Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.604.473.352.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 101 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 101 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1122842
Autor: Sande, Déborah Silva; Couto, Tatiana Almeida; Sena, Edite Lago da Silva; Boery, Rita Narriman Silva de Oliveira; Yarid, Sérgio Donha.
Título: Privacidade e confidencialidade em saúde na vigilância epidemiológica: relato de experiência sob o olhar bioético / Privacy and confidentiality in health in epidemiological surveillance: experience report on bioethical look
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;13(4):788-793, 2014-12-15.
Idioma: pt.
Resumo: Durante experiência de trabalho em vigilância epidemiológica, na Bahia, entre as atividades desenvolvidas, destaca-se a notificação compulsória de agravos e doenças. O estudo da disciplina Bioética em Ciência da Saúde, do Programa de Pós Graduação em Enfermagem e Saúde, nível de Mestrado, mobilizou-nos à retomada de vivências cotidianas nos serviços de saúde que envolve questões bioéticas e que merece reflexão crítica. O presente estudo teve como objetivo desenvolver uma reflexão, segundo a perspectiva bioética, sobre a experiência vivenciada, envolvendo privacidade e confidencialidade em saúde, no contexto da vigilânciaepidemiológica. Trata-se de estudo descritivo da vivência em atividade de notificação compulsória no serviço de vigilância epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de município da Bahia, no período de novembro de 2011 a março de 2013. Permitiu-nos perceber que a negligência na aplicação de princípios bioéticos no âmbito da notificação compulsória pode interferir na saúde do usuário, pois não garante a integridade de seus direitos e reflete a inadequação da ambiência para os atendimentos e o despreparo dos profissionais, no que se refere ao conhecimento teórico-prático de bioética

During work experience in epidemiological surveillance, Bahia, between the activities, there is mandatory reporting of injuries and Illnesses. The study of the discipline of Health Scienc and in Bioethics, the Graduate Program in Nursing and Health, Master level, mobilized us to the resumption of daily experiences in health services Involving bioethical issues que deserve critical reflection. The present study Aimed to develop the reflection, According to bioethical perspective on the lived experience Involving privacy and confidentiality in health, in the context of epidemiological surveillance. This is a descriptive study of the experience of Mandator y reporting on activity in the epidemiological surveillance service of the Municipal Health Secretariat of the state of Bahia, in the period november 2011 to march 2013.Allowed us to perform que negligence in the application of bioethical principles under compulsory notification may interfere with the health of the user, it does not guarantee the integrity of Their Rights and Reflects the inadequacy of ambience for consultations and the unpreparedness of professionals, with regard to the theoretical and practical knowledge of bioethics.
Descritores: Bioética/educação
Confidencialidade/ética
Relações Enfermeiro-Paciente/ética
-Encaminhamento e Consulta/ética
Sistema Único de Saúde/ética
Notificação de Doenças
Privacidade
Currículo
Bacharelado em Enfermagem/ética
Monitoramento Epidemiológico
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  2 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-568399
Autor: Pisani, Janina Pontes; Zoboli, Elma Lourdes Campos Pavone.
Título: Doenças sexualmente transmissíveis: preservar a confidencialidade do marido ou proteger a saúde da mulher? / Enfermedades de trasmisión sexual: ¿preservar la confidencialidad del marido o proteger la salud de la mujer? / Sexually transmited diseases: to preserve the husband's confidentiality or to protect woman's health?
Fonte: Cogitare enferm;14(3), jul.-set. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Manter a privacidade e confidencialidade dos pacientes é crítico na ética. Realizamos estudo exploratório,quanti-qualitativo, com potenciais usuários do Sistema Único de Saúde para identificar como esperam que os profissionais de saúde se comportem quando um dos parceiros de casal heterossexual tem sífilis. Os sujeitos foram funcionários de uma universidade pública. A coleta de dados usou questionário anônimo, auto aplicado, com alternativas de como o profissional deveria agir quando marido com sífilis não quer que sua esposa saiba da doença e pede à equipe que solicitem o exame dela, sem dizer-lhe nada. Como resultado os respondentes esperam a manutenção da confidencialidade, deixando a cargo do marido a revelação da verdade à esposa. O profissional é visto como um mediador da situação, de quem esperam orientação e apoio na revelação. Saber o que esperam os pacientes pode ajudar os enfermeiros a lidar com situações eticamente problemáticas em saúde sexual.

To maintain the privacy and confidentiality of patients is a critical issue for ethics. We developed an exploratory, quantitative and qualitative study with potential users of the Unique Health System to identify how they expect that health personnel would behave when one of the heterosexual partner has syphilis. Subjects were employees of a public University. Data collection was developed through an anonymous and self reported questionnaire, with questions about how the health professional should behave when a husband with syphilis doesn't want his wife to know about the disease and ask the health team to get her examined without knowing about his problem. As results, interviewees expect the maintenance of confidentiality, leaving the husband in charge of telling his wife the truth. Health professionals are seen as a mediator of the situation, of whom they expect orientation and support in the revelation of health problems. To know what the patients expect from health professionals could help nurses to deal with ethical situations that might be a problem among the issues of sexual health.

Mantener la privacidad y confidencialidad de los pacientes es crítico en la ética. Realizamos estudio exploratorio, cuanti-cualitativo con ?potenciales usuarios del Sistema Único de Salud? para identificar como esperan que los profesionales de salud se comporten cuando uno de los compañeros de la pareja heterosexual tiene sífilis. Los sujetos fueron funcionarios de una universidad pública. La colecta de datos usó cuestionario anónimo, autoaplicado, con alternativas de cómo el profesional debería actuar cuando el marido con sífilis no quiere que su esposa sepa de la enfermedad y pide al equipo que soliciten el examen de ella, sin decirle nada. Como resultado los respondientes esperan la manutención de la confidencialidad, dejando a cargo del marido la revelación de la verdad a la esposa. El profesional es visto como un mediador de la situación, de quien esperan orientación y apoyo durante la revelación. Saber lo que esperan los pacientes puede ayudar a los enfermeros a lidiar con situaciones éticamente problemáticas en salud sexual.
Descritores: Bioética
Confidencialidade
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Parceiros Sexuais
Privacidade
Saúde da Mulher
Sífilis
Ética Profissional
Responsável: BR16.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-845190
Autor: Fernandes, Vanessa Martinhago Borges; Santos, Evanguelia Kotzias Atherino dos; Erdmann, Alacoque Lorenzini; Pires, Denise Elvira Pires de; Zampieri, Maria de Fátima Mota; Gregório, Vitória Regina Petters.
Título: Implantação de salas de apoio à amamentação em empresas públicas e privadas: potencialidades e dificuldades / Despliegue de habitaciones lactancia de apoyo en empresas públicas y privadas: capacidades y dificultades / Establishment of lactaton rooms in public and private companies: potentialities and difficulties
Fonte: Rev. gaúch. enferm;37(spe):e201600446, 2016. graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo Conhecer a visão de gestores de empresas públicas e privadas acerca das salas de apoio à amamentação, com vistas à sua implantação. Método Pesquisa qualitativa, exploratória descritiva, realizada em 2015, da qual participaram 20 gestores da Grande Florianópolis. Para a coleta de dados, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas/projetivas e, para a análise, a Análise de Conteúdo, associada aos recursos do software Atlas.ti. Resultados Emergiram duas categorias, a saber, dificuldades e facilidades na implantação de sala de apoio à amamentação, com predomínio de aspectos dificultadores, especialmente financeiros, envolvidos na disponibilização de espaço físico. Dialeticamente, também houve reconhecimento do baixo custo envolvido, o que facilitaria sua implantação. Conclusões Aspectos financeiros, culturais e políticos dificultam a implantação de salas de apoio à amamentação, mas há o reconhecimento da importância da medida. Para o sucesso da amamentação, a implantação de salas de apoio é importante, porém, não suficiente, sendo necessárias múltiplas ações e, principalmente, uma atuação mais efetiva da enfermagem e dos demais profissionais de saúde.

RESUMEN Objetivo Conocer la visión de los gestores de la empresa pública y privada sobre las habitaciones de apoyo a la lactancia, con vistas a su puesta en práctica. Método La investigación fue cualitativa, exploratoria y descriptiva. Participaron 20 gerentes en Florianópolis en 2015. Para la recolección de datos se utilizaron entrevistas semiestructuradas/proyectiva y para análisis, Análisis de Contenido asociado a los recursos del software Atlas.ti. Resultados Surgieron dos categorías, las dificultades y las facilidades en la implantación de sala de apoyo a la lactancia, donde predominan los aspectos que obstaculizan, especialmente los financieros, involucrados en el espacio físico. Dialécticamente, también hubo reconocimiento del bajo costo involucrado, lo que facilitaría su aplicación. Conclusión Los aspectos financieros, culturales y políticos dificultan la implantación de salas de lactancia materna,es importsnte implantar salas de apoyo, sin embargo, no es suficiente, requiere múltiples acciones y, sobre todo, un funcionamiento más eficaz de la enfermería y otros profesionales de la salud.

ABSTRACT Objective To know how managers of public and private companies view lactation support rooms and their implantation. Method This is study is based on qualitative, exploratory, and descriptive research. Twenty managers from Greater Florianópolis participated in the research, in 2015. Data were collected by means of semi-structured/projective interviews, and subjected to content analysis associated with Atlas.ti software. Results Data analysis led to the following two categories: difficulties and facilities of establishing a lactation room, with a predominance of financial difficulties and the lack of physical space. Dialectically, the subjects also recognised the low cost involved, which facilitates establishment. Conclusion Financial, cultural, and political aspects make it difficult to set up lactation rooms, but the importance of this measure was acknowledged. Although the success of breastfeeding partly depends on these support rooms, it also requires multiple actions, especially the effective participation of nurses and other health workers.
Descritores: Aleitamento Materno
Pessoal Administrativo/psicologia
Privacidade
-Mulheres Trabalhadoras/legislação & jurisprudência
Logradouros Públicos/economia
Logradouros Públicos/legislação & jurisprudência
Brasil
Entrevistas como Assunto
Setor Público/organização & administração
Setor Privado/organização & administração
Pesquisa Qualitativa
Arquitetura de Instituições de Saúde/economia
Arquitetura de Instituições de Saúde/legislação & jurisprudência
Instalações Privadas/economia
Instalações Privadas/legislação & jurisprudência
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1043017
Autor: Amorim, Caroline Bettanzos; Barlem, Edison Luiz Devos; Mattos, Larissa Merino de; Costa, Cesar Francisco Silva da; Oliveira, Suelen Gonçalves de.
Título: Comunicação de notícias difíceis na atenção básica à saúde: barreiras e facilitadores percebidos por enfermeiras / Comunicación de noticias difíciles en la atención básica a la salud: barreras y facilitadores percibidos por enfermeras / Disclosure of difficult news in primary health care: aspects that hinder or facilitate communication from the perceptions of nurses
Fonte: Rev. gaúch. enferm;40:e20190017, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo OBJETIVO Conhecer as barreiras e facilitadores que as enfermeiras da Atenção Básica à Saúde encontram no momento da comunicação de notícias difíceis. METODOLOGIA Estudo qualitativo, descritivo e exploratório, com 15 enfermeiras de 10 Unidades Básicas de Saúde no sul do Brasil. A coleta de dados ocorreu no período de fevereiro a abril de 2017, através de roteiro de entrevista quase estruturado e áudio-gravadas. Os dados foram analisados conforme análise textual discursiva. RESULTADOS Barreiras: demanda; organização do trabalho; características dos usuários; e aspecto pessoal. Facilidades: privacidade; e estar na comunidade. O funcionamento da rede; a equipe; formação profissional; experiência profissional; aspecto pessoal; e conhecimentos encaixaram-se em ambos os aspectos. CONCLUSÃO A escassa abordagem do tema durante a formação profissional torna-se uma das principais barreiras à comunicação de notícias difíceis, sendo fundamental esse debate nas instituições de ensino.

Resumen OBJETIVO Conocer las barreras y facilitadores que las enfermeras de la Atención Básica a la Salud encuentran en el momento de la comunicación de noticias difíciles. METODOLOGÍA Estudio cualitativo, descriptivo y exploratorio, con 15 enfermeras de 10 Unidades Básicas de Salud en el sur de Brasil. La recolección de datos ocurrió en el período de febrero a abril de 2017, a través de un guión de entrevista casi estructurado y audio-grabados. Los datos fueron analizados según el análisis textual discursivo. RESULTADOS Barreras: demanda; organización del trabajo; características de los usuarios; y aspecto personal. Instalaciones: aislamiento; y estar en la comunidad. El funcionamiento de la red; el equipo; formación profesional; experiencia profesional; aspecto personal; y los conocimientos se encajaron en ambos aspectos. CONCLUSIÓN El escaso enfoque del tema durante la formación profesional se convierte en una de las principales barreras a la comunicación de noticias difíciles, siendo fundamental este debate en las instituciones de enseñanza.

Abstract OBJECTIVE To identify aspects that hinder or facilitate the work of nurses in primary health care when disclosing difficult news. METHOD Qualitative, descriptive and exploratory study addressing 15 nurses from ten primary health care units located in the south of Brazil. Data were collected from February to April 2017, using a semi-structured interview. Interviews were audio-recorded and analyzed based on discourse analysis. RESULTS The aspects that hinder communication include the demand for services; work organization; the characteristics of patients; and personal aspects. Facilitating aspects include privacy and being in the community. Also hindering or facilitating communication: the way the network functions and the staff; academic training; professional experience; personal aspects. CONCLUSION This topic is seldom addressed during academic training and this lack of preparedness is one of the main barriers hindering the disclosure of difficult news. Hence, it is essential that teaching institutions establish a discussion regarding this topic.
Descritores: Atitude do Pessoal de Saúde
Comunicação
Enfermeiras e Enfermeiros/psicologia
-Atenção Primária à Saúde/ética
Revelação da Verdade/ética
Barreiras de Comunicação
Confidencialidade
Privacidade
Pesquisa Qualitativa
Educação em Enfermagem
Ética em Enfermagem
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1114597
Autor: Lucero M, Boris A; Saracini, Chiara; Mora, Marco; Muñoz-Quezada, María Teresa.
Título: Aspectos éticos del uso de identificadores biométricos / Bioethical aspects of the use of biometric identifiers / Aspectos éticos do uso de identificadores biométricos
Fonte: Acta bioeth;26(1):43-50, mayo 2020.
Idioma: es.
Resumo: La biometría ha tenido una rápida expansión como tecnología, siendo cada vez más accesible para el público general, prestando utilidad a los gobiernos y a la sociedad en el manejo de la seguridad ciudadana. Se aplica para la verificación o la identificación de la identidad de un individuo y, desde un punto de vista puramente técnico, constituye un problema de reconocimiento de patrones. En Chile, el marco legal acerca del manejo de datos personales no incluye específicamente a la biometría. A la fecha, se encuentra en trámite un nuevo proyecto de ley que considera tanto los datos biométricos como los perfiles biológicos. En otros países, los informes de las últimas dos décadas, que analizan el uso de biometría, plantean como principal foco de preocupación, desde el punto de vista ético, el derecho a la privacidad de los individuos, entregándose orientaciones prácticas acerca de la aplicación apropiada de estas tecnologías. Finalmente, desde un breve análisis de la biopolítica, se contextualiza el papel que cumple la biometría y los requerimientos éticos básicos para su desarrollo en dicho marco.

Biometrics has had a rapid expansion as a technology, being increasingly accessible to the public, and lending utility to governments and society in the management of citizen security. It is applied either for verification or for identification of an individual's identity and technically constitutes a problem of pattern recognition. In Chile, the existing legal framework regarding the handling of personal data does not include specific biometrics in its regulation. A new bill that considers both biometric data and Biological profiles is in process. In addition, we revised the international reports of the last two decades that analyze the use of biometrics. The primary focus of concern of these documents, from the ethical point of view, is the right to privacy of individuals, giving practical guidance and discussion regarding the elements necessary for the application of these novel technologies in an appropriate ethically manner. Finally, we contextualize from a brief analysis of biopolitics the role of biometrics and the basic ethical requirements for its development in that framework.

A biometria teve uma rápida expansão como tecnologia, sendo cada vez mais acessível para o público geral, sendo de utilidade para os governos e à sociedade no manejo da segurança cidadã. Ela pode ser aplicada para a verificação ou estabelecimento da identidade de um indivíduo e, desde um ponto de vista puramente técnico, constitui um problema de reconhecimento de padrões. No Chile, o contexto legal acerca do manejo de dados pessoais não inclui especificamente a biometria. Atualmente, encontra-se tramitando um novo projeto de lei que considera tanto os dados biométricos como os perfis biológicos. Em outros países, os informes das últimas duas décadas que analisam o uso da biometria, propõem como principal foco de preocupação, do ponto de vista ético, o direito à privacidade dos indivíduos, entregando-se orientações práticas acerca da aplicação apropriada destas tecnologias. Finalmente, desde uma breve análise da bio-política, contextualiza-se o papel que cumpre a biometria e os requerimentos éticos básicos para seu desenvolvimento em tal contexto legal.
Descritores: Medidas de Segurança/legislação & jurisprudência
Privacidade
Identificação Biométrica/ética
Direitos Humanos
-Medidas de Segurança/ética
Controle Social Formal
Chile
Gerenciamento de Dados
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-307508
Autor: Ferraz, Flávio Carvalho.
Título: A questäo da autonomia e a bioética / The issue of autonomy and bioethics
Fonte: Bioética;9(1):73-81, 2001.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Simpósio Internacional de Genética e Ética, 1, Rio de Janeiro, nov. 1997.
Resumo: A articulaçäo entre a questäo da autonomia e a psicanálise passa pela concepçäo da constituiçäo do sujeito como uma pluralidade identitária. A autonomia seria a possibilidade de o sujeito agir de acordo com suas crenças morais, que seriam dinâmicas por estarem em constante processo de transformaçäo no confronto com as mudanças do mundo, que exigem um contínuo posicionamento
Descritores: Bioética
Ética Médica
Psicanálise
-Defesa do Paciente
Privacidade
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  7 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-578222
Autor: Pupulim, Jussara Simone Lenzis.
Título: Exposição corporal do cliente na assistência em unidade de terapia intensiva: incidentes críticos relatados por enfermeiras / Physical exposure of clients in care for basic needs at an ICU: critical incidents reported by nurses.
Fonte: Ribeirão Preto; s.n; 2003. 151 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O propósito desta investigação foi identificar e analisar os incidentes positivos e negativos que envolveram a exposição corporal de clientes e a invasão da sua privacidade durante a assistência em Unidade de Terapia Intensiva, decorrentes da necessidade de nudez parcial ou total para a realização de vários cuidados e procedimentos. A população constitui-se de 15 enfermeiras lotadas em UTIs de atendimento ao adulto, no município de Maringá - PR. Como procedimento metodológico empregou-se a Técnica do Incidente Crítico (TIC), obtendo-se 30 relatos, 15 positivos e 15 negativos, dos quais se extraíram 22 incidentes críticos positivos (ICPs) e 30 negativos (ICNs). Estes foram compilados em 6 categorias: necessidades básicas, admissão e permanência na UTI, procedimentos terapêuticos, avaliação física, horário de visita e manifestação da sexualidade. Os comportamentos da equipe de saúde extraídos dos incidentes críticos foram agrupados em 5 categorias: questão de gênero, proteção e manutenção da privacidade, atitudes do profissional, orientação ao cliente e orientação à equipe de saúde. Da mesma forma, os comportamentos dos clientes identificados foram distribuídos em 3 categorias, definidas como questão de gênero, proteção e manutenção da privacidade e atitudes do cliente. As consequências para a equipe de saúde e para os clientes oriundas dos incidentes constituíram quatro categorias, formuladas como sentimentos negativos, sentimentos positivos, prejuízo na qualidade da assistência e garantia da qualidade da assistência...

This study aimed to identify and analyze situations involving the physical exposure and invasion of clients' privacy, which are inherent to ICU care. The population consisted of 15 adult ICU nurses in Maringá-PR, Brazil. The Critical Incident Technique was used (CIT), resulting in 30 reports, 15 of which were positive and 15 negative. From these, 22 positive and 30 negative critical incidents were extracted. These were compiled in 6 categories. We chose to present and to discuss the category Basic needs. The health team's behavior constituted 5 categories and the clients' behavior 3. Consequences for health team and clients corresponded to 4 categories. The results revealed that the nursing team is better prepared to handle problems related to care for basic needs; that team and clients disclose the same feelings; that privacy protection, respect, confidence and guidance guarantee the quality of care and that not protecting clients' intimacy impaired care quality...
Descritores: Corpo Humano
Privacidade
Unidades de Terapia Intensiva
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central
BR513.1


  8 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-566888
Autor: Soares, Narciso Vieira.
Título: A privacidade dos pacientes e as ações dos enfermeiros no contexto da internação hospitalar / Não disponível.
Fonte: Porto Alegre; s.n; 2010. 102 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-graduação em Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A privacidade é um direito individual que contempla situações relacionadas à proteção da intimidade dos sujeitos, respeito à dignidade, limitação de acesso ao corpo, aos objetos íntimos, aos relacionamentos familiares e sociais e a enfermagem tem como desafio a reflexão ética sobre a responsabilidade e compromisso de suas ações, nesse âmbito. O objetivo geral da pesquisa consistiu em analisar situações relativas à privacidade do paciente no cotidiano da enfermagem hospitalar e as ações dos enfermeiros nesse contexto, tendo-se como objetivos específicos: identificar a percepção de pacientes de uma unidade de internação sobre aspectos relacionados à sua privacidade no hospital; descrever condições do ambiente hospitalar relacionadas à privacidade dos pacientes internados; destacar ações da equipe de enfermagem que repercutem na privacidade dos pacientes; discutir e propor encaminhamentos acerca da prática gerencial do enfermeiro sobre as questões apontadas. O estudo caracteriza-se como qualitativo, do tipo exploratório-descritivo. A pesquisa ocorreu em um hospital de ensino do Estado do Rio Grande do Sul, mediante três técnicas de coleta de dados, no período entre outubro de 2008 e janeiro de 2009. (Continua)pt(Continuação) Em um primeiro momento, coletaram-se informações por meio de entrevistas com doze pacientes internados em uma unidade de clínica médica e mediante observação simples da ambiência desse local. Posteriormente, foram realizados cinco encontros de grupo focal com dez enfermeiros gerentes de equipe.

Os dados foram submetidos à análise temática, resultando nas categorias: exposição do corpo – de si e dos outros; postura inadequada da equipe de enfermagem; e acesso indevido ao prontuário do paciente. Os dados obtidos mediante entrevistas e observação do ambiente apontaram para situações do cotidiano que sugerem a ocorrência da violação do espaço pessoal e do corpo do paciente, por vezes sem justificativa aparente. A experiência de exposição do corpo de si e a postura inadequada de profissionais da equipe de enfermagem, na visão dos pacientes, constituem-se em condições geradoras de ansiedade, constrangimento e estresse, condição que repercute em sua saúde e bem estar. As falas deixaram transparecer a pouca expectativa de alguns pacientes sobre a privacidade no cuidado recebido na instituição. Os pacientes relacionaram privacidade à competência técnica e ao conhecimento dos profissionais sobre os procedimentos que realizam, associando idéias como prestatividade e gentileza no tratamento. Nos debates do grupo focal, os enfermeiros aludiram à inadequação do ambiente físico, à deficiência de recursos humanos e materiais e à falta de tempo como fatores que dificultam o planejamento e implementação de estratégias para a preservação da privacidade do paciente, no ambiente hospitalar. As atividades cotidianas dos enfermeiros gerentes de equipe centramse prioritariamente na competência técnico-burocrática, com ênfase na coordenação, supervisão e controle, assim como na previsão e provisão de recursos para as ações de cuidado. Os dados ilustram situações em que se percebe o agir profissional com ênfase na racionalidade técnica, pois a equipe se circunscreve no cumprimento de normas e rotinas, em detrimento de quesitos igualmente importantes que perpassam as relações com o paciente. Assim, outras dimensões que remetem à ética do cuidado tais como a subjetividade, a sensibilidade, a comunicação e o desenvolvimento da cidadania não vêm sendo priorizadas.

Os enfermeiros assinalaram a necessidade de incluir abordagens sobre privacidade nos programas de educação continuada como uma possibilidade de mudança de postura em relação a essa temática. A ética do cuidado implica em exercício de reflexão e de autocrítica sobre o fazer cotidiano, adotando-se uma postura de estranhamento, inconformidade e de ruptura com as práticas que possam resultar em transgressão aos princípios éticos, de desrespeito aos direitos do paciente. No grupo focal com os enfermeiros gerentes de equipe foi elaborado um documento contendo estratégias viáveis para serem implementadas na instituição, no sentido de resguardar a privacidade do paciente naquele cenário. Assim, defendeu-se que haja maior proteção do prontuário do paciente, assegurando acesso exclusivo de profissionais diretamente envolvidos no cuidado e outras medidas que, embora elementares, podem representar um diferencial no resguardo da privacidade como o uso de biombos e manter fechada a porta do quarto durante a higiene pessoal, punções, curativos e outros procedimentos à beira do leito. Também foi ponderado acerca da necessidade de restringir acessos diversos ao paciente, preservando-o do contato indevido e/ou indesejado com pessoas alheias ao cuidado. Houve ênfase à capacitação e sensibilização das equipes de atendimento, incorporando temáticas desta natureza nos programas de educação permanente desenvolvidos na instituição.
Descritores: Administração Hospitalar
Confidencialidade
Ética em Enfermagem
Pacientes Internados
Papel do Profissional de Enfermagem
Privacidade
-Hospitalização
Limites: Humanos
Responsável: BR546.1 - Biblioteca
BR546.1


  9 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-496031
Autor: Lopes, Alessandréa Silva.
Título: A vivência de privacidade pelas parturientes no cotidiano hospitalar: uma contribuição para o cuidar em enfermagem obstétrica / Pregnants experiencing privacy at the daily life of the hospital: a contribution to the obstetric nursing care.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2007. 69 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: No cotidiano das maternidades do município do Rio de Janeiro, apesar dos esforços de alguns gestores públicos e das enfermeiras obstétricas, presenciamos hospitais cheios, normas rígidas que obriga a mulher despojar-se de suas roupas e de seus familiares. Nesse campo, a enfermagem obstétrica está inserida no movimento de humanização que tem se preocupado com a gravidez e parto como um direito reprodutivo. Dentre os princípios que norteiam o cuidado das enfermeiras obstétricas, construídos por Progianti e Vargens (2004), destacamos o que diz que a enfermeira obstétrica deve defender o respeito à privacidade e a segurança da parturiente. Esse princípio está fundamentado na fisiologia do parto, pois como explica Odent (2000), a mulher possui um mecanismo inato de parir que não necessita de intervenções e requer um ambiente seguro, com baixo estimulo racional e com privacidade. Assim, este estudo parte da premissa que a vivencia da privacidade no trabalho de parto é fundamental para a sua fisiologia e questiona como a mulher vivencia a privacidade no cotidiano hospitalar que é um ambiente adverso para tal propósito. Esta pesquisa teve como objeto a vivência de privacidade pelas parturientes no cotidiano hospitalar e seus objetivos foram: analisar como as mulheres compreendem a sua privacidade na experiência de parir no cotidiano hospitalar e discutir as estratégias de vivência de privacidade pela parturiente no cotidiano hospitalar. Utilizou-se como referencial teórico o cotidiano e a privacidade por Michael Maffesoli (1984) e as estratégias de enfrentamento do cotidiano desfavorável à privacidade classificadas por ele. É um estudo descritivo com abordagem qualitativa no qual foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com dez puérperas que pariram de parto normal em uma maternidade municipal do Rio de Janeiro. Para a categorização dos dados seguimos os passos da análise de conteúdo de Bardin (1977)...

In spite of the efforts made by some public managers and obstetric nurses, we witness crowded hospitals and strict rules that force women to give up on their clothes and relatives at the daily life of Rio de Janeiro's city maternities. In this field, the obstetric nursing is inserted in the humanization movement, that has been concerned about pregnancy and labor as a reproductive right. Among the principles that guide the obstetric nurses care, developed by Progianti and Vargens (2004), we point out the one that says that an obstetric nurse must defend the gravid's right of privacy and safety. This principle is based in the labor's physiology as explained by Odent (2000), which says that the woman has an innate mechanism of giving birth, and it does not need interventions and requires a safe environment, with privacy and low rational stimulus. Therefore, this study defends that experiencing privacy during labor is fundamental to its physiology and call into question how the woman experiences privacy at the daily life of the hospital, an adverse environment for such purpose. The object of this research was the gravid's experiences of privacy at the daily life of the hospital, and its aims have been: to analyse how women comprehend their labor privacy and to discuss the strategies used by pregnants to get privacy at the daily life of the hospital. As theoretical referential, it have been used the daily life and privacy by Michel Maffesoli (1984), plus strategies classified by him to face a day-to-day life that works against the privacy. It is a descriptive study with qualitative approach, in which were carried out structured interviews with ten pregnants that gave birth natural in a Rio de Janeiro's city maternity. To divide data into cathegories we followed the steps of content analysis created by Bardin (1977)...
Descritores: Cuidados de Enfermagem
Enfermagem Obstétrica
Parto Humanizado
Privacidade/psicologia
Saúde da Mulher
Trabalho de Parto/psicologia
-Brasil
Maternidades
Pesquisa Qualitativa
Teoria de Enfermagem
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)
BR1366.1; TE375


  10 / 101 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-405430
Autor: Pupulim, Jussara Simone Lenzi; Sawada, Namie Okino.
Título: Exposição corporal do cliente no atendimento das necessidades básicas em UTI: incidentes críticos relatados por enfermeiras / Physical exposure of clients in care for basic needs at an ICU: critical incidents reported by nurses
Fonte: Rev. latinoam. enferm;13(3):388-396, maio-jun. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se identificar e analisar situações envolvendo a exposição corporal e invasão da privacidade do cliente, inerentes à assistência em UTI. A população consistiu em 15 enfermeiras de UTIs para adultos, em Maringá-PR. Empregou-se a Técnica do Incidente Crítico (TIC), obtendo-se 30 relatos, 15 positivos e 15 negativos, extraindo-se 22 incidentes críticos positivos e 30 negativos. Esses foram compilados em 6 categorias, optando-se por apresentar e discutir a categoria Necessidades básicas. Os comportamentos da equipe de saúde constituíram 5 categorias e dos clientes 3. As conseqüências para a equipe de saúde e para os clientes compuseram 4 categorias. Verificou-se melhor preparo da enfermagem para contornar problemas relacionados ao atendimento dessas necessidades, que equipe e clientes manifestam os mesmos sentimentos, que os aspectos que garantem a qualidade da assistência são proteção da intimidade, respeito, confiança e orientação, e que desproteção da intimidade do cliente prejudica a qualidade da assistência.
Descritores: Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Unidades de Terapia Intensiva
Cuidados de Enfermagem/normas
Assistência ao Paciente/normas
Gestão de Riscos
-Privacidade
Inquéritos e Questionários
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde