Base de dados : LILACS
Pesquisa : I03.946 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2241 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 225 ir para página                         

  1 / 2241 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-722069
Autor: García Castro, Constanza María; Muñoz Sánchez, Alba Idaly.
Título: Salud y trabajo de docentes de instituciones educativas distritales de la localidad uno de Bogotá / Health and work of district schools faculty of the district one of Bogotá
Fonte: Av. enferm;31(2):30-42, jul.-dic. 2013. tab.
Idioma: es.
Resumo: Las instituciones educativas constituyen un escenario importante para la promoción de la salud de docentes, estudiantes, personal administrativo e, incluso, las familias; pero para utilizarlo eficazmente, en particular para el caso de los(as) docentes, es necesario conocer sus condiciones de trabajo y salud. Objetivo: describir algunas de las condiciones de trabajo y salud del personal docente que labora en las Instituciones Educativas Distritales de la Localidad uno (I) de Usaquén, Bogotá, en el 2010. Metodología: Estudio de abordaje cuantitativo, descriptivo transversal. Se inició después de la obtención de la autorización por parte de las directivas de las instituciones y del aval del Comité de Ética de la Facultad de Enfermería de la Universidad Nacional; posteriormente se procedió a la presentación del estudio ante los docentes directivos de estas Instituciones, se inició la recolección de información. El tamaño de la muestra fue de 230 docentes. Resultados: El 68.7% del personal docente era de sexo femenino; el 51.7% realizaba extensión del trabajo docente; 37.8% reportó presencia del ruido dentro del aula, situación que les exigía elevar el volumen de la voz para lograr la atención de los estudiantes. En relación con las condiciones de salud, refirieron que la causa de mayor frecuencia en la consulta médica era el estrés, con un 40.9%; seguido de los problemas vasculares y várices en miembros inferiores, con un 29.1%; de colon irritable, 28.3, y disfonías o afonías, con un 27.8%. Conclusiones: En este contexto se ratifica la necesidad de comprender la actividad docente como un proceso laboral de interés para el área de la salud y seguridad en el trabajo, por el alto valor social que representa y el fuerte impacto que tiene en el desarrollo de la sociedad. Se plantea la necesidad de continuar con estudios de intervención en la población que participó del estudio.

Educational institutions are an important scenario for promoting faculty, students, administrative staff, and even families health. However, in order to use it effectively, particularly in the case of the faculty, it is necessary to know their work conditions and health status. Objective: To describe some of the working and health status of the staff working in the educational institutions of the District One (I) of Usaquén, Bogotá, in 2010. Methodology: Quantitative, cross-sectional and descriptive study that was started after obtaining authorization of the schools administrations and the endorsement of the Ethics Committee of the Nursing School of the National University. The study was then introduced to the schools principals, and the data collection was started. 230 teachers made up the sample. Outcomes: 68.7% of the faculties were female teachers; 51.7% perform extension activities; 37.8% reported that students made so much noise in the room, so they had to speak louder in order to get students` attention. Regarding health status, 40.9% reported that the main reason to see a doctor was stress, followed by vascular problems and varicose veins in lower limbs, with 29.1%; irritable bowel, 28.3, and dysphonias or aphonias, with 27.8%. Conclusions: on this basis, it was confirmed the need to understand teaching activities as a labor process of interest to the health field and work safety, due to the high social value it represents and its strong impact on the society`s development. It raises the need to carry out further studies of intervention on population participating in the trial.

As instituições de ensino são cenário importante para a promoção da saúde dos professores, estudantes, pessoal administrativo e até mesmo das famílias. No entanto, a fim de usá-lo de forma eficaz, especialmente no caso dos professores, é necessário conhecer suas condições de trabalho e nível de saúde. Objetivo. Descrever algumas das condições de trabalho e nível de saúde do pessoal que trabalhava nas Instituições de Ensino do Primeiro Distrito de Usaquén, Bogotá, em 2010. Metodologia: o estudo foi apresentado aos docentes diretores dessas instituições, e a coleta dos dados iniciou-se. A amostra foi composta de 230 docentes. Resultados: 68.7% do pessoal eram mulheres; 51.7% faziam trabalho de extensão; 37.8% indicaram que tinha muito barulho na sala de aulas, o que fez com elas falassem mais alto para chamar a atenção dos alunos. No que diz respeito ao nível de saúde, indicaram que o principal motivo para visitar o médico era estresse, com 40.9%; seguido dos problemas vasculares e varizes nas pernas, com 29.1%; de cólon irritável, 28.3, e disfonias ou afonias, com 27.8%. Conclusões: nesse contexto, verifica-se a necessidade de entender a atividade docente como um processo laboral de interesse para a área da saúde e segurança no trabalho, pelo elevado valor social que representa, bem como o forte impacto sobre o desenvolvimento da sociedade. Coloca-se a necessidade de continuar levando em diante pesquisas de intervenção na população que participou do estudo.
Descritores: Trabalho
Condições de Trabalho
Nível de Saúde
Saúde do Trabalhador
Docentes
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  2 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-726778
Autor: Ceballos Vásquez, Paula; Valenzuela Suazo, Sandra; Paravic Klijn, Tatiana.
Título: Factores de riesgos psicosociales en el trabajo: género y enfermería / Psychosocial risk factors at work: gender and nursing
Fonte: Av. enferm;32(2):271-279, jul.-dic. 2014.
Idioma: es.
Resumo: Este trabajo tiene como objetivo reflexionar sobre los aspectos teóricos relacionados con los riesgos psicosociales a nivel laboral, analizar con enfoque de género las desigualdades en relación con los riesgos y vincular la enfermería con los riesgos psicosociales. Se presentan los aspectos teóricos, asociados con los factores de riesgos psicosociales y se visibilizan algunas desigualdades presentes en los lugares de trabajo entre hombres y mujeres; además, el personal sanitario es uno de los que más está expuesto a riesgos psicosociales, por lo que estas temáticas deben incorporarse a los modelos formativos de pregrado de las escuelas de enfermería y en los programas de postgrado con la finalidad de profundizar sobre los riesgos.

These work's objectives are to reflect over the theoretical aspects related to the psychosocial risks at working level, to analyze the inequalities in terms of gender, with respect to the mentioned risks and link the nursing practices with the psycho-social risks. To make some current inequalities between men and women in the working places visible, and to propose the health-care personnel is one of the groups most exposed to psychosocial risks, as a matter of fact these aspects should be incorporated in the training models of undergraduate programs and nursing schools and to deepen the study about these risks.

Este trabalho tem como objetivo refletir acerca dos aspectos teóricos relacionados com os riscos psicossociais no trabalho, analisar com enfoque de gênero as desigualdades relacionadas com os riscos e vincular a enfermagem com os riscos psicossociais. Apresentam-se os aspectos teóricos, associados com os fatores de risco psicossociais e visibilizam-se algumas desigualdades presentes nos locais de trabalho entre homens e mulheres; além o pessoal sanitário é um dos que mais se encontra exposto a riscos psicossociais, pelo qual estas temáticas devem incorporar-se aos modelos formativos de graduação e nos programas de pós-graduação das faculdades de enfermagem, com a finalidade de aprofundar sobre os riscos.
Descritores: Trabalho
Fatores de Risco
Enfermagem
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  3 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119651
Autor: Leal, Juliana Alves Leite.
Título: Processo de trabalho da enfermeira em diferentes países / Nurse work process in different countries.
Fonte: Salvador; s.n; 2016. 142P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado da Bahia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Esta tese teve como objetivos discutir as características que identificam o processo de trabalho da enfermeira independentemente do contexto, do espaço de trabalho, do tempo e do país; e analisar as características convergentes e divergentes do processo de trabalho da enfermeira em diferentes países. Foi utilizado o método de Revisão Integrativa para seleção do material empírico e o materialismo dialético para construção das análises. A seleção foi realizada em base de dados e banco de teses nacionais e internacionais, com o uso dos termos "nurse", "nursing" e "work process" associados. Foram reunidos 3.309 trabalhos e após os critérios de seleção restaram 84 textos dos seguintes países Brasil, Estados Unidos, Canadá, Chile, Austrália, Portugal, Reino Unido, Japão e África do Sul, China e Tailândia. Destes 30 são artigos e 54 são teses e dissertações. Em todos os países analisados a enfermeira executa atividades gerenciais além das atividades assistenciais. No entanto, o componente gerencial é ocultado na maioria dos países. Pela natureza do seu trabalho, ela executa privativamente coordenação do processo de trabalho em enfermagem e articulação do processo de trabalho em saúde em todos os países. A natureza do seu trabalho confere à enfermeira a capacidade de articulação do processo de trabalho em enfermagem e do processo de trabalho em saúde. Por isso, dizemos que ela é um gerente intermediário, pela posição que ocupa na organização. A enfermeira é considerada uma profissional primordial na execução de políticas de saúde e nos processos de mudanças no nível macro e micro do sistema de saúde. As atividades assistenciais não são privativas ou singulares da enfermeira, pois ela compartilha com outras trabalhadoras do campo da enfermagem ou com outros trabalhadores do campo da saúde. A divisão técnica e social está presente no seu processo de trabalho em todos os países, ainda que sob formas distintas. As evidências mostram que a divisão social é um processo sempre crescente, que vem adquirindo novas formas, a depender dos contextos, espaços e tempo, e que a enfermeira vem assumindo a execução de procedimentos técnicos especializados antes privativos ou tradicionalmente atribuídos aos médicos. A enfermeira tem múltiplos objetos de trabalho dado a natureza indissociável do seu trabalho gerencial-assistencial que ainda é velada pela ideologia do cuidado de enfermagem, evidenciada pela concepção fetichizada de muitas(os) autoras(es) que consideram as ações assistenciais como o cerne do trabalho. Este trabalho também é considerado invisível, guarda características do tempo passado relativos à religião e ao trabalho vocacionado. Assim, consideramos que a característica que distingue o processo de trabalho da enfermeira de dos demais processos de trabalho no campo da saúde é a natureza indissociável do seu trabalho entre atividades assistenciais-gerenciais. Também consideramos que a produção do conhecimento sobre o trabalho da enfermeira nos diferentes contextos, espaços de produção de serviços, tempos e países ainda é influenciada por ideologias que não libertam a consciência das trabalhadoras, e reproduzem confusões, contribuindo para a invisibilidade do seu trabalho, para não identificação do lugar ocupado pela enfermeira no processo de trabalho e da singularidade deste trabalho. (AU)
Descritores: Ambiente de Trabalho
Enfermeiras e Enfermeiros
Processo de Enfermagem
Enfermagem do Trabalho
-Trabalho
Carga de Trabalho
Limites: Humanos
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  4 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-458454
Autor: Dau, Denise Motta.
Título: O desafio do diálogo: SUS e relações de trabalho no serviço público - avanços e limites da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde / The challenge of the dialogue: SUS and relations in the public service - advances and limits of the National Chamber of Continous Negotation concerned to the Integrated System of Health (MNNP-SUS).
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 99 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado). Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O principal objetivo deste trabalho é aprofundar o conhecimento da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde (MNNP/SUS), como instância de negociação entre gestores e representações sindicais sobre as questões relacionadas aos recursos humanos. A Mesa, instalada em 1993, é resultado da mobilização dos atores sociais na construção do SUS nas décadas de 80 e 90. A Mesa apresentou descontinuidade no seu funcionamento até 2002, sendo então retomada pelo novo Governo Federal, a partir de 2003, como elemento estratégico de um Sistema Nacional de Negociação Permanente no âmbito do SUS. A pesquisa buscou identificar os avanços e limites da MNNP-SUS no período entre 1993 e 2004. A metodologia aplicada fez uso de duas técnicas de coleta de dados. A primeira, a análise das atas de dois fóruns de negociação e discussão das políticas de recursos humanos na área de saúde: a MNNP-SUS e o Conselho Nacional de Saúde. A segunda, a aplicação de entrevistas com pessoas que direta e indiretamente estiveram envolvidas com o processo de negociação na MNNP-SUS. A partir da leitura das atas e entrevistas, concluiu-se que a MNNP-SUS é um avanço porque permite que as partes explicitem democraticamente sua pauta de interesses; pratiquem, por meio do diálogo e da negociação, a busca de consensos entre diversos dissensos existentes; sistematizem e troquem informações. Ela possibilita também a institucionalização da participação e negociação como práxis da gestão do Estado; e aponta elementos para a integração dos interesses corporativos com as preocupações e objetivos mais universais das políticas públicas. No entanto, é um avanço ainda limitado, devido ao próprio histórico e cultura da administração pública, e devido à multiplicidade e sobreposição das instâncias de controle social e gestão do SUS. Isto acaba por traduzir-se em aspectos negativos como a morosidade e falta de autonomia de decisão da Mesa. Entre as recomendações do trabalho para o futuro da MNNP-SUS estão: a definição clara do papel da Mesa, isto é, se ela tem função consultiva ou deliberativa; a fixação de um cronograma prévio de tramitação e implementação das medidas negociadas na Mesa; a adaptação da agenda da Mesa ao cronograma da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para que os temas acordados tenham viabilidade prática; construção de indicadores de mensuração de resultados (tais como pesquisas com gestores, representações sindicais e usuários)...
Descritores: Brasil
Conselhos de Saúde
Formulação de Políticas
Modernização do Setor Público
Negociação Coletiva
Mão de Obra em Saúde
-Condições de Trabalho
Política de Saúde
Satisfação no Emprego
Trabalho
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, D235d, 2005


  5 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933102
Autor: Dau, Denise Motta.
Título: O desafio do diálogo: SUS e relações de trabalho no serviço público - avanços e limites da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 99 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O principal objetivo deste trabalho é aprofundar o conhecimento da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde (MNNP/SUS), como instância de negociação entre gestores e representações sindicais sobre as questões relacionadas aos recursos humanos. A Mesa, instalada em 1993, é resultado da mobilização dos atores sociais na construção do SUS nas décadas de 80 e 90. A Mesa apresentou descontinuidade no seu funcionamento até 2002, sendo então retomada pelo novo Governo Federal, a partir de 2003, como elemento estratégico de um Sistema Nacional de Negociação Permanente no âmbito do SUS. A pesquisa buscou identificar os avanços e limites da MNNP-SUS no período entre 1993 e 2004. A metodologia aplicada fez uso de duas técnicas de coleta de dados. A primeira, a análise das atas de dois fóruns de negociação e discussão das políticas de recursos humanos na área de saúde: a MNNP-SUS e o Conselho Nacional de Saúde. A segunda, a aplicação de entrevistas com pessoas que direta e indiretamente estiveram envolvidas com o processo de negociação na MNNP-SUS. A partir da leitura das atas e entrevistas, concluiu-se que a MNNP-SUS é um avanço porque permite que as partes explicitem democraticamente sua pauta de interesses; pratiquem, por meio do diálogo e da negociação, a busca de consensos entre diversos dissensos existentes; sistematizem e troquem informações. Ela possibilita também a institucionalização da participação e negociação como práxis da gestão do Estado; e aponta elementos para a integração dos interesses corporativos com as preocupações e objetivos mais universais das políticas públicas. No entanto, é um avanço ainda limitado, devido ao próprio histórico e cultura da administração pública, e devido à multiplicidade e sobreposição das instâncias de controle social e gestão do SUS. Isto acaba por traduzir-se em aspectos negativos como a morosidade e falta de autonomia de decisão da Mesa. Entre as recomendações...
Descritores: Negociação Coletiva
Conselhos de Saúde
Mão de Obra em Saúde
Formulação de Políticas
-Política de Saúde
Satisfação no Emprego
Trabalho
Condições de Trabalho
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, D235d, 2005


  6 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-769050
Autor: Mahecha Angulo, Myriam; Vásquez Mendoza, Evelyn María; Leonilde Galindo, Magda.
Título: Educación en salud y seguridad para los comités paritarios de seguridad y salud en el trabajo / Health and safety education for joint occupational health and safety committees
Fonte: Av. enferm;33(3):343-351, set.-dic. 2015.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: Construir una propuesta para desarrollar el proceso educativo en salud y seguridad dirigida a los Comités Paritarios de Seguridad y Salud en el Trabajo (COPASST). Metodología: Estudio cualitativo, descriptivo, en el que se aplicó una entrevista en profundidad a 32 COPASST activos. Cada entrevista se transcribió e interpretó a partir de la verificación con los participantes, la búsqueda de enunciados significativos, la organización en grupos de temas, la descripción en forma exhaustiva y la validación con los participantes. La información se ubicó en las categorías planeación, organización, desarrollo, evaluación y retroalimentación, obteniéndose las siguientes categorías emergentes: responsables de la gestión de los procesos; planeación, sitio y frecuencia de las sesiones educativas; temas tratados; modalidad de las sesiones; participación/desarrollo de las sesiones; comprensión de los temas; aplicabilidad a la cotidianidad y al entorno laboral, aplicabilidad para la vida personal/laboral y para la organización. Resultados: A partir de las categorías emergentes y de acuerdo al marco conceptual sobre educación en salud de adultos y en salud y seguridad para los trabajadores, se construyó una propuesta metodológica participativa para el desarrollo de los procesos educativos con los COPASST. Conclusiones: De acuerdo con lo manifestado por los integrantes de los COPASST, los procesos educativos en salud y seguridad, tal como se desarrollan en la actualidad, no les permiten alcanzar las competencias necesarias para cumplir sus funciones, por lo que carecen de importancia.

Objetivo: Criar uma proposta para desenvolver o processo educativo em comités paritários de saúde e segurança destinados à segurança e saúde no trabalho (COPASST). Metodologia: Estudo qualitativo, descritivo, em que a informação foi obtida através da aplicação da entrevista em profundidade a 32 COPASST ativos. Cada entrevista foi transcrita e interpretada a partir da verificação com os participantes, a busca de afirmações significativas, a organização em grupos de temas, a descrição exaustiva e validação com os participantes. A informação foi localizada nas categorias planejamento, organização, desenvolvimento, avaliação e feedback, produzindo as seguintes categorias emergentes: gerentes de processos; planejamento, local e frequência de realização das sessões educativas; tópicos; modalidade das sessões; participação/desenvolvimento das sessões; compreensão das questões; aplicabilidade à vida diária e ambiente de trabalho; aplicabilidade para a vida pessoal/profissional e para a organização. Resultados: A partir das categorias emergentes e de acordo com o quadro conceptual de educação em saúde do adulto e saúde e segurança para os trabalhadores, uma metodologia participativa para o desenvolvimento de processos educativos com COPASST foi construída. Conclusões: De acordo com a declaração dos membros dos COPASST, os processos educativos em saúde e segurança, tal como desenvolvida no presente, excluí-los de alcançar as competências necessária para desempenhar as suas funções, por tanto são irrelevantes.

Objective: To build a proposal to develop the educational process in health and safety joint committees aimed at safety and health at work (COPASST). Methodology: Qualitative, descriptive study in which an in-depth interview to 32 COPASST assets was made. Each interview was transcribed and interpreted by applying check with participants, finding meaningful statements, organizing groups of subjects, exhaustive description and validation with participants. The information was placed in the categories planning, organization, development, evaluation and feedback, emerging the following categories: responsible for processes management; planning, place and frequency of educational sessions; topics; format of sessions; involving/development of sessions; understanding of the issues; applicability to daily life and work environment; applicability to personal/professional life and to the organization. Results: From emerging categories and according to the conceptual framework on adult health education and health and safety for workers, a participatory methodology for the development of educational processes with COPASST was built. Conclusions: According to the statement by the members of the COPASST, educational processes in health and safety, as they are developed at present, preclude them from achieving necessary competences to perform its functions, thus they are irrelevant.
Descritores: Grupo Associado
Segurança
Trabalho
Saúde do Adulto
Educação em Saúde
Saúde do Trabalhador
-Ambiente de Trabalho
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  7 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1102290
Autor: Caputo, Eduardo L; Vilela, Guilherme da F; Silva, Marcelo C. da; Reichert, Felipe F; Rombaldi, Airton J.
Título: Perfil dos proprietários das academias de ginástica de Pelotas-RS: um estudo censitário / Profile of the gym club owners from Pelotas-RS: a census study
Fonte: Rev. bras. ciênc. mov;28(1):24-32, jan.-mar., 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo do estudo foi descrever o perfil dos proprietários de academias de gin ást icas da cidade de Pelotas-RS. Estudo descritivo parte do censo de academias de Pelotas-RSrealizado em 2 01 2. Para mapear as academias de ginástica da zona urbana da cidade, dividiu-se o município em 1 9 setores. Foram encontradas 170 academias e 183 proprietários. Os dados foram coletados através de en t revista estruturada, contendo questões econômicas (renda mensal em reais), sociodemográficas (sexo, cor da pele, idade, escolaridade), comportamentais (hábito de fumo, consumo de álcool, atividade física), labo rais (número de estabelecimentos em que é proprietário, carga horária semanal), e de conhecimento sobre legislação trabalhista (CLT) e conselho fiscalizador (CREF). Foi realizada uma análise descritiva com cálculo de médias e desvios-padrão para as variáveis numéricas e proporções para as variáveis categóricas. Ao todo, 161 proprietários participaram do estudo. Em sua maioria, os proprietários eram do sexo masculino (64,4%), de cor de pele branca (42,8%), pertencentes à faixa etária de 30 a 39 an os (4 2,8%), não fumavam (75,8%) e eram ativos fisicamente (82,0%). Quanto à formação, mais da metade (5 4,0%) era graduado em Educação Física e possuía algum curso de pós-graduação (52,2%). Com relação à experiência de trabalho em academias e conhecimento, 71,6% trabalhavam há mais de cinco ano s n as academias e 41,6% tinham pouco/nenhum conhecimento sobre leis trabalhistas. Concluiu-se que, apesar do tempo de atuação como gestores, é evidente a carência de formação adequada e conhecimento sobre legislação, indicando que os gestores ainda atuavam apenas com o conhecimento empírico adquirido ao longo dos anos...(AU)

The aim of thisstudy was to describe the profile of the gym clubs o wn ers in t he city of Pelotas-RS. This descriptive study is part of the Pelotas-RSgym club census held in 2 0 1 2 . To m ap t he gym clubs in the urban area of the city, the municipality was divided into 19 sectors. We found 1 7 0 gy m clubs and 183 owners. Data were collected through a structured interview, containing questions related t o economics (monthly income in reais), socio-demographic (sex, skin color, age, schoo lin g), beh avio ral (smoking, alcohol consumption, physical activity), labor (establishments in which it owns, weekly working hours), knowledge related to labor legislation (CLT) and supervisory board (CREF). A descriptive analysis was performed with calculation of means and standard deviations for numerical variables and proportions for categorical variables. Overall, 161 owners participated in t he st udy . The majority of the owners were male (64.4%), white skin color (42.8%), 30 to 39 years o ld (4 2.8%), n o n - smokers (75, 8%) and were physically active (82.0%). Regarding professional qualification, m ore th an half (54.0%) were graduated in Physical Education and has done some postgraduate course (52.2%). With regard to work experience in gym clubs and knowledge, 71.6% has worked in gym clubs fo r m o re t han five years and 41.6% had little or no knowledge of labor laws. It was concluded that, despite the tim e o f performance as managers, it is evident the lack of adequate training and knowledge abo ut legislat ion, indicating that the managers still only acted with the empirical knowledge acquired over the years...(AU)
Descritores: Conhecimento
Academias de Ginástica
Capacitação Profissional
Descrição de Cargo
-Trabalho
Censos
Escolaridade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Entrevista
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  8 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1089008
Autor: Rúa Salinas, Johana Valeryn; Grados Lopez, Jessica Jushara; Chanamé Ampuero, Eva Verónika.
Título: Índice de capacidad de trabajo en enfermeras en atención primaria de salud, Lima-Perú / Work capacity index in nurses in primary health care, Lima-Perú
Fonte: Av. enferm;38(1):37-45, ene.-abr. 2020. tab.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Objetivo: Determinar el índice de capacidad de trabajo estimado por los profesionales de enfermería en atención primaria de salud. Metodología: Estudio cuantitativo-descriptivo de corte transversal. Participaron 72 enfermeras y se utilizó un instrumento conformado por información general y el índice de capacidad de trabajo, el cual fue validado por medio de juicio de expertos y prueba piloto, resultando un coeficiente de 0,741 de alfa de Cronbach. Se cumplió con la entrega del consentimiento informado y se usó la estadística descriptiva y el chi-cuadrado para el análisis de datos. Resultados: El índice de capacidad de trabajo fue excelente para 37,5 %, bueno para 43,1 %, moderado para 194 % y ningún participante estimó un índice bajo, además, estadísticamente se evidenció que el número de hijos presenta una asociación significativa con el índice (chi-cuadrado = 14798, p = 0,022). Conclusión: Prevalece un índice de capacidad de trabajo bueno; por lo tanto, se sugiere el respaldo de medidas para la mejora o mantenimiento de la capacidad laboral.

Resumo Objetivo: Determinar o índice de capacidade de trabalho estimado pelos profissionais de enfermagem em atendimento primário de saúde. Metodologia: Estudo quantitativo-descritivo de corte transversal. Participaram 72 enfermeiras e utilizou-se um instrumento formado pela informação geral e o índice de capacidade de trabalho, que foi validado por meio do julgamento de especialistas e teste-piloto. O resultado foi um coeficiente de 0,741 de alfa de Cronbach. Cumpriu-se com a entrega do consentimento informado e utilizou-se a estatística descritiva e o qui-quadrado para a análise de dados. Resultados: O índice de capacidade foi excelente para 37,5 %, bom para 43,1 %, moderado para 19,4 % e nenhum participante estimou um índice baixo, além disso, estatística-mente ficou evidente que o número de filhos apresenta uma associação significativa com o índice (qui-quadrado = 14.798, p = 0,022). Conclusão: Prevalece um índice de trabalho bom; portanto, sugere-se o respaldo de medidas para melhorar ou manter a capacidade laboral.

Abstract Objective: To determine the estimated work capacity index estimated by nursing professionals in primary health care. Methodology: Quantitative-descriptive cross-sectional study. Seventy-two nurses participated, and an instrument consisting of general information and the working capacity index was used, which was validated through expert judgment and pilot testing, resulting in a coefficient of 0.741 Cronbach's alpha. The delivery of informed consent was fulfilled, and the descriptive statistic and chi-square were used for data analysis. Results: The working capacity index was considered excellent for 37.5 %, good for 43.1 %, moderated to 19.4 % and no participant estimated a low rate; moreover, it was shown statistically that the number of children has a significant association with the index (chi-square = 14.798, p = 0.022). Conclusion: A good working capacity index prevails; therefore, it is suggested to support measures for the improvement or maintenance of work capacity.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Trabalho
Avaliação da Capacidade de Trabalho
Saúde do Trabalhador
Enfermagem em Saúde Comunitária
-Peru
Estudos Transversais
Análise de Dados
Enfermeiras e Enfermeiros
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca


  9 / 2241 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-2023
Autor: Carbogim, Fábio; Arreguy-Sena, Cristina; Fernandes, Betânia Maria; Friedrich, Denise.
Título: Instruções aos autores em periódicos de enfermagem: aspectos éticos / Instructions to authors in nursing journals: ethical aspects
Fonte: HU rev;38(1/2):53-60, jan.-mar. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Divergências de condutas em pesquisas que envolvam seres humanos podem ocorrer. Assim, objetivou-se analisar em vinte e sete periódicos nacionais de enfermagem, nas instruções aos autores, as recomendações éticas para pesquisas envolvendo seres humanos. Trata-se de uma pesquisa exploratória documental. Como resultado, vinte e três revistas (85,2%) exigem aprovação dos trabalhos por Comitê de Ética. Quanto aos aspectos éticos, uma publicação (3,7%) faz referência genérica, três (11%), não fazem referência, dezoito (66,7%) orientam a incluí-los no texto do artigo, quatro (14,8%) exigem carta assinada pelo autor. Quanto aos documentos, dezesseis (59,2%) exigem cópia de aprovação pelo Comitê de Ética, três (11%) não fazem referências, 11 (40,7%) exigem informações dos aspectos éticos incluídos no texto e cópia de aprovação pelo Comitê de Ética. Uma publicação (3,7%) estabelece aspectos éticos incluídos no texto do artigo, cópia de aprovação do trabalho e carta assinada pelo autor. A análise do número de periódicos brasileiros de enfermagem que exigem como condição para apresentação do artigo, o envio de documentos comprobatórios de atendimento às recomendações éticas de investigação com seres humanos e o nível de requerimento para publicação, evidenciou maior rigor quando comparado com os periódicos da área de saúde, apesar da falta de padronização entre os periódicos de enfermagem.
Descritores: Enfermagem
-Publicações Periódicas como Assunto
Padrões de Referência
Pesquisa
Trabalho
Bioética
Comitês de Ética em Pesquisa
Ética
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  10 / 2241 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1114686
Autor: Gil de Alcantara, Vanessa Carine; Costa Rosa Andrade Silva, Rose Mary; Ramos Pereira, Eliane; Melo da Silva, Dejanilton; Pinto Flores, Isadora.
Título: O trabalho no trânsito e a saúde dos motoristas de ônibus: estudo fenomenológico / Traffic work and health in bus drivers: phenomenological study
Fonte: Av. enferm;38(2):159-169, May-Aug. 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivo: compreender as percepções dos motoristas de ônibus quanto às vivências no trabalho e aos impactos em seu corpo. Métodos: estudo descritivo pautado no pensamento do fenomenólogo Maurice Merleau-Ponty, realizado em uma garagem de ônibus, de julho 2017 a janeiro de 2018. Foram entrevistados 24 motoristas de ônibus, com mais de dois anos de profissão. As perguntas abertas do roteiro de entrevista fenomenológica possibilitaram a livre expressão dos significados do trabalho sobre a saúde. Resultados: as relações interpessoais no trânsito impactam diretamente o estado físico e psicológico, e a relação com o tempo influencia o comportamento dos condutores. Conclusão: melhorias no trabalho e nas relações interpessoais são necessárias a fim de garantir a preservação da saúde do motorista de ônibus, que é parte essencial no processo de deslocamento da população, e atenção à saúde mental dos motoristas é pouco valorizada, mas indispensável para o trabalho com pessoas.

Resumen Objetivo: entender las percepciones de los conductores de autobuses en cuanto a las experiencias en el trabajo y los impactos en sus cuerpos. Métodos: estudio descriptivo basado en el pensamiento de fenomenólogo Maurice Merleau-Ponty, realizado en un garaje de autobuses de julio de 2017 a enero de 2018. Se entrevistaron 24 conductores de autobuses, con más de dos años en la ocupación. Las preguntas abiertas del guion de la entrevista fenomenológica permitieron la libre expresión del significado del trabajo sobre la salud. Resultados: las relaciones interpersonales en el tránsito afectan directamente el estado físico y psicológico, y la relación con el tiempo influye en el comportamiento de los conductores. Conclusión: mejoras en el trabajo y en las relaciones interpersonales son necesarias para garantizar la preservación de la salud del conductor de autobús, que es una parte esencial en el proceso de desplazamiento de la población, y la atención a la salud mental de los conductores es poco valorada, pero indispensable para el trabajo con personas.

Abstract Objective: To understand the perceptions of bus drivers as to the experiences at work and the impacts on their bodies. Methods: Descriptive study based on the phenomenological approach by scholar Maurice Merleau-Ponty, held at a bus garage in the period from July 2017 to January 2018. Twenty-four bus drivers with more than two years of occupation were interviewed. Open-ended questions in the interview script allowed free expression of the phenomenological meanings of work on health. Results: Interpersonal relations directly affect bus drivers' physical and psychological state. Besides, the relationship with time in traffic influences their behavior. Conclusion: Improvements in work and interpersonal relations are necessary in order to ensure the preservation of bus drivers' health, as an essential part for the displacement of the population. Attention to drivers' mental health is little valued, although it becomes essential for a people-related type of work, such as this.
Descritores: Trabalho
Impactos na Saúde
Pesquisa Qualitativa
Existencialismo
Enfermagem do Trabalho
-Percepção
Comportamento
Ocupações
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO136.1 - Biblioteca



página 1 de 225 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde