Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.777 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 110 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 110 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1097350
Autor: Paula, Tainá Regina de; Porto, Eric de Jesus; Carvalho, Cíntia de Sousa.
Título: Um sobrevoo pelo estado da arte sobre gênero e sexualidade na pesquisa / An overview of the state of the on gender and sexuality in research / Un sobrevuelo por el estado del arte sobre género y sexualidad en la investigación
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):194-205, dez. 2019-maio 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Atualmente o Brasil se encontra em um cenário preocupante em termos de violações de direitos, sobretudo no que se refere às minorias sexuais. Tendo em vista que tal cenário produz intenso sofrimento, é importante que se construam espaços de pesquisa, discussão e reflexão que possam trazer maior densidade e visibilidade às problemáticas sociais que envolvam gênero e sexualidade. Neste sentido, este estudo, marcado pela perspectiva genealógica de Foucault, trata-se de uma pesquisa de revisão bibliográfica, cuja análise deu-se por meio de um estudo quantitativo, que foi construído a partir da análise das bases de dados SciELO, LILACS e Lattes. Tal análise teve por objetivo apontar como as temáticas relacionadas ao gênero e à sexualidade são abordadas nas produções das ciências humanas, especialmente na Psicologia. Diante dos resultados, constatou-se que a ciência psicológica não é uma das áreas mais envolvidas com o tema. No entanto, vale salientar que os estudos da Psicologia encontrados apontam para uma análise mais crítica e que aposta na produção dos sentidos, distanciando-se de uma perspectiva mais positivista...(AU)

Brazil is in a worrying scenario in terms of violations of rights, especially with regard to sexual minorities. Taking into account that this scenario produces intense suffering, it is important to construct spaces of data, discussion and reflection which relate to networks that evolve gender and sexuality. In this sense, this study, marked by the genealogical perspective of Foucault, is a bibliographical research, using a quantitative study, which was constructed from the analysis of the databases SciELO, LILACS and Lattes. This analysis sought to point out how gender and sexuality issues are approached in the humanities productions, especially in Psychology. It was found that the psychological science is not involved with this subject. However, it is worth mentioning that the studies of Psychology studied here point to a more critical analysis that defends the production of senses, distancing itself from a more positivist perspective...(AU)

Brasil se encuentra actualmente en un escenario preocupante en términos de violaciones de derechos, especialmente con respecto a las minorías sexuales. Dado que este escenario produce un sufrimiento intenso, es importante crear espacios para la investigación, el debate y la reflexión que puedan aportar mayor densidad y visibilidad a los problemas sociales relacionados con el género y la sexualidad. En este sentido, este estudio, marcado por la perspectiva genealógica de Foucault, es una investigación de revisión bibliográfica, cuyo análisis tuvo lugar a través de un estudio cuantitativo, que se construyó a partir del análisis de Scielo, Lilacs y Lattes. Este análisis tuvo como objetivo señalar cómo se abordan los temas relacionados con el género y la sexualidad en las producciones de las ciencias humanas, especialmente en Psicología. Dados los resultados, se descubrió que la ciencia psicológica no es una de las áreas más involucradas con el tema. Sin embargo, es digno de mención que los estudios de Psicología encontrados apunten hacia un análisis más crítico y que apuesten por la producción de los sentidos, alejándose de una perspectiva más positivista...(AU)
Descritores: Psicologia
Pesquisa
Sexualidade
Minorias Sexuais e de Gênero
Identidade de Gênero
-Problemas Sociais
LILACS
Ciências Humanas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1097221
Autor: Alexandre, Vinícius; Santos, Manoel Antônio dos.
Título: Experiência conjugal de casal cis-trans: contribuições ao estudo da transconjugalidade / Marital experience of a cisgender-transsexual couple: contributions to the study of transconjugality / Experiencia marital de la pareja cisgénero-transexual: contribuciones al estudio de la transconjugalidad
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):75-87, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Na contemporaneidade, estudos voltados à temática da transexualidade têm ganhado progressivo destaque na agenda dos pesquisadores de diferentes áreas, como Psicologia, Medicina, Direito e Ciências Sociais. No entanto, ainda é esparsa a literatura dedicada a investigar a vivência afetiva e relacionamentos conjugais em pessoas trans. Esta lacuna é expressão da condição discriminatória e da abjeção a que as subjetividades trans estão submetidas. Considerando essa insuficiência, este estudo buscou desvelar os sentidos atribuídos à conjugalidade por um casal cis-trans. O método empregado foi o Estudo de Caso Único, elaborado com base em entrevista narrativa episódica. Os resultados obtidos foram analisados adotando-se a perspectiva Queer como enquadramento teórico. A análise aponta que a relação conjugal entre pessoas trans e cisgênero é marcada pelo encontro de duas histórias de vida distintas no que diz respeito à aceitação social e passabilidade, mas que em algum momento se interseccionam por meio da formação de laço afetivo. Relacionar-se fora das normas culturalmente atribuídas aos gêneros e sexualidades envolve uma série de riscos e barreiras, uma vez que a vida e o corpo do indivíduo se tornam alvos de exclusão, violação de direitos e tentativas de eliminação pelos efeitos da necropolítica. Ao mesmo tempo, amar para além das normas também pode implicar em um processo libertário ampliado, uma vez que algumas das amarras da cultura heteronormativa se afrouxam. Quando existe apoio familiar e de amigos, o relacionamento tende a munir-se de recursos que favorecem o empoderamento e enfrentamento de situações adversas e potencialmente ameaçadoras, que poderiam resultar na dissolução da união...(AU)

At the present time, studies focusing on the subject of transsexuality have gradually gained prominence in the agenda of researchers from different areas, such as psychology, medicine, law and social sciences. However, the literature dedicated to investigating affective experience and marital relationships in transsexual people is still sparse. This gap is an expression of the discriminatory condition and the abjection to which transsexual subjectivities are subjected. Considering this insufficiency, this study sought to unveil the meanings attributed to conjugality by a cisgender-transsexual couple. The method used was the Single Case Study, based on an episodic narrative interview. The results obtained were analyzed by adopting the Queer perspective as a theoretical framework. The analysis points out that the conjugal relationship between transsexual and cisgender people is marked by the encounter of two distinct life histories regarding social acceptance and passability, but at some point intersecting each other through the formation of an affective bond. Relating outside the culturally attributed norms to gender and sexuality involves a number of risks and barriers, since the individual's life and body become targets of exclusion, violation of rights, and attempts at elimination through the effects of necropolitics. At the same time, to love beyond the norms can also imply in an enlarged libertarian process, since some of the strings of the heteronormative culture loosen up. When there is family and friends support, the relationship tends to provide resources that favor the confrontation of adverse and potentially threatening situations that could result in the dissolution of the union...(AU)

En la actualidad, los estudios que se centran en el tema de la transexualidad han ganado gradualmente protagonismo en la agenda de investigadores de diferentes áreas, como la psicología, la medicina, el derecho y las ciencias sociales. Sin embargo, la literatura dedicada a investigar la experiencia afectiva y las relaciones maritales en personas transexuales todavía es escasa. Esta brecha es una expresión de la condición discriminatoria y la abyección a la que están sometidas las subjetividades transexuales. Considerando esta insuficiencia, este estudio buscó revelar los significados atribuidos a la conyugalidad por una pareja cisgénero-transexual. El método utilizado fue el Estudio de Caso Único, basado en una entrevista narrativa episódica. Los resultados obtenidos se analizaron adoptando la perspectiva Queer como marco teórico. El análisis señala que la relación conyugal entre las personas transexuales y cisgénero está marcada por el encuentro de dos historias e vida distintas con respecto a la aceptación social y la transitabilidad, pero en algún punto se cruzan entre sí a través de la formación de un vínculo afectivo. Relacionarse fuera de las normas atribuidas culturalmente al género y la sexualidad implica una serie de riesgos y barreras, ya que la vida y el cuerpo del individuo se convierte en objecto de exclusión, violación de derechos e intentos de eliminación a través de los efectos de la necropolítica. Al mismo tiempo, amar más allá de las normas también puede implicar un proceso libertario ampliado, ya que algunas de las cadenas de la cultura heteronormativa se relajan. Cuando hay apoyo de familiares y amigos, la relación tiende a proporcionar recursos que favorecen la confrontación de situaciones adversas y potencialmente amenazadoras que podrían resultar en la disolución de la unión...(AU)
Descritores: Psicologia
Transexualidade
Adaptação Psicológica
Casamento
Minorias Sexuais e de Gênero
Estereotipagem de Gênero
Estudos de Caso Único como Assunto
-Sexualidade
Vida
Empoderamento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Entrevista
Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  3 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1097172
Autor: Anzolin, Bárbara; Moscheta, Murilo dos Santos.
Título: Sentidos sobre diversidade sexual e o trabalho de psicólogas na atenção básica / Meanings about sexual diversity and professional practices of psychologist in primary care / Sentidos sobre la diversidad sexual y el trabajo de psicólogas en la atención básica
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):206-221, dez. 2019-maio 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Desde sua emergência como um discurso científico, a Psicologia produziu diferentes descrições da diversidade sexual e de gênero, incluindo desde as abordagens mais patologizantes e estigmatizantes até aquelas criticamente e politicamente engajadas. Pesquisas denunciam posturas profissionais preconceituosas e patologizantes, de profissionais que trabalham com o intuito de 'evitar' ou 'reverter a homossexualidade e/ou consideram-na uma "falha" ou "desvio". Considerando esse contexto, esta pesquisa buscou analisar os sentidos construídos sobre diversidade sexual e sobre o trabalho de psicólogas da Atenção Básica, participantes de uma oficina para qualificação profissional sobre o trabalho com a população LGBT. A pesquisa incluiu dois encontro com um grupo de 12 psicólogas em formato de oficina, realizados nos meses de fevereiro e março de 2016, nos quais foram trabalhadas noções contemporâneas sobre gênero e sexualidade, os recursos e os desafios para a atuação profissional. Os encontros foram gravados e transcritos na íntegra. A partir da oficina, construímos múltiplos sentidos sobre diversidade sexual e sobre o trabalho com a população LGBT. Os resultados estão apresentados em dois eixos: a) do tradicional ao contemporâneo: a polivocalidade e a polifonia sobre diversidade sexual; b) da dificuldade ao compromisso: a constante inovação das práticas psicológicas. A análise destaca a multiplicidade de sentidos que atravessam o campo da produção do cuidado em Psicologia e os diferentes entendimentos que reverberam em práticas ora conservadoras e normatizadoras, ora despatologizantes...(AU)

Since its emergence as a scientific discourse, psychology has produced different descriptions of sexual and gender diversity varying from pathologizing and stigmatizing approaches to critical and politically engaged ones. Researches denounces prejudiced professional positions of professionals who work to avoid or to reverse the homosexuality or consider this like a 'failure' or 'detour'. In this context, this research analyze meanings aboutsexual diversity and psychological practice constructed by primary care services, psychologist who have participated in a workshop for professional qualification in LGBT issues. The research included two group meetings with 12 psychologists conducted in February and March of 2016, in which contemporary notions of gender and sexuality were discussed as well as resources and challenges in professional practices. The meetings were recorded and transcribed. From the workshop we have multiple meanings about sexual diversity and about the work with the LGBT population. The results are presents in two axes: a) From the traditional to contemporary: polyvocality and polyphony about sexual diversity; b) From difficulty to commitment: the constant innovation of psychological practices. The analysis highlights the multiplicity of meanings in the field of the production of care in psychology and the different understandings reverberate in practices sometimes conservatives and normatized, sometimes depathologizing...(AU)

Desde su emergencia como un discurso científico, la psicología ha producido distintas descripciones de la diversidad sexual y la de género, incluyendo desde los enfoques que patologizan y estigmatizan hasta aquellas críticamente y políticamente comprometidas. Las investigaciones denuncian posturas profesionales preconcebidas y patologizantes, de profesionales que trabajan con el propósito de 'evitar' o 'reveritr' la homosexualidade y/o la consideran una 'falla' o 'desvío'. En consideración a ese contexto, esta investigación buscó analizar los sentidos construidos sobre diversidad sexual y sobre el trabajo de psicólogas de la atención básica, participantes de un taller de cualificación profesional sobre el trabajo con la población LGBT. La búsqueda incluyó dos encuentros con un grupo de 12 psicólogas en forma de taller, en los meses de febrero y marzo de 2016, en los cuales fueron trabajadas nociones contemporáneas sobre género y sexualidad, los recursos y los desafíos para la actuación profesional. A partir de los encuentros realizados, hemos construido múltiplos sentidos sobre la diversidad sexual y sobre el trabajo con la populación LGBT. Los encuentros fueron grabados y transcritos en su totalidad. A partir del taller, construimos múltiples sentidos sobre diversidad sexual y sobre el trabajo con la población LGBT. Los resultados se apresentan en dos ejes: a) de lo tradicional al contemporáneo: la polivocalidad y la polifonía sobre diversidad sexual; b) de la dificuldad al compromiso: la constante innovación de la prácticas psicológicas. El análisis destaca la multiplicidad de sentidos que cruzan el campo de la producción del cuidado en psicología y los diferentes entendimientos reverberan en prácticas ora conservadoras y normatizadoras, ora despatologizantes...(AU)
Descritores: Preconceito
Psicologia
Saúde Pública
Minorias Sexuais e de Gênero
Diversidade de Gênero
-Prática Psicológica
Prática Profissional
Homossexualidade
Sexualidade
Educação
Empatia
Identidade de Gênero
Processos Grupais
Recursos em Saúde
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  4 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1104468
Autor: Marques-Garcia, Rafael; Barbosa-Pereira, Erik Giuseppe.
Título: Transexualidad y deporte: el caso brasileño de Tiffany Abreu / Transsexuality and sport: the brazilian case of Tiffany Abreu / Transexualidade e esporte: o caso brasileiro do Tifanny Abreu
Fonte: Educ. fis. deporte;39(2):https://revistas.udea.edu.co/index.php/educacionfisicaydeporte/article/view/339410, Julio 2020.
Idioma: en.
Resumo: Problem: Transsexuality and/or sport is a combination that has caused fervent debates in society. In the scientific community, this issue, since it is controversial, and still little explored, presents studies in the ascendancy phase. Objective: To describe and to analyze the trajectory of the transsexual athlete Tifanny Abreu in high-performance volleyball and her process of resignification in sport. Methodology: Descriptive and qualitative, characterizing a case study, through an interview with a semi-structured script and two reports. Results: We find resistances in the revelation, formation, and performance of Tifanny due to heteronormative precepts, discriminatory, and excluding, which ignore queer performativity.

Problema: transexualidad y/o deporte es una combinación que ha provocado fervientes debates en la sociedad. En la comunidad científica, este tema, ya que es controvertido y aún poco explorado, presenta estudios en la fase de ascendencia. Objetivo: describir y analizar la trayectoria de la atleta transexual Tifanny Abreu en el voleibol de alto rendimiento y su proceso de resignificación en el deporte. Metodología: descriptiva y cualitativa, caracterizando un estudio de caso, a través de una entrevista con un guion semiestructurado y dos informes. Resultados: encontramos resistencias en la revelación, formación y desempeño de Tifanny debido a preceptos heteronormativos, discriminatorios y excluyentes, que ignoran la performatividad queer.

Problema: Transexualidade e/ou esporte é uma combinação que vem causando debates fervorosos na sociedade. Na comunidade científica, esta questão apresenta estudos em fase de ascensão, por ser um tema controverso e ainda pouco explorado. Objetivo: descrever e analisar a trajetória da atleta transexual Tifanny Abreu no voleibol de alto rendimento e seu processo de ressignificação no esporte. Metodologia: descritiva e qualitativa, o que caracteriza um estudo de caso, através de uma entrevista com roteiro semiestruturado e duas reportagens. Resultados: encontramos resistências na revelação, formação e atuação de Tifanny devido a preceitos heteronormativos, discriminatórios e excludentes, que não reconhecem a performatividade queer.
Descritores: Esportes
-Transexualidade
Pessoas Transgênero
Minorias Sexuais e de Gênero
Normas de Gênero
Responsável: CO197.1 - Biblioteca de Educación Física


  5 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1097337
Autor: Garcia, Marcos Roberto Vieira; Mattos, Amana Rocha.
Título: "Terapias de conversão": histórico da (des)patologização das homossexualidades e embates jurídicos contemporâneos / "Conversion therapies": a history of the (de)pathologization of homosexuality and contemporary legal conflicts / "Terapias de conversión": histórico de la (des)patologización de las homosexualidades y los enfrentamientos legales contemporáneos
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):49-61, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo analisa alguns elementos concernentes ao embate atual no campo legal brasileiro em relação às "terapias de conversão". É apresentado inicialmente um breve panorama da patologização das sexualidades dissidentes para, em seguida, descrever tal processo em relação às homossexualidades em específico. Na sequência, é feita uma descrição e análise histórica das terapias de reversão da orientação sexual, em especial nos EUA e no Brasil, seguida da discussão sobre as "terapias de conversão", de base religiosa, e do enfrentamento de seus proponentes com os conselhos profissionais nestes mesmos países. Ao final, são analisados aspectos concernentes aos discursos presentes em Ação Popular recente contra a Resolução no 001/1999, do CFP, apontando-se alguns elementos para se pensar estratégias de enfrentamento da disseminação destas terapias. Dentre eles, destacam-se: a necessidade de desconstrução do argumento da liberdade individual, utilizado pelos defensores destas terapias; a problematização do uso da "ciência" como argumento central pelos conselhos de classe nesse embate jurídico, uma vez que tais práticas foram sustentadas historicamente por argumentos "científicos" de sua época; e a necessidade do debate se centralizar nas questões éticas que envolvem tais práticas a partir do conceito de laicidade, tendo em vista que os discursos jurídicos e científicos se mostraram em muitos momentos históricos inseparáveis das concepções de base religiosa...(AU)

The present article analyzes some elements concerning the current clash in the Brazilian legal field in relation to "conversion therapies". A brief overview of the pathologization of dissident sexualities is presented initially and then this process is described especially in relation to homosexuality. After this, the paper presents a description and historical analysis of sexual orientation reversion therapies, especially in the USA and Brazil, followed by the discussion of religiously based "conversion therapies" and the confrontation of their proponents with professional counseling in these countries. Finally, aspects related to the discourses present in the recent Popular Action against Resolution 001/1999 of the CFP are analyzed, pointing out some elements for the analysis of the coping strategies of the dissemination of these therapies. Among them, the following stand out: the need to deconstruct the arguments of individual freedom used by proponents of these therapies; the problematization of the use of "science" as central argument by the class councils in this juridical attack, since such practices were supported historically by "scientific" arguments of its time; and the need to focus on the ethical issues surrounding such practices, based on the concept of secularity, given that legal and scientific discourses have been shown in many historical moments inseparable from conceptions of religious basis...(AU)

El presente artículo analiza algunos elementos relacionados con el choque actual en el campo legal brasileño con respecto a las "terapias de conversión". Se presenta una breve descripción de la patologización de las sexualidades disidentes, y luego se describe en relación con homosexualidades específicas. A continuación, se presenta una descripción histórica y un análisis de las terapias de inversión de la orientación sexual, particularmente en EE. UU. y en Brasil, seguida de una discusión sobre las "terapias de conversión" basadas en la religión y la confrontación de sus defensores con los consejos profesionales en estos mismos países. Al final, se analizan aspectos relacionados con los discursos presentes en la reciente Acción Popular contra la Resolución 001/1999, del CFP señalando algunos elementos para pensar en estrategias para hacer frente a la difusión de estas terapias. Entre ellos, destacan los siguientes: la necesidad de desconstrucción del argumento de la libertad individual, utilizado por los defensores de estas terapias; la problematización del uso de la "ciencia" como argumento central por parte de los consejos de clase en este choque legal, ya que tales prácticas fueron históricamente apoyadas por argumentos "científicos" de su tiempo; y la necesidad del debate para centrarse en los problemas éticos que rodean a tales prácticas desde el concepto de secularismo, dado que los discursos legales y científicos se han mostrado en muchos momentos históricos inseparables de concepciones basadas en la religión...(AU)
Descritores: Religião
Terapêutica
Estados Unidos
Brasil
Homossexualidade
Minorias Sexuais e de Gênero
-Ciência
Comportamento Sexual
Adaptação Psicológica
Classificação Internacional de Doenças
Aconselhamento
Ética
Legislação como Assunto
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  6 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096834
Autor: Cassal, Luan Carpes Barros; Bello, Héder Lemos; Bicalho, Pedro Paulo Gastalho de.
Título: Enfrentamento à LGBTIfobia, afirmação ético-política e regulamentação profissional: 20 anos da Resolução CFP nº 01/1999 / Coping with LGBTIphobia, ethical-political affirmation and professional regulation: 20 Years of CFP Resolution 01/1999 / Enfrentamiento a la LGBTIfobia, declaración ético-política y regulación profesional: 20 Años de la Resolución CFP 01/1999
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):113-128, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo analisa, de maneira crítica, os 20 anos da Resolução nº 01/1999 do Conselho Federal de Psicologia. Tal documento regulamenta o exercício profissional sobre orientação sexual; mais exatamente, veta práticas de patologização e discriminação, e incentiva o enfrentamento ao preconceito e à violência. Primeiramente, discutimos como a Resolução foi objeto de debate legislativo e esteve cerceada pelo judiciário, apesar de sua imensa visibilidade, força política e capacidade de garantia de direitos humanos ­ ou, talvez, justamente por isso. Em seguida, analisamos o objetivo de tais ações ­ autorizar práticas que tentam reverter a homossexualidade: elas não têm fundamentos no atual conhecimento psicológico, configuram exercício de tortura e produzem efeitos de intenso sofrimento e adoecimento. Posteriormente, debatemos desafios e possibilidades para posicionamento ético do exercício profissional da Psicologia com homossexualidades em diferentes campos de atuação (educação, justiça e política de saúde) de forma a enfrentar as patologizações. Por fim, interrogamos a votação do Supremo Tribunal Federal sobre a criminalização da LGBTIfobia a partir da criminologia crítica, em dialogo com os efeitos da Resolução no 01/1999. Concluímos que este documento, ainda que insuficiente para eliminar as práticas de LGBTIfobia, segue um instrumento relevante para uma Psicologia de garantia dos direitos humanos...(AU)

This article critically analyzes the 20 years of Resolution nº 01/1999 of the Federal Council of Psychology. This document regulates the professional exercise on sexual orientation; more precisely, it prohibits pathologization and discrimination practices, and also encourages confronting prejudice and violence. Firstly, we discuss how the resolution has been subject of legislative and judiciary actions, despite its immense visibility, political power and capacity to guarantee human rights - or, perhaps, precisely because of them. Then, we analyze the purpose of such actions ­ to authorize practices trying to reverse homosexuality: they do have not basis in current psychological knowledge, configuring a torture exercise and producing intense suffering and illness. Subsequently, we discuss challenges and possibilities for ethical psychological practices with homosexualities in different fields (education, justice and health policy) confronting pathologizations. Finally, we use the critical criminology to question the Federal Supreme Court decision on the LGBTIphobia criminalization, in dialogue with the Resolution's effects. We conclude that even if this document did not eliminate LGBTIphobia practices, is a relevant strategy for psychology to ensure human rights...(AU)

Este artículo analiza críticamente el vigésimo aniversario de la Resolución No. 01/1999 del Consejo Federal de Psicología. Este documento regula el ejercicio profesional sobre orientación sexual; más precisamente, veta las prácticas de patologización y discriminación, y alienta la confrontación de prejuicios y violencia. Primero, discutimos cómo la Resolución fue objeto de debate legislativo y estuvo rodeada por el poder judicial, a pesar de su inmensa visibilidad, fortaleza política y capacidad para garantizar los derechos humanos, o quizás, precisamente por eso. Luego analizamos el propósito de tales acciones: autorizar prácticas que intentan revertir la homosexualidad: no tienen base en el conocimiento psicológico actual, configuran ejercicio de tortura y producen efectos de sufrimiento y enfermedad intensos. Posteriormente, discutimos los desafíos y las posibilidades para el posicionamiento ético de la práctica profesional de la psicología con las homosexualidades en diferentes campos (educación, justicia y política de salud) para enfrentar patologías. Finalmente, cuestionamos el voto de la Corte Suprema sobre la criminalización de la fobia LGBTI por la criminología crítica, en diálogo con los efectos de la Resolución 01/1999.Concluimos que este documento, aunque insuficiente para eliminar las prácticas de LGBTIfobia, sigue una herramienta relevante para una psicología que garantice los derechos humanos...(AU)
Descritores: Prática Profissional
Psicologia
Homossexualidade
Homofobia
Sexismo
Minorias Sexuais e de Gênero
-Controle Social Formal
Padrões de Prática Médica
Guias de Prática Clínica como Assunto
Legislação
Gênero e Saúde
Violência de Gênero
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  7 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-979005
Autor: Soares Parente, Jeanderson; Lira dos Santos Moreira, Felice Teles; Alencar Albuquerque, Grayce.
Título: Violência física contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais no interior do nordeste brasileiro / Physical violence against lesbian, gay, bisexual, transvestite and transgender individuals from Brazil / Violencia física contra lesbianas, gais, bisexuales, travestis y transexuales de Brasil
Fonte: Rev. salud pública;20(4):445-452, jul.-ago. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo Determinar o perfil de violência física perpetrada contra integrantes lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTT). Método Estudo descritivo, de abordagem quantitativa, realizado com minorias sexuais nos municípios de Juazeiro do Norte e Crato, Ceará, Brasil. Utilizou-se um formulário estruturado para coleta de dados. O estudo teve aprovação prévia de Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados Um total de 316 integrantes LGBTT, em sua maioria gays, solteiros, pardos e com idade média de 24,3 anos, participaram do estudo. Dentre as violências sofridas ao longo da vida, as físicas ocuparam a segunda colocação (31,3%). Frente a estas, prevaleceram os empurrões (21,8%) e socos (17,4%). O local preferencial para os ataques foi a face (84,4%) e a maioria dos agressores são pessoas desconhecidas (13,6%). Discussão A vitimização LGBTT constitui-se em grave violação aos direitos humanos, com repercussões negativas à saúde. Os resultados apontam para um quadro de homofobia social, semelhante ao observado em todo o território brasileiro mediante relatórios produzidos pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Minorias sexuais são vítimas de agressões cotidianas que resultam em sequelas temporárias e/ou permanentes a exemplo de torções e fraturas. A ameaça de agressão é constante, visto os maiores agressores serem pessoas transeuntes desconhecidas. Conclusão Integrantes LGBTT são vítimas de violência física e suas repercussões negativas. O enfrentamento desta realidade implica em elaboração de estratégias políticas e sociais, de setores governamentais e não governamentais, para o combate e a redução deste tipo de violência dirigida ao grupo.(AU)

ABSTRACT Objective To determine the physical violence profile against lesbians, gays, bisexuals, transvestites and transsexuals (LGBTT). Method Descriptive study, with a quantitative approach, carried out with sexual minorities of the municipalities of Juazeiro do Norte and Crato, Ceará, Brazil. A structured form was used to collect data. The study was previously approved by a Research Ethics Committee. Results 316 LGBTT members, mostly gays, single, mestizo and with a mean age of 24.3 years, took part in the study. Among the types of violence suffered throughout life, physical violence ranked second (31.3%); in this category, pushes (21.8%) and hits (17.4%) prevailed. The preferred place for attacks was the face (84.4%), and most of the aggressors are unknown persons (13.6%). Discussion LGBTT victimization is a serious violation of human rights, with negative repercussions on health. The results point to a picture of social homophobia, similar to that observed across the Brazilian territory through reports published by the Secretariat for Human Rights of the Presidency of the Republic. Sexual minorities are victims of routine attacks that result in temporary and/or permanent sequels, such as torsions and fractures. The threat of attack is constant, since the major attackers are unknown bystanders. Conclusion The LGBTT community is victim of physical violence and its negative repercussions. The confrontation of this reality implies the elaboration of political and social strategies, from governmental and non-governmental sectors, in order to counteract and reduce this type of violence directed to this group.(AU)

RESUMEN Objetivo Determinar el perfil de violencia física cometida contra integrantes lesbianas, gays, bisexuales, travestis y transexuales (LGBTT). Método Estudio descriptivo, con enfoque cuantitativo, realizado con minorías sexuales en los municipios de Juazeiro do Norte y Crato, Ceará, Brasil. Se utilizó un formulario estructurado para recoger los datos. El estudio tuvo aprobación previa de un Comité de Ética en Investigación. Resultados Un total de 316 integrantes LGBTT, en su mayoría gays, solteros, pardos y con edad promedio de 24,3 años, participaron del estudio. Entre las violencias sufridas a lo largo de la vida, las físicas ocuparon la segunda colocación (31,3%). En la frente de estas, prevalecieron los empujones (21,8%) y golpes (17,4%). El lugar preferente para los ataques fue la cara (84,4%), y la mayoría de los agresores son personas desconocidas (13,6%). Discusión La victimización LGBTT se constituye en una grave violación a los derechos humanos, con repercusiones negativas en la salud. Los resultados apuntan a un cuadro de homofobia social, similar al observado en todo el territorio brasileño mediante informes producidos por la Secretaría de Derechos Humanos de la Presidencia de la República. Minorías sexuales son víctimas de agresiones cotidianas que resultan en secuelas temporales y/o permanentes, por ejemplo, torsiones y fracturas. La amenaza de agresión es constante, ya que los mayores agresores son personas transeúntes desconocidas. Conclusión Integrantes LGBTT son víctimas de violencia física y sus repercusiones negativas. El enfrentamiento de esta realidad implica la elaboración de estrategias políticas y sociales, de sectores gubernamentales y no gubernamentales, con el fin de combatir y reducir este tipo de violencia dirigida al grupo.(AU)
Descritores: Política Pública
Violência
Homossexualidade/psicologia
Atenção à Saúde
Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
-Epidemiologia Descritiva
Coleta de Dados/instrumentação
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1052400
Autor: Nogueira, Francisco Jander de Sousa; Aragão, Thalia Ariadne Peña.
Título: Política Nacional de Saúde Integral LGBT: o que ocorre na prática sob o prisma de usuários (as) e profissionais de saúde / Brazilian Policy of LGBT Integral Health: what actually happens from the point of view of agents and health professionals
Fonte: Saude e pesqui. (Impr.);12(3):463-470, set/dez 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Com o intuito de reparar a desassistência, promover saúde integral, equidade e atender à população LGBT de forma efetiva, a Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (PNSILGBT) foi sancionada em 2011. Apesar de sua existência, o acesso desse público à saúde ainda hoje é restrito. Logo, o presente estudo se caracteriza como uma pesquisa qualitativa que tem por objetivo analisar os desafios atuais no tocante ao atendimento e acesso da população LGBT aos serviços de saúde. Os dados foram coletados a partir de entrevistas semiestruturadas com profissionais de saúde de uma instituição hospitalar da cidade de Parnaíba-PI e travestis/transexuais usuárias que buscaram esse e outros dispositivos de saúde. Para análise do material coletado, foi utilizada a Análise de Discurso. Pretende-se, a partir da identificação e compreensão das restrições da PNSILGBT neste contexto, auxiliar na busca de práticas alternativas para a ampliação do acesso dessa população à saúde.

The Brazilian Policy for the Integral Health of Lesbians, Gays, Bisexuals, Travesties and Transsexuals (PNSILGBT) was published in 2011 to repair the lack of assistance and to promote integral health and equality, and attend to the LGBT population effectively. However, the population´s access to health is still very limited. Current study is a qualitative research to analyze current challenges with regard to attendance and access to LBGT populations to health services. Data were retrieved by half-structured interviews with health professionals of a hospital in Parnaiba PI Brazil and by travesties and transsexual people who required health schemes. Collected material was analyzed by Discourse Analysis. Through the identification and comprehension of PNSILBGT restrictions, one may seek alternative practices to amplify health access of the population concerned.
Descritores: Saúde
Fatores Sociológicos
Minorias Sexuais e de Gênero
-Acesso aos Serviços de Saúde
Responsável: BR313.1 - Biblioteca Ana Bove


  9 / 110 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096797
Autor: Freires, Leogildo Alves; Rezende, Alessandro Teixeira; Loureto, Gleidson Diego Lopes; Santos, Walberto Silva dos; Mendes, Luis Augusto de Carvalho; Gouveia, Valdiney Veloso.
Título: Escala multidimensional de preconceito sexual: propriedades psicométricas para o contexto brasileiro / Multidimensional scale of sexual prejudice: psychometric properties for the brazilian context / Escala multidimensional de prejuicio sexual (EMPS): propiedades psicométricas para el contexto brasileño
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):222-235, dez. 2019-maio 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo objetivou adaptar ao contexto brasileiro a Escala Multidimensional de Preconceito Sexual (EMPS), reunindo evidências de sua adequação psicométrica. Dois estudos foram realizados. O Estudo 1 considerou 223 estudantes universitários (Midade = 22,5; 62,8% mulheres), os quais responderam a EMPS e perguntas demográficas. A análise de componentes principais revelou uma estrutura pentafatorial [Heterossexismo(α = 0,97), Aversão a homossexuais (α = 0,94), Crenças positivas frente a homossexuais (α = 0,89), Resistência à Heteronormatividade (α = 0,91) e Negação da Discriminação (α = 0,49)]. No Estudo 2 participaram 261 pessoas da população geral (Midade = 30,0; 61,7% mulheres), as quais responderam os mesmos instrumentos do estudo anterior. A análise fatorial confirmatória, considerando parcelas de itens, corroborou a estrutura pentafatorial (por exemplo, AGFI = 0,93 e RMSEA = 0,05). Concluiu-se que a EMPS é psicometricamente adequada, podendo ser utilizada em estudos futuros a fim de conhecer o preconceito sexual e seus correlatos...(AU)

This paper aimed to adapt the Multidimensional Scale of Sexual Prejudice (MSSP) to the Brazilian context, gathering evidence of its psychometric adequacy. Two studies were conducted. Study 1 participants were 223 undergraduate students (Mage = 22.5; 62.8% women), who answered the MSSP and demographic questions. Principal components analysis indicated a five-factor structure [Heterosexist (α = 0.97), Aversion to homosexuals (α = 0.94), Positive beliefs towards homosexuals (α = 0.89), Resistance to heteronormative (α = 0.91), and Denial of discrimination (α = 0.49)]. Study 2 considered 261 people from the general population (Mage = 30.0; 61.7% women), who answered the same instruments of the previous study. A confirmatory actor analysis, considering item parcels, corroborated the five-factor structure (e.g., AGFI = 0.93, and RMSEA = 0.05). In conclusion, the MSSP is a psychometrically adequate measure, and thus it can be used in future studies aiming to know the sexual prejudice and its correlates...(AU)

Este artículo ha tenido como objeto adaptar la Escala Multidimensional de Prejuicio Sexual (EMPS) al contexto brasileño, reuniendo evidencias de su adecuación psicométrica. Dos estudios han sido realizados. El Estudio 1 ha considerado 223 estudiantes universitarios (Medad = 22,5; 62,8% mujeres) que han contestado la EMPS y preguntas demográficas. El análisis de componentes principales demostró una estructura de cinco factores [Heterosexismo (α = 0,97), Aversión a los homosexuales (α = 0,94), Creencias positivas hacia a los homosexuales (α = 0,89), Resistencia a la Heteronormatividad (α = 0,91) y Negación de la Discriminación (α = 0,49)]. El Estudio 2 ha reunido 261 personas de la población general (Medad = 30,0; 61,7% mujeres), que han contestado a los mismos instrumentos del estudio anterior. El análisis factorial confirmatorio, considerando parcelas de ítems, corroboró la estructura de cinco factores (por ejemplo, AGFI = 0,93 y RMSEA = 0,05). Se ha concluido que la EMPS es una medida psicométricamente adecuada, pudiendo ser empleada en estudios futuros con el fin de conocer el prejuicio sexual, sus antecedentes y consecuentes...(AU)
Descritores: Preconceito
Psicometria
Brasil
Análise Fatorial
Homofobia
Discriminação Social
Minorias Sexuais e de Gênero
-Sistema Único de Saúde
Conhecimento
Cultura
Normas de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Entrevista
Estudo de Avaliação
Estudo de Validação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  10 / 110 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096688
Autor: Cannone, Lara Araújo Roseira.
Título: Historicizando a transexualidade em direção a uma psicologia comprometida / Historicizing transsexuality toward a committed psychology / Historizando la transexualidad hacia una psicología comprometida
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):21-34, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: A despatologização das identidades transexuais e travestis tem sido uma luta árdua e conta com a colaboração de diversos setores, como movimentos sociais e categorias profissionais. Atualmente conquistas consideráveis a esse respeito já podem ser identificadas, entre elas, a retirada da seção dos transtornos mentais na Classificação Internacional de Doenças (CID-11), passando para condições relativas à saúde sexual. Também a Psicologia tem assumido postura participativa a favor da diversidade de gênero, assim como das orientações sexuais. Neste contexto, o presente trabalho se estrutura em modelo de ensaio científico de cunho feminista que discorre sobre as reflexões acima e demais informações atualizadas sobre essa demanda aparente, através do ponto de vista de uma psicóloga que está enquanto coordenadora de um grupo de trabalho a respeito da população LGBT no CRP 3ª região-BA e dos atuais debates do Sistema Conselhos na defesa dos Direitos Humanos. A exemplo, ações do Conselho Federal de Psicologia, e seus respectivos regionais engajados nas causas LGBT, vêm se intensificando para repensar paradigmas e enfrentar as disparidades sustentadas pela patologização da população transexual e travesti. Haja vista que se trata de um campo ainda incipiente na profissão, tornase útil visibilizar atuações contemporâneas no sentido de colaborar com o desenvolvimento da temática na Psicologia como ciência e profissão...(AU)

The depathologization of transsexual and transvestite identities involves a fight against the disease and has had the contributions of several sectors, such as social movements and professional categories. Currently, some considerable achievements in this regard can be identified., among them, a withdrawal from the metadata of Mental Disorders in the International Classification of Diseases (ICD-11), of the conditions related to sexual health. Psychology has also been in favor of gender diversity as well as sexual orientations. In this context, the present work is structured as a feminist scientific demonstration that discusses the above reflections and the latest information on this demand, from the point of view of a Psychologist that coordinates a work group for the respect of the LGBT population in the 3rd CRP in the BA region and the current debates of the Council System in the defense of Human Rights. For example, the actions of the Federal Council of Psychology and its respective regional councils engaged in LGBT causes have intensified to reprehend paradigms and face the inequalities sustained by the pathologization of the transsexual and transvestite population. Since it is a field still incipient in the profession, it becomes useful to visualize contemporary performances to collaborate with the development of this subject in Psychology as science and profession...(AU)

La despatologización de las identidades transexuales y travestis ha sido una lucha ardua y cuenta con la colaboración de varios sectores, como los movimientos sociales y las categorías profesionales. Ya se pueden identificar logros considerables a este respecto, entre ellos, la eliminación de la sección de trastornos mentales en la Clasificación Internacional de Enfermedades (CIE-11), pasando a condiciones relacionadas con la salud sexual. La psicología también ha tomado una postura participativa a favor de la diversidad de género, así como las orientaciones sexuales. En este contexto, el presente trabajo está estructurado en un modelo de ensayo científico feminista que discute las reflexiones anteriores y otra información actualizada sobre esta aparente demanda, desde el punto de vista de una psicóloga que está coordinando un grupo de trabajo sobre población LGBT en el CRP 3º regiónBA y los debates actuales del Sistema de Consejos en defensa de los Derechos Humanos. Por ejemplo, las acciones del Consejo Federal de Psicología, y sus respectivos grupos regionales involucrados en causas LGBT, se han intensificado para repensar los paradigmas y abordar las disparidades sostenidas por la patologización de la población transgénero y travesti. Teniendo en cuenta que este campo aún es incipiente en la profesión, es útil hacer visibles las acciones contemporáneas para colaborar con el desarrollo del tema en Psicología como ciencia y profesión...(AU)
Descritores: Transexualidade
Travestilidade
Classificação Internacional de Doenças
Saúde Sexual
Pessoas Transgênero
Minorias Sexuais e de Gênero
Diversidade de Gênero
Direitos Humanos
-Psicologia
Causalidade
Aconselhamento
Movimento
Limites: Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Revisão Sistemática
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde