Base de dados : LILACS
Pesquisa : N02.278.421.556.366 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 628 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 63 ir para página                         

  1 / 628 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1013293
Autor: Bezerra, Felipa Daiana; Menezes, Maria Alexsandra da Silva; Mendes, Rosemar Barbosa; Santos, José Marcos de Jesus; Leite, Débora Cristina Fontes; Kassar, Samir Buainain; Gurgel, Ricardo Queiroz.
Título: Perinatal care in a northeastern brazilian state: structure, work processes, and evaluation of the components of essential newborn care / Cuidado perinatal em um estado do nordeste brasileiro: estrutura, processos de trabalho e avaliação dos componentes do essential newborn care
Fonte: Rev. Paul. Pediatr. (Ed. Port., Online);37(2):140-148, Apr.-June 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To describe the structure and the processes of care for pregnant women/newborn infants, including the Essential Newborn Care (ENC), in maternity hospitals in Sergipe State, Brazil. Methods: A cross-sectional study carried out between June 2015 and April 2016 in all maternity hospitals of Sergipe with more than 500 deliveries/year (n=11). A questionnaire on the existing structure and work processes was administered to the managers. Subsequently, a representative number of postpartum women from these hospitals were interviewed (n=768). Their medical records, as well as newborn infants' records, were also analyzed. Results: Sergipe has 78 beds of Neonatal Intensive Care Unit (NICU) and 90 beds of Intermediate Care Unit (IMCU) to meet spontaneous and programmed demand. Only six maternity hospitals (54.5%) performed the risk classification, and four (36.3%) had protocols for high-risk parturient care. Regarding the ENC components, only 41% (n=315) of the women had early skin-to-skin contact with their babies, 33.1% (n=254) breastfed in the first hour of life, and 18% (n=138) had a companion always during birth. Conclusions: The distribution of NICU beds between capital city and other cities of the State is adequate, considering Brazilian guidelines. However, there was a low adherence to the protocols for hypertensive and hemorrhagic emergencies, and a low coverage of humanization policies, pregnancy risk classification and ENC practices, especially breastfeeding in the first hour of life, and companion always during birth.

RESUMO Objetivo: Descrever a estrutura e os processos de atendimento a gestante/recém-nascido, incluindo os componentes do Essential Newborn Care (ENC), das maternidades de Sergipe, Brasil. Métodos: Estudo transversal realizado entre junho de 2015 e abril de 2016 em todas as maternidades de Sergipe (n=11) com mais de 500 partos/ano. Foi aplicado um questionário aos gestores sobre a estrutura e os processos de trabalhos existentes. Posteriormente, um número representativo de puérperas desses hospitais foi entrevistado (n=768) e seus prontuários, bem como o dos recém-nascidos, foram analisados. Resultados: Sergipe conta com 78 leitos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e 90 de Unidade Intermediária (UI) para atendimento da demanda espontânea e programada. Somente seis maternidades (54,5%) realizam a classificação de risco e quatro (36,3%) possuem protocolos para atendimento das parturientes de alto risco. No que se refere aos componentes do ENC, apenas 41% (n=315) das mulheres tiveram contato pele a pele precoce com seu filho, 33,1% (n=254) amamentaram na primeira hora de vida e 18% (n=138) tiveram a presença do acompanhante em todos os momentos do parto. Conclusões: A distribuição de leitos de UTIN entre capital/interior é adequada no Estado, levando-se em consideração a legislação vigente no país. Entretanto, houve baixa adesão aos protocolos das emergências hipertensivas e hemorrágicas, e baixa cobertura das políticas de humanização, da classificação de risco para a gestante e das práticas do ENC, principalmente quanto à amamentação na primeira hora de vida e à presença do acompanhante na parturição.
Descritores: Unidades de Terapia Intensiva Neonatal/normas
Protocolos Clínicos
Fidelidade a Diretrizes/estatística & dados numéricos
-Administração dos Cuidados ao Paciente/métodos
Administração dos Cuidados ao Paciente/organização & administração
Padrões de Prática Médica/normas
Padrões de Prática Médica/organização & administração
Brasil
Estudos Transversais
Gravidez de Alto Risco
Assistência Perinatal/métodos
Assistência Perinatal/organização & administração
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Maternidades/normas
Maternidades/estatística & dados numéricos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1052576
Autor: Bertolotto, Analía.
Título: Madres descuidadas ¿por quiénes? / Careless mothers, by whom?.
Fonte: Córdoba; El Ágora; 2014. 174 p.
Idioma: es.
Resumo: El enunciado "Madres descuidadas" ha sido como un piedrazo en medio de una vidriera, una modalización descalificante, casi un insulto, que puede con facilidad ponerse en boca de una vecina, de un personal de salud, de una maestra. Un frase que no merece ni parece necesitar explicación, se explica por sí sola. La autora decide ir mas allá, poner el propio instinto materno en entredicho, parece que hay poco o nada de natural en él. Encuentra determinaciones de género en los mandatos y que estos son mas exigibles para las mujeres pobres; que lo que parece una perspectiva de género puede ser una forma de des-responzabilizar a los padres varones y entonces, la política pública que es sobre las mujeres pero para proteger al niño, decide atar con un grillete el hijo a la madre (Mario Rovere). La autora recorre estos puntos y presenta también las experiencias sobre la maternidad y los cuidados desde el servicio de Salud mental del Hospital Larraín de Berisso
Descritores: Mães
Mães/psicologia
-Argentina
Planos e Programas de Saúde
Saúde Mental
Saúde da Família
Saúde da Mulher
Menores de Idade
Feminilidade
Programas Governamentais
Maternidades
Responsável: AR381.1 - Centro de Documentación de Excelencia en Salud


  3 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1018140
Autor: Fernández Barriocanal,.
Título: Atención materna en Hospitales del primer nivel de referencia.
Fonte: Asunción; EFACIM-EDUNA; jun.1999. 49 p.
Idioma: es; en.
Resumo: Paraguay presenta una alta taza de mortalidad materna entre los paises de America Latina y el Caribe situandose en el 5to lugar después de Haiti, Bolivia, Prú y Hnduras, en los ultimon años el mejoramiento de los registros de nacimiento y defrenciones, ha produciodo un aparente incremento de la tasa de mortalidad naterna en 1994, según las estadisticas del Ministerio de Salud Publica 111 defunciones maternas en todo el pais
Descritores: Maternidades
-Assistência à Saúde
Responsável: PY37.1 - Biblioteca
618.1 892#F391Q


  4 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1038420
Autor: Bulgach, Valeria; Zunana, Cecilia; Califano, Paula; Susana Rodríguez, M; Mato, Roberto.
Título: Madres adolescentes internadas junto con sus hijos en un hospital de alta complejidad: diferencias entre la adolescencia temprana-media y tardía / Adolescent mothers admitted with their children in a highly complex hospital: differences between early-middle and late adolescence
Fonte: Arch. argent. pediatr;116(2):160-164, abr. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: La maternidad adolescente es de alta prevalencia. Objetivos. Describir las características de las madres adolescentes con hijos internados en un hospital pediátrico de alta complejidad y explorar las diferencias entre la adolescencia temprana-media y tardía. Método. Estudio observacional y transversal en madres de 10 a 19 años y 11 meses. Se utilizó una encuesta con variables sociodemográficas de las madres, datos del embarazo, parto y recién nacido. Resultados. Se incluyeron 227 madres, 100 < 17 años y 127 > 17 años. En ambos grupos etarios, un 30% y 33% tuvieron hijos prematuros, 12% y 2% tuvieron niños con muy bajo peso de nacimiento, respectivamente. Más de las dos terceras partes de las adolescentes eran hijas de madres adolescentes -76 (76%) vs. 77 (61%)-. Conclusiones. Ambos grupos presentaron alta tasa de prematurez. Las más jóvenes tuvieron más niños con muy bajo peso de nacimiento. La historia intergeneracional de embarazo adolescente se repitió en más de dos tercios de las adolescentes.

Teenage pregnancy is highly prevalent. Objective. To describe several features of a group of adolescent mothers admitted along with their children in a high complexity pediatric hospital and to explore the difference between those in early-mid and late adolescence. Methods. Observational, transversal study, through a survey including socio-demographic variables, information about their pregnancy, delivery and their newborns. Results. We included 227 mothers, 100 were aged < 17 years old and 127 were aged from 17 to 19 years and 11 months. Thirty percent of patients younger than 17 and 33% of the other group had preterm children; 12% and 2% respectively had very low weight newborns. Seventy-six (76%) and 77 (61%) mothers respectively were, in turn, daughters of teenage mothers. Conclusion. Prematurity was high in both groups. Younger mothers had higher rates of low weight newborns. Repeated intergenerational history of adolescence motherhood was found in two thirds of cases in both groups.
Descritores: Adolescente
Populações Vulneráveis
Maternidades
Mães
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  5 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-796963
Autor: Teixeira, Marina Parca Cavelagna; Queiroga, Tatiana Peloso Reis; Mesquita, Maria dos Anjos.
Título: Frequency and risk factors for the birth of small-for-gestational-age newborns in a public maternity hospital / Frequência e fatores de risco para o nascimento de recém-nascidos pequenos para idade gestacional em maternidade pública
Fonte: Einstein (Säo Paulo);14(3):317-323, July-Sept. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To determine the frequency and risk factors of small-for-gestational-age newborns in a high-risk maternity. Methods: This is an observational, cross-sectional, and case-control study, conducted in a public tertiary care maternity hospital. Data from 998 newborns and their mothers were collected through interviews and review of medical records and prenatal care cards. Some placentas underwent histopathological analysis. The variables of small-for-gestational-age and non-small-for-gestational-age newborns and of their mothers were statistically compared by means of Student's t test, Fisher's exact test, and odds ratio. The significance level used was 0.050. Results: There was a 17.9% frequency of small-for-gestational-age newborns. The statistically significant factors associated with the birth of these babies were female sex (p=0.012); positive history of another small-for-gestational-age child (p=0.006); inadequate prenatal care (p=0.019); smoking (p=0.003); hypertensive disorders of pregnancy (p=0.007); placental bleeding (p=0.009) and infarction (p=0.001). Conclusion: In the population studied, the frequency of small-for-gestational-age newborns was high and associated with sex, inappropriate prenatal care, presence of maternal diseases and addictions, and placental abnormalities.

RESUMO Objetivo: Determinar a frequência e os fatores de risco de recém-nascidos pequenos para idade gestacional em uma maternidade de alto risco. Métodos: Trata-se de um estudo observacional, transversal e caso-controle, realizado em maternidade pública de nível terciário. Foram levantados dados de 998 recém-nascidos e de suas respectivas mães por meio de entrevista e análise de prontuários e de cartões do pré-natal. Algumas placentas foram submetidas à análise anatomopatológica. As variáveis dos recém-nascidos pequenos e não pequenos para idade gestacional e de suas respectivas mães foram comparadas estatisticamente pelo teste paramétrico t de Student, pelo teste exato de Fisher e por odds ratio. O nível de significância adotado foi de 0,050. Resultados: A frequência de recém-nascidos pequenos para idade gestacional foi de 17,9%. Os fatores com significado estatístico associados ao nascimento desses bebês foram sexo feminino (p=0,012); história positiva para filho anterior pequeno para idade gestacional (p=0,006); realização de pré-natal inadequado (p=0,019); tabagismo (p=0,003); doença hipertensiva específica da gestação (p=0,007); hemorragia (p=0,009) e infarto (p=0,001) placentários. Conclusão: Na população estudada, a frequência de recém-nascidos pequenos para idade gestacional foi elevada e relacionada ao sexo, à inadequação do pré-natal, à presença de doenças e vícios maternos e às alterações placentárias.
Descritores: Recém-Nascido Pequeno para a Idade Gestacional
Maternidades/estatística & dados numéricos
Hospitais Públicos/estatística & dados numéricos
-Placenta/patologia
Cuidado Pré-Natal/estatística & dados numéricos
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Fumar/efeitos adversos
Estudos de Casos e Controles
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Idade Gestacional
Gravidez de Alto Risco
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-470210
Autor: Arivabene, João Carlos.
Título: Método mãe-canguru: vivências maternas e contribuições para a enfermagem / The kangoroo-mother-method: maternal experiences and contributions to nursing.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; dez. 2007. ix,107 p. graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Estudo de natureza qualitativa, tendo como objeto "as vivências das mães no Método Mãe-Canguru" e como objetivos: descrever as vivências das mães no MMC, analisar as vivêncais das mães à luz dos princípios do MMC e discutir as contribuições das mães a partir dos significados das vivências no MMC para as ações de enfermagem. Como referencial teórico, utilizamos as normatizações de atenção humanizada ao recém-nascido de baixo-peso e, também, da Maternidade Segura do Ministério da Saúde. ...
Descritores: Equipe de Enfermagem
Hospitais Municipais
Maternidades
Parto Humanizado
Recém-Nascido de Baixo Peso
Relações Familiares
-Enfermagem Obstétrica
Limites: Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Adulto
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação
BR442.1; T519, EEAN


  7 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-264343
Autor: Ventura, Gabriel Alberto Brasil.
Título: Viabilidade da reduçäo de cesáreas em maternidade pública da cidade de Säo Paulo: a estratégia de auto-auditoria e os possíveis níveis de intervençäo / Reduction possibility of cesarean in a public maternity in Säo Paulo city: auto-auditory strategies and the possible levels the intervention.
Fonte: s.l; s.n; s.d. 58 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Maternidades
Cesárea/tendências
-Procedimentos Cirúrgicos Obstétricos
Brasil
Estudos Retrospectivos
Procedimentos Desnecessários/métodos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3518.00; BR67.1; 618.86 4


  8 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vilar, Guilherme
Texto completo
Id: lil-233930
Autor: Vilar, Guilherme; Varani, Marcio Luiz.
Título: Informatizaçäo de uma maternidade de pequeno porte / informatization of a small maternity
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.684-684.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Este trabalho descreve parte do projeto global de informatização da Maternidade Lady Center (Hospital da Mulher). O sistema apresentado é voltado para o Controle de Faturamento e Emissão de Contas, separando os ítens por classe de despesa e por tipo de convênio.
Descritores: Faturamento
Maternidades
Contas a Pagar e a Receber
Informática Médica/tendências
-Brasil
Convênios Médico-Hospitalares
Interface Usuário-Computador
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.122


  9 / 628 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vasconcellos, Miguel Murat
Texto completo
Id: lil-233920
Autor: Vasconcellos, Miguel Murat; Nobre, Flávio da Fonseca; Galväo, Roberto D.
Título: Modelos de localizaçäo e sistemas de informaçöes geográficas na assistência materna / Location models and geographical information systems in maternal care
Fonte: In: Schiabel, Homero; Slaets, Annie France Frère; Costa, Luciano da Fontoura; Baffa Filho, Oswaldo; Marques, Paulo Mazzoncini de Azevedo. Anais do III Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde. Säo Carlos, s.n, 1996. p.664-664.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Fórum Nacional de Ciência e Tecnologia em Saúde, 3 e Congresso Brasileiro de Engenharia Biomédica, 15 e Congresso Brasileiro de Físicos em Medicina , 6 e Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, 5 e Encontro Brasileiro de Proteçäo Radiológica, Campos do Jordäo, 13-17 out. 1996.
Resumo: Este trabalho discute as possibilidades do uso de modelos matemáticos de localização e sistemas de informações geográficas no apoio de decisões que envolvam a distribuição espacial de serviços de saúde, voltadas a grupos populacionais específicos. São tratados serviços de saúde maternos, sendo o modelo de localização utilizado o problema das p-medianas.
Descritores: Distribuição Espacial da População
Serviços de Saúde
Sistemas de Informação
-Mortalidade Infantil/tendências
Maternidades
Área Programática (Saúde)
Número de Leitos em Hospital
Regionalização/tendências
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3012.112


  10 / 628 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-405312
Autor: Perini, Edson; Magalhães, Sérgia Maria Starling; Noronha, Vanessa.
Título: Consumo de medicamentos no período de internação para o parto / Drug use during in-hospital birth delivery stay
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;39(3):358-365, jun. 2005. tab.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Brasileiro de Epidemiologia, V, Curitiba, 2002.
Resumo: OBJETIVO: O consumo de medicamentos no parto tem sido pouco explorado na literatura. Limitado no tempo e nas possibilidades terapêuticas, representa um evento privilegiado para discussão sobre o seu uso correto. Assim, realizou-se análise do consumo de medicamentos no parto, estabelecendo base para comparações entre maternidades. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo duas maternidades, uma particular e outra pública, de Belo Horizonte, Minas Gerais. Para a análise da utilização de medicamentos no período de internação das parturientes, foram coletados dados sobre identificação, gravidez, parto e medicamentos prescritos nos prontuários da maternidade pública, e na particular, nos prontuários e faturas. Para a análise estatística utilizou-se odds ratio (OR) testadas pelo qui-quadrado, e em médias pelo t de Student. RESULTADOS: O tempo médio de hospitalização foi de 2,2 dias, menor na maternidade particular. Partos cesáreos representaram 52,7 por cento, 31,3 por cento na pública e 64,5 por cento na particular. A anestesia peridural foi utilizada em 72,8 por cento dos casos e a local em 22,4 por cento (25,3 e 63,7 por cento na pública e 98,2 e 0,4 por cento na particular). Todas as mulheres receberam medicamentos, com mínimo de três e máximo de 19 produtos diferentes. No total, 83 medicamentos (97 princípios ativos) foram utilizados com freqüência total de 3.429. Foi observado consumo médio maior na maternidade particular de 8,5 medicamentos por mulher. CONCLUSÕES: Observou-se diferença significativa no consumo de medicamentos nas duas maternidades, maior nos procedimentos do pré-parto/parto. Em ambas as maternidades, o consumo mostrou-se elevado em relação às poucas evidências internacionais. O excesso de partos cesáreos e os procedimentos anestésicos explicam as diferenças quantitativas observadas.
Descritores: Anestesia
Cesárea
Gravidez
Hospitalização
Lactação
Maternidades
Parto
Período Pós-Parto
Uso de Medicamentos
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 63 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde