Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.686.508.200.100 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-757539
Autor: Fleischer, Soraya.
Título: Autoria, subjetividade e poder: devolução de dados em um centro de saúde na Guariroba (Ceilândia/DF) / Authority, subjectivity and power: data devolution at a primary care unit in Guariroba (Ceilândia/Federal District/Brazil)
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;20(9):2649-2658, Set. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: ResumoA devolução, restituição ou compartilhamento pode significar, dentre outras possibilidades, entregar produtos aos partícipes de um empreendimento de pesquisa/extensão. A entrega de resultados não é uma prática nova na antropologia, embora ainda seja pouco usual, sistematizada e valorizada. Neste artigo, relato e discuto uma experiência de devolução de materiais de um projeto de extensão da antropologia, que foi desenvolvido dentro de um centro de saúde, na região periférica do Distrito Federal. As reações aos materiais foram muito diferentes do esperado pela equipe do projeto, mas ainda assim permitiu fazer avançar o diálogo entre os envolvidos e, mais do que isso, permitiu que o conhecimento sobre as relações de trabalho dentro dessa instituição de saúde fosse aprofundado. Não é somente porque foi logrado o aval de comitês de ética que as negociações sobre a entrada e permanência em projetos acadêmicos estão garantidas continuamente. As relações de subjetividade, poder e autoria permeiam qualquer iniciativa antropológica, antes de começá-la e muito depois de, supostamente, terminá-la.

AbstractDevolution, restitution or sharing can mean, within other possibilities, to offer products to participants of a research or an extension project. Far from a new practice in Anthropology, returning results is still unusual, little organized and valued. This paper presents and discusses a devolution experience by an extension project in Anthropology that was developed in a primary care unit in the outskirts of Distrito Federal (Brazil). Local reactions were very different from what was expected by the project's staff, but still permitted dialogue with the health professionals and, more important, deepened our knowledge about work relations in this health institution. Even though IRB approval has been granted, negotiations about starting and continuing academic projects have to be negotiated continuously. Subjectivity, power and authority permeate any anthropological initiative from its beginning and much after it supposedly has been concluded.
Descritores: Aculturação
Americanos Asiáticos/estatística & dados numéricos
Transtorno Depressivo/etnologia
Emigrantes e Imigrantes/estatística & dados numéricos
Infecções por HIV/etnologia
Grupo com Ancestrais Oceânicos/estatística & dados numéricos
Percepção Social
-Estudos Transversais
Soropositividade para HIV/etnologia
New York/epidemiologia
Prevalência
Qualidade de Vida
Fatores de Risco
Assunção de Riscos
Inquéritos e Questionários
São Francisco/epidemiologia
Limites: Feminino
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, N.I.H., Extramural
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-444278
Autor: Kang, Sam.
Título: Estudo transversal sobre a saúde mental de imigrantes coreanos em São Paulo / Frequency of mental disorders in korean immigrants in the city of São Paulo.
Fonte: São Paulo; s.n; 2006. [130] p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista de Medicina. Curso de Psiquiatria e Saúde mental para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Objetivos: Verificar a freqüência de transtornos psiquiátricos em uma comunidade de imigrantes coreanos em São Paulo e comparar o perfil sócio-demográfico entre o grupo com algum transtorno psiquiátrico e o outro sem nenhum diagnóstico. Método: Foi realizada a investigação comunitária através da amostragem snowball com vários focos. O instrumento utilizado foi o CIDI 2.1 - OMS (Composite International Diagnostic Interview). Os sujeitos foram 324 imigrantes coreanos, acima de 18 anos, residentes na cidade de São Paulo. Resultados: Foi utilizado o critério de diagnóstico CID-I0. A freqüência de algum diagnóstico psiquiátrico na vida foi de 41,9 por cento, sendo encontrado mais entre os homens (OR=1,6) e entre aqueles que tinham mais de 12 anos de escolaridade (OR=I,7). As freqüências de principais diagnósticos na vida foram: transtornos do humor, 8,6 por cento; transtornos de ansiedade, 13 por cento; transtornos psicóticos, 4,3 por cento; transtornos somatoformes, 7,4 por cento; transtornos dissociativos, 4,9 por cento; transtornos alimentares, 0,6 por cento. A freqüência de diagnósticos psiquiátricos na vida decorrentes de substâncias - álcool, tabaco ou drogas - foi de 23,1 por cento, encontrados mais entre os homens (OR=5,8). A freqüência de diagnósticos psiquiátricos na vida, exluindo-se os decorrentes de substâncias - álcool, tabaco ou drogas - foi de 25,9 por cento. As variáveis associadas ao diagnóstico foram o sexo, a percepção de prejuízo pelo fato de ser coreano e avaliação da situação sócio-econômica como classe baixa em relação aos coreanos. Conclusões: A comunidade de imigrantes coreanos apresentou uma freqüência de transtornos mentais, que foi mais alta do que a prevalência encontrada na população coreana da Coréia, e próxima à da população brasileira. A saúde mental foi influenciada pelos fatores referentes à imigração.
Descritores: Americanos Asiáticos
Fatores Culturais
Transtornos Mentais
Saúde Mental
Emigração e Imigração
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central
BR1.2; 9854


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-96800
Autor: Valdés S., Gloria; Cruz Coke Madrid, Ricardo; Lagos R., Javier; Lorenzoni S., José; Concha D., Rodrigo; Berríos C., Ximena.
Título: Factores de riesgo de hipertensión arterial en nativos de Isla de Pascua / Risk factors for hypertension in natives from Easter Island
Fonte: Rev. méd. Chile;118(10):1077-84, oct. 1990. tab.
Idioma: es.
Projeto: FONDECYT.
Resumo: Blood pressure, weight and cardiovascular risk factors were evaluated in 73 adults of Easter island (mean age 49 ñ 12.9 (SD) years) in January 1989 and 1990. Their mean blood pressure (BP) was 129 ñ 24/81 ñ 14, significantly higher by 7/5 mmHg than in 1979 (p < 0.05). Of the population studied 30% of subjects were hypertensives. Both systolic 9S) and diastolic blood pressure (DBP) correlated with age (r=0.40, p < 0.005 and r = 24,p < 0.05 respectively). In males body mass index correlated strongly with SBP and DBP (r = 0.55, p < 0.005 and r = 0.52,p < 0.01). Forty eight % of subjects were obese, 60% smoked (14 cigarettes/day), 38% drank alcohol and 70% lead sedentary lifes; their level of stress was considered average. In 23 normotensives or undiagnosed hypertensives 24 hour urine was collected for sodium, potassium, creatinine and kallikrein; mean urinary sodium exretion was 121 ñ 30 mmol/day; potassium excretion 59 ñ 29 mmol/day, creatinine excretion 1383 mg/day and kallikrein excretion 682 ñ 355 m/day; of these, only urinary sodium was significantly lower than values determined in a group of 29 continental volunteers. Eleven natives that had never left the island had similatr BP and risk factors than a sex and age paired sample, who has spent 10.9 ñ 7.8 years in the continent. The present study demostrates that Easter Island natives have increased their mean BP in 10 years, elevated their BP with age and have lost the protection previously associated to staying in the island. In this sample the prevalence of hypertension (30%) was high. We postulate that the 2 main factors determining the BP elevation are a sodiumintake greater than 100 mmol/day and a high prevalence of obesity, which plays a stronger hypertensogenic role in males. It is highly probable that the contamination is due to returning migrants and to the massive entry of tourists
Descritores: Hipertensão/epidemiologia
-Americanos Asiáticos
Chile
Ilhas do Pacífico
Fatores de Risco
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde