Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.853.450 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2049 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 205 ir para página                         

  1 / 2049 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-564404
Autor: Lima, Carla Moura; Stotz, Eduardo; Valla, Victor.
Título: Pobreza e violência: desafios para os profissionais de saúde / Poverty and violence: challenges for health professionals
Fonte: Rev. APS;11(3), jul.-set. 2008.
Idioma: pt.
Resumo: This work presents some results of the study entitled?Poverty and health: many impasses and some ways out?resulting from an analysis of the relationship between healthand poverty by social activists, religious workers and healthprofessionals concerning the living conditions in slum areasin the region of Leopoldina. The work took place intwo steps. The first step was comprised of the author?sparticipation in group interviews called forums, organizedby the research group ?Civil Surveillance of Health in basichealth care - a proposal for an ombudsman in ap3. 1, Riode Janeiro? developed by ENSP/Fiocruz (Dec 2003 toDec 2004). These forums debated questions related to anagenda previously drawn up by the presenters. The secondstep of the work consisted of individual interviews withhealth professionals, social workers, nurses and doctors, togather their take on poverty and health, and the provisionof public health care services. From the discussions of theprevious activities came an emergent agenda whose themewas violence in the region?s slums. The perspective ofPopular Education, as well as the participative methodologiesused contributed to the analysis and establishment ofconvergences between the two sets of work researchdata, favoring the institution of the Ombudsman as a formof citizen participation in the formulation of policies onthe local level.

Este trabalho apresenta resultados da pesquisa ?Pobreza esaúde: muitos impasses e alguns caminhos? que consistiuem analisar as relações entre saúde e pobreza por meio dosdiscursos de ativistas sociais e religiosos e profissionais desaúde, acerca das condições de vida e das relações dos moradorescom os serviços públicos de saúde nos complexosde favelas da região da Leopoldina. O trabalho de campoocorreu em duas etapas. A primeira etapa consistiu naparticipação da autora em entrevistas coletivas, chamadasfóruns, organizadas pelo grupo da pesquisa ?Vigilânciacivil da saúde na atenção básica - uma proposta de ouvidoriacoletiva na ap3. 1, Rio de Janeiro? desenvolvidana ENSP/Fiocruz (dez/2003-dez/2004). Nesses fórunsdebateram-se questões relacionadas a uma agenda préviaapresentada pelos pesquisadores. A segunda etapa do trabalhode campo consistiu em entrevistas individuais comprofissionais de saúde - assistentes sociais, enfermeiros emédicos - para captar suas representações sobre pobrezae saúde e a atuação dos serviços públicos de saúde. Dasdiscussões da agenda prévia surgiu uma agenda emergente,cujo tema priorizado foi a violência nas favelas da região.A perspectiva da Educação popular e as metodologiasparticipativas desenvolvidas contribuíram para analisar eestabelecer convergências entre os dados das duas etapasdo trabalho de campo da pesquisa e favoreceu o desenvolvimentoda Ouvidoria Coletiva como forma de participaçãopopular na formulação de políticas no nível local.
Descritores: Pobreza
Violência
-Condições Sociais
Educação em Saúde
Pessoal de Saúde
Educação da População
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  2 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1049587
Autor: Rodríguez, Carmen.
Título: A cultura da desigualdade e os ofícios do laço / The culture of inequality and social bond occupations / La cultura de la desigualdad y los oficios del lazo
Fonte: Rev. psicanal;26(3), dez. 2019.
Idioma: pt.
Descritores: Marginalização Social
-Condições Sociais
Relações Interpessoais
Responsável: BR18.9


  3 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1042970
Autor: García Milian, Ana Julia; López Verde, Lisbet; Pría Barros, María del Carmen; León Cabrera, Pablo.
Título: Consumo de medicamentos y condiciones de vida en un municipio de La Habana / Consumption of medicines and living conditions in a municipality of Havana
Fonte: Rev. cuba. salud pública;44(1), 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: En Cuba, la producción de medicamentos está en manos del Estado, su acceso, calidad y seguridad está asegurada con las políticas correspondientes, pero es importante tener en cuenta los factores que influyen en el consumo de medicamentos según condiciones de vida. Objetivo: identificar las prácticas de consumo de medicamentos según condiciones de vida en la población del municipio Playa, La Habana. Métodos: Estudio descriptivo y transversal realizado durante el primer semestre de 2016. Para el tamaño muestral se consideró 51,4 por ciento, de prevalencia de consumo de medicamentos, 10 por ciento de precisión, 1,5 de efecto de diseño y 10 por ciento de no respuestas. Se obtuvo una muestra de 586 individuos. Resultados: Elevadas prevalencias de consumo de medicamentos con predominio del grupo con condiciones de vida menos favorable (81,5 por ciento). Las mujeres fueron las que mayores tasas presentaron,77,0 por ciento en el estrato con condiciones de vida medianamente favorable y 84,8 por ciento en el de menos favorables. Se observaron diferencias significativas entre los consumidores de medicamentos según condiciones de vida y nivel de escolaridad. Las mayores tasas de prevalencia del consumo de medicamentos se encontraron en el estrato menos favorable para todos los niveles de escolaridad. Conclusiones: Existen diferencias en el consumo de medicamentos según estrato de condiciones de vida. El medianamente favorable es el que menor per cápita familiar refleja lo que contrasta con su mayor nivel educacional y ser trabajadores del sector estatal. El género y la edad influyen en el consumo con independencia del estrato(AU)

Introduction. In Cuba, the production of medicines is in the hands of the State, its access, quality and safety is ensured with the corresponding policies, but it is important to take into account the factors that influence the consumption of medicines according to living conditions. Objective: to identify drug use practices according to living conditions in the municipality of Playa, Havana. Methods: Descriptive and cross-sectional study carried out during the first semester of 2016. For the sample size it was considered 51.4 percent, prevalence of drug consumption, 10 percent accuracy, 1.5 of design effect and 10 percent of no answers. A sample of 586 individuals was obtained. Results: High prevalence of drug consumption with predominance of the group with less favorable life conditions (81.5 percent). Women presented the highest rates, 77.0 percent in the stratum with moderately favorable life conditions and 84.8 percent in the least favorable. Significant differences were observed among drug users according to living conditions and level of schooling. The highest prevalence rates of drug use were found in the least favorable stratum for all levels of schooling. Conclusions: There are differences in the consumption of medications according to the stratum of living conditions. The moderately favorable is that the lowest per capita family reflects what contrasts with their higher educational level and be workers in the state sector. Gender and age influence consumption independently of the stratum(AU)
Descritores: Condições Sociais
Acesso a Medicamentos Essenciais e Tecnologias em Saúde
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Cuba
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  4 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-150403
Autor: Humerez, Dorisdaia Carvalho de.
Título: Enfermagem e loucura: visäo do conceito de loucura e do ser louco no cotidiano da instituiçäo manicomial e os reflexos na prática da enfermagem / Nursing and insanity.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1988. 182 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O trabalho em questäo tem por objetivo compreender a relaçäo entre a concepçäo que o pessoal de enfermagem e os doentes mentais têm da loucura e do ser louco, e a assistência cotidiana na instituiçäo manicomial. Para captar a concepçäo da loucura e do ser louco, tornou-se necessário rever os conceitos que a acompanham, tanto os provenientes do saber científico, como os do senso comum. O estudo empírico em dois hospitais psiquiátricos estatais foi realizado procurando-se as representaçöes nos discursos e nas açöes dos agentes da enfermagem e pacientes, através de entrevistas individuais e observaçäo participante. Nas representaçöes dos enfermeiros, evidenciou-se a dicotomizaçäo entre o saber e o fazer cotidiano que estäo centrados em dois eixos: a loucura como problema de relacionamento e a loucura como resultado de problemas sociais. Os auxiliares do trabalho da enfermagem denunciam o saber popular em que o ser louco aparece como "possesso", "abandonado", "que tem foco" e "vagabundo". As representaçöes no discurso dos pacientes vêm num esforço de justificar que näo säo loucos, porém que säo doentes. Este estudo evidenciou que a concepçäo de loucura e do ser louco encontrada direciona a relaçäo com o doente mental, todavia a questäo da qualidade da assistência de enfermagem nos manicômios reflete näo só os conceitos que se tem de loucura e do ser louco, mas também o fato do ser louco pertencer à classe pobre. Diante disso, faz-se necessário que a enfermagem re / tome sua prática como categoria profissional envolvida num processo histórico para poder, como força de trabalho, imprimir uma nova intencionalidade às suas açöes, colocando-se, conscientemente, ao lado da clientela oprimida.
Descritores: Demência
Transtornos Mentais
Ambiente de Instituições de Saúde
Enfermagem Psiquiátrica
Hospitais Psiquiátricos/organização & administração
-Preconceito
Transtornos Psicóticos
Controle Social Formal
Transtornos Psicóticos Afetivos
Condições Sociais
Dissertações Acadêmicas
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WY160*HUEN; BR41.1


  5 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-907954
Autor: Borba, Letícia de Oliveira; Maftum, Mariluci Alves; Vayego, Stela Adami; Kalinke, Luciana Puchalski; Ferreira, Aline Cristina Zerwes; Capistrano, Fernanda Carolina.
Título: Perfil do portador de transtorno mental em tratamento no centro de atenção psicossocial (CAPS) / The mental disorder profile of patients treated at the center for psychosocial care (CAPS) / Perfil del paciente con trastorno mental en tratamento en el centro de atención psicosocial (CAPS)
Fonte: REME rev. min. enferm;21:[1-8], 2017. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: OBJETIVO: caracterizar o perfil do portador de transtorno mental em tratamento no Centro de Atenção Psicossocial.MÉTODO: estudo descritivo realizado com 300 portadores de transtorno mental de abril a junho de 2014. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva.RESULTADOS: 63% dos entrevistados eram do sexo feminino, 34,7% na faixa etária dos 40 aos 49 anos, 44,7% solteiros, 59,4% com mais de oito anos de escolaridade, 38,4% desempregados, 50,4% com renda per capita inferior a um salário mínimo e 61% apresentavam comorbidade clínica. Sobre os diagnósticos de transtorno mental, 33,6% tinham transtorno afetivo bipolar, 19,1% esquizofrenia e 18,6% depressão. Ainda, 78,6% necessitaram de internação, 67,7% tentaram suicídio, 39% tinham prescrição de mais de três medicamentos e 52% precisavam ingerir mais de cinco comprimidos diários.CONCLUSÃO: o conhecimento das características dessa clientela é indispensável para se estabelecer estratégias de intervenção e melhoria na qualidade da assistência prestada.

Objective: featuring the mental disorder profile of patients treated at the Center for Psychosocial Care. Method: a descriptive study conductedwith 300 mental disorder patients from April to June 2014. The data were analyzed through descriptive statistics. Results: 63% of the intervieweeswere women, 34.7% were between 40 and 49 years old, 44.7% were single, 59.4% had more than eight years of schooling, 38.4% were unemployed,50.4% had per-capita income below one minimum wage, and 61% showed clinical comorbidity. As for mental disorders, 33.6% had Bipolar AffectiveDisorder, 19.1% had Schizophrenia, and 18.6% had Depression. Also, 78.6% needed hospitalization, 67.7% attempted suicide, 39% took more thanthree prescribed medications, and 52% took more than five tablets per day. Conclusion: Knowing the features of this clientele is essential to setintervention strategies, as well as to improve the quality of the care provided to them.

Objetivo: caracterizar el perfil del paciente con trastorno mental en tratamiento en el Centro de Atención Psicosocial. Método: estudio descriptivorealizado con 300 portadores de trastorno mental de abril a junio de 2014. Los datos fueron analizados a través de estadística descriptiva. Resultados:63% de los entrevistados eran mujeres; 34,7% entre 40 y 49 años; 44,7% solteros; 59,4% con más de ocho años de escolaridad; 38,4% desempleados;50,4% con ingreso per cápita inferior a un sueldo mínimo y 61% presentaban comorbilidad clínica. Sobre los diagnósticos de trastorno mental, 33,6%tenían trastorno afectivo bipolar; 19,1% esquizofrenia y 18,6% depresión. Aún, 78,6% necesitaron internación; 67,7% intentaron suicidio; 39% teníanprescripción de más de tres medicamentos y 52% precisaban ingerir más de cinco comprimidos diarios. Conclusión: es indispensable conocer lascaracterísticas de esta clientela para establecer estrategias de intervención y mejorar la calidad de la atención.
Descritores: Perfil de Saúde
Transtornos Mentais
Saúde Mental
-Condições Sociais
Fatores Socioeconômicos
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Barbosa, Maria Lucila Junqueira
Id: lil-150746
Autor: Barbosa, Maria Lucila Junqueira.
Título: A situaçäo dos idosos no Vale do Paraíba: análise nas cidades de Taubaté e Guaratinguetá / The situation of old people in Vale do Paraíba: in Taubaté and Guaratinguetá.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1990. 237 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O estudo foi realizado nas cidades de Taubaté e Guaratinguetá, situadas na regiäo do Vale do Paraíba, no Estado de Säo Paulo, onde se procurou analisar a situaçäo dos indivíduos com 60 anos ou mais de idade, residentes nessas cidades, além de estudar as instituiçöes näo hospitalares destinadas a abrigá-los. Foram estudados 567 idosos, nas duas cidades, quanto à localizaçäo, o grau de dependência, a situaçäo sócio-econômica, a participaçäo em atividades sociais e de lazer e a utilizaçäo de serviços de saúde. Além disso, procurou-se verificar o tipo de assistência que os idosos recebem em suas residências. Para este levantamento foi utilizado formulário próprio, com perguntas abertas e fechadas. Com relaçäo às instituiçöes näo hospitalares, foi verificado o tipo de assistência que os idosos internados recebem, levando-se em consideraçäo os profissionais da equipe de enfermagem. Para este levantamento também foi utilizado formulário próprio. Após a análise dos dados obtidos, pode-se verificar que existe uma distribuiçäo equitativa dos idosos nas cidades de Taubaté e Guaratinguetá. A maioria encontra-se morando em suas residências com a família, com índice baixo de idosos institucionalizados. Os idosos säo independentes, com um razoável padräo de vida. Verificou-se, também, que eles näo frequentam atividades sociais ou praticam atividades físicas ou esportes, estando inativos. Quanto às intituiçöes näo hospitalares verificou-se que as cidades de Taubaté e Guratinguetá contavam com cinco instituiçöes destindas a abrigá-los e a percentagem de idosos internados era de 1,3 por cento em relaçäo ao número total de idosos nas cidades estudadas. Eles eram independentes, na sua maioria. Essas instituiçöes eram deficitárias quanto aos recursos financeiros, planta física e pessoal técnico-científico para a assistência gerontológica e geriátrica, particularmente na equipe de enfermagem.
Descritores: Idoso
Instituição de Longa Permanência para Idosos/organização & administração
Condições Sociais
-Dissertações Acadêmicas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WT27*BASI; BR41.1


  7 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-907930
Autor: Hohenreuther, Raquel; Rodrigues, Francisco Carlos Pinto; Marconato, Cíntia da Silva; Souza, Marina Mazzuco de; Lanes, Taís Carpes; Magnago, Tânia Solange Bosi de Souza.
Título: Serviço hospitalar de limpeza e absenteísmo: doença no trabalho / Hospital cleaning service and sickness absenteeism at work / Servicio hospitalario de limpieza y absentismo: enfermedad en el trabajo
Fonte: REME rev. min. enferm;21:[1-8], 2017. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: O estudo objetivou analisar a relação entre o absenteísmo-doença, o perfil sociodemográfico e laboral, os hábitos e a saúde dos trabalhadores do serviço hospitalar de limpeza. Estudo transversal envolvendo 157 trabalhadores do Serviço de Limpeza Hospitalar de um hospital universitário público do Rio Grande do Sul, Brasil. Predominou trabalhadores do sexo feminino, com ensino médio completo, casados/com companheiro, até três filhos. As faltas ao trabalho prevaleceram até nove dias. Os trabalhadores que mais faltaram foram os que tinham até três filhos (53,5%), com renda per capita familiar < 01 salário mínimo (52,4%), que não possuíam outro emprego (43,9%) e estavam acima do peso normal (71,4%). Evidenciou-se associação estatística entre absenteísmo-doença e ter filhos, sofrer acidente de trabalho, não ter tempo para lazer, necessidade de atendimento médico no último ano, suspeição para o alcoolismo, baixa capacidade para o trabalho e dor musculoesquelética.

The study aimed to analyze the relationship between sickness absenteeism and the sociodemographic and labor market profiles, the habits, andthe health of hospital cleaning staff. Cross-sectional study, involving 157 Hospital cleaning service workers of a public university hospital of RioGrande do Sul, Brazil. Female workers predominated, with complete high school, married/with partner, up to three children. Absenteeism wasregistered for up to nine days for the same worker. The workers who were absent the most were those who had up to 03 children (53.5%), a percapita family income of 01 minimum wage (52.4%), did not have another job (43.9%) and were overweight (71.4%). A statistical association wasfound between sickness absenteeism and having children, suffering an accident at work, not having time for leisure, needing medical attention inthe past year, being suspected for alcoholism, having low capacity for work and feeling musculoskeletal pain.

El estudio tuvo como objetivo analizar la relación absentismo – enfermedad, el perfil sociodemográfico y laboral, los hábitos y la salud de lostrabajadores del servicio hospitalario de limpieza. Estudio transversal con 157 trabajadores del servicio de limpieza de un hospital universitariopúblico de Rio Grande do Sul, Brasil. Predominaron las mujeres, las personas con secundario completo, casadas o en pareja, con hasta tres hijos. Prevalecieron las faltas al trabajo de hasta nueve días. Las personas que más faltaron fueron las que tenían hasta 3 hijos (53.5%), ingreso per cápitafamiliar < 01 salario mínimo (52.4 < %), las que no tenían ningún otro trabajo (43,9%) y las que estaban por encima del peso normal (71,4%). Seevidenció asociación estadística entre el absentismo-enfermedad y tener hijos, los accidentes laborales, la falta de tiempo para el ocio, la necesidadde atención médica el último año, la sospecha de alcoholismo, la baja capacidad para el trabajo y el dolor musculoesquelético.
Descritores: Absenteísmo
Serviço Hospitalar de Limpeza
Doenças Profissionais/prevenção & controle
Saúde do Trabalhador
Riscos Ocupacionais
Condições de Trabalho
-Condições Sociais
Fatores Socioeconômicos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  8 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-907871
Autor: Freire, Hyanara Sâmea de Sousa; Oliveira, Ana Kelly da Silva; Nascimento, Maria Railisse Freitas do; Conceição, Mariely Silva da; Nascimento, Cidianna Emanuelly Melo do; Araújo, Priscila França de; Lima, Thalita de Moraes.
Título: Aplicação da Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage em instituições de longa permanência / Application of the Yesavage Geriatric Depression Scale in long-term institutions
Fonte: Nursing (Säo Paulo);21(237):2030-2035, fev. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: A presente pesquisa buscou identificar a prevalência de depressão em idosos residentes em instituições de longa permanência e descrever as características socioeconômicas e clínicas dos idosos estudados. Trata-se de uma pesquisa de campo, exploratória, de abordagem quantitativa, realizada em três instituições de longa permanência da cidade de Teresina/PI. A amostra foi constituída de 54idosos e a coleta foi realizada por meio da aplicação da Escala de Depressão Geriátrica de Yesavage, versão 15, e de um questionário sobre o perfil socioeconômico e clínico dos participantes. Dentre os idosos estudados, a prevalência de depressão foi de 98,1%. Em relação ao perfil socioeconômico, identificou-se a ocorrência de sintomas de depressão em idosos solteiros (87%), com renda de até um salário mínimo (81,5%), alfabetizados (44,4%) e católicos (92,6%). Quanto à situação clínica, predominaram idosos diabéticos (24,1%),hipertensos (37%), tabagistas (13%) e sedentários (75,9%). A depressão é uma patologia comum, com grande prevalência entre idosos institucionalizados e seu diagnóstico precoce pode colaborar para melhorar o cuidado e a qualidade de vida dos pacientes.

The present study aimed to identify the prevalence of depression in elderly people in long-term institutions and to describethe socioeconomic and clinical characteristics of the elderly studied. It is an exploratory field research with a quantitative approach carried out in three long-term institutions in the city of Teresina/PI. The sample consisted of 54 elderly people and the data collection was performed using the Yesavage Geriatric Depression Scale, version 15, and a questionnaire about the socioeconomic and clinical profile of the participants. Among the elderly studied, the prevalence of depression was of 98.1%. In relation to the socioeconomic profile, there were symptoms of depression in single elderly people (87%), who earn up to a minimum wage (81.5%), literate (44.4%) and Catholics (92.6%). Regarding the clinical situation, the elderly were predominantly diabetic (24.1%), hypertensive (37%), smokers (13%)and sedentary (75.9%). Depression is a common pathology, with a high prevalence among institutionalized elderly people and its early diagnosis can contribute to improve the care and quality of life of patients.

El presente estudio buscó identificar la prevalencia de depresión en ancianos residentes en instituciones de larga permanenciay describir las características socioeconómicas y clínicas de los ancianos estudiados. Se trata de una investigación de campo exploratoria,de abordaje cuantitativo, realizada en tres instituciones de larga permanencia de la ciudad de Teresina/PI. La muestra fue constituida de54 ancianos y los datos fueron recolectados por medio de la aplicación de la Escala de Depresión Geriátrica de Yesavage, versión 15, yde un cuestionario sobre el perfil socioeconómico y clínico de los participantes. Entre los ancianos estudiados, la prevalencia de depresiónfue 98,1%. En cuanto al perfil socioeconómico, se identificó la ocurrencia de síntomas de depresión en ancianos solteros (87%), queganan hasta un salario mínimo (81,5%), alfabetizados (44,4%) y católicos (92,6%). En cuanto a la situación clínica, predominaronancianos diabéticos (24,1%), hipertensos (37%), tabaquistas (13%) y sedentarios (75,9%). La depresión es una patología común, congran prevalencia entre ancianos institucionalizados y su diagnóstico precoz puede colaborar para mejorar el cuidado y la calidad de vidade los pacientes.
Descritores: Depressão/diagnóstico
Depressão/enfermagem
Depressão/prevenção & controle
Depressão/psicologia
Serviços de Saúde para Idosos
Saúde do Idoso Institucionalizado
Fatores de Risco
Condições Sociais
-Fatores Socioeconômicos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  9 / 2049 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-265073
Autor: Associaçäo Brasileira de Adolescência; .Associaçäo Mineira de Adolescência.
Título: Ética e cidadania / Ethics and citizenship.
Fonte: Belo Horizonte; Associaçäo Brasileira de Adolescência; 2000. 379 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Seminário Ibero-Americano de Adolescência, IV Congresso da Associaçäo Mineira de Adolescência e IV Simpósio Mineiro de Ginecologia Infanto-Puberal, Belo Horizonte, 10-13 ago. 2000.
Descritores: Condições Sociais
Ética
Limites: Seres Humanos
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3706.00; BR67.1; 305.23 2


  10 / 2049 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-90984
Autor: Mesquita, Maria das Mercês Pinto.
Título: Meninos e meninas de rua e a questäo da droga / Homeless boys and girls and the question of drug
Fonte: In: Escola Paulista de Medicina. Departamento de Psicobiologia; Centro Brasileiro de Informaçöes Sobre Drogas Psicotrópicas. Abuso de drogas entre meninos e meninas de rua do Brasil. s.l, Centro Brasileiro de Informaçöes sobre Drogas Psicotrópicas, 1990. p.161-161, tab.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Abuso de Drogas entre Meninos e Meninas de Rua do Brasil, Säo Paulo, 23-25 maio 1990.
Descritores: Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Condições Sociais
-Brasil
Criança Abandonada
Delinquência Juvenil
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/1717.10; BR59.2; 613.83, E73a. 4063; BR599.1; 615.24-053.2(81), C397a, AG. 10001027724; US1.1; GEN BRA HV5824.I5.A165 1990



página 1 de 205 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde