Base de dados : LILACS
Pesquisa : N01.400.900 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4053 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 406 ir para página                         

  1 / 4053 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1224586
Autor: Silva Júnior, Fernando José Guedes da; Monteiro, Claudete Ferreira de Souza; Sales, Jaqueline Carvalho e Silva; Costa, Ana Paula Cardoso; Teixeira, Maria Isabelly Reis; Santos, Clara Ananda Pimentel de Sousa.
Título: Ideação suicida em mulheres e violência por parceiro íntimo / Suicidal ideation in women and intimate partner violence / Ideación suicida en mujeres y violencia de pareja
Fonte: Rev. enferm. UERJ;29:e54288, jan.-dez. 2021.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: investigar a associação entre ideação suicida e violência por parceiro íntimo em mulheres. Método: estudo analítico e transversal, desenvolvido em Unidades Básicas de Saúde do Piauí-Brasil, com 369 mulheres adultas e com histórico de relacionamento. Os dados foram coletados de agosto de 2015 a março de 2016, por meio do Revised Conflict Tactics Scales e Self-Reporting Questionnaire, e analisados no software Statistical Package for the Social Science, versão 20.0. Resultados: verificou-se que 65,3% das mulheres sofreram violência por parceiro íntimo, 61,0% foi vítima de violência psicológica, 32,2% física, 18,7% moral e 17,1% sexual. Identificou-se associação entre ideação suicida e violência por parceiro íntimo (p=0,000), violência psicológica (p=0,001) e moral (p=0,000). Ser vítima de violência por parceiro íntimo aumenta 4,35 vezes as chances de as mulheres pensarem em cometer atos contra a própria vida. Conclusão: a ideação suicida está associada a violência por parceiro íntimo, violência psicológica e moral.

Objective: to investigate the association between suicidal ideation and intimate partner violence in women. Method: analytical and cross-sectional study carried out in Basic Health Units in Piauí, Brazil, with 369 adult women and with a relationship history. Data were collected from August 2015 to March 2016 using the Revised Conflict Tactics Scales and Self-Reporting Questionnaire, and analyzed using the Statistical Package for the Social Science software, version 20.0. Results: 65.3% of the women were found to have suffered intimate partner violence; 61.0%, psychological violence, 32.2%, physical violence, 18.7%, moral violence, and 17.1%, sexual violence. An association was identified between suicidal ideation and intimate partner violence (p = 0.000), psychological violence (p = 0.001), and moral violence (p = 0.000). Victims of intimate partner violence were 4.35 times more likely to think of committing acts against their own lives. Conclusion: suicidal ideation is associated with intimate partner violence, psychological and moral violence.

Objetivo: investigar la asociación entre ideación suicida y violencia de pareja en mujeres. Método: estudio analítico y transversal, realizado en Unidades Básicas de Salud de Piauí-Brasil, con 369 mujeres adultas y con antecedentes de parentesco. Los datos se recopilaron desde agosto de 2015 hasta marzo de 2016, utilizando el Revised Conflict Tactics Scales y Self-Reporting Questionnaire, y se analizaron utilizando el software Statistical Package for the Social Science, versión 20.0. Resultados: se encontró que el 65,3% de las mujeres sufrió violencia de pareja íntima, el 61,0% fue víctima de violencia psicológica, 32,2% física, 18,7% moral y 17,1% sexual. Se identificó asociación entre ideación suicida y violencia de pareja íntima (p = 0,000), violencia psicológica (p = 0,001) y violencia moral (p = 0,000). Ser víctima de violencia de pareja aumenta 4,35 veces las posibilidades de que las mujeres piensen en cometer actos contra su propia vida. Conclusión: la ideación suicida está asociada con la violencia de pareja, violencia psicológica y moral.
Descritores: Ideação Suicida
Violência por Parceiro Íntimo
-Brasil/epidemiologia
Saúde Mental
Estudos Transversais
Saúde da Mulher
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  2 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1287725
Autor: Silva, Gabriela Kauana; Rocha-Brischiliari, Sheila Cristina; Miura, Aline Suelen; Martins, Wesley; Becker, Mariane; Santos, Marieta Fernandes.
Título: Violência por parceiro íntimo em região de tríplice fronteira / Violencia de pareja en una región triple frontera / Intimate partner violence in a region of the triple border
Fonte: REME rev. min. enferm;25:[e:1361], 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: analisar a prevalência da violência por parceiro íntimo contra mulheres e seus fatores associados. Método: estudo descritivo e transversal, quantitativo, com mulheres usuárias das unidades básicas de saúde de Foz do Iguaçu, análise realizada por meio de testes qui-quadrado de Mantel-Haenszel nos fatores de risco e proteção baseados na OddsRatio (OR). Resultados: foram realizadas 565 entrevistas com mulheres usuárias das unidades de saúde da família na atenção básica do município. A maior prevalência foi de violência psicológica (51,3%), seguida da física (36,5%) e sexual (22,8%). Com base nos dados, os maiores fatores de risco para a violência foram: idade; alto nível de escolaridade; estado civil divorciado; uso de drogas e antecedentes familiares de violência na família do parceiro; e temperamento do parceiro. Conclusão: conhecer os fatores associados ao agravo ajuda em sua identificação e melhor manejo na Estratégia Saúde da Família (ESF), bem como contribui para que o município estabeleça ações de educação continuada para profissionais do ESF, a fim de sensibilizar para uma abordagem da violência no cotidiano desses serviços.

RESUMEN Objetivo: analizar la prevalencia de violencia de pareja contra la mujer y sus factores asociados. Método: estudio descriptivo, transversal, cuantitativo con mujeres de unidades básicas de salud en Foz do Iguaçu, análisis realizado mediante pruebas de chi-cuadrado de Mantel-Haenszel sobre factores de riesgo y protección basados en OR (OddsRatio). Resultados: se realizaron 565 entrevistas a mujeres usuarias de unidades de salud familiar en atención primaria de la ciudad. La mayor prevalencia fue de violencia psicológica (51,3%), seguida de física (36,5%) y sexual (22,8%). Según los datos, los mayores factores de riesgo de violencia fueron: edad; alto nivel de educación; estado civil divorciado; uso de drogas y antecedentes familiares de violencia en la familia de la pareja; y temperamento de pareja. Conclusión: conocer los factores asociados a la enfermedad ayuda en su identificación y mejor manejo en la Estrategia de Salud de la Familia (ESF), así como también ayuda al municipio a establecer acciones de educación continua para los profesionales de ESF, con el fin de sensibilizar sobre un abordaje de la violencia en la vida diaria de estos servicios.

ABSTRACT Objective: to analyze the prevalence of intimate partner violence against women and its associated factors. Method: a descriptive, cross-sectional and quantitative study, conducted with women who are users of the Foz do Iguaçu Basic Health Units. Analysis was performed using Mantel-Haenszel chi-square tests in the risk and protection factors based on Odds Ratio (OR). Results: a total of 565 interviews were conducted with women who use Family Health Units in the primary care network of the municipality. The highest prevalence was that of psychological violence (51.3%), followed by physical (36.5%) and sexual (22.8%). Based on the data, the highest risk factors for violence were as follows: high schooling level; marital status: divorced; drug abuse and family history of violence in the partner's family; and partner's temper. Conclusion: knowing the factors associated with the problem helps in its identification and improves the management in the Family Health Strategy (Estratégia Saúde da Família - ESF), as well as it contributes so that the municipality establishes continuing education actions for ESF professionals, in order to raise awareness for an approach to violence in the routine of these services.
Descritores: Áreas de Fronteira
Saúde da Mulher
Violência Doméstica
Violência por Parceiro Íntimo
-Atenção Primária à Saúde
Saúde da Família
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  3 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287542
Autor: Teixeira, Júlia Magna da Silva; Paiva, Sabrina Pereira.
Título: Violência contra a mulher e adoecimento mental: Percepções e práticas de profissionais de saúde em um Centro de Atenção Psicossocial / Violence against women and mental illness: perceptions and practices of health professionals in a Psychosocial Care Center
Fonte: Physis (Rio J.);31(2):e310214, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A violência contra a mulher, uma das expressões da violência de gênero, reconhecida como problema de saúde pública, está muito presente na realidade brasileira e afeta sobremaneira a saúde mental e física das vítimas. Há lacuna quanto à investigação da temática no campo da saúde mental. O presente estudo objetivou compreender as percepções e práticas de profissionais de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) diante da violência contra a mulher, através de entrevistas semi-estruturadas com profissionais de diferentes áreas (n=10). As narrativas foram classificadas em 4 eixos temáticos: Percepções e conceituações sobre o tema; relação entre violência contra a mulher e saúde mental; as intervenções profissionais e, por fim, as narrativas sobre o papel das políticas públicas, além dos apontamentos sobre os desafios atuais. Analisou-se que há um distanciamento entre as percepções e as ações realizadas, e que há muitos desafios ainda quanto ao trato dessa temática, entre eles a falta de estrutura social e política e a falta de capacitação destes profissionais.

Abstract Violence against women is one of the manifestations of gender violence and it is still very present in the Brazilian society. It affects the mental and physical health of the victims and it is recognized as a public health issue. There is a gap in the subject related to mental health, thus, the present study aims to understand the perceptions and practices of professionals from a Psychosocial Care Center (Centro de Atenção Psicossocial, CAPS) regarding the violence against women, through semi-structured interviews with specialists from different areas (n = 10). The narratives were classified into four thematic axes: the perceptions about the subject; the relation between violence against women and mental health; the professional interventions; and, finally, the public policies and current challenges. It was concluded that there is a gap between the perceptions and the actions carried out by healthcare specialists. Moreover, there are still many challenges regarding the treatment of this issue, as the lack of social policies and training of these professionals.
Descritores: Percepção
Pessoal de Saúde
Violência contra a Mulher
Assistência à Saúde Mental
-Brasil
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Saúde da Mulher
Angústia Psicológica
Serviços de Saúde Mental
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  4 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1290266
Autor: Akbas, Meltem; Sulu, Rukiye; Gozuyesil, Ebru.
Título: Women's health anxiety and psychological wellbeing during the COVID-19 pandemic. A descriptive study
Fonte: Säo Paulo med. j;139(5):496-504, May 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT BACKGROUND: The rapid spread of the novel coronavirus (COVID-19) outbreak has led to extraordinary measures taken worldwide and has led to serious psychological disorders. With the measures taken, the difficulties in women's daily lives are increasing exponentially. This situation has caused women to experience more mental health problems. OBJECTIVE: To identify the relationship between women's health anxiety and psychological wellbeing and the factors affecting these situations during the COVID-19 pandemic. DESIGN AND SETTING: Descriptive study conducted online among women living in Adana, Turkey. METHOD: This descriptive study was conducted among 623 married women between April 1 and April 20, 2020, using a SurveyMonkey online questionnaire. Data were collected using the link that was established. The questions comprised personal information, perceptions regarding the pandemic, the Health Anxiety Inventory (Short Form) and the Psychological Wellbeing Scale. RESULTS: The women who participated were found to have a high level of anxiety and a moderate level of psychological wellbeing. A positive, moderate-level relationship was found between the scales. CONCLUSIONS: The COVID-19 pandemic has had negative effects on both physical and psychological health. Support for women, to be provided within their holistic understanding of care, is of great importance for maintaining the psychological health of society.
Descritores: Pandemias
COVID-19
-Ansiedade/epidemiologia
Estresse Psicológico
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Saúde da Mulher
Depressão
SARS-CoV-2
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1003727
Autor: Valenzuela V, Amanda; Cartes V, Ricardo.
Título: Perspectiva de género en la educación médica: Incorporación, intervenciones y desafíos por supercar / Gender perspective in medical education: mainstreaming, interventions and challenges for supercar
Fonte: Rev. chil. obstet. ginecol. (En línea);84(1):82-88, feb. 2019.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN La ausencia de una perspectiva de género incorporada en la enseñanza médica genera múltiples desigualdades en la atención de salud, en particular a las mujeres y a las personas LGBT+. Para contrarrestar esto, se han realizado múltiples intervenciones en distintas facultades de salud, desde la aproximación de la salud de la mujer, la medicina de género y la medicina basada en sexo y género. No obstante, pese a que se valoran positivamente las intervenciones realizadas, la mayoría tiende a no perdurar en el tiempo debido a obstáculos comunes entre distintas instituciones de enseñanza en salud. Así, se concluye que la incorporación de una conciencia de género en la formación inicial de profesionales médicos es de suma urgencia.

ABSTRACT The lack of a gender perspective within medical education generates various types of inequalities on people's health care, particularly of women and LGBT+ people. As a response to this, there have been many interventions at faculties of health, from the approaches of women's health, gender medicine and medicine based on sex and gender. However, even though these interventions are regarded as positive, most of them don't last through time, due to common obstacles between different institutions of medical education. Thus, the incorporation of gender awareness in initial training of medical professionals is of the utmost importance.
Descritores: Educação Médica
Minorias Sexuais e de Gênero
Perspectiva de Gênero
-Saúde da Mulher
Pessoal de Saúde
Discriminação Social
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: CL126.2 - Biblioteca Médica Dr. Profesor Hernán Alessandri R.


  6 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1286371
Autor: Durand, Michelle Kuntz; Heidemann, Ivonete Teresinha Schülter Buss; Rumor, Pamela Camila Fernandes; Vendruscolo, Carine; Belaunde, Aline Megumi Arakawa; Souza, Jeane Barros de.
Título: Possibilidades e desafios para o empoderamento feminino: perspectivas de mulheres em vulnerabilidade social / Posibilidades y desafíos para el empoderamiento de las mujeres: perspectivas de mujeres en vulnerabilidad social / Possibilities and challenges for women's empowerment: perspectives of women in social vulnerability
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;25(5):e20200524, 2021.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: Resumo Objetivo investigar as possibilidades e desafios para o empoderamento de mulheres em vulnerabilidade social, residentes na periferia de um município localizado na região sul - Brasil. Método pesquisa qualitativa, do tipo ação participante, realizada por meio do Itinerário de Paulo Freire. Foi operacionalizada em seis Círculos de Cultura, com a participação de doze mulheres entre 18 e 79 anos, em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de um município do Sul do Brasil, nos meses de maio a julho de 2019. Resultados na primeira etapa identificaram-se 45 temas geradores, os quais foram codificados, descodificados e desvelados, mediante ação dialógica. Três temas foram selecionados pelas participantes para a discussão no estudo: Enfrentamento do problema; Jeito de Ser; Cuidado com o outro. Considerações finais e implicações para a prática a necessidade das mulheres ressignificarem suas vidas foi fortalecida por atitudes proativas de mudança para o enfrentamento das adversidades do dia a dia. Este estudo, embasado nos pressupostos de Paulo Freire, fortaleceu o empoderamento e a autonomia dessas mulheres, gerando possibilidades de transformações em suas vidas e nos espaços em que convivem.

Resumen Objetivo investigar las posibilidades y desafíos para el empoderamiento de mujeres en vulnerabilidad social, residentes en las afueras de un municipio ubicado en el sur-Brasil. Método investigación cualitativa, del tipo acción participante articulada al Itinerario de Paulo Freire, que recorrió tres momentos: investigación temática; codificación y descodificación; y desvelo crítico. Se operó en seis Círculos Culturales, con la participación de doce mujeres entre 18 y 79 años, en una Unidad Básica de Salud (UBS) en un municipio del sur de Brasil, de mayo a julio de 2019. Resultados en la primera etapa se identificaron 45 temas generadores, que fueron codificados, decodificados y desvelados, a través de la acción dialógica. Los participantes seleccionaron tres temas para debatir en el estudio: Enfrentando el problema; Manera de Ser; Cuidado con el otro. Consideraciones finales e implicaciones para la práctica la necesidad de las mujeres de resonar sus vidas fue fortalecida por actitudes proactivas de cambio para el enfrentamiento de las adversidades del día a día. Este estudio, basado en los presupuestos de Paulo Freire, fortaleció el empoderamiento y la autonomía de estas mujeres, generando posibilidades de transformaciones en sus vidas y en los espacios en que conviven.

Abstract Objective to investigate the possibilities and challenges for the empowerment of socially vulnerable women living in the outskirts of a municipality located in the southern region of Brazil. Method a qualitative research, of participant action type, carried out through the Itinerary of Paulo Freire. It was operationalized in six Culture Circles, with the participation of twelve women between 18 and 79 years old, in a Basic Health Unit (BHU) of a municipality in southern Brazil, in the months of May to July 2019. Results In the first stage, 45 generating themes were identified, which were codified, decoded, and unveiled through dialogical action. Three themes were selected by the participants for discussion in the study: Facing the problem; Way of being; Caring for others. Final considerations and implications for practice the need for women to re-signify their lives was strengthened by proactive attitudes of change to face the adversities of everyday life. This study, based on Paulo Freire's assumptions, strengthened the empowerment and autonomy of these women, generating possibilities of transformations in their lives and in the spaces where they live.
Descritores: Saúde da Mulher
Vulnerabilidade Social
Autonomia Pessoal
Empoderamento
-Autocuidado
Adaptação Psicológica
Cuidadores/psicologia
Pesquisa Qualitativa
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  7 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1286373
Autor: Monteiro, Luciana Zaranza; Oliveira, Divina Marcia Soares de; Parente, Mayara Vinnie Souza Soares; Silva, Esther de Oliveira; Varela, Andrea Ramírez.
Título: Perfil alimentar e inatividade física em mulheres universitárias na cidade de Brasília / Perfil alimentario y la inactividad física en mujeres universitarias de la ciudad de Brasilia / Food profile and physical inactivity in university women in the city of Brasília
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;25(5):e20200484, 2021. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivo Analisar a associação entre perfil alimentar, atividade física e estado nutricional entre mulheres universitárias. Método Estudo transversal com 1500 mulheres. O questionário abordava questões sobre a vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas. As associações foram analisadas pelo teste qui-quadrado e análise de correspondência múltipla. Resultados Das 1500 mulheres, 64,3% tinham entre 20 e 29 anos. Aquelas fisicamente ativas consumiram mais frutas (p<0,01), salada (p<0,01) e vegetais/verduras (p<0,01), enquanto as fisicamente inativas consumiram mais refrigerantes (p<0,01), carne com gordura visível (p=0,03) e leite com gordura (p=0,04). As mulheres fisicamente inativas também apresentaram maior prevalência de diabetes mellitus (p<0,01), colesterol elevado (p<0,01) e dislipidemia (p=0,04). Conclusão e implicação para a prática As universitárias apresentaram comportamentos de risco a sua saúde, onde o consumo de álcool, baixo consumo de alimentos saudáveis ​​e a alta prevalência de inatividade física contribuíram para o aumento dos fatores de risco para doenças crônicas. Ações preventivas com a participação de uma equipe multidisciplinar ajudará na melhora da saúde no ambiente acadêmico.

Resumen Objetivo Analisar la asociación entre el perfil alimentario, la actividad física y el estado nutricional en mujeres universitarias. Método Estudio transversal con 1500 mujeres. El cuestionario abordó preguntas sobre la vigilancia de factores de riesgo y protección para las enfermedades crónicas. Las asociaciones se analizaron mediante la prueba de chi-cuadrado y análisis de correspondencia múltiple. Resultados De las 1500 mujeres, el 64,3% tenía entre 20 y 29 años. Las físicamente activas consumieron más frutas (p<0,01), ensalada (p<0,01) y verduras (p<0,01), mientras que las físicamente inactivas consumieron más refrescos (p<0,01), carne con grasa visible (p=0,03) y leche con grasa (p=0,04). Las mujeres físicamente inactivas también tenían una mayor prevalencia de diabetes mellitus (p<0,01), colesterol alto (p<0,01) y dislipidemia (p=0,04). Conclusión e implicación para la práctica Las estudiantes universitarias mostraron conductas de riesgo para su salud, donde el consumo de alcohol, el bajo consumo de alimentos saludables y la alta prevalencia de inactividad física contribuyeron al aumento de los factores de riesgo para las enfermedades crónicas. Las acciones preventivas con la participación de un equipo multidisciplinario ayudarán a mejorar la salud en el entorno académico.

Abstract Objective To analyze the association between the food profile, physical activity and weight status among university women. Method This cross-sectional study, included 1.500 Brazilian women. We used a self-administered questionnaire. All questions were obtained from the surveillance of risk and protection factors for chronic diseases survey through telephone interviews. The association was analyzed using chi-square tests and multiple correspondence analysis. Results The sample included 1.500 college women, 64.3% aged 20-29 years. Physically active participants consumed more fruit (p<0.01), salad (p<0.01) and vegetables/greens (p<0.01), whereas physically inactive participants consumed more soft drinks (p<0.01), meat with visible fat (p=0.03) and full fat milk (p=0.04). Physically inactive women also had a higher prevalence of diabetes mellitus (p<0.01), high cholesterol (p<0.01) and dyslipidemia (p=0.04). Conclusion and implication for practice The students showed behaviors that put their health at risk, where alcohol consumption, low consumption of healthy foods and high prevalence of physical inactivity contributed to an increase in risk factors for chronic diseases. Preventive actions with the participation of a multidisciplinary team will help to improve health in the academic environment.
Descritores: Estudantes de Ciências da Saúde
Perfil de Saúde
Saúde da Mulher/estatística & dados numéricos
Comportamento Alimentar
Comportamento Sedentário
-Exercício Físico
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Sobrepeso
Uso de Tabaco
Consumo de Álcool na Faculdade
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  8 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Anchieta, Leni Marcia
Texto completo
Id: biblio-1250678
Autor: Rigo, Felipe Leonardo; Romanelli, Roberta Maia de Castro; Oliveira, Iara Paiva; Anchieta, Lêni Marcia.
Título: Assistance and educational factors associated to congenital syphilis in a referral maternity: a case-control study / Assistência e fatores educacionais associados a sífilis congênita em uma maternidade referência: um estudo caso-controle
Fonte: Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online);21(1):127-137, Jan.-Mar. 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objectives: to investigate the information received by pregnant women considering assistance care and educational factors on syphilis and its association with the diagnostic of congenital syphilis in a referral maternity. Methods: a case-control study conducted in a referral maternity in Minas Gerais, Brazil, from 2017 to 2018. A case group included newborns' mothers with presumptive congenital syphilis and A control group was considered healthy newborns ' mothers. Clinical, obstetrics variables and information about maternal educational approach on syphilis during prenatal care were obtained through interviews and medical records. Descriptive and comparative analyses were performed. Chi-square or Fisher's exact test and odds ratio were calculated followed by multivariate logistic regression. Results: sixty mothers were included in the case group and 120 mothers in the control group. Mothers in the case group presented lower schooling level and they were 24 times more likely to have information about the risks of congenital syphilis and five times more likely to had received previous treatment for syphilis and mothers in the control group were 10 times more likely to receive information about Sexually Transmitted Infections during prenatal care. Conclusion: adequate health assistance identifying previous history of syphilis and health education improving its information about Sexually Transmitted Infections can help prevent congenital syphilis, which indicates the necessity of a better approach by the professionals during prenatal care.

Resumo Objetivos: investigar as informações recebidas pela gestante considerando fatores assis-tenciais e educacionais sobre sífilis e a suas associações com o diagnóstico de sífilis congênita em uma maternidade de referência. Métodos: estudo caso-controle realizado em maternidade de referência em Minas Gerais, Brasil, de 2017 a 2018. Grupo caso incluiu mães de recém-nascidos com sífilis congênita presuntiva e o grupo Controle foi considerado mães de recém-nascidos saudáveis. Variáveis clínicas, obstétricas e informações sobre a abordagem educacional materna sobre a sífilis durante a assistência no pré-natal foram obtidas por meio de entrevista e prontuário. Análises descritivas e comparativas foram realizadas. Calculou-se o teste do qui-quadrado ou exato de Fisher e a razão de chances, seguido de regressão logística multivariada. Resultados: sessenta mães foram incluídas no grupo caso e 120 mães foram incluídas no grupo controle. As mães do grupo caso apresentavam menor escolaridade e tiveram 24 vezes mais chances de ter informações sobre os riscos da sífilis congênita e cinco vezes mais chances de ter recebido tratamento anterior para sífilis e as mães do grupo controle tiveram 10 vezes mais chances de receber informações sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis durante a assistência no pré-natal. Conclusão: a assistência a saúde adequada identificando história previa de sífilis da gestante e educação em saúde com melhores informações sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis podem ajudar na prevenção de sífilis congênita, o que indica necessidade de melhor abordagem pelos profissionais durante a assistência pré-natal.
Descritores: Cuidado Pré-Natal
Sífilis Congênita/diagnóstico
Sífilis Congênita/prevenção & controle
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Educação em Saúde
Gestantes/educação
-Brasil
Estudos de Casos e Controles
Saúde da Mulher
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  9 / 4053 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1290473
Autor: Cunha, Isabela Venturini Ayres; Mata, Júnia Aparecida Laia da; Fernandes, Luciane Cristina Rodrigues; Tanaka, Erika Zambrano; Sanfelice, Clara Fróes de Oliveira.
Título: Representações sociais de profissionais de saúde da área hospitalar sobre o parto domiciliar planejado / Social representations of health professionals in the hospital area about planned home birth / Representaciones sociales de los profesionales de la salud en el área hospitalaria acerca del parto planificado en el hogar
Fonte: Rev. enferm. UFSM;11:e66, 2021. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: apreender as representações sociais de profissionais de saúde da área hospitalar sobre o parto domiciliar planejado. Método: estudo qualitativo, fundamentado na Teoria das Representações Sociais e realizado com 15 profissionais de saúde de um hospital de ensino. Os dados foram coletados no segundo semestre de 2019, por meio de entrevista semiestruturada. Utilizou-se a Análise Temática de Conteúdo. Resultados: os relatos originaram dois temas: 1) Parto domiciliar: uma possibilidade, com critérios de elegibilidade e 2) Parto domiciliar: uma miscelânea de conceitos, opiniões e interpretações. O grupo social investigado entende o parto domiciliar planejado como uma opção de assistência, com critérios de elegibilidade. No entanto, prevalece no senso coletivo uma associação desta modalidade de parto com situações de urgência/emergência, com potencial risco para mulheres e recém-nascidos. Conclusão: as representações compartilhadas revelam a generalização de informações sem respaldo científico sobre o parto domiciliar planejado.

Objective: apprehending the social representations of health professionals in the hospital area about the planned home birth. Method: a qualitative study based on the Theory of Social Representations and conducted with 15 health professionals of a teaching hospital. Data were collected in the second half of 2019 through semi-structured interviews. Thematic Content Analysis was used. Results: the reports originated two themes: 1) Home birth: one possibility, with eligibility criteria and 2) Home birth: a miscellany of concepts, opinions and interpretations. The social group investigated understands planned home birth as an option of care, with eligibility criteria. However, a association of this mode of birth with urgent/emergency situations prevails in the collective sense, with potential risk for women and newborns. Conclusion: the shared representations reveal the generalization of information without scientific support about planned home birth.

Objetivo: aprehender las representaciones sociales de profesionales de la salud en el área hospitalaria acerca del parto planificado en el hogar. Método: un estudio cualitativo basado en la Teoría de las Representaciones Sociales y realizado con 15 profesionales de la salud de un hospital escuela. Los datos fueron recolectados en el segundo semestre de 2019 a través de entrevistas semiestructuradas. Se utilizó el análisis de contenido temático. Resultados: los informes originaron dos temas: 1) Nacimiento en el hogar: una posibilidad, con criterios de elegibilidad y 2) Nacimiento en el hogar: una miscelánea de conceptos, opiniones e interpretaciones. El grupo social investigado entiende el parto planificado en el hogar como una opción de atención, con criterios de elegibilidad. Sin embargo, una asociación de este modo de parto con situaciones de urgencia/emergencia prevalece en el sentido colectivo, con riesgo potencial para las mujeres y los recién nacidos. Conclusión: las representaciones compartidas revelan la generalización de la información sin apoyo científico sobre el parto planificado en el hogar.
Descritores: Saúde da Mulher
Pessoal de Saúde
Parto Domiciliar
Enfermagem Obstétrica
Obstetrícia
Limites: Humanos
Responsável: BR568.1 - Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre


  10 / 4053 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-991143
Autor: Medeiros, Marlise Barros de; Silva, Rose Mary Costa Rosa Andrade; Pereira, Eliane Ramos; Melo, Sérgio Henrique Silva; Joaquim, Fabiana Lopes.
Título: Contribuições da pesquisa fenomenológica sobre o câncer de mama: uma revisão integrativa / Contributions by phenomenological research into breast cancer: an integrative review / Contribuciones de la investigación fenomenológica sobre el cáncer de mama: una revisión integradora
Fonte: Rev. enferm. UERJ;26:e26486, jan.-dez. 2018. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar a produção do conhecimento acerca do câncer de mama na perspectiva fenomenológica. Método: revisão integrativa realizada nas bases de dados da MEDLINE, LILACS, IBESC e BDENF. Resultados: o estudo revisou oito artigos com discussão acerca da vivência da mulher e dos familiares, colaborando com a humanização da assistência, a prevenção secundária e a detecção precoce do câncer de mama. Destaca a necessidade de compreensão das subjetividades envolvidas nesse processo para elaboração de programas de cuidado mais eficazes. Conclusão: a produção do conhecimento acerca do câncer de mama na perspectiva fenomenológica é relevante e traz contribuições tanto para assistência quanto para a orientação das políticas públicas no controle dessa doença.

Objective: to examine the production of knowledge about breast cancer from the phenomenological perspective. Methods: integrative review of publications in the MEDLINE, LILACS, IBESC and BDENF databases. Results: the study reviewed eight articles discussing the experiences of women and their families, contributing to the humanization of care, secondary prevention and early detection of breast cancer. This underlines the need to understand the subjectivities involved in this process in order to develop more effective care programs. Conclusion: knowledge production on breast cancer from a phenomenological perspective is important, and contributes both to nursing care and to guiding public policies for breast cancer control.

Objetivo: analizar la producción de conocimiento acerca del cáncer de mama con una perspectiva fenomenológica. Método: revisión integrativa realizada en las bases de datos MEDLINE, LILACS, IBESC y BDENF. Resultados: el estudio revisó ocho artículos con discusión acerca de la vivencia de la mujer y de sus familiares, contribuyendo para una asistencia más humanizada, la prevención secundaria y la detección precoz del cáncer de mama. Destaca la necesidad de comprensión de las subjetividades implicadas en este proceso para la elaboración de programas de cuidado más eficaces. Conclusión: la producción del conocimiento acerca del cáncer de mama con perspectiva fenomenológica es relevante y trae contribuciones no solo para asistencia sino también para la orientación de las políticas públicas en el control de esa enfermedad.
Descritores: Enfermagem Oncológica
Neoplasias da Mama/psicologia
Saúde da Mulher
Humanização da Assistência
-Revisão
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)



página 1 de 406 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde