Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.777 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 163 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 17 ir para página                         

  1 / 163 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1100120
Autor: Araújo, Ludgleydson Fernandes de.
Título: Aspectos psicossociais da velhice LGBT / Psychosocial aspects of LGBT old age
Fonte: Psicol. Estud. (Online);21(2):359-361, abr.-jun. 2016.
Idioma: en; pt.
Descritores: Idoso/psicologia
Sistemas de Apoio Psicossocial
Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
-Envelhecimento
Saúde do Idoso
Pessoas Transgênero/psicologia
Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  2 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156952
Autor: Novais, Kaito Campos de.
Título: Lutar, amar e sofrer entre as Mães pela Diversidade / Luchar, amar y sufrir entre las Madres por la Diversidad / Fighting, loving and suffering among the Mothers for Diversity
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):291-316, dez. 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo parte da interlocução com a associação Mães pela Diversidade do estado de Goiás, Brasil, para analisar a performance do "ativismo materno" que combate violências cometidas contra filhos e filhas lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, intersexos, queers e outras expressões de gênero (LGBTIQ+). Por meio de registros etnográficos verbais e desenhados, proponho refletir sobre os modos como emoções são dramatizadas para a confecção de lutas que, dentre outras coisas, visam à busca por justiça, denúncia de violação de direitos humanos e construção de uma malha de apoio mútuo.

Resumen Este artículo parte del diálogo con la asociación Mães pela Diversidade (Madres por la Diversidad) de Goiás para analizar la actuación del activismo materno que combate la violencia contra hijos e hijas lesbianas, gays, bisexuales, travestis, intersexuales, queer y otras expresiones de género (LGBTIQ+). A través de registros verbales y dibujos etnográficos, yo pretendo reflexionar sobre las formas en que se dramatizan las emociones para la creación de luchas que apuntan, entre otras cosas: la búsqueda de la justicia, la denuncia de violaciones de derechos humanos y la construcción de una malla de apoyo mutuo.

Abstract This article is based on the author's dialogue with the association Mães pela Diversidade (Mothers for Diversity), an NGO located in the Brazilian state of Goiás, to analyze the performance of "maternal activism" opposed to violence against lesbian, gay, bisexual, travesti, transgender, intersex, queer and other non-straight gender expressions (LGBTIQ+). Through verbal and drawn ethnographic records, I propose to reflect on the ways emotions are dramatized in social and political struggles that claim for justice, denounce the violation of human rights, and building a network of mutual support.
Descritores: Violência
Emoções
Sexismo
Minorias Sexuais e de Gênero
Ativismo Político
Mães
-Brasil
Luto
Vítimas de Crime
Estado
Violações dos Direitos Humanos
Homofobia
Diversidade de Gênero
Antropologia Cultural
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  3 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145475
Autor: Silva, Phelipe Rodrigues da; Gomes, Isaltina Mello.
Título: Disputas pela significação no discurso do HIV/aids: um percurso na ciência, na literatura, na militância LGBTI e nos canais do YouTube / Disputes for meaning in the discourse of HIV/AIDS: a journey in science, literature, LGBTI activism and YouTube channels / Disputas por el significado en el discurso del VIH/SIDA: un viaje en ciencia, literatura, activismo LGBTI y canales de YouTube
Fonte: RECIIS (Online);14(4):857-869, out.-dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo trabalha na perspectiva histórica e na revisão bibliográfica de autores que analisam os recursos da linguagem, como a metáfora, para perceber a construção discursiva do HIV/aids na medicina, na mídia, no campo literário, na militância LGBTI e nos relatos em canais no YouTube de pessoas vivendo com HIV. O objetivo é utilizar as análises da terminologia e da história de luta pela significação de termos associados à doença e ao vírus em cada período. Dessa forma, verificamos que as representações iniciais sobre a condição clínica relacionada à culpa e ao julgamento moral de grupos, já vulneráveis antes da epidemia, não foram totalmente superadas no discurso. Observamos ainda os esforços, ao longo desses 40 anos, no campo da ciência para reduzir o estigma e a discriminação a partir da palavra.

This article works in the historical perspective and in the bibliographic review of authors who analyze language resources, such as the metaphor, to understand the discursive construction of HIV/AIDS in medicine, in the media, in the literary field, in LGBTI activism and in reports on YouTube channels of people living with HIV. The objective is to use the analysis of terminology and history of struggle for the meaning of terms associated with the disease and the virus in each period. We found that the initial representations about the clinical condition related to guilt and the moral judgment of groups, already vulnerable before the epidemic, were not completely overcome in the discourse. We also observe the efforts, over these 40 years, in the field of science to reduce stigma and discrimination based on words.

Este artículo trabaja en la perspectiva histórica y en la revisión bibliográfica de autores que analizan recursos del lenguaje, como la metáfora, para comprender la construcción discursiva del VIH/SIDA en la medicina, en los medios de comunicación, en el campo literario, en el activismo LGBTI y en canales de YouTube de personas que viven con el VIH. El objetivo es utilizar el análisis de la terminología y la historia de las luchas por el significado de los términos asociados a la enfermedad y al virus en cada período. Así, encontramos que las representaciones iniciales sobre el cuadro clínico relacionado con la culpa y el juicio moral de grupos, ya vulnerables antes de la epidemia, no fueron superadas por completo en el discurso. También hemos visto esfuerzos, durante estos 40 años, en el campo de la ciencia para reducir el estigma y la discriminación basados en las palabras.
Descritores: Semântica
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/história
HIV
Metáfora
Webcasts como Assunto
Minorias Sexuais e de Gênero
-Preconceito
Comportamento Sexual
Meios de Comunicação
Jornalismo
Estigma Social
Epidemias
Mídias Sociais
Narrativa Pessoal
Terminologia como Assunto
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
História do Século XX
História do Século XXI
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  4 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890246
Autor: Vitule, Camila; Machin, Rosana; Couto, Márcia Thereza.
Título: Práticas reprodutivas lésbicas: reflexões sobre genética e saúde / Lesbian reproductive practices: reflections on genetics and health
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(12):4031-4040, Dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A relação entre ciência, tecnologia e capital, intrínseca às Tecnologias Reprodutivas (TR), torna estas uma possibilidade de escolha reprodutiva e uma alternativa para lésbicas que querem ter filhos. O artigo se propõe a refletir sobre os projetos formulados a partir dos depoimentos de casais de lésbicas que utilizaram ou que tinham planos de utilizar as TR. Foram entrevistados oito casais de mulheres com idade entre 26 e 45 anos, todas autodeclaradas brancas e com nível superior completo, residentes na Grande São Paulo/SP, entre 2010-2011. Os resultados revelam a preferência das entrevistadas pelo doador proveniente de banco de esperma e também a valorização da informação sobre o histórico familiar de saúde do doador. Destaca-se o interesse pela importação de sêmen de banco americano, em razão de uma alegada pouca disponibilidade de amostras no Brasil e por ele conter mais informações sobre os doadores. Assim, ao mesmo tempo que as TR possibilitam uma parentalidade não biológica, a genética é valorizada concorrendo para uma medicalização do parentesco.

Abstract The relationship between science, technology and capital, which are intrinsic to Reproductive Technologies (RT), makes them a possibility of reproductive choice and an alternative for lesbians who wish to have children. The article seeks to reflect on the projects formulated based on the statements of lesbian couples who had used or had plans to use RT. Interviews were conducted with eight couples of women with ages between 26 and 45, all self-declared Caucasians, who had completed higher education and were living in the Greater São Paulo region between 2010 and 2011. The results reveal the preference of the respondents for donor sperm originating from a sperm bank and also the importance placed on information on the family history of health of the donor. A noteworthy finding is the interest in importing from an American sperm bank, because of an alleged limited availability of samples in Brazil and the fact that they provide more information about the donors. Thus, while RT enable non-biological parenting, genetics is considered important thereby contributing to the medicalization of parenthood.
Descritores: Espermatozoides
Homossexualidade Feminina
Técnicas de Reprodução Assistida/estatística & dados numéricos
Minorias Sexuais e de Gênero
-Doadores de Tecidos
Obtenção de Tecidos e Órgãos
Bancos de Esperma
Entrevistas como Assunto
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1177223
Autor: Nascimento, Caroline Macedo do; Barbosa, Dayane da Silva Palha; Pereira, Adriana Lenho de Figueiredo; Mouta, Ricardo José Oliveira; Silva, Sandra Cristina de Souza Borges.
Título: Questões de gênero na consulta pré-natal de enfermagem: percepções das enfermeiras residentes / Cuestiones de género en la consulta prenatal de enfermería: percepciones de las enfermeras residentes / Gender issues in the antenatal nursing consultation: perceptions of resident nurses
Fonte: Rev. enferm. UFSM;10:e91, 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: descrever as percepções das enfermeiras residentes em processo de qualificação para a assistência pré-natal acerca das questões de gênero na consulta de enfermagem. Método: estudo qualitativo, realizado com doze enfermeiras em qualificação, na modalidade de residência, nos serviços de atenção pré-natal, no município do Rio de Janeiro. As entrevistas semiestruturadas ocorreram de outubro a novembro de 2016. Aplicou-se a análise de conteúdo temática. Resultados: as normas de gênero relacionam-se com valores e comportamentos tradicionais associados à maternidade e paternidade. As iniquidades advindas dessas normas são vistas como a causa da violência às mulheres e do limitado envolvimento masculino na gestação. Há restrições de uma perspectiva de gênero nos serviços, apesar de haver homens que buscam uma paternidade mais ativa e casais homoafetivos que recorrem ao atendimento pré-natal. Conclusão: propostas de intervenção com enfoque nessa perspectiva são necessárias na assistência pré-natal e qualificação profissional, em âmbito individual e coletivo.

Objective: to describe the perceptions of resident nurses in the process of qualifying for antenatal care about gender issues in the nursing consultation. Method: qualitative study, carried out with twelve nurses in qualification, in the modality of residency, in antenatal care services, in the city of Rio de Janeiro. The semi-structured interviews took place from October to November 2016. Thematic content analysis was applied. Results: gender norms are related to traditional values ​​and behaviors associated with maternity and paternity. The inequities arising from these norms are seen as the cause of violence against women and limited male involvement in pregnancy. There are restrictions from a gender perspective on services, although there are men who seek more active parenting and same-sex couples who resort to antenatal care. Conclusion: intervention proposals focusing on this perspective are necessary in antenatal care and professional qualification, individually and collectively.

Objetivo: describir las percepciones de enfermeras residentes en proceso de calificación para atención prenatal sobre temas de género en la consulta de enfermería. Método: estudio cualitativo, realizado con doce enfermeras en calificación, modalidad de residencia, en servicios de atención prenatal, en la ciudad de Rio de Janeiro. Las entrevistas semiestructuradas ocurrieron de octubre a noviembre de 2016. Se aplicó el análisis de contenido temático. Resultados: normas de género están relacionadas con valores y comportamientos tradicionales asociados a maternidad y paternidad. Las desigualdades de estas normas son la causa de la violencia contra la mujer y de la limitada participación masculina en el embarazo. Hay restricciones desde una perspectiva de género en los servicios, aunque algunos hombres busquen una paternidad más activa y parejas homoafectivas recurran a la atención prenatal. Conclusión: propuestas de intervención centradas en esta perspectiva son necesarias en la atención prenatal y calificación profesional, individual y colectiva.
Descritores: Cuidado Pré-Natal
Enfermagem
Gênero e Saúde
Saúde Reprodutiva
Minorias Sexuais e de Gênero
Limites: Humanos
Responsável: BR568.1 - Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre


  6 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1056981 LILACS-Express
Autor: Lima, Kaline da Silva(ccp); Tenório, Juliana Maria Vieira(ccp); Silveira, Francisco Romário(ccp); Melo, Luã Medeiros Fernandes de(ccp); Andrade, Josemberg Moura de(ccp).
Título: Evidence of Validity of a Modern Homonegativity Measure against Gays and Lesbians / Evidências de Validade de uma Medida de Homonegatividade Moderna frente a Gays e Lésbicas / Evidencias de Validez de una medida de Homonegatividad Moderna frente a los Gays y Lesbianas / Evidence of Validity of a Modern Homonegativity Measure against Gays and Lesbians
Fonte: Psico USF;24(4):673-684, out.-dez. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The goal of this research was to adapt and obtain validity evidence of the Modern Homonegativity Scale (MHS), which is set by two parallel forms with 12 items, one of them referring to gays (MHS-G) and the other referring to lesbians (MHS-L). In the first study 418 heterosexuals between 18 and 58 years old (M = 24,9; SD = 7,23), mostly women (66,3%) living at João Pessoa-PB (50,5%) answered. Both scales have shown as unidimensional and containing a high degree of internal consistency. The second study had the participation of 273 heterosexuals between 18 and 55 years old (M = 23,7; SD = 6,33), mostly women (69%). The confirmatory factor analysis showed satisfactory adjustment indexes for the proposed model and the Item Response Theory (IRT) demonstrated a good degree of discrimination and variation of the difficulty parameters. Therefore, we may conclude MHS is psychometrically valid, easily applicable and can be used in research contexts. AU

Resumo O objetivo desta pesquisa foi adaptar e obter evidências de validade da Modern Homonegativity Scale (MHS) composta por duas formas paralelas com 12 itens, sendo uma versão referente aos gays (MHS-G) e outra às lésbicas (MHS-L). No Estudo 1, participaram 418 heterossexuais entre 18 e 58 anos (M = 24,8; DP = 7,23), a maioria mulheres (66,3%) e residentes em João Pessoa-PB (50,5%). As escalas apresentaram-se unidimensionais e com bons níveis de consistência interna (α = 0,92). O Estudo 2, contou com 273 heterossexuais entre 18 e 55 anos (M = 23,7; DP = 6,33), a maioria mulheres (69%). A análise fatorial confirmatória mostrou satisfatórios índices de ajuste para o modelo proposto e a análise da Teoria de Resposta ao Item (TRI) demostrou uma boa discriminação e variação dos parâmetros de dificuldade. Conclui-se que a MHS é psicometricamente válida e de fácil aplicação, podendo ser usada em contextos de pesquisa. AU

Resumen El objetivo de esta investigación fue adaptar y obtener evidencia de validez de la Escala de Homonegatividad Moderna (MHS), compuesta por dos formas paralelas con 12 ítems, siendo, una versión referente a gays (MHS-G) y otra a lesbianas (MHS-L). En el estudio 1 participaron 418 heterosexuales entre 18 y 58 años (M = 24,8; DP = 7,23), la mayoría mujeres (66,3%) residentes en la ciudad de João Pessoa-PB (50,5%). Las escalas se presentan em forma unidimensional y con buen nivel de consistencia interna (α = 0,92). En el estudio 2 participaron 273 heterosexuales entre 18 y 55 años (M = 23,7; DP = 6,33), la mayoría también mujeres (69%). El análisis factorial confirmatorio mostró índices satisfactorios de ajuste para el modelo propuesto, y el análisis de Teoría de Respuesta al Ítem (TRI) demostró una buena discriminación y variación de los parámetros de dificultad. Se concluye que la MHS es psicométricamente válida y de fácil aplicación, pudiendo ser usada en contextos de investigación. AU
Descritores: Homossexualidade/psicologia
Sexismo/psicologia
Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
-Psicometria
Análise Fatorial
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: BR1249.1 - Coordenadoria do Sistema de Bibliotecas


  7 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Meneghel, Stela Nazareth
Texto completo
Id: biblio-952663
Autor: Gomes, Romeu; Murta, Daniela; Facchini, Regina; Meneghel, Stela Nazareth.
Título: Gênero, direitos sexuais e suas implicações na saúde / Gender and sexual rights: their implications on health and healthcare
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(6):1997-2006, jun. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo objetiva problematizar aspectos relacionados a gênero e direitos sexuais, bem como suas implicações no campo da saúde. Para isso, utiliza-se o ensaio como desenho metodológico. Na primeira parte, procura-se discutir o feminicídio, destacando-se que há mortes de mulheres devido ao fato de serem mulheres que se constituem de situações de lesa humanidade ou femi-genocídio. Em seguida, trata-se da diversidade sexual e de gênero, com ênfase na fragilidade do direito a ter direitos, que se expressa na piora das condições de saúde da população LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexo). Por último, discute-se o reconhecimento da pluralidade de gênero e o limite aos direitos dos corpos fora da norma, criticando-se a reiteração da normatividade cisgênera e binária que pode reforçar a vulnerabilidade em saúde de pessoas trans e demais corpos e identidades não normativos. Conclui-se que, nos 30 anos de existência do Sistema Único de Saúde, não se pode desconsiderar avanços no campo político, muitos deles criados por conta de movimentos sociais e iniciativas que procuram enfrentar o feminicídio e a não assistência adequada às pessoas LGBTI. Frente aos desafios, reitera-se a relação necessária entre promoção da saúde e proteção de direitos humanos relacionados a gênero e a sexualidade.

Abstract This article is an objective examination of aspects of gender and sexual rights, and their implications in the field of health field, using the methodology of an essay. The first part discusses femicide, highlighting that there are deaths of women due to the fact of being women, which constitute what could be described as the crimes of lèse-humanité or 'femi-genocide'. The second part discusses sexual and gender diversity, with an emphasis on the fragility of the 'right to have rights' expressed in the deterioration in health conditions of the population that is LGBTI (Lesbians, Gays, Bisexuals, Transvestites, Transsexuals and Intersex). Finally, the essay discusses recognition of gender plurality, and the limitations imposed on the rights of non-usual normativebodies bodies; criticism is directed at reiteration of the binary and cisgender normative ethos, which can exacerbate the health vulnerability of people with trans and other non-normative bodies and identities. It is concluded that, in the 30 years' existence of Brazil's Unified Health System (SUS), there have been advances in the political sphere, many of them created by or as a result of social movements, and initiatives that seek to confront femicide and the inadequate assistance available to LGBTI people. In the context of these challenges, it is reiterated that there is a necessary relationship between promotion of health and protection of human rights related to gender and sexuality.
Descritores: Assistência à Saúde/organização & administração
Identidade de Gênero
Direitos Humanos
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Política
Brasil
Sexualidade
Minorias Sexuais e de Gênero/legislação & jurisprudência
Promoção da Saúde/métodos
Homicídio/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1150742
Autor: Corona H, Francisca; Funes D, Francisco.
Título: Abordaje de la sexualidad en la adolescencia / Approach to adolescence sexuality
Fonte: Rev. Méd. Clín. Condes;26(1):74-80, ene-feb. 2015. tab.
Idioma: es.
Resumo: La sexualidad es una faceta de la identidad y el desarrollo sexual saludable es un objetivo importante de la adolescencia. Las decisiones que están asociadas al desarrollo sexual adolescente, tienen a menudo importantes implicancias para la salud y la educación, así como para las relaciones actuales y futuras. La mayoría de los jóvenes inicia su vida sexual en la adolescencia, logra evitar embarazos no deseados e infecciones de transmisión sexual y desarrolla relaciones saludables respetuosas y comprometidas. Sin embargo, comparados a otros grupos de edad, los adolescentes tienen tasas desproporcionadamente altas de morbilidades derivadas de la conducta, incluyendo infecciones de transmisión sexual y embarazos no deseados. Los jóvenes que no adscriben a las normas socioculturales de expresión sexual y de género, tienen riesgos adicionales para su salud física, emocional y social. Los clínicos que atienden adolescentes necesitan saber sobre el desarrollo general y psicosexual del adolescente, las tendencias que rodean sus conductas sexuales, los beneficios y riesgos que acompañan a estas conductas y los recursos y las intervenciones que están disponibles. La información que ofrezcan debe ser precisa, completa y libre de prejuicios, para que puedan tomar decisiones saludables y seguras.

Sexuality is an aspect of identity, and healthy sexual development is an important goal of adolescence. Decisions that are associated with adolescent sexual development often have important implications for health and education, as well as for current and future relationships. Most young people initiate sexual activity in adolescence, prevent unwanted pregnancies and sexually transmitted infections and develop respectful and healthy relationships. However, compared to other age groups, teens have disproportionately high rates of morbidity resulting from behavior, including sexually transmitted infections and unwanted pregnancies. Youth who do not ascribe to the cultural norms of sexual expression and gender have additional risks to their physical, emotional and social health. Clinicians need to know about adolescent general and psychosexual development, trends surrounding their sexual behaviors, benefits and risks associated with these behaviors, and resources and interventions that are available. The information they provide must be accurate, complete, and unbiased, so teens can make healthy and safe decisions.
Descritores: Comportamento Sexual/fisiologia
Comportamento do Adolescente/fisiologia
Sexualidade/fisiologia
Minorias Sexuais e de Gênero
-Chile/epidemiologia
Cuidados Médicos/métodos
Desenvolvimento do Adolescente
Grupos Minoritários
Limites: Humanos
Adolescente
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  9 / 163 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974700
Autor: Silva, Vera Lucia Marques da.
Título: Sexualidades dissidentes: um olhar sobre narrativas identitárias e estilo de vida no ciberespaço / Dissident sexualities: an outlook on identity narratives and lifestyle in cyberspace
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(10):3309-3318, Out. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A subcultura BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo, Masoquismo) organiza-se em torno de práticas eróticas dissidentes, pautadas no consentimento. A partir de uma netnografia, este estudo visa apreender como os adeptos de BDSM se apresentam do ponto de vista identitário no ciberespaço. Neste sentido, blogs e sites relacionados ao BDSM foram acompanhados, bem como redes sociais. Somam-se a este material, entrevistas de adeptos em outras mídias. Técnicas de amostragem por saturação e Análise de Discurso foram aplicadas. Ao erotizarem o poder, constroem jogos eróticos pautados em hierarquias, onde um indivíduo ocupa o papel de dominação e o outro, de submissão. Todavia, para além de um mero papel sexual, os adeptos defendem que tanto a dominação quanto a submissão fazem parte de sua própria natureza, revelando um discurso essencializador ou instaurando o que afirmam ser uma orientação sexual. A partir de cenários, vestimentas e apetrechos sexuais específicos, seus praticantes ressignificam traumas sociais, particularmente os que envolvem a opressão de gênero. A despeito do estigma que marca os sujeitos envolvidos, suas narrativas bebem de alguns dos pilares da subjetividade contemporânea, dos quais se destaca, a valorização da experiência, do desenvolvimento de si e da maximização do prazer.

Abstract The subculture of BDSM (Bondage, Discipline, Domination, Submission, Sadism, Masochism) is organized around dissident erotic practices based on consent. Starting with a netnography survey, this study seeks to understand how adepts of BDSM present themselves from the standpoint of identity in cyberspace. In this sense, blogs and sites related to BDSM, as well as social networks, have been observed. Added to this material are interviews of adepts in other media. Techniques of Saturation Sampling and Discourse Analysis were applied. By eroticizing power, they construct erotic games based on hierarchies, where one individual occupies the role of domination and the other of submission. However, beyond a mere sexual role, the adepts argue that both domination and submission are part of their own nature, revealing an essentializing and instituting discourse, which they claim to be a sexual orientation. From specific scenarios, dress and sexual paraphernalia, their practitioners relive their social traumas, particularly those involving gender oppression. In spite of the stigma that is attributed to the subjects involved, their narratives echo from some of the pillars of contemporary subjectivity, such as valuation of experience, of self-development, and of the maximization of pleasure.
Descritores: Transtornos Parafílicos/psicologia
Comportamento Sexual/psicologia
Internet
Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
-Sadismo/psicologia
Inquéritos e Questionários
Estigma Social
Rede Social
Estilo de Vida
Masoquismo/psicologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 163 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009655
Autor: Lima, Átila Mourão; Nascimento, Rodrigo Torres do; Cazelli, Carla Moura; Carvalho, Thais Gonçalves Ferrão de.
Título: Atributos da Atenção Primária à Saúde e ferramentas de medicina de família no atendimento às diversidades sexual e de gênero: Relato de caso / Attributes of Primary Health Care and tools of family and community medicine in the care of sexual and gender diversities: Case report / Atributos de la Atención Primaria a la Salud y herramientas de medicina de familia y comunidad en la atención a las diversidades sexual y de género: Relato de caso
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;14(41):1785-1785, fev. 2019. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Este trabalho objetiva apresentar o médico de família e comunidade como um importante profissional na área da saúde da população de lésbicas, gays, bissexuais e transsexuais. Métodos: Relato de caso ilustrando encontro clínico e uso de ferramentas da medicina de família e comunidade. Conclusões: O médico de família consegue elaborar um projeto comum para o manejo dos problemas dessa população, que, além dos de origem biológica, compreende outros fatores que podem provocar adoecimento: o preconceito que atravessam no mero ato de sair à rua, a pressão de familiares descontentes com sua diversidade, sexual ou de gênero, a dificuldade psicológica da pessoa para se livrar dos seus próprios tabus e preconceitos para se permitir aceitar novas identidades.

Objective: This paper aims to present, through a bibliographic review and case report, the Family physician as an important professional working with the health of lesbians, gays, bisexuals and transsexual individuals. Methods: Case report illustrating clinical meeting and use of family and community medicine tools. Conclusions: The Family physician manages to elaborate a common project on how to manage its problems, that beyond those with biological origins, may cause illness: the prejudice they pass through by only going to the streets, pressure of the family unhappy with their gender or sexual diversity and the person's psychological difficulty of getting rid of their own taboos and prejudices to allow new identities.

Este trabajo tiene como objetivo presentar, por medio de un repaso bibliográfico y un relato de caso, el médico de familia y la comunidad como un importante profesional en el área de la salud de la población de lésbicas, gays, bisexuales y transexuales. Métodos: Relato de caso ilustrando encuentro clínico y uso de herramientas de la medicina de familia y comunidad. Conclusiones: El médico de familia y comunidad logra hacer un proyecto comum para el manejo de sus problemas, que además de los problemas de origen biológica, comprende otros factores que pueden provocar la enfermedad: lo prejuicio que sienten por solamente salir a la calle, la presión de familiares descontentos con su diversidad, sexual o de género, la dificultad psicológica de la persona para deshacerse de sus propios tabúes y prejuicios para que pueda aceptar nuevas identidades.
Descritores: Medicina de Família e Comunidade
Pessoas Transgênero
Minorias Sexuais e de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM



página 1 de 17 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde