Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.686.508.100 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 842 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 85 ir para página                         

  1 / 842 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890200
Autor: Soares, Leonardo Ferreira; Lima, Eleonidas Moura; Silva, José Alexsandro da; Fernandes, Suenia Soares; Silva, Keyla Malba da Costa; Lins, Sarah Pereira; Damasceno, Bolivar Ponciano Goulart de Lima; Verde, Roseane Mara Cardoso Lima; Gonçalves, Marilda de Souza.
Título: Prevalência de hemoglobinas variantes em comunidades quilombolas no estado do Piauí, Brasil / Prevalence of hemoglobin variants in quilombola communities in the state of Piauí, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(11):3773-3780, Nov. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo As hemoglobinas variantes (Hb) decorrem de mutações nos genes da globina. As variantes estruturais mais frequentes são HbS, HbC, HbD e HbE. O gene da hemoglobina S tem frequência elevada na América, enquanto que no Brasil é maior no Sudeste e Nordeste. O presente artigo tem por objetivo investigar a presença de hemoglobinas variantes em 15 comunidades quilombolas do estado do Piauí. Foram analisadas 1.239 amostras, nas quais as hemoglobinas foram triadas pela cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC). Aplicou-se questionário referente a gênero, etnia e consanguinidade das populações. Das 1.239 amostras, 5,4% apresentaram o traço falciforme AS, as doenças falciformes SS e SC apareceram em 0,8% do total, nas hemoglobinas AC, AD e DD. Das 1.069 pessoas negras, 84 apresentaram alteração das hemoglobinas; destas, 34 eram do sexo masculino e 53 do feminino. Ocorreu a presença de 13 casamentos consanguíneos dentre as 84 alterações das hemoglobinas. O estudo das hemoglobinas variantes em 15 comunidades remanescentes de quilombos do Piauí contribui para sua educação em saúde frente aos aspectos da herança genética destas proteínas, relevante questão de saúde pública, proporcionando subsídios para a implantação do Programa Estadual da Doença Falciforme do Piauí.

Abstract Hemoglobin variants (Hb) result from mutations in globin genes, with amino acid substitution in the polypeptide chain. Among the most common structural variants are HbS, HbC, HbD and HbE. The S hemoglobin gene is a high frequency gene across America and Brazil, where it is more frequent in the Southeast and Northeast. The scope of this article is to investigate the presence of hemoglobin variants in 15 quilombos (fugitive slave communities) of Piaui. The sample was of 1,239 people and hemoglobin was screened by high-performance liquid chromatography (HPLC). A questionnaire was applied related to gender, ethnicity and consanguinity. Of the samples analyzed, 5.4% had AS sickle cell trait, while SS and SC sickle cell anemia showed a rate of 0.8%, with AC, AD and DD hemoglobin. Of the 1,069 Afro-descendants, 84 revealed hemoglobin abnormalities, 34 being male 53 being female. There were 13 consanguineous marriages among the 84 hemoglobin alterations. The study of hemoglobin variants in 15 former quilombo communities in the state of Piaui contributes to their education in health in the aspects of genetic inheritance of hemoglobin, a relevant public health issue, providing input for the implementation of the State Program of Sickle Cell Disease of Piaui.
Descritores: Traço Falciforme/epidemiologia
Hemoglobinas/genética
Grupos Étnicos/genética
Anemia Falciforme/epidemiologia
-Traço Falciforme/genética
Variação Genética
Brasil/epidemiologia
Prevalência
Inquéritos e Questionários
Cromatografia Líquida de Alta Pressão/métodos
Consanguinidade
Substituição de Aminoácidos/genética
Grupo com Ancestrais do Continente Africano/genética
Frequência do Gene
Anemia Falciforme/genética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156950
Autor: Farias, Juliana; Lago, Natália Bouças do; Efrem Filho, Roberto.
Título: Mães e lutas por justiça. Encontros entre produção de conhecimento, ativismos e democracia / Mothers and struggles for justice. A meeting point between knowledge production, activism and democracy / Madres y luchas por la justicia. Encuentros entre producción de conocimiento, activismo y democracia
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):146-180, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo discute algumas das relações entre mães e processos de Estado, tendo em vista sobretudo os movimentos de mães e familiares de vítimas de violência institucional, as análises inaugurais a esse respeito nas ciências sociais brasileiras, as implicações dessas mães e familiares nas políticas de produção de conhecimento e na crise democrática que atravessamos. Na primeira parte do artigo, retomamos pesquisas fundamentais que constituíram o campo de estudos que pensa desde a perspectiva do envolvimento de mães em movimentos de reivindicação por direitos e justiça. A segunda parte do artigo propõe-se à apresentação de alguns dos desdobramentos, em nossas próprias pesquisas, desse envolvimento e da produção de um conhecimento compartilhado entre pesquisadoras e o que se denomina usualmente como "interlocutoras". A última parte do artigo discute a posicionalidade dos movimentos de mães e familiares de vítimas de violência junto ao que se tem chamado de "crise democrática brasileira". Com isso, buscamos oferecer uma contribuição para o campo de pesquisas que se voltam, já há algum tempo, à produção recíproca entre gênero e Estado.

Abstract The article discusses some of the relationships between mothers and State processes, especially in view of the movements of mothers and family members of victims of institutional violence, the inaugural analyzes in this regard in Brazilian social sciences, the implications of these mothers and family members in knowledge production, and the democratic crisis that we are going through. In the first section of the article, we return to fundamental research that has constituted the field of studies which think since the involvement of mothers in movements for rights and justice. The second section of the article presents someof the developments, in our own research, of this involvement and the shared knowledge production between researchers and what is usually called as "interlocutors". The last section of the article discusses the positionality of the movements of mothers and family members of victims of violence in what has been called the "Brazilian democratic crisis". Thereby, we seek to offer a contribution to the field of research that has been, for some time now, focused on the reciprocal production between gender and the State.

Resumen El artículo discute algunas de las relaciones entre las madres y los procesos del Estado, especialmente en vista de los movimientos de madres y familiares de víctimas de violencia institucional, los análisis inaugurales al respecto en las ciencias sociales brasileñas, las implicaciones de estas madres y familiares en las políticas de producción de conocimiento y la crisis democrática que atravesamos. En la primera parte del artículo, volvemos a las investigaciones fundamentales que constituyen el campo de estudios que piensa desde la implicación de las madres en movimientos de reivindicación de derechos y justicia. La segunda parte del artículo propone presentar algunos de los desarrollos, en nuestra propia investigación, de esta implicación y producción de conocimiento compartido entre investigadores y lo que habitualmente se denomina "interlocutores". La última parte del artículo analiza la posicionalidad de los movimientos de madres y familiares de víctimas de la violencia en lo que se ha denominado la "crisis democrática brasileña". Con ello, buscamos ofrecer un aporte al campo de las investigaciones que desde hace un tiempo están enfocadas en la producción recíproca entre género y Estado.
Descritores: Violência
Direito Penal
Estado
Violações dos Direitos Humanos
Ativismo Político
Mães
-Política
Brasil
Áreas de Pobreza
Polícia
Poder Familiar
Vítimas de Crime
Democracia
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Relações Interpessoais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  3 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890222
Autor: Faustino, Deivison Mendes.
Título: A universalização dos direitos e a promoção da equidade: o caso da saúde da população negra / The universalization of rights and the promotion of equity: the case of the health of the black population
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(12):3831-3840, Dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo toma o campo saúde da população negra como objeto para problematizar algumas tensões e possibilidades existentes em torno da operacionalização dos conceitos de universalidade e equidade nas políticas públicas e no debate sobre o direito à cidade. A pergunta que o mobiliza é: como articular a busca pela universalização dos direitos com as demandas requeridas por grupos específicos em uma sociedade desigual. Para respondê-la, o autor examina os debates e as resistências em torno da institucionalização da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra e a sua relação com as prerrogativas do Sistema Único de Saúde. O resultado é a crítica às polarizações universalização/focalização e reconhecimento/distribuição e o apontamento à uma abordagem dialética dessas categorias que considere a mediação entre singularidade, particularidade e universalidade.

Abstract This article takes the field of "health of the black population" as an object to problematize some tensions and possibilities existing around the operationalization of the concepts of universality and equity in public policies and no debate about the right to the city. The question that mobilizes it is: how to articulate the search for the universalization of rights with demands mobilized by specific groups in an unequal society. In order to respond, to approve the debates and the resistances surrounding the institutionalization of the National Policy of Integral Health of the Black Population and its relation with the prerogatives of the Unified Health System. The result is a critique of the universalization/targeting and recognition/distribution and pointing to a dialectical approach. Categories that consider a mediation between singularity, particularity and universality.
Descritores: Equidade em Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Política de Saúde
Direitos Humanos
-Política Pública
Brasil
Programas Nacionais de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156951
Autor: Ribeiro, Dillyane de Sousa.
Título: Rebelião das mães. Ética do cuidado em coletivo face à necropolítica no encarceramento de adolescentes / Mother's rebellion. Collective care ethics facing necropolitics of teenage imprisonment / Rebelión de las madres. Ética del cuidado en colectivo frente a la necropolítica en el encarcelamiento de adolescentes
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):255-274, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo analisa as práticas e os afetos implicados nas atividades de negociação e denúncia protagonizadas por mães ante o poder necropolítico operado no encarceramento de adolescentes nas unidades de internação do Sistema Socioeducativo em Fortaleza, capital do Ceará. Analiso os modos de construção de vínculos coletivos e de pertença ao Grupo, não como unidade fechada e fixa, mas sim como convergência cuja dinâmica é porosa à influência de outros sujeitos e à ação de suas participantes e a expressão pública de uma ética com centralidade no cuidado por meio do protesto. Tomando como eixo de análise o cuidado em contextos sob o poder necropolítico, explicito como violência, gênero, raça e Estado se coproduzem na conformação de lugares sociais de mães em "luta".

Abstract This article analyzes the practices and affections involved in negotiation and denunciation activities carried out by mothers in the face of the necropolitical power operated in the incarceration of adolescents in Fortaleza, capital of Ceará. I analyze the ways of building collective bonds and belonging to the Group, not as a closed and fixed unit, but as a convergence whose dynamics are porous to the influence of other subjects and the action of its participants and the public expression of an ethics with a central focus on care through protest. Regarding care as an axis to this analysis, under the necropolitical power, this paper evidences how violence, gender, race and State are coproduced in the conformation of social places of mother's "fight".

Resumen Este artículo analisa las prácticas y los afectos implicados en las actividades de negociación y denuncia protagonizadas por madres ante el poder necropolítico que se opera en el encarcelamiento de adolescentes en las unidades de internación del Sistema Socioeducativo en Fortaleza, capital de Ceará. Analiso los modos de construcción de vínculos colectivos y de pertenencia al Grupo, no como una unidad cerrada y fija sino una convergencia cuja dinámica es porosa a la influencia de otros sujetos y a la acción de sus participantes, además de la expresión pública de una ética del cuidado por medio de la protesta. Adopto el cuidado en contextos bajo el poder necropolítico como eje de análisis y explicito como violencia, género, raza y Estado se coproducen en la conformación de lugares sociales de madres en "lucha".
Descritores: Política
Prisões
Estado
Ativismo Político
Delinquência Juvenil
Mães
-Violência
Brasil
Entrevistas como Assunto
Adolescente Institucionalizado
Polícia
Vítimas de Crime
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Empatia
Narrativa Pessoal
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  5 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156954
Autor: Rocha, Luciane O.
Título: Judicialização do sofrimento negro. Maternidade negra e fluxo do Sistema de Justiça Criminal no Rio de Janeiro / Judicialization of black suffering. Black maternity and the flow of the Criminal Justice System in Rio de Janeiro / Judicialización del sufrimiento de los negros. Maternidad negra y el flujo del Sistema de Justicia Penal en Rio De Janeiro
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):181-205, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo é baseado em etnografia realizada entre os anos de 2015 e 2017 no Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Rio de Janeiro (NUDEDH), mais especificamente no programa de Proteção às Vítimas de Violência Praticada por Agentes Estatais ou Particulares. No contexto de antinegritude vigente no Rio de Janeiro, esta linha de atuação do NUDEDH se tornou uma ferramenta utilizada por mães de vítimas de violência policial em favelas e periferias, que passam a atuar como assistentes de acusação nos processos penais dos assassinatos de seus filhos e filhas. Este artigo, ao mobilizar literatura sobre a Teoria Crítica da Raça e Estudos Negros, tem por objetivo examinar os usos do sofrimento negro e da maternidade negra para a movimentação do Fluxo do Sistema de Justiça Criminal.

Abstract This article is based on ethnography carried out between 2015 and 2017 at the Human Rights Nucleus of the Public Defender's Office in Rio de Janeiro (NUDEDH), specifically in the Program for the Protection of Victims of Violence Practiced by State or Private Agents. In the context of anti-blackness in Rio de Janeiro, this line of action by NUDEDH has become a tool used by mothers of police violence killings in slums and peripheries. In this scenario, the mothers support and impel the accusing entity in the criminal proceedings on the murder of their sons and daughters. This article, by mobilizing Critical Race Theory and Black Studies literature, aims to examine the uses of black suffering and black motherhood for the Flow of the Criminal Justice System.

Resumen Este artículo esta sustenido en la etnografía realizada entre los años 2015 y 2017 en el Centro de Derechos Humanos de la Defensoría Pública de Río de Janeiro (NUDEDH), más específicamente, en el Programa de Protección a Víctimas de Violencia Practicada por Agentes del Estado o Privados. En el contexto de anti-negritud vigente en Río de Janeiro, esta línea de acción del NUDEDH se ha convertido en una herramienta utilizada por madres de jóvenes asesinados en el marco de la violencia policial en barrios marginales y periferias. En este escenario, las madres apoyan e impulsan a los entes acusadores que llevan los procesos penales por los asesinatos de sus hijos e hijas. Este artículo, busca movilizar la literatura sobre la Teoría Crítica de la Raza y los Estudios Negros, y tiene como objetivo examinar los usos del sufrimiento negro y de la maternidad negra para el impulso del flujo del Sistema de Justicia Penal.
Descritores: Violência
Polícia
Poder Familiar
Vítimas de Crime
Direito Penal
Mães
-Estresse Psicológico
Brasil
Estado
Defensoria Pública
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Narrativa Pessoal
Violência com Arma de Fogo
Direitos Humanos
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156956
Autor: Vigoya, Mara Viveros.
Título: Los colores del antirracismo (en Améfrica Ladina) / The colors of anti-racism (in Améfrica Ladina) / As cores do antirracismo (na Améfrica Ladina)
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):19-34, dez. 2020.
Idioma: es.
Resumo: Resumen En este artículo me refiero a las particularidades que han adoptado las luchas antirracistas en América Latina, una región en la que hasta hace poco se pensó que el racismo era un tema irrelevante debido a su composición demográfica mezclada en términos étnico-raciales. En los últimos treinta años esta percepción ha ido cambiando en razón del reconocimiento de su multiculturalidad y, al mismo tiempo, de los problemas que puso en evidencia la puesta en práctica del proyecto estatal multicultural y el modelo político y de desarrollo económico neoliberal. En la actualidad, podemos hablar de un giro antirracista en la región, para designar la mayor atención que hoy se presta al racismo en el ámbito público, y en el de los movimientos sociales. Presento estas reflexiones desde mi experiencia situada, de mujer colombiana y feminista afrolatinoamericana; es decir desde un lugar de enunciación y una posicionalidad particulares frente a los temas del racismo y el antirracismo. Además, lo hago en conversación con el sociólogo francés Eric Fassin para examinar en paralelo los desafíos que hoy enfrenta el trabajo académico antirracista en función del lugar de enunciación que se asuma en él.

Abstract In this article, I refer to the particularities that anti-racist struggles have adopted in Latin America, a region in which until recently it was thought that racism was an irrelevant issue due to its mixed demographic composition in ethnic-racial terms. In the last thirty years, this perception has been changing due to the recognition of its multiculturalism and, at the same time, of the problems that put in evidence the implementation of the multicultural state project and the neoliberal political and economic development model. At present, we can speak of an anti-racist turn in the region, to designate the greater attention that today is paid to racism in the public sphere, and in that of social movements. I present these reflections from my situated experience, as a Colombian woman and an Afro-Latin American feminist; that is to say, from a place of enunciation and a particular positionality vis-à-vis the issues of racism and anti-racism. In addition, I do it in conversation with the french sociologist Eric Fassin to examine in parallel the challenges that anti-racist academic work faces today in terms of the place of enunciation that is assumed in it.

Resumo Neste artigo, refiro-me às particularidades que as lutas antirracistas têm assumido na América Latina, região em que até recentemente se pensava que o racismo era uma questão irrelevante devido à sua composição demográfica mista em termos étnico-raciais. Nos últimos trinta anos essa percepção vem mudando devido ao reconhecimento de seu multiculturalismo e, ao mesmo tempo, dos problemas que colocam em evidência a implementação do projeto de Estado multicultural e o modelo neoliberal de desenvolvimento político e econômico. Atualmente, podemos falar de uma virada antirracista na região para designar a maior atenção que se dá ao racismo na esfera pública e entre os movimentos sociais. Apresento essas reflexões a partir de minha experiência situada, como mulher colombiana e feminista afro-latino-americana; isto é, de um lugar de enunciação e de uma posicionalidade particular frente as questões do racismo e do antirracismo. Além disso, o faço isso em diálogo com o sociólogo francês Eric Fassin para examinar em paralelo os desafios que o trabalho acadêmico antirracista enfrenta hoje em função do lugar de fala que se assume.
Descritores: Política
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Sexismo
Ativismo Político
-Colômbia
América Latina
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  7 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890444
Autor: Bonilla-Escobar, Francisco Javier; Osorio-Cuellar, Gisel Viviana; Pacichana-Quinayáz, Sara Gabriela; Sánchez-Rentería, Gabriela; Fandiño-Losada, Andrés; Gutiérrez, Maria Isabel.
Título: Do not forget culture when implementing mental health interventions for violence survivors / Não se esqueça da cultura quando for implementar intervenções mentais em saúde para sobreviventes da violência
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(9):3053-3059, Set. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Armed conflict has positioned Colombia as the country with the second highest internal displacement of citizens. This situation has forced government projects and international cooperation agencies to intervene to mitigate the impact of violence; however, the coping strategies implemented by the country's minorities are still unknown. The study objective is to describe the coping strategies and their relation with mental health within Afro-descendant culture in Colombia and the effects that armed conflict has on these coping mechanisms, through a phenomenological study involving focus groups and interviews with experts. Rituals and orality have a healing function that allow Afro-Colombian communities to express their pain and support each other, enabling them to cope with loss. Since the forced displacement, these traditions have been in jeopardy. Armed conflict prevents groups from mourning, generating a form of latent pain. Afro-Colombians require community interventions that create similar spaces for emotional support for the bereaved persons in the pre-conflict period. Thus, it is essential to understand the impact of this spiritual and ritualistic approach on mental health issues and the relevance of narrative and community interventions for survivors.

Resumo O conflito armado posiciona a Colômbia como o país com o segundo maior deslocamento interno em todo o mundo. Esta situação obrigou projetos do governo e agências de cooperação internacional a intervir; no entanto, as estratégias de enfrentamento implementadas por minorias do país ainda são desconhecidas. O objetivo do estudo é descrever as estratégias de enfrentamento e sua relação com a saúde mental dentro da cultura afro-descendente na Colômbia e os efeitos que o conflito armado tem sobre esses mecanismos de enfrentamento, por meio de um estudo fenomenológico envolvendo grupos focais e entrevistas com especialistas. Rituais e oralidade têm uma função de cura que permite que as comunidades afro-colombianas para expressar sua dor e apoiar uns aos outros, permitindo-lhes lidar com a perda. Em razão do deslocamento forçado, essas tradições têm estado em perigo; o conflito armado impede-os de realizar o luto, gerando uma forma de dor latente. Elas exigem intervenções comunitárias que criem espaços de apoio emocional para as pessoas enlutadas similares aos do período pré-conflito. Assim, é essencial compreender o impacto dessa abordagem ritualista em questões de saúde mental, bem como a pertinência das intervenções comunitárias e narrativa para os sobreviventes.
Descritores: Violência/psicologia
Sobreviventes/psicologia
Conflitos Armados/psicologia
Serviços de Saúde Mental/organização & administração
-Adaptação Psicológica
Grupos Focais
Colômbia
Características Culturais
Grupo com Ancestrais do Continente Africano/psicologia
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890438
Autor: Osorio-Cuellar, Gisel Viviana; Pacichana-Quinayáz, Sara Gabriela; Bonilla-Escobar, Francisco Javier; Fandiño-Losada, Andrés; Gutiérrez-Martinez, Maria Isabel.
Título: Perceptions about implementation of a Narrative Community-based Group Therapy for Afro-Colombians victims of Violence / Percepções sobre a implementação de uma Terapia Narrativa grupal baseada na Comunidade para afro-colômbianos vítima da Violência
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(9):3045-3052, Set. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Given the context and the number of armed conflict victims in the Colombian Pacific coast and their difficulties to access psycho-social care, Narrative Community-based Group Therapy appears as a viable mental health intervention. The objective of this study is to describe the process of implementation and results of the intervention in Afro-Colombian victims of violence, in the municipalities of Buenaventura and Quibdó. More specifically, we will be looking at the perspectives of workers and supervisors, through evaluative case studies and individual in-depth interviews. The therapy allows us to identify support and coping systems through coexistence, communication and interaction. It requires an adaptation process to the diversity of knowledge and expressions of victims of Colombian violence, greater empathy from care providers and rigor in their profiles selection, facilities ensuring security and confidentiality, and links with other educational, employment and recreational organizations. It is important to include these results while improving current and future intervention processes.

Resumo Dado o contexto e os números das vítimas de conflitos armado na costa do Pacífico da Colômbia, e as dificuldades de acesso aos cuidados psicossociais, a Terapia Narrativa de grupo Baseado na Comunidade aparece como uma intervenção de saúde mental viável. O objetivo do estudo é descrever o processo de implementação e os resultados da intervenção em vítimas afro-colombianas de violência, nos municípios de Buenaventura e Quibdó - Colômbia, a partir da perspectiva de trabalhadores e supervisores, através de estudos de avaliação e entrevistas em profundidade individuais. A terapia permite a identificação sistemas de apoio para o enfrentamento e o luto e através de convivência, comunicação e interação. Ele requer um processo de adaptação à diversidade necessária de conhecimento e expressões populares de vítimas da violência colombiana, maior empatia por parte dos prestadores de cuidados e rigor na seleção de seus perfis, instalações para garantir a segurança e confidencialidade, e links para outras organizações educacionais, trabalho e lazer. É importante incluir esses resultados na melhoria da intervenção processo atual e futuro.
Descritores: Psicoterapia de Grupo/métodos
Violência/psicologia
Adaptação Psicológica
Vítimas de Crime/psicologia
-Relações Profissional-Paciente
Colômbia
Serviços de Saúde Comunitária/organização & administração
Confidencialidade
Conflitos Armados/psicologia
Grupo com Ancestrais do Continente Africano/psicologia
Empatia
Acesso aos Serviços de Saúde
Serviços de Saúde Mental/organização & administração
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 842 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952619
Autor: Mussi, Ricardo Franklin de Freitas; Queiroz, Bruno Morbeck de; Petróski, Edio Luiz.
Título: Excesso de peso e fatores associados em quilomboras do médio São Francisco baiano, Brasil / Overweight and associated factors in Quilombolas from the middle San Francisco, Bahia, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(4):1193-1200, abr. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é analisar a prevalência do excesso de peso e os fatores associados em adultos de comunidade quilombola do médio São Francisco baiano. Estudo transversal com amostra de 112 adultos. O excesso de peso foi avaliado pelo índice de massa corporal (IMC). A regressão linear foi usada para testar as associações, conforme modelo hierárquico de análise. A prevalência de excesso de peso foi de 27,7% (Intervalo de Confiança de 95% - IC95%: 19,3;36,1), com IMC médio de 23,1(± 3,8) Kg/m2, na análise múltipla permaneceram associados (p < 0,05) o sexo feminino, autoavaliação negativa de saúde e aumento da pressão arterial média (R2 ajustado 0,326). O aumento do IMC entre os quilombolas se associou com sexo feminino, autoavaliação negativa de saúde e maiores níveis pressóricos médios.

Abstract The aim of this article was to analyze the prevalence of overweight and associated factors in adult quilombolas (inhabitants of black communities) from the Middle San Francisco, Bahia. Cross-sectional study with a sample of 112 adults. Overweight was evaluated by body mass index (BMI). Linear regression was used to test associations. The mean age of the participants was 42.1 (standard deviation 18.5) years and there was a predominance of females (55.4%). The prevalence of overweight was 27.7% (95% confidence interval: 19.3;36.1), with a mean BMI of 23.1 (± 3.8) kg/m2. Factors that remained associated in multiple linear regression analysis (p < 0.05) were female gender, negative self-assessment of health, and increased mean arterial pressure (adjusted R2 0.326). The increase in BMI among quilombolas was associated with female gender, negative self-assessment of health and higher mean blood pressure levels.
Descritores: Nível de Saúde
Grupo com Ancestrais do Continente Africano/estatística & dados numéricos
Sobrepeso/epidemiologia
-Autoavaliação
Pressão Sanguínea
Brasil/epidemiologia
Índice de Massa Corporal
Modelos Lineares
Fatores Sexuais
Prevalência
Estudos Transversais
Sobrepeso/etnologia
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 842 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1149133
Autor: Nascimento, Wanderson Flor do.
Título: Enterreirando a investigação: sobre um ethos da pesquisa sobre subjetividades / Enterreirando research: on an ethos of research on subjectivities / Erando la investigación: acerca de un ethos de la investigación sobre subjetividades
Fonte: Arq. bras. psicol. (Rio J. 2003);72(spe):199-208, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: No atual contexto da valorização dos conhecimentos dos povos que historicamente foram subalternizados, o risco do extrativismo epistêmico emerge como um novo elemento com o qual as pesquisas precisam se enfrentar. No campo da investigação sobre subjetividades nos terreiros de candomblé este perigo também aparece. Ao compreender os modos como os terreiros se constituem como espaços de resistência, como os processos de subjetivação são experimentados e qual o lugar do conhecimento nesses processos, buscamos apresentar elementos que subsidiem uma proposta de um pensamento e de uma pesquisa enterreirados como um dos caminhos possíveis para contornar o risco sinalizado e discutimos alguns elementos de um ethos da pesquisa enterreirada nos espaços das comunidades de terreiro.

In the present context of valuing the knowledge of historically subordinated peoples, the risk of epistemic extractivism emerges as a new element that concerns the field of research. Specifically with regard to the investigation of subjectivities in Terreiros de Candomblé, this danger also appears, effectively. By understanding the ways in which the Terreiros are structured as spaces of resistance, how the processes of subjectivation are experienced and what is the importance of knowledge in these processes, this article aims to present elements that support a proposal of thought and research enterreirados as one of the paths possible to circumvent the signaled risk and we discussed some elements of an ethos of research buried in the spaces of the Terreiro communities.

En el contexto actual de valoración del saber de pueblos históricamente subordinados, el riesgo del extractivismo epistémico surge como Al comprender las formas en que los Terreiros se constituyen como espacios de resistencia, cómo se viven los procesos de subjetivación y cuál es el lugar del conocimiento en estos procesos, buscamos presentar elementos que sustenten una propuesta de pensamiento e investigación erados como uno de los caminos posibles para evitarse el riesgo señalado y discutimos algunos elementos de un ethos de investigación erado en los espacios de las comunidades Terreiro.
Descritores: Religião
Pesquisa
Conhecimento
Grupo com Ancestrais do Continente Africano
Racismo
Responsável: BR1194.1 - BT - Biblioteca



página 1 de 85 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde