Base de dados : LILACS
Pesquisa : N01.400.525 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5277 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 528 ir para página                         

  1 / 5277 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1050324
Autor: Glorio, Roberto; Carbia, Sergio.
Título: El acoso laboral ("mobbing") / Harassment (Mobbing) in the working place
Fonte: Prensa méd. argent;104(8):371-375, oct2018.
Idioma: es.
Resumo: In this article the concept of "mobbing" is defined as the psychological aggression that means a psychological terror at workplace. Mobbing is a sociological term used to describe a variety of behaviour in the workplace, and means bullyng of an individual by the sourrenders
Descritores: Saúde do Trabalhador
Dominação-Subordinação
Estresse Ocupacional/prevenção & controle
Estresse Ocupacional/psicologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  2 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-914968
Autor: Rodrigues, Letícia Fernandes Silva; Avelar, Gleiciane Gontijo; Toledo, Juliana Oliveira; Camargos, Einstein Francisco; Nóbrega, Otávio Toledo.
Título: Perfil de sono, variáveis clínicas e jornada de trabalho de caminhoneiros idosos e de meia-idade em rodovias / Sleep profile, clinical variables, and working hours in elderly and middle-aged long-haul truck drivers
Fonte: Geriatr., Gerontol. Aging (Impr.);12(2):96-101, abr.-jun.2018.
Idioma: en; pt.
Resumo: Este trabalho objetivou investigar a associação de variáveis representativas do perfil sociodemográfico, da jornada de trabalho e das condições gerais de saúde de profissionais do transporte de cargas em rodovias com o regime de sono relatado. Tratou-se de um estudo transversal com análise de questionários cedidos pelo Serviço Social do Transporte e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, em que foram averiguados dados relativos aos profissionais com idade ≥ 45 anos. Os resultados encontrados permitem inferir que o perfil de sono exibido pelos profissionais de transporte de cargas parece correlacionar-se negativamente com a condição geral de saúde (ocorrência de hipertensão arterial sistêmica e consumo de medicamentos) e a extensão da jornada de trabalho.

This cross-sectional study aimed to investigate the association of variables representative of the sociodemographic profile, working hours, and general health status of long-haul truck drivers with their reported sleep regimen. Questionnaires provided by the Transportation Social Service and the National Transportation Learning Service, in which data were collected from professional truckers aged ≥ 45 years, were analyzed. The results found allow us to infer that the sleep profile of these ground freight transportation workers seems to correlate negatively with general health (prevalence of arterial hypertension and drug use) and the number of working hours per day.
Descritores: Desempenho Psicomotor/fisiologia
Sono/fisiologia
Transtornos do Sono-Vigília
Saúde do Trabalhador
-Estradas
Acidentes de Trânsito/prevenção & controle
Estudos Transversais/métodos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  3 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-741367
Autor: Ribeiro, Manuela; Guimarães, Bruno; Sampaio, Breno.
Título: Does company compliance with RS-17 influence the characterization of a casual nexus in expert testimony?
Fonte: Braz. j. phys. ther. (Impr.) = Rev. bras. fisioter;19(1):77-85, Jan-Feb/2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To examine whether company compliance with RS-17 influences the characterization of the casual nexus in physical therapists' expert reports of cumulative trauma disorders in the labor court of Pernambuco, Brazil. Method: The sample was composed of seven physical therapists who provided expert testimony regarding cumulative trauma disorder cases in the labor court of Pernambuco, Brazil. Data collection was performed across two stages. In the first stage, the experts answered a sociodemographic survey and requested the identification numbers of recent cases where expert testimony was provided to characterize the causal nexus. In the second stage, the researchers went to the labor court to collect expert testimony data. These experts indicated that of 75 total cases, 31% (N=23) of the companies fulfilled RS-17, whereas 69% (N=52) did not comply with the law. Results: Among the organizations that complied with legislation, 30% of the analyzed expert testimonies showed a positive causal nexus. However, of the companies that did not comply with RS-17, 71% of the expert testimonies revealed a causal nexus. These results indicate that the breach of the law increases the probability that a causal nexus will be determined by 54.8%. Conclusion: The results showed that failure to comply with RS-17 significantly increases the probability that a causal nexus will be determined in physical therapists' expert testimony of cumulative trauma disorders. .
Descritores: Transtornos Traumáticos Cumulativos/etiologia
Saúde do Trabalhador/legislação & jurisprudência
Saúde do Trabalhador/normas
Fisioterapia
Prova Pericial
Traumatismos Ocupacionais/etiologia
-Brasil
Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1050627
Autor: Buralli, Rafael Junqueira.
Título: Efeitos à saúde por exposição ambiental e ocupacional aos pesticidas de uso agrícola / Health effects of environmental and occupational exposure to agricultural pesticides.
Fonte: São Paulo; s.n; 2020. 195 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: O uso excessivo e descuidado de pesticidas tem se tornado um problema global de saúde pública, especialmente nos países de baixa e média renda. O Brasil é o maior consumidor mundial de pesticidas desde 2018, mas poucos estudos epidemiológicos exploram os seus efeitos à saúde. Objetivos: Avaliar os efeitos da exposição aos pesticidas à saúde de agricultores familiares em São José de Ubá (SJU), Estado do Rio de Janeiro, e analisar os efeitos respiratórios em crianças por exposição aos pesticidas, a partir de revisão da literatura. Métodos: Na safra de 2014, 82 agricultores familiares convenientemente selecionados foram entrevistados sobre a exposição aos pesticidas e submetidos à avaliação clínica com anamnese, avaliação respiratória (questionário e espirometria) e rastreamento de saúde mental (SRQ-20). Analisou-se as enzimas colinesterase (AChE e BChE) como biomarcadores de efeito. A avaliação respiratória foi repetida na entressafra de 2015 para comparação entre os períodos de maior e menor uso de pesticidas. Os participantes foram comparados com valores de referência e entre os grupos ocupacionais (aplicadores ou ajudantes) e os efeitos respiratórios foram analisados por regressão múltipla. Para ampliar o olhar aos riscos da exposição ambiental, realizou-se uma revisão sistemática sobre os efeitos dos pesticidas à saúde respiratória de crianças. Resultados: Os agricultores familiares avaliados em SJU estavam ocupacionalmente e ambientalmente expostos aos pesticidas desde tenra idade, trabalhavam sem apoio técnico e uso de equipamentos de proteção individual (EPI) completo, estavam expostos a complexas misturas de pesticidas frequentemente e apresentaram diversos sintomas de intoxicação aguda, mentais, respiratórios e alterações na espirometria. No geral, observou-se uma maior prevalência de efeitos respiratórios na safra do que na entressafra e associações significativas entre alterações espirométricas e os indicadores de exposição tanto na safra quanto na entressafra. Enquanto os aplicadores eram principalmente homens e apresentaram mais alterações de BChE, os ajudantes eram majoritariamente mulheres, tiveram ainda menos treinamento, usavam menos EPI e relataram maior prevalência de sintomas de intoxicação, saúde mental e o dobro apresentou um possível transtorno mental comum (depressão e ansiedade). A revisão da literatura sobre efeitos da exposição aos pesticidas agrícolas à saúde infantil apresentou vasta evidência sobre efeitos respiratórios e alérgicos. Conclusões: É fundamental melhorar o apoio técnico e treinamento ocupacional dos agricultores familiares brasileiros e promover práticas laborais e alternativas de cultivo mais sustentáveis. São necessários mais estudos sobre os efeitos dos pesticidas à saúde dos agricultores familiares e à saúde respiratória de crianças no Brasil e em outros países de menor renda, que usam métodos mais convencionais de cultivo e possuem maior população infantil no campo. Recomenda-se o fortalecimento de políticas públicas e a implementação de ações integrais e transversais a todos os níveis de atenção à saúde e áreas de governo, além da promoção de estratégias mais abrangentes de mitigação de riscos e intervenções comportamentais para reduzir o uso de pesticidas, a exposição e os riscos à saúde.

Introduction: Excessive and careless use of pesticides has become a global public health problem, especially in low- and middle-income countries. Brazil is the world's largest consumer of pesticides since 2018, but few epidemiological studies explore its health effects. Objectives: To evaluate the health effects of pesticide exposure on family farmers in São José de Ubá (SJU), State of Rio de Janeiro, and to analyze the respiratory effects of pesticide exposure among children, based on a literature review. Methods: In the crop season of 2014, 82 family farmers conveniently selected were interviewed about pesticide exposure and subjected to clinical evaluation with anamnesis, respiratory assessment (questionnaire and spirometry), and mental health screening (SRQ-20). Cholinesterase enzymes (AChE and BChE) were analyzed as effect biomarkers. The respiratory assessment was repeated in the off-season period (2015) to compare periods of higher and lower pesticide use. Participants were compared with reference values and between occupational groups (applicators or helpers), and respiratory effects were analyzed by multiple regression. A systematic review of the pesticide effects of children's respiratory health was conducted to broaden the understanding of the pesticide risks of environmental exposure. Results: Family farmers evaluated in SJU were occupationally and environmentally exposed to pesticides from an early age, worked without technical support and use of full personal protection equipment (PPE), were frequently exposed to complex mixtures of pesticides and presented several symptoms of acute intoxication, mental, respiratory, and changes in spirometry. Overall, there was a higher prevalence of respiratory effects in the crop season than in the off-season and significant associations between spirometric changes and exposure indicators in both the crop season and off-season. While the applicators were mostly men and had more BChE depletion, the helpers were mostly women, had even less occupational training, used less PPE, and reported a higher prevalence of pesticide poisoning symptoms, mental health, and twice as much as a probable common mental disorder (depression and anxiety). The literature review on the effects of agricultural pesticide exposure on children's health has provided ample evidence on respiratory and allergic effects. Conclusions: It is essential to improve the technical support and occupational training of Brazilian family farmers and to promote more sustainable labor practices and farming alternatives. Further studies are needed on the effects of pesticides on family farmer's health and children's respiratory health in Brazil and other lower-income countries that use more conventional cultivation methods and have a larger child population in the countryside. Strengthening public policies and implementing comprehensive and crosscutting actions at all levels of health care and areas of government is recommended, along with the promotion of broader risk mitigation strategies and behavioral interventions to reduce pesticide use, exposure, and health risks.
Descritores: Praguicidas
Sinais e Sintomas Respiratórios
Espirometria
Saúde Mental
Colinesterases
Saúde do Trabalhador
Agroquímicos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  5 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1050357
Autor: Marçal, Joice Araújo; Moraes, Bruno Fernando Moneta; Mendes, Sandra Soares; De-Martino, Milva Maria Figueiredo; Sonati, Jaqueline Girnos.
Título: Sono e variáveis de saúde de profissionais de enfermagem nos diferentes turnos de trabalho / Sleep and health variables of nursing professionals in the different working shifts / El sueño y las variables de salud de profesionales de enfermería en diferentes turnos laborales
Fonte: REME rev. min. enferm;23:e-1235, jan.2019.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: a relação entre sincronizadores e a organização temporal interna pode ser perturbada por mudanças causadas pelo trabalho em turnos, manifestando-se como distúrbios cardiovasculares, metabólicos e do sono. OBJETIVO: analisar o padrão de sono, características antropométricas, glicemia e pressão arterial de 88 profissionais de Enfermagem, trabalhadores de turnos diurnos e noturnos fixos. MÉTODOS: estudo descritivo e transversal realizado em serviços públicos de pronto atendimento de um município do estado de Minas Gerais, no qual se utilizaram questionário sociodemográfico e o diário do sono. As medidas realizadas foram glicemia, pressão arterial, índice de massa corporal e circunferência da cintura. RESULTADOS: a duração e a qualidade de sono noturno dos trabalhadores do turno da noite apresentaram-se com média estatisticamente inferior em relação aos funcionários do turno diurno. No entanto, entre as outras variáveis estudadas e turnos não houve diferença estatística significante. CONCLUSÃO: observaram-se sobrepeso e obesidade em 59,09% dos profissionais e alterações da circunferência de cintura em 70,46% deles. O conhecimento dessa realidade pode contribuir para estudos adicionais, com possíveis programas de acompanhamento periódico da saúde do trabalhador.(AU)

The relationship between synchronizers and the internal temporal organization can be disturbed by changes caused by shift work, manifesting as cardiovascular, metabolic, and sleep disorders. Objective: to analyze the sleep pattern, anthropometric characteristics, blood glucose and blood pressure of 88 Nursing professionals, day and night shift workers. Method: a descriptive and cross-sectional study conducted in public emergency services of a city in the state of Minas Gerais, in which a sociodemographic questionnaire and a sleep diary were used. The measurements taken were blood glucose, blood pressure, body mass index and waist circumference. Results: the duration and the quality of the night sleep of the night-shift workers were statistically lower than those of their day-shift peers. However, there was no statistically significant difference between the other studied variables and the shifts. Overweight and obesity were observed in 59.09% of the professionals and waist circumference changes in 70.46% of them. Conclusion: knowledge of this reality may contribute to further studies, with possible programs for periodic monitoring of the workers' health.(AU)

Introducción: la relación entre los sincronizadores y la organización temporal interna puede verse alterada por los cambios causados por el trabajo en turnos, que se manifiestan como trastornos cardiovasculares, metabólicos y del sueño. Objetivo: analizar el patrón de sueño, las características antropométricas, la glucosa en sangre y la presión arterial de 88 profesionales de enfermería, trabajadores de turno diurno y nocturno. Métodos: estudio descriptivo de corte transversal realizado en los servicios públicos de emergencia de una ciudad del estado de Minas Gerais, que utilizó un cuestionario sociodemográfico y un diario del sueño. Las medidas tomadas fueron glucosa en sangre, presión arterial, índice de masa corporal y circunferencia de cintura. Resultados: la duración y la calidad del sueño nocturno de los trabajadores del turno nocturno fueron estadísticamente más bajas que las de los trabajadores del turno diurno. Sin embargo, entre las otras variables estudiadas y turnos no hubo diferencias estadísticamente significativas. Conclusión: se observó sobrepeso y obesidad en el 59,09% de los profesionales y alteración en la circunferencia de cintura en el 70,46% de ellos. El tener conciencia de esta realidad puede contribuir a futuros estudios, con posibles programas para el monitoreo periódico de la salud de los trabajadores.(AU)
Descritores: Sono
Transtornos do Sono-Vigília
Condições de Trabalho
Saúde do Trabalhador
Jornada de Trabalho em Turnos
-Fatores de Risco
Enfermeiras e Enfermeiros
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  6 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1004065
Autor: Baptista, Ana Terra Porciúncula; Souza, Norma Valéria Dantas de Oliveira; Gallasch, Cristiane Helena; Varella, Thereza Christina Mó Y Mó Loureiro; Noronha, Isabela da Rosa; Noronha, Isabele da Rosa.
Título: Adoecimento de trabalhadores de enfermagem no contexto hospitalar / Illness among nursing workers in the hospital context / Enfermedad de los trabajadores de enfermería en el contexto del hospital
Fonte: Rev. enferm. UERJ;26:e31170, jan.-dez. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: determinar as questões de saúde que levam os profissionais de enfermagem a licenciarem-se do trabalho por mais de 15 dias ou sofrerem readaptação funcional. Métodos: pesquisa documental, retrospectiva com abordagem quantitativa. Foram analisados 886 registros de afastamentos da equipe de enfermagem de um hospital universitário. Os dados foram apresentados por meio de estatística descritiva. Resultados: os afastamentos dos trabalhadores foram atribuídos, principalmente, transtornos mentais e comportamentais (22,6%), seguidos das doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo (24,4%) dos casos. Em relação aos motivos que levaram os profissionais a sofrerem readaptação funcional, captou-se como principal causa as doenças osteomusculares (56,3%), registrando-se em seguida os transtornos mentais (18,8%). Conclusão: os trabalhadores possuem elevado índice de adoecimento por doenças osteomusculares, no entanto, preocupa o crescente adoecimento mental. Portanto, é necessário intensificar medidas protetoras para prevenção do adoecimento e melhoradas condições laborais.

Objective: to determine the health problems that lead nursing professionals to leave work for more than 15 days or to undergo functional readjustment. Methods: in this quantitative, retrospective, documentary study, 886 records of absence of the nursing staff at an university hospital were examined. Data were presented using descriptive statistics. Results: workers' absences were attributed mainly to mental and behavioral disorders (22.6%), followed by musculoskeletal system and connective tissue diseases (24.4%). The main causes that led nursing staff to undergo functional rehabilitation, were musculoskeletal diseases (56.3%), followed by mental disorders (18.8%). Conclusion:nursing workers display high rates of illness from musculoskeletal diseases; however, growing mental illness is worrisome. Therefore, it is necessary to intensify protective measures to prevent illness and improve working conditions.

Objetivo: determinar los problemas de salud que llevan a los profesionales de enfermería al alejamiento del trabajo por más de 15 días o a una readaptación funcional. Métodos: investigación documental, retrospectiva con enfoque cuantitativo. Se analizaron 886 registros de alejamientos del equipo de enfermería en un hospital universitario. Los datos se presentaron a través de estadística descriptiva. Resultados: los alejamientos de los trabajadores se atribuyeron principalmente a trastornos mentales y comportamentales (22,6%), y a las enfermedades del sistema músculo esquelético y del tejido conjuntivo (24,4%). Respecto a los motivos que llevaron a los profesionales a pasar por readaptación funcional, las principales causas fueron las enfermedades músculo esqueléticas (56,3%) y, después, trastornos mentales (18,8%). Conclusión: los trabajadores tienen una elevada tasa de enfermedades musculo esqueléticas, sin embargo, es preocupante el creciente número de enfermedades mentales. Por lo tanto, es necesario intensificar las medidas de protección para prevenir enfermedades y mejorar las condiciones de trabajo.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Enfermagem
Readaptação ao Emprego
Licença Médica
Estresse Ocupacional
Doenças Profissionais
-Riscos Ocupacionais
Serviço Hospitalar de Enfermagem
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  7 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-832944
Autor: Silva Júnior, João Silvestre da.
Título: Retorno ao trabalho após afastamento de longa duração por transtornos mentais: um estudo longitudinal com trabalhadores do mercado formal / Return to work after long term sickness absence due to mental disorders: a longitudinal study among formal labor workers.
Fonte: São Paulo; s.n; 2016. 139 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução:Os transtornos mentais (TM) são a terceira princip al causa de incapacidade laborativa de longa duração no Brasil. Existem dive rsos fatores que influenciam o tempo para o retorno ao trabalho (RT) e a efetividade da reint egração laboral após um episódio de afastamento por TM. É considerado um retorno ao tra balho eficaz (RTE) quando o trabalhador se mantém no exercício das suas ativida des profissionais por prazo superior a trinta dias após a volta ao trabalho. No Brasil não há estudos que descrevam fatores associados ao RT de trabalhadores afastados por TM incapacitante. Objetivo: Analisar os fatores que influenciam o tempo para o retorno ao t rabalho após afastamento de longa duração por TM e a efetividade da reintegração do trabalhad or após o período de afastamento. Métodos:Um estudo longitudinal realizado na cidade de São Paulo entre 2014-2016 que incluiu trabalhadores do mercado formal que requeri am benefício por incapacidade. Foram conduzidas quatro fases: a) adaptação transcultural de um instrumento holandês que avalia a expectativa para o RT entre afastados por TM (N=411 ); b) coleta de informações sociodemográficas, comportamento de risco para a sa úde, características do trabalho, condições de saúde e histórico previdenciário (N=20 4); c) entrevista sobre o processo de RT na empresa (N=128); d) verificação da situação do t rabalhador no mercado de trabalho após 365 dias do afastamento. Foram realizadas análise d e sobrevida para verificar os fatores que influenciavam o tempo para o RT e regressão logísti ca para analisar os fatores que contribuíam para o RTE. Resultados: O grupo da fase longitudinal era composto na sua maioria por mulheres (71%), pessoas com idade infer ior a 40 anos (68%), alta escolaridade (78%), trabalhadores em atividade de atendimento (4 4,1%) e diagnóstico de quadro depressivo (52%). O tempo médio para o RT foi de qu ase seis meses entre os 63% que tentaram voltar ao trabalho no período do estudo. O s fatores que influenciaram um retorno mais precoce foram: faixa etária entre 30-39 anos, escolaridade de mais de 12 anos de estudo, baixo consumo de álcool e ausência de sintomas ansi osos. A taxa de efetividade entre os que tentaram o retorno foi de 74%. Os fatores que influ enciaram o retorno ao trabalho eficaz foram: maior tempo de trabalho na função, menor exp ectativa sobre o retorno ao trabalho durante o afastamento e a realização de exame médic o de retorno ao trabalho. A avaliação psicométrica da versão para o português brasileiro do questionário de autoeficácia sobre o trabalho após afastamento por TM demonstrou substan cial (0,64) a quase perfeita (0,86) estabilidade temporal ajustada por prevalência, boa confiabilidade interna (0,76) e estrutura bidimensional. Conclusão: Fatores relacionados a características sociodemogr áficas, ao comportamento de risco para a saúde e à condição cl ínica no afastamento influenciaram o tempo para o RT. Fatores relacionados a aspectos ps icológicos, características da história ocupacional e o processo de acolhimento do trabalha dor na empresa influenciam a efetividade do retorno. A versão para o português brasileiro do questionário de expectativa sobre o trabalho demonstrou ser adequada para o uso em popu lações similares à da pesquisa. Desejamos que o estudo possa contribuir para a disc ussão e formatação de ações públicas e privadas voltadas tanto para a prevenção terciária, quanto para intervenções em nível primário e secundário da atenção integral à saúde mental dos trabalhadores

Introduction: Mental disorders (MD) are the third leading cause of long-term disability in Brazil. There are several factors that influence th e time to return to work (RTW) and the effectiveness of labor reintegration after an episo de of sick leave due to MD. When workers remain working more than 30 days after back to work is known as sustained return-to-work (S-RTW). In Brazil, there are no studies describing factors associated with the RTW of workers in sick leave due to MD. Objectives: To analyze factors associated to time to RTW after an episode of long-term sickness absence due to MD and the effectiveness of those RTW. Methods: A longitudinal study conducted in the city of São Paulo, Brazil, from 2014- 2016 included formal workers requiring disability b enefit. We had four phases: a) the cross- cultural adaptation of a Dutch instrument that asse sses the RTW-SE among absentees due to MD (N = 411); b) collecting demographic information , health risk behaviors, work characteristics, health conditions and social secur ity history (N = 204); c) interview on the employer s RTW process (N = 128); check worker's si tuation in the labor market after 365 days of absence. Survival analysis was performed to identify factors influencing the time for the RTW and multiple logistic regression to analyze the factors that contributed to the S- RTW. Results: The group of longitudinal study was composed mostl y by women (71%), people aged under 40 (68%), 12 or more years of edu cation (78%), customer service jobs (44,1%) and diagnosed as depressed (52%). The avera ge time for the RTW was almost six months among the 63% who tried the resumption of wo rk activities. Factors that influence an earlier return were: aged between 30-39 years, 12 o r more years of education, low alcohol intake and lack of anxiety symptoms. The effectiven ess rate among those who tried to return was 74%. Factors influencing the sustained RTW were job working time, return-to-work self- efficacy (RTW-SE) in baseline, and to be evaluated by a physician before RTW. The psychometric evaluation for Brazilian Portuguese ve rsion of RTW-SE questionnaire showed substantial (0.64) to almost perfect (0.86) tempora l stability adjusted by prevalence, good reliability (0.76) and a two dimensions structure. Conclusion: Factors related to sociodemographic characteristics, risk health behav iors and medical condition influenced the time for RTW. Factors related to psychological and occupational aspects, and also the RTW process influence the effectiveness of the return. The Brazilian Portuguese version for RTW- SE showed to be suitable for use in similar populat ions of our research. We hope to contribute to the discussion and to stimulate public and priva te intervention policies on tertiary prevention, focused in early RTW, and also in prima ry and secondary level of integral attention to the workers mental health
Descritores: Saúde do Trabalhador
Licença Médica
Retorno ao Trabalho/psicologia
Transtornos Mentais/psicologia
-Estudos Longitudinais
Autoeficácia
Fatores Sociológicos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-828290
Autor: Padula, Rosimeire S; Oliveira, Ana B; Carregaro, Rodrigo L; Sato, Tatiana O.
Título: Physical therapy in occupational health and ergonomics: practical applications and innovative research approaches
Fonte: Braz. j. phys. ther. (Impr.) = Rev. bras. fisioter;20(5):490-492, Sept.-Oct. 2016.
Idioma: en.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Ergonomia/normas
-Modalidades de Fisioterapia/normas
Ergonomia/métodos
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 5277 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1040757
Autor: Vieira, Isabela; Russo, Jane Araujo.
Título: Burnout e estresse: entre medicalização e psicologização / Burnout and stress: between medicalization and psychologization
Fonte: Physis (Rio J.);29(2):e290206, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Em 1974, o conceito de burnout surgiu para nomear o esgotamento típico das profissões de cuidado. É geralmente definido como síndrome psicológica decorrente do estresse crônico laboral, composta por três dimensões: exaustão emocional, despersonalização/cinismo e baixa realização pessoal. Este artigo analisa o burnout em uma perspectiva sociocultural, a partir dos referenciais teóricos de Loriol/Elias e Duarte/Dumont, investigando sua difusão através da associação conceitual com a noção de estresse laboral, ligada, por sua vez, à individualização e aos processos de medicalização/psicologização. Apesar da origem nas ciências físicas, a força da categoria estresse se deve muito menos a seu caráter técnico (teórico) que a seu aspecto simbólico. Ao promover uma linguagem comum entre biologização e psicologização, o estresse é capaz de circular nos mais diversos meios, do acadêmico ao senso comum, integrando em um código próprio ora representações psicologizadas, ora representações não psicologizadas de pessoa e perturbação. Pode assim funcionar como uma categoria "biopsicossocial". São essas características que "abrem caminho" para a difusão social do burnout, na medida em que ele é concebido como um tipo de estresse laboral - uma experiência que se encontra, hoje em dia, extremamente difundida, sendo vivenciada como parte da vida.

Abstract In 1974, the concept of burnout was created to express the exhaustion typical of helping professions. Generally defined as a psychological syndrome resulting from chronic occupational stress, it is composed by three dimensions: emotional exhaustion, depersonalization/cynicism, and low personal accomplishment. This article analyzes burnout from a sociocultural perspective, based on the theoretical frameworks of Loriol/Elias and Duarte/Dumont, investigating its diffusion by means of a conceptual association with the idea of work stress, which may also be associated to the processes of individualization and medicalization/psychologization. Despite its origins in the physical sciences, the category "stress" owes its strength less to its technical (theoretic) character than to its symbolic aspect. By promoting a common language between biologization and psychologization, the category stress is present in many different environments, from academic discussions to common sense conversation, integrating in a particular code psychologized and non-psychologized representations of the person and of physical and moral distress. It can therefore serve as a "biopsychosocial" category. These characteristics pave the way to burnout's social diffusion, as far as it is conceived as a type of work stress - an experience that, nowadays, is regarded as part of normal life.
Descritores: Saúde do Trabalhador
Medicalização
Estresse Ocupacional
/diagnóstico
FREEZE FRACTURINGABDOMEN/diagnóstico
-Características Culturais
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 5277 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1034764
Autor: Jiménez-Martínez, Danae; Flores-Montes, Imelda; Ordiano-Ramírez, Micaela; Atescatenco-Pineda, Gustavo; Cervera-Rojo, Mayeli.
Título: Accidentes laborales por residuos punzocortantes en el personal de salud: un estudio exploratorio / Occupational accidents by waste sharp devices in health care workers: an exploratory study
Fonte: Rev. enferm. neurol;14(1):45-55, ene.-abr. 2015.
Idioma: es.
Resumo: Introducción. Los trabajadores de la salud están expuestos a diversos riesgos ocupacionales, entre los que destacan los accidentes por residuos punzocortantes (RP); estos desechos son fuente potencial de enfermedades infectocontagiosas y su reporte y seguimiento del trabajador es importante para evaluar su salud. El comité de infecciones nosocomiales (CIN) registra los accidentes por RP para conocer factores que desencadenaron la exposición al riesgo. Objetivo. Describir los accidentes laborales por RP del trabajador de la salud. Material y métodos. Estudio descriptivo, retrospectivo y transversal de enero 2012 a diciembre 2013. Muestra no probabilística (N=63) incluyó trabajadores de la salud que reportaron accidentes por RP al CIN. Datos recolectados mediante cédula ex profeso de registro de punciones y lesiones accidentales, con variables: fecha del accidente y del reporte, datos del paciente, ocupación, lugar donde ocurrió, características del punzocortante, tipo de lesión, descripción del accidente y seguimiento. Datos analizados en el programa Excel con estadística descriptiva. Resultados. Los accidentes se presentan con mayor frecuencia en turno matutino (62%) y en el personal de Enfermería (71%), reportándose el mismo día del evento (50%). Se presentan más en el área de hospitalización (23%) y unidad coronaria (19%); 70% dentro de la habitación del paciente. El accidente fue con aguja (44%) y lanceta (22%). A los 12 meses del accidente, el 3% concluyó seguimiento. Conclusiones. Los registros de accidentes laborales son más frecuentes en el personal de enfermería, durante el cuidado de la persona en su habitación, principalmente ocasionados por agujas. Esto conlleva a implementar estrategias que mejoren las medidas de bioseguridad y favorezcan el reporte de accidentes laborales.

Introduction. Health workers are exposed to various occupational risks, including accidents by waste sharp devices (WSD). These are a potential source of infections or contagious diseases, the reporting and monitoring of a worker is important in order to assess his/her health. The Committee on nosocomial infections (CIN) registers WSD accidents to known factors that triggered the exposure to risk. Objective. Describe workplace accidents by WSD of health workers. Material and methods. Descriptive, retrospective and transversal study of January 2012 to December 2013.Non probabilistic sample (N = 63) included health workers who reported accidents for WSD to the CIN. Data collected by identity indifferent records of punctures and accidental injury with variables: date of the accident and report, data from the patient, occupation; place where occurred, the stab, lesion type, description of the accident and monitoring features. Data analyzed in the program Excel with descriptive statistics. Results. Accidents occur most frequently in morning shift (62%) to nurses (71%), reporting the same day of the event (50%). It happens more frequently in the area of hospitalization (23%) and coronary care unit (19%); 70% within the patient's room. The common accident is with a needle (44%) and lancet (22%). At 12 months of the accident, 3% finished the monitoring. Conclusions. Records of occupational accidents are more frequent in the nursing staff, for the care of the person in his/her room, mainly caused by needles. This leads to implement strategies that improve biosecurity measures and encourage the reporting of accidents.
Descritores: Riscos Ocupacionais
Saúde do Trabalhador
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: MX380.1 - Coordianción de Investigación en Enfermería



página 1 de 528 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde