Base de dados : LILACS
Pesquisa : M01.777.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 79 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 79 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-846233 LILACS-Express
Autor: Edwards, Fernanda Carvajal.
Título: Sexopolítica en los inicios de la dictadura de Augusto Pinochet: el “cambio de sexo” de Marcia Alejandra en los discursos de la prensa / Sexopolítica no início da ditadura de Pinochet: a “mudança de sexo” de Marcia Alejandra nos discursos da imprensa / Sexpolitics in Pinochet's early Dictatorship: Marcia Alejandra's “sex change” in the press discourses
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(24):103-129, sept.-dic. 2016. graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen: El presente artículo aborda las condiciones de posibilidad de una serie de procedimientos médico-legales de “cambio de sexo” que tuvieron lugar bajo el Terrorismo de Estado en Chile. Considerando la cobertura de prensa de la historia de Marcia Alejandra, la primera mujer trans que obtuvo un cambio registral de sexo durante la dictadura de Pinochet, el presente texto se estructura en tres apartados. El primero toma como punto de partida la solicitud de “cambio de sexo” de Marcia Alejandra publicada en el Diario Oficial, para explicar el marco legal en el que el “cambio de sexo” fue posible en el período. El segundo aborda la proliferación de enunciados y categorías médicas que circularon en la prensa tomando como escusa el caso de Marcia Alejandra, dando cuenta del rol que tuvo la Sociedad Chilena de Sexología Antropológica en la configuración de los discursos sobre el “cambio de sexo”. El tercero analiza la inscripción del relato de la transición de Marcia Alejandra en la narrativa sociopolítica de la fractura entre Unidad Popular y Dictadura.

Resumo: Este artigo discute as condições de possibilidade de uma série de procedimentos médicos e legais de “mudança de sexo” durante o período de Terrorismo de Estado no Chile. Considerando a cobertura mediática da história de Marcia Alejandra, a primeira mulher trans que obteve “mudança de sexo” civil durante a ditadura de Pinochet, o artigo é dividido em três seções. No primeiro, analisamos o pedido de “mudança de sexo” de Marcia Alejandra, publicado no Jornal Oficial, para descrever o quadro legal em que as “mudanças de sexo” foram realizadas durante esse período. Em segundo lugar, centramo-nos na proliferação de declarações e categorias médicas que circulam na imprensa relacionadas com o caso de Marcia Alejandra e enfatizamos o papel da Sociedade Chilena de Sexologia Antropológica na formação de discursos sobre a “mudança de sexo”. Na terceira seção, analisamos a inscrição da história da transição de Marcia Alejandra na narrativa sociopolítica sobre a ruptura entre a Unidade Popular e a Ditadura.

Abstract: This article discusses the conditions of possibility of a series of medical and legal procedures of “sex change” during the period of State Terrorism in Chile. Considering the media coverage of Marcia Alejandra’s story, the first trans woman who obtained civil “sex change” during Pinochet´s dictatorship, the article is divided in three sections. In the first one, we analyze Marcia Alejandra’s “sex change” request, published in the Official Journal, to describe the legal framework in which “sex changes” were undertaken during thtat period. Second, we focus on the proliferation of statements and medical categories that circulated in the press related to the case of Marcia Alejandra, and emphasize the role of the Chilean Society of Anthropological Sexology in shaping discourses regarding “sex change”. In the third section, we analyze the inscription of the story of Marcia Alejandra’s transition within the socio-political narrative about the rupture between Popular Unity and Dictatorship.
Descritores: Política
Chile
Conhecimento
Imprensa
Cirurgia de Readequação Sexual
Pessoas Transgênero
Fascismo
FRAUDTEMEFOS
Identidade de Gênero
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  2 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-846240 LILACS-Express
Autor: Posso, Jeanny Lucero; Furcia, Ange La.
Título: El fantasma de la puta-peluquera: Género, trabajo y estilistas trans en Cali y San Andrés Isla, Colombia / O fantasma da puta-cabeleireira: gênero, trabalho e estilistas trans em Cali e San Andrés Isla, Colômbia / The ghost of the hairdresser-whore: gender, work and trans stylists in Cali and San Andrés Isla, Colombia
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(24):172-214, sept.-dic. 2016.
Idioma: es.
Resumo: Resumen: A través de un uso crítico de la perspectiva de la interseccionalidad, la investigación etnográfica y exploratoria analiza las imbricaciones del género, la clase social, la etnicidad y la sexualidad en las trayectorias laborales de un conjunto de estilistas transfemeninas en Santiago de Cali y San Andrés Isla, Colombia. Las distancias sociales que se construyen entre diferentes actores (estilistas gais, estilistas de clase alta blancos heterosexuales, personas raizales heterosexuales y la clientela cisgénero) producen de manera específica los sentidos otorgados al trabajo en las peluquerías y sus fronteras difusas con la prostitución. Si por un lado el efecto de clase y la dominación cisgenerista imposibilitan el ascenso social de las mujeres trans caleñas, el tabú heterosexista del sistema étnico prohíbe y niega las feminidades trans como parte de la identidad raizal.

Resumo: Através de uma abordagem crítica interseccional, esta pesquisa etnográfica exploratória analisa as imbricações de gênero, classe, etnia e sexualidade nas trajetórias de trabalho de um grupo de estilistas composto por mulheres trans, em Santiago de Cali e na Ilha de San Andrés, Colômbia. As distâncias sociais construídas entre diversos atores (estilistas gays, estilistas heterossexuais brancos ricos, pessoas “raizais” heterossexuais e clientes cisgenênero) criam significados específicos no que se refere ao trabalho nos salões de cabeleireiro e seus limites confusos com a prostituição. Se, por um lado, o efeito da classe e da dominação cisgênero impedem a ascensão social das mulheres trans “caleñas”; por outro, o tabu heterosexista do sistema étnico proíbe e nega que as feminilidades trans façam parte da identidade “raizal”.

Abstract: Through a critical approach of intersectionality, this exploratory ethnographic research analyses the imbrications of gender, class, ethnicity and sexuality in the work trajectories of a transfeminine group of stylists in Santiago de Cali and San Andrés Island, Colombia. The social distances built between diverse actors (gay stylists, rich white heterosexual stylists, heterosexual raizal people, and cisgender clients) create specific meanings regarding work in the hairdressing salons and its blurred boundaries with prostitution. On one hand the effect of class and cisgender domination hinder social ascending of the caleñas trans women; on the other hand, the ethnic system’s heterosexist taboo prohibits and denies trans femininities as part of the raizal identity.
Descritores: Preconceito
Trabalho Sexual
Classe Social
Barbearia
Colômbia
Sexualidade
Pesquisa Qualitativa
Pessoas Transgênero
FREE ASSOCIATION9
Identidade de Gênero
Limites: Seres Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  3 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1048271
Autor: Seger, Mariana da Fonseca.
Título: Voz em trânsito: gênero e fonoaudiologia da "readequação vocal" de pessoas trans / Voice in transit: gender and speech therapy in "vocal adjustment"of transgender people.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2018. 107 f p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Social para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Por ser classificada de acordo com um estereótipo binário de gênero, a voz pode constituir, ao mesmo tempo, tanto uma limitação quanto um instrumento de afirmação na busca do reconhecimento social de pessoas trans, principalmente daqueles(as) cujas vozes não se enquadrariam em padrões vocais "femininos" ou "masculinos" de acordo com seu gênero. Nesse sentido, tem se tornado frequente no Brasil a busca por fonoaudiólogos que atuam em consultórios, ambulatórios e hospitais (junto ou não às equipes do Processo Transexualizador, atualmente regulamentado no âmbito do SUS) para uma terapia que, a princípio, corresponderia a uma "readequação" a parâmetros vocais relacionados a uma identidade de gênero feminina ou masculina. Partimos, nesta pesquisa, do pressuposto de que a voz seja um dos principais marcadores de gênero na interação social e de que o processo de "readequação vocal" (categoria construída no campo fonoaudiológico) seja um importante aspecto na (re)elaboração das performances de gênero entre pessoas trans. Propomos, então, uma aproximação entre as temáticas de voz, gênero e transexualidade. Por meio de revisão de literatura e de análise de entrevistas com fonoaudiólogos, buscamos investigar qual seria o papel da Fonoaudiologia neste processo permeado por convenções de gênero, e de que maneira ocorre o processo de "readequação" vocal de pessoas trans no âmbito da clínica fonoaudiológica. Atentando para como a voz de pessoas trans passa a ser foco de cuidado fonoaudiológico, analisamos os relatos dos profissionais na busca pela compreensão dos valores, das concepções socioculturais e científicas sobre voz, gênero e sexualidade que atravessam o âmbito clínico da terapia fonoaudiológica junto a pessoas trans

Since it according to a gender stereotype that is binary, voice can constitute at the same time a limitation and an instrument of is classified affirmation towards the pursuit of social acknowledgement for trans people, particularly for those whose voices do not conform to so-called "masculine" or "feminine" vocal standards as regards their gender. In this sense, more and more people in Brazil are seeking speech therapists in private practices, outpatient clinics, and hospitals (associated or not to Transsexualization Process teams within the Unified Health System - SUS) for a therapy that would correspond, at first, to an "adjustment" to vocal parameters related to feminine or masculine gender identities. This research takes as a premise that the voice is one of the main gender markers in social interaction and that the "vocal adjustment" process (a category proper to the field of speech therapy) is an important aspect in the (re)elaboration of gender performances among trans people. Thus, we explore the relation between voice, gender and transsexuality. Based on a review of literature and the analysis of interviews with speech therapists, we seek to explain the role of Speech Therapy in this process, which is permeated by gender constructs, and the way that speech therapy clinical practice addresses the vocal "adjustment" process by trans persons. We address the fact that the voice of trans people is under the care of speech therapists and analyze their narratives in trying to understand the values, the scientific conceptions and the socio-cultural constructions of voice, gender and sexuality that intersects their clinical practice with trans patients
Descritores: Transexualismo
Voz
Fonoaudiologia
Procedimentos de Readequação Sexual
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C
BR433.1; 613.885, S454, T1768


  4 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1047585
Autor: Santos, Marcio Gonçalves dos.
Título: Violência e dor em narrativas de mulheres transexuais em Manaus / Violence and pain in narratives of transgender women in Manaus.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2019. 169 f p. fig, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Social para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: As marcas deixadas pela violência causam dores que muitas vezes não parecem óbvias para quem as contam. Isso se deve particularmente ao trabalho do tempo (Das, 2007) que de alguma forma nos oportuniza recontar essas histórias com outras cores e intensidades. Esta tese busca adentrar as histórias de vida de oito mulheres transexuais a fim de contribuir à análise das violências às quais essas mulheres são submetidas, identificando a articulação das violências contra essa população com o processo de risco e vulnerabilidade social a que estão expostas. A partir do método de história de vida, buscou-se coletar informações sobre várias etapas de vida das participantes, da infância à vida adulta, e suas interações na família, na escola, no trabalho, nos relacionamentos amorosos, nos serviços assistenciais. Para isso, utilizou-se um roteiro de entrevista que produziu narrativas que foram gravadas, transcritas e analisadas. As análises dessas histórias foram propostas de duas formas: a primeira em que capturamos a história completa de quatro interlocutoras para em seguida tecermos interlocuções com as dores contadas por elas; a segunda onde cruzamos as falas das quatro narradoras, articulando um interminável espetáculo da violência. Autoras como Gail Mason (2002) e Rita Segato (2003) bem como o trabalho de vários pesquisadores subsidiaram as análises e contribuíram na ampliação desse debate sugerindo um olhar crítico para além de visões essencialistas sobre gênero e sexualidade. Sobre as interlocuções entre violência e dor, percebemos que a dor sentida no momento do evento, é recontada de forma diferente, chegando mesmo a não ser dor, e que às vezes é manobrada pelo silêncio e o esquecimento. As violências e as violações como um interminável espetáculo apontam que elas jamais deixarão de existir, mas a construção de estratégias de proteção e segurança pode auxiliar na redução do processo de vitimização das entrevistadas, fornecendo-lhes capacidades de enfrentamento e resistência mesmo em contextos sociais adversos
Descritores: Transexualismo
Violência
Brasil
Pesquisa Qualitativa
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C
BR433.1; 613.885(811.3), S237, T1765


  5 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1048143
Autor: Garcia, Rafael Marques; Pereira, Erik Giuseppe Barbosa.
Título: A trajetória pessoal de Tifanny Abreu no esporte de alto rendimento / Tifanny Abreu's personal history in high performance sport / La trayectoria personal de Tifanny Abreu en el deporte de alto rendimento
Fonte: Movimento (Porto Alegre);25(1):e25032, jan.- dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho é compreender a trajetória pessoal de Tifanny Abreu em seu processo de inserção e permanência no voleibol de alto rendimento. Desenvolvemos um estudo de caso descritivo e qualitativo. Para coletar nossos dados, realizamos uma entrevista semiestruturada, posteriormente transcrita e analisada através da técnica de análise de conteúdo. Como resultados, encontramos resistências ao longo da trajetória pessoal de Tifanny envolvendo sua transição de gênero e manutenção no Esporte, o tratamento por parte da mídia e das torcidas e o usufruto do vestiário

This study looks into the personal history of Tifanny Abreu in her process to enter and remain in high performance volleyball. We conducted a descriptive and qualitative case study. To collect our data, we used a semi-structured interview, later transcribed and submitted to content analysis. As results, we found resistance throughout Tifanny's personal history involving her gender transition and permanence in volleyball, her treatment by the media and fans, and her use of the changing room

El objetivo de este trabajo es entender la trayectoria personal de Tifanny Abreu en su proceso de inserción y permanencia en el voleibol de alto rendimiento. Desarrollamos un estudio de caso descriptivo y cualitativo. Para recopilar nuestros datos, realizamos una entrevista semiestructurada, posteriormente transcrita y analizada a través de la técnica de análisis de contenido. Como resultados, encontramos resistencias a lo largo de la trayectoria personal de Tifanny involucrando su transición de género y su permanencia en el deporte, el trato por parte de los medios y de las hinchadas y la utilización de los vestuarios
Descritores: Voleibol
Atletas
Pessoas Transgênero
-Esportes
Transexualismo
Identidade de Gênero
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  6 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1047608
Autor: Serrano, Jéssica Leite; Caminha, Iraquitan de Oliveira; Gomes, Isabelle Sena.
Título: Homens trans e atividade física: a construção do corpo masculino / Transsexual men and physical activities: the construction of the male body / Hombres trans y actividad física: la construcción del cuerpo masculino
Fonte: Movimento (Porto Alegre);25(1):e25007, jan.- dez. 2019. quadro, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Considerando a possibilidade da participação das atividades físicas na construção de características físicas como força e rigidez muscular por homens trans, este estudo buscou analisar a relação dos homens trans com as atividades físicas no processo de "masculinização". Participaram do estudo oito homens trans que fazem uso dos serviços oferecidos pelo Ambulatório de Saúde integral para Travestis e Transexuais na cidade de João Pessoa/PB, que foram submetidos a uma entrevista semiestruturada e um questionário socioeconômico, analisados com base na proposta de Bicudo para a análise fenomenológica. Este estudo concluiu que os entrevistados fazem uso das atividades físicas em busca do ganho de massa corporal e definição muscular, aspectos que na visão deles remetem a um corpo masculino, reforçando não apenas a sua masculinidade, mas ajudando na construção da sua identidade sexual

Considering the possibility of participating in physical activities to build physical characteristics such as strength and muscular rigidity by transsexual men, this study analyzed the latter's relationship with physical activities in the process of "masculinization". Subjects were eight transsexual male users of the services provided by the Total Health Care Ambulatory for Transvestites and Transsexuals in the city of João Pessoa, Paraíba. They answered socioeconomic questionnaires and semi-structured interviews, later submitted to Bicudo's Phenomenological analysis proposal. This study concluded that respondents used physical activities to increase body mass and muscle definition ­ aspects that, in their views, refer to a masculine body, not only reinforcing their masculinity but also helping them to build their sexual identity

Considerando la posibilidad de la participación de las actividades físicas en la construcción de características físicas como fuerza y rigidez muscular por hombres trans, este estudio analizó la relación de los hombres trans con actividades físicas en el proceso de "masculinización". Participaron ocho hombres que hacen uso de los servicios ofrecidos por el Ambulatorio de Salud Integral para Travestis y Transexuales en João Pessoa, Paraíba, que fueron sometidos a una entrevista semiestructurada y a un cuestionario socioeconómico, analizados con base en la propuesta de Bicudo para el análisis fenomenológico. Este estudio concluyó que los entrevistados hacen uso de las actividades físicas buscando ganar masa corporal y definición muscular, aspectos que en su visión remiten a un cuerpo masculino, reforzando no solo su masculinidad, sino ayudando en la construcción de su identidad sexual
Descritores: Transexualismo
Exercício
Pessoas Transgênero
-Corpo Humano
FRAUDTEMEFOS
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  7 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-979351
Autor: Dias, Diego Madi.
Título: O parentesco transviado, exemplo guna (Panamá) / Perverted kinship, the guna example (Panama) / Parentesco translocado, ejemplo guna (Panamá)
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(29):25-51, mayo-ago. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: Com base em uma etnografia realizada entre os Guna (Kuna), população ameríndia que habita a costa atlântica do Panamá, este artigo tem por objetivo refletir sobre parentesco e relacionalidade a partir de sua práxis terminológica. A análise recai sobre os usos do idioma do parentesco por pessoas que afirmam uma subjetividade em desacordo com o gênero atribuído no momento do nascimento (omeggid, categoria local traduzida por "parece mulher"). Considerando as apelações na geração de Ego (G0), especialmente aquelas que remetem à consanguinidade (irmão/sussu; irmã/iolo), o artigo demonstra que a terminologia de parentesco permite conjugar estrutura e estratégia. Chamando alguém por sussu ou iolo, as omeggids produzem para si um lugar de gênero feminino; ao mesmo tempo, em detrimento da troca matrimonial ou aliança, afirmam um "modo de vida" estruturado por relações de amizade.

Abstract: Based on ethnography carried out among the Guna (Kuna), an Amerindian population dwelling in the Atlantic coast of Panama, this article aims to reflect on kinship and relatedness from its terminological praxis. Analysis focuses on the uses of kinship vocabulary by those people who affirm a subjectivity in disagreement with the gender assigned to them at birth (omeggid, local category meaning "woman-like"). Considering the appellations in Ego's generation (G0), especially those referring to consanguinity (brother/sussu; sister/iolo), the article demonstrates that kinship terminology enables to combine structure and strategy. Calling someone by sussu or iolo, the omeggids produce for themselves a feminine gendered position; at the same time, at the expense of matrimonial exchange or alliance, they affirm a "way of life" which is structured by relations of friendship.

Resumen: Con base en una etnografía realizada entre los Guna (Kuna), pueblo amerindio que habita la costa atlántica de Panamá, este artículo tiene por objetivo reflexionar sobre parentesco y relacionalidad a partir de su praxis terminológica. El análisis recae sobre los usos del idioma de parentesco por personas que afirman una subjetividad en desacuerdo con el género atribuido en el momento del nacimiento (omeggid, categoría local traducida por "parece mujer"). Considerando las apelaciones en la generación de Ego (G0), especialmente aquellas que remiten a la consanguinidad (hermano/sussu; hermana/iolo). El artículo demuestra que la terminología de parentesco permite conjugar estructura y estrategia. Llamando a alguien por sussu o iolo, las omeggids producen para si un lugar de género femenino; al mismo tiempo, a expensas del intercambio de matrimonio o alianza, afirman un "modo de vida" estructurado por relaciones de amistad.
Descritores: Panamá
Família
Amigos
Relações Familiares
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
Linguagem
Antropologia
Limites: Seres Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  8 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-979352
Autor: Teixeira, Flavia do Bonsucesso; Paulino, Danilo Borges; Raimondi, Gustavo Antonio; Crovato, Cristina Apparecida dos Santos; Prado, Marco Aurélio Máximo.
Título: Entre o segredo e as possibilidades do cuidado: (re)pensando os silêncios em torno das narrativas das travestis sobre HIV/AIDS / Entre el secreto y las posibilidades del cuidado: (re)pensando los silencios en torno a las narrativas de las travestis sobre VIH / SIDA / Between the secret and the possibilities of health care: (re)thinking the silences on travesti narratives about HIV/AIDS
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(29):373-388, mayo-ago. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: O objetivo deste trabalho é discutir os sentidos sobre a aids que circulam, tanto entre as travestis como nos aparatos da política pública, impactando na adesão delas às ofertas oficiais de cuidado em saúde. Argumentamos que é necessário compreender os sentidos de uma política do silêncio que vem descartando as narrativas das experiências sem compreender o universo das travestis, privilegiando um modelo biomédico de política de cuidado. Esse viés tem impedido o reconhecimento da multiplicidade de sentidos atribuídos à aids que performam barreiras e dificultam enfrentar a epidemia que permanece concentrada nesse segmento.

Abstract: This work discuss the meanings about Aids that circulate, both among travestis and public policy apparatuses, impacting their adherence to official health care initiatives. We argue it is necessary to understand the meanings of a politics of silence that has been discarding travesti narratives of experiences without understanding their universe, favoring a biomedical model of care policy. This bias has prevented the recognition of the multiplicity of meanings attributed to Aids that perform barriers and make it difficult to face the epidemic that remains concentrated in this segment

Resumen: El objetivo de este trabajo es discutir los sentidos sobre el Sida que circulan, tanto entre las travestis como en los aparatos de la política pública, impactando en la adhesión de ellas a los programas medicos oficiales de cuidado en salud. Argumentamos que es necesario comprender los sentidos de una política del silencio que viene descartando las narrativas de las experiencias sin comprender el universo de las travestis, privilegiando un modelo biomédico de política de cuidado. Este sesgo ha impedido el reconocimiento de la multiplicidad de sentidos atribuidos al Sida que desempeñan barreras y dificultan enfrentar la epidemia que permanece concentrada en ese segmento.
Descritores: Política Pública
Saúde
Saúde Pública
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Confidencialidade
Sexualidade
Pesquisa Qualitativa
Pessoas Transgênero
Serviços de Saúde
-Epidemias
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  9 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1046637
Autor: Maia, Gabriela Felten da.
Título: "Meu corpo foi reconhecido pelo estado": as controvérsias em torno da desjudicialização do direito à identidade / "My body was recognized by the state": the controversies surrounding the dejudicialization of the right to identity
Fonte: Barbarói;(54,n.esp):76-93, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O contexto brasileiro é marcado por uma lacuna legislativa para o acesso às retificações de registro civil para pessoas trans. A decisão do Supremo Tribunal Federal, em março de 2018, trouxe uma nova possibilidade diante da ausência de marco regulatório nacional para o processo de retificação de registro civil. Essa decisão modifica o cenário com a retirada da tutela jurídica e médica, possibilitando o acesso a uma gama mais ampla de sujeitos que desejam retificar, mas não necessariamente passar por cirurgia ou entrevistas diagnósticas para obter um laudo. Com isso, entende-se que se trata de um avanço no reconhecimento estatal da diversidade de gênero. Nesse sentido, o objetivo desse trabalho é apresentar algumas questões iniciais que emergem do trabalho de campo de doutorado a respeito da transformação no processo de regulação do direito à identidade. Procura-se refletir se desjudialização implica em desburocratização.(AU)

The Brazilian context is marked by a legislative gap for access to civil registry corrections for transgender people. The Supreme Court ruling in March 2018 brought a new possibility in the absence of a national regulatory framework for the civil registry rectification process. This decision changes the scenario with the removal of legal and medical tutelage, allowing access to a wider range of subjects who wish to rectify, but not necessarily undergo surgery or diagnostic interviews to obtain a report. Thus, it is understood that this is an advance in the state recognition of gender diversity. In this sense, the objective of this paper is to present some initial questions that emerge from the doctoral field work about the transformation in the process of regulation of the right to identity. We seek to reflect on whether dejudialization implies red tape.(AU)
Descritores: Registro Civil
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1314.1 - Biblioteca Central


  10 / 79 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1043489
Autor: Rocon, Pablo Cardozo; Wandekoken, Kallen Dettmann; Barros, Maria Elizabeth Barros de; Duarte, Marco José Oliveira; Sodré, Francis.
Título: Acesso à saúde pela população trans no brasil: nas entrelinhas da revisão integrativa / Access to health by the transsexual population in brazil: between the lines of the integrative review / Acceso a la salud por la población trans en brasil: entre las líneas de la revisión integrante
Fonte: Trab. educ. saúde;18(1):e0023469, 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Neste artigo, é realizado um mapeamento da produção científica sobre o acesso à saúde pela população transexual pós-2008, ano importante para a saúde trans no Brasil, no qual foi criado o Processo Transexualizador do Sistema Único de Saúde. O objetivo desse trabalho foi realizar uma revisão integrativa da literatura sobre acesso à saúde da população transexual e travesti brasileira, empregando as bases de dados MEDLINE, LILACS e SciELO, empregando-se os seguintes descritores: 'transexualidade', 'transexualismo', 'travestismo', 'travesti' e 'transgênero', foram selecionados 22 artigos. Considerando a produção científica analisada, constatamos inúmeros desafios ao acesso da população trans no Sistema Único de Saúde, como a discriminação, a patologização da transexualidade, a falta de qualificação dos profissionais, o acolhimento inadequado, a escassez de recursos para o financiamento de políticas e programas voltados ao combate à discriminação de origem homofóbica e trans-travestifóbica, bem como a ausência da garantia de serviços específicos - como o processo transexualizador.

Abstract The article presents a mapping of the scientific production regarding the access to health by the transsexual population after 2008, an important year for trans health in Brazil, in which the Transsexualizing Process of the Brazilian Unified Health System (Processo Transexualizador do Sistema Único de Saúde, in Portuguese) was created. The goal of the present work was to conduct an integrative review of the literature regarding the access to health by the Brazilian transsexual and transvestite population in the MEDLINE, LILACS and SciELO databases, using the following descriptors: 'transsexuality,' 'transsexualism,' 'transvestitism,' 'transvestite' and 'transgendered,' and 22 articles were selected. Considering the scientific production analyzed, we verified countless challenges regarding the access of the trans population to the Brazilian Unified Health System, such as discrimination, pathologization of transsexuality, lack of training on the part of the professionals, improper embracement, lack of resources to fund policies and programs geared towards the fight against discrimination due to homophobia or tans/transvestite-phobia, as well as the lack of guarantee of specific services - such as the transsexualizing process.

Resumen En este artículo, se realiza un mapeo de la producción científica sobre el acceso a la salud por la población transexual después de 2008, un año importante para la salud trans en Brasil, en el cual se creó el Proceso Transexualizante del Sistema Único de Salud (Processo Transexualizador do Sistema Único de Saúde, en portugués). El objetivo de este trabajo fue realizar una revisión integrante de la literatura sobre el acceso a la salud de la población transexual y travesti brasileña, en las bases de datos MEDLINE, LILACS y SciELO, utilizando los siguientes descriptores: "transexualidad", "transexualismo", "travestismo", "travesti" y "transgénero", y se seleccionaron 22 artículos. Considerando la producción científica analizada, constatamos inúmeros desafíos al acceso de la población trans en el Sistema Único de Salud, como la discriminación, la patologización de la transexualidad, la falta de calificación de los profesionales, la acogida inadecuada, la escasez de recursos para el financiamiento de políticas y programas direccionados a la lucha en contra de la discriminación de origen homofóbica y trans-travestifóbica, así como la ausencia da garantía de servicios específicos - como el proceso transexualizante.
Descritores: Pessoas Transgênero
Acesso aos Serviços de Saúde
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde