Base de dados : LILACS
Pesquisa : J01.576.489 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 149 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 15 ir para página                         

  1 / 149 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Médici, André Cezar
Texto completo
Id: biblio-992112
Autor: Medici, André Cezar; Oliveira, Francisco Eduardo Barreto de.
Título: A Dimensão do setor saúde no Brasil / A Dimensão do setor saúde no Brasil.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA; 1992. 72 p. graf. (Relatório Interno / IPEA. RJ).
Idioma: pt.
Resumo: Elabora análise, levando em consideração as características globais do setor de saúde no Brasil: a dimensão do setor, a magnitude de sua rede física, o pessoal ocupado, a produção de serviços e o volume de recursos que movimenta. Apresenta informações relativas aos setores público e privado
Descritores: Cobertura de Serviços de Saúde
Cuidados Médicos
Eficiência
Hospitais
Instalações de Saúde
Instituições Privadas de Saúde
Saúde
Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 338.9006, I59 R92/04


  2 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Merhy, Emerson Elias
Texto completo
Id: biblio-893415
Autor: Iriart, Celia; Merhy, Emerson Elias.
Título: Disputas inter-capitalistas, biomedicalización y modelo médico hegemónico / Disputas inter-capitalistas, biomedicalização e modelo médico hegemônico / Inter-capitalistic disputes, biomedicalization and hegemonic medical model
Fonte: Interface (Botucatu, Online);21(63):1005-1016, out.-dez. 2017.
Idioma: es.
Resumo: Este artículo se sitúa en el campo de estudio de los procesos productivos y de la transición tecnológica en el cuidado de salud. Examina la entrada del capital financiero en el sector salud y sus disputas con el complejo médico-industrial. Avanza en la comprensión de cómo los sectores capitalistas, que lideran la reestructuración productiva en salud, apuestan a la potencia de los procesos de creación de nuevas subjetividades en la transformación y consolidación del actual modelo médico hegemónico y en la producción/reproducción de modos de agenciamientos capitalísticos. Usamos el concepto de biomedicalización para entender la radicalización del proceso de medicalización, concepto que se viene mostrando insuficiente para comprender los cambios observados. Comprender estos fenómenos facilita reconocer resistencias y líneas de fuga que posibilitan apuestas no mercantilistas en salud, creadoras de autonomía y valorización de la vida individual y colectiva.

Este artigo situa-se no campo de estudo dos processos produtivos e da transição tecnológica da produção do cuidado em saúde. Examina a entrada do capital financeiro no setor saúde e suas disputas com o complexo médico-industrial. Avança na compreensão de como os setores capitalistas, que lideram a reestruturação produtiva na saúde, apostam na potência dos processos de criação de novas subjetividades na transformação e consolidação do atual modelo médico hegemônico e na produção/reprodução dos modos de agenciamentos capitalistas. Usamos o conceito de biomedicalização para entender a radicalização do processo de medicalização, que vem se mostrando insuficiente para compreender as mudanças observadas. A compreensão desses fenômenos facilita reconhecer resistências e linhas de fuga, que possibilitam apostas não mercantilistas na saúde, criadoras de autonomia e valorização da vida individual e coletiva.

This paper is situated on the field of study of the working/productive process and the technological transition in health care. It examines the entrance of financial capital groups in the health sector and their struggles with the medical-industrial complex. It puts forward a comprehension of how the capitalist sectors, leaders of the restructuration of the working process in health, bet on the power of the creation of new subjectivities in order to transform and consolidate the current hegemonic medical model and the production/reproduction of the ways of the capitalism's agency role. We use the concept of biomedicalization to understand a radical stage of medicalization, a commonly used concept, albeit insufficient to understand the observed changes. The comprehension of these phenomena allows the recognition of resistances and "lines of flight" that could allow for non-mercantilist options in health, which may create autonomy and reinforce the value of individual and collective life.
Descritores: Padrões de Prática Médica
Setor de Assistência à Saúde
Economia e Organizações de Saúde
Medicalização
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  3 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-879441
Autor: Santos, José Agostinho.
Título: A "cadeia alimentar" no mercado da saúde: do disease mongering ao doctor shopping / The "food chain" in health market: from 'disease mongering' to 'doctor shopping' / La "cadena alimentaria" en el mercado de salud: desde 'disease mongering' hasta 'doctor shopping'
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;9(31):210-212, abr./jun. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Nos anos mais recentes, têm surgido na literatura médica diferentes conceitos, tais como disease mongering, selling sickness e doctor shopping. Estes são três grandes fenômenos do atual mercado de saúde, que enfrenta o desafio de aumentar o lucro obtido intervindo em pessoas não doentes. Nesse sentido, têm se tornado notórias as inter-relações entre estes conceitos: o disease mongering alimenta um selling sickness, ao gerar o receio que impele a pessoa não doente à busca de uma tranquilização com procedimentos clínicos sem benefícios comprovados. A procura da prevenção ou do controle de alterações encontradas (que são normais, mas veiculadas como potencialmente patológicas) faz crescer um doctor shopping. Esta sequência estimuladora de um crescimento do consumo nada mais é do que uma autêntica cadeia alimentar. O médico de família e comunidade (MFC), enquanto advogado de defesa de seus pacientes, sentir-se-á envolvido pelo ímpeto de protegê-los de intervenções excessivas e inúteis, que iriam comprometer seu bem-estar biopsicossocial.

In recent years, different concepts have emerged in the medical literature, such as disease mongering, selling sickness and doctor shopping. These are three major phenomena of the current healthcare market, which is facing the challenge of increasing its profit with healthy people. In this sense, the interrelationships between these concepts have made the news: disease mongering feeds selling sickness, generating fears that impel a healthy person to seek reassurance in clinical procedures with unproven benefits. This search for the prevention or control of casual body alterations (which are normal, but conveyed as possibly pathological) inflates doctor shopping. This enhancer sequence of consumption growth is nothing but an authentic food chain. General practitioners, as the defence lawyers of their patients, would feel taken by the need to protect them against excessive and unnecessary interventions that would compromise their biopsychosocial well-being.

En los últimos años, han surgido en la literatura médica diferentes conceptos tales como disease mongering, selling sickness y doctor shopping. Se trata de tres fenómenos del actual mercado de salud que se enfrenta al reto de querer aumentar el beneficio económico, interviniendo en personas sanas. En este sentido, se han hecho visibles las relaciones entre estos conceptos: el disease mongering alimenta el selling sickness, generando un recelo que impulsa a la persona sana a buscar una tranquilidad en procedimientos clínicos que no han sido científicamente comprobados. La búsqueda de la prevención o del control de las alteraciones en la salud (que son normales pero han sido transmitidas como potencialmente patológicas) aumenta el doctor shopping. Sin embargo, esta secuencia que estimula el aumento del consumo no es más que una auténtica cadena alimentaria. El médico familiar y comunitario (MFC), como abogado defensor de sus pacientes, se sentirá envuelto por el ímpetu de protegerlos de intervenciones excesivas e innecesarias que pondrían en peligro su bienestar biopsicosocial.
Descritores: Qualidade de Vida
Setor de Assistência à Saúde
Medicalização
Prevenção Quaternária
Mau Uso de Serviços de Saúde
-Médicos de Família
Cadeia Alimentar
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  4 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992140
Autor: Soares, Marcelo Cardoso.
Título: A Mensuração do impacto redistributivo do gasto social: um estudo para a Região Metropolitana de São Paulo / Texto para Discussão (TD) 643: A mensuração do impacto redistributivo do gasto social: um estudo para a região metropolitana de São Paulo.
Fonte: Brasília; IPEA; 1999. 26 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Trata do impacto de alguns componentes do gasto social sobre a redistribuição de renda, especificamente na Região Metropolitana de São Paulo em 1994. A metodologia consiste em mensurar o aumento decorrente do acesso dos elementos estudados do gasto social na renda monetária das famílias, e são comparadas as situações sem e com incidência das transferências e serviços sociais.
Descritores: Equidade na Alocação de Recursos
Gastos em Saúde
Política Pública
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI643


  5 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992135
Autor: Castro, Claudio de Moura; Romeu, Nilton; Vianna, Solon Magalhães.
Título: A Mão invisível nos serviços de saúde: será que ela cura ?.
Fonte: Brasília; IPEA;IPLAN; 1982. 19 p. (Documento de Trabalho / IPEA. IPLAN. CNRH).
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Reunião do Conselho das Organizações de Ciências Médicas, Ibadan, NG, 1982.
Projeto: Impactos Social do Desenvolvimento.
Resumo: Discute quatro exemplos de funcionamento do mercado no setor saúde que vêm distribuindo renda, gerando incentivos e até mesmo distorcendo as intenções dos planejadores ou administradores. Mostra o que acontece quando o maior empregador de médicos, a Previdência Social paga pouco. Os salários são excessivamente baixos em contraste com as expectativas dos médicos. Conclui que o setor saúde apresenta estrutura de mercado complexos e nada óbvias, mas que influenciam criticamente os padrões de atendimento médico e que não podem ser ignorados.
Descritores: Mercado de Trabalho
Pessoal Técnico de Saúde
Política de Saúde
Saúde
Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; EDU1028, DT82/03


  6 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Médici, André Cezar
Texto completo
Id: biblio-992128
Autor: Medici, André Cezar.
Título: Perfil da saúde no Brasil / Texto para Discussão (TD) 472: Perfil da saúde no Brasil.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA; 1997. 189 p. graf. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Apresenta informações sobre epidemiologia, oferta e demanda por serviços de saúde, mercado de trabalho, gastos e financiamento de saúde no Brasil. Os dados utilizados foram organizados para, sempre que possível, apresentar informações desagregadas nos níveis regional e estadual, na perspecivações humanas no campo da saúde existentes nos níveis regional e estadual.
Descritores: Epidemiologia
Mercado de Trabalho
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Nível de Saúde
Pessoal de Saúde
Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI472


  7 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992115
Autor: Vianna, Solon Magalhães; Piola, Sérgio Francisco.
Título: Os Desafios da reforma sanitária.
Fonte: Brasília; IPEA;IPLAN; 1986. 62 p.
Idioma: pt.
Resumo: Analisa as questões e desafios que envolvem a reformulação do sistema de saúde no Brasil. Discute cada um dos aspectos envolvidos nesta reestruturação: a intenção de unificar o comando da política de saúde e descentralizar sua execução; a implicação da tentativa de universalizar, com eqüidade, os serviços de saúde; as relações entre os setores público e privado e a definição de uma política de recursos humanos para o setor. Mostra, também, as metas estratégicas de ação do governo até o final da década de 80 e identifica as partes atuais de custeio do serviços de saúde, as possibilidade não exploradas e como seria um modelo desejável de financiamento para o setor público de saúde
Descritores: Acesso Universal aos Serviços de Saúde
Política
Política de Saúde
Recursos Humanos
Reforma dos Serviços de Saúde
Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; SAU, 354


  8 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-991970
Autor: Ocké-Reis, Carlos Octávio.
Título: Sistemas de saúde comparados: gasto, acesso e desempenho.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA;DIMAC; 2006. 11 p. (Seminários DIMAC / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Estudos comparativos acerca dos gastos dos sistema de saúde em nível internacional têm atraído a atenção dos eonomistas. Em 2003, o Brasil aplicou 597 dolares per capita na área de saúde, ou 7.6 por centos do Produto Interno Bruto (PIB), enquanto, na média, alguns países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) gastaram 3,145 dolares ou 10.8 por centos do PIB e alguns países latino-americanos 622 dolares ou 6.7 por centos do PIB.
Descritores: Acesso Universal aos Serviços de Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
Política
Política de Saúde
Recursos Humanos
Reforma dos Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
Sistemas de Saúde
-América Latina
Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 339.072, I59 sd06/237


  9 / 149 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-991941
Autor: Peliano, Anna Maria T. Medeiros.
Título: Bondade ou interesse ?: como e por que as empresas atuam na área social / Kindness or interest? how and why enterprises operate in the social area.
Fonte: Brasília; IPEA; 2003. 103 p. graf.
Idioma: pt.
Resumo: "Baseia-se em uma pesquisa qualitativa realizada junto a empresas das regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Traz informações para a compreensão das motivações e das atitudes do setor privado no campo social."
Descritores: Motivação
Organizações
Participação Social
Serviço Social
Setor Privado
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 361.70981, B711


  10 / 149 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Ramos, Carlos Alberto
Texto completo
Id: biblio-991911
Autor: Ramos, Carlos Alberto.
Título: Programas sociais: trajetória temporal do acesso e impacto distributivo / Texto para Discussão (TD) 771: Programas sociais: trajetória temporal do acesso e impacto distributivo.
Fonte: Brasília; IPEA; 2000. 27 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Analisa dados da PCV (pesquisa sobre Condições de Vida), a evolução temporal do acesso a certas políticas públicas na área social e quantifica o impacto distributivo dos progamas cujos benfícios são monetários.
Descritores: Condições Sociais
Gastos em Saúde
Política Pública
Saúde Pública
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI771



página 1 de 15 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde