Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.604.583.020 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 38 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 38 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-990548
Autor: Monteiro, Renata da Silva Fontes; Silva Junior, Aluísio Gomes da.
Título: Diretivas antecipadas de vontade: percurso histórico na América Latina / Advance Directive: historical course in Latin America / Directivas anticipadas de voluntad: recorrido histórico en América Latina
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);27(1):86-97, jan.-mar. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo As diretivas antecipadas de vontade são instrumento para garantir ao paciente o direito de decidir sobre seus cuidados de saúde, especialmente os relacionados ao fim da vida. Neste artigo, por meio de revisão integrativa da literatura realizada entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018, objetivou-se compreender o uso desse instrumento e traçar seu percurso histórico nos países da América Latina que já têm legislação consolidada, como Porto Rico, Argentina, México, Uruguai e Colômbia. No Brasil, como ainda não há lei sobre o tema, as diretivas são tratadas e discutidas pela Resolução 1.995/2012 do Conselho Federal de Medicina, o que pode gerar insegurança jurídica nos envolvidos. Observou-se, como característica comum nos países estudados, dificuldade quanto à divulgação e utilização desse recurso.

Abstract Advance directives are instruments to guarantee the patient the right to decide about their health care, especially those related to the end of life. In this article, through an integrative review of the literature conducted between December 2017 and January 2018, the objective was to understand the use of this instrument and to trace its historical course in Latin American countries that already have a consolidated legislation, such as Puerto Rico, Argentina, México, Uruguay and Colombia. In Brazil, since there is still no law on the subject, the directives are treated and discussed through Resolution 1995/2012 of the Federal Council of Medicine, which may generate legal uncertainty in those involved. It was observed, as a common feature in the countries studied, difficulty in the dissemination and use of this resource.

Resumen Las directivas anticipadas de voluntad constituyen un instrumento para garantizar al paciente el derecho a decidir sobre sus cuidados de salud, especialmente los relacionados con el fin de la vida. En este artículo, a través de una revisión integrativa de la literatura, realizada entre diciembre de 2017 y enero de 2018, se tuvo como objetivo comprender la utilización de este instrumento y trazar un recorrido histórico en los países de América Latina que ya poseen una legislación consolidada, como Puerto Rico, Argentina, México, Uruguay y Colombia. En Brasil, como aún no hay una ley sobre el tema, las directivas son tratadas y discutidas por la Resolución 1.995/2012 del Consejo Federal de Medicina, lo que puede generar inseguridad jurídica para los involucrados. Se observó, como característica común en los países estudiados, una dificultad en la divulgación y la utilización de este recurso.
Descritores: Direito a Morrer
Diretivas Antecipadas
Doente Terminal
Autonomia Pessoal
Direitos do Paciente
-América Latina
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  2 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marcon, Sônia Silva
Texto completo
Id: biblio-1004543
Autor: Inoue, Laryssa; Bellini, Luana Cristina; Paiano, Marcelle; Haddad, Maria do Carmo Lourenço; Marcon, Sonia Silva.
Título: Percepções de vida e perspectivas de futuro de usuários de drogas: compreender para cuidar* / Life perceptions and future perspectives of drug users: understand to care / Percepciones de vida y perspectivas de futuro de usuarios de drogas: comprendier para cuidar
Fonte: SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog;15(2):52-59, abr.-jun. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: descrever as perspectivas de futuro de sujeitos que fazem uso abusivo de drogas e suas percepções sobre a vida antes e durante o tratamento para dependência química. MÉTODO: pesquisa descritiva-exploratória qualitativa realizada no Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas. Foram ouvidos 28 sujeitos utilizando grupo focal. Os relatos foram submetidos à Análise Temática. RESULTADOS: emergiram três categorias: "O Viver inautêntico: percepções de vida antes do tratamento", "Reencontrando o caminho para o existir: percepções de vida durante o tratamento" e "Voltando a sonhar: perspectivas de futuro durante o tratamento". CONSIDERAÇÕES FINAIS: para compreender esse cenário, é necessário intervir no problema de forma intersetorial incluindo não apenas os serviços de saúde, mas também as demais instituições.

OBJECTIVE: to describe the future perspectives of drug abusers and their perceptions about life before and during treatment for addiction. METHOD: qualitative descriptive-exploratory research conducted at the Center for Psychosocial Care - Alcohol and Drugs. 28 subjects were heard using focal group. The reports were submitted to thematic analysis. RESULTS: three categories emerged: "Inauthentic living: perceptions of life before treatment", "Reencountering the way to exist: perceptions of life during treatment" and "Returning to dream: future perspectives during treatment". FINAL CONSIDERATIONS: in order to understand this scenario, it is necessary to intervene in the problem in an intersectoral way, including not only the health services, but also the other institutions.

OBJETIVO: describir las perspectivas de futuro de sujetos que hacen uso abusivo de drogas y sus percepciones sobre la vida antes y durante el tratamiento para la dependencia química. MÉTODO: investigación descriptiva-exploratoria cualitativa realizada en el Centro de Atención Psicosocial - Alcohol y Drogas. Se escucharon 28 sujetos utilizando grupo focal. Los relatos se sometieron al análisis temático. RESULTADOS: emergieron tres categorías: "El vivir inauténtico: percepciones de vida antes del tratamiento", "Reencontrando el camino para el existir: percepciones de vida durante el tratamiento" y "Volviendo a soñar: perspectivas de futuro durante el tratamiento". CONSIDERACIONES FINALES: para comprender este escenario, es necesario intervenir en el problema de forma intersectorial incluyendo no sólo los servicios de salud, sino también las demás instituciones.
Descritores: Percepção Social
Terapêutica
Diretivas Antecipadas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Usuários de Drogas
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  3 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-999550
Autor: Eidt, Viviani; Bruneri, Giusepe Dias; Bonamigo, Elcio Luiz.
Título: Ordem de não reanimar sob a perspectiva depacientes oncológicos e seus familiares / Do not resuscitate orders from the perspective of oncology patients and their relatives
Fonte: Mundo saúde (Impr.) = Mundo saude (Impr);41(3):395-403, maio, 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo objetivou verificar a perspectiva dos pacientes oncológicos e familiares em relação à Ordem deNão Reanimar (ONR). Foram entrevistados 104 pacientes oncológicos e 100 familiares que frequentavam o serviço deoncologia do Hospital Universitário Santa Terezinha, Joaçaba, Santa Catarina, Brasil, no ano de 2014. Os termos ONReram desconhecidos por 81,73% dos pacientes e por 82% dos familiares. Após esclarecimento do significado, 65,4%dos pacientes e 67% dos familiares mostraram-se favoráveis à ONR em caso de parada cardiorrespiratória de pacienteem fase final de doença terminal. A decisão compartilhada entre pacientes, familiares e médico obteve a preferência de58,65% dos pacientes e de 73% dos familiares, por iniciativa do médico que acompanha o tratamento, segundo 60,58%dos pacientes e 72% dos familiares. A realização de sua própria ONR foi considerada importante por 63,47% dospacientes e 68,63% dos familiares e a implantação da Ordem de não reanimar no Brasil por 75% dos pacientes e 74%dos familiares. Concluiu-se que a maioria dos pacientes e familiares desconhecia os termos ordem de não reanimar, masera favorável à implantação do procedimento no Brasil, à realização pessoal por meio de decisão compartilhada e quea abordagem ocorresse durante as consultas médicas. Os resultados deste estudo permitem inferir a necessidade de seampliar a discussão sobre a Ordem de Não Reanimar, no âmbito ético e social, com a finalidade de se emitir orientaçõespara assegurar a autonomia dos pacientes que se encontram na terminalidade da vida

This study aims to determine the perspective of oncological patients and their families in relation to the Do Not ResuscitateOrder (DNR). A questionnaire was applied to 104 oncological patients and 100 relatives, who were attended to by theoncology service of Hospital Universitário Santa Terezinha, Joaçaba, Santa Catarina, Brazil in 2014. The term DNR wasunknown by 81.73% of the patients and by 82% of the relatives. After clarifying its meaning, 65.4% of patients and 67%of the relatives were favorable towards DNR in the event of cardiorespiratory failure of the patient, in the final phase ofthe terminal disease. A shared decision between the patients, their relatives, and the doctor was preferred by 58.65%of patients and 73% of the relatives; a decision prompted by the initiative of the doctor accompanying the treatmentwas preferred by 60.58% of the patients and 72% of the relatives. The execution of the DNR by the patient him/herselfwas considered important by 63.47% of the patients and 68.63% of the relatives, and the introduction of the DNR inBrazil was considered important by 75% of the patients and 74% of the relatives. It is concluded that the majority ofthe patients and relatives did not know the term "Do Not Resuscitate Order", but were favorable to the introduction ofthe procedure in Brazil, the personal realization through the shared decision, and that the approach would occur duringmedical visits. The results of this study enable us to infer the need to broaden the discussion on DNR, in the ethical socialscope, in order to issue guidance to ensure the autonomy of patients who are in the terminal phases of life
Descritores: Bioética
Diretivas Antecipadas
Testamentos Quanto à Vida
Ordens quanto à Conduta (Ética Médica)
Autonomia Pessoal
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  4 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-958277
Autor: Gomes, Bruna Mota Machado; Salomão, Lorena Araújo; Simões, Aratti Cândido; Rebouças, Bárbara Otoni; Dadalto, Luciana; Barbosa, Maira Tonidandel.
Título: Diretivas antecipadas de vontade em geriatria / Advance directives in geriatric medicine / Directivas anticipadas de voluntad en geriatría
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);26(3):429-439, out.-dez. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Diretivas antecipadas de vontade representam as decisões sobre cuidados e tratamentos que um paciente deseja receber se incapacitado de expressar sua vontade. Foi avaliado o entendimento de acompanhantes de idosos (n=66) em ambulatório geriátrico, professores (n=60) e alunos de medicina (n=72) quanto a essas diretivas, a intenção de fazer o documento e as condutas durante essa situação. Os resultados mostram que somente 20% dos participantes sabem ou ao menos têm ideia do que sejam essas diretivas. A maioria dos pacientes em estado terminal (72%) prefere falecer em casa, recebendo cuidados paliativos; 32% preferem o hospital; e 45% aceitam ser levados à terapia intensiva. Poucos optam por essa manifestação de vontade, mesmo após explicações. Mais da metade (56%) confia que equipes médicas respeitarão suas decisões, e 83% confiam em familiares. Conclui-se que o assunto deve ser mais discutido na sociedade, principalmente nas áreas de ensino e assistência à saúde.

Abstract Advance directives represent the decisions about medical care and treatment that a patient wishes to receive, if unable to express their will. We evaluated the knowledge of elderly caregivers in a geriatric outpatient clinic (n=66), lecturers (n=60) and medical students (n=72) regarding these directives, the intention to create the document, and the conduct during this situation. The results show that only 20% of the participants knew, or at least have an idea of, what these directives are. The majority of terminally ill patients (72%) preferred to die at home, receiving palliative care; 32% preferred dying in a hospital; and 45% agreed to be taken to an intensive care unit. Only 40% opt for this expression of will, even after explanations. More than half (56%) trust that medical teams will respect their decisions, and 83% trust their family members. It is concluded that the subject should be discussed more in society, especially in the fields of teaching and health care.

Resumen Las directivas anticipadas de voluntad representan las decisiones sobre los cuidados y tratamientos que un paciente desea recibir, si estuviera incapacitado para expresar su voluntad. Se evaluó, en un ambulatorio geriátrico, el entendimiento de acompañantes de ancianos (n=66), profesores (n=60) y estudiantes de medicina (n=72) sobre estas directivas anticipadas, la intención de hacer el documento y las conductas durante esa situación. Los resultados muestran que solamente el 20% de los participantes saben o tienen alguna idea de lo que son las directivas anticipadas. La mayoría de los pacientes en estado terminal (72%) prefiere morir en la casa, recibiendo cuidados paliativos; el 32% prefiere el hospital; y el 45% acepta ser trasladado a cuidados intensivos. Pocos optan por esta manifestación de voluntad, incluso luego de las explicaciones. Más de la mitad (56%) confía en que los equipos médicos respetarán sus decisiones, y el 83% confía en sus familiares. Se concluye que el asunto debe ser más discutido en la sociedad, principalmente en las áreas de educación y cuidado de la salud.
Descritores: Cuidados Paliativos
Idoso
Diretivas Antecipadas
Autonomia Pessoal
Morte
Geriatria
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  5 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-958276
Autor: Kulicz, Milena Joly; Amarante, Daniel Fortes; Nakatani, Henrique Takayoshi Ida; Arai Filho, Carlos; Okamoto, Cristina Terumy.
Título: Terminalidade e testamento vital: o conhecimento de estudantes de medicina / Terminality and living will: the knowledge of medical students / Terminalidad y testamento vital: el conocimiento de los estudiantes de Medicina
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);26(3):420-428, out.-dez. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Visando dar mais autonomia a pacientes terminais, foi criada pelo Conselho Federal de Medicina a Resolução 1.995/2012, que dispõe sobre o testamento vital. Para avaliar o conhecimento dos estudantes de medicina do primeiro ao sexto ano em relação a conceitos e condutas éticas diante de pacientes terminais, foi realizado este estudo transversal, mediante aplicação de questionário a 348 alunos. Destes, 251 (72,1%) identificaram corretamente questões relacionadas a condutas na terminalidade, mas apenas 23,5% demonstraram conhecer o conceito de testamento vital. Apesar do baixo índice, 80,1% afirmaram ter a intenção de respeitá-lo, no caso de pacientes terminais. Pesquisas sobre o assunto são importantes para alertar sobre lacunas nos currículos desses futuros médicos. Além disso, o caráter reflexivo desse tipo de estudo permite trabalhar questões éticas fundamentais para o atendimento humanizado.

Abstract With the intent of increase the autonomy of terminal patients the Federal Council of Medicine was created the Resolution 1.995/2012, which allows the living will. With the objective of evaluate the knowledge of medical students from the first to sixth years about concepts and medical conducts in terminally ill patients, this research was conducted in the form of a cross-sectional study, through the application of a questionnaire, which was completed by 348 medical students. From those, 251 (72,1%) correctly identified concepts about conducts in terminally ill patients, but only 23,5% claimed to know and chose correctly the meaning of the living will. Despite the low knowledge, 80, 1% stated that they intend to respect it when they encounter a terminal patient. Further research is needed, as a way of warning at the current medical curriculum and to bring to light discussions of conducts over terminally ill patients and open ways to the humanized medical practice.

Resumen Con el objetivo de permitir una mayor autonomía a los pacientes terminales el Consejo Federal de Medicina creó la Resolución 1.995/2012 por, que dispone sobre el testamento vital. Con el objetivo de evaluar el conocimiento de los estudiantes de medicina del primero al sexto año en relación a los conceptos y conductas éticas frente a pacientes terminales, se realizó esta investigación, en forma de estudio transversal, a través de aplicación de cuestionario, el cual fue llenado por 348 estudiantes de medicina. De estos, 251 (72,1%) identificaron correctamente conceptos acerca de las conductas en la terminalidad, pero sólo el 23,5% demostraron conocer el concepto de testamento vital. A pesar del bajo conocimiento, el 80,1% afirmó tener la intención de respetarlo cuando se enfrentan a un paciente terminal. Las investigaciones sobre el tema son importantes para alertar sobre fallas en los currículos de estos futuros médicos, además del carácter reflexivo de este tipo de estudio, permitiendo trabajar cuestiones éticas fundamentales para la atención humanizada.
Descritores: Diretivas Antecipadas
Testamentos Quanto à Vida
Cuidados Paliativos na Terminalidade da Vida
Autonomia Pessoal
Ética
-Estudantes de Medicina
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Siqueira, José Eduardo de
Texto completo
Id: biblio-958269
Autor: Scottini, Maria Aparecida; Siqueira, José Eduardo de; Moritz, Rachel Duarte.
Título: Direito dos pacientes às diretivas antecipadas de vontade / Patient's rights to advance directives / Derecho de los pacientes a las directivas anticipadas de voluntad
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);26(3):440-450, out.-dez. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este estudo investigou o conhecimento que 55 pacientes com doenças terminais tinham sobre seu diagnóstico, prognóstico e a possibilidade de registrar seus desejos no final de vida sob a forma de diretivas antecipadas de vontade. Dos sujeitos da pesquisa, apenas um as havia registrado, e três deles, após diálogo com a pesquisadora, manifestaram interesse em formalizá-las. Os demais declararam não ter tido oportunidade de conversar sobre o tema. As decisões sobre o final da vida do enfermo invariavelmente evidenciam a subestimação de diálogo esclarecedor entre médico e paciente. Os dados do estudo sugerem que as diretivas antecipadas, embora façam parte do respeito à autonomia de vontade dos pacientes com doenças terminais, estão longe de serem efetivadas na prática, o que leva à necessidade de melhorar a comunicação entre médicos e pacientes sobre o processo de terminalidade da vida.

Abstract This research identified the knowledge that 55 patients with terminal diseases had about their diagnosis, prognosis, and the option to register their end-of-life will in advanced directives. Among the studied subjects, only one had already registered their advance directives; three of them expressed their interest in registering them after dialogue with the researcher. All the others subjects stated that they did not have the opportunity to discuss the matter. Decisions regarding patients' end of life invariably make evident the lack of clarifying dialogue between doctor and patient. The study data suggest that advance directives, although constituting an instrument for the respect for the autonomy of will of patients with terminal diseases, are far from being effective in practice, which leads to the need to improve the communication between doctors and patients regarding the process of reaching the end of life.

Resumen Este estudio investigó el conocimiento que 55 pacientes con enfermedades terminales tenían sobre su diagnóstico, su pronóstico y sobre la posibilidad de registrar sus deseos en el final de la vida bajo la forma de directivas anticipadas de voluntad. De los sujetos estudiados, sólo uno había registrado su directiva anticipada y, tres de ellos, después de dialogar con la investigadora, manifestaron interés en formalizarla. Los demás declararon que no habían tenido la oportunidad de conversar sobre el tema. Las decisiones sobre el final de la vida del enfermo evidencian invariablemente la subestimación del diálogo esclarecedor entre médico y paciente. Los datos del estudio sugieren que las directivas anticipadas, aunque formen parte del respeto a la autonomía de voluntad de los pacientes con enfermedades terminales, están lejos de aplicarse en la práctica, lo que conduce a la necesidad de perfeccionar la comunicación entre médicos y pacientes sobre el proceso de terminalidad de la vida.
Descritores: Bioética
Diretivas Antecipadas
Cuidados Paliativos na Terminalidade da Vida
-Relações Médico-Paciente
Tomada de Decisões
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  7 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-972988
Autor: Crippa, Anelise; Feijó, Ana Maria Gonçalves dos Santos.
Título: O registro das Diretivas Antecipadas de Vontade:opinião dos tabeliães da cidade de Porto Alegre - RS / dvance Directive of Will: opinion of notaries ofPorto Alegre city/RS
Fonte: Mundo saúde (Impr.) = Mundo saude (Impr);40(2):[257-266], fev., 25, 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A Diretiva Antecipada de Vontade diz respeito à manifestação de vontade de forma antecipada, em relação aos cuidadose tratamentos para momentos em que a pessoa está incapacitada de se manifestar. O objetivo deste estudo foi verificarcomo estavam ocorrendo estas manifestações em tabelionatos e se os notários estavam cientes do seu conteúdo,abrangência e necessidades da sociedade em registrá-la. Formulou-se um questionário para entrevista semiestruturada,em uma pesquisa qualitativa, para verificar como estão ocorrendo estes procedimentos nos tabelionatos de PortoAlegre/RS. Foram entrevistados os 12 responsáveis pelos respectivos tabelionatos que manifestaram, na sua maioria(66,7%), conhecer as Diretivas Antecipadas de Vontade, mas pouco registrá-las (registros inferiores à 3 por tabelionato).Verificou-se, portanto, que apesar das DAV terem emergido do anseio da sociedade, ainda é pouca a procura nostabelionatos. Ressaltou-se que, embora não haja obrigatoriedade deste registro, nem lei que imponha esta necessidadeaos tabeliães, há segurança jurídica atribuída aos atos firmados perante notário, o que deveria configurar uma maiorprocura por parte dos interessados, nos órgãos competentes.

The Advance Directive of Will (ADW), concerns the manifestation of will in advance in relation to care and treatmentduring times when the person is unable to manifest themselves. The aim of this study was to determine how these eventswere occurring in notary public offices, if the notaries were aware of its content, comprehensiveness and the needs ofsociety to put it on record. A questionnaire was formulated for a semi-structured interview, part of a qualitative study,to verify how procedures are being executed at notary public offices in Porto Alegre/ RS. Twelve people responsiblefor notary public offices were interviewed, the majority (66,7%) of whom knew about the Advance Directive of Will(ADW); however, a low number of registrations occurred (less than three registrations per notary public office). It can behighlighted that, despite the fact that ADWs were created in response to needs posed by society, this instrument is littleused. It was highlighted that, although registration is not mandatory and that there is not a law which imposes this needon notary public officials, there is a legal security aspect attributed to acts signed before notary public officials, whichshould promote a higher demand by the interested parties at competent organs.
Descritores: Bioética
Diretivas Antecipadas
Testamentos Quanto à Vida
Autonomia Pessoal
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)


  8 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Ramos, Flávia Regina Souza
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-912737
Autor: Saioron, Isabela; Ramos, Flávia Regina Souza; Amadigi, Felipa Rafaela; Diaz, Paola da Silva.
Título: Diretivas antecipadas de vontade: desafios legais e educacionais na visão de enfermeiros / Advanced directives of will: legal and educational challenges in the nurse's view
Fonte: Rev. eletrônica enferm;19:1-8, Jan.Dez.2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As Diretivas Antecipadas de Vontade (DAV) são um registro documental no qual o indivíduo descreve os procedimentos que gostaria ou não de ser submetido. Objetivou-se neste artigo discutir os desafios emergentes com o uso das DAV em termos éticos-legais e educacionais na visão de enfermeiros. Estudo qualitativo exploratório realizado mediante entrevistas semiestruturadas com 19 enfermeiros de Terapia Intensiva e Clínica Médica de um Hospital Universitário. A análise dos dados conduziu-se segundo a técnica de Análise Textual Discursiva. Emergiram duas grandes categorias de desafios associados às DAV: Desafios legais à sua adoção no Brasil e Desafios educacionais e de conhecimento relacionados à adoção das DAV; além de outros resultados aqui também explicitados. O tabu referente à morte, a carência de respaldo legal e de capacitações profissionais acerca da terminalidade e autonomia do enfermo surgem como desafios à divulgação e utilização das DAV na realidade estudada.

The Advanced directives of will (ADW) are documental registries which the individual describes the procedures that he or she would like to be submitted or not. The objective of this article is to discuss the emerging challenges to use the ADW in ethical-legal and educational terms from the nurse's view. An exploratory qualitative study composed of semi-structured interviews with 19 nurses from the Intensive Care and Medical Clinic of a University Hospital. We conducted the data analysis folling the Discursive Textual Analyisis technique. Two main categories of challenges associated to ADW emerged: Legal challenges related to ADW adoption in Brazil and Educational and knowledge challenges related to ADW adoption; besides other results also reported here. The taboo related to death, the lack of legal backing and professional training related to terminality and autonomy of the patient, arise as challenges to promote and to use ADW in the studied reality.
Descritores: Diretivas Antecipadas/legislação & jurisprudência
Educação em Enfermagem
Responsabilidade Legal
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1854.9 - Faculdade de Enfermagem


  9 / 38 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Ramos, Flávia Regina Souza
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-891698
Autor: Saioron, Isabela; Ramos, Flávia Regina Souza; Schneider, Dulcinéia Ghizoni; Silveira, Rosemary Silva da; Silveira, Luciana Ramos.
Título: Advance directives of will: nurses' perceptions of benefits and new demands / Directivas anticipadas de la voluntad: percepciones de enfermeros sobre los beneficios y las nuevas demandas / Diretivas antecipadas de vontade: percepções de enfermeiros sobre os benefícios e novas demandas
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;21(4):e20170100, 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective: Knowing the perception of nurses about benefits and new demands brought by the Advance Directives (AD) in their daily work. Methods: Qualitative and exploratory research with data collected in 2016 through semi-structured interviews with 19 nurses from a Hospital in southern Brazil. Data analysis was given by the Discursive Textual Analysis. Results: Three categories emerged: The benefits of using ADs in nurses' daily routine; New demands for professionals related to the AD; The AD relevance for patients and their families. Conclusion: It is significant that legal, cultural and structural changes take place in order to take advantage of the ADs' benefits. It is essential to extend the access to ADs' information as part of care quality promotion regarding the terminal patients.

Objetivo: Conocer la percepción de enfermeros sobre los beneficios y las nuevas demandas traídas por las Directivas Anticipadas (DA) en su trabajo cotidiano. Métodos: Investigación cualitativa y exploratoria, con datos obtenidos en 2016, por medio de entrevistas semiestructuradas con 19 enfermeros de un Hospital del Sur de Brasil. El análisis de datos se realizó a través del Análisis Textual Discursivo. Resultados: Emergieron tres categorías: Los beneficios del uso de las DA en el trabajo cotidiano; Nuevas demandas para los profesionales relacionadas con las DA; La relevancia de las DA para los pacientes y sus familiares. Conclusión: Para usufructuar los beneficios de las DA es importante que haya cambios legales, culturales y estructurales. Es esencial que se amplíe el acceso a las informaciones sobre las DA como parte de la promoción de la cualidad de los cuidados frente a los casos terminales.

Objetivo: Conhecer a percepção de enfermeiros sobre os benefícios e novas demandas trazidas pelas Diretivas Antecipadas de Vontade (DAV) no seu cotidiano laboral. Métodos: Pesquisa qualitativa e exploratória, com dados coletados em 2016, por meio de entrevistas semiestruturadas com 19 enfermeiros de um Hospital do Sul do Brasil. A análise de dados deu-se por Análise Textual Discursiva. Resultados: Emergiram três categorias: Os benefícios do uso das DAV no cotidiano laboral do enfermeiro; Novas demandas para os profissionais relacionadas às DAV; A relevância das DAV para pacientes e seus familiares. Conclusão: Para os benefícios das DAV serem usufruídos, torna-se importante que ocorram mudanças legais, culturais e estruturais. É essencial que se amplie o acesso às informações a respeito das DAV como parte da promoção da qualidade dos cuidados frente à terminalidade.
Descritores: Diretivas Antecipadas
Unidades de Terapia Intensiva
Cuidados de Enfermagem
Autonomia Pessoal
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  10 / 38 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Ramos, Flávia Regina Souza
Texto completo
Id: biblio-891657
Autor: Saioron, Isabela; Ramos, Flávia Regina Souza; Schneider, Dulcinéia Ghizoni; Silveira, Rosemary Silva da; Silveira, Luciana Ramos.
Título: Diretivas antecipadas de vontade: percepções de enfermeiros sobre os benefícios e novas demandas / Advance directives of will: nurses' perceptions of benefits and new demands
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;21(4):e20170100, 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Conhecer a percepção de enfermeiros sobre os benefícios e novas demandas trazidas pelas Diretivas Antecipadas de Vontade (DAV) no seu cotidiano laboral. Métodos: Pesquisa qualitativa e exploratória, com dados coletados em 2016, por meio de entrevistas semiestruturadas com 19 enfermeiros de um Hospital do Sul do Brasil. A análise de dados deu-se por Análise Textual Discursiva. Resultados: Emergiram três categorias: Os benefícios do uso das DAV no cotidiano laboral do enfermeiro; Novas demandas para os profissionais relacionadas às DAV; A relevância das DAV para pacientes e seus familiares. Conclusão: Para os benefícios das DAV serem usufruídos, torna-se importante que ocorram mudanças legais, culturais e estruturais. É essencial que se amplie o acesso às informações a respeito das DAV como parte da promoção da qualidade dos cuidados frente à terminalidade.
Descritores: Acesso à Informação
Diretivas Antecipadas
Unidades de Terapia Intensiva
Enfermagem
Autonomia Profissional
-Hospitais Universitários
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde