Base de dados : LILACS
Pesquisa : J01.219.921 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 8 [refinar]
Mostrando: 1 .. 8   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 8 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-915151
Autor: Durán Aponte, Emilse; Arias Gómez, Diana.
Título: Intención emprendedora en estudiantes universitarios: integración de factores cognitivos y socio-personales / Entrepreneurial intention in undergraduate students: Integration of cognitive and socio-personal factors
Fonte: rev. colomb. cienc. soc. (En linea);6(2):320-340, 2015.
Idioma: es.
Resumo: Esta investigación tuvo como objetivo analizar la existencia o ausencia de relación entre la intención emprendedora y un conjunto de variables cognitivas (autoeficacia emprendedora, actitud emprendedora y estilo emocional) y variables socio-personales (sexo, experiencia laboral, trabajar actualmente, poseer una empresa familiar, vivir con padres o no) en estudiantes universitarios. Método: participaron 159 estudiantes de los cuales 73 eran mujeres y 86 hombres. A través de una regresión logística se encontró que una alta autoeficacia para el liderazgo de recursos claves y un bajo estilo emocional de rumiación, contribuyen con la intención de emprender. Se discuten estos resultados en el contexto latinoamericano y se recomienda el énfasis que debe hacerse en la formación de futuros profesionales universitarios orientados a emprender, dando mayor relevancia a aspectos psicológicos del individuo en vez de la visión estrictamente económica y gerencial presente en los planes de formación para emprendedores de la actualidad. Por último, la principal contribución del estudio estuvo en la combinación de factores cognitivos y socio-personales en una misma muestra, la utilización de dimensiones más claras de las variables autoeficacia y actitud emprendedora, la promoción de instrumentos validados en la población de estudio y el uso de una técnica estadística potente y multicausal, como lo es la regresión logística. Se recomienda la investigación longitudinal para comprobar si efectivamente se convierten en emprendedores y verificar los factores explicativos de ello, además, comparar los resultados con población emprendedora para establecer relaciones más claras y eliminar aquellos factores que no contribuyan en la explicación del fenómeno

This research had as aim to analyze the existence or absence of a relationship between entrepreneurial intention and a set of cognitive variables (entrepreneurial self-efficacy, entrepreneurial attitude and emotional style) and socio-personal variables (sex, work experience, currently working, to possess family business, to live or not with parents) in undergraduate students. Method: 159 students participated of which 73 were women and 86 men. A logistic regression found that high self-efficacy for leadership of key resources and a low emotional style of rumination, contribute with the intention of being entrepreneur. These results are discussed in the Latin American context and the emphasis should be on the training of university professionals oriented to entrepreneurial intention, giving more relevance to psychological aspects of the individual rather than the strictly economic and managerial vision present in the training plans for entrepreneurs today. Finally, the main contribution of the study was the combination of cognitive and socio-personal factors in a single sample, using more clear dimensions of the self-efficacy variables and entrepreneurial attitude, the promotion of validated instruments in the population studied and using a powerful multi-causes statistical technique, such as the logistic regression. It is recommended a longitudinal study to see if indeed become entrepreneurs and to verify the factors that explain it. Fur- thermore compare the results with entrepreneurial population to establish clearer relationships and eliminate those factors that do not contribute to the explanation of the phenomenon.
Descritores: Motivação
-Autoeficácia
Emoções
Empresa de Pequeno Porte/organização & administração
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: CO191.1 - Biblioteca


  2 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Bendassolli, Pedro Fernando
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-878448
Autor: Makhamed, Yasmin Makhamid; Bendassolli, Pedro Fernando.
Título: Evidências de Validade de um Inventário de Competências Empreendedoras para Empresários Juniores / Validity evidences for an entrepreneurial competences inventory to junior entrepreneurs / Evidencias de validez de un inventario de competencias emprendedoras para empresarios junior
Fonte: Psico USF;22(2):285-297, maio-ago. 2017. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo do estudo foi verificar evidências de validade de um inventário de competências empreendedoras para empresários juniores no contexto brasileiro. Foram participantes 796 empresários juniores que responderam um survey online contendo o inventário de competências empreendedoras do Man e Lau, previamente adaptado para o português de Portugal e readaptado para o português brasileiro neste estudo. Foram realizadas análises fatoriais exploratórias (AFE) e confirmatórias (AFC) com duas subamostras de 398 participantes. A partir da AFE, encontrou-se uma solução de cinco fatores, que explicou 75% da variância e apresentou excelente consistência interna. Tal estrutura apresentou índices de ajustamento adequados na AFC (χ2/gl = 2,58, p < 0,001; SRMR = 0,040; CFI = 0,93 e TLI = 0,93). Os alfas de Cronbach variaram de 0,86 a 0,97. Esses resultados indicam evidências de validade do inventário como medida de competências empreendedoras em um contexto de formação empresarial.(AU)

This paper was designed to verify evidences of validity for an entrepreneurial competences inventory for junior entrepreneurs in Brazil. Participants included 796 junior entrepreneurs. They answered an online questionnaire, containing the inventory of entrepreneurial competences of Man and Lau, which was previously adapted into Portuguese from Portugal and readapted into Brazilian Portuguese in this study. Exploratory (EFA) and confirmatory factor analyses (CFA) were carried out with two subsamples of 398 participants. EFA indicated a five-factor structure, explaining 75% of the variance. Such a structure also presented satisfactory goodness-of-fit indexes in the CFA(χ2/gl= 2.58, p <.001; SRMR = .040; CFI = .93; and TLI = .93). The internal consistency of the factors (Cronbach's alpha) ranged from .86 to .97. These findings suggest that the inventory presentes evidences of validity for use in measuring entrepreneurial competences in an entrepreneurial training context.(AU)

El objetivo del estudio fue verificar evidencias de validez de un inventario de competencias empresariales para jóvenes empreendedores en el contexto brasileño; 796 empresarios jóvenes contestaron una encuesta online del inventario de competências emprendedoras del Man y Lau, adaptado previamente para el portugués de Portugal y readaptado al portugués de Brasil em este estudio. Se realizaron análisis factoriales exploratorios (AFE) y confirmatorios (AFC) con dos sub-muestras de 398 participantes. Desde la AFE fue encontrada una solución de cinco factores, que explicó 75% de la varianza y presentó excelente consistencia interna. Tal estructura presentó índices de ajuste adecuados en la AFC (χ2/gl= 2,58, p < 0,001; SRMR = 0,040; CFI = 0,93 y TLI = 0,93). Los alfas de Cronbach variaron de 0,86 a 0,97. Esos resultados indican evidencias de validez del inventario como medida de las competencias emprendedoras en el contexto de formación empresarial.(AU)
Descritores: Competência Profissional
Empresa de Pequeno Porte
-Análise Fatorial
VALIDITY OF TESTS
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1249.1 - Coordenadoria do Sistema de Bibliotecas


  3 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Borges, Livia de Oliveira
Texto completo
Id: lil-735531
Autor: Borges, Livia de Oliveira.
Título: Devemos ser contrários ou favoráveis às empresas juniores na psicologia? / Should we be for or against the junior enterprises in psychology?
Fonte: Rev. psicol. organ. trab;14(4):481-488, dez. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O texto analisa as posições contrárias e favoráveis às empresas juniores (EJs) como instrumento pedagógico das universidades. Trata-se, portanto, de um texto de reflexão sobre pontos de vista antagônicos que parte da importância dos debates acadêmicos para revigorar e alimentar as atividades de produção de conhecimento e de crítica social nas universidades. É reconhecido o interesse de contribuir para a melhoria do ensino superior em psicologia de ambos os pontos de vista e os argumentos que compõem as duas visões são sintetizados, descortinando os temas centrais das divergências. Propõe-se pensar as empresas juniores como outras atividades universitárias, bem como sua contribuição para a aplicação concreta dos valores defendidos na Declaração Universal dos Direitos Humanos, a adoção de sistemas de avaliação dos serviços prestados pelas EJs e maior divulgação sobre o que são as EJs. Assim, assume-se um posicionamento favorável às EJs como alternativa de ação, mas diferenciando a qualidade da atuação de cada uma...

The text analyzes the positions against and in favor of junior enterprises (JEs) as pedagogical tools for universities. Thus, it is a discussion paper on opposing viewpoints. It begins with the importance of academic debate to strengthen and sustain the activities of knowledge production and social criticism at universities. Both viewpoints have a recognized interest in improving the quality of higher education in Psychology. The augments for these viewpoints were considered according to the central themes of the differences. Finally, the text presents some proposals for consideration regarding JEs, such as: what might they contribute to the concrete application of values upheld in the Universal Declaration of Human Rights; the adoption of evaluation systems for services provided by the JEs; more complete information about what the JEs really are; and taking a position not to oppose the JEs as an alternative activity, but differentiating the quality of the actions of each one...
Descritores: Educação Superior
Psicologia
Empresa de Pequeno Porte
-Prática Profissional
Capacitação Profissional
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  4 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-735530
Autor: Seki, Allan Kenji; Simão, Caio Ragazzi Pauli.
Título: Por que "não" a uma EJ: o que é inconciliável entre a universidade pública e as empresas júniores? / Why "no" to a JE: what cannot be reconciled between public universities and junior enterprises?
Fonte: Rev. psicol. organ. trab;14(4):475-480, dez. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Este texto de caráter teórico tem por objetivo problematizar a relação entre as empresas juniores e a universidade pública a partir do resgate do acúmulo histórico de debates realizados sobre a temática no Departamento de Psicologia e no Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina durante os anos de 2011 e 2013. Discutimos a adequação das empresas juniores às universidades públicas enquanto forma de organização estudantil, instrumento pedagógico e agente de extensão universitária. Questionamos dois aspectos centrais às propostas de empresas juniores: o discurso do empreendedorismo e o processo de empresariamento das instituições educacionais no Brasil. A partir de uma perspectiva crítica, situada teoricamente nos campos dos conhecimentos marxista e sócio-histórico, discutimos a função social das universidades públicas no Brasil. Ao fim da exposição, concluímos que tanto a ideologia empreendedora como a sua expressão, na forma de empresariamento da educação, são incompatíveis com uma universidade que se proponha a produzir conhecimento efetivamente crítico e a formar sujeitos capazes de pensar e atuar criticamente sobre as contradições do capitalismo e seus reflexos nas condições de trabalho e emprego em nossa sociedade. Constatamos que as empresas juniores cumprem papel fundamental em difundir uma visão de universidade subjugada aos ditames e demandas do mercado, que forma sujeitos meramente adequados a tal realidade...

This text, a theoretical study, aims to problematize the relationship between junior enterprises and public universities, by tracing the historical accumulation of discussions on the subject in the Department of Psychology and the Center for Philosophy and Human Sciences of the Federal University of Santa Catarina, between the years 2011 and 2013. We discuss how appropriate junior enterprises are to public universities, as a form of student organization, pedagogical tool, and agent of university extension programs. We question two central aspects of junior enterprises: the discourse of entrepreneurship and the process of entrepreneurism of educational institutions in Brazil. From a critical perspective, theoretically situated in the fields of Marxist and socio-historical knowledge, we discuss the social role of public universities in Brazil. We conclude that both the entrepreneurial ideology and its expression in the form of the entrepreneurism of educational institutions are incompatible with a university that intends to produce critical knowledge and effectively educate individuals that are capable of thinking and acting critically upon the contradictions of capitalism and their reflections on the conditions of labor and employment in our society. On the contrary, we ascertain that junior enterprises play a critical role in spreading a vision of a university that is subjugated to the dictates and demands of the market, and that produces subjects who merely adequate themselves to this reality...
Descritores: Empresa de Pequeno Porte
Estudantes
Universidades
-Desenvolvimento de Pessoal
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  5 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-735529
Autor: Peixoto, Adriano de Lemos Alves.
Título: Empresas juniores de psicologia: capacitar, desenvolver e transformar / Junior enterprises in psychology: training, developing, and transforming
Fonte: Rev. psicol. organ. trab;14(4):464-474, dez. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Ao longo dessa apresentação procurei demonstrar que o espaço de formação proporcionado pelas EJ faz sentido político, educacional e pedagógico para a Psicologia, de modo geral, e para a sub área de POT, de forma específica. Espero ter deixado claro que a natureza da resistência que elas enfrentam decorre de uma visão particular sobre nossa profissão e sobre a própria função da universidade. Argumentei ainda, que as EJs se apresentam como uma atividade extracurricular que permite a complementação da formação para os estudantes que dela se aproximam e que seus benefícios não são exclusivos. Outros tipos de atividades formativas podem oferecer resultados assemelhados. Entretanto, seus benefícios justificam a sua existência e funcionamento. Por fim, apresentei as principais formas que vêm sendo utilizadas para resolver a questão da relação entre as EJs e as universidades em função de sua natureza jurídica...

Throughout this presentation I have tried to show that the training space provided by the JEs makes political, educational, and pedagogical sense for Psychology, in general, and for the work and organizational psychology sub area, specifically. I hope I have made it clear that the nature of the resistance they face stems from a particular view of our profession and about the role of the university itself. I have also argued that the JEs are presented as an extracurricular activity that offers complementary training for students who participate in this activity, and that its benefits are not exclusive. Other types of training activities can offer similar results. However, its benefits justify its existence and operation. Finally, I have presented the main ways being used to address the issue of the relationship between JEs and universities due to its legal nature...
Descritores: Psicologia Educacional
Empresa de Pequeno Porte
Desenvolvimento de Pessoal
Estudantes
Universidades
-Educação Superior
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  6 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-735528
Autor: Campos, Elziane Bouzada Dias; Abbad, Gardênia da Silva; Ferreira, Camila Zeitouni; Negreiros, João Luis Xavier Magalhães de.
Título: Empresas juniores como espaços de apoio à formação profissional de estudantes universitários brasileiros / Junior enterprises as spaces to support brazilian university student professional training
Fonte: Rev. psicol. organ. trab;14(4):452-463, dez. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Empresas juniores (EJs) são associações geridas por estudantes de graduação, que têm conquistado papel de destaque no mercado brasileiro, reconhecidas como espaço de apoio à formação profissional. Esta pesquisa teve como objetivo analisar esse contexto por meio da identificação: (1) das oportunidades para os participantes de uma EJ; (2) das competências aprendidas pelo empresário júnior na EJ; (3) das limitações e das dificuldades das EJs; e (4) das oportunidades e dos desafios das EJs. O estudo compreendeu análises documentais e entrevistas semiestruturadas com 21 participantes (empresários e ex-empresários juniores, docentes e profissionais de apoio ao empreendedorismo). Os dados foram submetidos à análise de conteúdo. As competências identificadas relacionam-se a atributos e perfis profissionais requisitados pelo mercado de trabalho em diversas áreas e são apontadas como diferenciais de empreendedores de sucesso. As limitações indicam a necessidade de ações conjugadas de capacitação dos membros, de reformulação financeira e de ações de divulgação dos objetivos das EJs. As oportunidades estão presentes na própria estrutura e natureza das EJs, e oferecem benefícios diretos e indiretos aos seus participantes. Espera-se que os aspectos identificados contribuam para o desenvolvimento de empresários juniores, para o aprimoramento dos serviços prestados à sociedade e fomentem discussões de políticas para as EJs...

Junior Enterprises (JEs) are associations managed by undergraduate students who have emerged as leaders in the Brazilian market, and recognized as spaces that support professional training. This study aims to analyze this context by identifying: (1) what opportunities arise for those who participate in a JE; (2) the competencies learned by the junior entrepreneur in the JE; (3) the limitations and difficulties of the JEs; and (4) the opportunities and challenges of the JEs. The study included document analyses and semi-structured interviews with 21 participants (current and former junior entrepreneurs, professors, and professionals who provide entrepreneurial support). The data were submitted to content analysis. The competencies identified are related to the attributes and professional profiles required by the job market in diverse areas, and are indicated as differential aspects of successful entrepreneurs. The limitations indicate the need for actions that are linked to member training, financial reformulation, as well as actions promoting the aims of the JEs. The opportunities are present in the inherent structure and nature of the JEs, and offer direct as well as indirect benefits to their participants. It is hoped that the aspects identified can contribute to the development of junior entrepreneurs, the improvement of the services they provide to society, and encourage discussions about JE policies...
Descritores: Internato e Residência
Estudantes
Universidades
Orientação Vocacional
-Empresa de Pequeno Porte
Trabalho
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  7 / 8 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-735527
Autor: Luna, Iúri Novaes; Bardagi, Marucia Patta; Gaikoski, Marina M; Melo, Fernanda de S.
Título: Empresas juniores como espaço de desenvolvimento de carreira na graduação: reflexões a partir de uma experiência de estágio / Junior companies as spaces for career development in undergraduation: reflections from a training experience
Fonte: Rev. psicol. organ. trab;14(4):441-451, dez. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A orientação de carreira durante a graduação tem os objetivos de potencializar a experiência acadêmica dos estudantes e formar alunos mais preparados para a entrada no mercado de trabalho e mais satisfeitos com suas escolhas profissionais. A participação de estudantes em empresas juniores pode configurar-se como uma estratégia deliberada, ou emergente, de desenvolvimento de carreira na graduação e um campo privilegiado de estudo e de intervenção vocacional no ensino superior. Neste artigo, discute-se a importância das empresas juniores como um espaço de exploração de carreira e também de fortalecimento da identidade profissional de seus membros. Ainda, discute-se a possibilidade de aproximação entre as atividades da psicologia organizacional e do trabalho (POT) e da psicologia vocacional, a partir de reflexões sobre uma prática de estágio de psicologia em uma empresa júnior da área de alimentos, na Universidade Federal de Santa Catarina. Espera-se, assim, poder contribuir com as discussões acerca da formação universitária...

Career guidance for undergraduates aims to enhance the academic experience of students and train graduates better prepared for the labor market and more satisfied with their career choices. One deliberate career development strategy may be the participation of students in junior enterprises. This is an emerging and therefore a privileged field of study and intervention in the area of vocational development during undergraduate studies. In this article, we discuss the importance of junior enterprises as spaces for career exploration and for strengthening the professional identity of its members. Also, we discuss the possibility of a closer relationship between the activities of work and organizational psychology and vocational psychology, using the reflections on a psychology internship experience in a junior enterprise in the food industry. Thus, it is hoped this may contribute to discussions about university education...
Descritores: Empresa de Pequeno Porte
Estudantes
Universidades
Orientação Vocacional
-Educação Baseada em Competências
Trabalho
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  8 / 8 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-683246
Autor: Landini, Fernando Pablo.
Título: Representación de los extensionistas rurales argentinos sobre los pequeños productores / Representação dos extensionistas rurais argentinos sobre os pequenos agricultores / Argentine rural extensionists' representation of small farmers
Fonte: Psicol. soc. (Online);25(2):298-310, 2013. tab.
Idioma: es.
Resumo: Actualmente asistimos a un resurgimiento de la extensión rural en América Latina. Procurando contribuir a la comprensión de los fundamentos psicosociales de las prácticas extensión, se estudió la representación social que los extensionistas tienen de los pequeños productores a partir de una encuesta realizada a técnicos que trabajan en distintas instituciones publicas argentinas (n=219). Las preguntas abiertas fueron categorizadas siguiendo los principios de la Teoría Fundamentada. Luego, los resultados de esta etapa fueron cuantificados, asociados con diferentes variables sociodemográficas y utilizados para la construcción de clusters. Existen cuatro grandes áreas de la representación que se relacionan de manera compleja con distintos modelos de extensión rural. La primera área describe a los productores como aprovechados o dejados de lado por actores más poderosos, la segunda como portadores de escasos recursos para salir adelante, la tercera con características internas negativas y la cuarta como poseedores de capacidades y recursos.

Assistimos atualmente a um ressurgimento da extensão rural na América Latina. Buscando contribuir á compreensão dos fundamentos psicossociais das práticas de extensão, estudou-se a representação social que os extensionistas rurais têm dos pequenos produtores através duma enquete feita a técnicos que trabalham em diferentes instituições públicas da Argentina (n = 219). As perguntas abertas foram categorizadas de acordo com os princípios da Grounded Theory. Depois, os resultados obtidos nesta etapa foram quantificados, relacionados com diferentes variaveis sociodemográficas e utilizados para a construção de aglomerados (clusters). Há quatro áreas principais de representação as quais estão relacionados de forma complexa com diferentes modelos de extensão rural. A primeira área descreve a os produtores como explorados ou deixado de lado por actores sociais mais poderosos, a segunda como tendo recursos limitados para progredir na vida, a terceira como pessoas que têm características internas negativas, e quarto como tendo capacidades e recursos persoais.

Nowadays, rural extension is resurging in Latin America. Aiming at contributing to understand the psychosocial foundations of rural extension practices, the rural extensionists' social representation of small farmers was studied. In this vein, 219 extensionists working in different Argentine public institutions were surveyed. The open questions were analyzed following Grounded Theory. Then, the results of this phase were quantified and related to different socio-demographic variables. Also, a cluster analysis was conducted. Four areas of the representation highlight. One describes small farmers as set aside and taken advantaged of by more powerful social actors; the second as not having resources to 'get ahead'; the third as possessing negative internal characteristics and the last one as owners of useful capacities and resources.
Descritores: Fazendeiros
Economia Rural
Trabalhadores Rurais
Empresa de Pequeno Porte
-América Latina
Planejamento Social
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Técnicas In Vitro
Relatos de Casos
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde