Base de dados : LILACS
Pesquisa : N02.278.216.500.968.513 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 206 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 21 ir para página                         

  1 / 206 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1283773
Autor: Rivera-Rojas, Flérida; Ceballos-Vásquez, Paula Andrea; González-Palacios, Yanni.
Título: Riesgos psicosociales y satisfacción laboral: una relación significativa para los trabajadores de oncología / Riscos psicossociais e satisfação profissional: uma relação significativa para os trabalhadores da oncologia / Psychosocial risks and job satisfaction: A meaningful relationship for oncology workers
Fonte: Aquichan;21(1):e2114, Abr. 8, 2021.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To determine the relationship between psychosocial risk factors and professional satisfaction of workers working in oncology and palliative care units in a region of Chile. Material and Method: Non experimental, cross-sectional, correlational study with quantitative approach. In the last semester of 2016, the census of health workers was carried out, using an instrument composed of three parts for data collection: a) bio-sociodemographic history, b) SUSESO-ISTAS 21 questionnaire for psychosocial risks, and c) for work satisfaction. International bioethical principles were respected throughout the research. Results: There is a relationship with statistical significance (p≤0,05) between psychosocial risks and job satisfaction at work, the dimension of psychosocial risk with higher risk is psychological demand (x:11,24; DP: 3,06) and dual presence (x: 3,23; DP: 1,90) and the factor in which less satisfaction is perceived is the physical work environment (x: 4,32 DP: 1,77). Conclusion: With the results obtained, it can be affirmed that the workers who work in oncologic units and perceive greater psychosocial risk at work present less satisfaction at work, which can impact on the quality of assistance.

Objetivo: determinar la relación entre los factores de riesgo psicosocial y satisfacción laboral de los trabajadores que se desempeñan en unidades de oncología y cuidados paliativos de una región de Chile. Material y método: estudio no experimental, transversal, correlacional con abordaje cuantitativo. Durante el último semestre 2016, se realizó un censo a 110 trabajadores sanitarios, usando para la recolección de datos un instrumento que consta de tres partes: a) antecedentes biosociodemográficos, b) el cuestionario SUSESO-ISTAS 21 para riesgos psicosociales y c) S20/23 para satisfacción laboral. Durante toda la investigación, se respetaron principios bioéticos internacionales. Resultados: existe relación con significancia estadística (p≤0,05) entre riesgos psicosociales y satisfacción laboral en el trabajo, la dimensión de riesgo psicosocial con mayor riesgo es exigencias psicológicas (x: 11,24; DE:3,06) y doble presencia (x: 3,23; DE:1,90) y el factor en que se percibe menor satisfacción es el ambiente físico de trabajo (x: 4,32 DE:1,77). Conclusión: con los resultados obtenidos se puede afirmar que los trabajadores que se desempeñan en unidades de oncología y perciben mayor riesgo psicosocial en el trabajo tienen menor satisfacción laboral, lo que podría impactar en la calidad de la atención.

Objetivo: determinar a relação entre os fatores de risco psicossocial e a satisfação profissional dos trabalhadores que atuam em unidades de oncologia e cuidados paliativos, em determinada região do Chile. Materiais e método: estudo não experimental, transversal, correlacional de abordagem quantitativa. No último semestre de 2016, foi realizado um censo com 110 trabalhadores da área da saúde. Para a coleta de dados, foi utilizado um instrumento que apresenta três partes: a) antecedentes biossociodemográficos; b) questionário SUSESO-ISTAS 21 para riscos psicossociais e c) S20/23 para satisfação profissional. Durante toda a pesquisa, foram respeitados os princípios bioéticos internacionais. Resultados: existe relação com significância estatística (p ≤ 0,05) entre riscos psicossociais e satisfação profissional no trabalho; a dimensão de risco psicossocial mais prevalente são exigências psicológicas (x: 11,24; DP = 3,06) e presença dupla (x: 3,23; DP = 1,90); o fator em que é percebida menor satisfação é o ambiente físico de trabalho (x: 4,32 DP = 1,77). Conclusão: com os resultados obtidos, pode-se afirmar que os trabalhadores que realizam atividades em unidades de oncologia e percebem maior risco psicossocial no trabalho têm menor satisfação profissional, fato que impacta na qualidade da atenção.
Descritores: Riscos Ocupacionais
Serviço Hospitalar de Oncologia
Pessoal de Saúde
Satisfação no Emprego
Enfermagem do Trabalho
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO243.1 - Biblioteca Octavio Arizmendi Posada


  2 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1255130
Autor: Pinto, Pollyanna Lara Gonçalves Pereira; Soares, Mallena Silva; Barbosa, Henrique Andrade.
Título: A espiritualidade dos profissionais de saúde da oncologia / The spirituality of oncology health professionals / La espiritualidad de los profesionales de salud de la oncología
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);13:1167-1171, jan.-dez. 2021. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Identificar a influência da espiritualidade no trabalho dos profissionais de saúde da oncologia de dois hospitais do Norte de Minas Gerais. Método: o estudo trata-se de uma pesquisa quantitativa, transversal e descritiva. Questão norteadora: influência da espiritualidade no trabalho dos profissionais de saúde da oncologia. Resultado: nenhum profissional de saúde é considerado totalmente sem espiritualidade, sendo que 15,9% se consideram muito religiosa e 84,1% se consideram moderadamente religiosa; e quando se perguntou: o quanto se considera pessoa espiritualizada? 15,9% se consideram muito espiritualizada e 84,1% se consideram moderadamente espiritualizada. Conclusão: a presente pesquisa denota-se uma tendência baixa quanto à frequência com que esses profissionais buscam por um apoio religioso. Constatou-se, também, a escassez de serviços de apoio religioso no âmbito hospitalar

Objective:To identify the influence of spirituality on the work of oncology health professionals from two hospitals in the North of Minas Gerais. Method: the study is a quantitative, cross-sectional and descriptive research. Guiding question: influence of spirituality on the work of oncology health professionals. Results: no health professional is considered totally without spirituality, 15.9% consider themselves very religious and 84.1% consider themselves moderately religious; and when asked: how much do you consider yourself a spiritual person? 15.9% consider themselves very spiritualized and 84.1% consider themselves moderately spiritualized. In the interpretation of the results it is noticed that the participants do not know how to distinguish religiosity from spirituality, because it was exactly the same result. Conclusion: the present research shows a low tendency as to the frequency with which these professionals seek for a religious support. It was also verified the shortage of religious support services in the hospital

Objetivo: Identificar la influencia de la espiritualidad en el trabajo de los profesionales de salud de la oncología de dos hospitales del Norte de Minas Gerais. Método: el estudio se trata de una investigación cuantitativa, transversal y descriptiva. Cuestión orientadora: influencia de la espiritualidad en el trabajo de los profesionales de salud de la oncología. Resultado:ningún profesional de salud es considerado totalmente sin espiritualidad, siendo que el 15,9% se considera muy religioso y el 84,1% se considera moderadamente religiosa; y cuando se preguntó: o cuánto se considera persona espiritualizada? El 15,9% se considera muy espiritualizada y el 84,1% se considera moderadamente espiritualizada. Conclusión: la presente investigación denota una tendencia baja en cuanto a la frecuencia con que estos profesionales buscan un apoyo religioso. Se constató también la escasez de servicios de apoyo religioso en el ámbito hospitalario
Descritores: Serviço Hospitalar de Oncologia
Pessoal de Saúde
Espiritualidade
-Ambiente de Trabalho
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  3 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-510164
Autor: Scopinaro, M; Lavado, G; Luna, P; Grynszpancholc, E.
Título: El programa de cooperación entre los servicios de hemato oncología de los hospitales Juan P. Garrahan (HPG) y del Niño Jesús (HNJ): programa de referencia y contra referencia del Hospital Juan P. Garrahan / The program referencia y contra referencia of the Hospital Juan P. Garrahan
Fonte: Med. infant;14(2):162-164, jun. 2007. tab.
Idioma: es.
Descritores: Cooperação Técnica
Hematologia
Planos e Programas de Saúde
Serviço Hospitalar de Oncologia/história
Serviço Hospitalar de Oncologia/tendências
Serviço Hospitalar de Oncologia/ética
Limites: Criança
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  4 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-510148
Autor: Scopinaro, Marcelo.
Título: ¿Hacia dónde va la Oncología Pediátrica hoy? / Where is Pediatric Oncology going to?
Fonte: Med. infant;14(2):83-83, jun. 2007.
Idioma: es.
Descritores: Serviço Hospitalar de Oncologia
Serviço Hospitalar de Oncologia/ética
Limites: Criança
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  5 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Valença, Ana Maria Gondim
Texto completo
Id: biblio-1135561
Autor: Pires, Hévila de Figueiredo; Bezerra, Paula Maria Maracajá; Silva, Victor Borges da; Ribeiro, Isabella Lima Arrais; Serpa, Eliane Batista Medeiros; Sousa, Simone Alves de; Valença, Ana Maria Gondim.
Título: Occurrence and Severity of Oral Mucositis in Brazilian Pediatric Cancer Patients
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;20:e5621, 2020. tab.
Idioma: en.
Projeto: National Council of Scientific and Technological Development.
Resumo: Abstract Objective: To determine the occurrence and severity of oral mucositis (OM) and the factors associated with the onset of severe oral mucositis (SOM) in pediatric cancer patients. Material and Methods: This was a longitudinal and prospective study with 85 children and adolescents (aged 0 to 19 years) admitted to the Pediatric Oncology Sector of Napoleão Laureano Hospital between November 2016 and July 2019. The patients' sociodemographic and epidemiological information, as well as hematological and biochemical parameters, were obtained from their medical charts. The oral mucosa of study participants was assessed through the modified Oral Assessment Guide (OAG) at baseline and after the 2nd, 5th and 10th week of antineoplastic treatment. Data were analyzed by Chi-square test to determine the factors associated with the occurrence of SOM (p<0.05). Results: The occurrence of OM was more frequent in the 2nd (60%), 5th (40.9%) and 10th week (43.2%) of antineoplastic treatment. During the follow-up period, SOM was more frequent in the 5th week (34.7%), followed by the 2nd (32.3%) and 10th weeks (29.7%). There was no association between the occurrence of SOM and the patient's age, type of tumor, chemotherapy regimen, and hematological and biochemical parameters. Conclusion: The occurrence of oral mucositis in pediatric cancer patients was significant, especially in the 2nd week of antineoplastic treatment. Severe oral mucositis was more prevalent in the 5th week of treatment and was not associated with any of the study variables.
Descritores: Estomatite/tratamento farmacológico
Brasil/epidemiologia
Serviço Hospitalar de Oncologia
Mucosa Bucal/lesões
Antineoplásicos/uso terapêutico
-Distribuição de Qui-Quadrado
Saúde Bucal
Estudos Prospectivos
Estudos Longitudinais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Criança
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  6 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981088
Autor: Vargas-Núñez, Ma. de Lourdes; Romero-Sánchez, Ana Ma.
Título: Manejo integral en el paciente ostomizado / Integral management in the ostomized patient
Fonte: Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc;1(1):11-14, Enero.-Abr. 1988. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: En este artículo, sobre manejo del paciente ostomizado se describen aspectos generales de la Ostomía, manejo de equipos, complicaciones más frecuentes e implicaciones psicológicas y sexuales. Se menciona la importancia de crear grupos de apoyo, como el que existe en el Hospital de Oncología del Centro Médico Nacional para ayudar a lograr la rehabilitación del paciente. Así como demostrar algunas de las técnicas de enfermería que permiten prevenir las complicaciones por un mal manejo o desconocimiento del mismo. La enfermera es el elemento del equipo multidisciplinario de salud, que le orienta a tener una mejor calidad de vida: "Porque los ostomizados pueden gozar de una vida familiar, de negocios y social normal siempre y cuando cuenten con la asistencia de médicos, enfermeras y todas aquéllas personas involucradas en sus cuidados para adaptarse a esta nueva forma de vida".
Descritores: Pacientes
Estomia
Enfermagem
Serviço Hospitalar de Oncologia
CYCLAMATESABDOMINAL INJURIES
Hospitais Especializados
-México
Limites: Humanos
Responsável: MX346.1 - CENAIDS - Centro Nacional de Investigación Documental en Salud


  7 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1222436
Autor: Sartor, Silvia Francine.
Título: A morte no ambiente hospitalar: o testemunho da pessoa com câncer / Death in the hospital environment: the testimony of the person with cancer.
Fonte: Curitiba; s.n; 20201208. 81 p. ilus, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Paraná para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O testemunho da morte é compreendido como o momento em que a pessoa vê a morte do outro e como o sentido atribuído se relaciona à história de vida, às vivências e aprendizagens. Este estudo tem como objetivo conhecer o testemunho da pessoa com câncer frente a morte no ambiente hospitalar. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, de abordagem descritiva, vinculado ao projeto "Construindo processos de cuidado na interface do cuidar em situações de enfermidade grave", inserido na linha de pesquisa Processo de Cuidar em Saúde e Enfermagem, realizado em um hospital oncológico do Sul do Brasil. Os participantes foram 27 pacientes adultos e idosos com câncer, internados para investigação da doença, tratamento químio/radioterápico ou controle de sinais e sintomas. A coleta de dados foi realizada entre dezembro de 2019 e março de 2020, com a caracterização dos participantes e o testemunho da morte, por meio de entrevistas semiestruturadas. As entrevistas foram audiogravadas, transcritas, organizadas no software Word e posteriormente analisadas e classificadas com o auxílio do software Iramuteq. Para análise das classes, utilizou-se o método de análise de conteúdo de Creswell. Os resultados evidenciaram que, dos 27 participantes, 19 eram adultos com 20 a 59 anos; 16, do sexo feminino; 14 testemunharam de um a três óbitos e os demais, mais de quatro óbitos. Na análise das entrevistas, surgiram cinco classes, que foram sistematizadas por representações gráficas, emergindo três categorias principais: testemunho da morte para pacientes oncológicos hospitalizados; significado da morte para pacientes oncológicos hospitalizados; e atuação da equipe de enfermagem frente à morte na perspectiva do paciente com câncer. A pessoa com câncer, ao testemunhar a morte do outro, percebe o evento de forma positiva ou não, a partir do momento em que ele desperta pensamentos sobre si mesmo diante da morte, experienciando a insegurança, medo e pensamentos tristes, compreendendo a morte como um evento angustiante, triste e ruim. Quando a morte do outro foi descrita como tranquila e serena, os participantes a perceberam como positiva, mobilizando forças para lutar pela vida e contra a doença. Para alguns, a morte surge como algo natural, tendo sido normalizado a partir das diversas mortes presenciadas, ou pelo pensamento de que nada pode ser feito. Quanto ao significado da morte, esta foi referida como uma mudança, algo melhor que o sofrimento, um alívio tanto para o paciente quanto para a família. Alguns participantes criam barreiras para se distanciarem do que estavam vendo e percebendo e depositaram em Deus a confiança por um desfecho melhor. Em relação à atuação da equipe de enfermagem, os participantes a perceberam como rápida e discreta no processo de preparo e retirada do corpo do quarto, tendo sentido falta de apoio psicológico e emocional após testemunharem a morte. Considera-se que a forma como a morte ocorre no ambiente hospitalar pode influenciar os pacientes oncológicos em relação à morte e ao morrer; dessa forma, acredita-se que os resultados obtidos podem subsidiar a equipe de saúde no cuidado ao paciente nas unidades de internação no enfrentamento da morte e no luto vivenciado, mediante suporte emocional.

The witnessing of death is understood as the moment when the person sees the death of the other and how the meaning attributed to that moment is related to life history, experiences and learning. This study aims to know the witnessing of the person with cancer facing death in the hospital environment. It is a qualitative study, with a descriptive approach, linked to the project "Building care processes at the interface of care in situations of serious illness", inserted in the research line "Care Process in Health and Nursing", carried out in an oncological hospital in southern Brazil. The participants were 27 adult and elderly patients with cancer, hospitalized for investigation of the disease, chemotherapy/radiotherapy or control of signs and symptoms. Data collection was carried out between December 2019 and March 2020, with the characterization of the participants and the witnessing of death, through semi-structured interviews. The interviews were audio recorded, transcribed, organized in the Word software and later analyzed and classified with the aid of the Iramuteq software. For class analysis, Creswell's content analysis method was used. The results showed that, of the 27 participants, 19 were adults aged 20 to 59 years; 16, female; 14 witnessed from one to three deaths and the others, more than four deaths. In the analysis of the interviews, five classes emerged, which were systematized by graphic representations, emerging three main categories: death witnessing for hospitalized cancer patients; meaning of death for hospitalized cancer patients; and the performance of the nursing team in the face of death from the perspective of the cancer patient. The person with cancer, when witnessing the death of the other, perceives the event positively or not, from the moment it awakens thoughts about himself in the face of death, experiencing insecurity, fear and sad thoughts, understanding death as a distressing, sad and bad event. When the other's death was described as peaceful and serene, the participants perceived it as positive, mobilizing forces to fight for life and against the disease. For some, death appears as something natural, having been normalized based on the various deaths witnessed, or by the thought that nothing can be done. As for the meaning of death, it was referred to as a change, something better than suffering, a relief for both the patient and the family. Some participants created barriers to distance themselves from what they were seeing and perceiving and placed their trust in God for a better outcome. Regarding the performance of the nursing team, the participants perceived it as quick and discreet in the process of preparing and removing the body from the room, having felt a lack of psychological and emotional support after witnessing the death. It is considered that the way death occurs in the hospital environment can influence cancer patients in relation to death and dying; thus, it is believed that the results obtained can subsidize the health team in patient care in inpatient units in facing death and in the grief experienced, through emotional support.
Descritores: Atitude Frente a Morte
Tanatologia
Serviço Hospitalar de Oncologia
Morte
Neoplasias
-Enfermagem
Oncologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Entrevista
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico
BR501.1


  8 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-771425
Autor: Torres, Rafael Bruno Silva; Barreto, Ivana Cristina de Holanda Cunha; Carvalho, Juliana Burlamaqui.
Título: Conflitos e avanços na implementação de uma residência integrada em saúde com ênfase em cancerologia / Conflicts and advances in the implementation of a health integrated residence program with emphasis in oncology
Fonte: ABCS health sci;40(3):370-376, set.-dez. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: Neste artigo são apresentadas experiências obtidas em um estudo com residentes da primeira turma da Residência Integrada em Saúde-Cancerologia do Ceará, composta por 22 residentes multiprofissionais. RELATO DE EXPERIÊNCIA: Realizou-se um estudo de caso para proporcionar análise de um fenômeno contemporâneo no contexto em que ele ocorre, baseando-se em múltiplas fontes de evidência - análise bibliográfica e documental, grupos focais e análise fenomenológica. O material analisado gerou duas categorias principais: 1. "sobre os aprendizados e avanços" e 2. "sobre os conflitos e desafios". Percebe-se que os diferentes conhecimentos construídos pelos residentes continuam se complementando, permitindo que o campo da oncologia dialogue com outros saberes e produza novas reflexões. Os sujeitos estavam inseridos em um contexto real e complexo, com potencial crítico de repensar os lócus de sua inserção e propor mudanças. CONCLUSÃO: Compreende-se que todo o processo de ensino-aprendizagem em serviço traz em seu bojo desafios e dificuldades dos mais diversos e crescimentos pelas dificuldades, que podem ser pensadas como aprendizagens baseadas em problemas e mobilizadas pela prática. Considera-se que um melhor aproveitamento dos profissionais residentes precisa ser repensado como estratégia política e de formação no Sistema Único de Saúde (SUS), e a inserção das residências em saúde em espaços complexos, como os lócus de trabalho, não pode ser apenas naturalizada como espontânea ao longo dos anos, mas alvo de reflexão e problematização dos diversos atores envolvidos nesses processos.

INTRODUCTION: In this article experiences are presented in a study with the first class of the Health Integrated Residence Program in Oncology of Ceará, Brazil, made up of 22 multiprofessional residents. EXPERIENCE REPORT: A case study was made to provide analysis of a contemporary phenomenon in the context in which it occurs, based on multiple sources of evidence - bibliographical and documentary analysis, focus groups and phenomenological analysis. The analyzed material generated two main categories: 1. "on learning and advances" and 2. "on conflicts and challenges." It is noticed that the different knowledge built by the residents continue to complement, allowing the of oncology to dialogue with other knowledge and to produce new reflections. The subjects were placed in a real and complex context, with critical potential to rethink the locus of insertion and propose changes. CONCLUSION: It is understood that all service in teachinglearning process brings with it challenges and difficulties of themost diverse, and advances despite difficulties, which can be thought of as learning based on problems and mobilized by the practice. It considers that a better use of resident professionals needs to be rethought as a political strategy and training in Brazilian health system, and the insertion of health residences programs in complex spaces such as the locus of work can notonly be naturalized as spontaneous over the years, but should be targeted for reflection and questioning of the various actors involved in these processes.
Descritores: Oncologia
Educação Superior
Internato e Residência
Serviço Hospitalar de Oncologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  9 / 206 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1223549
Autor: Martin, Lelia Gonçalves Rocha.
Título: Dimensionamento de profissionais de enfermagem em ambulatório de oncologia e hematologia / Dimensioning of nursing professionals at an oncology and hematology outpatient unit.
Fonte: São Paulo; s.n; 2013. 106 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: Os ambulatórios de oncologia vêm atendendo, a cada dia, um número crescente de pacientes que necessitam de cuidados clínicos complexos; todavia, boa parte desses serviços não possui informações que possam dar suporte às decisões relativas ao dimensionamento de profissionais de enfermagem. Objetivos: Identificar e analisar as intervenções / atividades realizadas pelos profissionais de enfermagem; Definir parâmetros e dimensionar os profissionais de enfermagem; Aplicar os parâmetros definidos para dimensionar os profissionais de enfermagem do ambulatório de oncologia e hematologia. Método: Pesquisa metodológica de campo que utiliza a técnica de amostragem de trabalho realizada em um ambulatório de oncologia e hematologia de uma organização de saúde privada localizada na cidade de São Paulo. Os dados foram coletados de 15 a 19 de abril de 2014 e organizados nas etapas seguintes: Seleção das intervenções da NIC para áreas essenciais de Oncologia Pediátrica e Enfermagem Oncológica; Validação das intervenções de enfermagem selecionadas; Construção do instrumento para coleta de frequência das intervenções de enfermagem e das atividades pessoais e associadas; Identificação da frequência e do tempo despendido pelos profissionais de enfermagem em intervenções / atividades; Dimensionamento de profissionais de enfermagem em ambulatório de oncologia e hematologia. Resultados: O instrumento construído e validado englobou 34 intervenções e três atividades. Foram registradas pelos observadores de campo 3694 observações dos profissionais de cada categoria na execução das intervenções / atividades de enfermagem. A documentação foi a intervenção que despendeu maior tempo de equipe (24,1%). Seguida desta, as intervenções que mais interferiram na carga de trabalho dos enfermeiros foram: Manutenção de dispositivos de acesso venoso (9,2%), Controle da quimioterapia (7,9%),Acompanhamento por telefone (5,1%) e Presença (4,7%); e, para os técnicos de enfermagem: Controle do ambiente em conforto (12,3%), Punção de vaso para amostra de sangue venoso (11,9%), Presença (10,1%) e Monitorização de Sinais Vitais (9,4%). A média diária dos pacientes correspondeu a 37,2 (+-4,4) pacientes. O tempo médio de cuidado por paciente relativo aos cuidados de enfermagem, atividades associadas, tempo de espera e atividades pessoais correspondeu a 3,3h (80% de enfermeiros e 20% de técnicos de enfermagem). A produtividade encontrada foi de 81,3%. Conclusão: Este estudo possibilitou indicar parâmetros para o dimensionamento, bem como identificar o tipo e a proporção das intervenções de enfermagem que interferem na carga de trabalho e aplicar equações para o cálculo de profissionais de enfermagem. Entretanto, ainda constitui-se em visão restrita da realidade, necessitando ser replicado em vários e diferentes ambulatórios especializados em oncologia.

Introduction: Oncology outpatient units have been receiving an increasing number of patients who need complex clinical care; however, most of them do not have appropriate information to support nursing staffing decisions. Objectives: To identify and analyze interventions/ activities performed by nursing professionals and to define parameters used to determine nursing staffing in a specialized oncology and hematology outpatient centers. Methods: Field methodology study that uses sampling technique, carried out in an oncology and hematology outpatient center of a private healthcare organization located in the city of Sao Paulo. Data were collected between April 15 to 19, 2013 and organized into steps: (1) Design a tool to measure frequency and duration of nursing interventions; (2) Validation of interventions/ activities of the tool; (3) Identification of frequency and time spend by nursing professionals in their interventions/ activities; (4) Dimensioning of nurses in an oncology and hematology outpatient unit. Results: The tool was designed and validated and encompassed 34 interventions and three activities. The field observers documented 3,694 observations of professionals in each category of nursing interventions/ activities. Documenting (24.1%) was the intervention that required more time from the team. Next, the activities that required more time from the nursing team were: maintenance of devices: venous access (9.2%), chemotherapy control (7.9%), telephone follow-up (5.1%) and person-to-person follow-up (4.7%). To nursing technicians, the activities were: environment control - comfort (12.3%); venous puncture - venous blood sample (11.9%); presence (10.1%), and monitoring of vital signs (9.4%).The mean daily number of patients corresponded to 37.2 (±4.4) patients. The average time spent on patient care, related to nursing care, associated activities, waiting time and personal activities corresponded to 3.3 hours (80% of nurses and 20% of nursing technicians). Productivity was 81.3%. Conclusion: This study led to the definition of parameters for staffing, plus the identification of type and proportion of nursing interventions that interfered on the workload and the application of equations to calculate nursing staffing. However, it still is a restricted view of the reality, which has to be multiplied in several and different specialized oncology outpatient centers.
Descritores: Serviço Hospitalar de Oncologia
Recursos Humanos
Limites: Humanos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  10 / 206 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1021327
Autor: Guerra Quintas, Maricarmen; Acuña Ávila, Mirta; Cofré Segovia, Fernanda; Benadof Fuentes, Dona.
Título: Colonización por microorganismos multirresistentes en servicio de oncología de Hospital de Niños Roberto del Río durante el 2016 / Colonization by multiresistant microorganisms in oncology service of Roberto del Río Children's Hospital during 2016
Fonte: Rev. pediatr. electrón;16(2):3-7, ago. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Los pacientes inmunocomprometidos presentan un riesgo aumentado de colonización e infecciones por microorganismos multirresistentes (MOR), entre ellos Enterococcus spp resistentes a vancomicina (ERV) y bacterias productoras de betalactamasas de espectro extendido (BLEE), las cuales son causa importante de morbimortalidad. OBJETIVO: Describir la prevalencia de MOR en Servicio de Oncología del Hospital Roberto del Río. MÉTODO: Se realizó un estudio descriptivo retrospectivo de los niños hospitalizados en el servicio de oncología desde enero a diciembre del 2016 a los cuales se les realizó vigilancia de portación de ERV y BLEE. RESULTADOS: De los 97 pacientes hospitalizados, se identificó un 8% de portación de ERV, un 13,7% de BLEE y un 6,8% presentó portación de ambos microorganismos. DISCUSIÓN: Entre enero 2012 a diciembre del 2013 se observó en nuestro centro que un 52% de los pacientes hospitalizados en oncología estaban colonizados por ERV, la disminución significativa de la portación podría deberse a la mejor adherencia de normas de prevención de infecciones asociadas a la atención en salud (IAAS), programa de uso racional de antimicrobianos y a la nueva infraestructura del servicio.

The inmunosupressed patients are at increased risk of colonization and infection with vancomycin resistant Enterococci (VRE) and extended- spectrum b-lactamase producing Enterobacteriaceae (ESBL), which can cause substantial morbidity and mortality. OBJECTIVE: Describe the prevalence of VRE and ESBL in the Oncology Unit of Roberto del Río Hospital. METHODS: Descriptive and retrospective study of hospitalized children since January to December 2016 in the Oncology Unit, that underwent VRE and ESBL colonization surveillance. RESULTS: From the 97 hospitalized patients, there were 8% of VRE colonization, 13.7% of ESBL and 6.8% of colonization from both microorganism. DISCUSSION: Between January 2012 and December 2013, we observed that 52% of hospitalized patients in the Oncology Unit were colonized by VRE. The significant decrease in colonization may be due to better fulfillment of healthcare-associated infections (HAI) normative, antibiotics stewardship and new infraestructure of our unit.
Descritores: beta-Lactamases/metabolismo
Infecção Hospitalar/epidemiologia
Infecções por Bactérias Gram-Positivas/epidemiologia
Enterococos Resistentes à Vancomicina/enzimologia
-Infecção Hospitalar/microbiologia
Infecção Hospitalar/prevenção & controle
Prevalência
Estudos Retrospectivos
Serviço Hospitalar de Oncologia
Controle de Infecções
Infecções por Bactérias Gram-Positivas/microbiologia
Infecções por Bactérias Gram-Positivas/prevenção & controle
Hospitais Pediátricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Responsável: CL126.3 - Biblioteca Campus Oriente Peñalolén



página 1 de 21 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde