Base de dados : LILACS
Pesquisa : K01.752.566.479.090 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2 [refinar]
Mostrando: 1 .. 2   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 2 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-478862
Autor: Felipe, Sônia T.
Título: Violência sexual na família e cumplicidade institucional / Sexual abuse in the family and institutional complicity
Fonte: Texto & contexto enferm;8(2):77-100, maio-ago. 1999.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Internacional Família e Violência, Florianópolis, 19-23 abr. 1999.
Resumo: O presente trabalho questiona o silêncio e a falta de iniciativa das mulheres brasileiras, no que diz respeito à luta pelo fim da violência sexual que se expande assustadoramente sobre as crianças, no âmbito da família. Defendo, reconhecendo em especial a luta das francesas e das canadenses - mesmo não sendo o fim deste trabalho reconstituir essa história -, que a superação do costume dos homens, de assaltarem mulheres e crianças para obtenção de favores sexuais só será alcançada, quando as mulheres se organizarem e criarem instituições capazes de re-significar à sexualidade feminina adulta e infantil, tirando-as da subordinação à sexualidade masculina mal-acostumada...
Descritores: Cumplicidade
Delitos Sexuais
Violência Doméstica
Limites: Humanos
Responsável: BR17.1 - Biblioteca Setorial Centro de Ciências da Saúde (BSCCSM)


  2 / 2 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-612079
Autor: Valderrama Sandoval, Antonieta; López Barredta, Rodrigo.
Título: Conciencia moral: ampliando su aplicación en salud: aspectos teóricos y prácticos de los juicios de conciencia en Chile / Consciência moral: ampliando sua aplicação em saúde: aspectos teóricos e práticos dos juízos de consciência no país / Moral conscience: widening its application in health: theoretical and practical issues of moral judgment in Chile
Fonte: Acta bioeth;17(2):179-188, nov. 2011.
Idioma: es.
Resumo: La conciencia se entiende habitualmente como un aspecto individual y subjetivo del ser humano; sin embargo, recientemente se ha destacado su carácter racional y sujeto a criterios externos de evaluación. La aplicación de los juicios de la conciencia moral es transversal a todos los campos de la atención en salud, incluso en la relación cotidiana con los pacientes. La objeción de conciencia de los profesionales de la salud ha sido criticada porque podría faltar a la responsabilidad profesional; no obstante, seguir la conciencia recta es una obligación moral para todos, independiente del rol que se cumpla en un determinado momento. Impedir hacerlo es lesionar la autonomía e integridad moral de quien busca actuar en conciencia.

Generally, conscience is understood as an individual and subjective character of human being; nevertheless, recently its rational character has been highlighted and subjected to external evaluation criteria. The application of moral conscience judgments is transversal to all health care fields, even in daily relations with patients. Health care professionals conscience objection has been criticized because it could neglect professional responsibility; nevertheless, to follow an honest conscience is a moral duty for all, independently of role fulfilled in a certain moment. To prevent to do it means to damage autonomy and moral integrity of who seeks to act in conscience.

A consciência é entendida habitualmente como um aspecto individual e subjetivo do ser humano; entretanto, recentemente se tem destacado seu caráter racional e sujeito a critérios externos de avaliação. A aplicação dos juízos da consciência moral é transversal a todos os campos da atenção em saúde, inclusive na relação cotidiana com os pacientes. A objeção de consciência dos profissionais de saúde tem sido criticada porque esta poderia faltar com a responsabilidade profissional; não obstante, seguir a consciência reta é uma obrigação moral para todos, independente do papel que se cumpra num determinado momento. Impedir fazê-lo é lesar a autonomia e a integridade moral de quem busca atuar com consciência.
Descritores: Cumplicidade
Consciência
Atenção à Saúde
Moral
-Chile
Relações Médico-Paciente
Responsável: CL305.1 - Centro de Documentación



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde