Base de dados : LILACS
Pesquisa : N02.278.421.556.508 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1055 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 106 ir para página                         

  1 / 1055 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Tocantins, Florence Romijn
Rodrigues, Benedita Maria Rêgo Deusdará
Texto completo
Id: lil-284443
Autor: Branco, Alba Lúcia Castelo; Tocantins, Florence Romijn; Elsas, Berenice Xavier; Rodrigues, Benedita Maria Rêgo Deusdará.
Título: Avaliação de enfermagem: necessidades de cliente internada em enfermaria psiquiátrica e a assistência de enfermagem / Nursing evolution: Needs of clients interned on a psychiatric yard and the nursing diagnosis / Evaliación de enfermería: necesidades de la cliente internada en la unidad psiquiátrica y la asistencia en enfermería
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;2(1/2):93-100, abr.-set. 1998.
Idioma: pt.
Resumo: Fundamentadas na concepção de atenção integral de enfermagem voltada para as necessidades das clientes internadas em uma instituição psiquiátrica, apesentamos algumas reflexões no que se refere a assistência de enfermagem prestadas a esta clientela. A análise compreensiva dos depoimentos foi feita a partir do tipo vivido construído ("cliente internada em uma enfermaria psiquiátrica") e entendemos que o mesmo engloba as necessidades assistenciais de enfermagem por parte da cliente que está esta internada em uma Enfermaria Psiquiátrica. Ampliamos a questão da assistência de Enfermagem entendendo que esta não deve restringir-se apenas a necessidades básicas preestabelecidas, mas principalmente envolver as necessidades assistenciais sentidas e expressas pela pela clientela.
Descritores: Pacientes Internados
Avaliação em Enfermagem
Enfermagem Psiquiátrica
-Administração dos Cuidados ao Paciente
Assistência Centrada no Paciente
Hospitais Psiquiátricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  2 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Miranda, Cristina Maria Loyola
Texto completo
Id: lil-285965
Autor: Oliveira, Lilian Hortale; Miranda, Cristina Maria Loyola.
Título: A instituiçäo psiquiátrica e o doente mental: a percepçäo de quem vivencia esse cotidiano / The psychiatric institution and the mental patient: perceptions of those who live the daily routine / La institución psiquiátrica y el enfermo mental: la percepción de quien vive el cotidiano
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;4(1):95-104, abr. 2000.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo busca caracterizar as experiências do doente mental nos processos de internação e alta hospitalar e discutir as suas perspectivas e percepções nestes processos. Trata-se de um estudo de caso, com pacientes atendidos em uma instituição psiquiátrica, em três modalidades de assistência existentes: Internação, Centro de Atenção Diária e Ambulatório. A vivência do doente mental no contexto de uma instituição psiquiátrica compreende diversos aspectos como solidão, abandono, dúvidas, insegurança, a perda da auto-estima, mas, principalmente, o medo de ser louco, estigmatizado e rotulado como um indivíduo incapaz e a dor de estar louco, tendo que vivenciar o cotidiano de enfermarias, remédios e a indiferença aos seus desejos enquanto pessoa. Estes sentimentos podem ser minimizados ou acentuados pela participação da família e grupos sociais dos quais faz parte, como também através da atuaçao da equipe de saúde mental, que o assiste diariamente.
Descritores: Pessoas com Deficiência Mental
Transtornos Mentais/psicologia
Hospitais Psiquiátricos
Percepção
-Ambiente de Instituições de Saúde
Relações Hospital-Paciente
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  3 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Miranda, Cristina Maria Loyola
Texto completo
Id: lil-285968
Autor: Miranda, Cristina Maria Loyola.
Título: O cuidado com inclusäo do sujeito / The inclusion of the subject as a way to psychiatric care / El cuidado como inclusión del sujeto
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;4(1):129-37, abr. 2000.
Idioma: pt.
Resumo: Trata-se de discutir o movimento da reforma psiquiátrica brasileira a partir da bandeira da cidadania do doente mental e, nesta perspectiva, a clínica, as transformações dos serviços, as propostas de reformulação legal, as ações de políticas públicas e de financiamento, as intervenções culturais e os espaços de sociabilidade. A idéia síntese é a de que todo o movimento da reforma psiquiátrica brasileira pode ser resumida em um enunciado comum, o de incluir o sujeito.
Descritores: Direitos Humanos
Humanismo
Hospitais Psiquiátricos/tendências
-Política de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  4 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Miranda, Cristina Maria Loyola
Texto completo
Id: lil-447019
Autor: Carneiro, Fernanda Oliveira da Silva; Silva, Rosilene Pereira; Miranda, Cristina Maria Loyola; Oliveira, Rosane Mara Pontes.
Título: O Sexo dos outros: percepção da enfermagem psiquiátrica sobe a vida sexual dos pacientes internados / The others' sex: The Psychiatric nursing perception about the sexual life of the hospitalized patients / El sexo de los otros: percepción de la enfermería psiquiatrica sobre la vida sexual de los pacientes internados
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;8(3):428-438, dez. 2004.
Idioma: pt.
Resumo: Percepção dos profissionais de um hospital psiquiátrico da rede pública do município de São Luis - Maranhão acerca da prática sexual dos pacientes internados. Pesquisa qualitativa, com entrevista semi-estruturada, gravada com 10 profissionais. Os dados coletados agruparam-se em três núcleos de sentido: Preconceitos; Discurso Moral; postura diante da prática sexual dos doentes mentais. A análise aponta que a proibição à prática sexual dos pacientes é velada, haja vista que não é permitida abertamente, mas são distribuídos preservativos. Os profissionais apresentam uma postura professoral e vigilante, sendo que a preocupação com a virgindade tem conteúdo moral e a distribuição de preservativo é uma contradição não explicitada...
Descritores: Assistência Centrada no Paciente
Comportamento Sexual
Hospitais Psiquiátricos
Psiquiatria Comunitária
Sexualidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  5 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1375403
Autor: Tavares, Izabella de Góes Anderson Maciel; Peres, Maria Angélica de Almeida; Silva, Rafael Celestino da.
Título: Eventos adversos em uma unidade de internação psiquiátrica / Eventos adversos en una unidad de hospitalización psiquiátrica / Adverse events in a psychiatric hospitalization unit
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;26:e20210385, 2022. graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo descrever os eventos adversos presentes na internação psiquiátrica, analisando-os à luz da teoria do erro humano. Método pesquisa qualitativa, realizada em 2018 em um hospital psiquiátrico. Os dados foram coletados por entrevistas semiestruturadas com 15 profissionais de saúde da equipe multidisciplinar. A análise foi lexical por meio do software Alceste. Resultados evidenciaram-se eventos adversos medicamentosos por erros de administração ou por reações adversas a medicamentos, que produzem danos como impregnação, reações extrapiramidais associadas aos riscos de queda e broncoaspiração pela sonolência e/ou sedação. Outros danos relacionam-se à agressividade do paciente, que produz lesões corporais a si ou a outro, como durante uma tentativa de suicídio ou uso de violência como comportamento de fuga ou defesa. Considerações finais e implicações para a prática existem eventos adversos mais comuns nos ambientes de internação psiquiátrica que precisam ser de conhecimento da equipe de saúde mental porque demandam ações de mitigação por meio do fortalecimento dos sistemas de segurança do paciente. Os dados subsidiam ações para o fortalecimento dos sistemas de segurança nos ambientes de internação psiquiátrica e contribuem à reflexão do conceito de segurança do paciente na psiquiatria.

RESUMEN Objetivo describir los eventos adversos presentes en la hospitalización psiquiátrica, analizándolos a la luz de la teoría del error humano. Método investigación cualitativa, realizada en 2018 en un hospital psiquiátrico. Los datos se recolectaron a través de entrevistas semiestructuradas con 15 profesionales de la salud del equipo multidisciplinario. Se llevó a cabo el análisis léxico por medio del software Alceste. Resultados se evidenciaron eventos adversos por errores de administración o reacciones adversas al fármaco, que producen daños como impregnación y reacciones extrapiramidales asociadas al riesgo de caídas y broncoaspiración por somnolencia y / o sedación. Otros daños se relacionan con agresividad por parte del paciente, que produce daño corporal a sí mismo o a otro, como durante un intento de suicidio o uso de violencia como conducta de fuga o defensa. Conclusión e implicaciones para la práctica hay eventos adversos más comunes en entornos de hospitalización psiquiátrica que deben ser conocidos por el equipo de salud mental porque exigen acciones de mitigación a través del fortalecimiento de los sistemas de seguridad del paciente. Los datos reflejan la necesidad de implementar acciones para fortalecer los sistemas de seguridad en entornos de hospitalización psiquiátrica y contribuyen a la reflexión del concepto de seguridad del paciente en psiquiatría.

ABSTRACT Objective to describe the adverse events found in psychiatric hospitalization, analyzing them in the light of the human error theory. Method a qualitative research study, carried out in 2018 in a psychiatric hospital. The data were collected through semi-structured interviews with 15 health professionals from the multidisciplinary team. Analysis was of the lexical type using the Alceste software. Results adverse drug events were evidenced due to administration errors or adverse drug reactions, which produce harms such as impregnation and extrapyramidal reactions associated with the risks for falls and bronchoaspiration due to drowsiness and/or sedation. Other harms are related to the patient's aggressiveness, which produce bodily self-harm or harms to another person, such as during a suicide attempt or use of violence as an escape or defense behavior. Conclusion and implications for the practice some adverse events are more frequent in psychiatric hospitalization settings; such events need to be known by the mental health team, as they require mitigation actions through the strengthening of patient safety systems. The data subsidize actions for strengthening safety systems in psychiatric hospitalization settings and contribute to reflecting on the concept of patient safety in Psychiatry.
Descritores: Segurança do Paciente
Hospitais Psiquiátricos
Pacientes Internados
Transtornos Mentais/terapia
-Equipe de Assistência ao Paciente
Prescrições de Medicamentos/enfermagem
Acidentes por Quedas
Polimedicação
Pesquisa Qualitativa
Agressão/efeitos dos fármacos
Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
Medicamentos sob Prescrição/efeitos adversos
Erros de Medicação/efeitos adversos
Limites: Humanos
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  6 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Appolinário, José Carlos
Texto completo
Id: biblio-1350967
Autor: Mauro, Maria Francisca F. P; Mathias, Catia Maria; Nardi, Antonio Egidio; Appolinario, José Carlos.
Título: One hundred thirty years of Dom Pedro II's death: "the emperor of the tropics" and the beginning of Brazilian Psychiatry / Cento e trinta anos da morte de Dom Pedro II: "o imperador dos trópicos" e o começo da psiquiatria brasileira
Fonte: J. bras. psiquiatr;70(4):325-329, out.-dez.2021. ilus.
Idioma: en.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Brasil (Capes).
Resumo: OBJETIVO: Associar a trajetória de vida de Dom Pedro II com o começo da história da psiquiatria brasileira por meio do Hospício Pedro II. MÉTODOS: Realizamos uma revisão narrativa da literatura com a pesquisa de três bases de dados: Google Scholar, PubMed e Web of Science (SciELO). RESULTADOS: A primeira instituição psiquiátrica brasileira, o Hospício Pedro II (1841-1889), foi criado por meio do Decreto nº 82, publicado no dia 18 de julho de 1841. Essa publicação ocorreu durante a cerimônia de coroação de Dom Pedro II. O objetivo dessa cerimônia de coroação era fortalecer o poder da monarquia brasileira e legitimizar a antecipação da maioridade do imperador com 14 anos. Ao longo dos 48 anos do império de Dom Pedro II, seus interesses culturais e científicos influenciaram o surgimento de uma incipiente pesquisa científica brasileira. Nesse sentido, o Hospício Pedro II não era apenas representativo de uma instituição de saúde, mas uma resposta às mudanças sociais e culturais que ocorreram após a chegada da família real portuguesa em 1808. Também era um representativo da influência da psiquiatria francesa baseada no tratamento moral de Phillipe Pinel (1745-1826). CONCLUSÃO: De forma concisa, o Hospício Pedro II era uma representação da personalidade de Dom Pedro II como um patrono da ciência, a emergência de uma psiquiatria brasileira e da hierarquia da sociedade imperial.

OBJECTIVE: Associate Dom Pedro II's life trajectory and the beginning of Brazilian psychiatry through the Pedro II Asylum. METHODS: We conducted a narrative review of the literature on three search databases: Google Scholar, PubMed, and Web of Science (SciELO). RESULTS: The first Brazilian psychiatry institution, the Pedro II Asylum (1841-1889), was created by the number 82 decree on 18 July 1841. The launching occurred at Dom Pedro II's coronation ceremony. It was a celebration that aimed at enhancing the Brazilian monarch's power and at legitimizing the emperor's adulthood at the age of fourteen. Throughout the 48 years of the Dom Pedro II empire, his cultural and science interests influenced the emergence of incipient Brazilian scientific research. In this regard, the Pedro II Asylum was portrayed not only as a health care institution but also undertook an effort to attend the social and cultural modifications promoted at the Brazilian imperial court after the Portuguese Crown family arrived in 1808. It also represented the influence of French psychiatry based on Phillipe Pinel's (1745- 1826) principles of moral treatment. CONCLUSIONS: Concisely, the Pedro II Asylum was a representation of Dom Pedro II's personality as a patron of science, the emergence of Brazilian psychiatry, and the imperial society hierarchy.
Descritores: Psiquiatria/história
História da Medicina
Hospitais Psiquiátricos/história
Transtornos Mentais/terapia
-Brasil
Limites: Humanos
Masculino
História do Século XIX
História do Século XX
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  7 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Cavalcanti, Maria Tavares
Texto completo
Id: biblio-1350960
Autor: Rocha Neto, Helio G; Mathias, Cátia Maria; Nardi, Antonio Egidio; Gomes, Marleide Mota; Cavalcanti, Maria Tavares.
Título: The Weekly Study Meeting in Psychiatry of the Institute of Psychiatry - Federal University of Rio de Janeiro: 70-years of culture and scientific dissemination / O Encontro Semanal do Centro de Estudos do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro: 70 anos de divulgação cultural e científica
Fonte: J. bras. psiquiatr;70(4):345-370, out.-dez.2021. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: To describe the history of creation, development, and topics covered by the Study Center of the Institute of Psychiatry of the Federal University of Rio de Janeiro (CE ­ IPUB/UFRJ) over its 70 years. METHODS: Research in newspapers of the Hemeroteca Brasileira Digital, internal documents of IPUB/UFRJ, and interviews with eyewitnesses of the functioning of the CE. RESULTS: The Study Center has been operating on an uninterrupted basis for 70 years, every week. 472 events have been identified since the founding of the CE, but numerous other meetings have taken place. The findings were described in three major groups: 1. Academic meetings in the first half of the 20th century and insertion of the CE in the history of IPUB; 2. Topics discussed and presentations; 3. Changes in periodicity and format. CONCLUSIONS: The CE produces cultural and scientific dissemination continuously since its foundation. The type and format of events have changed over time, adapting to the needs of their community, but always serving as an important beacon for the training of specialists in mental health, dissemination of research, and tendencies about psychiatry worldwide, Latin America, and Brazil.

OBJETIVO: Descrever a história da criação e do desenvolvimento e os temas abordados pelo Centro de Estudos do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CE ­ IPUB/UFRJ) ao longo de seus 70 anos. MÉTODOS: Pesquisa em jornais da Hemeroteca Brasileira Digital, documentos internos do IPUB/UFRJ e entrevistas com testemunhas oculares do funcionamento do CE. RESULTADOS: O Centro de Estudos funciona de maneira ininterrupta há 70 anos, semanalmente. Desde sua fundação, 472 eventos foram identificados, mas outros inúmeros encontros ocorreram. Os achados foram divididos e descritos em três grandes grupos: 1. Encontros acadêmicos na primeira metade do século XX e inserção do CE na história do IPUB; 2. Temas debatidos e apresentações; 3. Mudanças de periodicidade e formato. CONCLUSÕES: O CE produz divulgação cultural e científica continuamente desde sua fundação. O tipo e o formato dos eventos mudaram ao longo do tempo, adaptando-se às necessidades de sua comunidade, mas sempre servindo como um importante farol para a formação de especialistas em saúde mental e divulgação de pesquisas, apresentando as tendências da psiquiatria mundial, latino-americana e brasileira.
Descritores: Psiquiatria/história
Eventos Científicos e de Divulgação
Hospitais Psiquiátricos
-Educação Médica
Comunicação e Divulgação Científica
Limites: História do Século XX
Responsável: BR14.1 - Biblioteca Central


  8 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1377541
Autor: Lima, Maria da Glória.
Título: Avanços e recursos da reforma psiquiátrica no Distrito Federal: um estudo do Hospital São Vicente de Paulo / Advances and resources of the psychiatric reform in the Federal District: a study of the São Vicente de Paulo Hospital.
Fonte: São Paulo; s.n; 2002. 184 p p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Este estudo trata dos movimentos, contradições e implicações das mudanças que têm ocorrido no Hospital São Vicente de Paulo - HSVP, da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, no período de 1985 a 2002. A abordagem da realidade institucional se fez na perspectiva histórico-estrutural, na modalidade de estudo de caso. O processo de investigação das práticas em saúde mental no HSVP foi articulado com o contexto da reforma psiquiátrica, que propõe a superação do modelo asilar; centrado no saber psiquiátrico, para o modelo psicossocia1, que tem por concepção a saúde mental comunitária. A coleta de dados foi realizada no período de maio de 2000 a julho de 2001. Os instrumentos de pesquisa utilizados foram entrevistas abertas com 12 informantes-chave para reconstrução histórica da organização do HSVP e entrevistas semi-estruturadas com 37 atores institucionais, (16 técnicos de saúde, 12 usuários e 9 familiares), análise de dados documentais e observação participante. Elegemos Como categoria analítica a ideologia e como categorias empíricas a assistência em saúde mental e a reforma psiquiátrica. Em relação ao contexto institucional das práticas em saúde mental e dos atores institucionais, esse se caracteriza pelo modelo clínico-biológico e pela normatividade. A organização do processo de trabalho, nesse contexto, é atingida diretamente, decorrendo daí o surgimento de conflitos e resistências de sustentação para os dois modelos que se apresentam para a organização das ações em saúde mental - o asilar e o psicossocial. O espaço institucional não tem se caracterizado como um lugar de criação de trocas intersubjetivas, de potencialização da capacidade de auto-gestão para melhor qualidade das relações sociais. De modo geral, as práticas em saúde mental tiveram uma retração na implantação da Reforma Psiquiátrica, com a mudança de governo no ano de 1999, quando comparadas às políticas de Saúde Mental e às estratégias ) para a criação de uma Rede de Atenção em Saúde Mental no âmbito do Ministério da Saúde. A Reforma Psiquiátrica no HSVP tem como correlatas a desospitalização e a sujeição da clientela, usuários e familiares a uma situação de abandono, desassistência e exclusão social.

This study focuses on the changes which have occurred at São Vicente de Paulo Hospital - HSVP, a public hospital in the Federal District, in the period from 1985 to 2002, analysing movements, contradictions and implications of this process. A historical-structural framework was used to analyse institutional life in this case study. The study of mental health practices at HSVP was carried out within the context of the psychiatric reform movement, which proposes the substitution of the custodial model, referenced by a psychiatric framework, to a psychosocial model based on a community concept of health care. Data was collected from the period of May of 2002 to July of 2001. The research tools utilized were: unstructured interviews with 12 key informants for the reconstruction of the institution's history and semi-structured interviews with 37 subjects (16 health professionals, 12 clients and 9 family members), analysis of documents and participative observation. The framework of power was used as analytical category, and, as empirical categories, mental health care and psychiatric reform movement. In relation to health care practices, the institution and its personnel adopt a norm-referenced model, based on clinical and biological knowledge, which affects directly the work process, resulting in conflicts and acts of resistances between the two models presently in use in the area of mental health care - custodial and psychosocial. The institution has not used its space as a place for improvement of interpersonal relations or enhancement of the client's capacity of self-management. When compared to policies, proposed by the Ministry of Health, for the development of a Mental Health Care Network ou System, the author concludes that, in general, the implementation of such strategies suffered a retraction with the change in government, which occurred in the year of 1999. As correlates to the Psychiatric Reform, HSVP has carried out a policy of desinstitulization and submitted its clientele, patients and families, to a situation of abandonment, lack of health care or medical assistance and social exclusion.
Descritores: Enfermagem Psiquiátrica
-Hospitais Psiquiátricos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  9 / 1055 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1043390
Autor: Koosah, Jana; Moreira, Maria Inês Badaró; Braga-Campos, Florianita Coelho.
Título: Construindo histórias em tessitura lenta: desinstitucionalização e narrativas em pesquisa / Building stories in slow tessitura: deinstitutionalization and narratives in research
Fonte: Saúde Soc;28(3):29-39, jul.-set. 2019. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo As críticas ao modelo manicomial fazem frente não só à existência do hospital psiquiátrico como também, no caso da desinstitucionalização, às estruturas e lugares de poder que corroboram a desimplicação na vida e na própria dignidade do sujeito. Nesse sentido, estudos sobre os desafios do cuidado em liberdade e a produção de conhecimento advinda desse cenário se fazem indeclináveis. O artigo esmiúça a utilização de narrativas em uma pesquisa nacional multicêntrica sobre a repercussão do Programa de Volta para Casa na vida daqueles que são beneficiários há cerca de 15 anos. A partir do marco teórico-prático escolhido, a desinstitucionalização, e do próprio perfil dos pesquisados - pessoas que sofreram anos de internação -, evidenciou-se o desafio do encontro entre beneficiário e pesquisador na produção das narrativas. Realçar as contradições no próprio percurso de pesquisa trouxe sínteses de análise e intervenções para a escrita e construção dos dados. Foi possível observar que a sustentação dessa relação traz o reconhecimento de si e de um outro na autoria da vida em composição com o tecido social e coloca a importância de um questionamento do lugar de poder do pesquisador concomitante à escolha de um instrumental metodológico dentro do campo.

Abstract Criticisms on the asylum model not only address the existence of the psychiatric hospital, but also, in the case of deinstitutionalization, the structures and places of power that corroborate the lack of life and dignity of the individual. Studies on the challenges of care in liberty and the production of knowledge that emerges from it become indeclinable. In this sense, the article explores the use of narratives in multicentric evaluative research on the repercussion of the De Volta para Casa Program (Back Home Program) in the lives of those who have been beneficiaries for 15 years. From the chosen theoretical-practical framework, the deinstitutionalization, and the profile of the respondents - people who suffered long years of hospitalization - the challenge of the meeting between the beneficiary and the researcher in the production of the narratives was evidenced. Highlighting the movement of contradictions in the course of research has brought to the data writing and construction syntheses of analysis and intervention. It was possible to observe the change of direction with the recognition of oneself and of another, in the authorship of life in relation to the social fabric and shows the importance of questioning the place of power of the researcher concomitant to the choice of a methodological instrumental within the field.
Descritores: Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Saúde Mental
Desinstitucionalização
Narração
Hospitais Psiquiátricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 1055 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1340473
Autor: Félix-Silva, Antônio Vladimir; Soares, Gabriela Pinheiro.
Título: Processos de subjetivação em arte e saúde mental em um manicômio judiciário / Subjectivation processes in art and mental health in a judiciary asylum / Procesos de subjetivación en el arte y salud mental en un manicomio judicial
Fonte: Psicol. ciênc. prof;41(spe4):e212322, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo é um recorte de uma pesquisa-intervenção realizada em um Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP). Por meio da cartografia, como método e modo de fazer pesquisa qualitativa em psicologia, e da utilização de objetos relacionais da arte em rodas de conversa, tenda do conto e círculos de cultura para a produção dos dados com "pacientes", agentes penitenciários e técnicos, objetivou-se: a) cartografar processos de subjetivação em arte e saúde mental de pacientes no cotidiano do HCTP; b) mapear a produção de subjetividades custodiadas e seus efeitos nos modos de subjetivação de pacientes; c) analisar modos de sujeição e resistência frente à produção de subjetividades custodiadas. A análise cartográfica dos dados mostra que há, nos processos de subjetivação dos "pacientes": a) problematização dos modos de sujeição às instituições que agenciam a produção de subjetividades custodiadas, principalmente do poder médico que decide quem está, ou não, apto para a vida em "liberdade"; b) modos de resistência à produção de subjetividades custodiadas, principalmente à excessiva medicalização e às grandes limitações na produção em saúde que atingem o HCTP. As conclusões apontam a arte como dispositivo, principalmente, e a poesia como objeto relacional com o fora da clausura para anunciar que o HCTP é visto pelos "pacientes", pelos agentes penitenciários e (passa a ser visto) também pelos cartógrafos como prisão, manicômio judiciário, e não como hospital; sendo cada participante da pesquisa não apenas um preso que utiliza psicotrópicos, mas também sujeito que pode devir autor para testemunhar o fracasso/sucesso da psiquiatrização da loucura.(AU)

This article is part of a broader intervention research conducted at a Custody and Psychiatric Treatment Hospital (HCTP). This study aimed to (a) map the processes of subjectivation in art and mental health in the daily life of patients of the HCTP; (b) to map the production of incarcerated subjectivities and its effects on subjectivation modes; and (c) to analyze subjection and resistance modes as a result of the production of incarcerated subjectivities. Data was collected using cartography and relational art objects in conversation circles and tale tents, based on the narratives of "patients", correctional officers and technicians of the custody unit. According to the cartographic analysis, patients problematize the subjection modes of the institutions responsible for producing their incarcerated subjectivities, especially in regard to the medical power that gets to decide who is apt for life in "freedom". Patients also showed resistance towards producing incarcerated subjectivities, mainly considering the excessive medicalization and major limitations in the healthcare provided by HCTP. The results indicate that "patients", penitentiary agents, and even cartographers perceive the HCTP as a prison (Judicial Asylum) rather than as a hospital. Each participant is not only a prisoner who use psychotropic drugs, but also a subject capable of testifying the failure/success of the psychiatrization of madness.(AU)

Este artículo es parte de una investigación-acción realizada en el Hospital de Custodia y Tratamiento Psiquiátrico (HCTP). Por medio de la cartografía como método y modo de hacer investigación cualitativa en psicología, y de la utilización de objetos relacionales del arte en ruedas de conversación, tienda del cuento y círculos de narrativas de la cultura para la producción de datos con "pacientes", agentes penitenciarios y técnicos del HCTP, se tuvo por objetivo: a) cartografiar los procesos de subjetivación en el arte y en la salud mental de pacientes en el cotidiano del HCTP; b) trazar la producción de subjetividades custodiadas y sus efectos en los modos de subjetivación de pacientes; c) analizar modos de sujeción y resistencia frente a la producción de subjetividades custodiadas. El análisis de la cartografía revela que existe en los procesos de subjetivación de los "pacientes": a) problemática de los modos de sujeción a las instituciones que gerencian la producción de subjetividades custodiadas, sobre todo el poder médico que decide quién está apto o no para vivir en "libertad"; b) formas de resistencia a la producción de subjetividades custodiadas, especialmente la medicalización excesiva y las grandes limitaciones a la producción en salud que afecta el HCTP. Las conclusiones apuntan al arte como dispositivo, principalmente la poesía como objeto relacional con el fuera de la clausura para anunciar que el HCTP es visto por los "pacientes", por los agentes penitenciarios y pasa a ser visto también por los cartógrafos como una prisión, un manicomio judicial, pero no como un hospital, siendo cada participante de la investigación no solo un detenido que utiliza psicotrópicos, sino también un sujeto que puede devenir autor para testimoniar el fracaso/éxito de la psiquiatrización de la locura.(AU)
Descritores: Arte
Saúde Mental
Assistência de Custódia
Hospitais Psiquiátricos
-Pacientes
Prisões
Prisioneiros
Psicologia
Poder Judiciário
Atenção à Saúde
Medicalização
Liberdade
Intervenção Psicossocial
Serviços de Saúde Mental
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central



página 1 de 106 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde
WXIS|fatal error|unavoidable|recxref/read|