Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.853.996 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 11856 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 1186 ir para página                         

  1 / 11856 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-715237
Autor: Salazar-Maya, Ángela María; Hoyos-Duque, Teresa Nury; Bojanini-Acevedo, Lucas.
Título: Perception of quality of life of a group of individuals subjected to bariatric surgery / Percepción de calidad de vida de un grupo de personas operadas de cirugía bariátrica / Percepção de qualidade de vida de um grupo de pessoas operadas de cirurgia bariátrica
Fonte: Invest. educ. enferm;32(1):22-32, Jan.-Apr. 2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective. The study sought to identify the state of health and quality of life of post-bariatric surgery patients. Methodology. This was a cross-sectional study conducted in 2012 with the participation of 338 individuals attending the private practice of a bariatric surgeon from Medellín (Colombia). With prior signed informed consent, the survey was filled out by each patient. The information gathered was sociodemographic in nature along with the World Health Organization's Quality of Life Brief Questionnaire (WHOQoL-Bref). Results. It was found that 82.2% were women and mean age was 41±12 years. Gastric bypass was practiced on 79.6% of the cases. Mean weight before surgery was 106.3±17.5 Kg and after surgery it was 73.2±13.4 Kg. Nine of every 10 participants classified their quality of life and state of health between extremely well and quite well. Quality of life was better in men, in those younger than 40 years of age, in those from socio-economic levels 4 to 6, and in those with educational level above the secondary (high school). Conclusion. As a consequence of the important and rapid weight loss occurring during the first months after surgery, most of the participants perceived having a good quality of life and were satisfied with their health status. For nursing, it is a challenge to implement educational programs and projects, bearing in mind the sociocultural diversity of the individuals and communities, through interdisciplinary and inter-sector work, which contributes to the well-being of obese individuals subjected to bariatric surgery and their families.

Objetivo. Identificar el estado de salud y calidad de vida (CV) de los pacientes posoperados de cirugía bariátrica. Metodología. Estudio cross-sectional realizado en 2012 en el que participaron 338 personas que asistieron a la consulta particular de un cirujano bariátrico de Medellín (Colombia). Previo consentimiento informado firmado, se aplicó una encuesta que fue diligenciada por cada paciente. La información recolectada fue de tipo sociodemográfica y el cuestionario abreviado de calidad de vida de la Organización Mundial de la Salud (WHOQoL-Bref). Resultados. El 82.2% pertenecía al sexo femenino, la edad media fue 41±12 años. Les practicaron Bypass gástrico al 79.6% de los casos. El peso medio antes de la cirugía fue de 106.3±17.5 Kg y después de ella de 73.2±13.4 Kg. 9 de cada 10 participantes calificaron entre extremadamente bien y bastante bien su calidad de vida y el estado de salud. Aquella fue mejor en los hombres, en los menores de 40 años, en quienes pertenecían a estratos socioeconómicos 4 a 6 y en los que tenían estudios superiores a los secundarios. Conclusión. Como consecuencia de la rápida pérdida de peso ocurrida durante los primeros meses tras la cirugía, la mayor parte de los participantes percibe tener una buena calidad de vida y está satisfecha con su estado de salud. Para la enfermería es un reto implementar programas y proyectos educativos, teniendo en cuenta la diversidad sociocultural de las personas y las comunidades, a partir de un trabajo interdisciplinar e intersectorial, que contribuya al bienestar de las personas obesas sometidas a cirugía bariátrica, así como al de su familia.

Objetivo. Identificar o estado de saúde e qualidade de vida (CV) dos pacientes pós-operados de cirurgia bariátrica. Metodologia. Estudo cross-sectional realizado em 2012 no que participaram 338 pessoas que assistiram à consulta particular de um cirurgião bariátrico de Medellín (Colômbia. Prévio consentimento informado assinado se aplicou uma enquete que foi diligenciada por cada paciente. A informação coletada foi de tipo sócio-demográfica e o questionário abreviado de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQoL-Bref). Resultados. 82.2% foram mulheres, a idade média foi 41±12 anos. Praticaram-lhes Bypass gástrico ao 79.6% dos casos. O peso médio antes da cirurgia foi de 106.3±17.5 Kg e depois dela de 73.2±13.4 Kg. 9 de cada 10 participantes qualificaram entre extremamente bem e bastante bem seu CV e o estado de saúde. A qualidade de vida foi melhor nos homens, nos menores de 40 anos, nos que pertenciam a estratos socioeconômicos 4 a 6 e nos que tinham estudos superiores aos secundários. Conclusão. Como consequência à importante e rápida perda de importância ocorrida durante os primeiros meses depois da cirurgia, a maior parte dos participantes percebem ter uma boa qualidade de vida e estão satisfeitos com o estado de saúde. Para a enfermagem é um repto implementar programas e projetos educativos, tendo em conta a diversidade sociocultural das pessoas e as comunidades, através de um trabalho interdisciplinar e intersetorial, que contribua a bem-estar das pessoas obesas, suas famílias que são submetidas a cirurgia bariátrica.
Descritores: Cirurgia Bariátrica/métodos
Derivação Gástrica/métodos
Obesidade Mórbida/cirurgia
Qualidade de Vida
-Fatores Etários
Cirurgia Bariátrica/psicologia
Colômbia
Estudos Transversais
Derivação Gástrica/psicologia
Nível de Saúde
Obesidade Mórbida/psicologia
Satisfação do Paciente
Fatores Sexuais
Fatores Socioeconômicos
Inquéritos e Questionários
Perda de Peso
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina


  2 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890227
Autor: Oliveira, Rosana Therezinha Queiroz de; Ignacio, Caroline Ferraz; Moraes Neto, Antonio Henrique Almeida de; Barata, Martha Macedo de Lima.
Título: Matriz de avaliação de programas de promoção da saúde em territórios de vulnerabilidade social / Evaluation matrix for health promotion programs in socially vulnerable territories
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(12):3915-3932, Dez. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A promoção da saúde possui um conjunto de estratégias para trazer saúde e reduzir desigualdades. No entanto, tem sido um desafio avaliar a efetividade de programas de promoção de saúde. Este artigo apresenta o desenvolvimento e a aplicação de Matriz de Avaliação, construída por meio de indicadores quali-quantitativos e multidimensionais, que estão apoiados nas políticas públicas voltadas para territórios com vulnerabilidade social. Estudo transversal, com realização de programa de promoção da saúde e a finalidade de desenvolver uma Matriz de Avaliação, com possibilidade de aplicação em duas áreas de distinta vulnerabilidade socioambiental. A Matriz de Avaliação demonstrou ser de fácil aplicação e permitiu detectar os pontos fortes e fracos dos programas de promoção da saúde aplicados em diferentes territórios. Verificou-se que a adesão dos gestores, das equipes, da população e dos diversos setores da sociedade foram decisivos para o sucesso do programa. Adicionalmente, os agentes de saúde se destacaram como atores essenciais devido ao seu vínculo com a população. As contribuições incluem instrumento e metodologia para avaliar os programas de promoção da saúde, que podem ser aplicados em realidades distintas e modificados de acordo com o território.

Abstract Health promotion has a set of strategies for advancing health and reducing inequalities. However, evaluating the effectiveness of health promotion programs has been a challenge. This paper shows the development and application of the Evaluation Matrix, constructed with qualitative-quantitative and multidimensional indicators supported by public policies targeting socially vulnerable territories. This is a cross-sectional study with the implementation of a health promotion program in order to develop an Evaluation Matrix to be applied in two distinct socio-environmentally vulnerable areas. The Evaluation Matrix proved to be easily applicable and enabled the detection of strengths and weaknesses of health promotion programs applied in different territories. The participation of managers, teams, population and multiple sectors of society was decisive for the success of the program. Furthermore, community health workers stood out as essential stakeholders due to their linkages with the population. Contributions include a tool and methodology for evaluating health promotion programs to be applied in different territories and modified according to the territory.
Descritores: Política Pública
Populações Vulneráveis
Promoção da Saúde/métodos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Estudos Transversais
Agentes Comunitários de Saúde/organização & administração
Disparidades nos Níveis de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890242
Autor: Gonçalves, Carla Vitola; Camargo, Valéri Pereira; Cagol, Jussara Marli; Miranda, Bruna; Mendoza-Sassi, Raul Andres.
Título: O conhecimento de mulheres sobre os métodos para prevenção secundária do câncer de mama / Women's knowledge of methods for secondary prevention of breast cancer
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(12):4073-4082, Dez. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivou-se avaliar o conhecimento das mulheres sobre métodos de rastreamento do câncer de mama. Estudo de base populacional com mulheres de 18 anos ou mais em Rio Grande, entre abril e novembro de 2011. Entrevistadoras aplicavam questionário pré-codificado em todas as mulheres do domicílio selecionado. Construiuse um modelo para cada forma de rastreamento (autoexame das mamas, mamografia e exame clínico), analisados por regressão de Poisson. Das 1596 mulheres entrevistadas, 1355 referiram o autoexame, 456, a mamografia e, apenas 191, o exame clínico da mama, realizado por um profissional de saúde, como importantes para a prevenção do câncer de mama. As mulheres brancas, e com 11 anos ou mais de escolaridade, tiveram maior probabilidade de referirem a mamografia e o exame clínico como métodos de rastreamento. Para esses dois desfechos, também se observou uma tendência linear, sendo que a probabilidade de referir uma dessas formas de rastreamento se incrementou na medida em que aumentaram os quartis de renda. O estudo aponta para a necessidade de maior esclarecimento da população sobre os métodos de prevenção, evitando, assim, o diagnóstico tardio. Evidenciou-se que as mulheres não brancas e as de baixa escolaridade e renda, demonstraram menos conhecimentos sobre os métodos de exame clínico e mamografia.

Abstract The objective of this study was to evaluate women's knowledge of methods for screening breast cancer. The study was done on a population of women aged 18 or over in the city of Rio Grande between April and November 2011. Interviewers used questionnaires on all of the women at selected households. Models were developed for every type of screening (self-examination of breasts, mammography, and clinical exams) that were analyzed through the use of Poisson regression. Out of the 1596 women interviewed, 1355 reported self-examination, 456, mammography, and only 191, clinical examination of the breast, performed by a health professional, as important for the prevention of breast cancer. White women with 11 years or more worth of schooling had a greater probability of having mammography exams and clinical examinations as methods for screening. We noted, linked to the aforementioned, that there was a linear tendency whereby there was a greater probability for those with high incomes to undergo one of the above interventions. The study noted that there was a need for more detailed information aimed at the population on prevention methods in order to avoid late diagnosis. We noted that non-white women with little education and on low incomes showed less knowledge of clinical examination methods and mammographies.
Descritores: Neoplasias da Mama/prevenção & controle
Mamografia/métodos
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Programas de Rastreamento/métodos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Neoplasias da Mama/diagnóstico
Distribuição de Poisson
Inquéritos e Questionários
Escolaridade
Detecção Precoce de Câncer/métodos
Prevenção Secundária/métodos
Renda
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048779
Autor: Silva, Nayara Baptista; Ferreira, Maira Leon; Sartes, Laisa Marcorela Andreoli.
Título: Características sociodemográficas e psicossociais de trabalhadores relacionadas ao uso de álcool / Sociodemographic and psychosocial characteristics of workers related to alcohol use
Fonte: HU rev;45(2):140-147, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O consumo abusivo de álcool acompanha os indivíduos durante a idade economicamente ativa, sendo a causa de diversos problemas no ambiente de trabalho. Objetivos: Este estudo teve como objetivo avaliar a relação entre o consumo de álcool e características sociodemográficas e psicossociais de trabalhadores do setor metalúrgico. Material e Métodos: Foram selecionados, por conveniência, 104 dos 120 trabalhadores de uma empresa de médio porte do setor metalúrgico, sendo que, deste total dezesseis foram excluídos por não estarem presentes nos dias das entrevistas ou por falta de disponibilidade no dia da aplicação dos testes. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram: (1) o AUDIT (Alcohol Disorders Identification Test) para avaliar o padrão de consumo de álcool e comparar os funcionários usuários e não usuários de álcool; (2) a área médica do ASI6 (Addiction Severity Index 6), para associar outras questões de saúde com o uso de álcool; (3) o URICA (University of Rhode Island Change Assessment Scale), para analisar o estágio de motivação para mudança dos usuários de risco e (4) questionário de dados sociodemográficos e questões sobre o álcool, para descrever a amostra. Resultados: Os resultados demonstram que, quanto ao padrão de uso de álcool, 75% dos participantes pontuaram como uso de baixo risco de álcool, 21,2% como uso nocivo e 3,8% como dependência. Observou-se que a maioria da amostra afirmou ter consumido álcool nos últimos meses (61 trabalhadores/ 58,7%). Conclusão: Como a maioria dos funcionários entrevistados fazia uso de álcool e, destes, a maior parte fazia uso episódico excessivo do álcool, padrão denominado de binge drink, fica evidenciada a necessidade das empresas de investirem em programas de prevenção e tratamento, reduzindo os riscos de acidentes de trabalho e problemas como absenteísmo e queda de produtividade.

Introduction: Abusive alcohol consumption accompanies individuals during the economically active age, and is the cause of several problems in the work environment. Objectives: This study aimed to evaluate the relationship between alcohol consumption and sociodemographic and psychosocial characteristics of workers in the metallurgical sector. Material and Methods: For convenience, 104 of the 120 employees of a medium-sized metalworking company were selected, of wich sixteen were excluded because they were not present on the days of the interviews or because of lack of availability on the day the tests were applied. The instruments used in data collection were: (1) the Alcohol Disorders Identification Test (AUDIT) to evaluate the pattern of alcohol consumption and to compare alcohol users and non-alcohol users; (2) the medical area of the ASI6 (Addiction Severity Index 6), to associate other health issues with the use of alcohol; (3) URICA (University of Rhode Island Change Assessment Scale), to analyze the motivation stage for changing risk users, and (4) Sociodemographic and Alcohol Questionnaire to describe the sample. Results: The results show that 75% of the participants scored as low alcohol use risk, 21.2% as a harmful use and 3.8% as dependence. That the majority of the sample reported having consumed alcohol in the last months (61 workers / 58.7%). Conclusion: As most of the employees interviewed used alcohol, and most of them used excessive episodic alcohol, a pattern known as binge drink, the need for companies to invest in prevention and treatment programs was reduced, reducing the risks of accidents at work and problems such as absenteeism and drop in productivity.
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Consumo de Bebidas Alcoólicas/psicologia
Indústria Metalúrgica
-Ambiente de Trabalho
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Alcoolismo/prevenção & controle
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  5 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1051271
Autor: Ferreira, Mariany Cristine Peres; Pires, Pollyanna Costa Cardoso; Ribeiro, Raquel Tognon; Silva, Clarice Lima Alvares da.
Título: Frequência de consumo de alimentos fonte de ferro entre crianças de 6 a 59 meses atendidas pela Estratégia de Saúde da Família / Frequency of consumption of iron rich foods among children 6 to 59 mon-ths served by the Family Health Strategy
Fonte: HU rev;45(4):389-395, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A introdução da alimentação complementar de forma adequada e a formação de hábitos alimentares saudáveis são grandes desafios no Brasil, onde muitos alimentos importantes para o desenvolvimento das crianças não lhe são ofertados devido a crenças, tabus e culturas regionais, bem como acesso e disponibilidade. Alguns desses alimentos atuam diretamente na prevenção da anemia ferropriva, como carnes e vísceras, folhas verdes em geral, feijões e gema de ovo. Objetivo: Avaliar a frequência de consumo de alimentos fonte de ferro entre crianças de 6 a 59 meses cadastradas na Estratégia de Saúde da Família. Material e Métodos: Trata-se de estudo transversal realizado com 256 crianças de 6 a 59 meses cadastradas na Estratégia de Saúde da Família de um município no interior do estado de Minas Gerais. Aplicou-se questionário estruturado sobre condições de vida e saúde e frequência alimentar e avaliaram-se dados antropométricos. Utilizaram-se testes de Mann-Whitney e qui-quadrado de Pearson na comparação dos resultados segundo faixa etária da criança, adotando-se p<0,05. Resultados: Os alimentos fonte de ferro mais consumidos foram feijões (79,7%), produtos de padaria (78,9%) e farinhas infantis (29,9%), sendo o consumo dos outros nove alimentos avaliados classificados como raro. Crianças mais velhas apresentaram maior frequência de consumo para vegetais folhosos, carnes vermelhas, aves e ovos, sendo que nas crianças com menos de 24 meses as fórmulas lácteas apresentaram maior frequência, demonstrando introdução tardia dos alimentos fonte de ferro. Conclusão: Foi identificada baixa frequência de consumo dos alimentos fonte de ferro pelas crianças, oportunizando a carência nutricional de ferro, reforçando a importância da orientação da família quanto à diversificação da alimentação da criança de forma a contribuir para a promoção de saúde e prevenção de deficiências como a de ferro.

Introduction: The introduction of adequate complementary feeding and the formation of healthy eating habits are major challenges in Brazil, where many important foods for children's development are not offered to them due to regional beliefs, taboos and cultures; as well as access and availability. Some of these foods act directly in the prevention of iron deficiency anemia, such as meat and offal, green leaves in general; beans and egg yolk. Objective:To evaluate the frequency of consumption of iron source foods among children enrolled in the Family Health Strategy. Material and Methods: A cross-sectional study was conducted with 256 children aged 6-59 months enrolled in 10 units of the Family Health Strategies in a city in the state of Minas Gerais. A structured questionnaire was applied and anthropometric evaluation was performed. Mann-Whitney test and Pearson's chi-square test were used to compare the results according to the child's age, adopting p <0.05. Results: The iron source foods most consumed were beans (79.7%), bakery products (78.9%) and flour for children (29.9%), while the other nine foods measured had a rare frequency of consumption. Older children had a higher frequency of consumption for leafy vegetables, red meats, poultry and eggs, while the younger ones (<24 months) higher frequency of consumption for milk formulas, indicating the belated introduction of iron source foods. Conclusion: It has been identified low frequency of consumption of food source of iron for children, providing the risk for nutritional deficiency of iron, reinforcing the importance of family guidance regarding the diversification of the child in order to contribute to the promotion of health and prevention of deficiencies such as iron.
Descritores: Consumo de Alimentos
Anemia Ferropriva/prevenção & controle
Ferro na Dieta
Estratégia Saúde da Família
-Fatores Socioeconômicos
Estudos Transversais
Nutrição da Criança
Nutrição do Lactente
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  6 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145570
Autor: Acero, Liliana.
Título: Enquadramentos na medicina regenerativa: os relatos recentes na imprensa brasileira / Frames in regenerative medicine: recent news in the Brazilian press / Marcos referenciales de la medicina regenerativa: noticias recientes en la prensa brasileña
Fonte: RECIIS (Online);14(4):942-959, out.-dez. 2020. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: A mídia funciona como uma ponte entre a medicina e o público, e impacta como a informação é organizada e apresentada às pessoas. Realizou-se uma análise de conteúdo, quantitativo e qualitativo, dos enquadramentos principais nas matérias sobre medicina regenerativa publicadas pela Folha de São Paulo e O Globo, entre janeiro de 2012 e maio do 2019. A análise mostrou algumas limitações nas informações publicadas: um número bastante escasso de relatos, com poucas matérias sobre controvérsias sociais e regulatórias e matérias de tons otimistas demais sobre os benefícios das terapias celulares. Conclui-se que falta uma contribuição mais sistemática da imprensa à legitimação social e institucional desta área de ponta no país, desenvolvida com recursos públicos e que oferece uma oportunidade imperdível no aumento da consciência em saúde coletiva, assim como, na participação competitiva do Brasil no cenário global.

Mass media works as a bridge between medicine and the public and produces an impact according to how information is organized and presented. A quantitative and qualitative content analysis was developed on the main framings on regenerative medicine found in reports by the newspapers Folha de São Paulo and O Globo between January 2012 and May 2019. The analysis found limitations in the information published: a reduced number of stories, the presence of few articles on social and regulatory controversies and a portrayal of over-optimistic accounts on the benefits of cellular-based therapies. The article concludes that there is a lack of a more systematic contribution of the printed press to the social and institutional legitimation of the local area, one developed with public resources and that offers a valuable opportunity to raise awareness on collective health, as well as, for a competitive inclusion of Brazil at the global level.

Los medios de comunicación masiva funcionan como un puente entre la medicina y el público, e impactan en los públicos según cómo la información sea organizada y presentada. Se realizó un análisis de contenido, cuantitativo y cualitativo, de los encuadramientos principales en los diarios: Folha de S.Paulo y O Globo sobre la medicina regenerativa entre enero de 2012 y mayo de 2019. El análisis demostró las limitaciones de los contenidos: um número bastante escaso de reportajes, pocas noticias sobre debates y controversias sociales y de tono demasiado optimista acerca de los beneficios de las terapias celulares. Se concluye que falta una contribución sistemática de la prensa a la legitimación social e institucional de esta área de punta em el país, desarrollada com recursos públicos y que ofrece una valiosa oportunidad para un aumento de conciencia sobre la salud colectiva y una participación competitiva de Brazil en el escenario global.
Descritores: Meios de Comunicação
Medicina Regenerativa
Terapia Baseada em Transplante de Células e Tecidos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Meios de Comunicação/classificação
Meios de Comunicação/estatística & dados numéricos
Alocação de Recursos
Governo Eletrônico
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  7 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145597
Autor: Lopes, Winnie Samanú de Lima.
Título: Meia lua Falciforme: poesia, dor e luta / Meia lua Falciforme: poetry, pain and battles / Meia lua Falciforme: poesía, dolor y lucha
Fonte: RECIIS (Online);14(4):996-1000, out.-dez. 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O documentário Meia lua Falciforme retrata diversas faces e enfrentamentos no cotidiano dos pacientes e familiares que convivem com a doença falciforme no cenário brasileiro. A dor, o racismo e a resistência são pontos-chave discutidos no relevante curta-metragem, de Débora Evellyn Olimpo e Denise Kelm, que traz uma perspectiva para além do adoecimento físico e, com leveza, apresenta produções artísticas dos conviventes com a temática. No tocante à resistência e à luta, o documentário cita a grande conquista no que diz respeito ao reconhecimento e à normatização da doença no Brasil, os conflitos enfrentados rotineiramente em busca de acesso aos serviços de saúde, bem como a luta por um SUS que garanta os princípios da universalidade e equidade. A presente resenha traz algumas notas sobre o documentário e os temas que perpassam a vida dos pacientes desde o momento do diagnóstico até os itinerários e decisões terapêuticos.

The documentary entitled Meia lua Falciforme portrays different aspects and daily battles in the life of patients and their families who live with sickle cell disease in the Brazilian scenario. Pain, racism and resistance are key issues discussed in the relevant short-length film by Débora Evellyn Olimpo and Denise Kelm, which brings a perspective that extends beyond the physical illness, and presents in a dainty way some artistic productions of those living with the matter. The documentary mentions the great success regarding the resistance and the struggle for the recognition and regulation of the disease in Brazil, the conflicts routinely faced in search of access to health services, as well as the battle for a SUS that guarantees the principles of universality. and equity. This review brings some observations on the documentary and the matters that permeate the life of patients from the moment of diagnosis to the therapeutic itineraries and decisions.

El documental Meia lua Falciforme nos trae diferentes aspectos y enfrentamientos en la vida diaria de los pacientes y sus familiares que viven con la anemia de células falciformes en el escenario brasileño. El dolor, el racismo y la resistencia son puntos clave discutidos en el cortometraje relevante de Débora Evellyn Olimpo y Denise Kelm, que aporta una perspectiva más allá de la enfermedad física y con delicadeza presenta producciones artísticas de quien vive con el tema. Con respecto a la resistencia y la lucha, el documental cita el gran logro en la pelea por el reconocimiento y la regulación de la enfermedad en Brasil, los conflictos habituales que se enfrentan en busca del acceso a los servicios de salud, así como la lucha por un SUS que garantice los principios de universalidad. y equidad. Esta reseña trae algunas notas sobre el documental y los temas que atravesan la vida de los pacientes desde el momento del diagnóstico, hasta los itinerarios terapéuticos y las decisiones tomadas.
Descritores: Dor
Racismo
Saúde das Minorias Étnicas
Anemia Falciforme
-Fatores Socioeconômicos
Sistema Único de Saúde
Brasil/etnologia
Equidade em Saúde
Filmes Cinematográficos
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  8 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Ribeiro, José Mendes
Moreira, Marcelo Rasga
Texto completo
Id: biblio-890306
Autor: Ribeiro, José Mendes; Moreira, Marcelo Rasga.
Título: Desigualdades regionais, federalismo cooperativo e desafios do SUS / Regional inequalities, cooperative federalism and challenges facing the SUS
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(4):1028-1028, Abr. 2017.
Idioma: pt.
Descritores: Política de Saúde
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Política
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Regulamentação Governamental
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 11856 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Viana, Ana Luiza D'Avila
Texto completo
Id: biblio-890311
Autor: Albuquerque, Mariana Vercesi de; Viana, Ana Luiza d'Ávila; Lima, Luciana Dias de; Ferreira, Maria Paula; Fusaro, Edgard Rodrigues; Iozzi, Fabíola Lana.
Título: Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016 / Regional health inequalities: changes observed in Brazil from 2000-2016
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(4):1055-1064, Abr. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Avanços na redução da pobreza e das desigualdades nos anos 2000 tiveram efeito paradoxal sobre o território brasileiro. O artigo tem como objetivo analisar como transformações socioeconômicas, de oferta e complexidade de serviços de saúde se expressam nas regiões constituídas para fins de planejamento e gestão intergovernamental do Sistema Único de Saúde. Para isso, procurou-se identificar e explicar diferenciações nas composições das 438 regiões de saúde existentes e sua distribuição espacial, comparando-se situações observadas em 2016 com aquelas encontradas em 2000. Técnicas de análise fatorial e de agrupamentos foram utilizadas para a construção de uma tipologia nos dois anos da série, com base em um conjunto diversificado de fontes de dados secundários. Verificou-se evolução dos níveis de renda e oferta de serviços entre as regiões de saúde, com expressiva melhora nas condições socioeconômicas da população. Os resultados sugerem impactos positivos da combinação de estratégias relacionadas à política social, econômica e regional para a promoção do desenvolvimento com geração de bem-estar de forma mais disseminada no território. Entretanto, permanecem limitações das políticas implementadas para a universalização do sistema de saúde.

Abstract Advances in reducing poverty and inequalities in the 2000s had a paradoxical effect in Brazil. This article examines how socioeconomic transformations, and the complexity of health services, are expressed in the regions established for planning purposes and the inter-governmental management of the Brazilian Unified Health System. An effort was made to identify and explain differences in the compositions of the 438 existing health regions and their spatial distribution by comparing situations observed in 2016 with those in 2000. Factor analysis and grouping techniques were used to construct a typology in the two years of the series, which was based on a diverse set of secondary data sources. It was found that there was an evolution in terms of income levels and service provision within the health regions, with a significant improvement in the socioeconomic conditions of the population. These results suggest that there was a positive impact from the combination of strategies related to social, economic and regional policies for the promotion of development, which generated more widespread well-being within the affected areas. However, limitations remain regarding the policies implemented for the universalization of the health system.
Descritores: Assistência à Saúde/organização & administração
Disparidades nos Níveis de Saúde
Política de Saúde
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Pobreza
Regionalização/organização & administração
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Renda
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 11856 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890312
Autor: Gaspar, Tania; Balancho, Leonor.
Título: Fatores pessoais e sociais que influenciam o bem-estar subjetivo: diferenças ligadas estatuto socioeconômico / Personal and social factors that influence subjective well-being: socioeconomic differences
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(4):1373-1380, Abr. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Pretende-se compreender e caracterizar a associação entre o Estatuto Socioeconômico (ESE) e o bem-estar subjetivo em crianças e adolescentes e ainda entender a influência que fatores pessoais e sociais podem ter nela. Os dados foram recolhidos em 16 escolas, uma metade no Norte e outra na Região de Lisboa, Portugal. A amostra envolve 1.181 estudantes, 51,5% do gênero feminino, cuja idade varia entre 8 e 17 anos, com média de 9,9 anos (DP = 1,42). Dos alunos, 2,6% têm necessidades educativas especiais, enquanto que 3% não utilizam o idioma português em casa. Foram retidos por pelo menos um ano 12, 2%. Quanto ao ESE, 27,1% o têm alto, 64,2% médio/baixo, enquanto que 8, 7% estão desempregados. Foram construídos três modelos de regressão adequados. O Modelo 1 estabelece uma associação entre a ESE e o bem-estar subjetivo. Esta associação tornou-se não significativa com o efeito de fatores pessoais e sociais, que foram fortemente associados com o bem-estar subjetivo. Verifica-se que o impacto do ESE no bem-estar subjetivo é atenuado pela presença de fatores pessoais e sociais. A promoção de competências pessoais e sociais parece ser uma forma de prevenção dos efeitos negativos do ESE baixo no desenvolvimento das crianças e adolescentes.

Abstract The main objective is to study the relation and impact of Socioeconomic Status (SES) on the subjective well-being in children and adolescents and the role of social and personal factors in this relation. Data was collected in 16 schools; 8 in the North and 8 in the Lisbon Region of Portugal. The questionnaires were filled out by 1,181 youths, 51.5% of which were female. Ages ranged between 8 and 17, the girl's average age being 9.8 years (SD = 1.32) and the boy's average age being 10.0 (SD = 1.53); 2.6% of young people had special educational needs, and 3% did not use the Portuguese language at home; 12.2% had repeated a grade; 27.1% had a high SES; 64.2% had medium/low SES and 8.7% were unemployed. Three adequate regression models were built. Model 1 established the association between SES and subjective well-being. This association turned out to be not significant with the effect of personal and social factors, which were strongly associated with subjective wellbeing. It was revealed that the impact of SES on subjective well-being is mitigated by the presence of social and personal factors. The promotion of personal and social skills appears to be an effective way to avoid the negative effects of low SES in child and adolescent development.
Descritores: Satisfação Pessoal
Classe Social
Habilidades Sociais
-Portugal
Fatores Socioeconômicos
Inquéritos e Questionários
Análise de Regressão
Autoavaliação Diagnóstica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1186 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde