Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.880.853.996.535.550 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 905 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 91 ir para página                         

  1 / 905 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1247594
Autor: Pacheco, Fábio Pinheiro(edt); Martins, Cícera Mônica da Silva Sousa(edt); Bomfim, Zulmira Áurea Cruz(edt).
Título: Contribuições da psicologia para a análise de desapropriações de comunidades dos espaços urbano e rural cearenses / Psychology contributions to analysis of expropriation in communities in the urban and rural area of Ceará
Fonte: Rev. psicol. (Fortaleza, Online);11(2):132-140, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho discute as contribuições da Psicologia para a análise de desapropriações de comunidades pobres no espaço urbano de Fortaleza e no espaço rural do interior do estado do Ceará, compreendendo essas ações como marcas de processos de segregação socioespacial. Trata-se de um estudo teórico, ancorado teórico-metodologicamente nas psicologias social e ambiental. Para o aprofundamento das discussões, foram apresentados resultados de pesquisas desenvolvidas no Laboratório de Pesquisa em Psicologia Ambiental (Locus) da Universidade Federal do Ceará. Dentre as contribuições, demarca-se a posição ético-política da psicologia frente às desigualdades sociais, nesse trabalho caracterizada pelas ações de segregação. Concluiu-se a necessidade analisar os processos de desapropriações para além de seus aspectos físicos e jurídicos, compreendendo as comunidades e a construção do espaço urbano e rural a partir de teias simbólicas, socioafetivas, históricas e políticas que engendram as ações humanas.

This paper discusses the contributions of Psychology to the analysis of expropriations of poor communities in the urban space of Fortaleza and in rural areas in the countryside of Ceará, understanding these actions as marks of socio-spatial segregation processes. It is a theoretical study, anchored theoretically and methodologically in social and environmental psychologies. To deepen the discussion, results of research developed in the Laboratório de Pesquisa em Psicologia Ambiental (Locus) of the Federal University of Ceará. Among the contributions, it stands out in the ethical-political position of psychology in face of social inequalities, in this work characterized by segregation actions. We concluded the need to analyze the processes of expropriation beyond their physical and legal aspects, understanding how communities and the construction of urban and rural space from symbolic, socio-affective, historical and political symbols that involve social actions.
Descritores: Áreas de Pobreza
Impacto Psicossocial
Expropriação
-Psicologia Social
Zona Rural
Área Urbana
Limites: Humanos
Responsável: BR6.3 - Biblioteca de Ciências Humanas


  2 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1178793
Autor: Barros, João Paulo Pereira(edt); Alencar, Filipe Augusto Barbosa(edt); Silva, Dagualberto Barboza da(edt).
Título: Maquinarias de guerra e mortes juvenis nas periferias do Ceará / War machines and juvenile deaths in the peripheries of Ceará
Fonte: Rev. psicol. (Fortaleza, Online);12(1):23-36, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste artigo é problematizar como maquinarias de guerra em territorialidades periferizadas operam na produção de juventudes matáveis no bojo da intensificação da violência letal no Brasil, tomando a cidade de Fortaleza como exemplo empírico e as noções de necropolítica e políticas de inimizade, de Achille Mbembe, como operadores conceituais. Num primeiro momento, traz reflexões teóricas sobre essa própria tecnologia de gestão e produção da morte. Num segundo momento, analisa-se como "maquinarias de guerra" engendram "zonas de morte", sendo a articulação entre disciplinamento, regulação biopolítica e produção/gestão de um "fazer morrer" característica da ocupação colonial na atualidade. Com isso, apontamos como o recrudescimento da violência letal nas margens urbanas expressa sua condição de colônias contemporâneas, em que processos de racialização maximizam a precarização de corpos juvenis negros, sob o fundamento da perpetuação de relações de inimizade.

The aims of this article is to discuss the war strategies in peripheral territorialities, operating in the production of new non-intense forms of lethal violence in Brazil, taking the city of Fortaleza as an empirical example and uses Achille Mbembe's notion of necropolitics as the main conceptual operator. At first, brings theoretical reflections from the dialogs that Mbembe weaves with Foucault, Agamben, Arendt and Fanon. Secondly, parses as "war machines" engender "death zones, being the link between discipline, biopolitical production and regulation/management of a "do die" feature of colonial occupation today. With this, we point out how the escalation of deadly violence in the urban margins expressed your condition of contemporary colonies, in which racionalitation processes maximize precariousness of black youth bodies, under the foundation of perpetuation of enmity.
Descritores: Violência
-Áreas de Pobreza
Adolescente
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR6.3 - Biblioteca de Ciências Humanas


  3 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156953
Autor: Silva, Evandro Cruz.
Título: Governo de mortes: uma etnografia da gestão de populações de favelas no Rio de Janeiro / Government of deaths: an ethnography of the management of favela populations in Rio de Janeiro
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):363-369, dez. 2020.
Idioma: pt.
Descritores: Violência
Áreas de Pobreza
Polícia
Vítimas de Crime
Estado
-Resenhas de Livros como Assunto
Brasil
Antropologia Cultural
Limites: Humanos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  4 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1127733
Autor: Mazzeo, Victoria.
Título: Una cuestión urbana: las villas en la ciudad / An Urban Issue: Villas in the city.
Fonte: Buenos Aires; Dirección General de Estadística y Censos; oct. 2013. f: 73 l: 81 p. tab, graf, mapas. (Población de Buenos Aires, 10, 18).
Idioma: es.
Resumo: Informe que tiene como objetivo describir un perfil actualizado sobre los habitantes de las villas de la Ciudad de Buenos Aires, según datos censales y de la Encuesta Anual de Hogares (EAH), relevamiento anual de la Dirección General de Estadística y Censos del GCABA. Se describen su evolución, localización, y carencias y composición de los hogares.
Descritores: Pobreza/tendências
Pobreza/estatística & dados numéricos
Condições Sociais/tendências
Condições Sociais/estatística & dados numéricos
População Urbana/tendências
População Urbana/estatística & dados numéricos
Áreas de Pobreza
Dados Demográficos
Habitação/tendências
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR494.1 - Centro de Documentación en Salud
AR494.1; CEDOS/CD 5, SP5.006.052_12


  5 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119793
Autor: Dadamia, Roberto.
Título: Asentamientos precarios en la Ciudad Autónoma de Buenos Aires: Apuntes para una revisión de los conceptos de villa, asentamiento y núcleo habitacional transitorio en el marco de la producción estadística / Precarious settlements in Buenos Aires City: Notes for a review of the concepts of villa, settlement and transient housing nucleus in the framework of statistical production.
Fonte: Buenos Aires; GCBA. Dirección General de Estadística y Censos; dic. 2019. a) f: 19 l:33 p. mapas, tab. (Población de Buenos Aires, 16, 28).
Idioma: es.
Resumo: El presente informe documenta las tareas realizadas por la Dirección General de Estadística y Censos del Gobierno de la Ciudad de Buenos Aires (DGEyC-GCBA), en el marco del Programa de Estudios de Pobreza del Instituto Nacional de Estadística y Censos (INDEC), para contribuir a la definición conceptual y operativa de los asentamientos irregulares o precarios (y su tipología) en la Ciudad de Buenos Aires. Las definiciones son el paso necesario que permite identificar estas áreas de la Cuidad, por lo tanto, resultan esenciales tanto para las tareas pre-censales (en perspectiva del próximo Censo de Población, Hogares y Viviendas de 2020) como para la explotación de los datos. En la primera parte se presenta una reseña histórica, en la que se describe el proceso de conformación y evolución de los asentamientos precarios (villas, asentamientos y Núcleos Habitacionales Transitorios) en la Ciudad de Buenos Aires, haciendo eje en los aspectos demográficos y sociopolíticos que lo marcaron, y se presenta una imagen de la situación actual de dichas áreas, detallando los cambios en marcha. En un segundo apartado, se analizan las definiciones vigentes, tanto conceptuales como operativas, utilizadas tanto por la DGEyC, como por organismos públicos del GCBA, y por organismos nacionales, provinciales y la academia. A la vez, se presentan los criterios operativos empleados por la DGEyC en las tareas pre-censales y en el procesamiento de la información del Censo 2010 en las áreas con asentamientos precarios. Finalmente, a partir de la información disponible (con datos del Censo 2010), se analizan los indicadores sociodemográficos que intervienen en las definiciones relevadas con el propósito de encontrar regularidades en cada uno de los tipos de asentamientos precarios analizados. (AU)
Descritores: Pobreza/tendências
Pobreza/estatística & dados numéricos
População Urbana/tendências
População Urbana/estatística & dados numéricos
Indicadores Econômicos
Áreas de Pobreza
Censos
Indicadores Sociais
Habitação/legislação & jurisprudência
Habitação/tendências
Habitação/estatística & dados numéricos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR494.1 - Centro de Documentación en Salud
AR494.1; CEDOS/CD 5, SP5.006.052_21


  6 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1104004
Autor: Blumenfeld, A; Chiarelli, J; Knopoff, E.
Título: Tuberculosis en Área Programática del Hospital General de Agudos Parmenio Piñero: 1° semestre 2017 / Tuberculosis in the Programmatic Area of the Acute General Hospital Parmenio Piñero: First half 2017.
Fonte: Buenos Aires; GCBA. Gerencia Operativa de Epidemiología; 4 ago. 2017. a) f: 16 l:22 p. graf, mapas. (Boletín Epidemiológico Semanal: Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 2, 50).
Idioma: es.
Resumo: La tuberculosis (TBC) es una enfermedad infecciosa que compromete habitualmente el sistema respiratorio, y con menor frecuencia otros aparatos. A nivel mundial representa la segunda causa infecciosa de muerte después del HIV, y en Argentina se notificaron 429 muertes en 2015. La ciudad de Buenos Aires presenta la tercera tasa de notificación de TBC más alta del país, luego de Salta y Jujuy, y dentro de CABA las comunas con mayor incidencia de TBC son la 7 y la 8, aportando una porción significativa del territorio total del área programática del Hospital Piñero. El grupo colaborativo de tuberculosis del Hospital Piñero y su área programática es un colectivo multidisciplinario de profesionales que se desempeñan en el hospital o en centros de salud, compuesto por médicos, enfermeros, trabajadoras sociales, bioquímicos, farmacéuticos y psicólogos. El trabajo en red posibilita compartir objetivos comunes, intercambiar recursos, información y experiencias de trabajo, con la finalidad de articular el proceso de atención y cuidado de las personas con tuberculosis y sus contactos familiares e institucionales. Se analizaron casos de tuberculosis (todas las localizaciones, pulmonar, extrapulmonar o ambas), confirmada bacteriológicamente o no, que iniciaron tratamiento en el Hospital Piñero y/o CeSAC del AP, o aquellos con residencia en el AP del Hospital Piñero que fueron asistidos en otras instituciones. Las fuentes de información utilizadas fueron el SNVS (Módulo C2 para datos 2015-2016; Módulo TBC para datos 2017). Para la realización de los mapas se utilizó además datos suministrados por la Gerencia Operativa de Epidemiología, que corresponden a individuos residentes en el AP del Piñero que fueron asistidos en otras instituciones. (AU)
Descritores: Tuberculose/classificação
Tuberculose/prevenção & controle
Tuberculose/transmissão
Tuberculose/epidemiologia
Área Programática de Saúde/estatística & dados numéricos
Centros de Saúde
Áreas de Pobreza
Estudos Epidemiológicos
Notificação de Doenças
Hospitais Municipais/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR494.1 - Centro de Documentación en Salud
AR494.1; CEDOS/CD 6, SP5_50


  7 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-903178
Autor: Carvalho, Silvia; Magalhães, Mônica de Avelar Figueiredo Mafra; Medronho, Roberto de Andrade.
Título: Analysis of the spatial distribution of dengue cases in the city of Rio de Janeiro, 2011 and 2012 / Análise da distribuição espacial de casos da dengue no município do Rio de Janeiro, 2011 e 2012
Fonte: Rev. saúde pública (Online);51:79, 2017. graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa of Rio de Janeiro State.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE Analyze the spatial distribution of classical dengue and severe dengue cases in the city of Rio de Janeiro. METHODS Exploratory study, considering cases of classical dengue and severe dengue with laboratory confirmation of the infection in the city of Rio de Janeiro during the years 2011/2012. The georeferencing technique was applied for the cases notified in the Notification Increase Information System in the period of 2011 and 2012. For this process, the fields "street" and "number" were used. The ArcGis10 program's Geocoding tool's automatic process was performed. The spatial analysis was done through the kernel density estimator. RESULTS Kernel density pointed out hotspots for classic dengue that did not coincide geographically with severe dengue and were in or near favelas. The kernel ratio did not show a notable change in the spatial distribution pattern observed in the kernel density analysis. The georeferencing process showed a loss of 41% of classic dengue registries and 17% of severe dengue registries due to the address in the Notification Increase Information System form. CONCLUSIONS The hotspots near the favelas suggest that the social vulnerability of these localities can be an influencing factor for the occurrence of this aggravation since there is a deficiency of the supply and access to essential goods and services for the population. To reduce this vulnerability, interventions must be related to macroeconomic policies.

RESUMO OBJETIVO Analisar a distribuição espacial dos casos de dengue clássico e dengue grave no município do Rio de Janeiro. MÉTODOS Estudo exploratório, considerando casos de dengue clássico e de dengue grave com comprovação laboratorial da infecção, ocorridos no município do Rio de Janeiro nos anos de 2011/2012. Foi aplicada a técnica de georreferenciamento dos casos notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação, no período de 2011 e 2012. Para esse processo, utilizaram-se os campos "logradouro" e "número". Foi realizado o processo automático da ferramenta Geocoding do programa ArcGis10. A análise espacial foi feita a partir do estimador de densidade Kernel. RESULTADOS A densidade de Kernel apontou áreas quentes para dengue clássico não coincidente geograficamente a dengue grave, estando localizadas dentro ou próximas de favelas. O cálculo da razão de Kernel não apresentou modificação significativa no padrão de distribuição espacial observados na análise da densidade de Kernel. O processo de georreferenciamento mostrou perda de 41% dos registros de dengue clássico e 17% de dengue grave devido ao endereçamento da ficha do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. CONCLUSÕES As áreas quentes próximas às favelas sugerem que a vulnerabilidade social existente nessas localidades pode ser um fator de influência para a ocorrência desse agravo, uma vez que há deficiência da oferta e acesso a bens e serviços essenciais para a população. Para diminuir essa vulnerabilidade, as intervenções devem estar relacionadas a políticas macroeconômicas.
Descritores: Áreas de Pobreza
Dengue/epidemiologia
Análise Espacial
-Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Análise por Conglomerados
Cidades/epidemiologia
Dengue/prevenção & controle
Sistemas de Informação Geográfica
Populações Vulneráveis/estatística & dados numéricos
Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-417171
Autor: Monteiro, Simone.
Título: Desvendando dinâmicas locais: o caso da favela Rio das Pedras / Unveiling local dynamics: the case of the Rio das Pedras favela
Fonte: Physis (Rio J.);14(2):395-401, 2004.
Idioma: pt.
Descritores: Violência
Áreas de Pobreza
Fatores Sociais
-Brasil
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  9 / 905 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1252415
Autor: Evangelista, Brenda Bulsara Costa.
Título: Fatores socioambientais associados à distribuição e à intensidade das geo-helmintíases em uma área urbana da Região de Marajó, estado do Pará, Brasil / Social and environmental factors associated with the distribution and intensity of geohelminthiasis in an urban area of ​​the Marajó Region, Pará State, Brazil.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2020. 111 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: As geo-helmintíases são doenças relacionadas à pobreza com altas taxas de prevalência em países em desenvolvimento. Objetivo: O presente estudo teve como objetivo descrever o cenário epidemiológico das geohelmintíases em uma população urbana da Amazônia brasileira. Metodologia: Foi realizado um inquérito transversal (n = 349 crianças e adolescentes de 1 a 15 anos) para obter amostras fecais, dados sociodemográficos e de saneamento. As técnicas parasitológicas utilizadas foram Kato-Katz e Ritchie. As análises estatísticas do estudo compreenderam as medidas de associação razão de chances (odds ratios; ORs). O teste exato de Fisher foi utilizado para avaliação da significância estatística com intervalos de confiança de 95%. Nos modelos bi e multivariado as associações foram consideradas estatisticamente significativas quando p < 0,05. Resultados: Entre as crianças e adolescentes, 143 (41%) eram positivos para pelo menos um geo-helminto. As taxas de prevalência de infecções por A. lumbricoides, T. trichiura e ancilostomídeos foram de 17,5%, 36,4% e 7,4%, respectivamente. Um modelo multivariado de regressão logística mostrou que a infecção por A. lumbricoides é significativamente mais frequente em crianças de 11-15 anos (odds ratio [OR] = 2,38; intervalo de confiança de 95% [IC] = 1,15-4,94; p = 0,018) e que a presença de latrinas dentro das casas é fator de proteção contra ascaridíase (OR = 0,38; IC 95% = 0,17-0,85; p = 0,019). A positividade para T. trichiura é maior nos grupos de 6-10 (OR = 3,31; IC 95% = 1,85-5,89; p <0,001) e de 11-15 anos (OR = 3,16; IC 95% = 1,66-6,00; p <0,001), em crianças que vivem em famílias pobres (OR = 1,78; IC 95% = 1,01-3,14; p <0,045) e praticando evacuação aberta (OR = 2,07; IC 95% = 1,07-3,99; p <0,029).

A ancilostomíase é mais frequente em crianças de 11-15 anos (OR = 6,70; IC 95% = 1,91-23,43; p = 0,002), no sexo masculino (OR = 6,35; IC 95% = 2,00-20,14; p = 0,002) e naqueles que moravam em palafitas (OR = 3,52; IC 95% = 1,22-10,12; p = 0,019). O uso de albendazol nos últimos seis meses foi fator de proteção contra a ancilostomíase (OR = 0,31; IC95% = 0,10-0,96; p = 0,042). A proporção de infecções leves, moderadas e pesadas foi, respectivamente, 55,2%, 37,8% e 7% para A. lumbricoides, 72,4%, 24,3% e 3,3% para T. trichiura e 93,8%, 3,1% e 3,1% para ancilostomídeos. Nas infecções por T. trichiura e ancilostomídeos maiores cargas parasitárias foram associadas à prática de defecação a céu aberto e morar em casas de palafitas. Conclusões: Os dados apontam para a necessidade de melhoria da infraestrutura de saneamento em localidades amazônicas estudadas com características sociodemográficas e ambientais semelhantes. (AU)
Descritores: Áreas de Pobreza
Criança
Epidemiologia
Helmintíase
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  10 / 905 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1252773
Autor: Almeida, Mayron Morais.
Título: Parasitismo intestinal e estado nutricional de crianças: estudo transversal em comunidades periurbanas no Maranhão / Intestinal parasitism and nutritional status of children: a cross-sectional study in peri-urban communities in Maranhão.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2020. 81 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Pobreza, desnutrição e doenças tropicais negligenciadas, como helmintíases transmitidas pelo solo (HTS), interagem em uma rede de retroalimentação multicausal. Este estudo teve como objetivo avaliar as relações entre HTS, renda e estado nutricional de crianças em comunidades carentes da cidade de Caxias, estado do Maranhão, nordeste do Brasil. Realizou-se inquérito transversal (n=259 crianças) com coleta de amostras fecais e avaliação de dados sociodemográficos, antropométricos, dietéticos e sanitários. A ancilostomíase e ascaridíase apresentaram prevalências de 14,3% e 9,3%, respectivamente. A análise de regressão logística mostrou que a infecção por ancilostomíase foi mais frequente em homens (odds ratio [OR] = 3,43; intervalo de confiança de 95% [IC] = 1,45-8,08), crianças de 11-15 anos (OR = 3,72; IC 95% = 1,19-11,62), crianças de famílias pobres (OR = 2. 44; IC95% = 1,04-5,68) e residentes em casa alugada (OR = 5,74; IC95% = 1,91-17,25). Em relação à ascaridíase, residir na comunidade Caldeirões (OR = 0,01; IC95% = 0-0,17) e pertencer à faixa etária de 11-15 anos (OR = 0,21; IC95% = 0,04-1,02) foram fatores de proteção. Crianças pobres consomem em menor frequência carne, leite, vegetais, tubérculos e frutas do que crianças não pobres. O consumo frequente de carne, leite e tubérculos foi associado a valores significativamente maiores no parâmetro altura para idade, enquanto o consumo de carne e leite influenciou positivamente no peso para idade.

As frequências de nanismo, baixo peso e emaciação foram de 8,1%, 4,9% e 2,9%, respectivamente. O modelo multivariado demonstrou que a baixa estatura foi significativamente associada à pobreza econômica (OR = 2,82; IC 95% = 1,03-7. 70) e baixo peso foi associado ao sexo masculino (OR = 6,43; IC95% = 1,35-30,68). Em conclusão, o estudo descreve as interações entre as dimensões do desenvolvimento representadas pela renda, HTS e estado nutricional revelando a importância da elevação dos níveis de renda para melhorar as condições de vida das famílias em comunidades empobrecidas no nordeste do Brasil. (AU)
Descritores: Transtornos da Nutrição Infantil
Áreas de Pobreza
Criança
Desnutrição
Helmintos
Limites: Humanos
Criança
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas



página 1 de 91 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde