Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.665 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 6 [refinar]
Mostrando: 1 .. 6   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 6 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marques, Amelia Pasqual
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1052885
Autor: Kerber, Vera Lúcia; Santos, Natália Quevedo dos; Branco, Bráulio Henrique Magnani; Bertolini, Sonia Maria Marques Gomes; Bortolozzi, Flávio; Marques, Amélia Pasqual.
Título: Atropelamento de idosos em vias públicas: caracterização e evolução do evento no período de 2007 a 2017, em um município brasileiro / Overrunning of elderly people on the streets: characterization and evolution, between 2007 and 2017, in a brazilian city
Fonte: Saude e pesqui. (Impr.);13(1):19-30, jan/mar 2020. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo caracterizar os atropelamentos de idosos nas vias públicas de Maringá (PR), no período de 2007 a 2017. Trata-se de um estudo de abordagem quantitativa do tipo transversal descritivo. Foram pesquisados dados de natureza secundária nos Relatórios de Atendimento do Socorrista - RAS, do 5º Grupamento de Bombeiros de Maringá. Das 4213 ocorrências de atropelamentos registradas, 21,78% (918 casos) envolveram idosos. Aplicando-se o teste para comparação de proporções entre os sexos, não foram identificadas evidências amostrais suficientes de diferença significativa entre ambos (p = 0,508). Em 53,81% o veículo caracterizava-se como automóvel. Verificou-se uma grande variação do número de ocorrências anuais ao longo do período avaliado. O mês de maio teve maior ocorrência (11,33%). Identificou-se uma grande quantidade de escoriações no membro superior esquerdo (33%). Verificou-se que 22,11% dos acidentes foram no centro da cidade. Conclui-se que prevalecem como vítimas de atropelamento no município de Maringá idosos jovens, sem diferenças significativas em relação ao sexo. Apesar de preocupante, o número de ocorrências de atropelamento vem se mantendo estável nos últimos anos e os automóveis são os principais veículos envolvidos.

Current essay characterizes the overrunning of elderly people on the streets of Maringá, Brazil, between 2007 and 2017, through a quality, descriptive and transversal research. Secondary data in the Attendance Reports of First-Aid Helpers from the Fire Brigade of Maringá were researched. There were 4213 hits, with 918 (21.78%) cases involving elderly people. Tests for comparing gender ratios failed to show evidences with significant difference (p=0.508). The car comprised 53.81‰ of vehicles involved, but there was a great numerical variation of yearly occurrences throughout the period, with May as peak (11.33%). Wounds in the left upper limbs (33%) were detected, whilst 22.11% of accidents occurred downtown. Results show prevalence of young elderly hit victims in Maringá without any significant gender differences. However, number of hit occurrences maintained stable during the last years, with the main involvement of cars.
Descritores: Envelhecimento
Acidentes de Trânsito
Pedestres
Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR313.1 - Biblioteca Ana Bove


  2 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952447
Autor: Abreu, Débora Regina de Oliveira Moura; Souza, Eniuce Menezes de; Mathias, Thais Aidar de Freitas.
Título: Impacto do Código de Trânsito Brasileiro e da Lei Seca na mortalidade por acidentes de trânsito / Impact of the Brazilian Traffic Code and the Law Against Drinking and Driving on mortality from motor vehicle accidents / Impacto del Código de Tráfico Brasileño y la Ley Seca en la mortalidad por accidentes de tráfico
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);34(8):e00122117, 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: O objetivo foi analisar o impacto do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e da Lei Seca na mortalidade por acidentes de trânsito no Estado do Paraná, Brasil, no período de 1980 a 2014. Estudo ecológico de séries temporais das taxas de mortalidade por acidentes de trânsito de residentes de 15 a 49 anos por sexo, idade e categorias das vítimas, com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade. O estudo da tendência foi realizado por meio do modelo de regressão linear segmentada e pelo procedimento iterativo de Cochrane-Orcutt. O pressuposto de independência dos resíduos foi verificado por correlogramas e teste de Box-Pierce. Em todo o período, as maiores taxas de mortalidade foram observadas para sexo masculino, motociclistas e faixa etária de 20 a 29 anos de idade. Após a implantação do CTB, houve redução de 9,69 óbitos, por ano, para todas as categorias de acidentes de trânsito (p < 0,001), de 6,90 para pedestres (p = 0,001) e de 1,96 para ocupantes de veículo (p < 0,001). Quanto à faixa de etária, o maior impacto na mortalidade foi observado de 15 a 19 anos para pedestres (p < 0,001) e entre 20 a 29 anos para todas as categorias (p < 0,001). Após a Lei Seca, os dados apresentaram variabilidade e as tendências não foram significativas. Entretanto, houve diminuição da mortalidade para a categoria geral e pedestre. Para as categorias de motociclista e veículo, houve estabilização das taxas. Os resultados mostram impacto nas taxas de mortalidade por acidentes de trânsito após a implantação do CTB e da Lei Seca, com posterior aumento destas. Evidencia-se a demanda por efetividade na fiscalização das leis e avanço nas políticas públicas para que não haja retrocesso no já realizado.

Abstract: The objective was to analyze the impact of the Brazilian Traffic Code and the Law Against Drinking and Driving on mortality from traffic accidents in the State of Paraná, Brazil, from 1980 to 2014. This was an ecological time series study on mortality from traffic accidents in residents 15 to 49 years of age, stratified by the sex, age, and categories of victims, with data from the Mortality Information System. The time trend study used a segmented linear regression model and the Cochrane-Orcutt iterative procedure. The assumption of independence of residuals was verified by correlograms and the Box-Pierce test. The highest mortality rates during the period were in males 20 to 29 years of age. After enactment of the Brazilian Traffic Code, there was a decrease of 9.69 deaths/100,000 inhabitants per year for all categories of traffic accidents (p < 0.001), 6.90 for pedestrians (p = 0.001), and 1.96 for vehicle occupants (p < 0.001). As for age bracket, the greatest impact on mortality was in pedestrians 15 to 19 years of age (p < 0.001) and all victims 20 to 29 years of age (p < 0.001). Following enactment of the Drinking and Driving Law, the data displayed variability and the trends were not significant. However, there was a decrease in overall and pedestrian mortality. The rates for motorcyclists and vehicle occupants stabilized. The results showed an impact on traffic accident mortality after enactment of the new Brazilian Traffic Code and Drinking and Driving Law, followed by an increase in the rates. The study evidenced the need for more effective enforcement and progress with public policies in order to avoid a reversal of the gains achieved.

Resumen: El objetivo fue analizar el impacto del Código de Tráfico Brasileño (CTB) y la Ley Seca en la mortalidad por accidentes de tráfico, en el Estado de Paraná, Brasil, durante el período de 1980 a 2014. Se trata de un estudio ecológico de series temporales sobre las tasas de mortalidad por accidentes de tráfico, de residentes de 15 a 49 años, por sexo, edad y categorías de las víctimas, con datos del Sistema de Informaciones sobre Mortalidad. El estudio de la tendencia se realizó mediante un modelo de regresión lineal segmentada y por el procedimiento interactivo de Cochrane-Orcutt. El presupuesto de independencia de los residuos se verificó mediante correlogramas y el test de Box-Pierce. Durante todo el período, las mayores tasas de mortalidad se observaron para el sexo masculino, motociclistas y una franja de edad de 20 a 29 años de edad. Tras la implantación del CTB, hubo una reducción de 9,69 óbitos por año, en todas las categorías de accidentes de tráfico (p < 0,001), de 6,90 en peatones (p = 0,001) y de 1,96 en ocupantes de vehículo (p < 0,001). En cuanto a la franja de edad, el mayor impacto en la mortalidad se observó desde los 15 a los 19 años en peatones (p < 0,001) y entre 20 a 29 años en todas las categorías (p < 0,001). Tras la Ley Seca, los datos presentaron variabilidad y las tendencias no fueron significativas. No obstante, hubo una disminución de la mortalidad en la categoría general y peatones. En las categorías de motociclista y vehículo, hubo una estabilización de las tasas. Los resultados muestran impacto en las tasas de mortalidad por accidentes de tráfico, tras la implantación del CTB y la Ley Seca, con un posterior aumento de las mismas. Se evidencia una demanda de efectividad en la fiscalización de las leyes y el avance en las políticas públicas para que no haya retroceso en lo ya realizado.
Descritores: Motocicletas/estatística & dados numéricos
Consumo de Bebidas Alcoólicas/legislação & jurisprudência
Acidentes de Trânsito/mortalidade
Dirigir sob a Influência/legislação & jurisprudência
-Brasil/epidemiologia
Sistemas de Informação
Modelos Lineares
Fatores de Risco
Pedestres
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-985759
Autor: López, Ruth Pérez; Escamilla, Jorge Alberto Montejano; Cos, Camilo Alberto Caudillo; Fabela, Luz Yazmín Viramontes; Meaney, Tonatiuh Suárez; Gama, Amílcar Morales; Arreola, Mario Ledesma; Castañeda, María de los Dolores Sánchez.
Título: Propuesta de un índice de seguridad de cruces peatonales para la Ciudad de México / Proposed Pedestrian Crosswalk Safety Rating for Mexico City / Proposta de um índice de segurança de travessia de pedestres para a Cidade do México
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;43:e6, 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo Proponer un índice de seguridad de cruces peatonales (ISCP) sobre vialidades primarias en Ciudad de México para calificar los cruceros peatonales semaforizados, y contrastar el ISCP con hechos de tránsito para probar, en forma empírica, si hay alguna asociación entre la calidad de los cruceros y la siniestralidad. Métodos Identificación de los criterios del índice mediante una revisión del estado del arte, ponderación de los criterios para generar el ISCP mediante el método de análisis multicriterio, diseño de una muestra aleatoria estratificada de cruces peatonales (n = 490) y su evaluación. Resultados Relativo a la evaluación de los cruceros mediante el ISCP, destaca que 91,3% de los cruces evaluados en Ciudad de México no cuentan con las condiciones óptimas para resguardar la seguridad de los peatones, con el macrocriterio "Accesibilidad" como el peor calificado. En lo referente al modelaje, resalta que tanto la mezcla de usos del suelo como la distancia de cruce son las variables explicativas más importantes para predecir hechos de tránsito. Conclusiones El análisis mostró con relativo éxito la relación entre algunas de las variables (criterios) que conforman el ISCP con los hechos de tránsito. En muchos casos, esto muestra coherencia teórica. En otros, abre preguntas de investigación.

ABSTRACT Objective Propose a pedestrian crosswalk safety rating (PCSR) for primary roads in Mexico City in order to rate crosswalk safety at intersections with a traffic light and then compare the PCSR with traffic accidents so as to empirically determine any association between the quality of the crosswalk and the traffic accident rate. Methods Identify criteria for the rating system through a state-of-the art review; weight the criteria to create a rating system through multicriterion analysis; design a stratified random sample of crosswalks (n = 490); and evaluate the data set. Results Through the PCSR, 91.3% of the crosswalks evaluated in Mexico City were found not to offer the conditions required to protect pedestrian safety; the "access" macro-criterion received the worst scores. The modelling shows that mixed land use and the length of the crosswalk are the most important variables in predicting traffic accidents. Conclusions The analysis was relatively successful in showing the relationship between some variables (criteria) of the PCSR and traffic accidents. In many cases, this shows theoretical coherence; in others, research questions are raised.

RESUMO Objetivo Propor um índice de segurança de travessia de pedestres (ISTP) para as principais vias públicas na Cidade do México para classificar as travessias de pedestres semaforizadas e comparar o ISTP com os dados de trânsito para comprovar empiricamente se existe associação entre a qualidade dos locais de travessia e a taxa de acidentes. Métodos Foram identificados os critérios do índice com uma revisão do conhecimento atual e os critérios para gerar o ISTP foram ponderados com uso do método de análise de decisão multicritério e delineamento e avaliação de uma amostra aleatória estratificada de travessias de pedestres (n = 490). Resultados Com respeito à avaliação das travessias com o uso do ISTP, verificou-se que 91,3% das travessias avaliadas na Cidade do México não têm condições ideais para resguardar a segurança dos pedestres, com o macrocritério "acessibilidade" com a pior qualificação. Quanto à modelagem, observou-se que a mescla de usos do solo e a distância da travessia são as variáveis explicativas mais importantes para predizer a ocorrência de acidentes de trânsito. Conclusões A análise demonstrou com relativo sucesso a relação entre algumas variáveis (critérios) que compõem o ISTP e acidentes de trânsito. Houve uma coerência teórica em muitos casos, porém em outros suscitou dúvidas a serem investigadas.
Descritores: Acidentes/estatística & dados numéricos
Acidentes de Trânsito/prevenção & controle
-Pedestres
México
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-828522
Autor: Otzen, Tamara; Sanhueza, Antonio; Manterola, Carlos; Hetz, Monica; Melnik, Tamara.
Título: Transport accident mortality in Chile: trends from 2000 to 2012 / A mortalidade por acidentes de transporte em Chile: tendências de 2000 a 2012
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;21(12):3711-3718, 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The aim of this study is to describe the trends of transport accident mortality in Chile from 2000 to 2012 by year, geographic distribution, gender, age group, and type of accident. Population-based study. Data for transport accident mortality in Chile between 2000 and 2012 were used. The crude and adjusted per region transport accident mortality rates were calculated per 100,000 inhabitants. The annual percentage change (APC) of the rates and relative risks (RR) were calculated. The average transport accident mortality rate (TAMR) in Chile (2000-2012) was 12.2. The rates were greater in men (19.7) than in women (4.8), with a RR of 4.1. The rates were higher in the country's southern zone (15.9), increasing in recent years in the southern zone, with a significant positive APC in the northern and central zones. The Maule region had the highest rate (21.1), although Coquimbo was the region with the most significant APC (2.2%). The highest rate (20.3) was verified in the 25-40 age group. The highest rate (14.3) was recorded in 2008. The most frequent type of accident was pedestrian. In general the APC trends of the rates are increasing significantly. This, added to rapid annual automotive growth, will only exacerbate mortality due to transport accidents.

Resumo O objetivo deste estudo é descrever as tendências da mortalidade por acidente em transporte no Chile, entre 2000-2012, por ano, distribuição geográfica, gênero, idade e tipo de acidente. Estudo populacional. Foram usados dados de mortalidade por acidentes de transporte entre 2000-2012. Taxas brutas e ajustadas de mortalidade por acidentes no transporte por região foram calculadas por 100.000 habitantes. A variação percentual anual (APC) da taxa e os riscos relativos (RR) foram calculados. A taxa média de mortalidade por acidentes no transporte (TAMR) no Chile (2000-2012) foi de 12,2. As taxas dos homens (19.7) foram maiores que as das mulheres (4.8), com RR de 4.1. As taxas foram mais elevadas no sul do país (15.9), apresentando crescimento nos últimos anos, com uma APC significativa e positiva nas áreas norte e central. A região de Maule teve a maior taxa (21.1), embora a de Coquimbo tenha apresentado APC (2.2%) significativa. A taxa mais elevada (20.3) foi verificada no grupo de 25-40 anos. Em 2008 foi registrada a taxa mais elevada (14.3). O tipo mais frequente de acidente é o que envolve pedestres. Em geral, a APC tende a apresentar crescimento significativo. Isto, somado a um rápido crescimento automotivo anual, só irá agravar a mortalidade por acidentes de transporte.
Descritores: Acidentes de Trânsito/mortalidade
Pedestres/estatística & dados numéricos
-Acidentes de Trânsito/estatística & dados numéricos
Distribuição por Idade
Chile/epidemiologia
Distribuição por Sexo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 6 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-828517
Autor: Pinto, Liana Wernersbach; Ribeiro, Adalgisa Peixoto; Bahia, Camila Alves; Freitas, Mariana Gonçalves de.
Título: Atendimento de urgência e emergência a pedestres lesionados no trânsito brasileiro / Urgent and emergency care for pedestrians injured in Brazilian traffic
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;21(12):3673-3682, 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo do artigo foi descrever o perfil epidemiológico de pedestres que sofreram lesões no trânsito, atendidos em unidades de urgência e emergência participantes do VIVA Inquérito de 2014 e a caracterização desses eventos e de suas consequências para essas vítimas. Trata-se de um estudo transversal realizado no período de setembro a novembro de 2014 em 24 capitais brasileiras e no Distrito Federal. Foram analisadas variáveis que caracterizam a vítima, o acidente e sua gravidade e a evolução do caso. Foram calculadas frequências simples e relativas. Realizou-se análise bivariada segundo sexo e faixa etária. Para verificar a independência entre as variáveis, empregou-se o teste de Rao-Scott, com um nível de significância de 5%. Os resultados mostram que 34,3% dos atendimentos foi de indivíduos na faixa etária de 20 a 39 anos, 54,2% de pessoas de cor parda, 35,9% de indivíduos com até 4 anos de escolaridade. Os atropelamentos ocorreram principalmente à noite (33,6%) e à tarde (31,3%). Em todos os grupos etários a maior parte dos casos evoluiu para a alta, mas 41,6% dos idosos (60 anos ou mais) necessitaram de internação hospitalar. Destaca-se a necessidade de investimentos públicos priorizando a circulação de pedestres no planejamento do trânsito e da infraestrutura das vias.

Abstract This paper aimed to describe the epidemiological profile of pedestrians injured in traffic accidents treated at urgent and emergency facilities participating in the 2014VIVA Survey and the characterization of these events and consequences for these victims. This is a cross-sectional study conducted in the period from September to November 2014 in 24 Brazilian state capitals and the Federal District. We analyzed variables that characterize the victim, the accident and its severity and case outcome. We calculated simple and relative frequencies and performed a bivariate analysis by gender and age group. We used the Rao-Scott test with a 5% significance level in order to verify the independence of variables. Results show that 34.3% of attendances were for individuals aged 20–39 years, 54.2% had brown skin and 35.9% of individuals had up to 4 years of schooling. Run-overs occurred mainly at night (33.6%) and in the afternoon (31.3%). Most cases resulted in discharge in all age groups, but 41.6% of the elderly (60 years and over) required hospitalization. We stress the need for public investment, prioritizing pedestrian circulation in traffic and road infrastructure planning.
Descritores: Acidentes de Trânsito/estatística & dados numéricos
Serviço Hospitalar de Emergência/estatística & dados numéricos
Pedestres/estatística & dados numéricos
Ferimentos e Lesões/epidemiologia
-Fatores Etários
Brasil/epidemiologia
Estudos Transversais
Hospitalização/estatística & dados numéricos
Fatores de Tempo
Ferimentos e Lesões/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 6 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Uruguai
Texto completo SciELO Uruguai
Texto completo
Texto completo
Id: lil-783954
Autor: Buedo, Paola; Silberman, Pedro; Stickar, Adrián.
Título: Errores humanos autorreferenciados por los peatones del sistema vial de la ciudad de Bahía Blanca, Argentina: estudio descriptivo observacional / Human mistakes sel-referred by pedestrians in the city of Bahía Blanca, Argentina: descriptive, observational study
Fonte: Rev. méd. Urug;32(1):36-42, abr. 2016. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: los peatones representan el 22% del total mundial de fallecimientos por colisiones viales. Constituyen la población más vulnerable del sistema vial. Objetivo: describir los tipos de errores humanos autorreferenciados por los peatones que circularon en el sistema vial de la ciudad de Bahía Blanca durante el período septiembre del 2014 a abril del 2015. Metodología: estudio descriptivo observacional de corte transversal. Muestra por conveniencia. Se confeccionó una encuesta estructurada en base al Driver Behaviour Questionnaire en la versión traducida al español. Se validó mediante el método Delphi. Se analizó con software stadístico SPSS. Resultados: el 46,5% refiere no mirar a ambos lados de la calle antes de cruzar. El 22,3% refiere no ver cuando está saliendo un auto de un garaje y debe frenar bruscamente. El 32,2% refiere cruzar la calle hablando por teléfono celular y no darse cuenta si viene un vehículo. El 89,2% refiere cruzar a la vereda de enfrente por la mitad de la calle. El 69,7% refiere cruzar la calle aunque el semáforo peatonal esté en rojo. Conclusiones: las conductas que se observan en el estudio demuestran la inobservancia de las normas por parte de los peatones. Muchas de dichas conductas son condiciones que podrían generar una colisión con lesiones graves. El foco de la intervención debería orientarse al control más estricto de los peatones cuando circulan por el sistema vial.

Abstract Introduction: pedestrians represent 22% of the global number of deaths due to car accidents. They are the most vulnerable population of the road system. Objective: to describe the kinds of human mistakes self-referred by pedestrians who circulate in the road system of the city of Bahía Blanca during the September 2014- April 2015 period of time. Methodology: observational descriptive, cross-sectional study. Convenience sample. A survey was prepared based on the “Driver Behavior Questionnaire” (Spanish versión). It was validated by the Delphi method and analysed with With SPSS predictive analytics software. Results: 46.5 % declare no to look both ways before crossing the street. 22.3% state they do not see when a car is coming out of a garage and obliges it to stop abruptly. 32.2% declare to cross the street while using the cellphone and not realizing whether a vehicle is approaching. 89.2% admit they cross in the middle of the street. 69.7% affirm they cross the street on a red light. Conclusions: behaviors observed in the study demonstrate failure to observe the norms by pedestrians. Many of the above mentioned behaviors could result in collisions and cause serious lesions. Interventions should focus on stricter controls to pedestrians when they circulate in the road system.

Resumo Introdução: os pedestres são 22% do total mundial de falecimentos por colisões viárias. É a população mais vulnerável do sistema viário. Objetivo: descrever os erros humanos auto-relatados pelos pedestres que circulam no sistema viário da cidade de Bahía Blanca durante o período setembro de 2014 - abril de 2015. Metodologia: estudo descritivo observacional transversal. Amostragem por conveniência. Um questionário estruturado foi elaborado baseado na versão em espanhol do “Driver Behaviour Questionnaire”. Foi validado utilizando o método Delphi e analisado usando o software estatístico SPSS. Resultados: 46,5 % afirma não olhar para os dois lados da rua antes de atravessar. 22,3% afirma não ver quando um auto sai de uma garagem e tem que frear bruscamente. 32,2% afirma atravessar a rua conversando pelo celular e não perceber a aproximação de um veículo. 89,2% afirma atravessar a rua na metade do quarteirão. 69,7% afirma atravessar a rua mesmo quando o semáforo para pedestres está vermelho. Conclusões: as condutas observadas no estudo mostram que os pedestres não respeitam as normas. Muitas dessas condutas podem causar colisões com lesões graves. A intervenção deveria focar-se em um controle mais rigoroso dos pedestres quando circulam pelo sistema viário.
Descritores: Acidentes de Trânsito/mortalidade
Acidentes de Trânsito/prevenção & controle
Comportamento Perigoso
Pedestres
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde