× Atenção: Esta versão do sistema de pesquisa será desativada em 01/12/2022. Recomendamos a utilização da nova versão disponível em pesquisa.bvsalud.org


Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.655.500.608 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5440 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 544 ir para página                         

  1 / 5440 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1396156
Autor: Santos, Eline Pereira dos.
Título: Potencialidades e limites dos documentos municipais de saúde para o enfrentamento da violência doméstica contra crianças e adolescentes / Potentialities and limitations of the municipal documents health to confronting domestic violence against children and adolescents.
Fonte: São Paulo; s.n; 2018. 88 p p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: Ao se considerar o fenômeno da violência doméstica contra crianças e adolescentes (VDCA) como sendo social e historicamente determinado, presente em todas as sociedades, independentemente do credo, etnia, cultura ou classe social, é relevante e necessário que haja discussões sobre suas consequências e formas de enfrentamento. O uso de instrumentos de gestão pública que sistematizam o planejamento municipal, visando a identificar as necessidades em saúde da população e responder a elas, torna-se potente prática de combate e enfrentamento à violência doméstica contra crianças e adolescentes. Objetivo: Compreender as potencialidades e os limites dos documentos municipais de gestão em saúde, como instrumentos para o enfrentamento da VDCA. Método: Estudo qualitativo dos planos municipais de saúde dos períodos de 2010-2013 e 2014-2017; dos relatórios anuais de gestão municipal dos anos de 2013, 2014, 2015 e 2016, disponíveis no Sistema de Apoio à Construção do Relatório de Gestão (SARG-SUS); e dos relatórios de notificação da rede de proteção: violência contra crianças e adolescentes, perfil dos casos notificados nos anos de 2012-2013, 2013-2014, 2014-2015 e 2015-2016, disponíveis no site da Secretaria de Saúde de Curitiba/PR. O software WebQDA® foi utilizado para a organização dos dados, os quais foram analisados por meio da Teoria da Intervenção Práxica em Enfermagem em Saúde Coletiva e da análise de conteúdo de Bardin. O cenário escolhido foi Curitiba, devido à disponibilização online dos documentos de gestão em saúde e por ser uma capital referência no combate à violência contra crianças e adolescentes. Resultado: Com base na análise dos documentos municipais de saúde, apresentam-se como potencialidade e limite: a epidemiologia da VDCA, superficialização do perfil da VDCA, intersetorialidade, fortalecimento da APS, estratégias de enfrentamento e a valorização do profissional. Os documentos permitem vislumbrar a magnitude do fenômeno da VDCA e descrevem ações intersetoriais e setoriais, no entanto, não descrevem como elas seriam realizadas e efetivadas na prática. A visão de mundo em que baseiam tais documentos e, consequentemente, suas ações não considera dados sobre a reprodução social das crianças e adolescentes em situação de violência, logo, não permite a captação das necessidades em saúde desse grupo populacional em sua totalidade. Conclusão: Novas formas de captação das necessidades em saúde de crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica devem ser repensadas pelos gestores em saúde, bem como novas discussões sobre os modos de viver e adoecer da população que exponham a necessidade de capacitar os diferentes setores e profissionais que atuam nesses casos, de forma que estes percebam a importância de realizar um atendimento efetivo, humanizado e acolhedor a crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica.

Introduction: When considering the phenomenon of domestic violence against children and adolescents (VDCA) as socially and historically determined, present in all societies, regardless of creed, ethnicity, culture or social class, it is relevant and necessary that there be discussions about their consequences and ways of coping. The use of public management tools that systematize municipal planning, aiming to identify the population's health needs and respond to them, becomes a potent practice of combating and coping with domestic violence against children and adolescents. Objective: To understand the potentialities and limits of municipal health management documents, as instruments for confronting VDCA. Method: Qualitative study of the municipal health plans for the periods 2010-2013 and 2014-2017; of the annual municipal management reports for the years 2013, 2014, 2015 and 2016, available in the Support System for the Construction of the Management Report (SARG-SUS); and reporting of the protection network: violence against children and adolescents, profile of cases reported in the years 2012-2013, 2013-2014, 2014-2015 and 2015-2016, available on the website of the Health Secretariat of Curitiba / PR . The WebQDA® software was used to organize the data, which were analyzed through the Theory of Praxis Intervention in Collective Health Nursing and the content analysis of Bardin. The chosen scenario was Curitiba, due to the online availability of health management documents and for being a reference capital in the fight against violence against children and adolescents. Result: Based on the analysis of the municipal health documents, the potentialities and limits are as follows: the epidemiology of VDCA, superficiality of the VDCA profile, intersectoriality, strengthening of PHC, coping strategies and professional valuation. The documents allow us to glimpse the magnitude of the VDCA phenomenon and describe intersectoral and sectoral actions, however, do not describe how they would be realized and carried out in practice. The world view on which these documents are based, and consequently their actions, does not consider data on the social reproduction of children and adolescents in situations of violence, thus, it does not allow the capture of the health needs of this population group in its totality. Conclusion: New ways of capturing the health needs of children and adolescents victims of domestic violence need to be rethought by health managers, as well as new discussions about the ways of living and getting sick of the population that expose the need to empower the different sectors and professionals that work in such cases, so that they perceive the importance of providing effective, humane and welcoming care for children and adolescents who are victims of domestic violence.
Descritores: Criança
Adolescente
Enfermagem
Violência Doméstica
-Política Pública
Planejamento em Saúde
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  2 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1135922
Autor: Moreira, Lisandra Espíndula; Alves, Júlia Somberg; Oliveira, Renata Ghisleni de; Natividade, Cláudia.
Título: Mulheres em tempos de pandemia: um ensaio teórico-político sobre a casa e a guerra / Mujeres en tiempos pandémicos: un ensayo teórico-político sobre la casa y la guerra / Women in a pandemic context: a theoretical-political essay about house and warfare
Fonte: Psicol. soc. (Online);32:e020014, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Nesse ensaio, objetivamos pensar a pandemia a partir da situação das mulheres. Para tanto, analisamos o modo como a crise sanitária aciona teórico-politicamente noções sobre a casa e a guerra, tomadas como dispositivos de análise. A casa tenciona fronteiras entre público e privado, principalmente ao olharmos para a violência contra mulheres e para o trabalho doméstico. A guerra, estratégia que tem sido usada para pensar o combate ao coronavírus, aciona masculinidades afastando as mulheres dos espaços de decisões políticas para enfrentamento da pandemia, apesar de estarem na linha de frente como trabalhadoras da saúde e em outros serviços essenciais. Entretanto, a gramática bélica também possibilita a denúncia de ataques às mulheres em tempos de crise. Nos usos destes dispositivos, identificamos modos de direcionar a comoção social e hierarquizar vidas. Atentamos para a importância de transversalizar a perspectiva de gênero na construção de políticas públicas durante e pós-pandemia.

Resumen En este ensayo, nuestro objetivo es pensar la pandemia desde la situación de las mujeres. Con este fin, analizamos la forma en que la crisis de salud desencadena nociones teóricas y políticas sobre la casa y la guerra, tomadas como dispositivos de análisis. La casa tiene la intención de establecer límites entre lo público y lo privado, especialmente cuando se analiza la violencia contra las mujeres y el trabajo doméstico. La guerra, una estrategia para pensar en combatir el coronavirus, desencadena las masculinidades al alejar a las mujeres de los espacios de toma de decisiones políticas para enfrentar la pandemia, a pesar de estar en primera línea como trabajadoras de la salud y en otros servicios esenciales. Sin embargo, la gramática de la guerra también permite denunciar los ataques contra las mujeres en tiempos de crisis. En los usos de estos dispositivos, hemos identificado formas de dirigir la conmoción social y jerarquizar vidas. Señalamos la importancia de incorporar la perspectiva de género en la construcción de políticas públicas durante y después de la pandemia.

Abstract In this essay, we aim to think about the pandemic from the women's situation, by analyzing how the health crisis theoretically and politically operates the concepts of house and warfare. The house tenses borders between public and private spheres, especially when considering the issue of violence against women and the domestic work. As the strategy that has been used to combat coronavirus, warfare triggers concepts of masculinity. That withdraws women from political decision-making spaces, even though they are at the forefront fighting the pandemics as health workers and among other essential services. However, the warfare discourse also enables to expose attacks against women during a period if crisis. These devices are being used to direct social commotion and create a hierarchy over which lives matter. Thus, we highlight the importance of reading gender relations as a transversal issue in the construction of public policies during and after the pandemic.
Descritores: Guerra
Coronavirus
Violência contra a Mulher
Pandemias
-Política Pública
Isolamento Social
Estratégias de Saúde
Responsável: BR1896.1 - Biblioteca


  3 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-942957
Autor: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos em Saúde (Brasil).
Título: Reduzindo a emissão do poluente atmosférico: material particulado em benefício da saúde no ambiente urbano / Reducing the emission of the atmospheric pollutant: particulate matter for the benefit of health in the urban environment.-v.1
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; jul. 2016. 51 p.
Idioma: pt.
Resumo: A poluição atmosférica tem efeitos nocivos sobre a saúde da população ­ o adoecimento e as mortes precoces devidos, principalmente, às doenças cardiorrespiratórias. Observa-se, com profunda preocupação, que a poluição atmosférica está entre as principais causas evitáveis de doença e de morte no mundo, tornando-se uma grave ameaça e problema de saúde pública, presente como prioridade na agenda dos órgãos de saúde, como a Organização Mundial de Saúde (OMS). De olho nos efeitos da urbanização e mudança do clima sobre a saúde, a OMS vem analisando e desenvolvendo uma série de metodologias epidemiológicas que permitam aferir os riscos ambientais sobre a saúde. Em 2006, publicou o Guia de Poluição do Ar, marco para os países se organizarem, revisarem e promulgarem suas leis. Segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), até 2050, mantendo-se as políticas atuais, os países em desenvolvimento, principalmente do grupo dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) ­ serão os maiores emissores dos poluentes material particulado e ozônio no mundo, entre eles, os piores serão China e Índia. Os países desenvolvidos serão os que menos poluirão no futuro. Isso demonstra que desenvolvimento econômico pode se dar sem a emissão de poluentes. O Brasil tem o desafio de se desenvolver e percorrer um caminho de oportunidades, caso decida se colocar à frente de soluções no combate da poluição atmosférica.
Descritores: Poluentes Atmosféricos
Poluição do Ar/efeitos adversos
Política Ambiental
Política Pública
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR276.2 - Biblioteca Doutor Orlando Costa
BR276.2; 614.71, B823r


  4 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1395627
Autor: Souza, Darlane Marinho de.
Título: Diagnóstico situacional da atenção às gestantes em relação à sífilis em uma unidade básica de saúde no município de São Paulo / Situational diagnosis of attention to pregnant women in relation to syphilis, in a Basic Health Unit in the Municipality of São Paulo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2018. 108 p p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: A sífilis é uma doença infecciosa sistêmica, que desafia a humanidade há séculos. Seu agente etiológico é o Treponema pallidum, uma bactéria de alta patogenicidade, transmitida por via sexual e vertical. A sífilis no período gestacional, se não tratada, acarreta aumento da taxa de morbimortalidade materna, neonatal e infantil, indicando uma lacuna na atenção às gestantes no pré-natal. Objetivo: Analisar a atenção dos profissionais de saúde ao pré-natal das gestantes com sífilis, de uma Unidade Básica de Saúde do município de São Paulo. Método: Trata-se de um estudo descritivo, de corte transversal, com abordagem quantitativa, utilizando dados do Sistema SISPrenatal criado pelo DATASUS, do Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde e do Sistema de Controle dos Exames Sorológicos da Secretaria Municipal de Saúde. O estudo consolidou dados de atendimentos às gestantes com sífilis que realizaram pré-natal no ano de 2015 e 2016 em uma Unidade Básica de Saúde, do município de São Paulo, respeitando os aspectos éticos implicados da Resolução 466/2012. A análise crítica dos dados, referenciou-se às Políticas Públicas de Saúde, que norteiam as práticas assistenciais, através da adoção de protocolos para assistência ao pré-natal, principalmente no que se refere ao diagnóstico e tratamento da sífilis na gestação. Resultados: O estudo identificou 14 gestantes com diagnóstico de sífilis. A caracterização das gestantes contemplou: faixa etária de 15 a 33 anos; Etnias 43% brancas, 43% pardas, 14% não informado; Nível de escolaridade, 43% de 4 a 7 anos de estudo, 50% de 8 a 11 anos e 7% com 12 anos ou mais. Pré-natal iniciado no primeiro trimestre em 86% das gestantes e 14% no segundo trimestre gestacional. A realização de seis ou mais consultas abrangeu 78% das gestantes. O tratamento para sífilis, atingiu 100% das gestantes e 07% dos parceiros. Referente a consulta de puerpério foi realizada por 57% das gestantes. A pesquisa identificou 01caso de natimorto. Conclusão: Os dados apresentados evidenciaram que apesar da existência de protocolos voltados para a assistência às gestantes com sífilis, ainda ocorrem lacunas no processo do cuidar no pré-natal. Recomenda-se melhor adesão aos protocolos, principalmente no que se refere à captação precoce da gestante, possibilitando diagnóstico e tratamento da sífilis em tempo oportuno; Tratamento com a terapêutica adequada, na dosagem preconizada; Monitoramento sorológico mensal; Tratamento do parceiro e visita domiciliária à puérpera. Todas essas medidas poderão diminuir a ocorrência de sífilis congênita, reduzindo a morbimortalidade materna, neonatal e infantil. A presente pesquisa, trouxe como contribuição para a prática, a criação de um instrumento de monitoramento da gestante com sífilis, que será anexado ao prontuário da gestante com sífilis.

Introduction: Syphilis is a systemic infectious disease that has defied humanity for centuries. Its etiologic agent is the Treponema pallidum, a bacteria of high pathogenicity, transmitted by sexual and vertical route. Syphilis in the gestational period, if not treated, leads to an increase in the rate of maternal, neonatal and infant morbidity and mortality, indicating a gap in attention to pregnant women in prenatal care. Objective: To analyze the attention of health professionals to prenatal care of pregnant women with syphilis, from a Basic Health Unit in the city of São Paulo. Method: This is a descriptive cross-sectional study, using a quantitative approach, using data from the SISPrenatal System created by DATASUS, the Information System for Notifiable Diseases of the Ministry of Health and the System of Control of Serological Tests of the Municipal Health Secretariat of São Paulo. The study consolidated data of care for pregnant women with syphilis who underwent prenatal care in 2015 and 2016 at a Basic Health Unit in the city of São Paulo, respecting the ethical aspects implied in Resolution 466/2012. The critical analysis of the data, referred to the Public Health Policies, which guide the therapeutic practices with technical norms for prenatal care regarding the diagnosis and treatment of syphilis in pregnancy. Results: The study identified 14 pregnant women diagnosed with syphilis. The characterization of pregnant women included: age range of 15 to 33 years; Ethnic groups 43% white, 43% gray, 14% not informed; level of education, 43% from 4 to 7 years of study, 50% from 8 to 11 years and 7% from 12 years or more of study. Prenatal care started in the first trimester, reaching 86% of pregnant women and 14% in the second trimester of pregnancy. Six or more consultations covered 78% of pregnant women. Treatment for syphilis reached 100% of pregnant women and 7% of partners. Referring to the puerperium consultation was performed by 57% of pregnant women. The research identified one case of stillbirth. Conclusion: The data presented evidenced that despite the existence of protocols aimed at assisting pregnant women with syphilis, there are still gaps in the prenatal care process.It is recommended better adherence to the protocols, especially with regard to the early collection of the pregnant woman, allowing the diagnosis and treatment of syphilis in a timely manner; Treatment with appropriate therapy, at the recommended dosage; Monthly serological monitoring; Treatment of the partner and home visit to the puerperium. All of these measures may reduce the occurrence of congenital syphilis, reducing maternal, neonatal and infant morbidity and mortality. The present research, brought as a contribution to the practice, the creation of a monitoring tool for the pregnant woman with syphilis, which will be attached to the pregnant woman's chart with syphilis.
Descritores: Política Pública
Sífilis
Enfermagem
Gestantes
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  5 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1393117
Autor: Souza, Lívia de Souza e; Araujo, Bianca de Oliveira; Juliano, Iraildes Andrade; Araujo, Mariana de Oliveira.
Título: Facilidades, dificuldades e oportunidades do controle social em saúde para a garantia do acesso à saúde / Facilities, difficulties and opportunities of social control in health to guarantee access to health / Facilidades, dificultades y oportunidades del control social en salud para garantizar el acceso a la salud
Fonte: Rev. baiana saúde pública;45(3):178-196, 20213112.
Idioma: pt.
Resumo: O Sistema Único de Saúde (SUS) trouxe a diretriz da participação da sociedade nas discussões e deliberações acerca das políticas públicas e ações de saúde, cuja importância é fundamental para a formulação, implementação e consolidação do sistema. O objetivo do estudo é descrever as facilidades, dificuldades e oportunidades na atuação do controle social para a garantia do acesso à saúde enquanto direito. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, cujos artigos selecionados podem ser encontrados nas bases de dados Scientific Electronic Library Online (Scielo), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e Banco de Dados em Enfermagem (BDENF), abrangendo as publicações no período de 2010 a 2019. Selecionaram-se dez artigos. As facilidades identificadas para a atuação do controle social foram a garantia de uma efetiva ação por parte do governo e a proximidade que a Estratégia Saúde da Família apresenta, considerando sua inserção dentro do serviço de saúde. As dificuldades correspondem à falta de representatividade e de conhecimento dos conselheiros, aos conflitos particulares, à influência partidária e à falta de autonomia dos conselhos de saúde. Algumas alternativas foram identificadas para diminuir as dificuldades, como a presença de diálogo entre os membros do conselho de saúde e a oportunidade de Educação Permanente. Assim, é importante que usuários, gestores, trabalhadores e conselheiros de saúde reconheçam o seu papel na defesa do sistema público de saúde, da democracia e do fortalecimento da participação social em busca de um SUS que garanta o acesso à saúde como direito de todo cidadão.

The Unified Health System (SUS) brought the guideline for society's participation in discussions and deliberations about public policies and health actions, which has been important for its formulation, implementation and consolidation. The objective of the study is to describe the facilities, difficulties and opportunities in the performance of social control to guarantee access to health as a right. It is an integrative literature review, whose articles were selected from the Scientific Electronic Library Online (SciELO), Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS) and Nursing Database (BDENF) databases, covering publications from 2010 to 2019. 10 articles were selected. The facilities identified for the performance of social control were the guarantee of effective action by the government and the proximity that the Family Health Strategy presents, considering its insertion within the health service. The difficulties relate to the lack of representation and knowledge of the counselors, private conflicts, party influence and the lack of autonomy of the health councils. Some alternatives were identified to reduce the difficulties, such as the presence of dialogue between the members of the health council and the opportunity for Permanent Education. Thus, it is important that users, managers, workers and health counselors recognize their role in defending the public health system, democracy and strengthening social participation in search of a SUS that guarantees access to health as a right for every citizen.

El Sistema Único de Salud (SUS) trajo consigo la pauta para la participación de la sociedad en las discusiones y deliberaciones sobre las políticas públicas y acciones de salud, lo que ha sido importante para la formulación, implementación y consolidación de ese sistema. El objetivo de este estudio es describir las facilidades, dificultades y oportunidades en el desempeño del control social para garantizar el acceso a la salud como derecho. Se trata de una revisión integradora de la literatura, cuyos artículos fueron seleccionados de las bases de datos Scientific Electronic Library Online (SciELO), Literatura Latinoamericana y del Caribe en Ciencias de la Salud (LILACS) y Base de Datos de Enfermería (BDENF), abarcando las publicaciones de 2010 a 2019. Se seleccionaron diez artículos. Las instalaciones identificadas para la realización del control social fueron la garantía de la acción efectiva por parte del gobierno y la cercanía que presenta la Estrategia de Salud Familiar, considerando su inserción dentro del servicio de salud. Las dificultades se relacionan con la falta de representación y conocimiento de los consejeros, los conflictos privados, la influencia partidaria y la falta de autonomía de los consejos de salud. Se identificaron algunas alternativas para reducir las dificultades, como la presencia de diálogo entre los miembros del consejo de salud y la oportunidad de Educación Permanente. Por ello, es importante que usuarios, gestores, trabajadores y consejeros de salud reconozcan su rol en la defensa del sistema público de salud, la democracia y el fortalecimiento de la participación social en busca de un SUS que garantice el acceso a la salud como un derecho de todos los ciudadanos.
Descritores: Política Pública
Controle Social Formal
Saúde Pública
Conselhos de Saúde
Participação Social
Serviços de Saúde
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  6 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1386982
Autor: Romagnoli, Roberta Carvalho.
Título: Psicologia brasileira e políticas públicas: capturas e resistências / Brazilian psychology and public policies: sequestration and resistances / Psicología brasileña y políticas públicas: capturas y resistencias
Fonte: Psicol. ciênc. prof;42(spe):e262850, 2022.
Idioma: pt.
Resumo: Este texto discute a atuação da Psicologia nas Políticas Públicas em nosso país, apontando para a necessidade de desmonte da ainda dominante subjetividade universal e centrada no indivíduo, bem como a possibilidade de resistência entendida como invenção. Para tal, discorre acerca de algumas instituições que devem ser enfrentadas: a colonialidade do poder, a branquitude e a interseccionalidade em diálogo com as ideias de Deleuze e Guattari. O funcionamento macropolítico dessa tríade busca a reprodução de situações de hierarquia, desqualificação e exclusão, mantidas na micropolítica do cotidiano por meio de microfascismos que miniaturizam a necessidade de igualar e julgar. Além dos microfascismos, temos a perspectiva de uma micropolítica ativa que se faz por transversalidade e pelo agenciamento com a diferença. Ao sustentar a imanência dessa macropolítica em micropolíticas, insistimos na indissociabilidade da interioridade/exterioridade e indivíduo/social, para um futuro da Psicologia que sustente a complexidade e a invenção da nossa profissão. Concluímos que é preciso operar para a resistência e invenção convocando o coletivo para fazer uma psicologia brasileira à altura do nosso tempo.(AU)

This paper discusses the role played by Psychology in Brazilian public policies, pointing to the need to dismantle the still dominant universal and individual-centered subjectivity, as well as the possibility of resistance understood as invention. For this purpose, it scrutinizes some institutions that must be confronted: the coloniality of power, whiteness and intersectionality, dialoguing with authors such as Gilles Deleuze and Félix Guattari. The macro-political functioning of this triad seeks to reproduce situations of hierarchy, disqualification, and exclusion, upheld in everyday life micropolitics by micro-fascisms that miniaturize the need to equalize and judge. Beyond these micro-fascisms, we observe an active micropolitics established by transversality and by agencying difference. By upholding the immanence of this macro-politics in micropolitics, we insist on the inseparability of interiority/exteriority and individual/social, for a future Psychology that asserts the complexity and invention of our profession. In conclusion, we must strive for resistance and invention by calling on the collective to make a Brazilian psychology that matches our time.(AU)

Este trabajo discute el papel de la Psicología en las Políticas Públicas en Brasil, señalando la necesidad de desmontar la subjetividad universal e individualista aún dominante, así como la posibilidad de resistencia entendida como invención. Para ello, se plantean algunas instituciones a las que hay que enfrentarse: la colonialidad del poder, la blancura y la interseccionalidad en diálogo con Gilles Deleuze y Félix Guattari. El funcionamiento macropolítico de esta tríada busca reproducir situaciones de jerarquía, descalificación y exclusión, mantenidas en la micropolítica de la vida cotidiana a través de microfascismos, que miniaturizan la necesidad de igualar y juzgar. Más allá de los microfascismos tenemos la posibilidad de una micropolítica activa que se hace a través de la transversalidad y de la agencia con la diferencia. Al sostener la inmanencia de esta macropolítica con la micropolítica, insistimos en la inseparabilidad de la interioridad/exterioridad y de lo individual/social hacia un futuro de la Psicología que sostenga la complejidad y la invención de nuestra profesión. Concluimos que es necesario operar para la resistencia y la invención convocando al colectivo para hacer una psicología brasileña a la altura de nuestro tiempo.(AU)
Descritores: Política
Psicologia
Política Pública
Colonialismo
-Pobreza
Papel (figurativo)
Apoio Social
Fatores Socioeconômicos
Trabalho
Democracia
Sistemas de Informação Geográfica
Grupos de Populações Continentais
Ego
59896
59903
Governo
Individuação
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  7 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1386980
Autor: Costa, Pedro Henrique Antunes da; Mendes, Kíssila Teixeira.
Título: Psicologia, 60 anos, e a crítica da crítica / Psychology: 60 years and the critique of the critique / Psicología, 60 años y la crítica a la crítica
Fonte: Psicol. ciênc. prof;42(spe):e262857, 2022.
Idioma: pt.
Resumo: Num marco de 60 anos da regulamentação da psicologia, em momento de aguçamento da crise estrutural do capital, analisamos em que sentido a crítica na/da/à psicologia se desenvolve, como ela influi no recente desenvolvimento da profissão e suas implicações. Trata-se de um trabalho teórico em que dialogamos com exercícios analíticos críticos na psicologia brasileira desde o marxismo. Por um lado, verificamos a crítica na/da/à psicologia não apenas se desenvolvendo, como influindo no desenvolvimento dessa área no Brasil em direção a análises e explicações mais condizentes com a realidade, bem como a práticas mais comprometidas ética e politicamente, superando lacunas históricas. Por outro, constatamos inflexões e abrandamentos na crítica atrelados à conjuntura, sua institucionalização na academia (em termos da produção de conhecimento) e políticas sociais (referente ao trabalho profissional), formando uma crise na práxis da psicologia crítica: o aguçamento da crise estrutural do capital se expressando nas propostas críticas à/da/na psicologia. Como caminhos para a continuidade da crítica como motor do desenvolvimento da psicologia, sinalizamos: a) explicitação da dimensão ontológica na/da crítica e seus projetos ético-políticos de psicologia e sociedade; b) análises totalizantes, em vez de fragmentações da realidade; c) práxis como critério de verdade, superando a noção da crítica como algo em si ou mero exercício teórico descolado da realidade; d) emancipação humana como horizonte; e) resgate da radicalidade; e f) ir além das fronteiras da psicologia, em direção às lutas e movimentos sociais.(AU)

Within the framework of the 60th anniversary of psychology regulation in Brazil, in a moment of sharpening of the structural crisis of capital, this paper analyzes in what sense the critique in/of psychology is developed, how it influences recent psi development and its implications. This theoretical work dialogues with critical analytical exercises in Brazilian psychology since Marxism. On one hand, we see the critique of psychology not only developing, but also influencing the development of this field in Brazil towards analyses and explanations more consistent with reality, as well as towards more ethically-politically committed practices, overcoming historical gaps. On the other, we observe inflections and slowdowns in the critique linked to the conjuncture, its institutionalization in academia (in terms of knowledge production) and social policies (referring to professional work), leading to a crisis in critical psychology praxis; the sharpening of the structural crisis of capital expressed in critical proposals of/in psychology. As paths for a continued critique as a driver for developing psychology, we point out a) explicitness of the ontological dimension of the critic and its ethical-political projects of psychology and society; b) totalizing analyses, instead of fragmentations of reality; c) praxis as a truth criteria, overcoming the notion of critique as something in itself or mere theoretical exercise detached from reality; d) human emancipation as a horizon; e) rescue of radicalism; and f) go beyond the borders of psychology, towards social struggles and movements.(AU)

En el hito de los 60 años de regulación de la psicología y la agudización de la crisis estructural del capital, analizamos en qué sentido se desarrolla la crítica en/a la psicología, cómo esta influye en el reciente desarrollo de la profesión y sus implicaciones. Es un trabajo teórico, que dialoga con ejercicios analíticos críticos en la psicología brasileña desde el marxismo. Por un lado, la crítica en/a la psicología no solo se desarrolla, sino que incide en la psicología brasileña por medio de un análisis y explicaciones más acordes con la realidad, así como prácticas más comprometidas ético-políticamente al superar lagunas históricas. Por otro, se constatan las inflexiones y ablandamientos en la crítica relacionados a la coyuntura, su institucionalización en la academia (en relación a la producción de conocimiento) y en las políticas sociales (referidas al trabajo profesional), lo que configura una crisis en la praxis de la psicología crítica: la agudización de la crisis estructural del capital se expresa en propuestas críticas a/desde la psicología. Para seguir la crítica como motor del desarrollo de la psicología, señalamos: a) la explicitación de la dimensión ontológica en/de la crítica y los proyectos ético-políticos de psicología y sociedad; b) los análisis totalizadores más que fragmentaciones de la realidad; c) la praxis como criterio de verdad, superando la noción de la crítica como algo en sí o mero ejercicio teórico desvinculado de la realidad; d) la emancipación humana como horizonte; e) el rescate del radicalismo; e f) ir más allá de las fronteras de la psicología hacia luchas y movimientos sociales.(AU)
Descritores: Psicologia
Brasil
História
-Psicologia Social
Política Pública
Controle Social Formal
Trabalho
Sistema Único de Saúde
Saúde Mental
Crescimento e Desenvolvimento
Academias e Institutos
Projetos
Institucionalização
Aniversários e Eventos Especiais
Movimento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Artigo Histórico
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  8 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1395411
Autor: Marco Papatterra, España.
Título: Programas de Protección Nutricional de la Agenda Venezuela / Nutritional protection programs of the Venezuela Agenda
Fonte: An. venez. nutr;34(2):93-104, 2021. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Venezuela ha pasado a ser un país asimétrico, con grandes desigualdades y la inseguridad alimentaria familiar constituye quizás el problema nutricional más importante. En 1996, se comenzó a implementar la "Agenda Venezuela", la cual tiene un componente de protección social, que incluye 14 programas, para compensar a los grupos de población más desfavorecidos por las medidas económicas. Objetivo. Describir y analizar las fortalezas y debilidades de los programas de la Agenda, más vinculados con la situación nutricional. Materiales y métodos. Se basó en el análisis de informes presentados por los organismos ejecutores, de una encuesta de opinión realizada en Caracas, además de entrevistas a coordinadores de los programas. Se examinaron los programas: alimentos estratégicos, subsidio familiar, alimentación escolar, merienda y comedores escolares, hogares y multihogares de cuidado diario. Resultados. Las debilidades más comunes son: deficiente evaluación y apoyo educativo, escasa cobertura, solapamiento de beneficiarios, problemas de tipo logístico y presupuestario. A pesar de la fuerte inversión de recursos, el déficit nutricional en menores de seis años presenta una tendencia ascendente, lo cual reitera que los problemas nutricionales son multicausales y requieren de políticas sociales integrada, estables en el tiempo y focalizadas en los grupos más vulnerables. Conclusiones. Esta situación obliga a replantearse los programas en función a la pertinencia, factibilidad, costo-eficiencia e impacto y ha reiterado, la necesidad de un proceso de descentralización para otorgar más responsabilidad y poder de decisión a los gobiernos estatales, municipales y a la comunidad organizada y lograr un mayor impacto en la población objetivo y su contexto(AU)

Venezuela has become an asymmetric country, with great inequalities and family food insecurity is perhaps the most important nutritional problem. In 1996, the "Venezuela Agenda" began to be implemented, which has a social protection component, which includes 14 programs, to compensate the most disadvantaged population groups for economic measures. Objective. Describe and analyze the strengths and weaknesses of the Agenda programs, more linked to the nutritional situation. Materials and methods. It was based on the analysis of reports submitted by the executing agencies, an opinion poll conducted in Caracas, as well as interviews with program coordinators. The programs were examined: strategic food, family subsidy, school feeding, snack and school canteens, daily care homes and multi-homes. Results. The most common weaknesses are poor evaluation and educational support, poor coverage, overlapping beneficiaries, logistical and budgetary problems. Despite the strong investment of resources, the nutritional deficit in children under six years of age shows an upward trend, which reiterates that nutritional problems have multiple causes and require integrated social policies, stable over time and focused on the most vulnerable groups. Conclusions. This situation forces us to reconsider the programs based on their relevance, feasibility, cost-efficiency and impact and has reiterated the need for a decentralization process to grant more responsibility and decision-making power to state and municipal governments and to the organized community and achieve a greater impact on the target population and its context(AU)
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Grupos de Risco
Desnutrição/mortalidade
Insegurança Alimentar
-Política Pública
Vigilância Nutricional
Estado Nutricional
Financiamento Governamental
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: VE557.1 - Biblioteca Fundación Bengoa


  9 / 5440 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1393157
Autor: Márquez Luengo, Hendrik Rafael; Marín González, Freddy; López Azuaje, Ealys.
Título: Bases para el diseño de una política pública para la educación nutricional en enfermedades cardiometabólicas en el Municipio Maracaibo, Estado Zulia / Bases for the design of a public policy for nutritional education in cardiometabolic diseases in the municipality of Maracaibo, Zulia state
Fonte: An. venez. nutr;34(1):11-20, 2021. tab.
Idioma: es.
Resumo: Las enfermedades cardiometabólicas son de alta prevalencia en edades donde existe una mayor productividad. Esta condición representa un problema público que implica su análisis en el ámbito de las políticas públicas localizadas en contextos específicos como el caso del Municipio Maracaibo del Estado Zulia en Venezuela. El estudio propone elaborar el diseño de una política pública relativa a la educación nutricional, mediante la gestión de proyectos estratégicos para prevenir, educar y controlar las referidas enfermedades. El estudio fue desarrollado durante el período 2019-2020. En lo metodológico se fundamentó en el enfoque de marco lógico que permiten cuestionar y analizar la realidad estudiada, a través de la organización de un diseño de investigación estructurado en un nivel prospectivo-estratégico que implica la sistematización del problema público. El resultado plantea un proyecto didáctico de intervención comunitaria orientado a disminuir la prevalencia de enfermedades cardiometabólicas en esta región del país, mediante un programa de educación nutricional para promocionar estilos de vida saludables. Se concluye que la definición de las enfermedades cardiometabólicas como problema estructurado en el ámbito social, es un prerrequisito para el diseño de una política pública, asociado a proyectos de educación nutricional que contribuyan a atenuar esta condición en la población(AU)

Cardiometabolic diseases are highly prevalent at ages where there is greater productivity. This condition represents a public problem that implies its analysis in the field of public policies located in specific contexts, such as the Maracaibo Municipality of the Zulia State - Venezuela. The study proposes to develop the design of a public policy related to nutritional education, through the management of strategic projects to prevent, educate and control the referred diseases. The study was developed during the 2019- 2020 period. Methodologically, it was based on the logical framework approach that allows questioning and analyzing the reality studied, through the organization of a structured research design at one level; prospective - strategic, and implies the systematization of the public problem. The result proposes a didactic community intervention project aimed at reducing the prevalence of cardiometabolic diseases in this region of the country, through a nutritional education program to promote healthy lifestyles. It is concluded that the definition of cardiometabolic diseases as a structured problem in the social sphere is a prerequisite for the design of a public policy, associated with nutritional education projects that contribute to mitigating this condition in the population(AU)
Descritores: Política Pública
Educação Alimentar e Nutricional
Doenças Cardiovasculares
Doenças Metabólicas
-Diabetes Mellitus
Hipertensão
Estilo de Vida
Obesidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: VE557.1 - Biblioteca Fundación Bengoa


  10 / 5440 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1395353
Autor: Nacamura, Paula Antunes Bezerra; Salci, Maria Aparecida; Paiano, Marcelle; Pini, Jéssica dos Santos; Melo, Willian Augusto de; Jaques, André Estevam; Harmuch, Camila.
Título: Mortalidade por lesões autoprovocadas: análise de tendência / Mortality from self-infringement: trend analysis / Mortalidad por auto-infracción: análisis de tendencias
Fonte: Enferm. foco (Brasília);13:1-8, 2022. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Analisar a tendência de mortalidade por lesão autoprovocada intencionalmente em adultos, no Brasil, no período de 2008 a 2018. Métodos: Trata-se de um estudo ecológico, de série temporal, dos óbitos por suicídio em adultos no Brasil e suas regiões. Foram utilizadas como variáveis: faixa etária de 20 a 59 anos, sexo, escolaridade, regiões brasileiras e código da CID-10 relacionados as lesões autoprovocadas intencionalmente (X60-X84). Os dados foram obtidos na base de dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade, disponibilizados pelo Ministério da Saúde, em novembro de 2020. Para análise de tendência foi utilizado o programa estatístico R versão 3.4.3 e empregado o modelo de regressão polinomial. Resultados: Observou-se, dos 61.846 óbitos por suicídio, tendência temporal crescente e significativa (p<0,05) em todas as regiões do país. A evolução temporal também foi crescente em ambos os sexos e dentre os indivíduos com oito ou mais anos de estudo. Nos casos de óbito por enforcamento/sufocação, foram crescentes em todas as regiões do país. Conclusão: Evidenciado o aumento significativo do suicídio no país salienta-se, a importância da implantação de ações de prevenção do suicídio, com consideração às especificidades das ocorrências de cada região do país. (AU)

Objective: To analyze the trend of mortality from intentional self-harm in adults in Brazil, from 2008 to 2018. Methods: This is an ecological, time-series study of deaths from suicide in adults in Brazil and its regions. The following variables were used: age group from 20 to 59 years, gender, education, Brazilian regions and ICD-10 code related to intentionally self-harm (X60-X84). Data were obtained from the Mortality Information System database, made available by the Ministry of Health, in November 2020. For trend analysis, the statistical program R version 3.4.3 was used and the polynomial regression model was used. Results: Of the 61,846 deaths by suicide, a growing and significant temporal trend (p<0.05) was observed in all regions of the country. The temporal evolution was also increasing in both sexes and among individuals with eight or more years of schooling. In cases of death by hanging/suffocation, they increased in all regions of the country. Conclusion: With the significant increase in suicide evidenced in the country, the importance of implementing suicide prevention actions is highlighted, taking into account the specificities of occurrences in each region of the country. (AU)

Objetivo: Analizar la tendencia de la mortalidad por autolesiones intencionales en adultos en Brasil, de 2008 a 2018. Métodos: Se trata de un estudio ecológico de series de tiempo de muertes por suicidio en adultos en Brasil y sus regiones. Se utilizaron las siguientes variables: grupo de edad de 20 a 59 años, género, educación, regiones brasileñas y código CIE-10 relacionado con autolesión intencional (X60-X84). Los datos se obtuvieron de la base de datos del Sistema de Información de Mortalidad, puesta a disposición por el Ministerio de Salud, en noviembre de 2020. Para el análisis de tendencias se utilizó el programa estadístico R versión 3.4.3 y se utilizó el modelo de regresión polinomial. Resultados: De las 61.846 muertes por suicidio, se observó una tendencia temporal creciente y significativa (p <0.05) en todas las regiones del país. La evolución temporal también fue en aumento en ambos sexos y entre individuos con ocho o más años de escolaridad. En los casos de muerte por ahorcamiento / asfixia, aumentaron en todas las regiones del país. Conclusión: Con el aumento significativo de suicidios evidenciado en el país, se resalta la importancia de implementar acciones de prevención del suicidio, tomando en cuenta las especificidades de los sucesos en cada región del país. (AU)
Descritores: Comportamento Autodestrutivo
-Política Pública
Mortalidade
Responsável: BR1898.2 - Biblioteca



página 1 de 544 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde
WXIS|fatal error|unavoidable|recxref/read|