Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.729 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 339 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 34 ir para página                         

  1 / 339 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1141929
Autor: Wu, Yijin.
Título: Ethical and Legal Considerations on Organ Procurement from Executed Prisoners in China / Consideraciones éticas y legales sobre la obtención de órganos de presos ejecutados en China / Considerações Éticas e Legais sobre Obtenção de Órgãos de Prisioneiros Executados na China
Fonte: Acta bioeth;26(2):237-245, oct. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract In the past several decades, due to the severe shortage of transplantable organs, organ procurement from executed prisoners have been used to transplant organs, which goes against international ethics standards. As of January 2015, China phased out the use of executed prisoner organs and embarked on its transplant reform. Since then, many efforts have been made to meet the international ethics guidelines on organ transplants. In this study, we aim to elaborate on the status quo of organ procurement from executed prisoners from the perspective of ethics and law. Although China has made great progress in organ donation and transplantation, some Western transplant surgeons and bioethicists still hold outdated views on organ donation and transplantation in China, which will not bring any benefits to its development and will alienate it from the international transplant community. In this study, we propose that both the international transplant society and Chinese transplant community, with mutual cooperation and trust, should jointly make efforts to advance the development of organ donation and transplantation in China.

Resumen En las últimas décadas, debido a la grave escasez de órganos trasplantables, la obtención de órganos de presos ejecutados se ha utilizado para trasplantar órganos, lo que contraviene las normas éticas internacionales. A partir de enero de 2015, China eliminó gradualmente el uso de órganos de prisioneros ejecutados y se embarcó en su reforma de trasplantes. Desde entonces, se han realizado muchos esfuerzos para cumplir con las directrices éticas internacionales sobre trasplantes de órganos. En este estudio, nuestro objetivo es profundizar en el status quo de la obtención de órganos de presos ejecutados desde la perspectiva de la ética y la ley. Aunque China ha logrado un gran progreso en la donación y el trasplante de órganos, algunos cirujanos de trasplantes y bioéticos occidentales todavía tienen opiniones obsoletas sobre la donación y el trasplante de órganos en China, lo que no traerá ningún beneficio para su desarrollo y lo alejará de la comunidad internacional de trasplantes. En este estudio, proponemos que tanto la sociedad internacional de trasplantes como la comunidad china de trasplantes, con cooperación y confianza mutuas, deben hacer esfuerzos conjuntos para avanzar en el desarrollo de la donación y el trasplante de órganos en China.

Resumo Nas últimas décadas, devido à grave escassez de órgãos transplantáveis, a obtenção de órgãos de prisioneiros executados tem sido usada para o transplante de órgãos, o que vai contra padrões éticos internacionais. A partir de janeiro de 2015, a China eliminou o uso de órgãos de prisioneiros executados e lançou sua reforma em transplantes. Desde então, muitos esforços foram feitos para satisfazer diretrizes éticas internacionais sobre transplantes de órgãos. Nesse estudo, nós pretendemos estudar o status quo da obtenção de órgãos de prisioneiros executados desde uma perspectiva da ética e da lei. Embora a China tenha feito grandes progressos em doação e transplante de órgãos, alguns cirurgiões de transplantes e bioeticistas ocidentais ainda mantém visões desatualizadas sobre doação e transplante de órgãos na China, as quais não trarão quaisquer benefícios para seu desenvolvimento e irão aliená-las da comunidade de transplantes internacional. Nesse estudo, nós propomos que tanto a sociedade de transplante internacional e a comunidade de transplante chinesa, com cooperação e confiança mútuas, deveriam empreender esforços conjuntos para avançar o desenvolvimento de doação e transplante de órgãos na China.
Descritores: Prisioneiros
Obtenção de Tecidos e Órgãos
Transplante de Órgãos
Ética
Jurisprudência
-China
Limites: Humanos
Responsável: CL58.1 - Biblioteca


  2 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-763868
Autor: Neri, Miriam Souza; Oliveira, Jeane Freitas de; Nascimento, Enilda Rosendo do; Gusmão, Maria Enoy Neves; Moreira, Vanessa dos Santos.
Título: Presas pelas drogas: características de saúde de presidiárias em Salvador, Bahia / Prisoners due to drugs: health characteristics of female prisoners in Salvador, Bahia / Presas por las drogas: características de salud de presidiarias en Salvador, Bahia
Fonte: Rev. baiana enferm;25(2), 2011.
Idioma: pt.
Resumo: A caracterização sociodemográfica e de saúde é um importante aspecto a ser considerado na formulação depolíticas públicas, tendo em vista a melhoria da qualidade de vida de uma população ou de determinado gruposocial. Trata-se de pesquisa exploratória, de abordagem quantitativa, com o objetivo de identificar as característicassociodemográficas e de saúde de mulheres presidiárias em Salvador, Bahia. Os dados são do tipo secundário eforam obtidos por meio de consulta, no período de junho/outubro de 2011, aos prontuários de saúde e à relaçãode internas disponibilizados pela instituição. A análise foi realizada por meio de frequência simples. Os resultadosmostram predominância de mulheres jovens, da raça negra, com baixo grau de escolaridade, com ocupação debaixa remuneração e que foram encarceradas pelo tráfico de drogas. Quanto às características de saúde, os registrosmostram que a maioria consumia alguma substância psicoativa, possuía cartão de vacina e mantinha relaçõesheterossexuais sem uso frequente de preservativos. As características sociodemográficas das presidiárias de Salvador(BA) têm similaridade com presidiárias de outras regiões do país. Os dados oferecem informações que devemser contempladas na assistência social e de saúde direcionada às presidiárias visando à reinserção do grupo nasociedade e a prevenção de doenças e agravos sociais, bem como a promoção da saúde.

The socio-demographical and health characterization are important aspects to be considered when formulatingpublic policies, taking into account improvement in the quality of life of a population or a certain social group.This is an exploratory research, of quantitative approach, with the purpose of identifying the socio-demographicaland health characteristics of female prisoners in Salvador (BA). The data is of a secondary type and was obtainedthrough consultation of the health records and of the list of interns made available by the institution during the periodfrom June to October 2011. The data analysis was carried out through simple frequency. The results demonstrated a predominance of young black women with limited education, low income who were in prison due to drug trafficking.In respect to health characteristics, the registers show that most of the women used some sort of psychoactive substance,had a vaccination card and held heterosexual relations without the use of condoms. The socio-demographicalcharacteristics of female prisoners in Salvador (BA) are similar to the characteristics of prisoners from other regionsin Brazil. The data offers information that should be considered in social and health assistance directed to prisonerswith the aim to reinsert this group into society and to prevent diseases and social problems, as well as promotinghealth.

La caracterización socio-demográfica y de salud es un importante aspecto a ser considerado en la formulaciónde políticas públicas, llevando en cuenta la mejoría en la calidad de vida de una población o de determinadogrupo social. Se trata de una investigación exploratoria, de enfoque cuantitativo, con el objetivo de identificar lascaracterísticas socio-demográficas y de salud de las mujeres presidiarias en Salvador (BA). Los datos son de tiposecundario y fueron obtenidos por medio de consulta, en el periodo de junio/octubre de 2011, en los históricosclínicos de salud y en los registros de internas dispuestos por la institución. El análisis fue realizado por medio defrecuencia simple. Los resultados muestran predominancia de mujeres jóvenes, de raza negra, con bajo grado deescolaridad, con ocupación de baja remuneración, que fueron encarceladas por tráfico de drogas. Cuanto a lascaracterísticas de salud, los registros muestran que la mayoría consumía alguna substancia psicoactiva, poseíatarjeta de vacuna y mantenía relaciones heterosexuales sin el uso frecuente de preservativos. Las característicassocio-demográficas de las presidiarias de Salvador (BA) presentan características análogas con las presidiarias deotras regiones del país. Los datos ofrecen informaciones que deben ser contempladas en la asistencia social y desalud orientada a las presidiarias visando la reinserción del grupo en la sociedad y la prevención de enfermedadesy agravios sociales, así como la promoción de la salud.
Descritores: Prisioneiros
Problemas Sociais
Saúde da Mulher
Grupo Social
-Prisões
Qualidade de Vida
Enfermagem em Saúde Comunitária
Assistência à Saúde
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  3 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952769
Autor: Fernandes, Fernando Lannes; Swinney, Ann; McMillan, Scott; MacLeay, Dean; McGhee, John; Graham, William; Roberts, Gary.
Título: Rehabilitation doxa and practitioner judgment. An analysis of symbolic violence on health care provision in the Scottish prison system / Doxa da rehabilitação e o julgamento professional. Uma análise da violência simbólica na provisão de cuidados em saúde no sistema prisional escocês
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(9):2869-2877, set. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This paper presents an analysis of the symbolic conditions which govern health care provision in the Scottish prison system. The paper considers the wider context of Scottish prisons, where health care provision follows a similar structure both in juvenile and adult prisons. Our intention is to provoke a debate about the doxa (Bourdieu, 1977), which underlies decision making in respect of health care in prison, in a political environment where pragmatism, allied to the 'pathologisation' of social policies, health and criminal justice has been a hegemonic force.

Resumo Este artigo apresenta uma análise das condições simbólicas que governam a provisão de saúde nos sistemas prisional escocês. O artigo considera o contexto ampliado do sistema prisonal escocês, onde a provisão de saúde segue uma estrutura similar tanto nas unidades juvenis quanto nas de adultos. Nossa intenção é provocar um debate sobre a doxa (Bourdieu, 1977) que sustenta as tomadas de decisão sobre provisão de saúde nas prisões, onde o contexto político marcado pelo pragmatismo, aliado à 'patologização' das políticas sociais, de saúde e de justiça criminal, tem sido uma força hegemônica.
Descritores: Prisões/organização & administração
Prisioneiros
Tomada de Decisões
Assistência à Saúde/organização & administração
-Política
Reabilitação
Escócia
Violência
Política de Saúde
Delinquência Juvenil
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974707
Autor: Audi, Celene Aparecida Ferrari; Santiago, Silvia Maria; Andrade, Maria da Graça Garcia; Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo.
Título: Common mental disorder among incarcerated women: a study on prevalence and associated factors / Transtorno mental comum entre mulheres encarceradas: estudo de prevalências e fatores associados
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(11):3587-3596, Oct. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Mental disorders are present in four of the ten main causes of incapacity across the world. This article aims to analyze the prevalence of Common Mental Disorders (CMD) in incarcerated women and associated factors. A cross-sectional study was conducted with a population of 1,013 women incarcerated in a female prison. The prevalence of CMD was assessed by the SRQ-20. The hierarchical logistic regression was the method of analysis used to search for independent associations between sociodemographic, lifestyle, morbidity and violence variables with CMD and strength of association. The prevalence of CMD was 66.7%. The following variables were independently and positively associated with CMD: lack of income, hypertension, tranquilizers, physical inactivity, smoking, scabies/pediculosis, psychological violence in the year before being arrested, and having witnessed psychological violence in the family in childhood/adolescence. Interdisciplinary activities among health, justice and education institutions can contribute to a qualified assessment of women before admission into the prison system. This can enable an approach that does not exacerbate or trigger the onset of CMD, contributing to the improvement in living conditions and for better health and recovery strategies.

Resumo Método Transtornos mentais estão presentes em quatro das dez principais causas de incapacidade em todo o mundo. O objetivo deste artigo é analisar a prevalência e os fatores associados ao transtorno mental comum entre mulheres encarceradas. estudo transversal realizado com uma população de 1.013 mulheres encarceradas em uma prisão feminina. A prevalência de TMC foi avaliada através do SQR-20. O modelo de regressão logística hierárquica foi o método de análise utilizado para verificar associações independentes entre as variáveis sociodemográfica, estilo de vida, morbidade e violência com TMC e sua força de associação. A prevalência de TMC foi de 66,7%. Foram de forma independente e positivamente associadas com TMC as variáveis: falta de renda, hipertensão, uso de tranquilizantes, sedentarismo, tabagismo, sarna/pediculose, violência psicológica no ano antes de ser presa e ter testemunhado violência psicológica na família quando criança/adolescente. Atividades interdisciplinares entre as instituições de saúde, justiça e educação podem contribuir para uma avaliação qualificada das mulheres antes da admissão no sistema prisional, assim como contribuir para a melhoria das condições de vida e de melhores estratégias de saúde e recuperação.
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Violência/psicologia
Transtornos Mentais/epidemiologia
-Modelos Logísticos
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974709
Autor: Melo, Ana Paula Souto; Lima, Eduardo de Paula; Barros, Fabiana Cristina Ribeiro de; Camelo, Lidyane do Valle; Guimarães, Mark Drew Crosland.
Título: Homelessness and incarceration among psychiatric patients in Brazil / Pacientes psiquiátricos em situação de rua e encarceramento no Brasil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(11):3719-3733, Oct. 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Psychiatric patients are at increased risk of adverse life events, such as being incarcerated and homelessness in their life course. Using data from a cross-sectional multicenter study of 2,475 patients selected from 26 mental health services in Brazil, we examined the association of sociodemographic, clinical, behavioral, and adverse life characteristics with history of homelessness, incarceration or their co-occurrence during lifetime. Odds ratios were obtained by multinomial logistic regression models. The prevalence of homelessness, incarceration and co-occurrence of these two conditions were 8.6%, 16.4%, and 9.4%, respectively. Lower income, living in unstable condition, intellectual disability, and cigarette smoking were associated with homelessness. Being male, lower schooling, sex under effect of alcohol or drugs, and multiple sex partners were associated with incarceration. Psychiatric hospitalizations, substance use, and history of sexually transmitted diseases, and sexual, physical, or verbal violence were associated with co-occurrence of both conditions. Our findings suggest that incarceration and homelessness are very prevalent and correlated in psychiatric patients in Brazil. Many of the associated factors are potentially modifiable, and may act synergistically requiring integrated care.

Resumo Os pacientes psiquiátricos estão em risco aumentado de eventos adversos da vida, como ser preso e morar na rua. Investigamos a associação de características sociodemográficas, clínicas, comportamentais e eventos adversos de vida com o histórico de morar na rua, encarceramento e a coocorrência dessas duas condições ao longo da vida em um estudo multicêntrico de corte transversal de 2.475 usuários de 26 serviços de saúde mental no Brasil. "Odds ratios" foram obtidos por modelos de regressão logística multinomial. A prevalência de morar na rua, encarceramento e coocorrência dessas condições foi de 8,6%, 16,4% e 9,4%, respectivamente. Menor renda, viver em habitações instáveis, deficiência mental e tabagismo foram associados a morar na rua. Ser do sexo masculino, ter menor escolaridade, histórico de sexo sob efeito de álcool ou drogas e múltiplos parceiros sexuais foram associados ao encarceramento. Internações psiquiátricas, uso de substâncias, histórico de doenças sexualmente transmissíveis e violência sexual, física ou verbal foram associados à coocorrência das duas condições. Encarceramento e morar na rua são eventos muito prevalentes e correlacionados em pacientes psiquiátricos. Muitos dos fatores associados são modificáveis e podem agir sinergicamente exigindo cuidados integrados.
Descritores: Prisioneiros/estatística & dados numéricos
Pessoas em Situação de Rua/estatística & dados numéricos
Transtornos Mentais/epidemiologia
-Comportamento Sexual/estatística & dados numéricos
Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Modelos Logísticos
Fatores Sexuais
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Fumar Cigarros/epidemiologia
Deficiência Intelectual/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150570
Autor: Silva, Régis Maliszewski da; Santos, Larissa Rael dos; Oliveira, Lethicia Guedes de Freitas; Gudino, Mariana Elizabeth Ceris Burtett.
Título: A percepção das mulheres privadas de liberdade acerca do início de sua vivência com o crime / Incarcereted women's perception about the beginning of their experience with crime
Fonte: Barbarói;(57):188-203, jul.-dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo tem por finalidade compreender a percepção das mulheres privadas de liberdade em uma unidade prisional do Oeste do Paraná, com intuito de analisar seu início na vida criminal. Para tanto, utilizou-se dos métodos qualitativos e explicativos. O método qualitativo avalia individualmente cada uma das participantes e o método explicativo visa identificar os fatores que contribuem ou determinam para a ocorrência dos fenômenos. Como instrumento para a coleta de dados, o estudo pautou-se em entrevistas semiestruturadas realizadas com uma amostra de cinco participantes. Todas as entrevistas foram gravadas em áudio, transcritas e categorizadas de acordo com os objetivos. Como principal resultado, verificou-se que de maneira geral, a necessidade financeira é o principal motivo para a entrada e permanência da mulher no crime, contudo também há outros fatores desencadeadores, sendo estes, morte do companheiro, doença em algum membro da família e até mesmo o envolvimento com as drogas, contrastando, em alguns aspectos, a literatura vigente.(AU)

The present article has as its objective the comprehension of imprisoned women's perceptions in a prison unit in the west of the state of Paraná. It has the aim to analyze the beginning of their criminal lives. To achieve this, it was used a qualitative and explicative methodology. The qualitative method assesses each one of the participants in an individualized matter, and the explicative method tries to identify factors that contributed or determined to the phenomenon occurrence. As an instrument for the data collection, this study was based on semi structured interviews done with five participants. All the interviews were recorded on audio, then transcribed and categorized according to the aims. As the main result, it was verified that in a general manner, financial needs are the dominant reason why women begin and continue in crime. However, other factors were also pointed such as the death of the companionship, diseases in another member of their families, and drugs abuse, contradicting current literature.(AU)
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Mulheres
Criminosos
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1314.1 - Biblioteca Central


  7 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-895711
Autor: Furlan, Vinicius.
Título: Psicologia e a Política de Direitos: Percursos de uma Relação / Psychology and the Rights Policy: Paths of a Relationship / Psicología y Política de Derechos: Caminos de una Relación
Fonte: Psicol. ciênc. prof;37(spe):91-102, 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: Este é um ensaio que visou recuperar os percursos da relação da Psicologia com a Política de Direitos no período da ditadura civil-militar e da atualidade. Para tanto, recorremos à pesquisa bibliográfica e à pesquisa documental. A primeira busca recuperar os processos históricos desta relação, fazendo um resgate das práticas da Psicologia durante o período da ditadura até o atual momento. A segunda objetiva encontrar elementos deste percurso e que revelam como tem se dado a relação da Psicologia com a Política de Direitos em nosso tempo. A partir das investigações, observa-se que a Psicologia serviu e andou de mãos dadas com a ditadura militar, contribuindo com a aplicação de testes e práticas de tortura aos presos políticos. Apesar de esta prática ter sido hegemônica nesse período, a Psicologia conformava-se enquanto um campo conflituoso de saberes, fazeres e posicionamentos político-ideológicos e, com os processos de democratização do país, ela também se reorientou e se reinventou, assumindo como norte um compromisso ético e político com a construção de uma sociedade mais justa e igualitária e com a Política de Direitos. Não obstante este compromisso ter tomado conta da Psicologia, a partir de articulações da atuação da Psicologia durante a ditadura e em nosso tempo, identificam-se heranças em seu seio que foram deixadas pela ditadura, como as violações de direitos em instituições e entidades em que o profissional da Psicologia atua e contribui para tais violações, bem como quando apoiam projetos que estão na contramão da Política de Direitos, como do suposto projeto da "cura gay"....(AU)

Abstract: This essay intends to recover the paths of the relationship between Psychology and the Rights Policy, through a bibliographical and documentary research. The first one seeks to recover the historical processes of this relationship, rescuing the practices of Psychology during the period of the dictatorship up to know. The second aims to find elements of this course and to reveal how the relationship between Psychology and the Rights Policy in our time has been given. From the investigations, it is observed that Psychology served and went hand in hand with the military dictatorship, contributing with the application of tests and practices of torture to the political prisoners. Although this practice was hegemonic in that period, Psychology was a conflictive field of political-ideological knowledge, actions and positions, and, with the country's democratization processes, it also reoriented and reinvented itself, assuming as a guide an ethical and political commitment with the construction of a more just and egalitarian society and with the Rights Policy. Despite Psychology preserves this ethical and political commitment, it is possible to identify inheritances left by the dictatorship, such as rights violations in institutions and entities in which Psychology professionals act and contribute to such violations, as well as the support by some psychologists to projects that are divergent from the Rights Policy, such as the supposed "gay conversion therapy"....(AU)

Resumen: Este es un ensayo que pretende recuperar los caminos de la relación de la Psicología con la Política de Derechos. Para ello, recurrimos a la investigación bibliográfica y a la investigación documental. La primera busca recuperar los procesos históricos de esta relación, haciendo un rescate de las prácticas de la Psicología durante el período de la dictadura hasta el momento actual. La segunda tiene el objetivo de encontrar elementos de este camino que revelan cómo se ha dado la relación de la Psicología con la Política de Derechos en nuestro tiempo. A partir de las investigaciones, se observa que la Psicología sirvió y anduvo de la mano de la dictadura militar, contribuyendo con la aplicación de pruebas y prácticas de tortura a los presos políticos. A pesar de que esta práctica fue hegemónica en ese período, la Psicología se conformaba como un campo conflictivo de saberes, prácticas y posicionamientos político-ideológicos, y, con los procesos de democratización del país, ella también se reorientó y se reinventó, asumiendo como orientador un compromiso ético y político con la construcción de una sociedad más justa e igualitaria y con la Política de Derechos. A pesar de que este compromiso ha tomado cuenta de la Psicología, a partir de articulaciones de la actuación de la Psicología durante la dictadura y en nuestro tiempo, se identifican herencias que fueron dejadas por la dictadura en su seno, como las violaciones de derechos en instituciones y entidades en las que el profesional de la Psicología actúa y contribuye a tales violaciones, así como el apoyo a proyectos que están en contra de la Política de Derechos, como del supuesto proyecto de la "curación gay"....(AU)
Descritores: Psicologia
Sociedades
Encenação
Ética
Direitos Humanos
-Prisioneiros
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  8 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1055832
Autor: Gama-Araujo, Isabelle Silva; Bezerra Filho, José Gomes; Kerr, Ligia; Kendall, Carl; Macena, Raimunda Hermelinda Maia; Mota, Rosa Salani; Ferreira, Marcelo; Pires Neto, Roberto da Justa.
Título: Physical violence inside female prisons in Brazil: prevalence and related factors / Violência física dentro das prisões femininas no Brasil: prevalência e fatores relacionados
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;25(2):623-632, Feb. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The present study aims to identify the prevalence of physical violence against female prisoners in Brazil, as well as related factors. This is a cross-sectional national survey conducted in 15 female prisons in five regions of Brazil selected in multiple stages. The following types of analysis were performed: univariate analysis; stratified analysis relating the outcome (suffer physical violence inside prison) to predictor variables, using the Pearson chi-square test; calculation of the Odds Ratio (O.R.); and multiple logistic regression. The Hosmer-Lemeshow test was used for analysis of goodness of fit and adequacy of the model. The prevalence of physical violence inside female prisons was 37.4%. There was a correlation between physical violence victimization in prison and the following variables: physical victimization prior to arrest (p = 0.013), solitary confinement (p = 0.000), mental suffering (p = 0.003), current or previous abusive intake of alcohol (p = 0.011), current or previous injection of cocaine (p = 0.002) and not performing prison labor (p = 0.003). Physical violence has become inherent in the Brazilian female prison system. Continued studies are needed to monitor the situation and to develop interventions to prevent physical violence inside the facilities.

Resumo O presente artigo objetiva identificar a prevalência de violência física no interior das prisões femininas brasileiras, bem como fatores associados. Estudo transversal de abrangência nacional, realizado em 15 unidades prisionais femininas nas cinco regiões do Brasil em amostra selecionada por múltiplos estágios. Realizou-se análise univariada; análise estratificada em relação ao desfecho (sofrer violência física dentro da prisão) e as variáveis preditoras através do teste de Chi-quadrado de Pearson; cálculo da Odds Ratio; e regressão logística múltipla. Utilizou-se o teste Hosmer-Lemeshow para análise de qualidade de ajuste e adequação do modelo. A prevalência de violência física dentro das prisões femininas brasileiras foi de 37.4%. Houve correlação entre a vitimização da violência física na prisão e as seguintes variáveis: vitimização física prévia (p = 0.013), isolamento (p = 0.000), sofrimento mental (p = 0.003), ingestão abusiva e/ou dependência alcoólica (p = 0.011), uso atual ou prévio de cocaína injetável (p = 0.002) e ócio prisional (p = 0.003). A violência física tornou-se inerente ao sistema prisional feminino brasileiro. Estudos futuros são necessários no intuito de fornecer propostas para intervenções efetivas de modo a prevenir a violência física dentro das instalações prisionais.
Descritores: Prisões/estatística & dados numéricos
Prisioneiros/estatística & dados numéricos
Violência/estatística & dados numéricos
Vítimas de Crime/estatística & dados numéricos
-Brasil/epidemiologia
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Transtornos Relacionados ao Uso de Cocaína/epidemiologia
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Multicêntrico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 339 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1056938
Autor: Lima, Sheila Silva.
Título: O cuidado aos usuários de drogas em situação de privação de liberdade / Care for drug users in deprivation of liberty
Fonte: Physis (Rio J.);29(3):e290305, 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este estudo visou identificar o cuidado ofertado às pessoas que se encontram presas e fazem uso de drogas, bem como as mudanças ocorridas na assistência à saúde mental após a publicação do Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário e da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica, identificando-se 129 artigos, sendo selecionados seis após a aplicação dos testes de relevância. A literatura aponta que é consensual o uso de drogas durante o cumprimento da pena, apesar da predominância do paradigma proibicionista em detrimento das ações de redução de danos.

Abstract This study aimed to identify the care offered to people who are imprisoned and on drugs, as well as the changes in mental health care following the publication of the National Health Plan in the Penitentiary System and the National Policy for Integral Health Care of Persons Deprived of Liberty. A bibliographic search was performed, and 129 articles were identified; six were selected after application of relevance tests. The literature points out that the use of drugs during sentence execution is consensual, despite the predominance of the prohibitionist paradigm to the detriment of harm reduction actions.
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Saúde Mental
Assistência à Saúde Mental
Usuários de Drogas
-Estresse Psicológico
Redução do Dano
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 339 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1133136
Autor: Carvalho, Sérgio Garófalo de; Santos, Andreia Beatriz Silva dos; Santos, Ivete Maria.
Título: A pandemia no cárcere: intervenções no superisolamento / The pandemic in prison: interventions and overisolation
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;25(9):3493-3502, Mar. 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Saúde prisional é, em sua essência, saúde pública. A pandemia de COVID-19 representa uma grande ameaça para o mundo e tem demonstrado que prevenir a escalada da doença em prisões faz parte do combate ao novo coronavírus na sociedade em geral. Sabe-se, até o momento, que a mais efetiva medida de contenção ao avanço da doença é o isolamento social. No entanto, em instituições penais, muitas vezes superlotadas, tal medida torna-se de difícil implementação e, quando acontece, leva a população privada de liberdade a um superisolamento, tendo consequências em sua saúde mental. Além disso, indivíduos presos sofrem com ambientes sem ventilação, falta de materiais de higiene pessoal, condições sanitárias básicas precárias e dificuldade de acesso a serviços de saúde. O presente artigo objetiva ser uma revisão narrativa sobre os efeitos da pandemia em presídios e como governos e sociedade civil têm se organizado a fim de reduzir as consequências sobre esses locais. A publicação foi dividida em três seções: na primeira, há uma revisão da literatura em saúde sobre a temática; na segunda, é tratado o modo como diferentes países estão lidando com a situação carcerária no contexto da pandemia; na terceira e última parte, é abordado o modo como o Sistema Penal brasileiro tem reagido à nova doença.

Abstract Prisional health is, in its essence, public health. The COVID-19 pandemic poses a great threat to the world and has shown that preventing the disease escalation in prisons integrates the novel corona virus clash in society in general. Up to this moment, the most effective known measure to curb the disease spread is social isolation. Nevertheless, in penal institutions, often overcrowded, social isolation becomes difficult to carry out and, when it happens, it takes the enclosed population to overisolation, with consequences to their mental health. Besides, prisoners suffer with clogged up environment, lack of materials for personal hygiene, poor basic sanitary conditions and difficulties in accessing health services. This paper deals with a narrative review on the pandemic effects in prisons and how government and civil society have organized themselves in order to reduce the disease consequences at those places. The text has been divided into three sections: the first with literature review on the current health theme; the second discusses how different countries have been dealing with the prison situation in the pandemic context, and, the last part focuses on how the Brazilian Penal System has reacted to the new disease.
Descritores: Pneumonia Viral/epidemiologia
Prisões/estatística & dados numéricos
Prisioneiros/estatística & dados numéricos
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
-Pneumonia Viral/prevenção & controle
Pneumonia Viral/psicologia
Prisioneiros/psicologia
Isolamento Social
Brasil
Saúde Mental
Infecções por Coronavirus
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/psicologia
Assistência à Saúde/organização & administração
Pandemias/prevenção & controle
Acesso aos Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 34 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde