Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.604.787 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 388 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 39 ir para página                         

  1 / 388 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1045929
Autor: Lhacer, Patricia Maria Villa.
Título: Transinstitucionalização: caminhos e descaminhos na dinâmica de internações e desinternações de pessoas com transtorno mental em conflito com a Lei no Estado de São Paulo / Transinstitutionalization: paths and misalignments in the dynamics of hospitalization and disinternation of people with mental disorder in conflict with the law in the State of São Paulo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 304 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O início do século XXI é marcado por diversas questões que correlacionam os problemas da privação da liberdade e sua interface com a Saúde Pública, como nas discussões sobre o uso problemático de álcool e outras drogas e o aumento do encarceramento desses indivíduos, assim como na temática do denominado "louco infrator", que, apesar da Reforma Psiquiátrica, continua sem acesso aos seus direitos fundamentais. O presente trabalho tem como problemática central investigar, à luz dos princípios da Reforma Psiquiátrica, como se processa a dinâmica das transferências de pessoas internadas nos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do Estado de São Paulo para os Hospitais Psiquiátricos Comuns, Centros de Atenção Psicossocial e Residências Terapêuticas, sob ordem judicial. Tem como objetivos identificar os motivos que determinam transferências, sua legalidade, assim como os discursos das áreas jurídicas, psiquiátricas e de saúde mental que se constituem em torno da pessoa com transtorno mental em conflito com a lei e caracterizar como se apresenta a relação Justiça e Saúde na dinâmica dessas transferências como mecanismo jurídico-sanitário, identificando implicações, alcances e limitações e o lugar da transinstitucionalização nesse processo. Do ponto de vista metodológico, trata-se de pesquisa de natureza documental e qualitativa. Como documentos foram identificados acórdãos, processos de execução criminal de medida de segurança e processos de internação compulsória, entre outros de natureza cível, relacionados a pessoas com transtorno mental em conflito com a lei, que tramitam ou tramitavam no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Articula-se a questões emergentes da pesquisa documental, a realização de entrevistas, em profundidade, via Roteiro Temático, com dois grupos de sujeitos de pesquisa, profissionais da área jurídica, assim como, profissionais da área da saúde, com experiência de trabalho relacionada à temática. A discussão e interpretação de dados e narrativas revelam que a noção da periculosidade se apresentou como eixo central para a determinação das transferências, permeando discursos dos profissionais da área jurídica e psiquiátrica e das área psi, que atuam nos processos relacionados a essa população. Os discursos de saúde mental de profissionais da saúde, fora da esfera da Justiça, no modelo de atenção psicossocial apresentam-se como caminho necessário e possível para que o chamado "louco infrator" passe de um indivíduo tutelado pelo Estado a um sujeito de direitos. A prática da Internação Compulsória com Interdição, após a extinção da medida de segurança, apresenta-se como aspecto limitador para a transinstitucionalização, assim como a desinternação condicional, como medida exclusivamente jurídica, onde os cuidados em saúde ocupam aspecto secundário, fazendo com que a área da Saúde atue sob a égide da Justiça. A desinternação e a imposição de suas condições meramente punitivas representa um grande desafio para o cenário das execuções da medida de segurança com o aumento do número de reinternações, caracterizando o fenômeno do "revolving door" ou "porta giratória", com gestão em "circuitos", que geram "novos crônicos", representada por uma categoria de indivíduos que não encontram lugar na família, na comunidade ou nas redes de assistência.

The beginning of the 21st century is marked by several issues that correlate the problems of deprivation of liberty and its interface with Public Health, such as discussions about the problematic use of alcohol and other drugs and the increasing incarceration of these individuals, as well as the theme. the so-called "insane offender" who, despite the Psychiatric Reform, still has no access to his fundamental rights. The present work has as its central problem to investigate, in the light of the principles of Psychiatric Reform, how the dynamics of the transference of hospitalized people in the Custody and Psychiatric Treatment Hospitals of the State of São Paulo to the Common Psychiatric Hospitals, Psychosocial Care Centers and Therapeutic Residences, under court order. It aims to identify the motives that determine transfers, their legality, as well as the discourses of the legal, psychiatric and mental health areas that constitute around the person with mental disorder in conflict with the law and to characterize how the relationship between Justice and Health in the dynamics of these transfers as a legal-health mechanism, identifying implications, scope and limitations and the place of transinstitutionalization in this process. From the methodological point of view, this is a documentary and qualitative research. As documents were identified judgments, proceedings for criminal enforcement of security measure and cases of compulsory detention, among others of a civil nature, related to people with mental disorder in conflict with the law, who are processing or proceeding in the Court of Justice of the State of São Paulo. It is linked to emerging issues of documentary research, conducting in-depth interviews via Thematic Roadmap, with two groups of research subjects, legal professionals, as well as health professionals, with work experience related to Thematic The discussion and interpretation of data and narratives reveal that the notion of dangerousness was presented as a central axis for the determination of transfers, permeating discourses of professionals from the legal and psychiatric area and from the psi area, who act in the processes related to this population. The mental health discourses of health professionals, outside the sphere of justice, in the model of psychosocial care are presented as a necessary and possible way for the so-called "crazy offender" to pass from an individual tutored by the state to a subject of rights. The practice of compulsory hospitalization with interdiction, after the extinction of the security measure, is a limiting aspect for transinstitutionalization, as well as conditional disinternation, as an exclusively legal measure, where health care occupies a secondary aspect, causing the Health area acts under the aegis of Justice. The disinternation and imposition of its merely punitive conditions represents a major challenge for the scenario of executions of the security measure with the increase in the number of readmissions, characterizing the phenomenon of revolving door with management in "Circuits," which generate "new chronicles," represented by a category of individuals who find no place in the family, community, or care networks.
Descritores: Saúde Mental
Crime
Hospitais Psiquiátricos
Transtornos Mentais
-Prisões
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  2 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1020227
Autor: Alvarenga, Tamiris; Lombardi, Yara; Machado, Marília Novais da Mata.
Título: Análise do discurso de um relato publicado acerca de uma prática psicossocial em instituição prisional / Discourse analysis of a published report about a psychosocial practice on a prisional institution / Análisis del discurso de un informe publicado acerca de una práctica psicosocial en una institución penitenciaria
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);24(1):124-138, jan.-abr. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Neste artigo, analisamos o relato publicado em 2009 de uma prática psicossocial ocorrida numa instituição prisional. Trata-se de um dos trabalhos proveniente de uma investigação mais ampla que considera as dimensões epistemológicas, metodológicas e éticas de práticas psicossociais descritas em periódicos de Psicologia. Nosso objetivo foi analisar o discurso em um artigo científico concernente a uma prática psicossocial. Para isso, alguns critérios nortearam a seleção do texto analisado: ele apresenta uma prática que é simultaneamente de pesquisa e de intervenção, e tanto o método quanto os procedimentos éticos adotados foram explicitados. Investigamos se a prática descrita no referido relato foi capaz de construir operadores conceituais pertinentes, se ela apreendeu a estruturação e o funcionamento institucional em sua complexidade e se produziu conhecimento psicossocial, no que diz respeito à formulação de teoria, de métodos e de dispositivos, tanto de ação quanto de pesquisa

In this study, we analyzed a report published in 2009 about a psychosocial practice occurred in a penal institution. It is one of the works from a broader investigation that considers the epistemological, methodological and ethical dimensions of psychosocial practices described in Psychology journals. Our goal was to analyze the discourse of a scientific article concerning a psychosocial practice. For this, some criteria guided the selection of the analyzed text: it presents a procedure that is at the same time for research and intervention and both the method and the ethical procedures adopted were brought into light. We investigated whether the procedure which was approached in the report was able to build up relevant operating concepts, whether it apprehended the structure and the institutional functioning in its complexity, and produced psychosocial knowledge regarding the formulation of a theory and methods and devices both for action and research.

En este trabajo, hemos analizado el informe publicado en el año 2009 de una práctica psicosocial que ocurrió en una prisión. Se trata de un trabajo proveniente de una investigación más amplia que considera las dimensiones epistemológicas, metodológicas y éticas de las prácticas psicosociales descritas en revistas de Psicología. Nuestro objetivo fue analizar el discurso en un artículo científico concerniente a una práctica psicosocial. Para eso, algunos criterios guiaron la selección del texto analizado: él presenta una práctica que es a la vez una investigación y una intervención y tanto el método como los procedimientos éticos adoptados fueron explicitados. Investigamos si la práctica descrita fue capaz de construir operadores conceptuales pertinentes, si ella aprehendió la estructura y el funcionamiento institucional en su complejidad y si se produjo conocimiento psicosocial en lo que se refiere a formulación de teoría, métodos y dispositivos tanto para la acción como para la investigación.
Descritores: Prática (Psicologia)
-Prisões
Conhecimento
Metodologia
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  3 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-165430
Autor: Rubin, Maria Augusta Stefanello.
Título: Enfermagem atrás das grades: um relato da assistência / Nursing in prison: a report of health care services.
Fonte: Florianópolis; s.n; mar. 1996. 113 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina. Curso de Mestrado em Assistência de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Esta dissertaçäo de mestrado faz um relato retrospectivo das açöes de enfermagem realizadas durante dez anos, no período compreendido entre julho de 1985 a julho de 1995, em que foi desenvolvido o programa de Extensäo Universitária: Assistência de enfermagem aos Detentos do Presídio Regional de Santa Maria-RS. O referido trabalho de extensäo efetuado foi embasado, principalmente, em duas teorias: a de Carl R. Rogers, "terapia centrada na pessoa", que foi importante para auxiliar na manutençäo de uma atitude terapêutica frente à clientela atendida, e, na teoria de Wanda Horta, que fundamentou as açöes de enfermagem tanto nos aspectos físicos quando psíquicos e sociais. Neste estudo encontra-se, na revisäo da literatura, alguns aspectos que facilitam a compreesäo do contexto prisional, enfocando pontos relativos ao trabalho em saúde nessas instituiçöes, bem como a situaçäo prisional propriamente dita e aos fatores daí decorrentes. Para a realizaçäo do relato das açöes de enfermagem, foram destacados, principalmente, dois aspectos da assistência, sendo o primeiro sobre açöes educativas desenvolvidas nas reuniöes de saúde, que foram efetuadas nos três primeiros anos da implementaçäo do programa. O segundo aspecto refere-se à assistência de enfermagem desenvolvida com clientes individualmente, representada nos dez casos relatados. Os resultados apontam para a necessidade da assistência de enfermagem a detentos e evidenciam a importância da vinculaçäo dessa assistência a seus familiares
Descritores: Cuidados de Enfermagem
Terapia Centrada na Pessoa/métodos
Prisões
-Qualidade de Vida
Estudos Retrospectivos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1; 2706.00


  4 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-722229
Autor: Rodríguez-Díaz, Francisco Javier; Estrada-Pineda, Cristina; Rodríguez-Franco, Luis; Bringas-Molleda, Carolina.
Título: Adaptación del Inventario de Estrategias de Afrontamiento (CSI) a la población penitenciaria de Mexico / Adaptation of the Coping Strategies Inventory (CSI) for the Mexican prison population
Fonte: Psicol. reflex. crit;27(3):415-423, 2014. tab.
Idioma: es.
Projeto: Fondos Mixtos de Fomento a la Investigación Científica y Tecnológica del Consejo Estatal de Ciencia y Tecnología del Estado de Jalisco; . Programa Iberoamericano de Ciencia y Tecnología para el Desarrollo.
Resumo: El objetivo del estudio es adaptar el CSI - Inventario de Estrategias de Afrontamiento - al contexto penitenciario. La muestra - 261 penados, 97% varones (n=253) - del Sistema Postpenitenciario y Atención a Liberados (DSPAL) del Estado Jalisco, México. Los instrumentos utilizados: Ficha Penitenciaria de Historia de Vida y el Inventario CSI. Los resultados refieren una estructura de primer orden casi idéntica a la obtenida para la población general, con niveles de consistencia interna satisfactorios, al mismo tiempo que la interpretación de segundo orden no confirma la estructura de segundo y tercer orden. Se discuten las implicaciones de los resultados para intervención penitenciaria. (AU)

The aim of the present study is to adapt the Coping Strategies Inventory (CSI) to the prison context. The sample consisted of 261 prisoners, 97% were male (n = 253) from Sistema Postpenitenciario y Atención a Liberados (DSPAL) of Jalisco, Mexico. The instruments used were Record of Prison Life History and the CSI. The results reported a first-order structure almost identical to that obtained for the general population with satisfactory levels of internal consistency whereas the results of second-order interpretation do not confirm the original structure of second and third order. The implications of the results for prison intervention are discussed. (AU)
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Estresse Psicológico
Adaptação Psicológica
Inquéritos e Questionários
Reprodutibilidade dos Testes
-Prisões
Psicometria
México
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR574.2 - Biblioteca


  5 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-955235
Autor: Ledel, Kellen Vasconcellos; Razera, Josiane; Haack, Karla Rafaela; Falcke, Denise.
Título: Pais encarcerados: a percepção de mães e crianças sobre a relação pais-filhos / Incarcerated parents: the perception of mothers and children on the parent-child relationship
Fonte: Pensando fam;22(1):104-117, jan.-jun. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se compreender como crianças e suas mães avaliam o aprisionamento paterno e suas repercussões na dinâmica familiar e no desenvolvimento infantil. Participaram três crianças, com faixa etária entre sete e nove anos, sendo duas delas irmãs e as duas mães. Utilizou-se como instrumento uma entrevista semiestruturada e a hora do jogo diagnóstica. A análise foi baseada em estudo de casos múltiplos. Os resultados indicaram que o aprisionamento da figura paterna produz grande impacto na relação entre pais e filhos, seja pelo distanciamento físico, pela carência emocional e até mesmo por questões financeiras. Além disso, o tratamento destinado às mães e às crianças nos presídios, assim como os procedimentos de revista a que são submetidas, merecem atenção dos profissionais da saúde.(AU)

This study aimed to understand how children and their mothers assess parental imprisonment and its effects on family dynamics and child development. Participated three children, with ages between seven and nine, being two of them sisters and two mothers. The instruments used were a semi-structured interview and the game time diagnosis. The analysis was based on multiple cases study. The results indicated that the imprisonment of the father figure produces great impact on the relationship between parents and children, either by physical distance, the emotional deprivation and even for financial reasons. In addition, treatment for mothers and children in prisons, as well as inspection procedures to which they are subject, deserve the attention of health professionals.(AU)
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Relações Pai-Filho
Relações Mãe-Filho/psicologia
-Estudos Transversais/instrumentação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1024707
Autor: Leite, Eliana de Paula.
Título: A dupla condenação de prisioneiras na cadeia: um invisível objeto da saúde coletiva / Não consta.
Fonte: São Paulo; s.n; 1999. 98 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Tomando como instância de determinação os acontecimentos da vida em sociedade, este trabalho voltou-se para um dos espaços de punição e de disciplinamento social. Sob o marco da Teoria da Determinação Social do Processo Saúde-Doença estão aqui reordenadas à luz da categoria da Reprodução Social, algumas informações acerca das prisionairas confinadas em uma cadeia pública e de suas famílias, no intuito de evidenciar as especificidades da relação trabalho/vida/saúde no tecido da marginalidade social. Os dados obtidos nos permitem afirmar que a categoria da Reprodução Social, que foi operacionalizada por intermédio de indicadores que puderam expressar na sua síntese e diversidade das formas de trabalhar e de viver específicas das prisioneiras antes e durante a prisão, viabilizou caracterizar os distintos grupos sociais homogêneos e evidenciar as particularidades da rede de determinação do crime e do adoecimento expressos no mundo externo. Observamos ainda que, para não sucumbir ao mundo da instituição total, as identidades sociais manifestas no cárcere reverberam a memória de suas origens na pobreza, na carência e na miséria e são arquitetadas no embate entre a resistência à mortificação e ao processo de uniformização da personalidade (prisionização). Nessa complexa rede de determinação, as prisioneiras consróem perfis de saúde-doença que comportam manifestações comuns, mas também, diversamente, manifestações próprias da privação sócio-biológica que veio sendo arquitetado no estado de absoluta exclusão social, na exclusão do trabalho ou da vida ou nos espaços que as salvam da exclusão apenas pela pobreza

Taking society life events as a space of determination, this study looked to one of the punishment and social correction spaces. Oriented by the theory of social determination of the health and illness process, we have reordered - in the light of the Social Reproduction category - some information about the women confined in a public prison and their families. The objective of this study is to put in evidence the particularities of the relation work-life-health in the social marginality tissue. Data obtained allow to say that: the social reproduction category - composed by indicators that could synthesize the diversity of the specific way of working and living before and after the imprisonment - is capable of characterizing the distinct social homogenous groups and apprehending the social determinants of the health and illness process. We observed that, in order to resist to the total institution world, social identities manifested in jail reflect their poor, needy and miserable origin. They are conceived in the clash between the resistance to mortification and the process of personality uniformization (enjailment). In this complex net of determination, prisoners build health and illness profiles that bear similar manifestations, but also, different manifestations from the socio-biological privation that are concretized in their radical social exclusion - from work and life - or in the spaces that saved them from exclusion only by poverty
Descritores: Prisões
Enfermagem em Saúde Comunitária
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  7 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-996654
Autor: Batista, Mignum de Andrade; Araújo, Janieiry Lima de; Nascimento, Ellany Gurgel Cosme do.
Título: Assistência à saúde das pessoas privadas de liberdade provisória: análise da efetividade do plano nacional de saúde do sistema penitenciário / Health assistance for imprisoned people: analysis of the effectiveness of the national health plan for the penitentiary system
Fonte: Arq. ciências saúde UNIPAR;23(2):71-80, maio-ago. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O Brasil apresenta a terceira maior população carcerária do mundo com 726.712 pessoas encarceradas. Verifica-se um déficit de 358.663 vagas no sistema prisional. A Constituição Brasileira de 1988 garante o direito à saúde as pessoas privadas de liberdade. Como estratégia para efetivar ações de saúde no âmbito prisional, em 2003, foi instituído o Plano Nacional de Saúde do Sistema Penitenciário no SUS. Durante 10 anos a sua execução buscou garantir cuidado de saúde à população carcerária. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo descritiva e exploratória. O objetivo principal foi compreender a assistência à saúde das pessoas residentes no CDP, na cidade de Pau dos Ferros/RN/Brasil. Participaram da pesquisa profissionais de saúde (n=4) e da justiça (n=9). Como instrumento de coleta de dados utilizou-se a entrevista semiestruturada, que após transcrição foram analisadas e interpretadas pelo método da Análise Temática. Ao final, quatro categorias emergiram: Conhecimento dos Trabalhadores da Saúde e da Justiça sobre a garantia da Saúde no Sistema Prisional. As ações de saúde realizadas para atender as necessidades e problemas das pessoas privadas de liberdade. O diálogo entre as instituições de saúde e da justiça no sentido de garantir o direito à saúde. A efetivação do direito à saúde no sistema prisional: limites e possibilidades. O estudo demonstrou o quanto é carente a assistência em saúde aos homens em situação de detenção provisória e, como é cogente a aplicação na prática dos princípios do SUS, somente assim, há de se conquistar a quimera que é o diálogo entre a saúde e a justiça para a real operacionalização da Política Nacional de Atenção Integral da Saúde Prisional, resultando assim numa melhoria da situação de saúde vivenciada no sistema prisional.

Brazil has the third largest prison population in the world with 726,712 people incarcerated. There is a deficit of 358,663 places in the prison system. The Brazilian 1988 Federal Constitution guarantees the right to health to persons deprived of their freedom. As a strategy to implement health actions in prison, in 2003, the National Health Plan of the Penitentiary System in the Single Health System was established. For 10 years, its execution sought to guarantee health care to the imprisoned population. This study presents a descriptive, exploratory qualitative research, where the main objective was to understand the health care provided to people living in CDP, in the city of Pau dos Ferros in the state of Rio Grande do Norte, Brazil. Health professionals (n = 4) and justice professionals (n = 9) participated in the research. A semi-structured interview was used as a data collection instrument, which, after transcription, was analyzed and interpreted by the Thematic Analysis method. In the end, four categories emerged: Knowledge of Health and Justice Professionals about Health Care in the Prison System. Health actions taken to address the needs and problems of persons deprived of their freedom. Dialogue between health and justice institutions in order to guarantee the right to health. The right to health accomplishment in the prison system: limits and possibilities. The study demonstrated the lack of health care for men in custody and, as the practical application of the SUS principles is required, it is the only way to conquer the chimera that is the dialogue between health and justice for the real operationalization of the National Policy of Integral Prison Health Care resulting in an improvement of the health situation experienced within the prison system.
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Populações Vulneráveis
Políticas Públicas de Saúde
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  8 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Corrêa, Marilena Cordeiro Dias Villela
Texto completo
Id: biblio-895597
Autor: Diuana, Vilma; Corrêa, Marilena Cordeiro Dias Villela; Ventura, Miriam.
Título: Mulheres nas prisões brasileiras: tensões entre a ordem disciplinar punitiva e as prescrições da maternidade / Women in Brazilian prisons: tensions between punitive disciplinary order and maternity prescriptions
Fonte: Physis (Rio J.);27(3):727-747, Jul.-Set. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Visando contribuir para o debate acerca da maternidade na prisão, este estudo analisou as interseções das normas de gênero e das relações disciplinares nesse contexto, identificando controvérsias no plano dos valores e das relações de poder que as sustentam. Para tal, entrevistou, em quatro estados brasileiros, 22 mulheres - gestantes e mães com filhos na prisão - e 19 profissionais que atuam nesse ambiente, além de cinco grupos com gestantes e mães e três com profissionais de saúde. Observou-se que o fechamento institucional, regulamentações penais, vigilância constante, restrição do poder decisório das mães e a separação compulsória dos filhos geram tensionamentos e promovem formas peculiares de viver a maternidade. Produziram-se três categorias analíticas distintas: maternidade interrompida, maternidade desautorizada e maternidade exclusiva. Concluiu-se que os mecanismos disciplinares característicos do penitenciário, ao se integrar às práticas de controle de si que as mulheres-mães realizam em função do cuidado e proteção dos filhos, vulnerabilizam concretamente estas mulheres, expondo-as e a seus filhos a sofrimentos psíquicos e morais. Sugere-se a necessidade de intervenções normativas e medidas legais, além de políticas públicas que substituam a intervenção penal como estratégia de controle da pobreza e de outras formas de vida contestadas.

Abstract Aiming to contribute to the debate about maternity in prison, this study analyzed the intersections of gender norms and disciplinary relationships in this context, identifying controversies regarding the values and power relations that sustain them. To that end, she interviewed 22 women - pregnant women and mothers with children in prison - in four Brazilian states, and 19 professionals working in this environment, in addition to five groups with pregnant women and mothers and three with health professionals. It was observed that institutional closure, penal regulations, constant vigilance, restriction of mothers' decision-making power and compulsory separation of children generate tensions and promote peculiar forms of motherhood. Three different analytical categories were produced: interrupted maternity, unauthorized maternity and exclusive maternity. It was concluded that the disciplinary mechanisms characteristic of the penitentiary, by integrating themselves with the self-control practices that mothers perform in function of the care and protection of their children, concretely make these women vulnerable, exposing them and their children to psychic sufferings and moral. It is suggested the need for normative interventions and legal measures, as well as public policies that replace criminal intervention as a strategy to control poverty and other contested ways of life.
Descritores: Prisões
Punição
Mulheres
Brasil
Direitos Civis
Poder Familiar
Pesquisa Qualitativa
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Tipo de Publ: Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  9 / 388 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1024149
Autor: Medeiros, Anderson Brito de; Oliveira, Lannuzya Verrissímo e; Silva, Glauber Weder dos Santos; Lopes, Thaís Gabriel Rosental; Carvalho, Jovanka Bittencourt Leite de.
Título: Teses e dissertações da enfermagem brasileira sobre saúde da mulher no sistema prisional / Theses and dissertations of Brazilian nursing addressing women's health in the prison system
Fonte: Rev Rene (Online);20(1):e41752, jan.-dez. 2019.
Idioma: en.
Resumo: Objetivo: caracterizar a produção brasileira de teses e dissertações em enfermagem sobre a saúde de mulheres no sistema prisional. Métodos: estudo bibliométrico, a partir do panorama da produção científica, no âmbito da Pós-Graduação em Enfermagem brasileira, com coleta de dados no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Resultados: 11 documentos fizeram parte da amostra. A maioria destes foi realizada durante mestrado (63,6%), com predominância nas Regiões Nordeste (63,6%), Sudeste (18,1%) e Centro-oeste (18,1%). Quanto às temáticas mais exploradas, as relações de mulheres/mães com os filhos apresentaram maior proporção (54,5%). Predominaram os estudos qualitativos (45,4%), com desenhos descritivos (36,3%). Conclusão: teses e dissertações brasileiras de enfermagem sobre a saúde da mulher no sistema prisional constituíram-se por estudos qualitativos, provenientes das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-oeste, as quais apresentaram lacuna na produção do conhecimento de enfermagem. (AU)
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Bibliometria
Saúde da Mulher
Enfermagem
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  10 / 388 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1004420
Autor: Freitas, Mariana Moulin Brunow; Caliman, Luciana Vieira.
Título: A saúde e o psicotrópico no sistema prisional / Health and psychotropics in the prision system / La salud y el psicotrópico en el sistema prisional
Fonte: Rev. polis psique;7(3):61-83, set.-dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: A saúde e o uso do psicotrópico no sistema prisional habitam um paradoxo. As práticas de saúde podem fortalecer estratégias de controle e produzir mortificação, como podem escapar dos investimentos biopolíticos e produzir resistência. Afirma-se que as condições de confinamento são paupérrimas e contribuem para a prevalência de doenças infectocontagiosas. Diante desta realidade, foi aprovada a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP), em 2014, em consonância com os princípios do Sistema Único de Saúde, visando garantir a integralidade e a universalidade de acesso aos serviços de saúde para a população penitenciária. Neste contexto, esse artigo buscou apresentar as práticas de saúde e o uso do psicotrópico no sistema prisional da Penitenciária de Segurança Máxima II, localizada no Complexo Penitenciário de Viana, no Espírito Santo. (AU)

Health and the use of psychotropics within the prison system constitute a paradox. Health practices can bolster strategies of control and produce mortification, as well as elude biopolitical investments and cause resistance. Conditions of confinement are very poor and contribute to the pervasiveness and spread of infectious diseases. In face of these conditions, the National Policy for Comprehensive Health for Persons Deprived of Liberty in the Prison System (PNAISP) was approved in 2014 in concordance with the principles of the Brazilian national public health system (SUS). The passing of this legislation sought to guarantee universal healthcare coverage and access to inmate populations. In this context, the article discusses prison health practices and the use of psychotropic drugs by inmates at the Maximum Security Penitentiary II, located within the Penitentiary Complex of Viana in Espírito Santo, Brazil. (AU)

La salud y el uso del psicotrópico en el sistema penitenciario habitan una paradoja. Las prácticas de salud pueden fortalecer estrategias de control y producir mortificación, como pueden escapar de las inversiones biopolíticas y producir resistencia. Se afirma que las condiciones de detención son muy pobres y contribuyen a la prevalencia de las enfermedades infecciosas. Ante esta realidad, se aprobó la Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP), en 2014, en consonancia con los principios del Sistema Único de Saúde, con el objetivo de garantizar la integralidad y la universalidad de acceso a los servicios de salud para la población penitenciaria. En este contexto, ese artículo buscó presentar las prácticas de salud y el uso del psicotrópico en el sistema penitenciario de la Penitenciária de Segurança Máxima II, ubicada en el Complexo Penitenciário de Viana, en Espírito Santo. (AU)
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Psicotrópicos/uso terapêutico
Poder (Psicologia)
Controle/políticas
Acesso aos Serviços de Saúde
-Prisões
Políticas Públicas de Saúde
Normas Sociais
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR574.2 - Biblioteca



página 1 de 39 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde