Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.787.839 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 83 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 83 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119100
Autor: Díaz Rosario, Kenny; Zavarce Castillo, Carlos.
Título: Gestión de riesgos y condicionalidad política de la cooperación internacional en tiempos de Coronavirus en Venezuela / Risk management and political conditionality of international cooperation in Venezuela during COVID-19.
Fonte: Caracas; Observatorio Nacional de Ciencia, Tecnología e Innovación; 22 may. 2020. 91-110 p. ilus. (Observador del Conocimiento. Revista Especializada en Gestión Social del Conocimiento, 5, 1).
Idioma: es.
Resumo: Este artículo examina la implementación en Venezuela del modelo de gestión de riesgo conocido como la Estrategia Internacional para la Reducción de Desastres de las Naciones Unidas (UNISDR,2015), o Marco de Sendai, ante la pandemia del COVID-19, así como la condicionalidad política por parte de donantes de Ayuda Oficial para el Desarrollo (AOD) en este contexto. Explora las decisiones políticas y medidas tomadas por el gobierno de la República Bolivariana de Venezuela, cuando apenas se confirmaban los primeros casos de contagio en la ciudad China de Wuhan, ratificados posteriormente el 3 de enero del 2020 por comunicado Oficial de la Organización Mundial de la Salud (OMS), a partir de lo cual se evalúa el ciclo de vida de la gestión del riesgo ante desastres, las políticas, decisiones y practicas adoptadas en Venezuela. Por otro lado, se aborda la intencionalidad política de la Cooperación Internacional, a través de la Ayuda Oficial para el Desarrollo (AOD), revelando patrones que inspiran el accionar de los donantes ante las necesidades y alineamientos ideológicos que asumen las naciones receptoras. Se concluye que la continua subordinación de los derechos humanos y la democracia a otras preocupaciones de política interior y exterior, en particular el interés económico, demuestra que ante la grave situación endémica que hoy atraviesa el planeta y con ello, la nación venezolana, las decisiones adoptadas en materia de AOD no solo socavan la credibilidad y la legitimidad de algunos gobernantes, sino que también limitan el impacto y la efectividad de la gestión de riesgos, ante lo que ya se puede catalogar como de desastre(AU)

This This article examines the implementation in Ven-ezuela of the risk management model known as the United Nations International Strategy for Disaster Reduction (UNIS-DR,2015), or Sendai Framework to the COVID-19 pandemic, as well as political conditionality by Official Development Aid (OAD) donors in this context. It explores the political decisions and measures taken by the government of the Bolivarian Republic of Venezuela, when the first cases of contagion were barely confirmed in the Chinese city of Wuhan, subsequently ratified on January 3rd, 2020, by Official Com-muniqué of the World Health Organization (WHO), from which life cycle of disaster risk management, policies, deci-sions and practices adopted in Venezuela, are assessed. On the other hand, the political intentionality of International Cooperation is addressed through the Official Development Aid (OAD), revealing patterns that inspire donor action in the face of the ideological needs and alignments that recipient nations assume. It is concluded that the continued subordination of human rights and democracy to other domestic and foreign policy concerns, in particular economic interest, make it clear that in the face of the serious endemic situation that is currently going through the planet as well as in the Venezuelan nation, decisions taken on OAD not only undermine the credibility and legitimacy of some leaders, but also limit the impact and effectiveness of risk management, in the face of what can already be classified as a disaster(AU)
Descritores: Socorro em Desastres
Gestão de Riscos
Venezuela
Infecções por Coronavirus
Limites: Humanos
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  2 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1115726
Autor: Velázquez, Gladys; Padrón-Nieves, Maritza; Piña, Elizabeth; Landaeta, Isis Nézer de; Lizarraga, Pedro; Silva, Sylvia; Lombardi, María Antonia.
Título: Caso Venezuela: Reflexiones desde la bioética / Venezuela Case: Reflections from Bioethics / O caso da Venezuela: reflexões da bioética
Fonte: Rev. latinoam. bioét;19(2):75-92, jul.-dic. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Resumen: En este artículo se presenta el caso de Venezuela, país que, luego de haber tenido el mayor potencial de desarrollo de Latinoamérica, sufre una debacle política, económica y social que lo ha llevado a convertirse en el más pobre de la región, con la inflación más elevada, y a ser calificado en "emergencia humanitaria compleja". También se describen las graves violaciones a los derechos humanos: civiles, políticos, económicos, sociales, culturales y ambientales que ocurren allí sobre la base de la Declaración Universal sobre Bioética y Derechos Humanos, de la Unesco (2005). Además, se proporciona información sobre el desarrollo y la enseñanza de la bioética en Venezuela. El artículo concluye con el análisis de la situación del país desde otras perspectivas bioéticas enfocadas en Latinoamérica: bioética social y bioética de intervención; las repercusiones del problema en la región y la descripción de los esfuerzos realizados a nivel nacional e internacional para solventar la emergencia humanitaria y recuperar el país.

Abstract: This article presents the case of Venezuela, a country that, after having had the greatest development potential in Latin America, suffers a political, economic and social debacle that led it to become the poorest in the region, with the highest inflation, and to be qualified as a country in a "complex humanitarian emergency". It also describes the serious violations to human rights -civil, political, economic, social, cultural and environmental - that occur there based on the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights by Unesco (2005). Additionally, information on the development and teaching of bioethics in Venezuela is provided. The article ends with an analysis of the country situation from other bioethical perspectives focused on Latin-America: social bioethics and intervention bioethics; the repercussions of the problem in the region and the description of the efforts made at national and international level to solve the humanitarian emergency and to recover the country.

Resumo: Este artigo apresenta o caso da Venezuela que, depois de ter o maior potencial de desenvolvimento da América Latina, sofre um desastre político, económico e social que a levou a se tornar o país mais pobre da região, além de apresentar a mais alta taxa de inflação e estar sob "emergência humanitária complexa". Também há relatos de graves violações dos direitos humanos (civil, político, económico, social, cultural e ambiental), com base na Declaração Universal de Bioética e Direitos Humanos, da Unesco (2005). Além disso, algumas informações sobre o desenvolvimento e ensino da bioética na Venezuela são fornecidas. O artigo é concluído com a análise da situação desse país, a partir de outras perspectivas bioéticas que estão enfocadas na América Latina, como a bioética social e a bioética de intervenção, as repercussões do problema na região e a descrição dos esforços realizados, em nível nacional e internacional, para solucionar a emergência humanitária e recuperar esse país.
Descritores: Venezuela
Direitos Humanos
-Socorro em Desastres
Bioética
Temas Bioéticos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO87 - Hemeroteca de la Universidad Militar Nueva Granada


  3 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: lil-708343
Autor: Damasceno, Maria Cecilia de Toledo; Ribera, Jorge Michel.
Título: Desastres e incidentes com múltiplas vítimas: plano de atendimento: preparação hospitalar / Disasters and incidents with multiple victims: plan of care: preparation hospital.
Fonte: São Paulo; SES/SP; 2012. 39 p. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Desastres
Emergências em Desastres
Hospitais
Incidentes com Feridos em Massa
Planejamento em Desastres
Socorro em Desastres
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR76.1 - Biblioteca
BR91.2; Digital


  4 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1087437
Autor: Boccalatte, Luis Alejandro; Montagné, Juan Alejandro; Nicolás, Matías; Montagné, Alejandro.
Título: Experiencia de un Servicio de cirugía en El Impenetrable, Chaco / Experience of a Surgery Service in El Impenetrable, Chaco
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);37(3):84-86, Sept. 2017.
Idioma: es.
Descritores: Medicina Social/educação
Internato e Residência/métodos
-Argentina
Serviços Preventivos de Saúde/tendências
Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos
Socorro em Desastres
Planos e Programas de Saúde
Formulação de Projetos
Papel Profissional
Educação Médica/tendências
Capacitação Profissional
Fundações/organização & administração
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  5 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023797
Autor: Itagyba, Renata Fortes.
Título: A promoção da saúde no Haiti por meio das organizações humanitárias / Promotion through humanitarian organizations.
Fonte: São Paulo; s.n; 2019. 196 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: O estudo analisou de que forma as principais organizações humanitárias atuam na Promoção da Saúde no Haiti. A pesquisa esteve focada em três instituições de grande porte, selecionadas a partir do relatório da Global Genebra (2015), consultoria filantrópica reconhecida mundialmente na avaliação de organizações de ajuda humanitária, que são, segundo o documento, (1) Comitê Internacional da Cruz Vermelha, (2) Médicos sem Fronteiras e (3) Partners in Health. Buscou-se compreender de que forma essas entidades estão inseridas no contexto da globalização neoliberal, que remonta à mercantilização da saúde e ao enfraquecimento do Estado, e de que maneira se relacionam com a pluralidade de atores sociais em saúde. Objetivos: O objetivo geral desta pesquisa consistiu em analisar de que forma as maiores organizações de ajuda humanitária atuam na Promoção da Saúde do Haiti, pela perspectiva dos princípios da Equidade, da Intersetorialidade, da Participação Social e da Sustentabilidade. Ademais, investigou-se se há evidências de posturas imperialistas nas ações das entidades humanitárias, unificadas sob o conceito de neoneocolonialismo neste estudo. Além disso, averiguou-se se é possível identificar transformações em longo prazo na comunidade haitiana, a partir da intervenção das três organizações selecionadas como representantes da atuação humanitária. Método: A tese assumiu base qualitativa e a coleta de dados foi realizada por revisão da literatura acadêmica, análise documental dos materiais fornecidos pelas próprias instituições, pelo governo haitiano e por organizações intermediárias, além de entrevistas com 15 colaboradores, incluindo dirigentes, das organizações. Resultados: Ao se considerar o aparato teórico e as entrevistas, constatou-se que as organizações aplicam os princípios da Promoção da Saúde de maneira incipiente e fragmentada, carecendo de um modelo estruturado e capaz de modificar o cenário haitiano em longo prazo. Em meio a lacunas e contradições, contudo, as organizações também trazem benefícios à comunidade haitiana e são reconhecidas pela população, principalmente ao se considerar as limitações do sistema de saúde haitiano.

The present study aimed to analyze how the main humanitarian organizations develops Health Promotion in Haiti, considering the current context of globalization and neoliberalism. The research was focused on three large institutions, selected from the Global Geneva Report (2015), worldwide philanthropic consultancy recognized in the evaluation of humanitarian aid organizations, which are (1) International Committee of the Red Cross (ICRC), (2) Doctors Without Borders (MSF) and (3) Partners in Health (PIH). The method used was a qualitative basis and the data collection was done by reviewing the academic literature. Documents were provided by the institutions, by the Haitian government and by intermediary organizations, especially on the internet. Furthermore, interviews were conducted with leaders and workers of the organizations. Therefore, from the perspective of Equity, Intersectoriality, Social Participation and Sustainability - which are among the principles of Health Promotion -, the main objective of the study was to analyze the existence of imperialist aspects in the actions of humanitarian organizations (pratice denominated neoneocolonialism in the study) and if there is a real transformation in the Haitian scenario, especially in long term, ideia aligned with the idea of Health Promotion. Considering the theoretical scope and interviews, it was verified that, although the organizations bring positive results to the Haitian community and its importance be recognized by the population, there are still essential gaps to guarantee permanence of actions in the country and to mitigate imperialism in Haiti.
Descritores: Refugiados
Socorro em Desastres
Saúde Global
Equidade
Haiti
Promoção da Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009166
Autor: Mattiuzzi, Gloria; Villamizar, Rosabell; Machado, Elena; Dini, Elizabeth; Navas, Higo; Machado, Iván; Hassam, Isaac; Telléz, Andreina; Arias, Yosabel; Míguez, Josefina; Puerta, Adler; Pérez, Analy; Martínez, Mayda; Martín, David; Simons, George; Maestre, César; Podlinsky, Adam; Pizzi, Rita; Merino, Ileana; Pérez, Gustavo; Navas, Trina.
Título: Crisis humanitaria y escasez de medicamentos: guía práctica para los pacientes con diabetes mellitus e hipertensión arterial / Humanitarian crisis and drug shortage: a practical guide for patients with diabetes mellitus and high blood pressure
Fonte: Med. interna (Caracas);33(2):85-94, 2017. tab.
Idioma: es.
Descritores: Socorro em Desastres
Diabetes Mellitus/fisiopatologia
Acesso a Medicamentos Essenciais e Tecnologias em Saúde
Hipertensão/fisiopatologia
-Cuidados Médicos
Ética Médica
Medicina Interna
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Guia
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha


  7 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-987428
Autor: Gagliato, Márcio.
Título: Saúde Mental e Apoio Psicossocial em Emergências Humanitárias: uma análise crítica entre políticas e práticas atuais de assistência / The Political Economy of Mental Health and Psychosocial Support in Humanitarian Emergencies a critical analysis of current practices.
Fonte: São Paulo; s.n; 2018. 160 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Saúde Ambiental para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Existe uma tensão extraordinária no sistema humanitário: crises e emergências atingem cada vez mais povos, duram mais e são gradativamente mais complexas. As consequências dos conflitos armados e desastres socioambientais para a saúde mental e bem-estar psicossocial de indivíduos e povos, bem como para a ecologia social e os recursos comunitários significativos, já são reconhecidas e continuamente pesquisadas. Esta tese, a seu turno, explora as práticas e políticas do setor de Saúde Mental em emergências humanitárias e toma como ponto de partida analítico o desenvolvimento das Diretrizes do Comitê Permanente Interagências (IASC) em Saúde Mental e Apoio Psicossocial (SMAPS) em emergências humanitárias, lançadas no ano de 2007, assim como sua subsequente disseminação e configuração de governança, além de sua influência sobre projetos e instituições. As diretrizes IASC representam um marco lógico de importante contribuição para o setor de ajuda humanitária, no entanto, ainda constituem um campo de várias disputas e paradoxos, não só na área das referências teóricas e práticas em SMAPS em emergências humanitárias, como também relativamente à sua inserção em uma economia-política do setor de ajuda humanitária paradoxal nos princípios humanitários e éticos. Essa inserção molda as características particulares do funcionamento das Diretrizes e influencia a maneira como se produzem práticas e políticas. Fundamentando-se na pesquisa-ação, nas experiências do autor, o qual atuou como psicólogo na linha de frente em crises humanitárias na Líbia, Gaza, Síria, Timor-Leste e outros contextos, e em entrevistas com atores internacionalmente renomados e responsáveis pela elaboração e gestão de políticas internacionais do setor global de SMAPS, esta tese examina esse processo em detalhe, considerando o desenvolvimento e evolução das Diretrizes IASC de SMAPS e como, atualmente, a área de SMAPS se configura no interior da economia-política do setor humanitário. Mais explicitamente, analisam-se as maneiras como o discurso e a prática do setor de SMAPS são transformados pela estrutura humanitária que ele engendra. Desse modo, e por meio da discussão de todos esses elementos, este trabalho objetiva realizar uma revisão de elementos que influenciam e permitem o desenvolvimento de assistência humanitária seja cooptada em formas particulares que se articulam a interesses não humanitários, moldando substancial e prejudicialmente os projetos de SMAPS em emergências humanitárias ao redor do mundo

There is extraordinary strain placed on the humanitarian system. Crises and emergencies are occurring more often, affecting more people, and in contexts of increasingly complexity. The impacts of conflict and disaster on mental health as well as on the social ecology and community resources needed for coping and recovery are very well documented. This research explores the politics of mental health and psychosocial programmes in humanitarian settings, and its analytical starting point is the development of the Interagency Standing Committee (IASC) Guidelines on Mental Health and Psychosocial Support (MHPSS) in Emergencies settings launched in the year of 2007. The research explores how the field was developed, its structural governance, trying to explore the political economy configuration of humanitarian organizations providing MHPSS in its discourses, practices and impact. It is demonstrated the MHPSS IASC guidelines unprecedent contribution to the field, however it shows how it is affected by the political economy of aid that it is fundamentally part of. This structural political economy shapes the field and influences the way SMAPS is provided. Using action research, the author\'s own experiences responding to several humanitarian crises for more than 14 years, and interviews with well-known global MHPSS policy makers, this thesis examines this process in detail, considering how the development of the guidelines has developed and evolved, and how the area currently shapes in the political economy of aid. More explicitly, it analyzes the ways in which the discourse and practice of the MHPSS field are transformed by the humanitarian structure it engenders. Despite the field achievements, action research illustrates that this process allows the development of MHPSS response to be co-opted in particular ways that articulate non-humanitarian interests, substantially and harmfully influencing the MHPSS responses
Descritores: Socorro em Desastres/economia
Socorro em Desastres/normas
Socorro em Desastres/organização & administração
Apoio Social
Saúde Mental/normas
Políticas Públicas de Saúde
-Organizações, Comitês e Convenções
Resgate, Assistência e Proteção em Desastres
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência
BR67.1; DR1478


  8 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-608301
Autor: López Tagle, Elizabeth; Santana Nazarit, Paula.
Título: El terremoto de 2010 en Chile: respuesta del sistema de salud y de la cooperación internacional / The 2010 earthquake in Chile: the response of the health system and international cooperation
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;30(2):160-166, agosto 2011. tab.
Idioma: es.
Resumo: OBJETIVO: Conocer la respuesta que dieron el sistema de salud y la cooperación internacional a la situación de catástrofe generada por el terremoto y el tsunami ocurridos el 27 de febrero de 2010 en Chile, y elaborar propuestas para mejorar las estrategias dirigidas a reducir los efectos devastadores de los desastres naturales. MÉTODOS: Estudio descriptivo y cualitativo con una primera fase de análisis de información secundaria -como artículos de prensa, discursos oficiales e informes técnicos- y una segunda fase de aplicación de entrevistas semi-estructuradas a actores institucionales encargados de la respuesta al desastre desde el sector salud y a usuarios del sistema de salud que actuaron como líderes y/o dirigentes en dicha respuesta. La investigación se desarrolló entre mayo y octubre de 2010 y el levantamiento de información se focalizó en las regiones Maule, Bío Bío y Metropolitana. RESULTADOS: Faltaron procedimientos para el registro, la distribución y el control de las donaciones. Los servicios de salud sufrieron daños importantes, incluida la destrucción total de 10 hospitales. Los hospitales de campaña y los equipos médicos extranjeros fueron valorados por la comunidad. El modelo de salud familiar y el compromiso del personal facilitaron la calidad de la respuesta. Si bien hubo un buen manejo sanitario, se registraron dificultades para enfrentar los problemas de salud mental por la inexistencia de planes locales y de simulacros previos. La población más afectada fue la que vivía en condiciones de pobreza. Las mujeres se convirtieron en líderes sociales organizando a la comunidad. CONCLUSIONES: Aun cuando la respuesta sanitaria frente a la emergencia fue satisfactoria, tanto el sistema de salud como la movilización de la asistencia internacional acusaron falencias que reforzaron inequidades previamente instaladas, demostrando la necesidad de construir planes preventivos multisectoriales y participativos para estar mejor preparados frente a los desastres.

OBJECTIVE: Understand the health system and international cooperation response to the catastrophic situation left by the earthquake and tsunami of 27 February 2010 in Chile, and draft proposals for improving strategies to mitigate the devastating effects of natural disasters. METHODS: Descriptive and qualitative study with a first phase involving the analysis of secondary information-such as news articles, official statements, and technical reports-and a second phase involving semistructured interviews of institutional actors in the public health sector responsible for disaster response and users of the health system who acted as leaders and/or managers of the response. The study was conducted between May and October 2010, and information-gathering focused on the Maule, Bío Bío, and Metropolitan regions. RESULTS: Procedures for recording, distributing, and controlling donations were lacking. The health services suffered significant damage, including the complete destruction of 10 hospitals. The presence of field hospitals and foreign medical teams were appreciated by the community. The family health model and the commitment of personnel helped to ensure the quality of the response. While public health management was generally good, problems dealing with mental health issues were encountered due to a lack of local plans and predisaster simulations. The poor were the most affected. Women became social leaders, organizing the community. CONCLUSIONS: Although the health response to the emergency was satisfactory, both the health system and the mobilization of international assistance suffered from weaknesses that exacerbated existing inequities, revealing the need for multisectoral participatory mitigation plans for better disaster preparedness.
Descritores: Assistência à Saúde
Desastres
Terremotos
Cooperação Internacional
Socorro em Desastres/organização & administração
Tsunamis
-Chile
Coleta de Dados
Assistência à Saúde/história
Países em Desenvolvimento
Planejamento em Desastres
Desastres/história
Terremotos/história
Serviços Médicos de Emergência/organização & administração
Pessoal Profissional Estrangeiro
Identidade de Gênero
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Cooperação Internacional/história
Liderança
Pobreza
Administração em Saúde Pública
Socorro em Desastres/história
Fatores Socioeconômicos
Tsunamis/história
Limites: Humanos
História do Século XXI
Tipo de Publ: Revisão
Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 83 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-792557
Autor: Gallo, María Isabel Porras; Heras-Salord, Jaime de las.
Título: La Cruz Roja Española, la repatriación de los soldados de las guerras coloniales y el desarrollo de la ciencia médica en España, 1896-1950 / The Spanish Red Cross, the repatriation of soldiers during the colonial wars and the development of medical science in Spain, 1896-1950
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;23(3):829-846, jul.-set. 2016.
Idioma: es.
Projeto: Ministerio de Economía y Competitividad; . Consejería de Educación y Ciencia de la Junta de Comunidades de Castilla-La Mancha.
Resumo: Resumen Este trabajo estudia el papel desempeñado por la Cruz Roja Española (fundada en 1864) en la introducción y difusión de tecnologías humanitarias y el desarrollo de la ciencia médica en España, sirviéndonos del estudio de caso relativo a la atención a soldados enfermos y heridos, repatriados de las guerras de Cuba, Filipinas y Marruecos, y del análisis del impacto que estas medidas tuvieron sobre las necesidades asistenciales y de salud pública de la población civil. El artículo muestra cómo esta organización articuló la provisión de asistencia médica para los soldados españoles, estableciendo una red de centros sanitarios especializados, destinados, posteriormente, también al cuidado de la población civil y a la atención de nuevos problemas de salud pública.

Abstract This article examines the role played by the Spanish Red Cross (founded in 1864) in the introduction and spread of humanitarian technologies and the development of medical science in Spain, using the case study of medical care for sick and wounded soldiers repatriated during the wars in Cuba, the Philippines and Morocco, and analyzing the impact these measures had on health care and public health among the civilian population. The article shows how this organization set up health care for Spanish soldiers, establishing a network of specialized medical centers that were later also used to provide medical care for civilians and to address new public health problems.
Descritores: Militares/história
Cruz Vermelha/história
-Conflitos Armados/história
Colonialismo/história
Socorro em Desastres/história
Espanha
Limites: Humanos
História do Século XIX
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 83 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-681505
Autor: Marin, Sandra Mara.
Título: Competências do enfermeiro no atendimento hospitalar em situação de desastres / Skills of nurses in hospital care from disaster.
Fonte: Porto Alegre; s.n; 2013. 78 f p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Em situação de desastres, o atendimento às vítimas dependerá muito da atuação sincronizada de uma equipe multidisciplinar, na qual o enfermeiro tem papel essencial. Espera-se que os profissionais de saúde estejam preparados para o enfrentamento desta situação. Para isto, têm se desenvolvido internacionalmente competências profissionais, sendo que não há na literatura descrição de quais são aquelas necessárias para o enfermeiro no hospital. Foi realizada uma investigação com o objetivo de identificar as competências do enfermeiro no atendimento hospitalar em situação de desastres. Pesquisa de caráter qualitativo com utilização de grupo focal como técnica de coleta de dados. Os sujeitos foram 11 enfermeiros que atuam há mais de 2 anos em um hospital do Oeste Catarinense, instituição de alta complexidade que atua como referência de atendimento a vítimas de Desastres. A análise dos dados foi realizada com a utilização da análise temática. Para a padronização dos enunciados, foi adotado um formato que consistente com um verbo e substantivo, partindo do entendimento de que a competência é indissociável da ação. Foram identificados 17 competências e classificadas conforme as fases ou aspectos globais das ações de redução dos desastres conforme preconizado pela defesa civil e pela Organização Mundial de Saúde de preparação e resposta. Para cada fase, as competências foram classificadas em áreas de domínio, sendo que na de Preparação os domínios foram, gerencias e Educacionais. Na fase de Resposta os domínios foram gerencias, de atenção a saúde e de comunicação. As competências construídas servem de base para a realização da assistência prestada pelos enfermeiros no atendimento hospitalar em situação de desastres e para preparação das equipes, com resultados que poderão ser capazes de prover melhores respostas na assistência, na formação e regulação dos profissionais de saúde e também no campo científico.
Descritores: Administração de Desastres
Assistência Hospitalar
Enfermeiros
Competência Profissional
Socorro em Desastres
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR546.1 - Biblioteca
BR546.1; WY16, M337c



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde