortalidade de adultos por causa de morte em 10 países da América Latina (2000-2016)
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;44:e1, 2020. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective. To investigate the adult mortality profile from eight causes of death in 10 Latin American countries (Argentina, Brazil, Chile, Colombia, Costa Rica, Ecuador, Mexico, Paraguay, Peru, and Uruguay) from 2000 to 2016. Methods. The cause of death effect in adult mortality was calculated as the hypothetical gain in the average number of years lived in adulthood (15 to 60 years old), in a cause-deleted life table. Mortality information by cause, sex, and age group came from the World Health Organization. Results. Although the adult mortality levels are very different among the 10 countries, the pattern of mortality by cause of death is very similar. All the countries are in the intermediate stages of the epidemiological transition, with chronic degenerative diseases being predominant. Among males, circulatory system diseases and external causes are the most important causes of death in terms of the average number of years lived in adulthood. Among females, the leading causes are circulatory system diseases and neoplasms. Conclusions. Some studies have pointed out that Latin America exhibits severe difficulties in moving through some epidemiological transition phases, given the continuing high mortality from chronic diseases and violent deaths. However, between 2000 and 2016, there was a convergence among the 10 analyzed countries around the theoretical limit in the average number of years lived in adulthood. Countries that include Brazil, Colombia, Ecuador, Mexico, Paraguay, and Peru are still further away from this limit, but they have an enormous potential to increase the number of years lived in adulthood in the future.(AU)

RESUMEN Objetivo. Investigar el perfil de mortalidad en adultos por ocho causas de muerte en diez países latinoamericanos (Argentina, Brasil, Chile, Colombia, Costa Rica, Ecuador, México, Paraguay, Perú y Uruguay) del 2000 al 2016. Métodos. Se calculó el efecto de la causa de muerte en la mortalidad en adultos como la ganancia hipotética en el número promedio de años vividos en la edad adulta (de 15 a 60 años de edad), mediante una tabla de vida con eliminación de causa. Los datos de mortalidad desglosados por causa, sexo y grupo etario proceden de la Organización Mundial de la Salud. Resultados. Aunque los niveles de mortalidad en adultos son muy dispares entre los diez países, el patrón de mortalidad por causa de muerte es muy similar. Todos los países se encuentran en las etapas intermedias de la transición epidemiológica, en que las enfermedades degenerativas crónicas son predominantes. En los hombres, las enfermedades del aparato circulatorio y las causas externas son las causas más importantes en lo que respecta al número promedio de años vividos en la edad adulta. En las mujeres, las principales causas son las enfermedades del aparato circulatorio y las neoplasias. Conclusiones. Algunos estudios han señalado que América Latina se enfrenta a graves dificultades para superar algunas de las fases de la transición epidemiológica, dada la mortalidad elevada continua por enfermedades crónicas y muertes violentas. Sin embargo, entre los años 2000 y 2016 hubo una convergencia entre los diez países analizados en torno al límite teórico en el número promedio de años vividos en la edad adulta. Algunos países, como Brasil, Colombia, Ecuador, México, Paraguay y Perú, aún se encuentran lejos de ese límite, si bien tienen un gran potencial para aumentar el número de años vividos en la edad adulta en el futuro.(AU)

RESUMO Objetivo. Investigar o perfil de mortalidade de adultos por oito causas de morte em 10 países da América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Paraguai, Peru e Uruguai) no período de 2000 a 2016. Métodos. O efeito das causas de morte sobre a mortalidade de adultos foi calculado como ganho hipotético no número médio de anos vividos na idade adulta (15 a 60 anos), utilizando uma tabela de vida com eliminação de causa. As informações de mortalidade por causa, sexo e faixa etária foram obtidas com a Organização Mundial da Saúde. Resultados. Embora os níveis de mortalidade em adultos sejam muito diferentes entre os 10 países, o padrão de mortalidade por causa de morte é muito semelhante. Todos os países estão nas etapas intermediárias da transição epidemiológica, com predominância de doenças crônico-degenerativas. Entre os homens, as doenças do sistema circulatório e as causas externas são as causas de morte mais importantes em termos do número médio de anos vividos na idade adulta. Entre as mulheres, as principais causas são as doenças do sistema circulatório e neoplasias. Conclusões. Alguns estudos indicam que a América Latina apresenta sérias dificuldades em passar por algumas fases da transição epidemiológica, dada a manutenção de uma alta mortalidade por doenças crônicas e mortes violentas. No entanto, entre 2000 e 2016, houve uma convergência entre os 10 países analisados em torno do limite teórico do número médio de anos vividos na vida adulta. Países como Brasil, Colômbia, Equador, México, Paraguai e Peru ainda estão mais longe desse limite, mas têm um enorme potencial para aumentar o número de anos vividos na vida adulta no futuro.(AU)
Descritores: Doença Crônica/mortalidade
Causas de Morte
Transição Epidemiológica
-Estudos Longitudinais
Estudos Ecológicos
América Latina/epidemiologia
Limites: Humanos
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1057666
Autor: Belasco, Angélica Gonçalves Silva; Okuno, Meiry Fernanda Pinto.
Título: Reality and challenges of ageing / Realidade e desafios para o envelhecimento / Realidad y desafíos para el envejecimiento
Fonte: Rev. bras. enferm;72(supl.2):1-2, 2019.
Idioma: en.
Descritores: Envelhecimento
Transição Epidemiológica
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Atividades Cotidianas
Expectativa de Vida/tendências
Distribuição por Idade
Desempenho Físico Funcional
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-597409
Autor: Salazar Maya, Ángela María.
Título: Tendencias internacionales del cuidado de Enfermería / Tendências internacionais do cuidado de enfermagem / International trends in nursing care
Fonte: Invest. educ. enferm;29(2):394-304, 15 jul. 2011.
Idioma: es.
Resumo: Se presentan las tendencias internacionales del cuidado de enfermería, que están cambiando a un ritmo inesperado a nivel internacional. El envejecimiento, las consecuencias de la urbanización y globalización aceleran la propagación de las enfermedades transmisibles a nivel mundial e incrementan la carga de trastornos crónicos y degenerativos. Los contextos de los sistemas de salud, cada vez más complejos, se preocupan por el incremento del gasto sanitario, la disparidad en la atención y la hospitalización de corta estancia. El usuario de los sistemas de salud, a futuro, será predominantemente mayor de 65 años con diagnósticos multisistémicos y crónicos; más informado sobre la salud, la enfermedad y los sistemas de calificación de proveedores de servicios de salud. La enfermería, eje del equipo de salud, se caracterizará por la escasez de profesionales en un contexto altamente tecnológico, en el que el cuidado se sustentará en la relación interpersonal e indagación científica multiparadigmática con una franca tendencia a los cuidados estandarizados. Como disciplina, la Enfermería, seguirá fortalecimiento su cuerpo de conocimientos. La autonomía de la enfermería será de gran trascendencia, desarrollando responsabilidades propias y asegurando la gestión de cuidados.

Nursing care international trends, which are changing in an unexpected pace internationally, are discussed in the article. Aging, urbanization and globalization consequences accelerate the propagation of transmissible diseases worldwide, and increase the load of chronic and degenerative diseases. Health care systems contexts, every time more complex, are concerned about increases in the sanitary expenses, disparity in the health care attention and short stance hospitalization. Health care users in the future will be mostly over 65 years old, with multisystem and chronic diagnosis, with more knowledge about health, disease and the score systems of health care providers. Nursing, health care team axis will be characterized by professionals' scarcity in a highly technological context, in which care will be based on the interpersonal multi paradigm relationship of scientific research, with a real tendency to standard care. As a discipline, nursing will keep strengthening its body knowledge. Nursing autonomy will be of great transcendence, developing own responsibilities and assuring care management.

Se apresentam as tendências internacionais do cuidado de enfermagem, que estão mudando a um ritmo inesperado a nível internacional. O envelhecimento, as conseqüências da urbanização e globalização aceleram a propagação das doenças transmissíveis a nível mundial e incrementam o ônus de transtornos crônicos e degenerativos. Os contextos dos sistemas de saúde, cada vez mais complexos, preocupam-se pelo incremento do gasto sanitário, a disparidade no atendimento e a hospitalização de curta estadia. O usuário dos sistemas de saúde, a futuro, será predominantemente maior de 65 anos com diagnósticos multi-sistémicos e crônicos; mais informado sobre a saúde, a doença e os sistemas de qualificação de fornecedores de serviços da saúde. A Enfermagem, eixo da equipe de saúde, se caracterizará pela escassez de profissionais num contexto altamente tecnológico, no que o cuidado se sustentará na relação interpessoal e indagação científica multi-paradigmática com uma franca tendência aos cuidados estandardizados. Como disciplina, a Enfermagem, seguirá fortalecimento seu corpo de conhecimentos. A autonomia da Enfermagem será de grande transcendência, desenvolvendo responsabilidades próprias e assegurando a gestão de cuidados.
Descritores: Cuidados de Enfermagem
Sistemas de Saúde
Tecnologia Biomédica
Transição Epidemiológica
Limites: Humanos
Responsável: CO103.1 - Biblioteca


  6 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Almeida, Miriam de Abreu
Texto completo
Id: biblio-1093867
Autor: Lucena, Amália de Fátima; Argenta, Carla; Luzia, Melissa de Freitas; Almeida, Miriam de Abreu; Barreto, Luciana Nabinger Menna; Swanson, Elizabeth.
Título: Multidimensional model of successful aging and nursing terminologies: similarities for use in the clinical practice / Modelo multidimensional de envejecimiento exitoso y terminologías de enfermería: semejanzas para aplicación en la práctica clínica / Modelo multidimensional de envelhecimento bem sucedido e terminologias de enfermagem: semelhanças para aplicação na prática clínica
Fonte: Rev. gaúch. enferm;41(spe):e20190148, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Aim: To compare the domains of the Multidimensional Model of Successful Aging (MMSA) with the nursing terminologies, such as, NANDA International (NANDA-I), Nursing Interventions Classification (NIC) and Nursing Outcomes Classification (NOC), in order to find similarities among them. Method: Cross-mapping between MMSA and nursing terminologies in two stages: individual analysis and comparison between the MMSA and the nursing terminologies, based on the mapping process rules; consensus among researchers to validate the results. Results: All NOC and NIC domains were mapped with similarity in the MMSA domains, and 12 of the 13 NANDA-I domains showed similarity to the MMSA domains. In addition, similarity was identified between MMSA and most classes of the three classifications. Conclusions: The similarity between MMSA, NANDA-I, NIC and NOC supported the idea that the MMSA framework can be used in the nursing process to qualify the nursing practice in the elderly care.

RESUMEN Objetivo: Comparar dominios del Modelo Multidimensional del Envejecimiento Exitoso (MMES) con las terminologías de enfermería, NANDA International (NANDA-I), Nursing Interventions Classification (NIC) y Nursing Outcomes Classification (NOC) en busca de similitudes. Métodos: Mapeo cruzado entre MMES y las terminologías de enfermería realizado en dos etapas: análisis individual y comparación de MMES con las terminologías de enfermería, basado en las reglas del proceso de mapeo; consenso entre los investigadores para validar resultados. Resultados: Todos los dominios NOC y NIC se asignaron con similitud en los campos MMES, y 12 de los 13 dominios NANDA-I mostraron similitud con los campos MMES. Además, se identificó similitud entre el MMES y la mayoría de las clases de las clasificaciones. Conclusiones: La similitud entre MMES y NANDA-I, NIC, NOC fortaleció la idea de que el referencial del MMES puede entrelazarse con el proceso de enfermería para calificar la práctica de enfermería en el cuidado al anciano.

RESUMO Objetivo: Comparar domínios do Modelo Multidimensional do Envelhecimento Bem Sucedido (MMES) com as terminologias de enfermagem, NANDA International (NANDA-I), Nursing Interventions Classification (NIC) e Nursing Outcomes Classification (NOC) em busca de semelhanças entre eles. Métodos: Mapeamento cruzado entre MMES e terminologias de enfermagem realizado em duas etapas: análise individual e comparação do MMES e terminologias de enfermagem, com base nas regras do processo de mapeamento; consenso entre os pesquisadores para validar os resultados. Resultados: Todos os domínios NOC e NIC foram mapeados com similaridade nos domínios MMES, e 12 dos 13 domínios NANDA-I mostraram semelhança com os domínios MMES. Além disso, identificou-se semelhança entre o MMES e a maioria das classes das três classificações. Conclusões: A similaridade entre MMES e NANDA-I, NIC, NOC fortaleceu a ideia de que o referencial do MMES pode ser entrelaçado com o processo de enfermagem para qualificar a prática de enfermagem no cuidado ao idoso.
Descritores: Envelhecimento
Transição Epidemiológica
Terminologia Padronizada em Enfermagem
Processo de Enfermagem
-Apoio Social
Adaptação Psicológica
Estudos Transversais
Cognição
Espiritualidade
Emoções
Resiliência Psicológica
Desempenho Físico Funcional
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1038329
Autor: Moreno-Monsiváis, María Guadalupe.
Título: Practice Based on Scientific Evidence as the Foundation of Clinical Practice / Práctica basada en la evidencia científica como fundamento de la práctica clínica / Prática baseada em evidências científicas como base da prática clínica
Fonte: Aquichan;19(3):e1931, July-Sept. 2019.
Idioma: en.
Descritores: Qualidade da Assistência à Saúde
Enfermagem
Prática Clínica Baseada em Evidências
-Pesquisa
Transição Epidemiológica
Educação em Enfermagem
Tomada de Decisão Clínica
Limites: Humanos
Responsável: CO243.1 - Biblioteca Octavio Arizmendi Posada


  8 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-658565
Autor: Valdez, William; Miranda, Jorge; Ramos, Willy.
Título: Situación de la transición epidemiológica a nivel nacional y regional. Perú, 1990-2006 / State of the epidemiologic transition in Peru during 1990 and 2006
Fonte: Rev. peru. epidemiol. (Online);15(3):1-3, sept.-dic. 2011. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: Determinar la situación de la transición epidemiológica en el Perú durante el período 1990-2006. Métodos: Estudio ecológico. Una vez corregidos los errores de concepto en la selección de la causa de muerte y el subregistro de las bases de defunciones regionales y nacional se construyó el indicador razón de mortalidad por enfermedades no transmisibles/transmisibles (RNTT) la cual fue interpretada de la siguiente manera: postransición: razón mayor de 1.2; transición epidemiológica: razón de 0.8 a 1.2; pretransición: razón menor de 0.8. Se determinó la situación nacional y de las regiones en el proceso de transición epidemiológica. Resultados: Para el año 1990, el Perú se encontraba en proceso de transición epidemiológica (RNTT=1.0) observándose que de las 25 regiones del país, diez se encontraban en pre transición, ocho en transición y siete en postransición. Luego de 16 años (año 2006), el Perú se encontraba en postransición (RNTT=2.43) observándose esta situación también en todas las regiones siendo Moquegua, Lambayeque, Callao y Lima las que tuvieron mayores RNTT (4.17, 3.98, 3.77 y 3.47 respectivamente). Las enfermedades transmisibles, maternas, perinatales y nutricionales, que ocupaban las primeras ubicaciones entre las causas de muerte, fueron desplazadas por las no transmisibles que pasaron de concentrar el 45% de las muertes en 1990 a 64% en el año 2006 (cardiovasculares, cerebrovasculares, diabetes, cáncer, enfermedades mentales). Conclusiones: Para el año 2006, el Perú y sus regiones se encontraban en postransición a diferencia del año 1990 en que predominaba la transición epidemiológica.

Objective: To determine the status of the epidemiologic transition in Peru during 1990 and 2006. Methods: Ecological study. After correcting the misconceptions in the selection of the cause of death and the underreporting of deaths in regional and national databases, we calculated the indicator of mortality ratio for non-communicable/communicable diseases (RNCC) which was interpreted as follows: post-transition: ratio greater than 1.2; epidemiological transition: ratio from 0.8 to 1.2; pre-transition: ratio less than 0.8. We determined the regional and national situation in the process of epidemiological transition. Results: By 1990, Peru was in the process of epidemiological transition (RNCC = 1.0); with 10 of the 25 regions in the pre-transition stage, 8 in the transition stage and 7 in post-transition stage. After 16 years (2006), Peru was in the posttransition stage (RNCC = 2.43) with all the regions in this stage, being Moquegua, Lambayeque, Lima and Callao the ones with the higher RNCC (4.17, 3.98, 3.77 and 3.47 respectively). Communicable diseases as well as maternal, perinatal and nutritional conditions, which accounted for most causes of death, were displaced by noncommunicable diseases, the later increasing from representing 45% of deaths in 1990 to 64% in 2006. They include diabetes, cancer and also cardiovascular, cerebrovascular and mental illnesses. Conclusion: By 2006, Peru was in a post-transition stage in contrast to 1990, when the epidemiological transition stage was predominat.
Descritores: Epidemiologia
Mortalidade
Transição Epidemiológica
-Estudos Ecológicos
Peru
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  9 / 112 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-265301
Autor: Figueiredo, Wagner dos Santos.
Título: Epidemiologia da esquistossomose mansônica e o processo de organizaçäo espacial: o caso do Município de Ourinhos, SP / The epidemiology of the schistosomiasis mansoni and the process of spatial organization: the case of Ourinhos district, Säo Paulo, Brazil.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 2000. 152 p. ilus, tab, mapas.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Epidemiologia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Discute os determinantes da introduçäo, instalaçäo e ocorrência da esquistossomose em Ourinhos, estado de Säo Paulo, Brasil. A pesquisa foi realizada com base em fontes secundárias na tentativa de reconstruir a história da esquistossomose no município, desde os primeiros relatos de transmissäo, em 1952, e com informaçöes do processo de desenvolvimento sócio-econômico. Os resultados indicam que a distribuiçäo da endemia está correlacionada às características urbanas, ocorrendo principalmente nesse espaço. A transmissäo manifesta-se mais na populaçäo jovem, estando ligada a seus modos de vida, em que se fazem presentes as atividades recreativas. Os padröes sócio-econômicos säo determinantes para sua distribuiçäo tanto entre trabalhadores qualificados como entre trabalhadores rurais. A configuraçäo espacial da endemia mostrou um deslocamento da transmissäo de sua área mais central para as áreas periféricas. Discute também as características para instalaçäo e manutençäo da parasitose no município. Nesse sentido, säo considerados os movimentos migratórios e o processo de urbanizaçäo ocorrido. Tal processo parece ter evitado níveis endêmicos elevados, determinando as características epidemiológicas percebidas
Descritores: Esquistossomose mansoni/epidemiologia
Características de Residência
Transição Epidemiológica
-Esquistossomose mansoni/transmissão
Desenvolvimento Econômico
Urbanização
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1/614.553*18; BR67.1/Mtr 879


  10 / 112 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Waldman, Eliseu Alves
Texto completo
Id: lil-226676
Autor: Waldman, Eliseu Alves; Rosa, Tereza Etsuko da Costa.
Título: Vigilância em saúde pública / Survillance in public health.
Fonte: Säo Paulo; Universidade de Säo Paulo. Faculdade de Saúde Pública; 1998. 253 p. (Saúde & Cidadania, 7).
Idioma: pt.
Resumo: Aborda o uso da epidemiologia nas práticas sanitárias, em particular nos serviços locais de saúde por meio da análise da evoluçäo de indicadores demográficos, sociais, econômicos e de saúde (MC)
Descritores: Estudos Epidemiológicos
Sistemas Locais de Saúde/organização & administração
Monitoramento Epidemiológico
-Aplicações da Epidemiologia
Administração de Serviços de Saúde
Fatores Epidemiológicos
Transição Epidemiológica
Vigilância da População
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1/362.1*337,n.7; BR599.1; WA100, W164v, 1998; BR599.1; WA100, W164v, 2002,MT



página 1 de 12 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde