Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.686.508.100 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 790 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 79 ir para página                         

  1 / 790 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Batista, Luis Eduardo
Lebräo, Maria Lúcia
Texto completo
Id: biblio-985264
Autor: Silva, Alexandre da; Rosa, Tereza Etsuko da Costa; Batista, Luís Eduardo; Kalckmann, Suzana; Louvison, Marília Cristina Prado; Teixeira, Doralice Severo da Cruz; Lebrão, Maria Lúcia.
Título: Iniquidades raciais e envelhecimento: análise da coorte 2010 do Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE) / Racial inequities and aging: analysis of the 2010 cohort of the Health, Welfare and Aging Study (SABE)
Fonte: Rev. bras. epidemiol;21(supl.2):e180004, 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Introdução: Entender as disparidades raciais no Brasil tem sido algo bastante complexo e pouco investigado em alguns segmentos populacionais, como na população idosa. Objetivo: Objetivou-se apresentar de forma descritiva uma análise comparativa, numa perspectiva racial, do perfil sociodemográfico, das condições de saúde e de uso de serviços de saúde dos idosos da cidade de São Paulo, SP. Métodos: Trata-se de uma análise transversal do Estudo Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento (SABE). Para o presente trabalho, foram considerados 1.345 idosos da coorte de 2010. Selecionaram-se os dados referentes aos idosos de cor preta, parda e branca. Abordaram-se os dados em três eixos essenciais: sociodemográficos, condições de saúde e uso e acesso a serviços de saúde. A medida epidemiológica de associação escolhida foi a razão de prevalência (RP), para expressar as diferenças entre os grupos. Resultados e conclusão: Os resultados evidenciaram um cenário mais favorável para o envelhecimento dos idosos de cor branca em comparação com aqueles de cor parda ou preta, no tocante aos indicadores sociodemográficos, às condições de saúde ou de uso e ao acesso a serviços de saúde.

ABSTRACT: Introduction: Understanding racial disparities in Brazil has been very complex and poorly investigated in some population segments, such as the elderly individuals. Objective: This study aimed to present descriptively a comparative analysis in a racial perspective of sociodemographic profile, health conditions, and health service use by older people in the city of São Paulo. Methods: This is a cross-sectional analysis of the Health, Welfare and Aging Study (SABE). For this study, 1,345 elderly individuals were considered in the cohort of 2010. Data about the black, brown, and white elders were selected. The data were addressed in three major axes: sociodemographic, health conditions, and health service use. The chosen epidemiological measure of association was the prevalence ratio (PR), as well as the percentage values for expressing differences among the groups. Results and conclusion: The results showed a more favorable scenario for the aging of the white elderly compared to those of brown or black color, considering sociodemographic indicators, health conditions or use and access to health services.
Descritores: Envelhecimento/etnologia
Disparidades nos Níveis de Saúde
Serviços de Saúde para Idosos/estatística & dados numéricos
-Religião
Fatores Socioeconômicos
Brasil/etnologia
Comportamentos Relacionados com a Saúde/etnologia
Avaliação Geriátrica
Estudos Transversais
Inquéritos Epidemiológicos
Distribuição por Sexo
Distribuição por Idade
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Acesso aos Serviços de Saúde/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mill, José Geraldo
Texto completo
Id: biblio-983796
Autor: Borgo, Mariana Veronez; Baldo, Marcelo Perim; Alvim, Rafael de Oliveira; Zaniqueli, Divanei; Capingana, Daniel Pires; Magalhães, Pedro; Silva, Amilcar Bernardo da; Oliosa, Polyana Romano; Sartório, Carmem Luiza; Mill, José Geraldo.
Título: Lipid disorders among Black Africans non-users of lipid-lowering medication
Fonte: Arch. endocrinol. metab. (Online);62(5):552-559, Oct. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: Angola is a sub-Saharan African country where the population has scarce access to lipidlowering medication. We sought to determine the frequency of lipid disorders among Angolan nonusers of lipid-lowering medication. Material and methods: A cross-sectional descriptive study was carried out in a sample of 604 workers from the public sector. Blood pressure and anthropometric data were measured along with biochemical parameters including total cholesterol (TC), triglycerides (TG), low-density lipoprotein cholesterol (LDL-C) and high-density lipoprotein cholesterol (HDL-C). LDL-C to HDL-C ratio (LDL-C/HDL-C) was obtained from LDL-C and HDL-C levels. Results: High frequencies of elevated blood pressure (44.8%), metabolic syndrome (20.2%), increased TC (39.2%) and increased LDL-C (19.3%) were found. Low HDL-C was more frequent in women (62.4% vs. 36.1%, p < 0.001). Isolated hypercholesterolemia was more frequent in men (9.6% vs. 2.5%, p < 0.001). Among men TC, TG, LDL-C and LDL-C/HDL-C ratio were higher and HDL-C was lower in obese than in low-weight and normal-weight participants. Among women TC, TG, LDL-C and LDL-C/HDL-C ratio were higher in obese than in normal-weight participants. Significant linear trend of increasing TC and LDL-C levels as age increased was detected for both genders (p for trend < 0.05). Conclusion: The results of our study showed a high frequency of lipid disorders in Angolan non-users of lipid-lowering medication.
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano/etnologia
Dislipidemias/etnologia
-Triglicerídeos/sangue
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Doenças Cardiovasculares/sangue
Antropometria
Colesterol/sangue
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Fatores Etários
Distribuição por Idade
Dislipidemias/complicações
Dislipidemias/sangue
Hemodinâmica
Angola/etnologia
Obesidade/complicações
Obesidade/sangue
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-640395
Autor: Pires, Cláudia Geovana da Silva; Mussi, Fernanda Carneiro.
Título: Crenças em saúde sobre a dieta: uma perspectiva de pessoas negras hipertensas / Health beliefs regarding diet: a perspective of hypertensive black individuals / Supuestos en salud sobre la dieta: una perspectiva de personas negras hipertensas
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;46(3):580-589, jun. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Pesquisa descritiva-exploratória, objetivou identificar as crenças em saúde, de pessoas negras com hipertensão arterial, sobre as barreiras e benefícios relacionados à dieta para o controle da doença, conhecendo os fatores sociodemográficos associados às crenças em saúde quanto aos benefícios para o controle da dieta. Cento e seis adultos, negros e hipertensos foram entrevistados utilizando-se instrumento específico. Os dados foram analisados em percentuais, frequência de casos, escores e razão de prevalência. A análise global sobre as crenças mostrou predomínio da categoria e benefícios para o controle da dieta. Foi observada tendência entre homens, pessoas mais jovens, sem companheiro e com baixas escolaridade e renda à menor crença quanto aos os benefícios atinentes à adoção da dieta. Concluiu-se que a promoção da saúde da população negra exige abordagem interdisciplinar e política de saúde, contemplando as suas especificidades e necessidades e dirigidas a aspectos preventivos e curativos.

The objective of this descriptive-exploratory study was to identify the health beliefs of black individuals with hypertension regarding the barriers and benefits of diet for controlling the disease, including the sociodemographic factors associated with the health beliefs surrounding diet control. One hundred and six black adults with hypertension were interviewed using a specific instrument. The data were analyzed considering the percentages, frequency of the cases, scores and prevalence ratio. The global analysis of beliefs showed a preponderance of beliefs regarding the benefits of diet control. It was observed that men, younger individuals, lack of a partner and low educational level and income were related to the beliefs regarding the benefits of adopting a healthy diet. In conclusion, health promotion among the black population requires an interdisciplinary approach and specific health policies addressing this populations' needs, aimed at preventive and curative aspects.

Investigación descriptivo-exploratoria que objetivó identificar supuestos en salud de personas negras con hipertensión arterial sobre barreras y beneficios relativos a la dieta de control de la patología y conocer los factores sociodemográficos asociados a supuestos de salud sobre beneficios para control alimentario. Ciento seis adultos, negros e hipertensos fueron entrevistados utilizándose instrumento específico. Datos analizados en porcentajes, frecuencia casuística puntajes y razón de prevalencia. El análisis global sobre los supuestos mostró predominio de la categoría beneficios para control de la dieta. Se notó tendencia a percibir menos supuestos de salud sobre beneficios para adopción de dieta en hombres, personas más jóvenes, sin compañero, con baja escolaridad e ingresos. Se concluyó en que la promoción de salud de la población negra exige abordaje interdisciplinario y política sanitaria que contemple sus especificidades y necesidades dirigidas a aspectos preventivos y curativos.
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Dieta
Comportamentos Relacionados com a Saúde
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Hipertensão
-Brasil
Hipertensão/terapia
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-768445
Autor: Meneses, Ruth Cristini Torres de; Zeni, Pedro Faria; Oliveira, Cristiane Costa da Cunha; Melo, Cláudia Moura de.
Título: Promoção de saúde em população quilombola nordestina - análise de intervenção educativa em anemia falciforme / Health promotion in a northeastern quilombola population - analysis of an educational intervention
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;19(1):132-139, Jan-Mar/2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se desenvolver uma intervenção educativa em saúde para comunidades quilombolas, visando à orientação sobre o risco genético de gerarem filhos com anemia falciforme (AF), as manifestações orais da doença, noções gerais de autocuidado e aconselhamento genético. Métodos: A amostra pré-intervenção foi de 267 indivíduos, destes, 230 participaram da etapa pós-intervenção. Aplicou-se um questionário pré e pós-intervenção e a distribuição de frequência foi calculada usando o teste Qui-Quadrado, com nível de significância de p < 0,05. Resultados: Pré-intervenção, 72,3% dos entrevistados desconheciam sobre traço e AF e 94,8% não sabiam a forma de transmissão; pós-intervenção, este último índice diminuiu para 32,6%, 60% relataram já ter ouvido falar sobre o tema e 36,1% alegaram conhecer o assunto. Conclusão: Evidenciou-se a efetividade positiva da intervenção e a importância de um programa permanente de educação em saúde e aconselhamento genético ser oferecido para comunidades quilombolas...
Descritores: Aconselhamento Genético
Anemia Falciforme/enfermagem
Anemia Falciforme/genética
Anemia Falciforme/prevenção & controle
Educação em Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Limites: Humanos
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silva, Leila Rangel da
Texto completo
Id: biblio-960848
Autor: Fernandes, Elionara Teixeira Boa Sorte; Nascimento, Enilda Rosendo do; Ferreira, Sílvia Lúcia; Coelho, Edmeia de Almeida Cardoso; Silva, Leila Rangel da; Pereira, Chirlene Oliveira de Jesus.
Título: Prevenção do câncer do colo uterino de quilombolas à luz da teoria de Leininger / Prevención del cáncer de cuello uterino de quilombolas a la luz de la teoría de Leininger / Cervical cancer prevention among quilombola women in the light of Leininger's theory
Fonte: Rev. gaúch. enferm;39:e20160004, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo OBJETIVO Discutir as práticas de prevenção do câncer do colo do útero de mulheres quilombolas. MÉTODO Estudo qualitativo, realizado em 2014 com vinte mulheres de uma comunidade quilombola, localizada na Bahia. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e analisados através da etnoenfermagem. RESULTADOS As quilombolas apontaram como práticas preventivas para o câncer do colo uterino o cuidado cultural, através do uso de plantas medicinais, e o cuidado profissional, caracterizado pela realização do Papanicolau. Contudo, uma maioria de mulheres não realizavam prevenção. CONCLUSÃO Questões de ordem social, cultural e de acesso relacionam-se com as práticas preventivas para o câncer do colo uterino de quilombolas. Assim, torna-se imprescindível um planejamento de cuidados congruentes com a realidade dessas mulheres.

Resumen OBJETIVO Discutir las prácticas de prevención del cáncer de cuello de útero de mujeres quilombolas. MÉTODO Estudio cualitativo, realizado en 2014 con veinte mujeres de una comunidad quilombola, localizada en Bahía. Los datos fueron recolectados por medio de entrevista semiestructurada y analizados a través de la etnoenfermería. RESULTADOS Las quilombolas apuntaron como prácticas preventivas para el cáncer de cuello uterino el cuidado cultural a través del uso de plantas medicinales y el cuidado profesional, caracterizado por la realización del Papanicolau. Sin embargo, la mayoría de las mujeres no realizaron prevención. CONCLUSIÓN Cuestiones de orden social, cultural y de acceso se relaciona con las prácticas preventivas para el cáncer de cuello uterino de quilombolas. Así que se torna imprescindible un planeamiento de cuidados congruentes con la realidad de esas mujeres.

Abstract OBJECTIVE Our purpose was to discuss practices of cervical cancer prevention among Quilombola Women. METHOD This study used, in 2014, a qualitative research approach aiming twenty women from a quilombola community (people who live in quilombos, descendants of Afro-Brazilian slaves), which is located in Bahia. A semi-structured interview was developed by researchers in order to collect data. The Ethno-nursing Research method was used to analyze the data. RESULTS The use of cultural care through medicinal plants, and the nursing professional care (Pap Smear exam procedure) were stated by Quilombola women as serving as prevention practices against cervical cancer. However, most women stated that they did not use any prevention practices. CONCLUSION Social, cultural and health access issues are practices that are linked to the cervical cancer prevention among Quilombola Women. Therefore, it is indispensable to create an appropriate care plan for Quilombola women's reality.
Descritores: Neoplasias do Colo do Útero/prevenção & controle
Enfermagem Transcultural/métodos
Anticarcinógenos/uso terapêutico
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Teste de Papanicolaou
Fitoterapia/métodos
-Fatores Socioeconômicos
Teoria de Enfermagem
Brasil
Neoplasias do Colo do Útero/etnologia
Pesquisa Qualitativa
Fitoterapia/psicologia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Szwarcwald, Célia Landmann
Texto completo
Id: biblio-1042232
Autor: Szwarcwald, Célia Landmann; Malta, Deborah Carvalho; Pereira, Cimar Azeredo; Figueiredo, André William; Almeida, Wanessa da Silva de; Machado, Isís Eloah; Bacal, Nydia Strachman; Silva, Alanna Gomes da; Silva Júnior, Jarbas Barbosa da; Rosenfeld, Luiz Gastão.
Título: Valores de referência para exames laboratoriais de colesterol, hemoglobina glicosilada e creatinina da população adulta brasileira / Reference values for laboratory tests of cholesterol, glycosylated hemoglobin and creatinine of the Brazilian adult population
Fonte: Rev. bras. epidemiol;22(supl.2):e190002.supl.2, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Introdução: Este artigo teve o objetivo de estimar valores de referência de exames laboratoriais de colesterol, hemoglobina glicosilada e creatinina para a população adulta brasileira. Métodos: Estudo descritivo realizado com os dados laboratoriais da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). Foram coletadas amostras de sangue e urina em subamostra da PNS constituída de 8.952 indivíduos de 18 anos ou mais. Para determinar os valores de referência, aplicaram-se critérios de exclusão, como a presença de doenças prévias e dos outliers, definidos pelos valores fora do intervalo estimado pela média ± 1,96 × desvio padrão. Posteriormente, foram calculados os valores de referência segundo sexo, faixa etária e raça/cor. Resultados: Observaram-se diferenças nos valores de referência de acordo com o sexo. O colesterol total, a lipoproteína de baixa densidade colesterol (LDL-c) e a lipoproteína de alta densidade colesterol (HDL-c) apresentaram valores mais elevados entre as mulheres. A hemoglobina glicosilada alcançou valores semelhantes segundo sexo, e a creatinina foi mais elevada entre os homens. Os valores médios de referência foram mais altos na população idosa, de 60 anos ou mais. A média e os limites inferiores e superiores do colesterol total e frações dos indivíduos não brancos foram ligeiramente mais baixos. Não houve diferença segundo raça/cor para hemoglobina glicosilada nem para creatinina. Conclusão: O estabelecimento de parâmetros nacionais de referência de exames laboratoriais, adaptados às características sociodemográficas e geográficas, fornece subsídios relevantes para a avaliação do diagnóstico e tratamento de doenças crônicas no Brasil.

ABSTRACT: Introduction: This article aims to estimate reference values for laboratory tests of cholesterol, glycosylated hemoglobin and creatinine for the Brazilian adult population. Methods: A descriptive study carried out with laboratory data from the National Health Survey (Pesquisa Nacional de Saúde - PNS). Samples of blood and urine were collected in a PNS subsample of 8,952 individuals aged 18 years old or older. To determine the reference values, exclusion criteria were applied: presence of previous diseases and outliers, defined by values outside the range estimated by the mean ± 1.96 × standard deviation. Subsequently, reference values were calculated according to gender, age group and race/skin color. Results: Differences in reference values according to gender were observed. Women had higher values of total cholesterol, LDL-c and HDL-c. Glycosylated hemoglobin showed similar values in relation to gender, and creatinine was higher among men. The mean reference values were higher in the elderly population, aged 60 years old or older. The mean, lower and upper limits of total cholesterol and fractions of non-white people were slightly lower. There was no difference according to race/skin color for glycosylated hemoglobin and creatinine. Conclusion: The establishment of national reference parameters for laboratory tests, adapted to the sociodemographic and geographic characteristics, provides relevant information for evaluation of diagnosis and treatment of chronic diseases in Brazil.
Descritores: Hemoglobina A Glicada/análise
Colesterol/sangue
Técnicas de Laboratório Clínico/normas
Creatinina/análise
-Valores de Referência
Brasil
Fatores Sexuais
Inquéritos Epidemiológicos/métodos
Inquéritos Epidemiológicos/estatística & dados numéricos
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Grupo com Ancestrais do Continente Europeu
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1120486
Autor: Pires, Claúdia Geovana da Silva.
Título: Crenças em saúde de pessoas negras hipertensas: barreiras e benefícios relacionados às medidas de prevenção e controle da doença / Crenças em saúde de pessoas negras hipertensas: barreiras e benefícios relacionados às medidas de prevenção e controle da doença.
Fonte: Salvador; s.n; 2007. 121P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: As crenças em saúde podem influenciar na adesão ao tratamento da hipertensão arterial. Assim sendo, foi objetivo geral da pesquisa analisar as crenças em saúde de pessoas negras hipertensas relacionadas às barreiras e benefícios das medidas de prevenção e controle da doença. Os objetivos específicos foram: 1) Estimar o percentual de crenças em saúde sobre barreiras e benefícios quanto às medidas de prevenção e controle da hipertensão arterial para essas pessoas; 2) Conhecer os fatores sócio-demográficos associados às crenças em saúde sobre benefícios das medidas de prevenção e controle da hipertensão arterial para elas. Trata-se de estudo descritivo-exploratório, de natureza quantitativa, que adotou como referencial teórico o Modelo de Crenças em Saúde, realizado em um Centro de Saúde de Salvador, com 106 adultos, autodeclarados negros ou pardos e com diagnóstico médico de hipertensão arterial. Para a entrevista, utilizou-se a "Escala de Crenças em Saúde" extraída da tese de Dela Coleta (1995), sobre 13 comportamentos relacionados às medidas de prevenção e controle da doença. Para análise das crenças em saúde, utilizaram-se índices percentuais, freqüência de casos e escores; para verificar a associação dos fatores sócio-demográficos a essas crenças, utilizou-se a razão de prevalência. Os testes estatísticos foram verificados no nível de 5% de significância. A análise global mostrou unanimidade na percepção de benefícios para a medida da pressão arterial e predomínio da categoria "crenças sobre benefícios" para 11 comportamentos de saúde. Homens e mulheres perceberam diferentemente benefícios para os comportamentos de saúde, mas essa diferença não foi estatisticamente significante. Pessoas com idade < 45 anos comparadas a 54 anos perceberam maior crenças sobre benefícios apenas para fazer relaxamento (RP=1,26), ter horas de diversão e lazer (RP=1,29) e praticar exercícios físicos (RP=1,04). Indivíduos com 1º grau em relação àqueles com 3º grau perceberam menor benefícios em 10 comportamentos de saúde, sendo a diferença estatisticamente significante para fazer relaxamento e consultar o médico uma vez por ano. As pessoas sem companheiros em relação às com companheiros perceberam menor crenças sobre benefícios em 11 comportamentos de saúde havendo uma diferença estatisticamente significante para consultar o médico uma vez por ano. Aqueles que recebiam menos de um salário mínimo em relação a pessoas com renda > 3 salários mínimos perceberam menor benefícios para 9 dos doze comportamentos de saúde, exceto para comer menos doce (RP=1,0) e evitar o consumo de álcool (RP=1,06). O estudo contribui para a identificação de grupos de risco e indicadores de adesão ao tratamento, bem como para reflexão sobre novas formas de atenção à saúde. (AU)
Descritores: Fatores de Risco
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Hipertensão/prevenção & controle
-Educação em Saúde
Enfermagem de Atenção Primária
Limites: Humanos
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  8 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1120913
Autor: Bonini, Bárbara Barrionuevo.
Título: Ser enfermeiro negro na perspectiva da transculturalidade do cuidado / Being Black Nurses in the Transcultural Care Perspective.
Fonte: São Paulo; s.n; 2010. 184 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo - USP para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O presente estudo teve como objetivo central descrever questões da identidade do ser enfermeiro negro formado pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, a partir da perspectiva da Teoria da Enfermagem Transcultural através da análise de situações de preconceito vividas por esses enfermeiros frente a sua escolha profissional, sua formação acadêmica e a sua inserção no mercado de trabalho. Por ser o presente trabalho de natureza descritiva, histórico-social e exploratória, optou-se pelo método da História Oral, que é um método de pesquisa que utiliza a técnica da entrevista e outros procedimentos articulados entre si, no registro de narrativa da experiência humana. Optou-se também pelo método da História Oral Temática pelo fato desse ser um método que possibilita que as pessoas falem livremente, em seus respectivos contextos. A Escola de Enfermagem da USP formou, no período de 1947 a 2006, 2.886 enfermeiros, dos quais, 128 se declararam como não brancos. Foram localizados, no estado de São Paulo, 45 dos acima identificados, dos quais 14 cederam entrevistas para a presente investigação. Pode-se observar que a terminologia moreno(a) foi a mais utilizada para a autodeclaração e que, dos entrevistados, todos afirmam ter sofrido preconceito racial em algum momento de suas trajetórias de vida, em especial de forma velada, forma essa mais difícil de ser enfrentada. A presente investigação propiciou fazer da História uma atividade mais democrática a cargo das própriascomunidades, uma vez que permitiu construir a História a partir das próprias palavras daqueles que a vivenciaram e que participaram de um determinado período, mediante suas referências e, também, do seu imaginário, possibilitando o registro de reminiscências das memórias individuais ou a reinterpretação do passado.

This study aimed to describe the central issues of being a black nurse graduated by the School of Nursing, University of São Paulo, from the perspective of the Theory of Transcultural Nursing trough the analysis situations of prejudice experienced by these nurses facing their career choice, their academic training and their integration into the labor market. As the study has a descriptive, historical, social and exploratory character, was chosen the method of Oral History, which is a method that uses the interview and other processes linked together in the narrative record of human experience. It was also chosen the method of Oral History Thematic considering the fact that this method helps people to speak freely in their respective contexts. The School of Nursing graduated, in the period of 1947 to 2006, 2,886 nurses, of which 128 identified themselves as non-whites. Located, in the state of São Paulo, 45 of the above identified, of which 14 were interviewed for this research. It was noted that the terminology \"moreno\" was the most used for self reporting and that of those interviewed, all stated have suffered racial discrimination at some point in their life trajectories, especially in hidden form, which is the harder form to face. This research led to a more democratic history over the view of its own communities, because it allows the construction of history from the very words of those who participated and experienced, in a given period of time, through its referencesand imagination, allowing the registration of reminiscences of individual memories or the reinterpretation of the past.
Descritores: Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Limites: Humanos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  9 / 790 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119851
Autor: Silva, Jovânia Marques de Oliveira e.
Título: Significado da gravidez para a adolescente quilombola: um olhar etnográfico da enfermagem / Meaning for pregnancy: looking for nursing ethnografhic teenage / Significado de quilombolas embarazo en la adolescencia: una mirada etnografico por enfermería.
Fonte: Salvador; s.n; 2012. 185P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Desde as últimas décadas, a gravidez na adolescência constitui um fenômeno de repercussão mundial, que vem aumentando progressivamente. Isto decorre de múltiplos fatores, entre os quais o desconhecimento dos métodos contraceptivos e a vulnerabilidade causada pela fase de crise da adolescência, decorrentes de fatores psicossociais. Contudo, faz-se necessário considerar a história e a cultura onde a mulher está inserida para se compreender o significado da gravidez. O estudo tem por objetivo geral: analisar o significado da gravidez para a adolescente quilombola e os objetivos específicos: identificar fatores que influenciam a gravidez; descrever a experiência e apreender o significado da gestação para a adolescente quilombola. O método escolhido para este estudo foi a etnografia, considerando que possibilita a compreensão das relações socioculturais. O Lócus do estudo foi Ilha de Maré, localizada na parte central da Baía de todos os Santos e próxima ao Porto de Aratu, Salvador (BA). A população de estudo foi composta por sete adolescentes grávidas na faixa etária entre os 10 e os 19 anos. Para a coleta de dados foram utilizados: formulário, entrevista etnográfica, observação a história de vida. A partir da leitura e compreensão dos discursos das adolescentes nas entrevistas foram construídas estruturas de significância para analisar o significado da gravidez para a adolescente quilombola, a saber: Sentimentos expressos ao descobrir a gravidez; A gravidez modificando o cotidiano; Descoberta da gravidez; Relação familiar e cotidiano da gestante adolescente; Perspectivas da gestante adolescente. A gravidez para as adolescentes de ilha de Maré se mostrou a partir de um conjunto de significados construídos no seio do contexto cultural das gestantes adolescentes, imbuídos de valores, tradições e costumes, considerando-se a situação de submissão à desfavorável condição sócioeconômica.(AU)
Descritores: Gravidez na Adolescência
Grupos Étnicos
Saúde do Adolescente
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
-Antropologia Cultural
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adolescente
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  10 / 790 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1095578
Autor: Mussi, Ricardo Franklin de Freitas; Figueiredo, Ana Claudia Moraes Godoy; Queiroz, Bruno Morbeck de; Petroski, Edio Luiz; Rodrigues, Deyvis Nascimento; Almeida, Claudio Bispo de.
Título: Simultaneidades dos componentes da síndrome metabólica em adultos quilombolas baianos, Brasil / Clusters of metabolic syndrome components in adult quilombolas (inhabitants of black communities) from bahia state, Brazil / Simultaneidades de los componentes del síndrome metabólico en adultos de quilombolas (habitantes de comunidades negras) baianos, Brasil
Fonte: Nursing (Säo Paulo);23(261), fev.2020.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar os padrões de simultaneidade da síndrome metabólica e os fatores sociodemográficos associados em quilombolas baianos. Métodos: Na amostra representativa de 850 adultos quilombolas, os componentes da síndrome metabólica foram definidos conforme o critério Joint Interim Statement. A razão entre a prevalência observada e a esperada determinaram as simultaneidades aumentadas. A regressão de Poisson com variância robusta testou as associações da maior simultaneidade e as variáveis sociodemográficas. Resultados: Metade das combinações da síndrome metabólica apresentaram prevalência observada maior que prevalência esperada. A hipertrigliceridemia foi o componente mais presente nas simultaneidades aumentadas. Após análise múltipla situação laboral e escolaridade permaneceram associadas (p<0,05) à maior simultaneidade. Conclusão: Ocorreu alta presença de simultaneidades aumentas em adultos quilombolas, tendo a hipertrigliceridemia como elemento mais recorrente. Além disso, a maior simultaneidade se associou trabalho remunerado e <5 anos de escolarização.(AU)

Objective: To analyze the simultaneity patterns of the metabolic syndrome and the associated sociodemographic factors in Bahian quilombolas. Methods: In the representative sample of 850 quilombola adults, the components of the metabolic syndrome were defined according to the Joint Interim Statement criterion. The ratio between observed and expected prevalence determined the increased simultaneities. Poisson regression with robust variance tested the associations of greatest simultaneity and sociodemographic variables. Results: Half of the metabolic syndrome combinations had higher prevalence than expected prevalence. Hypertriglyceridemia was the most common component in the increased simultaneities. After multiple analysis, employment status and education remained associated (p <0.05) with greater simultaneity. Conclusion: There was a high presence of increased simultaneities in quilombola adults, with hypertriglyceridemia as the most recurrent element. In addition, the highest simultaneity was associated with paid work and <5 years of schooling.(AU)

Objetivo: analizar los patrones de simultaneidad del síndrome metabólico y los factores sociodemográficos asociados en las quilombolas de Bahía. Métodos: En la muestra representativa de 850 adultos de quilombola, los componentes del síndrome metabólico se definieron de acuerdo con el criterio de la Declaración Interina Conjunta. La relación entre la prevalencia observada y la esperada determinó el aumento de las simultaneidades. La regresión de Poisson con varianza robusta probó las asociaciones de mayor simultaneidad y variables sociodemográficas. Resultados: La mitad de las combinaciones de síndrome metabólico tuvieron una prevalencia más alta que la esperada. La hipertrigliceridemia fue el componente más común en el aumento de las simultaneidades. Después de múltiples análisis, la situación laboral y la educación permanecieron asociadas (p <0.05) con una mayor simultaneidad. Conclusión: Hubo una alta presencia de simultaneidades aumentadas en adultos de quilombola, con hipertrigliceridemia como el elemento más recurrente. Además, la mayor simultaneidad se asoció con el trabajo remunerado y <5 años de escolaridad.(AU)
Descritores: Inquéritos Epidemiológicos
Indicadores Sociais
Síndrome Metabólica
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
-Fatores Socioeconômicos
Dislipidemias
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería



página 1 de 79 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde