Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.655.500.608.400 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 7341 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 735 ir para página                         

  1 / 7341 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: lil-657435
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: II Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde: anais / II National Conference on Science, Technology and Innovation in Health: Proceedings.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2005. 273 p. (Série D. Reuniões e conferências).
Idioma: pt.
Resumo: Os Anais da 2ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (2ª CNCTIS), realizada em Brasília, entre 25 e 28 de julho de 2004, apresentam os marcos políticos de um novo tempo na Ciência e Tecnologia em Saúde no país.
Descritores: Pesquisa Científica e Desenvolvimento Tecnológico
Política de Saúde
Tecnologia Biomédica
Responsável: BR59.2 - Núcleo de Documentação
BR59.2; 61(043.2), B83cnta, 2ª. 669


  2 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-144379
Autor: Brasil. Conselho Federal de Odontologia.
Título: II Conferencia Nacional de Saude Bucal: relatorio final / II National Conference of Oral Health: final report.
Fonte: Brasilia; Ministerio da saude; 1993. 23 p.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Conferência Nacional de Saúde Bucal, 2, Brasília, 25-27 set. 1993.
Resumo: A II Conferência Nacional de Saúde Bucal, realizada de 25 a 27 de Setembro de 1993, representou um dos mais importantes fóruns de discussão da Saúde Bucal no pais. Foram 792 delegados sendo 388 de representantes de usuários e 404 dos demais segmentos (Governo, Profissionais de Saúde e Prestadores de Serviço), escolhidos nas suas entidades nacionais e em 24 Conferências Estaduais, estas precedidas de centenas de Conferências Municipais. Além disso mais de 300 participantes credenciados de todo o pais também juntaram-se aos delegados nas discussões de grupos e no plenário. A II Conferência Nacional de Saúde Bucal foi realizada como deliberação da IX Conferência Nacional de Saúde tendo à frente as entidades nacionais de Odontologia, o Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Saúde, CONASS, CONASSEMS e as representações nacional de usuários. Numa difícil conjuntura nacional os delegados e participantes da II Conferência Nacional de Saúde Bucal pronunciaram-se deixando claro a sua indignação com o projeto neoliberal em curso no Brasil responsável pelo desmonte do Estado, da Seguridade Social e pela piora das condições de vida. Igualmente entenderam os presentes, que a Revisão Constitucional pela qual a maioria congressual trabalha, se concretizada, significará um duro golpe nas conquistas obtidas na atual Constituição. Situando também o agudo quadro sanitário, incluindo as doenças bucais, foram responsabilizados os Governos nos diferentes níveis por esta situação por serem, com raras exceções, representantes do grande capital e não terem compromisso social. As discussões na II Conferência Nacional de Saúde Bucal permitiram a aprovação de diretrizes e estratégias políticas para a Saúde Bucal no pais, levando em conta a Saúde Bucal como direito de cidadania, um novo modelo de atenção em Saúde Bucal, os recursos humanos, o financiamento e o controle social. A efetiva inserção da Saúde Bucal no SUS (Sistemas Úrico de Saúde) deverá desmistificar modelos de programas verticais e de políticas ainda existentes que não levam em consideração a realidade concreta Desta forma, a II Conferência Nacional de Saúde Bucal aprovou com muita propriedade que esta inserção se dará através de um processo sob controle da sociedade (Conselhos de Saúde), descentralizado e onde se garanta a universalidade do acesso e a eqüidade da assistência odontológica, interligados a outras medidas de promoção de saúde de grande impacto social. Os usuários, representantes da população organizada, deixaram claro que não abrem mão da sua cidadania em Saúde Bucal e que vão lutar por ela. A implementação das resoluções da II Conferência Nacional de Saúde Bucal só se dará: COM MUITA LUTA. Luta junto aos Conselhos de Saúde para que absorvam as resoluções como diretrizes políticas e que a partir dai definam as prioridades e os programas locais; luta através do Ministério Público para que se cumpra a Constituição quanto ao dever do Estado de proporcionar Saúde; luta junto aos Governos Estaduais e Municipais para que incluem a Saúde Bucal entre as ações de saúde, etc.
Descritores: Política de Saúde
Recursos em Saúde
Mão de Obra em Saúde
Saúde Bucal
Sistemas de Saúde
-Brasil
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)
BR599.1; WA.S, CONr, 1993; BR1.1; 2711.00


  3 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786903
Autor: Conselho Federal de Odontologia.
Título: I Conferencia nacional de Saúde Bucal: relatório final / I National Conference of Oral Health: final report.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 1986. 11 p.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Conferencia Nacional de Saúde Bucal, 1, Brasília, 10-12 out. 1986.
Resumo: O evento, que contou com mais de 1.000 participantes, foi a culminação de todo um processo de discussão iniciado na maioria dos estados brasileiros, através da realização de Pré-Conferências que receberam significativa presença de diversos segmentos da população e da categoria odontológica. Do total dos participantes, 286 eram delegados oficiais com direito a voz e voto, representando a Odontologia propriamente dita (Conselhos Regionais, ABOs e Sindicatos), Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, INAMPS, ABENO, Fundação SESP, Centrais de Trabalhadores (CGT e CUT), Associações de Moradores (CONAM) e Estudantes. Na história da Odontologia Brasileira, não há registro de momento semelhante, sob o ponto de vista democrático, onde a problemática de saúde bucal da população tenha sido exposta e discutida de forma tão pluralista. Desta vez, não se tratava simplesmente de um encontro exclusivo de Cirurgiões-Dentistas.
Descritores: Política de Saúde
Mão de Obra em Saúde
Recursos em Saúde
Saúde Bucal
Sistemas de Saúde
-Brasil
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-517202
Autor: Leandro, José Augusto.
Título: A hanseníase no Maranhão na década de 1930: rumo à Colônia do Bonfim / Hansen's disease in Maranhão in the 1930s: on the way to Colônia do Bonfim
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;16(2):433-447, abr.-jun. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Destacam-se alguns aspectos da hanseníase e da política de saúde para os hansenianos do Maranhão, na década de 1930. O equacionamento da doença no estado seguiu o compasso imposto pelas políticas nacionais de saúde centralizadoras, desenvolvidas no período varguista: mais vigilância sanitária sobre os portadores da moléstia e a construção de colônia de isolamento compulsório para doentes contagiantes caracterizaram sobremaneira a década no que tange à profilaxia da então chamada lepra. Achilles Lisboa foi o médico que melhor traduziu esse período, e seus discursos são aqui destacados, pois contribuíram para moldar com agressividade as políticas públicas de exclusão direcionadas aos hansenianos maranhenses.

Some aspects of Hansen's disease and the health policy for those having it in Maranhão in the 1930s are pointed out. The resolution of the disease in that state followed the precept imposed by the centralizing national health policies developed in the Vargas period: greater sanitary vigilance of those having the disease and the construction of a compulsory isolation colony for the contagiously ill largely characterized the decade regarding the prophylaxis of what was then called leprosy. The discourses of Achilles Lisboa, the doctor who best expressed this period, are highlighted here, since they contributed to aggressively mold the public policies of exclusion directed to those having Hansen's disease in Maranhão.
Descritores: Política de Saúde/história
Hospitais de Dermatologia Sanitária de Patologia Tropical/história
Hanseníase/história
-Brasil
Limites: Humanos
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-496505
Autor: Monticelli, Marisa; Brüggemann, Odaléa Maria; Santos, Evanguelia Kotzias Atherino dos; Oliveira, Maria Emilia de; Zampieri, Maria de Fátima Mota; Gregório, Vitória Regina Petters.
Título: Especialização em enfermagem obstétrica: percepções de egressas quanto ao exercício profissional e satisfação na especialidade / Especialización en enfermería obstétrica: las percepciones de las egresadas en relación a la profesión y a la satisfacción en la especialidad / Specialization in obstetrics nursing: alumni perceptions as to professional exercise and course satisfaction
Fonte: Texto & contexto enferm;17(3):482-491, jul.-set. 2008. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Pesquisa exploratório-descritiva com o objetivo de conhecer as percepções de egressas da especialização em enfermagem obstétrica quanto ao exercício profissional e a satisfação na especialidade. Participaram 54 egressas dos cursos de Especialização em Enfermagem Obstétrica da Universidade Federal de Santa Catarina. Os dados foram coletados de abril a dezembro/2006, através de questionário. Realizou-se análise estatística descritiva dos dados obtidos das perguntas fechadas e leitura flutuante, ordenação e interpretação das perguntas abertas. Para 58,3 por cento das egressas a atuação inicial na especialidade foi dificultada pela não aceitação dos outros profissionais; 56,3 por cento não vivenciaram discriminação profissional e 37,5 por cento foram discriminadas pelos médicos; 68,5 por cento destacaram que a hegemonia médica dificultou o exercício profissional. A maioria, 87,4 por cento, está satisfeita com a especialidade, 70,8 por cento, otimistas quanto ao futuro da mesma e 98,1 por cento cursariam novamente a especialização. As dificuldades para atuação, ligadas à autonomia profissional, não geraram, entretanto, insatisfação e pessimismo, demonstrando capacidade de superação para o exercício da especialidade.

The objective of this exploratory, descriptive study is to better understand perceptions of 54 alumni from the Specialization in Obstetrics Nursing Course from the Federal University of Santa Catarina, Brazil concerning their professional exercise and satisfaction in the course since graduating. The data was collected from April to December of 2006 through completion of a questionnaire. Descriptive statistical analysis of the data obtained from closed questions and initial reading was carried out, followed by ordering and interpretation of the open question responses. For 58.3 percent of the alumni, the initial application after completion of the specialization was made difficult by non-acceptance from other professionals; 56.3 percent did not experience any professional discrimination; 37.5 percent were discriminated by physicians; and 68.5 percent highlighted that medical hegemony made professional exercise of the specialization difficult. The majority (87.4 percent) are satisfied with their specialization, 70.8 percent are optimistic about the future of the specialization, and 98.1 percent would enroll in a specialization again. The difficulties in professional changes as a result of graduation, linked to professional autonomy, did not generate a lack of satisfaction or pessimism, however; thus demonstrating the capacity for perseverance in exercising a specialization after graduation.

Investigación exploratória descriptiva, cuyo objetivo fue conocer las percepciones de las egresadas de la especialización en enfermería obstétrica en relación al ejercicio profesional y al grado de satisfacción con la especialidad. Participaron 54 egresadas de los cursos de especialización en Enfermería Obstétrica de la Universidad Federal de Santa Catarina. Los datos fueron recolectados a través de un cuestionario, en el período de abril a diciembre de 2006. Se realizó un análisis estadístico descriptivo de los datos obtenidos de las preguntas cerradas y lectura fluctuante, así como la ordenación e interpretación de las preguntas abiertas. Para el 58 por ciento de las egresadas, la actuación inicial en la especialidad fue dificultada por la no aceptación de los otros profesionales; 56,3 por ciento no vivieron discriminación profesional, y 37,5 por ciento fueron discriminadas por los médicos; 68,5 por ciento destacaron que la hegemonía médica dificultó el ejercicio profesional. La mayoría, o sea, 87,4 por ciento está satisfecha con la especialidad, 70,8 por ciento se sienten optimistas en relación al futuro de la misma, y 98,19 por ciento harían de nuevo la especialización. Sin embargo, las dificultades para la realización de la labor, las cuales están relacionadas con la autonomía profesional, no producen insatisfacción y pesimismo, demostrando con ello, capacidad de superación para el ejercicio de la especialidad.
Descritores: Prática Profissional
Política de Saúde
Satisfação no Emprego
Enfermagem Obstétrica
Limites: Humanos
Gravidez
Responsável: BR17.1 - Biblioteca Setorial Centro de Ciências da Saúde (BSCCSM)


  6 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Zioni, Fabíola
Texto completo
Id: lil-728977
Autor: Klein, Estanislau Paulo; Zioni, Fabiola.
Título: A coordenação política das relações intergovernamentais no sistema único de saúde do Acre de 1990 até 2008 / La cordinación política de las relaciones interguberamentales en ell sistema único de salud de acre de 1990 a 2008 / Poicy coordination of intergovernmental relations in the unified health acre the beginning of 1990 to 2008
Fonte: Rev. baiana saúde pública;37(3), jul.-set. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Analisa a coordenação política das relações intergovernamentais no SUS do Acre. O foco é a Secretaria Estadual de Saúde do Acre propulsora na implantação da política de saúde. Adotou-se a estratégia do estudo de caso para analisar essa coordenação. Realizou-se uma investigação documental, observação e entrevistas com atores da política de saúde. O período estudado inicia-se na década de 1990 até 2008. A implantação da política de saúde no Acre aconteceu em cenários de escassez de recursos financeiros e falhas administrativas causando graves crises nos serviços, como em 1999, quando a receita fiscal do Acre foi de 81,83 milhões de Reais e os gastos com a saúde foram de 97,37 milhões de Reais. Em 2008, a receita fiscal passou para 555,33 milhões de Reais e os gastos com a saúde foram de 373,48 milhões de Reais. Embora pareça um significativo aumento da receita, nesse período houve a descentralização de serviços para aos municípios e os mesmos passaram a receber recursos financeiros da União. A sustentação da política de saúde depende dos recursos da União. As relações da esfera estadual do SUS com os municípios passaram por conflitos para a descentralização de serviços e problemas persistem.

Analyzes the political coordination of intergovernmental relations in the SUS Acre. The focus is on the State Health Department?s Acre driving the implementation of health policy. We adopted the strategy of the case study to examine this coordination. We conducted a desk research, observation and interviews with health policy. The study period begins in the 1990s until 2008. The implementation of health policy in Acre happened in scenarios of scarce financial resources and administrative failures causing severe crises in services, as in 1999, when tax revenue Acre was 81.83 million Reais and spending on health were of 97.37 million Reais. In 2008, tax revenue increased to 555.33 million Reais and health spending were 373.48 million Reais. Although it seems a significant increase in revenue in this period was the decentralization of services to municipalities and they began receiving funding support from The Union health policy depends on the resources of the Union?s relations with the state level of the SUS municipalities experienced conflict for decentralization of services and problems persist.

Se analiza la coordinación política de las relaciones intergubernamentales en el SUS de Acre. El foco es la Secretaría de Salud del Estado de Acre en la implementación de la política de salud. Se adoptó la estrategia del estudio de caso para analisar esta coordinación. Se llevó a cabo una investigación documental, observación y entrevistas con actores de la política de salud. El período estudiado inicia en la década de 1990 hasta 2008. La implementación de la política de salud en Acre ocurrió en escenarios de escasez de recursos financieros y fallas administrativas, causando graves crisis en los servicios tales como en 1999, cuando el presupuesto fiscal de Acre fue 81,83 millones de Reales y el gasto con la salud fue de 97,37 millones de Reales. En 2008, el presupuesto fiscal aumentó para 555,33 millones de Reales y el gasto en salud fue de 373,48 millones de Reales. Aunque parezca un aumento significativo del presupuesto, en ese período hubo la descentralización de servicios a municipios, los cuales comenzaron a recibir recursos financieros de la Unión. El mantenimiento de la política de salud depende de los recursos de la Unión. Las relaciones de la esfera del Estado del SUS con los municipios experimentaron conflictos para la descentralización de servicios, y todavía hay problemas.
Descritores: Sistema Único de Saúde
Política de Saúde
Recursos em Saúde
Relações Interinstitucionais
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  7 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1098731
Autor: Caravaca-Morera, Jaime Alonso; Mata-Chavarría, Eugenia; Padilha, Maria Itayra.
Título: Corpografías nómadas: historias de callejización, desafiliaciones sociales y heterotopías / Corpografias nômades: histórias de ruas, desfiliações sociais e heterotopias / Nomady corpographies: about homelessnes stories, social challenges and heterotopies
Fonte: Rev. baiana enferm;33:e29124, 2019.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo analizar los registros corporales de la desafiliación social y el estigma a partir de las historias de vida de personas en situación de calle, usuarios de crack de la capital del Estado de Santa Catarina, Brasil. Métodos investigación cualitativa de cuño socio-histórico que utilizó las historias de vida como técnica de recolección de datos entre 20 personas en situación de calle de Florianópolis, Santa Catarina. Resultados durante el tránsito cotidiano, las personas en situación de calle, frecuentemente se apropian de espacios heterotópicos (estaciones de buses, parques, puentes y plazas) para sobrevivir. Efectivamente, la (no) importancia otorgada al cuerpo y la desafiliación social impuesta por diferentes protagonistas sociopolíticos, presentan una estrecha relación con las normas de control y dominio social. Conclusiones ante los terrores difundidos por los modos de gobernar las vidas de las personas en situación de calle tanto a nivel Estatal como microfísico es importante pensar en desdoblamientos dialógicos que se aproximen a una política social y sanitaria inclusiva, transversal, progresista y sostenible en el tiempo.

Objetivo analisar os registros corporais da desfiliação social e o estigma com base nas histórias de vida de pessoas em situação de rua, usuários de crack da capital do estado de Santa Catarina, Brasil. Métodos pesquisa qualitativa de cunho socio-histórico que utilizou as histórias de vida como técnica de coleta de dados entre 20 pessoas em situação de rua de Florianópolis, Santa Catarina. Resultados durante o trânsito cotidiano, as pessoas em situação de rua frequentemente se apropriam de espaços heterotópicos (estações de ônibus, parques, pontes e praças) para (sobre)viver. Efetivamente, a (não)importância outorgada ao corpo e a desfiliação social imposta por diferentes protagonistas sociopolíticos apresentam uma estreita relação com as normas de controle e domínio social. Conclusões diante dos terrores difundidos pelos modos de governar as vidas das pessoas em situação de rua tanto no nível Estatal como microfísico torna-se importante pensar em possibilidades praxiológicas e dialógicas que se aproximem de uma política social e sanitária inclusiva, transversal, progressista e sustentável no tempo.

Objective to analyze the body records of social disaffiliation and stigma based on the life stories of people in street situations, crack users of the state capital of Santa Catarina, Brazil. Methods a qualitative and socio-historical research that used life stories as a data collection technique among 20 people in Florianópolis, Santa Catarina. Results during the daily traffic, people in street situations often appropriate heterotopic spaces (bus stations, parks, bridges and airports) in order to survive. Indeed, the (not) importance accorded to the body and the social disaffiliation imposed by different socio-political protagonists, have a close relationship with the norms of control and social dominance. Conclusions given the terrors spread by the ways of governing the lives of people in street situations, both at the State and microphysical level, it is important to think about dialogic divisions that approximate an inclusive, transversal, progressive and sustainable social and health policy in the weather.
Descritores: Pessoas em Situação de Rua
Saúde Pública
Cocaína Crack
Vulnerabilidade Social
-Usuários de Drogas
Política de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  8 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-911023
Autor: Giovanella, Lígia.
Título: Atenção básica ou atenção primária à saúde? / ¿Atención básica o atención primaria en salud? / Basic health care or primary health care?
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);34(8):e00029818, 2018.
Idioma: en; pt.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/tendências
Sistema Único de Saúde/tendências
Política de Saúde
-Brasil
Programas Nacionais de Saúde
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 7341 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1129605 LILACS-Express
Autor: Santo, Fátima Helena do Espírito.
Título: Práticas integrativas e complementares em saúde (PICS) / Integrative and complementary practices in health (ICPS) / Prácticas integradoras y complementarias em salud (PICS)
Fonte: Online braz. j. nurs. (Online);18(2), jun. 2019.
Idioma: en; es; pt.
Descritores: Terapias Complementares
Educação em Saúde
Humanização da Assistência
Política de Saúde
Promoção da Saúde
-Cuidados de Enfermagem
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  10 / 7341 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1129366
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: 12ª conferência nacional de saúde: conferência Sergio Arouca: Brasília, 7 a 11 de dezembro de 2003: relatório final / 12th national health conference: Sergio Arouca conference: Brasília, December 7-11, 2003: final report.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2004. 232 p. (Série D. Reuniões e Conferências).
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: 12ª Conferência Nacional de Saúde: Conferência Sergio Arouca, Brasília, 2004.
Resumo: É com imensa satisfação que o Conselho Nacional de Saúde apresenta o Relatório Final da 12ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em Brasília de 7 a 11 de dezembro de 2003, quando mais de 4.000 cidadãos discutiram e deliberaram sobre os rumos do Sistema Único de Saúde. Chamada de Conferência Sergio Arouca ­ em homenagem ao ilustre sanitarista e ex-secretário de Gestão Participativa do Ministério da Saúde falecido pouco antes do evento ­, a 12ª CNS aproximou gestores dos governos federal, estaduais e municipais, usuários do SUS, profissionais de saúde, prestadores de serviços, representantes do Ministério Público, parlamentares, técnicos e especialistas. Juntos, não só celebraram o controle social em saúde, mas também formularam estratégias e diretrizes, discutidas e aprovadas pela maioria dos delegados presentes que, ao serem implementadas, terão repercussão na melhoria das condições de vida e saúde da população brasileira.
Descritores: Sistema Único de Saúde/organização & administração
Conferências de Saúde/organização & administração
Política de Saúde
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 735 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde