Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.655.500.608.400.650 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 391 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 40 ir para página                         

  1 / 391 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129356
Autor: Brasil. Conselho Nacional de Saúde.
Título: Seminário nacional de alimentação e nutrição no SUS - PNAN 10 anos: relatório final / National Seminar on Food and Nutrition at SUS - PNAN 10 years: final report.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; jun. 2010. 82 p.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Seminário Nacional de Alimentação e Nutrição no SUS - PNAN 10 anos, Brasília, jun. 2010.
Resumo: Organizado em parceria entre o Conselho Nacional de Saúde - CNS e a Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição - CGPAN e realizado em Brasília, de 08 a 10 de junho de 2010, o Seminário Nacional de Alimentação e Nutrição ­ PNAN 10 anos congregou 250 pessoas, entre Conselheiros estaduais e municipais da saúde; Entidades da sociedade civil; Entidades de trabalhadores de saúde; Centros Colaboradores de Alimentação e Nutrição; Entidades dos trabalhadores nutricionistas; Gestores estaduais e municipais da Política de Alimentação e Nutrição e de Saúde; Conselheiros Estaduais de Segurança Alimentar e Nutricional; Especialistas em políticas públicas da saúde e alimentação e nutrição, palestrantes e convidados. Entre os objetivos do Seminário estavam o aprofundamento do debate da alimentação e nutrição no SUS, o fortalecimento da articulação intra e intersetorial, a avaliação da trajetória da PNAN e a visibilidade às ações da Política em todas as esferas: federal, estadual e municipal; além do estímulo à criação de Políticas Estaduais de Alimentação e Nutrição e de Comissões Intersetoriais de Alimentação e Nutrição - CIANs nos Estados. O Seminário Nacional foi a etapa de consolidação dos Seminários estaduais, ocorridos em 26 Estados, onde foram debatidas as 36 proposições constantes do documento base, totalizando a participação de cerca de 2000 pessoas, entre representações de usuários, profissionais de saúde e gestores. Os painéis sobre contexto internacional e perspectivas nacionais para a alimentação e nutrição; sobre a intersetorialidade e a transversalidade da questão nutricional; sobre a nutrição na atenção primária e a vigilância alimentar e nutricional; sobre a necessidade de melhor e maior regulação dos alimentos; e sobre a contribuição da PNAN para o Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional foram destaque na programação. A justa homenagem feita ao Professor Malaquias Batista Filho, por sua brilhante atuação e contribuição às políticas de alimentação e nutrição, marcou a importância histórica do evento e o resgate de um dos personagens essenciais para a construção do campo de alimentação e nutrição no país. A Plenária final culminou com a aprovação de 218 propostas destinadas a aperfeiçoar a Política Nacional de Alimentação e Nutrição nas três esferas de governo e apontando o caminho a ser percorrido para efetivar a alimentação e nutrição como agenda prioritária da saúde, tanto na gestão como no controle social do SUS.
Descritores: Política Nutricional/tendências
Conselhos de Saúde/organização & administração
-Congressos como Assunto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1129124
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.
Título: Política nacional de alimentação e nutrição / National food and nutrition policy.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2017. 48 p. (Série B. Textos Básicos de Saúde).
Idioma: pt.
Resumo: A alimentação e a nutrição constituem requisitos básicos para a promoção e a proteção da saúde, possibilitando a afirmação plena do potencial de crescimento e desenvolvimento humano, com qualidade de vida e cidadania. No plano individual e em escala coletiva, esses atributos estão consignados na Declaração Universal dos Direitos Humanos, promulgada há 50 anos, os quais foram posteriormente reafirmados no Pacto Internacional sobre Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (1966) e incorporados à legislação nacional em 1992. A concretização dos direitos humanos, e mais particularmente no âmbito da alimentação e nutrição, compreende responsabilidades tanto por parte do Estado, quanto da sociedade e dos indivíduos. Assim é que, no preâmbulo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, está inscrita a condição do ser humano de sujeito do desenvolvimento, a qual é explicitada, na Declaração sobre o Direito ao Desenvolvimento da ONU (1986), nos seguintes termos: "Todos os seres humanos são responsáveis pelo desenvolvimento, individualmente e coletivamente, levando em conta a necessidade do respeito integral de seus direitos humanos e liberdades fundamentais, bem como suas obrigações para com a comunidade, que podem garantir a livre e completa realização do potencial humano". Ao Estado cabe respeitar, proteger e facilitar a ação de indivíduos e comunidades em busca da capacidade de alimentar-se de forma digna, colaborando para que todos possam ter uma vida saudável, ativa, participativa e de qualidade. Nas situações em que seja inviabilizado ao indivíduo o acesso a uma alimentação e nutrição digna, tais como desastres naturais ­ seca, enchente, etc. ­ ou em circunstâncias estruturais de penúria, deve o Estado, sempre que possível em parceria com a sociedade civil, garantir o direito humano à alimentação e nutrição adequadas. A ação do Estado, nessas situações, deve ser sempre associada a medidas que visem prover as condições para que indivíduos, famílias e comunidades recuperem, dentro do mais breve espaço de tempo, a capacidade de produzir e ou adquirir sua própria alimentação. Os riscos nutricionais, de diferentes categorias e magnitudes, permeiam todo o ciclo da vida humana, desde a concepção até a senectude, assumindo diversas configurações epidemiológicas em função do processo saúde/doença de cada população. Nas três últimas décadas, a constatação dessas evidências converteuse em amplo consenso, e a segurança alimentar e nutricional passou a ser considerada requisito básico para a afirmação plena do potencial de desenvolvimento físico, mental e social de todo ser humano (Valente, 1997). O conceito de segurança alimentar que, anteriormente, era limitado ao abastecimento, na quantidade apropriada, foi ampliado, incorporando também o acesso universal aos alimentos, o aspecto nutricional e, conseqüentemente, as questões relativas à composição, à qualidade e ao aproveitamento biológico. O Brasil adotou esse novo conceito a partir de 1986, com a I Conferência Nacional de Alimentação e Nutrição, o qual consolidou-se quando da realização da I Conferência Nacional de Segurança Alimentar, em 1994. Assim, no conjunto dos componentes de uma política nacional, voltada para a segurança alimentar e nutricional, estão o crédito agrícola, inclusive o incentivo ao pequeno agricultor; a avaliação e a adoção de tecnologias agrícolas e industriais; os estoques estratégicos; o cooperativismo; a importação, o acesso, a distribuição, a conservação e o armazenamento de alimentos, o manejo sustentado dos recursos naturais, entre outros.
Descritores: Política Nutricional/legislação & jurisprudência
Segurança Alimentar e Nutricional
Política de Saúde/legislação & jurisprudência
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: lil-518923
Autor: Amarante, Verónica; Arim, Rodrigo; Severi, Cecilia; Vigorito, Andrea; Aldabe, Isabel.
Título: El estado nutricional de los niños/as y las políticas alimentarias: resultados de una encuesta sobre situación nutricional en escolares de primer año / Nutritional state of children and feeding policies.
Fonte: Montevideo; PNUD; 2007.
Idioma: es.
Descritores: Nutrição do Lactente
Política Nutricional
-Uruguai
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: UY4.1 - Centro de Documentación
UY4.1; QV, @


  4 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906428
Autor: Suzart, André Souza; Ferreira, Aldo Pacheco; Lemos, Gyselle Cynthia Silva Meireles; Correa, Gefter Thiago Batista; Bonfatti, Renato José; Oliveira, Maria Helena Barros.
Título: Repercussões do programa bolsa família na segurança alimentar e nutricional: um estudo de caso / Repercussions of bolsa família program on food and nutrition security: a case study / Repercusiones del programa bolsa familia en la seguridad alimentaria y nutricional: un estudio de caso
Fonte: Rev. baiana saúde pública;41(3):699-715, jul. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: O Programa Bolsa Família (PBF) constitui uma das estratégias do Estado brasileiro para assegurar o direito humano à alimentação adequada, promover a segurança alimentar e nutricional e contribuir para a construção da cidadania da população socialmente vulnerável. O objetivo deste estudo é investigar os impactos do PBF quanto aos aspectos de segurança alimentar e nutricional. Trata-se de estudo transversal de base populacional. A população de estudo foi composta por 28.774 famílias beneficiárias residentes no município de Vitória da Conquista, Bahia. A amostra constituiu-se de 230 famílias e usou-se como referência o mês de outubro de 2014. Os resultados apontaram para a emergência de melhores perspectivas para o futuro, mitigando as situações de pobreza para acesso a melhores condições de vida. A pesquisa visualizou também elaborações que levam ao questionamento das reais possibilidades da superação da pobreza, uma vez que as situações de carência e vulnerabilidade social e a experiência com os serviços públicos precários, com ênfase para Assistência Social, Saúde e Educação, demandam ações mais estruturadas, que superem a esfera de um programa de renda mínima. Concluiu-se que os impactos do PBF, mesmo evidenciando maior prevalência de insegurança alimentar moderada ou severa, ressaltou que algumas famílias, mesmo em extrema pobreza, conseguiram manter-se em segurança alimentar, denotando também que o programa pode contribuir mais efetivamente para o bem-estar nutricional dos beneficiários, quando combinado com outras ações de políticas públicas.

Bolsa Família Program constitutes one of Brazilian State strategies for ensuring the human right to adequate food, promoting food and nutrition security, and contributing to the social construction of citizenship of the vulnerable population. The objective of this study is to investigate the impacts of Bolsa Família Program on the aspects of food and nutrition security. This is a cross-sectional population-based study. The study population consisted of 28,774 beneficiary families living in Vitoria da Conquista, Bahia. The sample comprised 230 families and used as reference the month of October 2014. The results highlighted the emergence of better prospects for the future, mitigating poverty situations to access healthier living conditions. The research also visualized elaborations which lead to the questioning of the real possibilities of overcoming poverty, since the situations of need and social vulnerability and the experience with poor public services with emphasis on Social Welfare, Health, Education, demand more structured actions that exceed the sphere of a minimum income program. In conclusion, the impacts of Bolsa Família Program, even showing a higher prevalence of moderate or severe food insecurity, pointed out that some families, even in extreme poverty, were able to maintain food security, also denoting that the program can contribute more effectively to the nutritional well-being of the beneficiaries when combined with other public policy actions.

El Programa Bolsa Familia constituye una de las estrategias estatales brasileñas para garantizar el derecho humano a la alimentación adecuada, promover la seguridad alimentaria y nutricional y contribuir para la construcción de la ciudadanía de la población socialmente vulnerable. El objetivo de este estudio es investigar el impacto del Programa Bolsa Familia en los aspectos de seguridad alimentaria y nutricional. Tratase de un estudio transversal de base poblacional. La población del estudio consistió en 28.774 familias beneficiarias residentes en la ciudad de Vitoria da Conquista, Bahia. La muestra comprendió 230 familias y fue utilizado como referencia el mes de octubre de 2014. Los resultados apuntan a la emergencia de mejores perspectivas para el futuro, mitigando las situaciones de pobreza para acceder a mejores condiciones de vida. La investigación también visualizó elaboraciones que llevan al cuestionamiento de las posibilidades reales de superación de la pobreza, ya que las situaciones de necesidad y vulnerabilidad social y la experiencia con los servicios públicos precarios, con énfasis en Bienestar Social, Salud y Educación, exigen más acciones estructuradas que excedan el ámbito de un programa de ingreso mínimo. Concluyóse que los impactos del Programa Bolsa Familia, aunque evidenciando mayor prevalencia de inseguridad alimentaria moderada o severa, subrayó que algunas familias, incluso en extrema pobreza, lograron mantenerse en seguridad alimentaria, denotando, también, que el programa puede contribuir más efectivamente para el bienestar nutricional de los beneficiarios, cuando combinado con otras acciones de políticas públicas.
Descritores: Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação
Política Nutricional
Abastecimento de Alimentos
-Política Pública
Condições Sociais
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  5 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1123050
Autor: Araneda, Jacqueline; Pinheiro, Anna Christina; Rodríguez, Lorena.
Título: Una mirada actualizada sobre los ambientes alimentarios y obesidad / An updated look at food environments and obesity
Fonte: Rev. chil. salud pública;24(1), 2020.
Idioma: es.
Resumo: La obesidad es considerada por la Organización Mundial de la Salud como un gra-ve problema de salud pública. En Chile los datos de la Encuesta Nacional de Salud 2016-2017 muestran que 7 de cada 10 chilenos presentan sobrepeso u obesidad y, según datos del Ministerio de Educación, en los niños que ingresan a la enseñanza básica, la prevalencia de obesidad no ha logrado bajar del 25%. En los últimos años ha habido un reconocimiento mundial sobre la influencia que tienen los Ambien-tes Alimentarios en el comportamiento de las personas y en el estado nutricional de las poblaciones. Recientemente en el país se han identificado los Ambientes Ali-mentarios predominantes y sus factores condicionantes, lo que ha culminado con la elaboración de la Política Nacional de Alimentación y Nutrición y los lineamientos que permiten avanzar en diferentes estrategias para modificar dichos ambientes. En Chile se han implementado medidas individuales y estructurales que han tenido gran relevancia tanto a nivel nacional como internacional, aunque está pendiente la ela-boración de instrumentos que midan de manera objetiva y confiable los Ambientes Alimentarios

The World Health Organization considers obesity to be a serious public health pro-blem. In Chile, results from the 2016-2017 National Health Survey show that 7 in 10 Chileans are overweight or obese, and according to the Ministry of Education, the prevalence of obesity among children entering elementary school has not dropped below 25%. In the last few years, Food Environments have been widely recognized for their impact on the behavior and the nutritional status of different populations.The principal Food Environments and their conditioning factors have been recently identified in Chile, and this information has been used to elaborate the National Food and Nutrition Policy and the inform guidelines and strategies to modify these environments. The individual and structural measures implemented in Chile have proven relevant, both on a national scale, as well as internationally; nevertheless, the development of instruments to objectively and reliably measure Food Environments is still pending
Descritores: Meio Ambiente
Políticas Públicas de Saúde
Comportamento Alimentar
Obesidade
-Chile
Estado Nutricional
Política Nutricional
Dieta
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-903147
Autor: Rumiato, Anne C; Monteiro, Inês.
Título: Contaminantes em alimentos e orientação nutricional: reflexão teórica / Contaminants in food and nutritional guidance: theoretical reflection / Contaminantes en alimentos y orientación nutricional: reflexión teórica
Fonte: Rev. salud pública;19(4):574-577, jul.-ago. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Estudo de reflexão sobre as orientações nutricionais que são realizadas a população e que, na maior parte do mundo, enfatiza o consumo de frutas, verduras e legumes em maior quantidade em relação a alimentos industrializados, que por conterem maior quantidade de açúcar, sódio, e calorias aumentam o ganho de peso. No entanto, quando se lê a respeito das formas de cultivo dos alimentos in natura e sobre a qualidade dos alimentos cárneos e pescados, que são orientados para o consumo da população, surge à dúvida se há coerência entre a orientação e o consumo, uma vez que há relatos da contaminação desses alimentos por resíduos de agrotóxicos, contaminação do solo, da água e que não tem tido o devido destaque pelos órgãos estatais. Qual deveria ser a conduta perante a realidade que se apresenta? Uma perspectiva viável é a conscientização da população, que deve exigir melhores condições dos alimentos consumidos, além de resgatar práticas mais saudáveis como o cultivo de hortas orgânicas caseiras e adquirir o mínimo possível, alimentos industrializados. Longe de polemizar, esta reflexão visa incentivar uma visão crítica aos profissionais de saúde sobre seu papel na prevenção de doenças, e exigir alimentos mais saudáveis para o consumo humano.(AU)

ABSTRACT Reflection study on the nutritional guidelines given to the population, which, in most parts of the world, emphasize on the consumption of fruits, vegetables and legumes over industrialized foods, which contain more sugar, sodium and calories, and increase body weight. However, when one reads about the ways of cultivating fresh food and about the quality of meat and fish products destined for consumption, the question arises as to whether there is coherence between said guidance and consumption, given that there are reports of contamination of these foods by pesticide residues, as well as soil and water contamination, a topic scarcely addressed by state entities. What should be done to face this reality? A viable perspective is to raise awareness in the population, which should demand better quality foods, in addition to returning to healthier practices such as the cultivation of home-grown organic gardens and acquiring as few industrialized foods as possible. Far from causing controversy, this reflection aims to encourage a critical view in health professionals on their role in disease prevention and the demand for healthier foods for human consumption.(AU)

RESUMEN Estudio de reflexión sobre las orientaciones nutricionales que se dan a la población y que, en la mayor parte del mundo, enfatizan el consumo de frutas, verduras y legumbres antes que los alimentos industrializados, que por contener mayor cantidad de azúcar, sodio y calorías, aumentan peso corporal. Sin embargo, cuando se lee acerca de las formas de cultivo de los alimentos frescos y sobre la calidad de los alimentos cárnicos y pescados, destinados al consumo de la población, surge la duda de si hay coherencia entre la orientación y el consumo, dado que hay relatos de contaminación de esos alimentos por residuos de pesticidas, contaminación del suelo, del agua, poco atendido por los órganos estatales. ¿Cuál debería ser la conducta ante la realidad que se presenta? Una perspectiva viable es la concientización de la población, que debe exigir mejores condiciones de los alimentos consumidos, además de rescatar prácticas más saludables como el cultivo de huertos orgánicos caseros y adquirir el mínimo posible, de alimentos industrializados. Lejos de polemizar, esta reflexión pretende incentivar una visión crítica a de los profesionales de la salud sobre su papel en la prevención de enfermedades, y exigir alimentos más saludables para el consumo humano.(AU)
Descritores: Contaminação de Alimentos/prevenção & controle
Política Nutricional
Segurança Alimentar e Nutricional
Ciências da Nutrição/instrumentação
Recomendações Nutricionais/tendências
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Priore, Silvia Eloiza
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1041323
Autor: Trivellato, Paula Torres; Priore, Silvia Eloiza; Franceschini, Sylvia do Carmo Castro; Santos, Ricardo Henrique Silva; Costa, Bianca Aparecida Lima.
Título: Food and nutrition (in)security in families of farmers who supply the National School Feeding Program / (In)segurança alimentar e nutricional em famílias de agricultores fornecedores do Programa Nacional de Alimentação Escolar
Fonte: Rev. Nutr. (Online);32:e180247, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective The objective of this study was to evaluate the situation of food and nutritional (in)security in families of farmers who supply the National School Feeding Program. Methods It is a cross-sectional study with 27 families of farmers (n=91). The socioeconomic, anthropometric, biochemical, food availability and perception of food insecurity indicators of the Brazilian Food Insecurity Scale, as well as the time of supply and annual income originating from the program, were evaluated. Results Food insecurity, as measured by the scale, was present in 25.9% (n=7) of the families. Food insecurity was associated with socioeconomic factors such as per capita income, the presence of children at home and the number of residents. Food and nutritional insecurity caused by a low caloric availability (<2500kcal/day) occurred in 11.0% (n=3) of the families. Presence of dystrophies such as overweight, low weight and short stature individuals occurred in 89.0% (n=24) of the families. Conclusion The study reinforces the existence of variables associated with food insecurity. Social and nutritional factors should be monitored, worked on, and improved in order to achieve food and nutritional security.

RESUMO Objetivo Objetivou-se avaliar a situação de (in)segurança alimentar e nutricional em famílias de agricultores fornecedores do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Métodos Estudo transversal com 27 famílias de agricultores (n=91). Avaliou-se a situação de (in)segurança alimentar e nutricional das famílias por indicadores socioeconômicos, antropométricos, bioquímico, disponibilidade alimentar e percepção da insegurança alimentar pela Escala Brasileira de Insegurança Alimentar, além do tempo de fornecimento e renda anual advinda do Programa. Resultados A insegurança alimentar medida pela escala esteve presente em 25,9% (n=7) das famílias. A insegurança alimentar se associou a fatores socioeconômicos como renda per capita, presença de criança no domicílio e número de moradores. A insegurança alimentar e nutricional pela disponibilidade calórica baixa (<2500kcal/dia) ocorreu em 11,0% (n=3) das famílias. Presença de distrofias como excesso de peso, baixo peso e baixa estatura se deu em 89,0% (n=24) das famílias. Conclusão O estudo reforça a existência de variáveis associadas à situação de insegurança alimentar. Os fatores sociais e nutricionais devem sem monitorados, trabalhados e melhorados para alcançar segurança alimentar e nutricional.
Descritores: Segurança Alimentar e Nutricional
-Estudos Transversais
Política Nutricional
Agricultura
Fazendeiros
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  8 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1041295
Autor: Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de; Machado, Mick Lennon; Medeiros, Maria Angélica Tavares de; Neves, José Anael; Recine, Elisabetta; Pasquim, Elaine Martins.
Título: Public policies of food and nutrition in Brazil: From Lula to Temer / Políticas públicas de alimentação e nutrição do Brasil: de Lula a Temer
Fonte: Rev. Nutr. (Online);32:e180161, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To analyze public policies on food and nutrition in Brazil, with emphasis on the last fifteen years (2003-2018). Methods Historical-documentary analysis based on a bibliographical survey on indexed bases and exploratory visits to websites of government agencies. Results The scientific and governmental findings were organized according to the Lula, Dilma and Temer governments. They explore the development of several public policies and welfare programs in food and nutrition, focusing mainly on Brazilian Hunger Eradication Program, Assistance for Needy Families Program, National Policy on Food and Nutrition Security, Food Acquisition Program, National School Nutrition Program, National Food and Nutrition Security Policy, National Food and Nutrition Surveillance System and Brazilian Misery Eradication Program. The centrality of the idea of the fight against hunger and misery in public policies during Lula's first and second terms and Dilma's first term stand out. Dilma's second term is marked by the focus on healthy eating, as well as presenting the first signs of fragilization of public policies on food and nutrition. Currently, the Temer government is characterized by processes of institutional and programmatic rupture, budget cuts and setbacks in acquired rights. There is evidence of the need to activate national and international instruments to enforce the human right to adequate food and consequent strengthening of public policies on food and nutrition. Conclusion This period presents an expansion and qualification of public policies on food and nutrition, mainly in the Lula and Dilma administration, with setbacks in the Temer administration, in which continuous budget cuts weaken social, hunger reduction, poverty reduction and food and nutrition security policies.

RESUMO Objetivo Realizar análise da política pública de alimentação e nutrição no Brasil, com ênfase nos últimos quinze anos (2003-2018). Métodos Análise histórico-documental, realizada a partir de levantamento bibliográfico em bases indexadas e visitas exploratórias a sítios eletrônicos de órgãos governamentais. Resultados Os achados científicos e governamentais foram organizados de acordo com os governos Lula, Dilma e Temer. Exploram o desenvolvimento de diversas políticas públicas e programas em alimentação e nutrição, com enfoque principalmente no Fome Zero, Programa Bolsa Família, Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Programa de Aquisição de Alimentos, Programa Nacional de Alimentação Escolar, Política Nacional de Alimentação e Nutrição, Sistema Nacional de Vigilância Alimentar e Nutricional e Programa Brasil sem Miséria. Destaca-se a centralidade do discurso do combate à fome e à miséria nas políticas públicas durante os governos Lula e primeiro governo Dilma. O segundo governo Dilma é marcado pelo enfoque na alimentação saudável, além de apresentar um início de fragilização das políticas públicas em alimentação e nutrição. O governo Temer se caracteriza por processos de ruptura institucionais e programáticas, cortes orçamentários e retrocessos em direitos conquistados. Evidencia-se a necessidade de instrumentos nacionais e internacionais de exigibilidade do direito humano à alimentação adequada. Conclusão O período analisado apresenta uma expansão e qualificação das políticas públicas em alimentação e nutrição, principalmente nos governos Lula e Dilma, com retrocessos no governo Temer, em que cortes orçamentários contínuos fragilizam as políticas sociais, de redução da fome, da miséria, da pobreza e da promoção da segurança alimentar e nutricional.
Descritores: Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação
-Brasil
Política Nutricional
Políticas Públicas de Saúde
Segurança Alimentar e Nutricional
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  9 / 391 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1041288
Autor: Jaime, Patricia Constante; Tramontt, Cláudia Raulino; Maia, Tarsis de Mattos; Gabe, Kamila Tiemann; Reis, Lígia Cardoso dos.
Título: Content validity of an educational workshop based on the Dietary Guidelines for the Brazilian Population / Validade de conteúdo de uma ofi cina educativa baseada no Guia Alimentar para a População Brasileira
Fonte: Rev. Nutr. (Online);31(6):593-602, Nov.-Dec. 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: International Development Research Centre - IDRC; . Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq.
Resumo: ABSTRACT Objective To describe the development and validation of a workshop protocol for the implementation of the Dietary Guidelines for the Brazilian Population in primary healthcare units. Methods This descriptive study was developed in the state of São Paulo, Brazil, and it involved 20-25 professionals in the experimentation phase and 12 experts in the content validity phase. The workshop protocol was developed according to three theoretical references: Dietary Guidelines, Interprofessional Collaborative Practice and Critical Reflexive Methodology. The protocol consisted of four 4-hour modules, 16 activities in 16 hours. The activities matrix was composed of three axes: (a) organizational strategies, (b) dietary guideline comprehension and (c) dietary guideline implementation. For the validity analysis, the expert panel assessed clarity, relevance and theoretical representativeness. Content validity index was calculated, and adequate activities scored >0.80. The proportion of experts who recognized the presence of the theoretical framework in the activities was calculated. Results All 16 proposed activities obtained a score greater than the established cut-off point, both for clarity and relevance. For theoretical representativeness analysis, the dietary guidelines reached higher scores on the (b) and (c) axes of the protocol and was less recognized on the (a) axis, whose highest score was for the Critical Reflexive Methodology. Interprofessional Collaborative Practice presented a higher score on the (c) axis and a lower one on the (b) axis. Conclusion The protocol was considered appropriate for its purpose and with potential application in the different scenarios of primary health care in Brazil.

RESUMO Objetivo Descrever o desenvolvimento e validação de um protocolo de oficina de educação permanente para implementação do Guia Alimentar para a População Brasileira no âmbito da atenção primária à saúde. Métodos Este estudo descritivo foi desenvolvido no estado de São Paulo. Participaram do estudo 20-25 profissionais de saúde na fase de experimentação e 12 doze especialistas na fase de validação de conteúdo. O protocolo da oficina foi desenvolvido de acordo com três referenciais teóricos: o Guia Alimentar, a Prática Colaborativa Interprofissional e a Metodologia Crítico Reflexiva. O protocolo da oficina foi definido em 4 módulos com 16 atividades, em 16 horas. A matriz de atividades compreendeu três eixos: (a) estratégias organizacionais, (b) compreensão do Guia Alimentar e (c) implementação do Guia Alimentar. Para validação de conteúdo o painel de especialistas avaliou a clareza, relevância e representatividade teórica do protocolo. Índice de validade de conteúdo foi calculado e atividades adequadas pontuaram >0,80. A proporção de especialistas que reconheceu a presença do referencial teórico nas atividades foi calculada. Resultados Todas as 16 atividades propostas obtiveram escores maiores do que o ponto de corte estabelecido, tanto para clareza como para relevância. Na análise da representatividade teórica, o Guia Alimentar alcançou escores mais altos nos eixos (b) e (c), e foi menos reconhecido no eixo (a), cuja maior pontuação ocorreu para a Metodologia Crítico Reflexiva. A Prática Colaborativa Interprofissional apresentou maior pontuação no eixo (c) e menor no eixo (b). Conclusão O protocolo foi considerado adequado à sua finalidade e com potencial de aplicação nos diversos cenários da atenção primária à saúde no Brasil.
Descritores: Educação Alimentar e Nutricional
-Atenção Primária à Saúde
Brasil
Pessoal de Saúde
Política Nutricional
Guias Alimentares
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  10 / 391 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1041284
Autor: Chagas, Carolina Martins dos Santos; Botelho, Raquel Braz Assunção; Toral, Natacha.
Título: Healthy eating through the eyes of adolescents: A qualitative analysis of messages from the Dietary Guidelines for the Brazilian Population / Alimentação saudável na ótica de adolescentes: uma análise qualitativa das mensagens do Guia Alimentar para a População Brasileira
Fonte: Rev. Nutr. (Online);31(6):577-591, Nov.-Dec. 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal.
Resumo: ABSTRACT Objective To evaluate the interpretation by adolescents of messages contained in the Dietary Guidelines for the Brazilian Population. Methods Qualitative study of adolescents distributed across "conversation circles". Each group received messages about healthy eating from the Dietary Guidelines and was instructed to develop materials containing their own interpretation thereof, using appealing wording and format. Content analysis was then used to evaluate these materials. Results Presentation of the produced materials revealed a focus on placing the participants at the center of the process and highlighting the dynamic and innovative nature of each strategy. Corpus analysis identified three clusters of meaning: (I) Food classification and selection model: The participants showed comprehension of the different formulations of foods and their impacts on health, but using other terms. A reductionist understanding of the composition of a healthy diet was observed; (II) Environment and eating practices: the environment was characterized as conducive or not to healthy eating, and open-air markets were recognized as spaces for healthy choices. Creating recipes was judged a wise choice to be shared; and (III) Diet-related individual and collective wellness: consequences of unhealthy food intake were linked to physical and emotional well-being. Concerns were raised about the use of natural resources and the impact of pesticides on individuals and the environment. Conclusion To facilitate understanding of the Dietary Guidelines, the wording of its messages must be adapted, and the discussion about healthy eating and proper diet must be broadened to ascribe greater value to the act of cooking in this population.

RESUMO Objetivo Avaliar a interpretação sobre as mensagens do Guia Alimentar para a População Brasileira na ótica de adolescentes. Métodos Estudo qualitativo com adolescentes distribuídos em rodas de conversa. Cada grupo trabalhou com mensagens sobre alimentação saudável do Guia Alimentar e foram orientados a elaborar materiais contendo a interpretação dos adolescentes, com linguagem e formato atrativos. Realizou-se análise de conteúdo do material. Resultados A apresentação do material enfatizou a necessidade de mostrar o protagonismo dos participantes, a dinamicidade e a inovação criada em cada estratégia. Do corpus, emergiram três núcleos de sentido: (I) Modelo de classificação e escolha dos alimentos: verificou-se compreensão das diferentes formulações dos alimentos e seus impactos na saúde, mas com adoção de outras terminologias. Observou-se entendimento reducionista sobre a composição de uma alimentação saudável; (II) Ambiente e práticas alimentares: o ambiente foi caracterizado como favorável ou não a uma alimentação saudável e feiras livres foram reconhecidas como espaços para escolhas saudáveis. Criar preparações culinárias foi avaliado como uma opção acertada a ser compartilhada; (III) Bem-estar individual e coletivo relacionados à alimentação: consequências do consumo de alimentos não saudáveis foram vinculadas ao bem-estar físico e emocional. Destacaram-se preocupações sobre a utilização dos recursos naturais e agrotóxicos para indivíduos e ambiente. Conclusão Para facilitar o entendimento do Guia Alimentar é necessário adaptar a linguagem das mensagens e ampliar a discussão sobre alimentação saudável e adequada, valorizando o ato de cozinhar nesse grupo.
Descritores: Guias Alimentares
-Adolescente
Política Nutricional
Compreensão
Pesquisa Qualitativa
Dieta Saudável
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição



página 1 de 40 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde