Base de dados : LILACS
Pesquisa : J01.086.339.070 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 81 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 9 ir para página                      

  1 / 81 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1143538
Autor: Cristo, Fábio de; Soares Júnior, Renan da Cunha; Luiz, Karla Garcia; Nascimento, Andrea dos Santos.
Título: Impactos da Covid-19 na mobilidade, na acessibilidade e no trabalho do psicólogo do trânsito / Impacts of Covid-19 at mobility, accessibility and work of the traffic psychologist / Impactos del Covid-19 en la movilidad, la accesibilidad y el trabajo del psicólogo de tránsito
Fonte: Psicol. ciênc. prof;40:e242863, jan.-maio 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Neste artigo, discutem-se os impactos da Covid-19 na mobilidade, na acessibilidade de pessoas com deficiência e no trabalho do psicólogo do trânsito. Em relação à mobilidade, são apontados dados sobre a demanda de viagem nos transportes urbanos e suas repercussões sociais e econômicas, como o desemprego e o incremento do transporte clandestino com o fechamento de empresas de transporte. São discutidos também o uso de transportes sustentáveis como alternativa e o investimento em comunidades locais autossuficientes para diminuir os deslocamentos. Em relação aos impactos na acessibilidade, comentaremos sobre os avanços na legislação e a mudança de cultura visando à concretização das práticas de inclusão. Também exemplificamos como pessoas com deficiência vivenciam riscos adicionais de contrair a Covid-19 nos deslocamentos. Quanto aos impactos no trabalho do psicólogo do trânsito, analisam-se a suspensão das atividades presenciais e seu retorno e como os psicólogos continuaram desempenhando seu trabalho, desde a perícia psicológica para a habilitação e docência, passando pela gestão de projetos e políticas públicas (e.g., educação para o trânsito) e de associações profissionais. As expectativas para o pós-pandemia e os seus aprendizados também são discutidas. Conclui-se que a pandemia da Covid-19 potencializou o contexto, já presente antes da pandemia, de desigualdade estrutural nas cidades, na mobilidade e na acessibilidade, bem como acentuou a necessidade de adaptação dos processos de trabalho da psicologia. Vislumbram-se mudanças e avanços possíveis, priorizando a diversidade da coletividade na busca de soluções que atendam aos mais diversos grupos de pessoas.

Abstract In this article, there is a discussion about the impacts of Covid-19 at the mobility, accessibility of people with disabilities and the work of the traffic psychologist. Concerning to mobility, the data of requests about using urban transportation and social and economic repercussion are emphasize, such as unemployment and illegal transportation increase, resulting in transport companies closure. The employ of the sustainable transportation as an alternative and investment on sustainable local communities to reduce travels are also discussed. Regarding to accessibility impacts, it will be comment about the law advances and the culture changes, with the aim of concretize inclusion practices. It also exemplifies how disable people live with additional risks of contracting Covid-19 when they travel. As for the impacts of traffic psychologist work, the suspension of face-to-face and their return are analyzed, and how those professionals will do their jobs, from psychologist expertise to qualification and teaching, going through projects and public policies management, just as traffic education, and professional association management. Expectations for the post-pandemic and its learning are also discussed. It is concluded that the Covid-19 pandemic has enhanced the context of structural inequality in cities, mobility and accessibility already present before the pandemic, as well as emphasizing the need to adapt psychology's work processes. Changes and possible advances are envisaged, prioritizing the community diversity at the pursuit of solutions that can assist the most diverse group of people.

Resumen En este artículo, discutimos los impactos del Covid-19 en la movilidad, la accesibilidad para personas con discapacidad y el trabajo del psicólogo de tránsito. En relación a la movilidad, se señalan datos sobre la demanda de viajes en el transporte urbano y sus repercusiones sociales y económicas, como el desempleo y el incremento del transporte ilegal con el cierre de empresas de transporte. También se discute el uso del transporte sostenible como alternativa y la inversión en comunidades locales autosuficientes para reducir los desplazamientos. En cuanto a los impactos en la accesibilidad, comentaremos los avances en la legislación y el cambio de cultura con miras a implementar prácticas de inclusión. También se ejemplifica cómo las personas con discapacidades experimentan riesgos adicionales de contraer el Covid-19 en los desplazamientos. En cuanto a los impactos en el trabajo del psicólogo de tránsito, se analiza la suspensión de las actividades presenciales y su retorno, y cómo los psicólogos continuaron realizando su labor, desde la pericia psicológica hasta la capacitación y docencia, pasando por la gestión de proyectos y políticas públicas (como la educación vial) y la gestión de asociaciones profesionales. Además, se analizan las expectativas para la pospandemia y su aprendizaje. Se concluye que la pandemia de Covid-19 ha potenciado el contexto de desigualdad estructural en las ciudades, la movilidad y la accesibilidad, ya presentes antes de la pandemia, además de enfatizar la necesidad de adecuar los procesos de trabajo de la psicología. Se perciben posibles cambios y avances priorizando la diversidad de la colectividad en la búsqueda de soluciones que atiendan a los más diversos grupos de personas.
Descritores: Acessibilidade Arquitetônica
Psicologia
Transportes
Viagem
Pessoas com Deficiência
Infecções por Coronavirus
Adaptação
Limitação da Mobilidade
Pandemias
-Política Pública
Sociedades
Fatores Socioeconômicos
Desemprego
Trabalho
Risco
Projetos
Inclusão Social
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1283122
Autor: Oliveira, Daniela Cardoso de Oliveira; Vidal, Gabriela Pereira; Castro, Amanda.
Título: Psicodrama e acessibilidade: o olhar do psicodramatista com deficiência visual / Psychodrama and accessibility: the view of a psychodramatist visually-impared
Fonte: Rev. Psicol., Divers. Saúde;10(1):221-230, Março 2021.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: É possível fazer psicodrama sem enxergar? Essa pergunta originou este aprofundamento de um relato das vivências de uma das autoras, estudante de psicologia, psicodramatista em formação e pessoa cega. OBJETIVOS: Apresenta-se, neste estudo, uma investigação teórica de cunho psicodramático, que discute o imagético versus simbólico no psicodrama e a espontaneidade como fator de inclusão, com o objetivo de debater a possibilidade de psicoterapeutas com deficiência visual serem diretores de psicodrama e as conservas culturais em relação à deficiência presentes no meio psicodramático. MÉTODOS: A metodologia utilizada foi a pesquisa de narrativa autobiográfica, a qual permite que o ponto de partida para a análise seja a percepção subjetiva do próprio sujeito, e a compreensão do relato foi viabilizada por meio de análise de conteúdo. RESULTADOS: Desse modo, a discussão dos dados pretendeu elucidar algumas conservas culturais no campo das psicoterapias, sobretudo psicodramáticas, bem como as possibilidades de desconstruí-las para viabilizar um psicodrama acessível e possível aos diretores com deficiência visual. CONCLUSÃO: Conclui-se pela emergência de pesquisas e ações que enfoquem as pessoas com deficiência para além da habilitação e reabilitação, ampliando-se o campo das psicoterapias para uma compreensão destes como sujeitos ativos nos fazeres psicológicos.

INTRODUCTION: Is it possible to do psychodrama without seeing? This question originated this deepening of an account of the experiences of one of the authors, a psychology student, a psychodramatist in training, and a blind person. OBJECTIVES: In this study, a theoretical investigation of a psychodramatic nature is presented, which discusses the imaginary versus symbolic in psychodrama and spontaneity as an inclusion factor, to debate the possibility of psychotherapists with visual impairment being psychodrama directors and cultural preserves concerning the disability present in the psychodramatic environment. METHODS: The methodology used was the research of autobiographical narrative, which allows the starting point for the analysis to be the subjective perception of the subject himself, and the comprehension of the report was made possible through content analysis. RESULTS: In this way, the discussion of the data intended to elucidate some cultural preserves in the field of psychotherapies, especially psychodramatic ones, as well as the possibilities of deconstructing them to make an accessible and possible psychodrama for directors with visual impairments. CONCLUSION: It concludes by the emergence of research and actions that focus on people with disabilities beyond qualification and rehabilitation, expanding the field of psychotherapies to understand them as active subjects in psychological activities.
Descritores: Transtornos da Visão
-Acessibilidade Arquitetônica
Psicodrama
Responsável: BR333.2 - Biblioteca - Campus II


  3 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1223311
Autor: Salech, Felipe; Thumala, Daniela; Arnold, Marcelo; Arenas, Ángela; Pizzi, Marcela; Hodgson, Nancy; Gajardo, Jean; Satoshi, Kose; Meriño, Jaqueline; Riveros, Pablo.
Título: Una visión transdisciplinaria del envejecimiento / Aging: a transdisciplinary approach
Fonte: Rev. Méd. Clín. Condes;31(1):13-20, ene.-feb. 2020. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El envejecimiento está cambiando nuestra forma de vivir y convivir, con implicancias tan amplias que su abordaje por nicho de especialidad es insuficiente, haciendo fundamental generar una mirada integradora, y obligando a la academia a reconstruir sus bordes. La investigación transdisciplinaria se puede definir como los esfuerzos realizados por investigadores de diferentes disciplinas que trabajan conjuntamente para crear nuevas innovaciones conceptuales, teóricas, metodológicas y de traducción que integran y se mueven más allá de los enfoques específicos de la disciplina para abordar un problema común. La Universidad de Chile conformó la Red Transdisciplinaria sobre envejecimiento, la que agrupa a académicos de diferentes ámbitos del conocimiento, que comparten un interés común por explorar el envejecimiento, promoviendo un abordaje integrado. En enero de 2018, se realizó la quinta Escuela Internacional de Verano sobre Envejecimiento de la Universidad de Chile, donde un grupo de expertos nacionales e internacionales provenientes de distintas disciplinas que incluyeron el diseño, la salud, el urbanismo, la sociología, el derecho, la ingeniería y la arquitectura, plantearon sus posiciones, estudios y evidencias científicas en relación a una meta habitual de las personas mayores: envejecer en su entorno. Las ponencias y reflexiones integradoras se describen en esta revisión.

Aging is changing the way we live, with implications so wide that its approach by specialty is insufficient, making essential to generate an integrative view, forcing the academy to rebuild its edges. Transdisciplinary research is defined as the efforts made by researchers from different disciplines who work together to create new conceptual, theoretical, methodological and translation innovations that integrate and move beyond the specific approaches of the discipline to address a common problem. The University of Chile formed the Transdisciplinary Network on Aging, allowing the interaction of academics from different fields of knowledge, who share a common interest in exploring aging, promoting an integrated approach. In January 2018, the fifth International Summer School on Aging was held at the University of Chile, where a group of national and international experts from different disciplines including design, health, urban planning, sociology, law, engineering and architecture, raised their positions, studies and scientific evidence in relation to a common goal of the elderly: aging in place. The presentations and integrative analyzes are described in this review.
Descritores: Envelhecimento/fisiologia
Comunicação Interdisciplinar
-Acessibilidade Arquitetônica
Direitos dos Idosos
Autonomia Pessoal
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152089
Autor: Molina Amaya, Enma; Jiménez-Dilworth, Ana; Castellanos-Dubón, Wilmer; Flores, Sonia; Maradiaga, Edna; Gonzáles, Mauricio; Alger, Jackeline.
Título: Barreras arquitectónicas en establecimientos sanitarios contribuyen a la discapacidad en Honduras / Architectural barriers in healthcare buildings contribute to disabilities in Honduras
Fonte: Rev. méd. hondur;88(2):70-76, jul.-dic. 2020. tab, map.
Idioma: es.
Resumo: Antecedentes. Cobertura Universal en Salud es uno de los Objetivos de Desarrollo Sostenible. Las personas con dis-capacidad suelen tener mayores dificultades de acceso a la salud que el resto de la población. Factores del entorno como el diseño y las construcciones pueden ser una barrera o un facilitador. Ob-jetivo. Evaluar lascaracterísticas de accesibilidad en el diseño y las ayudas técnicas para la movilidad en los establecimientos de salud en zonas de realización del servicio médico social, Carre-ra de Medicina UNAH, cohorte 2013-2014. Métodos. En base a principios de diseño universal se evaluaron barreras y facilitado-res para el acceso a la salud en establecimientos de salud, inclu-yendo centros de atención primaria y hospitales. Resultados. Se evaluaron 176 establecimientos en 17 departamentos, 154 uni-dades de atención primaria (UAP) y 22 hospitales. Las mayores barreras fueron la señalización inadecuada de rutas: 150 (97.4%) UAP y 20 (90.9%) hospitales; la carencia de soportes en los ba-ños: 152 (98.7%) UAP y 20 (90.9%) hospitales; la inaccesibilidad a personas en sillas de ruedas: 129 (83.8%) UAP y 9 (40.9%) hospitales. Discusión. Mejorar el acceso y la calidad de los ser-vicios de salud para las personas con discapacidad es impres-cindible para reducir las inequidades. Nuestro estudio indica que el diseño de los establecimientos de salud en Honduras supone una barrera para el acceso y calidad de salud de las personas con discapacidad. Se exhorta al Estado a regular y supervisar el diseño y construcción de edificios accesibles para todos, a fin de reducir las brechas en salud...(AU)
Descritores: Acessibilidade Arquitetônica
Serviços de Saúde para Pessoas com Deficiência
-Infecções por Coronavirus
Cobertura Universal de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: HN1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  5 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1178641
Autor: Feliciano, Jéssica Dias; Ribas, Michele Caroline de Souza; Brasil, Vinícius Zeilmann; Seron, Bruna Barboza.
Título: Acessibilidade nas corridas de rua: barreiras percebidas pelas pessoas com deficiência visual / Accessibility in street races: barriers perceived by people with visual impairment / Accesibilidad en las carreras de calle: barreras percibidas por las personas con discapacidad visual
Fonte: Movimento (Porto Alegre);25(1):e25096, jan.- dez. 2019. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi identificar as barreiras percebidas pelas pessoas com deficiência visual para a prática da corrida de rua. Participaram da pesquisa sete indivíduos com deficiência visual residentes de Florianópolis, com idades entre 22 e 54 anos. Foi realizada uma entrevista semiestruturada, objetivando levantar informações sobre as barreiras para a prática esportiva. Por meio dos relatos foram observadas barreiras urbanísticas relacionadas ao terreno e obstáculos e barreiras específicas do esporte por questões de insegurança em virtude da falta de acessibilidade e em relação ao guia e à desigualdade de participação nas competições. Também foram mencionadas barreiras de comunicação e informação, atitudinais, tecnológicas e arquitetônicas. Nota-se que pessoas com deficiência visual enfrentam inúmeras barreiras para a prática da corrida de rua, dificultando sua manutenção. O estudo propõe possibilidades de soluções aos problemas encontrados, diminuindo, significativamente, as principais barreiras e contribuindo para uma prática segura e igualitária

This study aimed at identifying the barriers perceived by people with visual impairment to practice street racing. Participants were seven 22-54-year-old visually impaired residents from Florianópolis. A semi-structured interview was conducted to gather information about the barriers to sports practice. Their accounts pointed to city planning barriers related to the terrain as well as obstacles and barriers specific to sport related to insecurity due to lack of accessibility, guides and unequal participation in competitions. They also mentioned communication and information, attitudinal, technological and architectural barriers. People with visual impairment face numerous barriers to practice street racing, making it difficult to maintain it. The study proposes possible solutions to the problems found, significantly reducing the main barriers and contributing to safe and egalitarian practice

El objetivo de este estudio fue identificar las barreras percibidas por las personas con discapacidad visual para la práctica de carreras de calle. Participaron en la investigación siete individuos con discapacidad visual, residentes de Florianópolis, con edades entre 22 y 54 años. Se realizó una entrevista semiestructurada con el objetivo de obtener informaciones sobre las barreras para la práctica deportiva. A través de los relatos se observaron barreras urbanísticas relacionadas al terreno y obstáculos y barreras específicas del deporte por cuestiones de inseguridad debido a la falta de accesibilidad y en relación al guía y a la desigualdad de participación en las competiciones. También se mencionaron barreras de comunicación e información, actitudinales, tecnológicas y arquitectónicas. Es notorio que personas con deficiencia visual enfrentan innumerables barreras en la práctica de carreras de calle, dificultando mantenerlas. El estudio propone posibilidades de soluciones a los problemas encontrados, disminuyendo, significativamente, las principales barreras y contribuyendo para una práctica segura e igualitaria
Descritores: Corrida
Transtornos da Visão
-Acessibilidade Arquitetônica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  6 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152001
Autor: Castro, Shamyr Sulyvan de.
Título: Acessibilidade de pessoas com deficiência a serviços de saúde em áreas do Estado de São Paulo - Projeto AceSS / Accessibility by people with disabilities to health services in areas of São Paulo state - AceSS Project.
Fonte: São Paulo; s.n; 2010. 191 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução. As pessoas com deficiência são um grupo populacional que em virtude de suas condições de saúde, apresentam algumas dificuldades na acessibilidade aos serviços de saúde. Objetivo. Estudar os problemas de acessibilidade de pessoas com deficiências físicas, visuais e/ou auditivas aos serviços de saúde em áreas do Estado de São Paulo, bem como as variações existentes segundo o tipo de deficiência e variáveis sociodemográficas. Material e Métodos. Estudo transversal com entrevistas domiciliares realizado em duas fases distintas. Fase I: entrevistas com 25 indivíduos com alguma deficiência, por meio de questionário qualitativo, com perguntas abertas, sobre os problemas de acessibilidade enfrentados no uso dos serviços de saúde, analisadas pelo método do "Discurso do Sujeito Coletivo". Fase II: entrevistas com 333 pessoas com deficiência, por meio de questionário fechado, que teve como tema os problemas de acessibilidade aos serviços de saúde, além de outros. Esse questionário originou-se dos resultados da Fase I, de perguntas encontradas em outras pesquisas e de conceitos da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Os dados foram analisados com frequências simples, Qui-quadrado, Qui-Quadrado de tendência e regressão de Poisson com variância robusta. O software utilizado na análise é o Stata 9.2®. Resultados. Os principais problemas de acessibilidade citados pelos entrevistados são o tempo de espera para ser atendido, a ausência de rampas, de estacionamento e de sanitários adaptados, de salas de espera com lugares insuficientes, falta de cadeira de rodas para pacientes e salas bloqueadas por obstáculos. Problemas de acessibilidade aos serviços de saúde foram relatados por 15,92 por cento dos 333 entrevistados. As pessoas com paralisia, amputação ou deficiências múltiplas, as pessoas com idade menor que 78 anos de idade ou as que precisavam de ajuda para ir ao serviço de saúde, tiveram mais problemas que os outros. Dos 160 entrevistados com alguma deficiência auditiva, 35 por cento relataram problemas para ouvir e entender o que foi dito pelos profissionais de saúde. Conclusões. Problemas como tempo de espera, ausência de rampas e/ou estacionamento, dificuldades de comunicação com os profissionais de saúde e acessibilidade às salas do serviço de saúde foram relatados pelos entrevistados. O estudo dos problemas de acessibilidade de pessoas com deficiência aos serviços de saúde pode ajudar na orientação e na criação de políticas e de programas específicos para esse grupo populacional, visando a melhoria da sua saúde geral e qualidade de vida, por meio do incremento da acessibilidade aos serviços de saúde

Introduction. People with disabilities are a population group that have some difficulties in accessibility to health services due to their health conditions. Objective. To study the problems of accessibility of people with physical, hearing and/or visual disabilities to health services in areas of São Paulo state, as well as some discrepancy according to the type of disability and socio-demographic variables. Methods. Cross-sectional study with household interviews conducted in two phases. Phase I: 25 persons with disability were interviewed with an open questionnaire. The interviews were taped, transcribed and the method of data analysis was the Discourse of the Collective Subject. The program Qualiquantsoft was used to analyze the qualitative data. Phase II: 333 persons with disabilities were interviewed with a closed questionnaire that was derived from the original results of Phase I, questions found in other questionnaires and concepts of the International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). Data were analyzed using simple frequencies, chi-square-test, chi-square-test for trend and Poisson regression with robust variance. The software used in the analysis was Stata 9.2®. Results. The main accessibility problems cited by respondents was the waiting time to be served; no ramps, parking and/or adapted toilets; waiting room with insufficient places; lack of wheelchairs for patients; and rooms blocked by obstacles. Problems of accessibility to health services were reported by 15.92 per cent of the 333 respondents. People with paralysis or amputation or multiple disabilities, as well as those younger than 78 years of age or those who needed help to go to health service, had more problems than others. 35 per cent of the 160 interviewed reported hearing problems to listen and understand what had been said by health professionals. Conclusions. Problems such the waiting time; no ramps; inappropriate parking; poor communication with health professionals and accessibility to the rooms of the health service were reported. The determination of these issues may influence the creation of specific policies and programs for this population group, aiming to improve their overall health and quality of life, through the increment of the accessibility to health services
Descritores: Acessibilidade Arquitetônica
Pessoas com Deficiência
Acesso aos Serviços de Saúde
Pesquisa sobre Serviços de Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  7 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1101121
Autor: Santos, Mara Lisiane de Moraes dos; Fernandes, Janainny Magalhães; Vicente, Daniela Pereira; Simionatto, Jaqueline; Sanches, Vinicius Santos; Souza, Albert Schiaveto de; Christofoletti, Gustavo; Merey, Leila Foester.
Título: Barreiras arquitetônicas e de comunicação no acesso à atenção básica em saúde no Brasil: uma análise a partir do primeiro Censo Nacional das Unidades Básicas de saúde, 2012 / Barreras arquitectónicas y de comunicación en el acceso a la Atención Básica de Salud en Brasil: Un análisis a partir del primer Censo Nacional de las Unidades Básicas de Salud, 2012 / Architectural and communications barriers to access to primary health care in Brazil: an analysis based on the first national census of primary health care centers, 2012
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;29(2):e2018258, 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivo: analisar os resultados do Censo Nacional das Unidades Básicas de Saúde no que se refere às barreiras arquitetônicas e de comunicação na Atenção Básica em Saúde em todo o território brasileiro. Métodos: estudo transversal com base nos dados do primeiro Censo Nacional das Unidades Básicas de Saúde, coletados de maio a outubro de 2012. Resultados: a região Norte apresentou menores índices de adequação, enquanto a Sudeste apresentou os melhores índices, comparados às demais regiões, porém insatisfatórios, pois muitos itens permaneceram abaixo de 50%; itens sobre acessibilidade por pessoas com deficiência (5,7 a 34,2%) e não alfabetizadas (0,1 a 27,4%) apresentaram pontuação muito baixa. Conclusão: a maioria das unidades avaliadas possuem barreiras arquitetônicas e de comunicação, prejudicando a acessibilidade aos serviços de saúde prestados às pessoas com deficiência, não alfabetizadas ou idosas; destaca-se a importância da alocação de recursos para redução de iniquidades e melhoria do acesso.

Resumen Objetivo: analizar la accesibilidad de los usuarios al Censo Nacional de las Unidades Básicas de Salud en lo referente a barreras arquitectónicas y de comunicaciones en todo Brasil. Métodos: estudio descriptivo analítico con base en los datos del primer Censo Nacional de las Unidades Básicas de Salud; la encuesta se realizó entre mayo y octubre de 2012. Resultados: la región Norte presentó menores índices de adecuación, mientras que el Sudeste presentó mejores índices comparados a las demás regiones, pero insatisfactorios, pues muchos ítems permanecieron por debajo del 50%; los ítems sobre accesibilidad por personas con discapacidad (5,7 a 34,2%) y no alfabetizadas (0,1 a 27,4%) presentaron una puntuación muy baja. Conclusión: los datos demuestran que la mayoría de los servicios evaluados poseen barreras arquitectónicas y de comunicación, perjudicando la accesibilidad a los servicios de salud prestados a las personas con discapacidad, no alfabetizadas o ancianas, y exalta la importancia de asignación de recursos para la reducción de iniquidades y mejoría del acceso.

Abstract Objective: to analyze the results of the National Census of Primary Health Care Centers with regard to architectural and communication barriers in Primary Health Care throughout Brazil. Methods: this was a cross-sectional study based on data from the first National Census of Primary Health Care Centers conducted between May and October 2012. Results: the Northern region had the lowest rates of adequacy; although the Southeast region had the best rates when compared to the country's other regions, they were nevertheless unsatisfactory, since for many items adequacy was still below 50%; the items relating to accessibility by people with disabilities (5.7 to 34.2%) and/or the illiterate (0.1 to 27.4%) had very low scores. Conclusion: the majority of services evaluated had architectural and communication barriers, hindering access to health services by disabled, illiterate or elderly people; the importance of allocating resources to reduce iniquities and improve access is stressed.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Sistema Único de Saúde
Pessoas com Deficiência
Barreiras de Comunicação
Serviços de Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
-Acessibilidade Arquitetônica/estatística & dados numéricos
Centros de Saúde
Estudos Transversais
Comunicação em Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  8 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1146448
Autor: Campos, Marília de Freitas.
Título: Habitação e bem-estar: estudo de caso na Vila dos Idosos, São Paulo, SP / Housing and well-being: a case study in the Vila dos Idosos (Village of the Elderly) Housing Complex.
Fonte: São Paulo; s.n; 2020. 208 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Tendo em vista a tendência ao envelhecimento da população brasileira e portanto, o aumento do número de idosos no país, torna-se necessário se aplicar medidas de suporte nas residências, considerando-se os aspectos de acessibilidade, conforto e segurança, dadas as fragilidades advindas dessa faixa etária. A partir de um estudo de caso, o objetivo dessa pesquisa foi avaliar o Conjunto Habitacional Vila dos Idosos, quanto a soluções técnicas relacionadas à acessibilidade, conforto e segurança e quanto à percepção dos moradores em relação às condições de moradia no local. A avaliação técnica do Conjunto Habitacional se deu a partir de observações in loco, registros fotográficos e análise do projeto executivo de arquitetura, disponibilizado pela COHAB. Para a análise de percepção dos moradores, a coleta de dados ocorreu através de entrevistas com moradores, com roteiro de entrevistas semiestruturado, analisadas por meio do método de análise de conteúdo, segundo Bardin (2004). Foi verificado que o edifício proporciona condições dignas de moradia, no entanto, por se tratar de habitação para idosos, seriam possíveis adaptações para atendimento integral das normas técnicas de acessibilidade e para viabilizar conforto e segurança. Foi possível concluir que é necessário ter consciência a respeito das necessidades do idoso para oferecer suporte no ambiente para proporcionar autonomia, a partir de soluções cuidadosas, visto que o risco no ambiente pode ser propiciado por detalhes. As soluções projetuais referentes à acessibilidade, conforto e segurança aplicadas adequadamente na residência podem proporcionar autonomia e bem-estar aos idosos, permitindo melhorias na relação pessoa-ambiente. Nesse sentido, tais soluções podem ser entendidas como medidas de prevenção na perspectiva ampla de promoção da saúde. Com base nas avaliações no conjunto habitacional e em revisão bibliográfica, foram elencadas soluções técnicas relacionadas aos aspectos de acessibilidade, conforto e segurança, que podem ser consideradas subsídios para novas políticas públicas habitacionais voltadas para idosos. Essa listagem de recursos específicos configurou o produto da pesquisa.

In view of the trend towards the aging of brazilian population and, therefore, the increase in the number of elderly people in the country, it is necessary to apply support measures in homes, considering the aspects of accessibility, comfort and safety, because of the common weaknesses of this age group. Based on a case study, the objective of this research was to analyse the Vila dos Idosos Housing Complex, in terms of technical solutions related to accessibility, comfort and safety and in terms of the residents perception of the housing conditions. The technical analysis of the Housing Complex was based on place's observations, photographic records and analysis of the architecture project, made available by COHAB. For the analysis of residents perception, data collection occurred through interviews with residents, with a semi-structured interview script, analyzed using the content analysis method, according to Bardin (2004). It was found that the building provides decent housing conditions, however, being housing for the elderly, adaptations would be possible for full compliance of the technical standards relating to accessibility and to enable comfort and safety. It was possible to conclude that it is necessary to be aware of the needs of the elderly to offer support in the environment to provide autonomy, based on careful solutions, since the risk in the environment can be provided by details. The design solutions related to accessibility, comfort and safety properly applied in the residence can provide autonomy and well-being to the elderly, allowing improvements in the person-environment relation. In this sense, this support can be understood as a preventive measure in the broad perspective of health promotion. Based on the assessments in the housing estate and in a bibliographic review, technical solutions related to the aspects of accessibility, comfort and safety were listed, which can be considered subsidies for new public housing policies for the elderly. This listing of specific features configured the research product.
Descritores: Acessibilidade Arquitetônica
Política Pública
Idoso
Saúde Ambiental
Promoção da Saúde
Instituição de Longa Permanência para Idosos
Habitação
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 81 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1127606
Autor: Luque Parra, Diego Jesús; Luque Rojas, María Jesús; Elósegui Bandera, Eduardo; Casquero Arjona, Dolores; Ilizástigui del Portal, Lourdes Mara.
Título: Docencia universitaria y estudiantes con discapacidad: cuestiones sobre accesibilidad y adaptación en el estudio / University teaching and students with disabilities: questions about accessibility and adaptation in the study
Fonte: Summa psicol. UST;16(1):60-67, 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Este trabajo aborda la discapacidad en el contexto universitario, desde la adecuación a las necesidades y características de la persona. Esta mirada busca que quienes presenten necesidades especiales asociadas a la discapacidad, dispongan de los medios, apoyos y recursos suficientes para asegurar la igualdad real y efectiva de oportunidades dentro de la comunidad universitaria. De acuerdo con ese objetivo, con este artículo se pretende generar una reflexión en el docente universitario, sobre las cuestiones de accesibilidad y adaptación -como aspectos básicos- en la atención a su alumnado con discapacidad. Estos aspectos se relacionan con la búsqueda de desarrollo tecnológico, formativo y personal-social, propio de una Universidad abierta a la sociedad, apuntando hacia valores de normalización, integración e inclusión. En una primera parte, se tratan generalidades sobre el desarrollo tecnológico y usuarios con discapacidad, para pasar a una segunda en la que se abordan cuestiones de la accesibilidad y la discapacidad, continuando con su concreción en el currículum universitario del alumnado con discapacidad.

This work addresses disability in the higher education context, in terms of reasonable and achievable adjustments related to the individual's needs and features. This approach aims to ensure assistive technology, support, and resources as means to guarantee real and effective access to equal opportunities for those members that may present special needs, due to their disability situation, within the university community. Therefore, this paper attempts to generate a reflection for university lecturers about accessibility and adaptation, as basic aspects in their duty of supporting disabled students. These aspects are directly related to technological, educational and socio-personal development, present in those higher education institutions open to society and oriented to values such as integration and inclusion. In the first place, some general information is provided about technological development and users with disabilities. In the second place, certain aspects related to accessibility and disability are addressed, and their materialization in the university curriculum of disabled students.
Descritores: Ensino
Universidades
Pessoas com Deficiência
Educação Superior
-Acessibilidade Arquitetônica
Inclusão Escolar
Tecnologia Educacional
Adaptação
Currículo
Limites: Humanos
Responsável: CL126.2 - Biblioteca Médica Dr. Profesor Hernán Alessandri R.


  10 / 81 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marcon, Sônia Silva
Texto completo
Id: biblio-1129804
Autor: Demitto, Marcela de Oliveira; Furlan, Mara Cristina Ribeiro; Mai, Lilian Denise; Marcon, Sonia Silva.
Título: Percepção do cuidador domiciliar de pessoas com paralisia cerebral sobre barreiras arquitetônicas e acessibilidade / Perception of the home caretaker of individual with cerebral palsy about architectural barriers and accessibility
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;9(4):651-659, 2010-07-02.
Idioma: pt.
Resumo: The daily routine of the home caretaker of an individual with cerebral palsy (CP) it involves conditions interrelated to the architectural barriers and accessibility in the urban space. The present study aimed at to analyze the home caretaker's perception about architectural barriers and accessibility of the individuals with CP, in the municipal district of Maringá - PR. This is a study of qualitative character carried out in March 2010. Home caretakers of students with CP, residents in Maringá/PR and enrolled in the School of Special Education "Albert Sabin", were interviewed. From the perceptions of 79 caretakers, three categories emerged: The architectural barriers hinder the integration in the society: accessibility means the integration of the individual with deficiency in the society, in the sense of mobilization and shifting, access to the health services and manner of being treated by the others; Collective space: the theme represents life in a collective space and dependence of improvement in the accessibility, comparing intermunicipal relationships, downtown/districts, house/street, and co-responsibilities in the urban architecture, public or private; The caretaker's adaptation: adaptation either, physical, emotional or social. Nursing should be engaged in the fight for inclusion measures of the home caretakers and of the individuals with CP in the society, which is still a target of disregards and prejudices, as inherent condition to the right of health for all.

O cotidiano do cuidador domiciliar do indivíduo com paralisia cerebral (PC) envolve diretamente condições relativas às barreiras arquitetônicas e acessibilidade no espaço urbano. O presente estudo, que objetivou identificar a percepção do cuidador domiciliar de pessoas com PC sobre barreiras arquitetônicas e acessibilidade, é de caráter qualitativo e foi realizado em Maringá, PR, com 79 cuidadores de crianças ou adolescentes com PC matriculados em uma escola de Educação Especial. Para o tratamento dos dados utilizou-se análise de conteúdo, modalidade temática, evidenciando-se as seguintes categorias: As barreiras arquitetônicas dificultam a integração na sociedade; Convivendo em um espaço coletivo: a inserção de pessoas com PC na sociedade é de responsabilidade de todos; Desvelando adaptações durante o processo de cuidar. A sociedade em geral e os gestores devem lançar um olhar atento sobre os cuidadores domiciliares e os indivíduos com PC, no intuito de proporcionar a ambas categorias de pessoas melhores condições de acesso no espaço urbano e de integração social. A enfermagem, por sua vez, como profissão do cuidado, deve engajar-se na luta por medidas de inclusão desse binômio na sociedade, ainda alvo de descaso e preconceito, como condição inerente ao direito à saúde de todos.
Descritores: Percepção
Acessibilidade Arquitetônica
Paralisia Cerebral/psicologia
Cuidadores/psicologia
-Preconceito
Adaptação
Locomoção
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central



página 1 de 9 ir para página                      
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde