Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.060.116.100 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 40501 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4051 ir para página                         

  1 / 40501 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-471889
Autor: Rocha, Priscilla Alves; Moreira, Rosa Maria Miranda; Cipriano, Sonia Lucena.
Título: Verificação do perfil farmacoterapêutico e avaliação de aderência ao tratamento de pacientes idosos obesos após intervenção farmacêutica / Evaluation of prescription adherence in elderly patients and pharmacotherapeutic profile after pharmaceutical intervention
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(supl.3A):14-20, jul.-set. 2007. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A terceira idade é, proporcionalmente, a maior consumidora de medicamentos. O alto consumo, em quantidade e variedade, aumenta a probabilidade de ocorrência de reações adversas, falta de adesão ao tratamento e de seu mau uso. Este estudo teve como objetivo avaliar a compreensão de idosos obesos...
Descritores: Farmacologia Clínica
Obesidade
Uso de Medicamentos
-Doença Crônica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-478407
Autor: Sousa, José Marconi Almeida de; Bombig, Maria Teresa Nogueira; Ramos, Lafayete William Ferreira; Carvalho, Antonio Carlos Camargo.
Título: Tratamento invasivo da doença arterial coronariana na mulher / Invasive treatment of coronary artery disease in women
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(4):323-329, out.-dez. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: A mulher acometida pela doença arterial coronariana apresenta peculiaridades que devem ser levadas em consideração na abordagem terapêutica invasiva. Em qualquer contexto clínico da doença arterial coronariana, a mulher é mais idosa e tem maior prevalência de fatores de risco, como diabetes e hipertensão, que os homens. Além disso, tem vasos coronarianos e periféricos menos calibrosos, o que favorece complicações mais frequentes quando submetidas a tratamento invasivo, seja com angioplastia ou com cirurgia. Outro fator importante encontrado em vários estudos é que a mulher recebe tratamento inadequado nesse contexto em termos de retardo ou não utilização da terapêutica indicada. Assim, é fundamental que a mulher acometida por doença arterial coronariana seja tratada de acordo com as diretrizes vigentes sem diferença na indicação e na abordagem específica individualizada para cada caso.
Descritores: Angina Instável
Doença das Coronárias/terapia
-Angioplastia
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Infarto do Miocárdio
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-481337
Autor: Ferreira, João Fernando Monteiro; Timerman, Ari.
Título: Diagnóstico e estratificação de risco na sala de emergência / Phys: opathology cardiovascular diseases: new knowledge
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(3):243-256, jul.-set. 2007. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As doenças cardiovasculares de origem aterosclerótica são as principais causas de morte, com destaque para a doença coronária. A origem mais comum da síndrome coronária aguda é a doença aterosclerótica coronária, com desequilíbrio entre oferta e consumo de oxigênio resultante da redução da perfusão miocárdica por um tombo que leva à oclusão parcial ou total sobre uma placa aterosclerótica instável. Na abordagem do indivíduo com suspeita de síndrome coronária aguda no pronto-socorro, tanto o...
Descritores: Infarto do Miocárdio/diagnóstico
-Angina Instável
Eletrocardiografia
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-481335
Autor: Tavares, José Roberto; Carvalho, Antonio Carlos.
Título: Antiplaquetários na síndrome coronária aguda / Antiplatelet therapy and acute coronary syndrome
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(3):271-288, jul.-set. 2007. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As plaquetas executam três funções altamente especializadas: adesão primária e secundária, e secreção de substâncias mediadoras estocadas e que, quando ativadas, formam longos psudópodos nas plaquetas, facilitando sua aderência. A serotonina e a adrenalina estão entre as substâncias...
Descritores: Doença das Coronárias/fisiopatologia
-Plaquetas/citologia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  5 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-481340
Autor: Carlo, Carlos Henrique Del; Ochiai, Marcelo Eid; Cardoso, Juliano Novaes; Lima, Marcelo Villaça; Barretto, Antonio Carlos.
Título: Desenvolvimento sistêmico da insuficiência cardíaca / Sistemic development of heart failure
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(3):222-231, jul.-set. 2007. graf.
Idioma: pt.
Resumo: A ativação do sistema nervoso simpático e do sistema renina-angiotensina-aldosterona são as principais adaptações neuro-hormonais visando à manutenção da perfusão tecidual nos pacientes com insuficiência cardíaca. Paralelamente à ativação neuro-hormonal, a remodelação ventricular contribui para a progressão da disfunção ventricular. Entretanto, a insuficiência cardíaca não é somente...
Descritores: Insuficiência Cardíaca/fisiopatologia
Rim/anormalidades
-Citocinas
Vasopressinas/análise
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-458212
Autor: Kiyose, Alberto Takeshi; Hemerly, Daniela Fernanda A.
Título: Tratamento da estenose aórtica e da insuficiência mitral no idoso / Treatment of aortic stenosis and mitral regurgitation in the elderly
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(1):34-39, jan.-mar. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: Doença valvar cardíaca em idosos é um tema atual e relevante, constituindo-se em grande desafio na prática cardiológica. Atualmente, mais de 30% dos pacientes que necessitam de cirurgia cardíaca valvar têm mais de 70 anos, e espera-se que essa proporção de pacientes acima de 70 anos dobre em 10 anos. A estenose aórtica calcificada e a insuficiência mitral por prolapso de valva mitral são as lesões valvares mais freqüentes nos idosos. Neste artigo será discutido o manuseio desses pacientes, considerando-se os efeitos cardiovasculares e sistêmicos do processo de envelhecimento, o risco operatório e a seleção do tipo de prótese.

Valvular heart disease in the elderly is a relevant health issue and a great challenge in the medical practice. Today more than 30% of patients having valve surgery are more than 70 years old, and the proportion of patients aged more than 70 years has doubled over the past 10 years. Calcified aortic stenosis and mitral regurgitation due to mitral valve prolapse are the most frequent valvular lesions seen in the elderly. In this article the authors reviewed the management of these patients including cardiovascular and systemic effects in the process of aging, evaluation of operative risk and selection of the type of prostheses.
Descritores: Estenose da Valva Aórtica/complicações
Estenose da Valva Aórtica/diagnóstico
Idoso/fisiologia
Insuficiência da Valva Mitral/complicações
Insuficiência da Valva Mitral/diagnóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-458213
Autor: Batlouni, Michel; Gravina, Cláudia F.
Título: Peculiaridades da farmacoterapêutica cardiovascular no idoso / Peculiarities of the cardiovascular pharmacotherapeutic in the elderly
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(1):20-33, jan.-mar. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: O incremento da população geriátrica representa importante alteração demográfica do final do século XX e início do XXI. Como um grupo, idosos requerem cuidados médicos e terapêuticos mais freqüentes e utilizam o serviço de saúde em maior escala que indivíduos mais jovens. Essa revolução demográfica tem importantes implicações práticas, diagnósticas e terapêuticas. A utilização apropriada de medicamentos na população geriátrica requer o conhecimento das alterações fisiológicas do envelhecimento e dos efeitos das doenças concomitantes, que podem influenciar a farmacocinética e a farmacodinâmica, assim como das respostas terapêutica e tóxica aos medicamentos, de forma clinicamente importante. A falta de atenção cuidadosa na seleção, na posologia e na monitoração dos fármacos nessa população pode induzir benefício terapêutico incompleto e alta incidência de reações adversas. Isso é particularmente significante para os medicamentos cardiovasculares, muitos dos quais têm índice tóxico/terapêutico estreito. Como as idades cronológica e biológica freqüentemente não são comparáveis, e como existem grandes variações entre os idosos nas respostas farmacocinética e farmacodinâmica, é difícil estabelecer generalizações. Fatores socioeconômicos e a não-observância adequada da prescrição são causa importante da falha terapêutica em qualquer idade, e particularmente nos idosos. Polifarmácia, esquemas terapêuticos complicados, distúrbios visuais, auditivos ou mentais, falta de compreensão, ausência de auxílio de familiares ou afins são alguns dos muitos fatores que contribuem para a não-observância ao tratamento.

The increase of the geriatric population represents a major demographic change in the end of the 20th Century and beginning of the 21st. As a group, the elderly require a closer and more frequent medical and therapeutic care and use health services in a larger scale than younger individuals. Such demographic revolution comprehends major practical, diagnostic and therapeutic implications. The appropriate use of medication in the geriatric population requires knowledge on the physiologic changing of the aging and on the effects of the collateral diseases that may impact on the pharmacokinetics and pharmacodynamics, the therapeutic and toxic response to medication, in a substantial clinical way. The lack of careful attention in the selection, posology and monitoring of the pharmaceutical drugs in this population may incite an incomplete therapeutic benefit and a high occurrence of conflicting reactions. This is particularly meaningful in the case of cardiovascular medication, many of which have a very critical toxic/therapeutic rate. Since the chronologic and biologic ages are usually not comparable, and since there are great variation among the elderly in the harmacokinetics and pharmacodynamics responses, it is difficult to establish generalization. Social and economical factors as well as the non-observance of adequate prescription are major reasons for therapeutic failure in any age, and particularly with the elderly. Polypharmacy, complicated therapeutic schemes, visual, hearing or mental impairment, lack of comprehension, absence of assistance from family members or relatives, are some of the many factors that contribute for non-observance of treatment.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/complicações
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Farmacologia/métodos
Idoso/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-677354
Autor: Ramírez, Juan David; Saldarriaga, Clara Inés; Cardona, María Clemencia; Aristizábal, Felipe; Bahamón, Carlos Mauricio; Ocampo, Maribel; Cánchica, Andrés Fernando; Franco, Glorria; González, Natalia.
Título: Síndrome de anemia cardiorrenal Estudio de casos y controles anidado en una cohorte / Cardiorenal anemia syndrome Cohort nested case-control study
Fonte: Acta méd. colomb;38(1):7-11, ene.-mar. 2013. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: la anemia y la disfunción renal son marcadores de severidad en falla cardiaca. Estas tres entidades configuran el síndrome de anemia cardiorrenal. A pesar de la importancia pronóstica de este síndrome los estudios en nuestro medio son escasos y es importante conocer nuestra epidemiología. Objetivo: evaluar las características epidemiológicas de pacientes con síndrome de falla cardiaca y la prevalencia de anemia cardiorrenal. Metodología: estudio retrospectivo que caracterizó 215 pacientes con falla cardiaca y fracción de expulsión menor de 40% y su relación con la presencia de anemia y depuración de creatinina calculada <60 ml/min. Resultados: se incluyeron 215 pacientes, con edad promedio de 66,9 años (± 11.8), el 63.25% eran hombres, la fracción de expulsión promedio fue 23.36 (± 9.2%). El promedio de hemoglobina fue de 13.34 g/dL (± 2.09) y la depuración de creatinina 55.9 ml/min. La comorbilidad más frecuente fue la hipertensión arterial en un 78,1% de los pacientes seguida por la diabetes mellitus que fue del 33%. La prevalencia del síndrome de anemia cardiorrenal fue del 23.25%. Hubo diferencias de significado estadístico con respecto a la edad, la diabetes y la etiología isquémica de la falla cardiaca. No así para la fracción de expulsión, la clase funcional, el consumo de IECAS, ni de ARA II. Conclusion: la prevalencia de anemia cardiorrenal en nuestra población fue del 23.25% similar a lo reportado en la literatura. El síndrome de anemia cardiorrenal es un nuevo blanco terapéutico que debe tenerse en cuenta en el tratamiento de los pacientes. (Acta Med Colomb 2013; 38: 7-11).

Introduction: Anemia and renal dysfunction are markers of severity in heart failure. These three entities form the cardio-renal anemia syndrome. Despite the prognostic importance of this syndrome, studies in our environment are scarce and it is important to know our epidemiology. Objective: evaluate the epidemiological characteristics of patients with heart failure syndrome and prevalence of cardio-renal anemia. Methodology: retrospective study that characterized 215 patients with heart failure and ejection fraction of less than 40% and its relationship to the presence of anemia and calculated creatinine clearance <60ml/min. Results: we included 215 patients with a mean age of 66.9 years (± 11.8). 63.25% were men; mean ejection fraction was 23.36 (± 9.2%). The mean hemoglobin was 13.34 g / dL (± 2.09) and creatinine clearance 55.9 ml / min. The most common comorbidity was arterial hypertension in 78.1% of patients followed by diabetes mellitus in 33%. The prevalence of cardio-renal anemia was 23.25%. There were statistically significant differences with respect to age, diabetes and ischemic etiology of heart failure, but not so for the ejection fraction, functional class, use of ACE inhibitors or ARBs. Conclusion: the prevalence of cardio-renal anemia in our population was 23.25% similar to that reported in the literature. Cardio-renal anemia syndrome is a novel therapeutic target to consider in the treatment of patients. (Acta Med Colomb 2013; 38: 7-11).
Descritores: Insuficiência Cardíaca
-Epidemiologia
Disfunção Ventricular
Insuficiência Renal
Anemia
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Responsável: CO70 - Asociación Colombiana de Medicina Interna


  9 / 40501 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-677357
Autor: Amado, Sandra; Gómez, Juan Sebastián.
Título: Empiema Necessitatis / Empyema necessitatis
Fonte: Acta méd. colomb;38(1):28-31, ene.-mar. 2013. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta el caso de un hombre de 73 años, agricultor, quien consulta por cuadro de tres meses de tos húmeda con expectoración verdosa, posteriormente hemoptoica, de predominio matutino, asociado a dolor lumbar izquierdo. Se documentó en imágenes empiema que se comunica con región lumbar izquierda, constituyendo así un cuadro de empiema necessitatis con presentación poco usual como lo es el drenaje hacia espacio paravertebral. (Acta Med Colomb 2013; 38: 28-31).

We present the case of a 73-year-old farmer, who consults for a 3 months clinical picture of wet cough with greenish sputum, subsequently hemoptoic predominantly in the mornings, associated with left lumbar pain. We documented in images empyema communicating with the left lumbar region, constituting an empyema necessitatis picture with unusual presentation as is the drainage to the paravertebral space. (Acta Med Colomb 2013; 38: 28-31).
Descritores: Empiema
-Pneumonia
Adulto
Região Lombossacral
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO70 - Asociación Colombiana de Medicina Interna


  10 / 40501 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-677362
Autor: Carrillo, Jorge Alberto; López, María Alejandra; Pardo, Juan Mauricio.
Título: Signo de Luftsichel / Luftsichel sign
Fonte: Acta méd. colomb;38(1):45-45, ene.-mar. 2013. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Paciente de 73 años con antecedente de silicosis pulmonar, que consultó por cuadro clínico compatible con neumonía. Las imágenes mostraron opacidades nodulares pequeñas de predominio apical relacionadas con silicosis y consolidación basal derecha compatible con neumonía. También se evidenció en la radiografía de tórax PA una opacidad parahiliar izquierda relacionada con atelectasia del lóbulo superior izquierdo y una imagen radiolúcida adyacente al cayado aórtico, medial al lóbulo colapsado. Esta alteración corresponde al signo de Luftsichel. Luftsichel es una palabra derivada del alemán, compuesta por luft(aire) y sichel(hoz). Este signo ha sido descrito en atelectasia de lóbulos superiores, particularmente en atelectasia del lóbulo superior izquierdo. Corresponde al segmento apical del lóbulo inferior izquierdo sobreinsuflado e interpuesto entre el mediastino (cayado aórtico) y el lóbulo colapsado.Teniendo en cuenta la dificultad para definir la atelectasia del lóbulo superior izquierdo en la radiografía de tórax, la identificación del signo de Luftsichel puede ser de utilidad para el diagnóstico de esta alteración.
Descritores: Silicose
-Pneumonia
Tórax
Radiografia
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Responsável: CO70 - Asociación Colombiana de Medicina Interna



página 1 de 4051 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde