Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.604.394 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 171 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 18 ir para página                         

  1 / 171 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1284619
Autor: Pineda Santos, Josué Andrés.
Título: Ley de embriaguez habitual en Honduras y su relación con el análisis pericial toxicológico / Habitual Drunkenness Law in Honduras and its relationship with the toxicological expert analysis
Fonte: Rev. cienc. forenses Honduras (En línea);7(1):61-66, 2021. tab.
Idioma: es.
Resumo: A pesar que el número de accidentes de tránsito que involucran a conductores ebrios se ha disparado y que los legisladores tienen una gran presión para encontrar una solución razonable a la cuestión de la conducción bajo los efectos del alcohol especialmente en lo que respecta a los límites máximos permitidos, esa relación entre lo jurídico y lo científico, no siempre se concreta. El examen para la determinación de alcohol en muestras biológicas que se realiza en los laboratorios de Toxicología Forense de la Dirección de Medicina Forense fue validado y acreditado. Este proceso de validación permitió observar que el valor referido en la Ley de Penalización de la Embriaguez Habitual señala valores que podrían indicar un error en la aplicación de las unidades y de no ser así, dicho valor no sería significativo en cuanto a la determinación y cuantificación del etanol por la metodología actualmente utilizada en los laboratorios. La importancia del asesoramiento técnico científico para el uso adecuado de unidades y valores de referencia es indispensable para una interpretación objetiva de nuestra legislación y facilita el punto de unión entre la ciencia forense y la ciencia jurídica...(AU)
Descritores: Intoxicação Alcoólica
Alcoolismo
-Regulamentação Governamental
Alcoólicos/legislação & jurisprudência
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: HN1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1252027
Autor: Durán, Carlos E; Cañás, Martín; Urtasun, Martín A; Elseviers, Monique; Andia, Tatiana; Vander Stichele, Robert; Christiaens, Thierry.
Título: Regulatory reliance to approve new medicinal products in Latin American and Caribbean countries / Utilización de decisiones de autoridades regulatorias de otras jurisdicciones para aprobar nuevos productos medicinales en países de América Latina y el Caribe / Uso de decisões regulatórias de outras jurisdições para aprovação de novas especialidades farmacêuticas em países da América Latina e Caribe
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e10, 2021. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CED.
Resumo: ABSTRACT Objective. To describe the current status of regulatory reliance in Latin America and the Caribbean (LAC) by assessing the countries' regulatory frameworks to approve new medicines, and to ascertain, for each country, which foreign regulators are considered as trusted regulatory authorities to rely on. Methods. Websites from LAC regulators were searched to identify the official regulations to approve new drugs. Data collection was carried out in December 2019 and completed in June 2020 for the Caribbean countries. Two independent teams collected information regarding direct recognition or abbreviated processes to approve new drugs and the reference (trusted) regulators defined as such by the corresponding national legislation. Results. Regulatory documents regarding marketing authorization were found in 20 LAC regulators' websites, covering 34 countries. Seven countries do not accept reliance on foreign regulators. Thirteen regulatory authorities (Argentina, Colombia, Costa Rica, Dominican Republic, Ecuador, El Salvador, Guatemala, Mexico, Panama, Paraguay, Peru, Uruguay, and the unique Caribbean Regulatory System for 15 Caribbean States) explicitly accept relying on marketing authorizations issued by the European Medicines Agency, United States Food and Drug Administration, and Health Canada. Ten countries rely also on marketing authorizations from Australia, Japan, and Switzerland. Argentina, Brazil, Chile, and Mexico are reference authorities for eight LAC regulators. Conclusions. Regulatory reliance has become a common practice in the LAC region. Thirteen out of 20 regulators directly recognize or abbreviate the marketing authorization process in case of earlier approval by a regulator from another jurisdiction. The regulators most relied upon are the European Medicines Agency, United States Food and Drug Administration, and Health Canada.

RESUMEN Objetivo. Describir el estado actual de la utilización de las decisiones de autoridades regulatorias de otras jurisdicciones en América Latina y el Caribe mediante la evaluación de los marcos regulatorios nacionales para la aprobación de nuevos medicamentos y establecer los organismos regulatorios extranjeros que se consideran autoridades regulatorias confiables para cada país. Métodos. Se realizaron búsquedas en los sitios web de las autoridades regulatorias de América Latina y el Caribe para identificar las regulaciones oficiales para la aprobación de nuevos medicamentos. La recopilación de datos se llevó a cabo en diciembre del 2019 y se completó en junio del 2020 para los países del Caribe. Dos equipos independientes recopilaron información sobre el reconocimiento directo o los procedimientos abreviados para la aprobación de nuevos medicamentos y los autoridades regulatorias de referencia (confiables) así definidos en la legislación nacional correspondiente. Resultados. Se encontraron documentos regulatorios sobre la aprobación de nuevos productos en los sitios web de veinte organismos regulatorios de América Latina y el Caribe, que abarcaban 34 países. Siete países no aceptan la utilización de decisiones de autoridades regulatorias extranjeras. Trece autoridades regulatorias (Argentina, Colombia, Costa Rica, Ecuador, El Salvador, Guatemala, México, Panamá, Paraguay, Perú, República Dominicana, Uruguay y el sistema regulador único para quince Estados del Caribe) aceptan de manera explícita confiar las decisiones para aprobación de nuevos medicamentos emitidas por la Agencia Europea de Medicamentos, la Administración de Alimentos y Medicamentos de Estados Unidos y Salud Canadá. Diez países aceptan también utilizar las autorizaciones para la comercialización de Australia, Japón y Suiza. Argentina, Brasil, Chile y México son autoridades de referencia para ocho autoridades regulatorias en la región. Conclusiones. La utilización de las decisiones de autoridades regulatorias de otras jurisdicciones se han convertido en una práctica común en América Latina y el Caribe. Trece de veinte autoridades regulatorias reconocen directamente o abrevian el proceso de aprobación de nuevos medicamentos en caso de que hayan recibido previamente la aprobación por parte de un organismo regulatorio de otra jurisdicción. La Agencia Europea de Medicamentos, la Administración de Alimentos y Medicamentos de Estados Unidos y Salud Canadá son las autoridades regulatorias de otras jurisdicciones en las cuales los reguladores de América Latina y el Caribe confían más.

RESUMO Objetivo. Descrever a prática atual de uso de decisões regulatórias de outras jurisdições na América Latina e no Caribe (ALC) mediante avaliação os marcos regulatórios dos países para aprovação de novos medicamentos e verificar, para cada país, quais entidades reguladoras estrangeiras são consideradas autoridades reguladoras de confiança por cada país. Métodos. Foi realizada uma pesquisa nos sites das autoridades reguladoras da ALC para identificar as regulamentações oficiais para aprovação de novos medicamentos. A coleta de dados foi feita em dezembro de 2019 e concluída em junho de 2020 para os países do Caribe. Dois grupos independentes coletaram informações sobre o reconhecimento direto ou o procedimento abreviado para aprovação de novos medicamentos e as autoridades reguladoras de referência (de confiança) definidas como tal pela respectiva legislação nacional. Resultados. Documentos regulatórios relacionados à aprovação de novos produtos foram obtidos de 20 sites de órgãos reguladores da ALC, abrangendo 34 países. Sete países não admitem o uso de decisões regulatórias de entidades reguladoras externas. Treze autoridades reguladoras (na Argentina, Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Equador, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e o Sistema Regulador do Caribe unificado para 15 Estados caribenhos) admitem explicitamente a admissibilidade de decisões regulatórias para aprovação de novos medicamentos de outras jurisdições, quais sejam: Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Agência Reguladora de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos EUA e Health Canada. Dez países também aceitam decisões para autorização de comercialização da Austrália, Japão e Suíça. Argentina, Brasil, Chile e México são autoridades de referência para oito agências reguladoras. Conclusões. O uso de decisões regulatórias de outras jurisdições tornou-se prática comum na América Latina e Caribe. Treze das 20 agências reguladoras reconhecem diretamente ou abreviam o procedimento de aprovação de novos medicamentos no caso de tal aprovação já haver sido concedida por uma autoridade reguladora de outra jurisdição. A EMA, a FDA e a Health Canada são as autoridades estrangeiras nas quais as agências reguladoras da América Latina e Caribe mais confiam.
Descritores: Aprovação de Drogas/legislação & jurisprudência
Regulamentação Governamental
-Estudos Transversais
Região do Caribe
América Latina
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1290463
Autor: Oliveira, Francirley dos Santos; Oliveira Junior, Almir de.
Título: Programa Mais Médicos: avaliação do modelo regulatório de abertura do curso de medicina como instrumento indutor de melhorias nos serviços médicos em regiões prioritárias.
Fonte: Brasília; IPEA; 2019. 79 p.
Idioma: pt.
Resumo: A proposta desta dissertação é analisar o modelo regulatório de abertura de escolas médicas resultante do Programa Mais Médicos como um instrumento de política pública capaz de induzir a desconcentração e a melhoria de serviços médicos para regiões prioritárias do Sistema Único de Saúde. Através do uso da metodologia do Modelo Lógico, procurou-se compreender o Programa Mais Médicos no eixo educacional, principalmente na lógica da política de desconcentração dos cursos de medicina e no fomento para melhoria dos serviços médicos nos lugares mais afastados dos centros. Por meio de pesquisas científicas sobre o mercado de trabalho médico, foi possível compreender o cenário médico atual no Brasil, os fatores que promovem a atração desses profissionais, a divisão das especialidades e o mapa da desigualdade na distribuição desses profissionais nas regiões brasileiras. Além disso, realizou-se um estudo de caso no município de Jacobina, pertencente à região da Bahia, para verificar os resultados iniciais e os efeitos da instalação da faculdade de medicina para a região. Com base no estudo de caso realizado, por meio de entrevistas e da observação do pesquisador, foi possível identificar externalidades positivas nos serviços dispensados à população a partir da implantação do curso pela instituição. Por fim, este trabalho apresenta os desafios que ainda devem ser enfrentados na implementação do modelo regulatório para que haja uma efetiva transformação para melhoria dos serviços médicos na Atenção Básica de Saúde.

The purpose of this study is to analyze the regulatory model of the opening of medical schools resulting from Programa Mais Médicos ("The More Doctors Program", in roughluy translation), specially regarding an instrument used when creating public policies capable of inducing the decentralization of medical services to areas of the country that are lacking services from the Public Health System. Utilizing the Logical Model sought to understand the Programa Mais Médicos Through the lens of education, focusing on verifying. the effects of the decentralization of medical schools and the improvement of medical services in unaccessible areas of the country, farther from the city centers. Through scientific research on the medical labor market, it was possible to understand the medical scenario of the medical market in Brazil and the factors that promote the attraction of these professionals, the division of specialties and the map of unequal distribution of these professionals in Brazilian regions. Also, a case study was conducted in a Bahia city named Jacobina, to verify the initial results of the decentralization of the medical schools for the area. Based on the case study conducted through interviews and empyrical observation made by the researcher during field Works, it was possible to identify positive results in the services provided to the population from the creation of the degree by the institution. Finally, this study presents the challenges to be faced for the constant improvement of the Primary Health Care medical services.
Descritores: Consórcios de Saúde
Regulamentação Governamental
Serviços Médicos de Emergência
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
[{"text": "BR1541.1"}]


  4 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-844459
Autor: López, Gloría; Valdés, Gloría; Roessler, Emilio; Valdivieso, Vicente.
Título: Declaración de la Academia Chilena de Medicina sobre el Título V de la Ley 20. 850 (Ley Ricarte Soto) y su proyecto de reglamento "De los ensayos clínicos de productos farmacéuticos y elementos de uso médico" / Declaration of the Chilean Academy of Medicine of Law 20. 850 "On clinical trials of pharmaceutical products and medical devices" and of the bylaw that will regulate its application
Fonte: Rev. chil. infectol;34(2):151-155, abr. 2017.
Idioma: es.
Resumo: In Chile, high cost treatments required by selected medical conditions are financed by the State, according to Law 20.850. A bylaw under discussion by the Senate regulates clinical trials, posing complex issues that will endanger local interest in front-line research: 1) The exclusive and mandatory control bestowed to the Institute of Public Health during all stages of the trials and also the surveillance of institutions performing clinical trials, overriding their Clinical Research Review Boards; 2) The 10 year period during which any adverse event is assumed to have been caused by the medication or devise evaluated by the trial, unless the contrary is proven in a judicial process; 3) Individuals submitted to the trials are entitled to free post trial access to the treatment received during the study, financed by the trial supporting entities and as long as the drug or devise is considered to be useful. While agreeing with the need to have a National Registry of Clinical Trials, we predict that the mentioned critical issues in the bylaw will lead to difficulties and unnecessary judicial processes, thus limiting clinicians’ interest in performing research. We propose to modify the bylaw, excluding responsibilities on events associated with the natural evolution of the medical condition, with patients’ ageing or with comorbidities and clinical events considered unpredictable when the protocol was accepted. We recommend that the free post trial access should be a joint decision involving the patient and the attending physician, taking in consideration that the volunteer has been exposed to risks and burdens, or when discontinuation of treatment entails a vital risk until the treatment under study has been approved and becomes available in the national market.

En Chile los tratamientos de alto costo requeridos por seleccionadas condiciones médicas son financiados por el Estado, de acuerdo a la Ley 20.85, que se hizo efectiva en noviembre de 2015. Un reglamento de esta ley -actualmente en discusión por el Senado- incluye la regulación de los ensayos clínicos y plantea importantes aspectos que van a poner en riesgo la realización de investigaciones clínicas avanzadas: 1) El control exclusivo y mandatorio otorgado al Instituto de Salud Pública durante todas las etapas de los ensayos y la vigilancia de las instituciones que los realizan, que sobrepasa las atribuciones de los Comités de Ética Científica Institucionales; 2) El período de hasta 10 años después de la aparición de cualquier efecto adverso, durante el cual se asume causado por el medicamento o dispositivo evaluado en el ensayo, mientras no se demuestre lo contrario en un proceso judicial; 3) Los participantes de los estudios tienen derecho a continuar con el tratamiento recibido durante el estudio una vez terminado este, financiado por las entidades que patrocinan los estudios y mientras el fármaco o dispositivo se consideren útil. Estamos de acuerdo con la necesidad de contar con un Registro Nacional de Ensayos Clínicos. Sin embargo, predecimos que los aspectos críticos del reglamento causarán dificultades y procesos judiciales innecesarios, lo que limitará el interés de los clínicos en realizar investigación. Proponemos que el reglamento debe modificarse a fin de excluir responsabilidades sobre eventos asociados con la evolución natural de la condición clínica, el envejecimiento del paciente, comorbilidades y eventos clínicos no predecibles cuando se aceptó el estudio. Recomendamos que el acceso gratuito posterior al estudio debe constituir una decisión conjunta del paciente y su médico tratante, considerando los riesgos y la carga a que se expuso el paciente, o al riesgo vital secundario a la suspensión del tratamiento del estudio mientras no esté disponible en el mercado nacional.
Descritores: Drogas em Investigação
Ensaios Clínicos como Assunto/legislação & jurisprudência
Regulamentação Governamental
Academias e Institutos
-Chile
Ensaios Clínicos como Assunto/normas
Pesquisa Biomédica/legislação & jurisprudência
Pesquisa Biomédica/normas
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-962121
Autor: Miziara, Nathália Molleis; Coutinho, Diogo Rosenthal.
Título: Problems in the regulatory policy of the drug market / Problemas na política regulatória do mercado de medicamentos
Fonte: Rev. saúde pública (Online);49:35, 2015.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: OBJECTIVE Analyze the implementation of drug price regulation policy by the Drug Market Regulation Chamber.METHODS This is an interview-based study, which was undertaken in 2012, using semi-structured questionnaires with social actors from the pharmaceutical market, the pharmaceuticals industry, consumers and the regulatory agency. In addition, drug prices were compiled based on surveys conducted in the state of Sao Paulo, at the point of sale, between February 2009 and May 2012.RESULTS The mean drug prices charged at the point of sale (pharmacies) were well below the maximum price to the consumer, compared with many drugs sold in Brazil. Between 2009 and 2012, 44 of the 129 prices, corresponding to 99 drugs listed in the database of compiled prices, showed a variation of more than 20.0% in the mean prices at the point of sale and the maximum price to the consumer. In addition, many laboratories have refused to apply the price adequacy coefficient in their sales to government agencies.CONCLUSIONS The regulation implemented by the pharmaceutical market regulator was unable to significantly control prices of marketed drugs, without succeeding to push them to levels lower than those determined by the pharmaceutical industry and failing, therefore, in its objective to promote pharmaceutical support for the public. It is necessary reconstruct the regulatory law to allow market prices to be reduced by the regulator as well as institutional strengthen this government body.

OBJETIVO Analisar a implementação da política de regulação de preços de medicamentos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos.MÉTODOS Estudo baseado na realização de entrevistas, em 2012, usando questionários semiestruturados, com atores sociais do mercado de medicamentos, representantes da indústria farmacêutica, de consumidores e do órgão regulador. Foram também compilados preços de medicamentos obtidos em pesquisas realizadas no Estado de São Paulo, nos pontos de venda, entre fevereiro de 2009 e maio de 2012.RESULTADOS As médias dos preços de medicamentos praticadas nos pontos de venda (farmácias e drogarias) estiveram muito abaixo do preço máximo ao consumidor, em relação à grande parte dos medicamentos comercializados no Brasil. Entre 2009 e 2012, 44 dos 129 preços praticados, correspondentes a 99 medicamentos constantes do banco de preços compilados, apresentaram variação superior a 20,0% entre a média de preços praticados nos pontos de venda e o preço máximo ao consumidor. Ademais, muitos laboratórios se recusaram a aplicar o coeficiente de adequação de preços nas vendas a órgãos públicos.CONCLUSÕES A regulação implementada pelo órgão regulador do mercado de medicamentos foi incapaz de controlar os preços de quantidade significativa dos medicamentos comercializados, pressionando-os a patamares inferiores àqueles determinados pela indústria farmacêutica e falhando, portanto, no seu objetivo de promover assistência farmacêutica. É necessária reforma da lei regulamentadora para permitir a redução de preços praticados no mercado pelo órgão regulador, bem como fortalecimento institucional desse órgão.
Descritores: Custos de Medicamentos/legislação & jurisprudência
Regulamentação Governamental
Controle de Medicamentos e Entorpecentes/legislação & jurisprudência
Indústria Farmacêutica/legislação & jurisprudência
-Brasil
Custos e Análise de Custo
Indústria Farmacêutica/economia
Política de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Castro, Inês Rugani Ribeiro de
Texto completo
Id: biblio-962206
Autor: Hawkes, Corinna; Brazil, Bettina Gerken; Castro, Inês Rugani Ribeiro de; Jaime, Patricia Constante.
Título: How to engage across sectors: lessons from agriculture and nutrition in the Brazilian School Feeding Program
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:47, 2016. tab.
Idioma: en.
Projeto: Pan-American Health Organization.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To provide insights for nutrition and public health practitioners on how to engage with other sectors to achieve public health goals. Specifically, this study provides lessons from the example of integrating family farming and a nutrition into a legal framework in Brazil on how to successfully shift other sectors toward nutrition goals. METHODS The study analyzed policy processes that led to a Brazilian law linking family farming with the National School Feeding Program. Main actors involved with the development of the law were interviewed and their narratives were analyzed using a well-established theoretical framework. RESULTS The study provides five key lessons for promoting intersectorality. First, nutrition and health practitioners can afford to embrace bold ideas when working with other sectors. Second, they should engage with more powerful sectors (or subsectors) and position nutrition goals as providing solutions that meet the interests of these sector. Third is the need to focus on a common goal - which may not be explicitly nutrition-related - as the focus of the intersectoral action. Fourth, philosophical, political, and governance spaces are needed to bring together different sectors. Fifth, evidence on the success of the intersectoral approach increases the acceptance of the process. CONCLUSIONS This study on policy processes shows how a convergence of factors enabled a link between family farming and school feeding in Brazil. It highlights that there are strategies to engage other sectors toward nutrition goals which provides benefits for all sectors involved.
Descritores: Instituições Acadêmicas
Política Nutricional/legislação & jurisprudência
Agricultura/legislação & jurisprudência
Serviços de Alimentação/legislação & jurisprudência
Abastecimento de Alimentos
-Brasil
Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Saúde Pública
Política Nutricional/tendências
Regulamentação Governamental
Serviços de Alimentação/tendências
Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1281267
Autor: Leite, Fabiane de Almeida.
Título: A notícia e o discurso: o caso da regulamentação da publicidade de alimentos infantis ultraprocessados no Brasil / The news and the discourse: the case of children ultraprocessed food publicity regulation in Brazil.
Fonte: São Paulo; s.n; 2013. 89 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução - A obesidade é um problema de Saúde Pública no Brasil, onde segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009 uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está acima do peso. No ano de 2010 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) regulamentou a propaganda de alimentos e criou regras contra abusos nos anúncios para crianças, processo iniciado em 2004 que gerou grande interesse da mídia nacional, especialmente dos jornais impressos. A resolução da ANVISA, no entanto, não está em vigor em razão de ordens judiciais obtidas pelo setor atingido pela regulamentação. Objetivo - Verificar se a regulamentação da propaganda de alimentos ultraprocessados para crianças influenciou os discursos sobre o risco de obesidade infantil veiculados na mídia brasileira, especificamente nos jornais diários. Métodos - Estudo de natureza qualitativa, descritiva e analítica, realizado sob a perspectiva da construção social do risco e por meio de levantamento da cobertura jornalística sobre a regulamentação realizada pelo jornal Folha de S. Paulo, entre os anos de 2004 e 2012. Uma amostra do material coletado foi descrita para análise do enquadramento do tema na mídia e em seguida submetemos à Análise do Discurso Crítica textos publicados anteriormente e posteriormente à regulamentação. Resultados - Foram localizados 184 textos em 143 edições, média de 23 textos por ano, e em 17 editorias. Dos textos, 28% foram publicados como opinião e 55% indicavam posição contrária à regulamentação pelo Estado. O maior número de textos sobre a regulamentação ocorreu após sua publicação e 40% das fontes ouvidas pelo jornal em reportagens tinham ligação com o mercado atingido pela regulamentação estatal e contrário a sua efetivação. Quanto mais perto o País parecia estar de uma regulamentação estatal, mais o enquadramento distanciava-se do olhar da saúde pública e aproximava-se do olhar do mercado. Houve deslocamento dos discursos sobre obesidade infantil do campo de saúde pública para o campo da liberdade de expressão. Conclusão - A regulamentação da propaganda de alimentos infantis ultraprocessados pelo governo brasileiro influenciou os discursos sobre obesidade infantil veiculados na mídia. Houve deslocamento dos discursos sobre obesidade infantil para o campo de discussões sobre a liberdade de expressão na publicidade.

Obesity is a Public Health problem in Brazil, where one in three children are fat according to a national survey. In 2010 the National Agency of Sanitary Security released a regulation on the advertisement of food and created rules to protect children. The whole process started in 2004 with great attention from the press. Nowadays the regulation is not valid because of a decision from the brazilian Justice. We aim to evaluate the construction of the obesity risk in the childhood and changes in the discourse about obesity after this regulation using the framing theory and the Analysis of Critical Discourse in texts about the regulation published in the Folha de S. Paulo newspaper. In 184 texts about the regulations checked, 28% where opinions and 55% of this were against the regulation. The most of the texts were published after 2010 and 40% of the surveys were person from the market who was the regulation's target. When the regulation was about to be released the news framing was more favorable to the market. The discourse on child obesity was moved from the Public Health area to the Market area, which main issue is the freedom in the communications of the market.
Descritores: Promoção de Alimentos
Indústria Alimentícia
Criança
Jornalismo Médico
Política Nutricional
Alimentos e Bebidas
Jornalismo
Regulamentação Governamental
Controle da Publicidade de Produtos
Publicidade de Alimentos
Obesidade Pediátrica
Alimentos
Indústria de Processamento de Alimentos
Alimentos Infantis
Legislação sobre Alimentos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134070
Autor: Peruchi, Amanda.
Título: O Regimento dos preços dos medicamentos... na farmácia brasileira oitocentista / Regulation of drug prices in nineteenth-century Bazilian pharmacy
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(3):933-965, set. 2020. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: Resumo Em 5 de novembro de 1808, dom João de Bragança promulgou um alvará sobre o exercício dos boticários e o preço das drogas e ordenou a criação de um regulamento para taxar o custo dos medicamentos comercializados no Brasil. Publicado pela primeira vez em 1809, o Regimento dos preços dos medicamentos... ganhou novas edições nos anos subsequentes e tornou-se um indispensável instrumento de trabalho para os envolvidos com a feitura e o comércio dos remédios. Este texto situa historicamente e destaca esse documento brevemente explorado pelos pesquisadores da história da farmácia brasileira, visto ter sido uma das primeiras iniciativas do governo luso-brasileiro condizentes com a atividade farmacêutica no Brasil no século XIX.

Abstract On November 5th, 1808, D. João de Bragança issued a license about the practice of druggists and the price of drugs and ordered the creation of a regulation to tax the cost of medicines marketed in Brazil. First published on 1809, the Regimento dos preços dos medicamentos... gained new editions in the following years and became an indispensable working tool for those involved in the making and trading of drugs at this time. This paper situates historically and sheds light on a document briefly explored by the researchers of the history of the Brazilian pharmacy, taking into account that it was one of the first initiatives of the Luso-Brazilian government in line with the pharmaceutical activity in Brazil in the nineteenth century.
Descritores: Farmácias/história
Assistência Farmacêutica/história
Impostos/história
Honorários Farmacêuticos/história
-Farmácias/legislação & jurisprudência
Assistência Farmacêutica/economia
Assistência Farmacêutica/legislação & jurisprudência
Impostos/legislação & jurisprudência
Brasil
Regulamentação Governamental/história
Honorários Farmacêuticos/legislação & jurisprudência
Limites: História do Século XIX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 171 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134056
Autor: Neer, Anahí Farji.
Título: Travestismo y transexualidad en las revistas argentinas de medicina, 1971-1982 / Transvestism and transsexuality in Argentine medical journals, 1971-1982
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(2):523-538, abr.-jun. 2020.
Idioma: es.
Resumo: Resumen El presente artículo aborda los discursos producidos por el campo médico argentino en torno a las iniciativas de corporización de travestis y transexuales en Argentina entre 1971 y 1982. A través del relevamiento y análisis de una selección de artículos publicados en revistas académicas de medicina, se analizan los sentidos que profesionales de la salud asignaron a las mismas antes de la producción de fallos judiciales y normativas nacionales que reconocen la identidad de género como un derecho humano. El análisis realizado permite identificar las particularidades que asumían dichas iniciativas de corporización en el período de estudio, así como las formas en las que el campo médico argentino les imprimió sentidos morales, técnicos y profesionales.

Abstract This article deals with the discourses produced by the Argentine medical field relating to body transformation initiatives on the part of transvestites and transsexuals in Argentina from 1971-1982. Based on the compilation and analysis of a set of articles published in academic medical journals, it examines the meanings that health professionals assigned to these initiatives prior to the legal rulings and national legislation that recognized gender identity as a human right. This analysis helps identify the particular features of those body transformation initiatives during the period studied, as well as the ways in which the medical field in Argentina attached moral, technical and professional meanings to them.
Descritores: Publicações Periódicas como Assunto/história
Transexualidade/história
Travestilidade/história
Procedimentos de Readequação Sexual/história
-Argentina
Regulamentação Governamental/história
Ética Médica/história
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
História do Século XIX
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 171 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1223517
Autor: Goiás (Estado). Secretária de Estado de Saúde; .Subsecretaria de Saúde; .Núcleo de Evidências.
Título: Regulação dos leitos de UTI- SUS no Estado de Goiás / Regulation of UTI-SUS beds in the State of Goiás.
Fonte: Goiânia; s.n; 10 set. 2019. 1-2 p.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é prover suporte médico e tecnológico de alta complexidade, de modo temporário, para pacientes graves ou potencialmente graves, avaliados conforme critérios médicos. O tratamento em terapia intensiva é uma modalidade avançada e indispensável da medicina atual e deve estar acessível a todo paciente com real indicação (PERNAMBUCO, 2019). A programação das internações realizadas em leitos complementares (categorias onde se encontram os leitos de unidade de tratamento intensiva e semi-intensiva e os de Isolamento) deve ser orientada de forma descendente, por estarem concentradas em pólos, o recurso financeiro é alocado nos municípios que possuem estes serviços, com definição das respectivas abrangências, mantendo consonância com a regionalização vigente (BRASIL, 2006).

The objective of the Intensive Care Unit (ICU) is to provide medical and technological support of high complexity, on a temporary basis, for critically ill or potentially serious patients, evaluated according to medical criteria. Intensive care treatment is an advanced and indispensable modality of current medicine and must be accessible to every patient with a real indication (PERNAMBUCO, 2019). The schedule of hospitalizations carried out in complementary beds (categories where the beds of the intensive and semi-intensive treatment unit and those of Isolation are located) must be oriented in a descending way, as they are concentrated in centers, the financial resource is allocated in the municipalities that have these services, with definition of the respective scope, keeping in line with the current regionalization (BRAZIL, 2006).
Descritores: Controle Social Formal
Ocupação de Leitos
Sistema Único de Saúde
Regulamentação Governamental
Unidades de Terapia Intensiva/organização & administração
-Encaminhamento e Consulta
Brasil
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: BR1759.1 - Biblioteca Professora Ena Galvão



página 1 de 18 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde