Base de dados : LILACS
Pesquisa : J01.516 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 21 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 21 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975419
Autor: Kobayashi, Elizabete Mayumy.
Título: A saúde via consumo: a representação idealizada das donas de casa, mães e esposas nos manuais de economia doméstica e nos anúncios das revistas O Cruzeiro e Manchete, 1940-1960* / Health via consumption: the idealized representation of housewives, mothers, and wives in household economics manuals and magazine advertisements in O Cruzeiro and Manchete, 1940-1960*
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;25(3):743-761, jul.-set. 2018. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Analisa a relação entre a representação da mulher idealizada nos manuais de economia doméstica e das figuras femininas dos anúncios publicados nas revistas O Cruzeiro e Manchete entre as décadas de 1940 e 1960. Com propostas editoriais diferentes, os manuais e as revistas se voltavam - predominantemente - para mulheres que exerciam as funções de esposa, dona de casa, mãe e empregada doméstica. Apesar dessa nítida delimitação de papéis, havia uma tensão em torno da figura feminina que já não se mostrava tão resignada ao lar e já ocupava postos de trabalho na esfera pública. O consumo se transformaria no denominador comum entre essas diferentes mulheres. Os novos produtos garantiriam saúde, conforto e praticidade a todas.

Abstract The relationship between the representation of the idealized woman in the household economics manuals and the female figures of the advertisements published in O Cruzeiro and Manchete magazines between the 1940s and 1960s is analyzed. With different editorial proposals, manuals and magazines were predominantly directed at women who performed the duties of wife, housewife, mother and maid. Despite this clear definition of roles, there existed some tension around the female figure who was no longer tied to the home and already occupied jobs in the public sphere. Consumption became the common denominator among these different women. The new products guaranteed health, comfort and practicality to all concerned.
Descritores: Publicações Periódicas como Assunto/história
Cônjuges
Publicidade/história
Economia
Manuais como Assunto
Mães
-Brasil
Saúde
Produtos Domésticos
Imaginação
Limites: História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1058176
Autor: González, F; Retamal, C; Sílva, L; Cerda, P; Medel, P; Solari, S; Mellado, R; Ríos, J. C.
Título: Caracterización de las consultas realizadas a un Centro de Información Toxicológica por productos de aseo y productos cosméticos en niños / Characterization of the phone-calls made to a poison center related to household and cosmetics products exposition in pediatrics
Fonte: Rev. chil. pediatr;90(5):500-507, oct. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: Los productos de aseo y cosméticos son necesarios en el diario vivir y ampliamente utilizados por la población. Sin embargo, su uso puede no estar exento de riesgos, especialmente cuando no se utilizan o almacenan según lo recomendado. Es importante caracterizar las exposiciones, ya que eso es útil para implementar estrategias para reducir la morbilidad, mortalidad y costos asociados, especialmente en la población infantil. OBJETIVO: Caracterizar los reportes asociados a exposiciones a productos de aseo y productos cosméticos en pacientes menores de 12 años reportados al Centro de Información Toxicológica de la Universidad Católica de Chile (CITUC). PACIENTES Y MÉTODO: Estudio descriptivo transversal de llamados telefónicos reportados a CITUC durante el año 2016. Se analizaron las variables: edad, sexo, agente, interlocutor, localización del interlocutor e inciden te, circunstancia de exposición, vía(s) de exposición, sintomatología, y severidad, mediante fichas de registro manual y desde el software de registro electrónico denominado "INTOX Data Manage ment System" de la OMS. RESULTADOS: Cumplieron criterios de inclusión 3.415 casos. Los menores de 5 años representaron el 91% de las exposiciones y el 58,5% correspondió al sexo masculino. Un 99,4% correspondió a exposiciones accidentales y el 98,6% ocurrieron en el hogar. El 68,3% no presentó síntomas, tras la exposición. Las llamadas fueron realizadas por familiares (57%) y personal de salud (42%). Los 4 agentes con mayor incidencia fueron cloro doméstico (27,6%), limpiadores y lustres de pisos (13,1%), lavalozas (7,9%) y perfumes/colonias (5,8%). La principal vía de exposición fue digestiva (89,4%). CONCLUSIONES: Los productos de aseo y cosméticos son causas comunes de exposiciones especialmente en menores de 5 años. Si bien son productos de baja mortalidad y morbilidad, es importante educar a la población para prevenir posibles intoxicaciones en la población infantil.

INTRODUCTION: Household cleaning products and cosmetics are necessary for daily life and widely used by the population. However, their use may not be risk-free, especially when they are not used or stored as recommended. It is important to characterize exposures, as this is useful for developing stra tegies to reduce morbidity, mortality, and health costs associated, especially in the child population. OBJECTIVE: To describe reports associated with household cleaning products and cosmetics exposure in patients under the age of 12, reported to the Poison Information Center of the Catholic University of Chile (CITUC). PATIENTS AND METHOD: Descriptive cross-sectional study of phone calls to CITUC during 2016. The analyzed variables were age, sex, product, caller, caller and incident location, ex posure circumstances, exposure route(s), symptoms, and severity from manual records and from the WHO's electronic record software 'INTOX Data Management System'. RESULTS: 3,415 cases met the inclusion criteria. Children under the age of five represented 91% of the exposures, and 58.5% were male. 99.4% were accidental exposures, and 98.6% occurred at home. Family members (57%) and health personnel (42%) made the calls. 68.3% of the patients had no symptoms after exposure. The four products with the highest incidence were household bleach (27.6%), floor cleaners and polishers (13.1%), dish soap (7.9%), and perfume/cologne (5.8%). The main exposure route was by ingestion (89.4%). CONCLUSIONS: Household cleaning products and cosmetics are common causes of exposures especially in children under the age of five. Although these products have a low morbidity and mortality rate, it is important to educate the population to prevent possible poisonings in the child population.
Descritores: Centros de Controle de Intoxicações/estatística & dados numéricos
Cosméticos/envenenamento
Produtos Domésticos/envenenamento
-Incidência
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-749029
Autor: Brito, Jackeline Gonçalves; Martins, Christine Baccarat de Godoy.
Título: Accidental intoxication of the infant-juvenile population in households: profiles of emergency care / Intoxicación Accidental En La Población infanto-juvenil En Ambiente Domiciliario: Perfil De Las Atenciones De Emergencia / Intoxicação acidental na população infanto-juvenil em ambiente domiciliar: perfil dos atendimentos de emergência
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;49(3):372-379, Jun/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE Analyzing profiles of intoxication and accidental poisoning of infant-juvenile population (0-24 years) in the household, treated at a reference facility for Emergency and Primary Care, during the year 2013. METHOD A descriptive, cross-sectional study. Data were analyzed using Epi-Info, by way of simple and bivariate analyzes. The project was approved by the Research Ethics Committee (protocol 405.578). RESULTS There were 45 intoxications, with a prevalence of males (60.0%), aged 1-4 years (71.1%). Among children under one, there was a higher frequency of pesticide poisoning (66.6%), between the ages of 1-4 by cleaning products (34.4%), and between 5-9 years of age by pharmacological substances (66.6%). The primary assistance was provided only at health institutions, with hospital admissions in 24.4% of the cases. CONCLUSION The importance of prevention through legislation is evident, in order to ensure greater safety in packaging of various products, and community awareness to eliminate risks in the household environment. .

OBJETIVO Analizar el perfil de intoxicación y envenenamiento accidental en ambiente domiciliario en la población infanto-juvenil (0-24 años) atendida en un servicio de referencia en urgencia y emergencia, durante el año 2013. MÉTODO Estudio descriptivo, transversal. Los datos fueron valorados por Epi-Info, mediante análisis sencillos y bivariados. Aprobó el proyecto el Comité de Ética en Investigación (protocolo 405.578). RESULTADOS Hubo 45 intoxicaciones, de las que prevaleció el sexo masculino (60,0%) y edades entre 1-4 años (71,1%). Entre los menores de un año hubo mayor frecuencia de intoxicación por pesticidas (66,6%), entre 1-4 años por productos de limpieza (34,4%) y 5-9 años por farmacológicos (66,6%). La primera atención fue prestada solo en instituciones de salud, habiendo ingreso hospitalario en el 24,4% de los casos. CONCLUSIÓN Se evidencia la importancia de la prevención mediante legislación que asegure una mayor seguridad en los embalajes de diversos productos, además de la concientización de la comunidad, a fin de eliminar riesgos en el ambiente domiciliario. .

OBJETIVO Analisar o perfil de intoxicação e envenenamento acidental em ambiente domiciliar na população infanto-juvenil (0-24 anos) atendida em um serviço de referência em urgência e emergência, durante o ano de 2013. MÉTODO Estudo descritivo, transversal. Os dados foram analisados pelo Epi-Info, por meio de análises simples e bivariadas. O Projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa (protocolo 405.578). RESULTADOS Houve 45 intoxicações, das quais prevaleceu o sexo masculino (60,0%) e idades entre 1-4 anos (71,1%). Entre os menores de um ano houve maior frequência de intoxicação por pesticidas (66,6%), entre 1-4 anos por produtos de limpeza (34,4%) e 5-9 anos por farmacológicos (66,6%). O primeiro atendimento foi prestado apenas em instituições de saúde, havendo internação em 24,4% dos casos. CONCLUSÃO Evidencia-se a importância da prevenção através de legislação que garanta maior segurança em embalagens de diversos produtos, além da conscientização da comunidade para eliminar riscos no ambiente domiciliar. .
Descritores: Acidentes Domésticos/estatística & dados numéricos
Serviços Médicos de Emergência
Envenenamento/epidemiologia
Envenenamento/terapia
-Estudos Transversais
Produtos Domésticos/envenenamento
Produtos Domésticos/estatística & dados numéricos
Praguicidas/envenenamento
Preparações Farmacêuticas
Estudos Retrospectivos
Limites: Criança
Pré-Escolar
Feminino
Humanos
Lactente
Masculino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1057217
Autor: Vilaça, Luciana; Volpe, Fernando Madalena; Ladeira, Roberto Marini.
Título: Accidental poisoning in children and adolescents admitted to a referral toxicology department of a brazilian emergency hospital / Intoxicações exógenas acidentais em crianças e adolescentes atendidos em um serviço de toxicologia de referência de um hospital de emergência brasileiro
Fonte: Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online);38:e2018096, 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To describe the profile of children and adolescents admitted for exogenous unintentional poisoning in the emergency room and analyze factors associated with subsequent in-hospital admissions. Methods: This is a cross-sectional study based on hospital records of all subjects up to 19 years-old admitted in 2013 at a specialized toxicology service on a major public emergency hospital due to unintentional intoxication (as reported). Accidents with poisonous animals and insects were excluded. Percentages and frequencies were calculated for the qualitative variables, and measures of central tendency and dispersion for the continuous quantitative variables. Multivariate analysis was performed using binary logistic regression to identify variables associated with subsequent in-hospital admissions. Results: In 2013, 353 cases were reported. Poisonings were more frequent in children 0-4 years-old (72.5%) and in boys (55%). The vast majority was of dwellers of the Metropolitan Region of Belo Horizonte (83%), and 90% of the accidental poisonings occurred at home. 82.7% of the poisonings occurred by oral ingestion, especially of medicinal (36.5%) and cleaning products (29.4% of all poisonings). Only 12.2% of the cases resulted in hospitalization, and only one resulted in death. Residing outside Belo Horizonte (OR=5.20 [95%CI 2.37-11.44]) and poisoning by two or more products (OR=4.29 [95%CI 1.33-13.82]) were considered risk factors for hospitalization. Conclusions: Accidental poisonings occurred most frequently by ingestion of household medications and cleaning products, especially among children under 4 years-old. Preventive strategies should be primarily directed for this prevalent profile.

RESUMO Objetivo: Descrever o perfil dos atendimentos de crianças e adolescentes vítimas de intoxicações exógenas acidentais e os fatores associados às internações hospitalares. Métodos: Foi realizado um estudo transversal com base na revisão dos registros de todas as intoxicações acidentais de indivíduos com até 19 anos de idade, atendidos no setor de toxicologia de um hospital público de referência em 2013, excluídos os acidentes com animais peçonhentos e insetos. A intencionalidade da intoxicação foi baseada nos relatos. Foram calculadas percentagens e frequências para as variáveis qualitativas, e medidas de tendência central e de dispersão das variáveis quantitativas contínuas. Foi realizada análise múltipla, utilizando regressão logística binária para identificar as variáveis associadas à internação hospitalar das vítimas atendidas. Resultados: Em 2013, foram identificados 353 atendimentos em crianças e adolescentes. A faixa etária mais prevalente foi a de zero a quatro anos (72,5%), e predominaram indivíduos do sexo masculino (55%). A maioria dos atendimentos foi de pacientes residentes na região metropolitana (83%). Noventa por cento das intoxicações ocorreram nos domicílios; 82,7% se deram pela via oral, especialmente por medicamentos (36,5%) e produtos de limpeza (29,4% de todas as intoxicações). Resultaram em internações 12,2% dos casos, ocorrendo um único óbito. As variáveis associadas à internação foram: residir fora do município sede (razão de chances [OR]=5,20; intervalo de confiança de 95% [IC95%] 2,37-11,44) e o envolvimento de mais do que uma substância na intoxicação (OR=4,29; IC95% 1,33-13,82). Conclusões: O ambiente doméstico é o principal local em que ocorrem as intoxicações em crianças e adolescentes, especialmente por ingestão de medicamentos e produtos de limpeza e abaixo de quatro anos de idade. Esses achados justificam a priorização de ações preventivas direcionadas para esse perfil de acidentes.
Descritores: Envenenamento/epidemiologia
Ingestão de Alimentos/fisiologia
Hospitalização/estatística & dados numéricos
Produtos Domésticos/toxicidade
-Envenenamento/diagnóstico
Toxicologia/normas
Brasil/epidemiologia
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Serviço Hospitalar de Emergência/estatística & dados numéricos
Hospitalização/tendências
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Bucaretchi, Fabio
Capitani, Eduardo Mello de
Texto completo
Id: biblio-845716
Autor: Campos, Alessandra Marcuz de Souza; Bucaretchi, Fábio; Fernandes, Luciane Cristina Rodrigues; Fernandes, Carla Borrasca; Capitani, Eduardo Mello de; Beck, Ana Raquel Medeiros.
Título: EXPOSIÇÕES TÓXICAS EM CRIANÇAS A SANEANTES DE USO DOMICILIAR DE VENDA LEGAL E CLANDESTINA / TOXIC EXPOSURES IN CHILDREN INVOLVING LEGALLY AND ILLEGALLY COMMERCIALIZED HOUSEHOLD SANITIZERS
Fonte: Rev. paul. pediatr;35(1):11-17, jan.-mar. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivos: Analisar e comparar as repercussões clínicas dos acidentes com saneantes de uso domiciliar de origem legal e ilegal (clandestina) em crianças menores de 7 anos. Métodos: Estudo descritivo de corte transversal, com dados obtidos dos prontuários eletrônicos do Centro de Informações e Assistência Toxicológica de referência regional, no período de um ano completo. Foram realizadas análises estatísticas descritivas não paramétricas e de testes de associação. Resultados: A amostra foi constituída de 737 casos. A maioria das exposições ocorreu em crianças menores de 3 anos (mediana: 1 ano, intervalo interquartil: 1-3 anos) na residência habitual (92,9%) e por ingestão (97,2%). Os produtos envolvidos foram saneantes de baixa toxicidade sem efeito cáustico (38,9%), com efeito cáustico (24,1%), hidrocarbonetos (19,3%), inseticidas/raticidas (16,6%), e outros produtos (1,1%). Setenta casos decorreram de exposições a produtos clandestinos, principalmente cáusticos (n=47) e raticidas (n=15). Entre as 337 crianças que apresentaram manifestações clínicas pós-exposição, as ocorrências mais frequentes foram vômitos (n=125), queimaduras orais (n=74), tosse (n=35), salivação (n=26) e dor abdominal (n=25), significativamente mais comum com produtos clandestinos (55/70 versus 282/667; p<0,01). Dezenove crianças foram hospitalizadas (cáusticos, n=17; produtos clandestinos, n=12; mediana do tempo de internação: 2 dias), e 22 foram submetidas à endoscopia digestiva alta (hidróxido de sódio, n=14; produtos clandestinos, n=14), com alterações em 12 casos (grave=2). Não houve óbitos. Conclusões: Exposições tóxicas a saneantes de uso domiciliar de origem clandestina estão associadas com maior morbidade quando comparadas aos de venda autorizada.

ABSTRACT Objectives: To analyze and to compare clinical repercussions of accidents involving legally and illegally commercialized household sanitizers in children under 7 years of age. Methods: A descriptive cross-sectional design was used to collect data from electronic database of a regional Poison Control Center during one year. Data were analyzed by means of descriptive non-parametric statistics and association tests. Results: The sample had 737 reported cases. Most of the accidents occurred with children under 3 years of age (median: 1 year of age; interquartile interval: 1-3 years of age), at home (92.9%), by ingestion (97.2%). Products involved were cleaning products with low toxicity and no caustic effects (38.9%); caustics (24.1%); hydrocarbons (19.3%); pesticides/rodenticides (16.6%), and other products (1.1%). Seventy accidents were due to exposures to illegal products, mainly caustics (n=47) and rodenticides (n=15). Among the 337 children presenting post-exposure clinical manifestations, the most frequent were vomiting (n=125), oral burns (n=74), cough (n=35), drooling (n=26), and abdominal pain (n=25). Clinical manifestations were significantly more frequent after illegal products exposure (55/70 versus 282/667, p<0.01). Nineteen children had to be hospitalized (caustics, n=17; illegal products, n=12; median time of hospitalization: 2 days), 22 were submitted to esophagogastroduodenoscopy (sodium hydroxide, n=14; illegal products, n=14); and 12 cases had endoscopic alterations (severe in 2). No deaths occurred. Conclusion: Toxic exposures owing to illegal household sanitizer products are associated with greater morbidity when compared with legal ones.
Descritores: Produtos Domésticos/envenenamento
-Envenenamento/epidemiologia
Brasil
Estudos Transversais
Estudos Retrospectivos
Comércio/legislação & jurisprudência
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-709815
Autor: Silva, Ana Aurélia Rocha da; Passos, Raquel Souza; Simeoni, Luiz Alberto; Neves, Francisco de Assis Rocha; Carvalho, Elisa de.
Título: Use of sanitizing products: safety practices and risk situations / Uso de produtos saneantes: práticas de segurança e situações de risco
Fonte: J. pediatr. (Rio J.);90(2):149-154, Mar-Apr/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVES: to evaluate the handling and risk factors for poisoning and/or digestive tract injuries associated with the use of sanitizing products at home. METHODS: interviews were conducted in 419 households from different regions, collecting epidemiological data from residents and risk habits related to the use and storage of cleaning products. RESULTS: sanitizing products considered to be a health risk were found in 98% of the households where the research was conducted, and in 54% of cases, they were stored in places easily accessible to children. Lye was found in 19%, followed by illicit products in 39% of homes. In 13% of households, people produced soap, and in 12% they stored products in non-original containers. The use of illicit products and the manufacture of handmade soap were associated with lower educational level of the household owners and with the regions and socioeconomic classes with lower purchasing power. CONCLUSIONS: risk practices such as inadequate storage, manufacturing, and use of sanitizing products by the population evidence the need for public health policies, including educational measures, as a means of preventing accidents. .

OBJETIVOS: avaliar a forma de utilização e os fatores de risco para intoxicações e/ou lesões do trato digestório associados ao uso dos produtos saneantes no domicílio. MÉTODOS: foram realizadas entrevistas em 419 domicílios de diferentes regiões, estabelecendo-se dados epidemiológicos dos moradores e hábitos de risco relacionados à utilização e armazenamento dos produtos de limpeza. RESULTADOS: dos domicílios onde foi realizada a pesquisa, havia produtos saneantes considerados de risco em 98%, sendo que em 54% dos casos, eles estavam armazenados em locais de fácil acesso para crianças. A soda cáustica estava disponível em 19% e os produtos "clandestinos" em 39% das moradias. Em 13% dos domicílios havia o hábito de fazer sabão e em 12% de armazenar os produtos fora da embalagem original. O uso de produtos clandestinos e a fabricação artesanal de sabão estavam associados à baixa escolaridade das donas das casas e às regiões e às classes econômicas de poder aquisitivo mais baixo. CONCLUSÕES: práticas de risco como armazenamento, fabricação e utilização inadequados de produtos saneantes pela população estudada apontam para a necessidade de políticas de saúde pública, incluindo medidas educacionais, como forma de prevenção de acidentes. .
Descritores: Acidentes Domésticos/prevenção & controle
Cáusticos/toxicidade
Gastroenteropatias/induzido quimicamente
Produtos Domésticos/envenenamento
Embalagem de Produtos
Hidróxido de Sódio/toxicidade
-Brasil
Qualidade de Produtos para o Consumidor
Escolaridade
Fatores de Risco
Segurança
Fatores Socioeconômicos
Inquéritos e Questionários
Limites: Adulto
Criança
Feminino
Humanos
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-676038
Autor: Fook, Sayonara Maria Lia; Azevedo, Esthefanye Fernandes de; Costa, Monalisa Maciel; Feitosa, Itavielly Layany França; Bragagnoli, Gerson; Mariz, Saulo Rios.
Título: Avaliação das intoxicações por domissanitários em uma cidade do Nordeste do Brasil / Poisoning with household cleaning products in a city in Northeast Brazil / Evaluación de las intoxicaciones por productos domésticos en una ciudad del Nordeste de Brasil
Fonte: Cad. saúde pública = Rep. public health;29(5):1041-1045, Mai. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: This study analyzes toxic exposures to household cleaning products based on data from the Center for Notification and Treatment of Poisoning (CEATOX) in Campina Grande, Paraíba State, Brazil, from 2007 to 2010. The data were collected from the reporting forms from the Information System on Notifiable Diseases (SINAN), analyzed with SPSS (Version 17). Chemical identification was performed in urine samples using high-resolution chromatography techniques (GC-MS and HPLC-UV). Six hundred and sixty cases of poisoning were reported, with pesticides as the principal causal agents (42.2%). Poisoning with household cleaning products occurred mainly in children (30.1%) and/or females (55.21%) who were exposed to the product accidentally (55.4%) by the oral route (82%). These data indicate that poisoning with household cleaning products in Campina Grande should be treated with specific prevention and control measures, including evaluation of ease of access to pesticides, in order to reach the goals set by the Brazilian National Health Plan for 2012-2015.

Este trabalho analisa as exposições tóxicas a domissanitários registradas pelo Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Campina Grande, Paraíba, Brasil, no período de 2007 a 2010. Os dados foram coletados das fichas de notificação do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), analisados pelo software SPSS (Versão 17), e a identificação química em amostras de urina foi feita por técnicas cromatográficas de alta resolução (CG-MS e HPLC-UV). Foram registradas 660 intoxicações e, considerando as variáveis de estudo, observados como principais agentes causais os agrotóxicos (42,2%).Os intoxicados por saneantes domésticos na região são predominantemente crianças (30,1%), e/ou do gênero feminino (55,21%), que se expõem ao produto acidentalmente (55,4%) pela via oral (82%). Diante desses dados, conclui-se que a intoxicação por domissanitários em Campina Grande e região deve ser tratada com ações específicas de prevenção e controle junto à população, como a avaliação da facilidade de acesso aos venenos agrícolas, para que se consiga atingir as metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Saúde, para o quadriênio 2012-2015.

Este trabajo analiza las exposiciones tóxicas a productos domésticos registradas por el Centro de Información y Asistencia Toxicológica de Campina Grande, Paraíba, Brasil, durante el periodo de 2007 hasta 2010. Los datos fueron recogidos mediante la información proporcionada por el Sistema de Notificación de Enfermedades (SINAN) y analizados por el software SPSS (versión 17). La identificación química en muestras de orina fue realizada mediante alta resolución con técnicas de cromatografía (GC-MS y HPLC-UV). Se registraron 660 intoxicaciones y, teniendo en consideración las variables del estudio, se observó que los principales agentes causales eran los pesticidas (42,2%) y que los envenenados por productos domésticos de limpieza en la región eran en su mayoría niños (30,1%) y mujeres (55,21%), expuestos a un producto accidentalmente (55,4%) y por vía oral (82%). Con estos datos, se concluye que la intoxicación por productos de uso doméstico en la región debe ser tratada con acciones específicas para la prevención y el control, como la evaluación de la facilidad del acceso a venenos agrícolas para alcanzar los objetivos establecidos por el Plan Nacional de Salud.
Descritores: Produtos Domésticos/envenenamento
Praguicidas/envenenamento
-Acidentes Domésticos
Brasil
Produtos Domésticos/classificação
Sistemas de Informação
Centros de Controle de Intoxicações
Fatores Sexuais
Fatores Socioeconômicos
Limites: Adolescente
Adulto
Criança
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-633850
Autor: Stambullian, Julián; Rossotti, Daniel; Fridman, Diego; Luchetti, Pablo; Cheade, Yamila; Stamboulian, Daniel.
Título: Eficacia de cinco desinfectantes para la reducción bacteriana doméstica / Efficacy of five disinfectants to reduce bacterial load in the household
Fonte: Medicina (B.Aires);71(3):218-224, jun. 2011. tab.
Idioma: es.
Resumo: El uso adecuado de hipoclorito de sodio, sales de amonio cuaternario y triclosán ha demostrado ser eficaz para eliminar gérmenes dentro del hogar. Nuestro objetivo fue evaluar la eficacia inmediata, a la semana y al mes del uso controlado de cinco productos con estos componentes, comparados con otros productos de uso habitual. Se incluyeron 32 hogares de clase media de la Ciudad de Buenos Aires y la periferia en un estudio con intervención, abierto, aleatorizado, y de grupos paralelos, durante 6 meses. La mitad de los hogares fue seleccionada para usar hipoclorito de sodio, sales de amonio cuaternario y triclosán en la cocina y el baño durante un mes. El grupo control mantuvo prácticas habituales de limpieza doméstica. Se tomaron muestras para recuento y tipificación bacteriana de los sitios estudiados: muestras basales (sin discriminación de grupo) en cocina, que presentaron recuento bacteriano promedio de 66.0 UFC/cm²; baño: 40.1 UFC/cm². Las muestras inmediatas a la limpieza (sin discriminación de grupo): en cocina: 0.8 UFC/cm²; baño: <1 UFC/cm². A la semana (grupo intervenido vs. grupo control): cocina 18.0 vs. 32.5 UFC/cm²; baño 12.7 vs. 7.7 UFC/cm². Al mes (intervenido vs. control): cocina: 60.1 vs. 62.1 UFC/cm²; baño: 37.0 vs. 42.0 UFC/cm². Se observó una notable disminución de la carga bacteriana en ambos grupos, lo que sugiere que no sólo la calidad de los productos sino también la educación en el uso desempeñan un papel clave en la desinfección del hogar. Este enfoque podría ser una herramienta importante para prevenir infecciones transmitidas por alimentos, dado que los coliformes fecales predominaron ampliamente en todas las muestras tipificadas.

The proper use of products containing sodium hypochlorite, ammonium salts and triclosan has proved to be effective in the elimination of infectious agents in the household environment. Our objective was to evaluate the immediate, one-week and one-month efficacy of controlled use of five products containing these components, compared to other commonly used products. Within a six month period, thirty two middle-class homes from Buenos Aires City and suburbs were included in this open-label, randomized, parallel-group intervention study. Sixteen homes were randomized to use products containing sodium hypochlorite, ammonia and triclosan in the kitchen and bathroom during one month. The remaining maintained usual practices for domestic cleaning. Bacterial counts and identification were performed from samples taken from each study site. Baseline samples (no group discrimination) contained a mean bacterial count in kitchen of 66.0 CFU/cm², and in bathroom 40.1 CFU/cm². Samples taken immediately after-cleaning (no group discrimination) contained: kitchen 0.8 CFU/cm²; bathroom < 1 CFU/ cm². After one week (intervention group vs. control group) contained: kitchen 18.0 vs. 32.5 CFU/cm²; bathroom 12.7 vs. 7.7 CFU/cm². After one month (intervention group vs. control group): kitchen 60.1 vs. 62.1 CFU/cm²; bathroom 37.0 vs. 42.0 CFU/cm². A remarkable dicrease of bacterial load was observed in both groups, which suggests that not only product quality but also education for suitable use plays a key role in successful house disinfection. This approach could be an important tool for improving prevention of foodborne infections since fecal coliforms widely predominated in all analyzed samples.
Descritores: Carga Bacteriana/efeitos dos fármacos
Desinfetantes
Desinfecção/normas
Características da Família
Produtos Domésticos
Serviço de Limpeza/normas
-Desinfecção/métodos
Desinfecção/estatística & dados numéricos
Serviço de Limpeza/estatística & dados numéricos
Estatísticas não Paramétricas
Fatores de Tempo
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: AR1.2 - Instituto de Investigaciónes Epidemiológicas


  9 / 21 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-620487
Autor: Castro, Jane Silva Maia.
Título: Práticas e sentidos atribuídos ao uso e à divulgação de agentes químicos potencialmente tóxicos no ambiente doméstico / Practices and meanings attributed to the use and disclosure of potentially toxic chemicals in the home environment.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2011. 151 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Atualmente o uso de substâncias químicas no ambiente domiciliar é muitodifundido e utilizado para diferentes finalidades como limpeza doméstica (desinfetantes, detergentes),e controle de vetores (inseticidas, raticidas, carrapaticidas) sendo que osconsumidores na maioria das vezes desconhecem as propriedades tóxicas dos componentes das formulações que utilizam. O comércio oferta uma variedade de produtos e marcas de inseticidas e raticidas com diferentes formas de apresentações (líquidos, em pó, em pasta, e elétricos), e com grande diversidade de princípios ativos.O objetivo desse estudo foi avaliar os sentidos atribuídos ao uso de agentes químicos potencialmente tóxicos utilizados no controle dos vetores no ambiente doméstico, relacionando-os com a influência de peças publicitárias desses produtos na mídia televisiva e das mensagens de rótulos desses produtos e sua conformidade com alegislação pertinente. A pesquisa é do tipo quali-quantitativa e foi realizada nomunicípio de Niterói, na Região Oceânica em 2010. Adotamos estratégias distintas e complementares: análise documental; observação participante; questionários; eentrevistas semi-estruturadas sobre peças publicitárias de inseticidas domésticos. A pesquisa incluiu questionários em 125 residências para avaliar as práticas e a percepçãodos riscos no uso de inseticidas e raticidas no ambiente domiciliar. Destes 50 foram realizados em condomínio de classe média alta e 75 em Comunidade de baixa renda ambos na Região Oceânica de Niterói. Nossos resultados demonstraram que 92 por cento dogrupo Condomínio usam inseticidas e 77,7 por cento do grupo Colônia de Pescadores também usam. Em relação aos cuidados com manuseio de inseticidas, 54 por cento dos entrevistados do Grupo Condomínio e 25,3 por cento dos entrevistados do Grupo Colônia de Pescadores,disseram que não tomavam nenhum cuidado ao usar estes produtos. Em relação à freqüência de uso dos inseticidas, no Grupo Condomínio, 22 por cento dos entrevistados faziamuso dos inseticidas diariamente, 42 por cento só aplicavam o inseticida quando havia inseto e 10 por cento semanalmente. Já no Grupo Colônia de Pescadores, 16 por cento aplicavam inseticidas diariamente, 26 por cento quando apareciam insetos, e 9,3 por cento semanalmente. Quanto à leiturados rótulos das embalagens dos inseticidas, 60 por cento dos entrevistados do Grupo Condomínio disseram que liam estes rótulos, e 29,3 por cento do Grupo Colônia de Pescadores fizeram a mesma afirmação. Quanto à forma de conhecimento dos inseticidas foi através das propagandas de televisão referidas pelos dois grupos pesquisados. Em uma segunda etapa verificamos a influência de peças publicitárias de inseticidas domésticosno sentido atribuído a tais produtos. Para isso foram: 1) selecionadas 03 peças publicitárias em circulação na mídia televisiva; 2) analisadas e criadas categorias; 3) submetidas aos entrevistados. Foram analisadas 3 peças publicitárias de inseticidas veiculadas na mídia televisiva no período de 2008, 2009, 2010, utilizando-se o métodode análise de conteúdo. As categorias geradas pela análise foram: Apelo ao status do usuário; Ocultação e minimização dos riscos; Símbolos de modernidade e cientificidade; Representações de um mundo asséptico; Representações de força, podere controle. Com base nelas realizamos entrevistas semi-estruturadas em uma subamostra composta por 20 residências. A análise das entrevistas revelou o grau de eficácia de taisestratégias de persuasão e mostrou o quanto as propagandas influenciam na compra dos produtos.

Evidenciamos ainda que risco à saúde e ao ambiente no uso destas substâncias é percebido no grupo de maior escolaridade e que a leitura e a compreensão dos rótulos dos inseticidas é dificultada pela linguagem técnica e excesso de informação. O fato de que o uso indiscriminado e contínuo destes produtos podem acarretar resistência aos inseticidas, não foi observado por nenhum entrevistado. Observamos neste estudo que a vulnerabilidade do consumidor é (independente da classe social, uma vez que todos se expõem aos inseticidas de alguma forma. O Grupo Colônia de Pescadores (baixa renda) se expõe mais para o risco de intoxicações agudas, pois são eles que aplicam os produtos usados no ambiente doméstico, já o Grupo Condomínio (alta renda) usam mais produtos e contaminam mais o ambiente coletivo, mas também se expõem de forma crônica, pois usam inseticidas de uso contínuo, e pulverizam seus condomínios com o fumacê. Concluímos que todas as propagandas analisadas utilizaram estratégias que ocultam o risco dos inseticidas no ambiente doméstico e não cumprem a legislação.
Descritores: Meio Ambiente
Vigilância Sanitária
Inseticidas/efeitos adversos
Inseticidas/toxicidade
Propaganda
Rodenticidas/efeitos adversos
Rodenticidas/toxicidade
-Contaminação Química
Compostos Químicos/políticas
Regulação e Fiscalização em Saúde
Comercialização de Produtos
Produtos Domésticos/toxicidade
Controle de Vetores
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; T632.9517, C355p


  10 / 21 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-547386
Autor: Contardo, María José; Valdebenito, Carlolina; Bravo, Victoria; Rios, Juan Carlos; Paris, Enrique.
Título: Tóxicos al alcance de los niños / Household hazardous
Fonte: Pediatr. día;24(4):46-49, sept.-oct. 2008. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Existen productos frecuentes de uso doméstico y plantas ornamentales en nuestros jardines con gran poder toxigénico que son importantes de conocer.
Descritores: Cânfora/envenenamento
Colocasia/envenenamento
Envenenamento/etiologia
Imidazóis/envenenamento
-Produtos Domésticos
Intoxicação por Plantas/etiologia
Oxalatos/envenenamento
Limites: Humanos
Criança
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde