Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.615.500.475 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 58 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 58 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-987270
Autor: Márcia Silva, Ana; Soler, Susanna; Puig, Núria; Prat, Maria.
Título: El proceso Bolonia y sus efectos en el campo de las Ciencias de la Actividad Física y del Deporte en España / O processo Bolonha e seus efeitos no campo das ciências da atividade física e do esporte em Espanha / The Bologna process and its impact on the field of physical activity and sport sciences in Spain
Fonte: Movimento (Porto Alegre);20(3):1061-1082, jul./set. 2014.
Idioma: en; es.
Resumo: Este texto analiza el proceso de incorporación del sistema universitario español al Espacio Europeo de Educación Superior (EEES), más conocido como "proceso de Bolonia", centrándose en la implantación del grado en Ciencias de la Actividad Física y del Deporte (CAFyD). Paraello, se toma como referencia la teoría del campo científico de Bourdieu, desde cuya perspectiva se analiza el proceso acaecido. A partir del análisis de contenido de los documentos vinculados al EEES, y de entrevistas semiestructuradas a once personas claves del proceso, analizadas con apoyo del software NVivo 9.2®, los resultados indican dos aspectos especialmente relevantes: por una parte, una perspectiva positiva ante el proceso de Bolonia, si bien la distancia entre el modelo tradicional español y el nuevo modelo que se propone, así como la escasez de recursos, llevan a un modelo propiamente español y a la imposibilidad de aplicar las consignas del EEES, como sería deseable; y, por otra parte, la necesidad de las CAFyD por afirmarse en el sistema universitario, que lleva a iniciar el proceso con gran rapidez y de forma estricta, mediante la elaboración del Libro Blanco, por miedo a que el grado pudiera llegar a no ser reconocido

Este texto analisa o processo de incorporação do sistema universitário espanhol ao Espaço Europeu de Educação Superior (EEES), mais conhecido como "processo Bolonha", enfocando a implantação do grau em Ciências da Atividade Física e do Desporto (CAFyD). Para isso, toma-se como referência a teoria de campo científico de Bourdieu, de cuja perspectiva analisa-se o processo em foco. A partir da analise de conteúdo dos documentos vinculados ao EEES e de entrevistas semi-estruturadas a onze pessoas chaves do processo, analisados com apoio do software NVivo 9.2®, os resultados indicam dois aspectos especialmente relevantes: por uma parte, uma perspectiva positiva frete ao processo de Bolonha, se bem que a distância entre o modelo tradicional espanhol e o novo modelo que se propõe, assim como a escassez de recursos, resultam em um modelo propriamente espanhol e a uma impossibilidade de aplicar os princípios do EEES como seria desejável; e por outra parte, a necessidade das CAFyD de afirmar-se no sistema universitário induz iniciar o processo com grande rapidez e de forma objetiva mediante a elaboração do LB, por medo de que esta graduação pudesse não ser reconhecida

This paper examines the process of incorporation of the Spanish university system to the European Higher Education Area (EHEA), known as "Bologna process". We focus on implementation of the Degree on Physical Activity and Sport Sciences (PASS). We examine that process from Bourdieu's theory of scientific field. Data obtained through content analysis of documents related to the EHEA and semi-structured interviews with eleven key actors in the process were analyzed with the support of NVivo 9.2® software. Results indicate two particularly relevant aspects. Firstly, a positive attitude towards the Bologna process, even though the distance between the Spanish traditional model and the new one, as well the scarcity of resources, result in an actual Spanish model and hamper the application of EHEA principles as desirable. Secondly, the PASS's need to assert themselves within the university system leads this discipline to start the process very quickly and strictly through the development of the White Paper, out of the fear that the university degree would not be recognized
Descritores: Educação Física e Treinamento
Educação Superior
União Europeia
-Esportes
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  2 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-755947
Autor: López-Montesinos, Mª José; Maciá-Soler, Loreto.
Título: Doctorate nursing degree in Spain / Doutorado de Enfermagem na Espanha / Doctorado de Enfermería en España
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);23(3):372-378, May-June 2015. ilus.
Idioma: en.
Resumo:

Analytical and descriptive study of the process of change being experienced in the Spanish university system over the last decade (2005-2014).

OBJECTIVE:

To describe the structural changes occurring in Nursing Education in Spain, reaching access to doctoral studies from the European Convergence Process and the subsequent legislative development.

METHODOLOGY:

Bibliographical review of royal decrees and reference literature on the subject of study and descriptive analysis of the situation.

RESULTS:

Carries various changes suffered in the curricula of nursing education in the last decade, the legislation of the European Higher Education sets the guidelines for current studies of Masters and Doctorates.

CONCLUSIONS:

The implementation of the Master and Doctorate stages after a basic degree, which is now possible with the new legislation. A formal beginning made of scientific nursing in order to generate their own lines of research led by Doctors of nursing who can integrate in research groups under the same condition as other researcher, yet now, from the nursing discipline itself.

.

Estudo analítico e descritivo, do processo de mudança do sistema universitário espanhol na última década (2005-2014).

OBJETIVO:

expor a mudança estrutural ocorrida na formação de enfermagem na Espanha, até o acesso aos cursos de doutorado, a partir do Processo de Convergência Europeu e o consequente desenvolvimento legislativo.

METODOLOGIA:

revisão bibliográfica dos Decretos e referência de literatura sobre o objeto de estudo e análise descritiva da situação.

RESULTADOS:

após diferentes alterações no conteúdo curricular da formação da enfermagem, na última década, a legislação do Espaço Europeu do Ensino Superior define as orientações de estudo de mestrado e doutorado atuais.

CONCLUSÕES:

a implementação dos níveis de mestrado e programas de doutorado próprios, após a graduação, torna-se possível com a nova legislação. Inicia-se uma etapa formal de enfermagem científica, capaz de gerar linhas próprias de pesquisa, liderada por doutores, integrando equipes de pesquisa nas mesmas condições que outros pesquisadores, mas agora, da própria disciplina de enfermagem.

.

Estudio analítico y descriptivo del proceso de cambio que durante la última década (2005-2014) está experimentando el Sistema Universitario Español.

OBJETIVO:

Exponer el cambio estructural sufrido en la formación enfermera en España, hasta alcanzar el acceso a los estudios de doctorado, a partir del Proceso de Convergencia Europeo y el consecuente desarrollo legislativo.

METODOLOGÍA:

Revisión bibliográfica de Reales Decretos y literatura referencial sobre el tema objeto de estudio y análisis descriptivo de la situación.

RESULTADOS:

Tras los diferentes cambios sufridos en los contenidos curriculares de la formación enfermera en la última década, la legislación del Espacio Europeo de Educación Superior marca las directrices de los actuales Estudios de Master y Doctorado.

CONCLUSIONES:

La implantación de los niveles Máster y programas de Doctorado propios después de los estudios básicos de Grado, se hace posible con la nueva legislación. Se inicia una etapa formal de Enfermería científica al poder generar líneas de investigación propias lideradas por Doctores en Enfermería que se pueden integrar en equipos de investigación en las mismas condiciones que el resto de investigadores, pero ahora desde la propia disciplina enfermera.

.
Descritores: Educação de Pós-Graduação em Enfermagem
-Espanha
Educação de Pós-Graduação em Enfermagem/normas
União Europeia
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-492129
Autor: Gerschman, Silvia.
Título: Políticas comparadas de saúde suplementar no contexto de sistemas públicos de saúde: União Européia e Brasil / Compared supplementary healthcare policies in the context of public health systems: European Union and Brazil
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;13(5):1441-1451, set.-out. 2008. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O artigo a seguir propõe-se analisar a política de saúde suplementar nos anos recentes no Brasil e em países europeus. A abordagem proposta é a análise comparativa de políticas de planos e seguros privados no contexto de sistemas públicos de saúde, União Européia e Brasil. Foram comparadas as políticas dos países acima mencionados, o que possibilitou estabelecer parâmetros e categorias de análise capazes de evidenciar as semelhanças e diferenças que tais experiências comportam. Aprofundou-se a discussão destas variáveis/categorias de análise, para o caso de Brasil, utilizando resultados de pesquisa recentes sobre o setor privado da saúde no contexto do SUS. Indagaram-se especialmente: os convênios e contratos do setor público com o privado, as atribuições dos planos privados no sistema de saúde, a produção, capacidade instalada e financiamento dos setores público e privado e, por último, a regulação e ressarcimento dos planos privados ao SUS. Nas conclusões, retomamos a discussão da perspectiva teórico-conceitual na análise de políticas comparadas de sistemas de saúde e os aportes que nosso estudo providenciou.

This paper analyzes the supplementary healthcare policies adopted in recent years in Brazil and in European countries. The proposed approach is a comparative analysis of the private health plan and insurance policies in the context of the European Union and Brazilian public health systems. This comparison allowed establishing parameters and categories capable of showing the differences and similarities between these experiences. These variables served as a basis for analyzing the Brazilian case using recent results of studies on private health insurance in the context of the Unified Health System (SUS), the Brazilian Public Health System. The main topics investigated were: the contracts and agreements between the public and the private sector, the attributions of the private health care services in the public system, the production, available capacity and financing of the public and private health systems and finally, the regulations regarding reimbursement of the SUS in those cases, where users covered by the private sector made use of the public services. We conclude retaking the discussion of the theoretical and conceptual perspective in the comparative analysis of health system policies based on the insights originated by this work.
Descritores: Assistência à Saúde/organização & administração
Política de Saúde
Setor Privado
Setor Público
-Brasil
União Europeia
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-454791
Autor: Acosta, Cristina; Giovanella, Ligia; Heimann, Luiza S; Sánchez, Delia M; Paula, Aïda El-khoury de; Lobato, Lenaura de Vasconcelos Costa.
Título: Una agenda de investigaciones en sistemas y servicios de salud en el contexto de la integración regional: informe del Foro MERCOSUR sobre Integración Regional y Sistemas de Salud
Fonte: Cad. saúde pública = Rep. public health;23(supl.2):S315-S321, 2007.
Idioma: es.
Descritores: Recursos Humanos em Saúde
Planejamento em Saúde
Política de Saúde
Serviços de Saúde
Cooperação Internacional
-União Europeia
Política
Fatores Socioeconômicos
América do Sul
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-992076
Autor: Zucoloto, Graziela Ferrero; Freitas, Rogério Edivaldo.
Título: Propriedade intelectual e aspectos regulatórios em biotecnologia / Intellectual property and regulatory aspects in biotechnology.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA; 2013. 237 p. graf.
Idioma: pt.
Resumo: "Apresenta a evoluecnologias, como regras de proteção à pesquisa em saúde ou relacionadas à biodiversidade."
Descritores: Biotecnologia
China
Japão
Propriedade Intelectual
Regulamentação Governamental
União Europeia
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 346.048, I59


  6 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1315
Autor: Campos, Roberta de Freitas; Dallari, Sueli Gandolfi.
Título: Instituições Internacionais de Saúde no Contexto Sub-Regional / International Health Institutions in the Sub- Regional Context / Instituciones Internacionales de Salud en el contexto subregional
Fonte: Cad. Ibero Am. Direito Sanit. (Impr.);5(1):179-204, jan.-mar. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: ao que pese as diferenças nucleares entre os blocos União Europeia (UE) - supranacional e União das Nações Sul-americanas (UNASUL) - intergovernamental, em ambos as competências regionais em matéria sanitária não se sobrepõe às competências dos Estados-membros. No caso da União Europeia os art. 4, §2, k; art. 6, a; art. 168 do Tratado sobre o Funcionamento da UE confere apenas poderes para agir em complemento das políticas nacionais; enquanto na União de Nações Sul-americanas, nos artigos 2o e 3o, f de seu Tratado Constitutivo prevê como objetivo construir, de maneira participativa e consensuada, um espaço de integração, para que de forma consequente os Estados independentes possam garantir o acesso universal aos serviços de saúde às suas populações. Dessa forma, o objetivo é verificar as competências, a constituição histórico-regional, objetivos e potencialidades dessas instituições internacionais, criadas no âmbito desses blocos regionais, em influenciar as políticas regionais e nacionais de saúde. Metodologia: tendo em vista a ampla gama de instituições internacionais que atuam de forma multisetorial na saúde, o estudo apresenta aqueles órgãos cujas competências são estabelecidas nos tratados constitutivos e decisões presidenciais e resoluções desses blocos. Para isso foi realizada uma pesquisa documental e bibliográfica no âmbito das Instituições da União Europeia e da Unasul. Resultados e Conclusão: um importante ponto de questionamento diz respeito à existência ou não de um diálogo entre essas instituições e os cidadãos dos blocos a que pertencem, uma vez que se parte do pressuposto que a democracia deve ser uma regra implícita no 'jogo' internacional.

Introduction: despite nuclear differences between the European Union (EU) - supranational and the Union of South American Nations (UNASUR) - intergovernamental blocks, in both regional health skills do not override the competences of the Member States. In the case of the European Union art. 4, § 2, k; art. 6, a; art. 168 of the Treaty on the Functioning of the EU, it gives only empowered to act as a complement to national policies; while in the Union of South American Nations, in articles 2nd and 3rd, f of its Constitutive Treaty, it stipulates the objective of building in a participatory and consensual manner an area of integration, so that consistently independent States can ensure universal access to health services to their populations. In this way, the aim is to check the powers, the regional historical Constitution, goals and potential of these international institutions, created within the framework of those regional blocs, in influencing the regional and national health policies. Methodology: in view of the wide range of international institutions that act in a multisectoral form in health, the study presents those bodies whose competences are laid down in the founding treaties and presidential decisions and resolutions of these blocks. Results and Discussion: thus it was done a bibliographical and documentary research within the EU and Unasur institutions. An important point of questioning relates to whether or not there is a dialogue between these institutions and the citizens of the blocks to which they belong, since it is assumed that democracy must be an implicit rule in the international "game".

Introducción: a pesar de las diferencias nucleares entre los bloques de la Unión Europea (UE) - supranacional y la Unión de las Naciones Sud-americanas (UNASUL) - intergubernamental, en ambos las competencias regionales en materia sanitaria no se sobrepone las competencias de los Estados-miembros. En el caso de la Unión Europea los art. 4, §2, k; art. 6, a; art. 168 del Tratado sobre el Funcionamiento de la UE confiere apenas poderes para actuar en complemento de las políticas nacionales; mientras en la Unión de Naciones Sud-americanas, en los artículos 2o y 3o, f de su Tratado Constitutivo predice como objetivo construir, de manera participativa y consensual, un espacio de integración, para que de forma consecuente los Estados independientes puedan garantizar el acceso universal a los servicios de salud a su población. Metodología: de esa forma, el objetivo es verificar las competencias, la constitución histórico-regional, objetivos y potencialidades de esas instituciones internacionales, creadas en el ámbito de esos bloques regionales, en influenciar las políticas regionales y nacionales de salud. Dada la amplia gama de instituciones internacionales que actúan de forma multisectorial en la salud, el estudio presenta aquellos organismos cuyas responsabilidades son establecidas en los tratados constitutivos y decisiones presidenciales y resoluciones de esos bloques. Para eso fue realizada una investigación documental y bibliográfica en el ámbito de las Instituciones de la Unión Europea y de la Unasul. Resultados y Discusión: un importante punto de cuestionamiento dice respecto a la existencia o no de un dialogo entre esas instituciones y los ciudadanos de los bloques a los que pertenecen, una vez que se asume que la democracia debe ser una regla implícita en el "juego" internacional.
Descritores: União Europeia
União de Nações Sul-Americanas
Instalações de Saúde
-Diplomacia em Saúde
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde


  7 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-982992
Autor: Tirado, Francisco; Baleriola, Enrique; Giordani, Tiago; Torrejón, Pedro.
Título: Subjetividad y subjetivadores en las tecnologías de bioseguridad de la unión europea / Subjetividade e subjetivadores nas tecnologias de biossegurança da união européia / Subjectivity and subjectifiers in union european technologies of biosecurity
Fonte: Rev. polis psique;4(3):23-50, 2014.
Idioma: es.
Resumo: Este artículo analiza la relación entre bioseguridad y subjetividad. Para ello, no se recurre a los enfoques narrativo-discursivos o a la tradición postestructuralista que define la subjetividad como pliegue, sino que se manejan las herramientas que ofrece la teoría del actor-red. Por ello, se proponen los conceptos de subjetivador y escenario como elementos que, respectivamente, ofrecen una conexión de tipo reflexiva y vehiculan un afecto cuando el individuo entra en conexión con ellos. Con estos recursos se presenta un estudio de caso en el que se definen tres subjetivadores típicos en las tecnologías de bioseguridad de la Unión Europea: vivirjuntos, detachment y proyección futura y un escenario caracterizado por la afección de amenaza. Plateamos que el pánico o la amenaza no son elementos que pertenezcan a una interioridad psicológica o a una realidad externa, sino que son disposiciones que se activan cuando establecemos conexiones con los mencionados subjetiviadores y/o escenarios.

Este artigo analisa a relação entre biosseguridade e subjetividade. Para tanto, não recorremos a enfoques narrativo-discursivos ou à tradição pós-estruturalista que define a subjetividade como dobra, mas sim utilizamos as ferramentas oferecidas pela teoria ator-rede. Neste sentido, propõem-se os conceitos de subjetivador e de cenário como elementos que, respectivamente, oferecem uma conexão reflexiva, além de vincular um afeto quando o indivíduo entra em conexão com eles. Com esses recursos apresentamos uma investigação em que definimos três sujetivadores típicos das tecnologias de biossegurança da União Europeia: viver-juntos, detachment e projeção futura, e um cenário caracterizado por uma afecção ameaçadora. Sustentamos que o pânico ou a ameaça não são elementos que pertencem a uma interioridade psicológica ou a uma realidade externa. Mas, o contrário disto, são disposições que se ativam quando estabelecemos conexões com os sujetivadores e/ou cenários, anteriormente mencionados.

This paper analyses the relation between biosecurity and subjectivity. For this, we don't follow the narrative and discursive approaches or the poststructuralism that insists in conceptualizing subject as a fold of external elements. Instead, we resort to actor-network concepts. In this vein, we put forward the concept of “subjectifiers”, an element that offers the possibility of a connexion with a reflective effect, and the notion of “scene”, an element defined by having an affect attached to it. We analyse a case study: technologies of biosecurity in European Union. We pose that it is possible to describe three subjectifiers (living-together, detachment and future projection) and a scene characterized by threat as key elements in order to understand the relation between biosecurity and subjectivity. Panic or threat are not elements inside our mind or out there. On the contrary, they are dispositions activated when we establish connexions with the subjectifiers and scenes.
Descritores: Afeto
Contenção de Riscos Biológicos
União Europeia
Individualidade
Tecnologia
Responsável: BR574.2 - Biblioteca


  8 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-835226
Autor: Araujo, Alexandra Rodrigues; Lucena, Tiago Franklin Rodrigues; Bortolozzi, Flávio; Gonçalves, Silene Maria.
Título: Saúde Móvel: desafios globais à proteção de dados pessoais sob a perspectiva do direito da União Europeia / Mobile health: global challenges to the protection of personal data from the perspective of European Union law / Salud móvil: desafíos mundiales en la protección de datos personalesdes de la perspectiva del Derecho de la Unión Europea
Fonte: RECIIS (Online);10(4):1-12, out.-dez. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: A saúde móvel ou mHealth – as práticas médicas e de saúde pública apoiadas por dispositivos móveis(telefones celulares, smartphones e tablets) – tem claro potencial para aumentar significativamente a qualidade e a eficiência dos cuidados de saúde. Contudo, constatam-se várias fragilidades na proteção dos dados pessoais utilizados nesse contexto. Este artigo tem como objetivo analisar os aspectos jurídicos mais importantes para que uma proteção efetiva dos dados pessoais na mHealth seja alcançada. Tendo este objetivo e, partindo das regras da União Europeia e das melhores práticas internacionais sobre a matéria, apresentamos uma série de pressupostos condensados em três eixos: maior responsabilidade de todos os atores envolvidos no tratamento de dados mHealth; maior transparência na forma como os dados são tratados, compartilhados e reutilizados; e maior controle dos usuários das tecnologias e da utilização de seus dados. O artigo procura contribuir com um panorama global a fim de levantar as reflexões para a criação e a validação de políticas locais.

The mobile health or mHealth – medical and public health practices supported by mobile devices (cellphones, smartphones and tablets) – has the potential to significantly increase the quality and efficiency of health care services. However, the field has several weaknesses in terms of user personal data in this context. This article aims to analyze the most important legal aspects for an effective protection of personal data in mHealth. Having this objective and, based on the EU rules and best international practices in this field, we presented a series of assumptions that are condensed into three areas: greater responsibility of all actors involved in the treatment of mHealth data; greater transparency in how the data are processed,shared and reused; and greater control of users of the technologies and how their data is used. The paperseeks to contribute to an overview of the challenges in order to raise the discussions for the creation and validation of local policies.

La salud móvil – prácticas médicas y de salud pública compatibles con los dispositivos móviles (teléfonos celulares, teléfonos inteligentes y tablets) – tiene el potencial de aumentar significativamente la calidady eficiencia de los servicios de atención de la salud. Sin embargo, el campo tiene varios puntos débiles en términos de datos personales del usuario en este contexto. Este artículo tiene como objetivo analizar los aspectos legales más importantes para una efectiva protección de los datos personales en la salud móvil.Teniendo este objetivo y, en base a las normas de la UE y las mejores prácticas internacionales en este campo,hemos presentado una serie de supuestos que se condensan en tres áreas: una mayor responsabilidad de todos los actores involucrados en el tratamiento de los datos de salud móvil; una mayor transparencia en cómo se procesan los datos, compartir y reutilizar; y se utiliza un mayor control de los usuarios de las tecnologías y cómo sus datos. El trabajo busca contribuir a una visión general de los retos a fin de elevar las discusiones para la creación y validación de las políticas nacionales.
Descritores: Registros Eletrônicos de Saúde
Aplicativos Móveis
Informações Pessoalmente Identificáveis
Segurança Computacional/legislação & jurisprudência
-Confidencialidade/legislação & jurisprudência
União Europeia
Tecnologia da Informação
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  9 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-832928
Autor: Luciano, Bruno Theodoro.
Título: A Construção de uma diplomacia europeia: desenvolvimento da Política Externa da União Europeia após o Tratado de Lisboa / The Construction of European Diplomacy: Development of European Union Foreign Policy after the Lisbon Treaty
Fonte: Boletim Meridiano 47;15(143):[40], 2014.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo analisa a coexistência entre modelos de políticas externas nacionais, comunitária e europeia na Europa, desde os primórdios da integração europeia até as recentes alterações trazidas pelo Tratado de Lisboa. Esse último representaria a consolidação de uma diplomacia europeia e supranacional, por meio da criação do cargo de Alto Representante para Relações Exteriores e de um Serviço Europeu para a Ação Externa, autônomos em relação às instituições intergovernamentais.

The present article analyzes the coexistence of nationals, community and European foreign policy models in Europe, since the establishment of European integration until the recent changes of Lisbon Treaty. The last one represents the consolidation of a European and supranational diplomacy, through the creation of the High Representative of the Union for Foreign Affairs and of the European External Action Service, both autonomous from intergovernmental institutions.
Descritores: Diplomacia
União Europeia
EVOKED POTENTIALS, AUDITORYTEMEFOS
Atos Internacionais
-Europa (Continente)
Limites: História do Século XXI
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde


  10 / 58 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-832583
Autor: Aith, Fernando; Dallari, Sueli Gandolfi.
Título: Regulação de medicamentos no mundo globalizado / Drugs regulation in a globalized world.
Fonte: São Paulo; CEPEDISA; 2014. [637] p.
Idioma: pt.
Descritores: Brasil
Controle de Medicamentos e Entorpecentes
Preparações Farmacêuticas/normas
-Medicamentos Falsificados
União Europeia
Direito Sanitário
Índia
Farmacovigilância
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde