Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.729 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 313 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 32 ir para página                         

  1 / 313 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1122142
Autor: Tocantins. Secretaria de Estado da Saúde.; .Secretaria de Cidadania e Justiça.
Título: Nota Técnica Conjunta - 17/2020/SES/GASEC /SECIJU [Atenção Primária à Saúde para o enfretamento Covid-19 na população carcerária] / Joint Technical Note - 17/2020 / SES / GASEC / SECIJU [Primary Health Care for facing Covid-19 in the prison population].
Fonte: Palmas; [Secretaria de Estado da Saúde]; 22 jul. 2020. 20 p.
Idioma: pt.
Resumo: Orienta para atenção primária à saúde para o enfrentamento do novo Coronavírus (sars-cov-2) na população privada de liberdade e adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. Medidas de prevenção e controle. Atendimento odontológico. Como agir com os servidores do sistema socioeducativo e prisional. Quais as medidas de Isolamento de Interno Classificado como Caso Suspeito ou Confirmado e como deve ser realizado o remanejamento de Internos.

It directs to primary health care to face the new Coronavirus (sars-cov-2) in the population deprived of liberty and adolescents in compliance with socio-educational measures. Prevention and control measures. Dental care. How to act with the servants of the socio-educational and prison system. What are the measures for Isolation of Interns Classified as Suspected or Confirmed Cases and how should interns be relocated?

Dirige a la atención primaria de salud para enfrentar el nuevo Coronavirus (sars-cov-2) en la población privada de libertad y adolescentes en cumplimiento de medidas socioeducativas. Medidas de prevención y control. Cuidado dental. Cómo actuar con los servidores del sistema socioeducativo y penitenciario. ¿Cuáles son las medidas para el aislamiento de los pasantes clasificados como casos sospechosos o confirmados y cómo se debe reubicar a los pasantes?

Il oriente vers les soins de santé primaires pour faire face au nouveau Coronavirus (sars-cov-2) dans la population privée de liberté et les adolescents dans le respect des mesures socio-éducatives. Mesures de prévention et de contrôle. Soins dentaires. Comment agir avec les serviteurs du système socio-éducatif et pénitentiaire. Quelles sont les mesures d'isolement des stagiaires classés comme cas suspects ou confirmés et comment les stagiaires doivent-ils être relocalisés?
Descritores: Prisões
-Prisioneiros
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Populações Vulneráveis
Saneamento de Cárceres/prevenção & controle
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Guia
GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR1965


  2 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042203
Autor: Audi, Celene Aparecida Ferrari; Santiago, Silvia Maria; Andrade, Maria da Graça Garcia; Francisco, Priscila Maria Stolses Bergamo.
Título: Exame de Papanicolaou em mulheres encarceradas / Pap smear in incarcerated women
Fonte: Rev. bras. epidemiol;19(3):675-678, Jul.-Set. 2016.
Idioma: pt.
Projeto: Convênio Ministério da Saúde e Organização Pan-americana de Saúde; . Universidade Estadual de Campinas/Fundação de Desenvolvimento da Unicamp; . Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: RESUMO: No Brasil, em 2012, 6,4% da população carcerária era constituida por mulheres. O objetivo do estudo foi verificar a cobertura do exame de Papanicolaou segundo características sociodemográficas e problemas de saúde referidos entre mulheres encarceradas. Estudo transversal realizado entre agosto de 2012 e julho de 2013. Consideraram-se os registros de 702 reeducandas com idade entre 25 e 64 anos de idade e tempo de reclusão igual ou superior a 12 meses. A média de idade das mulheres entrevistadas foi de 34,7 anos. A realização de citologia oncótica cervical foi referida por 26,3% das reeducandas. Não foram encontradas diferenças nas prevalências segundo variáveis selecionadas. A condição de confinamento possibilita a implementação de ações preventivas, como o oferecimento e a realização do exame de Papanicolaou para a maioria das reeducandas. Os resultados observados são preocupantes e divergem de forma importante daqueles apresentados em diagnóstico nacional sobre a saúde das mulheres encarceradas.

ABSTRACT: In Brazil, in 2012, 6.4% of the prison population was made up of women. The aim of the study was to verify the coverage of the Pap smear according to sociodemographic characteristics and health problems reported among incarcerated women. Cross-sectional study conducted from August 2012 to July 2013, considering the records of 702 inmates aged between 25 and 64 years and the duration of imprisonment (not less than 12 months). The average age of the women surveyed was 34.7 years. The performance of cervical cytology was reported by 26.3% of inmates. There were no difference in prevalence according to selected variables. The containment condition enables the implementation of preventive measures such as offering and realization of Pap smear for most inmates. The observed results are worrying and differ significantly from those presented in the national diagnosis on the health of incarcerated women.
Descritores: Prisioneiros
Teste de Papanicolaou/estatística & dados numéricos
-Brasil
Estudos Transversais
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Andreoli, Sérgio Baxter
Texto completo
Id: biblio-1042205
Autor: Santos, Maíra Mendes dos; Barros, Claudia Renata dos Santos; Andreoli, Sérgio Baxter.
Título: Fatores associados à depressão em homens e mulheres presos / Correlated factors of depression among male and female inmates
Fonte: Rev. bras. epidemiol;22:e190051, 2019. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: RESUMO: Introdução: As prevalências de depressão em presídios são altas, porém não há clareza sobre os fatores de risco entre os sexos. Analisamos os fatores associados à depressão entre homens e mulheres presos no estado de São Paulo. Metodologia: Estudo transversal, de 2006 a 2007, com amostra probabilística estratificada e em múltiplos estágios. Aplicaram-se o Composite International Diagnostic Interview (CIDI) para diagnóstico psiquiátrico e questionário sobre histórico criminal em 1.192 homens e 617 mulheres. As prevalências foram calculadas para vida e fatores associados, para cada sexo, analisadas por meio da regressão logística multinomial. A variável dependente foi categorizada em: depressão, outro transtorno e sem transtorno mental. Resultados: A prevalência de depressão em mulheres foi de 33,3% (30,3 - 36,5) e em homens de 12,9% (11,1 - 15,0). Entre homens, foram associados à depressão falta disciplinar no presídio, histórico infracional na adolescência, ter companheira e problemas de saúde. Associados a outros transtornos: histórico infracional na adolescência e reincidência. Entre mulheres, as associações com depressão foram: problemas de saúde, crime de drogas e violência, estar presa em penitenciária e reincidência. Outros transtornos foram com problemas de saúde, reincidência, histórico infracional e crime violento. Discussão: Resultados confirmam estudos sobre diferenças entre os sexos para fatores associados à depressão. Conclusão: Há diferenças no perfil de homens e mulheres, que demandam distintas estratégias de enfrentamento, como coping e reabilitação em saúde para as mulheres com depressão.

ABSTRACT: Introduction: The prevalence of depression is high in the prison system, and the differences between sex regarding associated risk factors are still not clear. We analyzed the correlated factors of depression among incarcerated men and women in the state of São Paulo, Brazil. Methodology: A cross-sectional study with stratified and multi-stage probabilistic sample was performed. Composite International Diagnostic Interview (CIDI) was applied for psychiatric diagnostic classification, as well as a questionnaire on criminal history with 1,192 men and 617 women. Lifetime prevalence of mental disorder was calculated, and association analysis performed by multinomial logistic regression stratified by sex. A dependent variable was categorized into depression, any other mental disorder and no mental disorder (reference). Results: The prevalence of depression was of 33.3% ­(30.3 - 36.5) in women and 12.9% (11.1 - 15.0) in men. Depression was associated with disciplinary penalty, being in a stable relationship, physical health problems and history of infringement in adolescence in men. Regarding other mental illnesses, the correlated factors were historical transgression during adolescence and re-offense. Among women, depression was associated with physical health problems, drug crimes, violent crimes and being imprisoned. Discussion: Results confirmed the differences between associated factors with depression regarding sex. Conclusion: Differences in the profile between men and women require effective specialized programs, considering the need for coping strategies for incarcerated men and health-related rehabilitation for women with depression.
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Depressão/epidemiologia
-Prisioneiros/estatística & dados numéricos
Violência/estatística & dados numéricos
Brasil/epidemiologia
Fatores Sexuais
Métodos Epidemiológicos
Depressão/diagnóstico
Criminosos/psicologia
Criminosos/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-394255
Autor: Rodríguez Cabeza, Sonia; Lavín Miranda, Yanela; Caballol Medina, Digna.
Título: Influencia del ejercicio físico en la salud de los ancianos de un centro penitenciario / Effect of physical exercise on the health of old people in a penitentiary
Fonte: Rev. cuba. enferm;20(1), ene.-abr. 2004.
Idioma: es.
Resumo: El proceso de envejecimiento origina cambios y provoca que el individuo que arriba a esta etapa con características biopsicosociales bien definidas, pierda interés por lo que lo rodea, carece ya del impulso necesario para motivarse por las novedades y se limita a su vida interior. Se realizó un estudio descriptivo observacional con un universo de 600 ancianos del centro penitenciario Guanajay de donde se tomó al azar una muestra de 72 pacientes que se dividió en 2 grupos de 36 ancianos cada uno e incorporado uno de ellos al ejercicio físico. Se estudiaron ambos grupos durante un período de 10 meses; desde mayo de 2002 hasta marzo de 2003 y se encontró que en el grupo con actividad física, 20 recuperaron la tensión arterial, en 25 disminuyeron las enfermedades respiratorias agudas y en 30 mejoró la masa corporal. Se concluye que el ejercicio físico influjó favorablemente en la salud de los ancianos y en la disminución del consumo de medicamentos
Descritores: Prisioneiros
Envelhecimento
Exercício Físico
-Epidemiologia Descritiva
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  5 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-794936
Autor: Trigueiro, Débora Raquel Soares Guedes; Almeida, Sandra Aparecida de; Monroe, Aline Aparecida; Costa, Gilka Paiva Oliveira; Bezerra, Valéria Peixoto; Nogueira, Jordana de Almeida.
Título: AIDS and jail: social representations of women in freedom deprivation situations / SIDA y cárcel: representaciones sociales de mujeres en situación de privación de libertad / Aids e cárcere: representações sociais de mulheres em situação de privação de liberdade
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;50(4):554-561, July-Aug. 2016. graf.
Idioma: en.
Projeto: Conselho Nacional de DesenvolvimentoCientífico e Tecnológico - CNPq.
Resumo: Abstract OBJECTIVE To graspthe AIDS social representations built by freedom-deprived women. METHOD Descriptive study with a quali-quantitative approach that involved 174 convicted women in a women's prison in a capital city of the Brazilian northeastern region. Aword-association test was applied in October and November 2014, using AIDS as a stimulus. The corpuswas processed usingIramuteq software. Descending Hierarchical Classification and Correspondence Factor Analysis were applied. RESULTS The content that comprises the social representation of AIDS was influenced by the prison context, which was pervaded by a lack of assistance, lack of knowledge, discrimination, and suffering that disclosed vulnerability to HIV/AIDS factors such as unprotected sex and object sharing. This underlines the stigma and fear of the illness, in addition to favoring and supporting negative feelings and a sense of rejection. CONCLUSION To consider the use of this representational amalgam to ensure a comprehensive, contextualized care can help redirect practices, motivate self-care practices, and reduce prejudiced attitudes.

Resumen OBJETIVO Aprehender las representaciones sociales acerca del Sida construidas por mujeres privadas de libertad. MÉTODO Estudio descriptivo, con abordaje cualitativo y cuantitativo que involucró a 174 apenadas de Presidio Femenino ubicado en capital del nordeste brasileño. Se aplicó la Prueba de Asociación Libre de Palabras, en octubre y noviembre de 2014, utilizándose el estímulo Sida. El corpus fue procesado por el software Iramuteq, siendo llevados a cabo la Clasificación Jerárquica Descendiente y el Análisis Factorial de Correspondencia. RESULTADOS Los contenidos que componen la representación social acerca del Sida los influencia el contexto carcelario, permeado por desasistencia, desconocimiento, discriminación y condiciones de sufrimiento, revelando factores de vulnerabilidad al VIH/Sida como actividad sexual desprotegida y el acto de compartir objetos, lo que reitera el estigma y el temor a la enfermedad y favorece y sostiene sentimientos negativos y de rechazo. CONCLUSIÓN Considerar ese amalgama representativo en la garantía de un cuidado integral y contextualizado puede contribuir para redirigir prácticas, motivar conductas de autocuidado y reducir actitudes prejuiciosas.

Resumo OBJETIVO Apreenderas representações sociais sobre a aids construídas por mulheres privadas de liberdade. MÉTODO Estudo descritivo, com abordagem quali-quantitativa que envolveu 174 apenadas de Presídio Feminino situado em capital do nordeste brasileiro. Aplicou-se o Teste de Associação Livre de Palavras, em outubro e novembro de 2014, utilizando-se do estímulo aids. O corpus foi processado pelo software Iramuteq, sendo efetuadas a Classificação Hierárquica Descendente e Análise Fatorial de Correspondência. RESULTADOS Os conteúdos que compõem a representação social sobre aids são influenciados pelo contexto prisional, permeado dedesassistência, desconhecimento, discriminação e condições de sofrimento, revelando fatores de vulnerabilidade ao HIV/Aids como atividade sexual desprotegida e compartilhamento de objetos; reiterando o estigma e o temor à doença; e favorecendo e sustentando sentimentos negativos e de rejeição. CONCLUSÃO: Considerar este amálgama representacional na garantia de um cuidado integral e contextualizado pode contribuir para redirecionar práticas, motivar condutas de autocuidado e reduzir atitudes preconceituosas.
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Percepção Social
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/psicologia
Liberdade
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-640412
Autor: Nicolau, Ana Izabel Oliveira; Ribeiro, Samila Gomes; Lessa, Paula Renata Amorim; Monte, Alana Santos; Bernardo, Elizian Braga Rodrigues; Pinheiro, Ana Karina Bezerra.
Título: Conhecimento, atitude e prática do uso de preservativos por presidiárias: prevenção das DST/HIV no cenário prisional / Knowledge, attitude and practices regarding condom use among women prisoners: the prevention of STD/HIV in the prison setting / Conocimiento, actitud y práctica del uso de preservativos por presidiarias: prevención de las DST/HIV en el ámbito penitenciário
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;46(3):711-719, jun. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se avaliar o conhecimento, a atitude e a prática de presidiárias quanto ao uso do preservativo masculino e feminino como medida preventiva às DST/HIV. Pesquisa quantitativa e avaliativa do tipo Conhecimento, Atitude e Prática (CAP), envolvendo 155 presidiárias. A coleta de dados realizou-se de janeiro a março de 2010 na penitenciária feminina do estado do Ceará. Embora tivessem ouvido falar e/ou soubessem as finalidades do uso, apenas 35 mulheres (22,6%) tinham conhecimento adequado sobre o preservativo masculino e 11 (7,1%) a respeito do feminino. As atitudes foram menos favoráveis quanto ao uso no sexo oral. A prática adequada apresentou pouca representatividade, em especial, do feminino. A homo/bissexualidade, as questões de gênero, a falta de conhecimento e o difícil acesso aos preservativos representaram obstáculos a serem considerados na promoção da saúde sexual do grupo estudado.

The objective of this study was to evaluate the knowledge, attitude and practices of women prisoners regarding the use of female and male condoms as a means of prevention against STD/HIV. This quantitative and evaluative Knowledge, Attitude and Practice (KAP) study included 155 female prisoners. Data collection was performed between January and March 2010 at the State of Ceará Women's Penitentiary. Although the women had heard of and/or knew about the purposes of the use of condoms, only 35 (22.6%) had appropriate knowledge regarding male condoms, and 11 (7.1%) in regards to the use of female condoms. Their attitudes were less favorable regarding oral sex. Appropriate practice was not significantly representative, particularly regarding the female condom. Homo/bisexuality, gender issues, lack of knowledge, and the difficult access to condoms are obstacles that must be considered in the promotion of sexual health in the studied group.

Se objetivó evaluar el conocimiento, la actitud y la práctica de presidiarias respecto del uso del preservativo masculino y femenino como medida preventiva a las DST/HIV. Investigación cuantitativa, evaluatoria del tipo Conocimiento, Actitud y Práctica (CAP), involucrando 155 presidiarias. Datos recogidos de enero a marzo 2010 en la cárcel femenina del Estado de Ceará. Aunque hubiesen oído hablar y/o supiesen la finalidad del uso, apenas 35 mujeres (22,63%) tenían conocimiento adecuado sobre el preservativo masculino y 11 (7,1%) sobre el femenino. Las actitudes fueron menos favorables respecto al uso en el sexo oral. La práctica adecuada presentó escasa representatividad, especialmente del femenino. La homo/bisexualidad, las cuestiones de género, la falta de conocimiento y el difícil acceso a los preservativos representaron obstáculos a ser considerados en la promoción de la salud sexual del grupo estudiado.
Descritores: Preservativos Femininos
Preservativos
Infecções por HIV/prevenção & controle
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Prisioneiros
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-961049
Autor: Sousa, Anderson Reis de; Pereira, Álvaro; Paixão, Gilvânia Patrícia do Nascimento; Pereira, Nadirlene Gomes; Campos, Luana Moura; Couto, Telmara Menezes.
Título: Repercussions of imprisonment for conjugal violence: discourses of men / Repercussões da prisão por violência conjugal: o discurso de homens / Repercusiones de prisión por violencia conyugal: el discurso de los hombres
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);24:e2847, 2016. graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia.
Resumo: ABSTRACT Objective: to know the consequences that men experience related to incarceration by conjugal violence. Methods: qualitative study on 20 men in jail and indicted in criminal processes related to conjugal violence in a Court specialized in Family and Domestic Violence against women. The interviews were classified based on Collective Subject Discourse method, using NVIVO(r) software. Results: the collective discourse shows that the experience of preventive imprisonment starts a process of family dismantling, social stigma, financial hardship and psycho-emotional symptoms such as phobia, depression, hypertension, and headaches. Conclusion: due to the physical, mental and social consequences of the conjugal violence-related imprisonment experience, it is urgent to look carefully into the somatization process as well as to the prevention strategies regarding this process.

RESUMO Objetivo: conhecer as repercussões da prisão por violência conjugal para os homens. Métodos: estudo qualitativo com 20 homens que foram presos e respondem a processo criminal por violência conjugal em uma Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. As entrevistas foram categorizadas com base no método do Discurso do Sujeito Coletivo, com auxílio do software NVIVO(r). Resultados: o discurso coletivo revela que a vivência da prisão preventiva desencadeia desagregação familiar, estigma social, dificuldades financeiras e sintomatologia de caráter psicoemocional, como fobia, depressão, hipertensão e cefaleia. Conclusão: diante das repercussões físicas, mentais e sociais de experienciar a prisão em decorrência de violência conjugal, urge um olhar acerca do processo de somatização do vivido, da mesma maneira que estratégias de prevenção do fenômeno.

RESUMEN Objetivo: conocer las repercusiones de prisión, por violencia conyugal, en los hombres. Métodos: estudio cualitativo con 20 hombres que fueron presos y responden por caso criminal de violencia conyugal, en una Juzgado de Violencia Doméstica y Familiar contra la Mujer. Las entrevistas fueron categorizadas con base en el método del Discurso del Sujeto Colectivo, con auxilio del software NVIVO(r). Resultados: el discurso colectivo revela que la vivencia de prisión preventiva desencadena desagregación familiar, estigma social, dificultades financieras y sintomatología de carácter psicoemocional, como fobia, depresión, hipertensión y cefalea. Conclusión: delante de las repercusiones físicas, mentales y sociales, de experimentar la prisión como consecuencia de violencia conyugal, es urgente examinar el proceso de somatización de esa experiencia, de la misma manera que encontrar estrategias de prevención de ese fenómeno.
Descritores: Prisioneiros
Violência Doméstica
-Entrevistas como Assunto
Saúde do Homem
Fatores Sociológicos
Transtornos Mentais/etiologia
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  8 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1040999
Autor: Medeiros, Anderson Brito de; Oliveira, Lannuzya Veríssimo e; Silva, Glauber Weder dos Santos; Lopes, Thaís Rosental Gabriel; Carvalho, Jovanka Bittencourt Leite de; Miranda, Francisco Arnoldo Nunes de.
Título: Teses e dissertações da enfermagem brasileira sobre saúde da mulher no sistema prisional / Theses and dissertations of Brazilian nursing addressing women's health in the prison system
Fonte: Rev Rene (Online);20:e41752, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo caracterizar a produção brasileira de teses e dissertações em enfermagem sobre a saúde de mulheres no sistema prisional. Métodos estudo bibliométrico, a partir do panorama da produção científica, no âmbito da Pós-Graduação em Enfermagem brasileira, com coleta de dados no Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Resultados 11 documentos fizeram parte da amostra. A maioria destes foi realizada durante mestrado (63,6%), com predominância nas Regiões Nordeste (63,6%), Sudeste (18,1%) e Centro-oeste (18,1%). Quanto às temáticas mais exploradas, as relações de mulheres/mães com os filhos apresentaram maior proporção (54,5%). Predominaram os estudos qualitativos (45,4%), com desenhos descritivos (36,3%). Conclusão teses e dissertações brasileiras de enfermagem sobre a saúde da mulher no sistema prisional constituíram-se por estudos qualitativos, provenientes das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-oeste, as quais apresentaram lacuna na produção do conhecimento de enfermagem.

Objective to characterize the Brazilian production of nursing theses and dissertations on women's health in the prison system. Methods bibliometric study based on the panorama of scientific production in the context of Nursing post-graduations in Brazil. Data were collected in the Directory of Theses and Dissertations of the Coordination for Improvement of Higher Education Personnel. Results eleven documents were included in the sample. Most of them were carried out during masters courses (63.6%), with predominance of studies conducted in the Northeast (63.6%), Southeast (18.1%) and Midwest (18.1%). Regarding the most explored themes, the relationship of women/mothers with their children presented a higher proportion (54.5%). Qualitative studies (45.4%), with descriptive designs (36.3%) predominated. Conclusion Brazilian nursing theses and dissertations on women's health in the prison system consisted of qualitative studies developed in the Northeast, Southeast and Midwest, and presented a gap in the production of nursing knowledge.
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Bibliometria
Saúde da Mulher
Enfermagem
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  9 / 313 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120251
Autor: Santos, Márcia Vieira dos; Alves, Valdecyr Herdy; Pereira, Audrey Vidal; Rodrigues, Diego Pereira; Marchiori, Giovanna Rosario Soanno; Guerra, Juliana Vidal Vieira.
Título: Fatores de proteção da saúde mental das mulheres encarceradas: estudo descritivo-exploratório / Protecting factors of the mental health of incarcerated women: a descriptive-exploratory study / Factores de protección de la salud mental de las mujeres encarceladas: estudio descriptivo-exploratorio
Fonte: Online braz. j. nurs. (Online);16(4):471-479, 2017.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: OBJETIVO: identificar as atividades que promovem a saúde mental realizadas pelas mulheres privadas de liberdade, frente às dificuldades encontradas no período de reclusão. MÉTODO: estudo descritivo, exploratório, qualitativo, realizado com quarenta mulheres privadas de liberdade em um presídio feminino no estado do Rio de Janeiro, que foram entrevistadas com base em roteiro semiestruturado. Os dados obtidos, submetidos à análise de conteúdo na modalidade temática, ensejaram a categoria Fatores de proteção da saúde mental das mulheres encarceradas. RESULTADOS: as mulheres apontaram como fatores de proteção de sua saúde mental: estudar, trabalhar, realizar atividades de lazer (cantar, conversar, ler) e atividades religiosas. CONCLUSÃO: as atividades de promoção à saúde com foco na saúde mental, deve ser repensada com o propósito de assegurar a saúde mental das mulheres privadas de liberdade.

AIM: to identify the activities that promote mental health carried out by women deprived of their liberty, given the difficulties encountered during the period of imprisonment. METHOD: descriptive, exploratory, qualitative study with forty women deprived of liberty in a female prison in the state of Rio de Janeiro, who were interviewed based on a semi - structured script. The data obtained, subject to the analysis of content in the thematic modality, gave rise to the category Protection factors of the mental health of the incarcerated women. RESULTS: women have pointed to factors that protect their mental health: studying, working, performing leisure activities (singing, talking, reading) and religious activities. CONCLUSION: health promotion activities with a focus on mental health should be rethought in order to ensure the mental health of women deprived of their liberty.

OBJETIVO: identificar las actividades realizadas por las mujeres encarceladas para promover su salud mental, delante de las dificultades encontradas en el período de reclusión. MÉTODO: estudio descriptivo, exploratorio, cualitativo, realizado con cuarenta mujeres privadas de libertad en una cárcel en el estado de Rio de Janeiro, las cuales fueron entrevistadas siguiendo una guía semiestructurada. Los datos obtenidos y sometidos al análisis de contenido en la modalidad temática, dieron lugar a la categoría Factores de protección de la salud mental de las mujeres encarceladas. RESULTADOS: las mujeres mencionaron como factores de protección de su salud mental: estudiar, trabajar, realizar actividades de ocio (cantar, conversar, leer) y actividades religiosas. CONCLUSIÓN: las actividades para promoción de la salud con enfoque en la salud mental, deben ser repensadas con el propósito de asegurar la salud mental de las mujeres privadas de libertad.
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Saúde Mental
Saúde da Mulher
Promoção da Saúde
-Prisões
Qualidade de Vida
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  10 / 313 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1048086
Autor: Fanger, Vanessa Cristina; Santiago, Silvia Maria; Audi, Celene Aparecida Ferrari.
Título: Fatores associados à violência contra mulher na vida pregressa de mulheres encarceradas / Factors associated with violence against women in the previous life ofimprisoned women / Factores asociados a la violencia contra la mujer en la vida pasada de mujeres detenidas
Fonte: REME rev. min. enferm;23:e-1249, jan.2019.
Idioma: pt.
Resumo: Sob o olhar da saúde pública, a desproporcional carga de doença física e psiquiátrica no sistema carcerário apresenta um desafio e uma oportunidade para ações interdisciplinares em todo o mundo. OBJETIVO: verificar a prevalência e os fatores associados à violência na vida pregressa das reeducandas da Penitenciária Feminina de Campinas-SP. MÉTODO: trata-se de estudo transversal realizado com 1.013 reeducandas. Realizou-se análise de regressão logística múltipla. RESULTADOS: sofreram violência psicológica 40,3% e violência física/sexual 31,2% das mulheres. Cor da pele não branca (OR=1,40; IC95%:1,09 - 1,81), uso de tranquilizante (OR=1,40; IC95%:1,04-1,93), violência física referida antes dos 15 anos de idade (OR=1,40; IC95%:1,05-1,87) e transtorno mental comum (OR=1,95; IC95%:1,47-2,60), associaram-se positivamente à violência psicológica. A prevalência de violência física foi maior nas mulheres solteiras/divorciadas/separadas, naquelas que presenciaram agressão física na infância e com rastreamento positivo para TMC. CONCLUSÃO: entre as demandas específicas do gênero, merece especial atenção a violência contra a mulher, já que é um agravo recorrente, que causa danos irreparáveis à saúde física e psicológica das vítimas, configurando-se em um problema de saúde pública. Ações de promoção da saúde e cultura de paz devem ser trabalhadas desde a infância.(AU)

From a public health perspective, the disproportionate burden of physical and psychiatric illness in the prison system presents a challenge and an opportunity for interdisciplinary action around the world. Objective: to verify the prevalence and factors associated with violence in the previous life of female prisoners of the Campinas Penitentiary for Women ­ SP. Method: this is a cross-sectional study conducted with 1,013 inmates. Multiple logistic regression analysis was performed. Results: 40.3% of the women suffered psychological violence and 31.2% suffered physical/sexual violence. Non-white skin color (OR=1.40; 95% CI: 1.09 ­ 1.81), tranquilizer use (OR=1.40; 95% CI: 1.04-1.93), physical violence reported before 15-year-olds (OR=1.40; 95% CI: 1.05-1.87) and common mental disorder (OR=1.95; 95% CI: 1.47-2.60) were positively associated to psychological violence. The prevalence of physical violence was higher in single/ divorced/separated women, in those who witnessed physical aggression in childhood and with positive CMD screening. Conclusion: among the gender-specific demands, violence against women deserves special attention, since it is a recurring offense that causes irreparable damage to the physical and psychological health of the victims, thus constituting a public health problem. Actions to promote health and peace culture must be worked on from childhood.(AU)

Desde una perspectiva de salud pública, la carga desproporcionada de enfermedades físicas y psiquiátricas en el sistema penitenciario presenta un reto y una oportunidad para la acción interdisciplinaria en todo el mundo. Objetivo: verificar la prevalencia y los factores asociados con la violencia en el pasado de las presas en CampinasSP. Método: estudio transversal con 1.013 reeducandas. Se realizó un análisis de regresión logística múltiple. Resultados: el 40,3% de las mujeres sufrió violencia psicológica y el 31,2% violencia física / sexual. La tez no blanca (OR = 1,40; IC 95%: 1,09 ­ 1,81), el uso de tranquilizantes (OR = 1,40; IC 95%: 1,04-1,93), la violencia física reportada antes de los 15 años (OR = 1,40; IC 95%: 1,05-1,87) y el trastorno mental común (OR = 1,95; IC 95%: 1,47-2,60) está asociados a la violencia psicológica. La prevalencia de violencia física fue mayor en las mujeres solteras / divorciadas / separadas, en aquéllas que presenciaron agresiones físicas en la infancia y con rastreo positivo de trastornos mentales comunes ( TMC). Conclusión: entre las demandas específicas de género, se debe prestar especial atención a la violencia contra las mujeres, ya que es un delito recurrente que causa daños irreparables a la salud física y psicológica de las víctimas, lo que resulta en un problema de salud pública. Deben trabajarse desde la infancia acciones para promover la salud y la cultura de paz. (AU)
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Fatores de Risco
Violência Doméstica
Mulheres Maltratadas
Violência contra a Mulher
-Fatores Socioeconômicos
Saúde da Mulher
Limites: Feminino
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería



página 1 de 32 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde