Base de dados : LILACS
Pesquisa : N02.421.668.438 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 113 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 12 ir para página                         

  1 / 113 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1290498
Autor: Silva, Eduardo Viegas.
Título: Equidade intraurbana na utilização de medicamentos especializados para esquizofrenia: desafio organizacional / Intra-urban equity in the use of specialized drugs for schizophrenia: organizational challenge.
Fonte: Porto Alegre; s.n; 2017. 75 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Grupo Hospitalar Conceição - Mestrado para obtenção do grau de Mestre em Avaliação e Produção de Tecnologias para o SUS para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A eficiência deve ajustar-se às condições de equidade na utilização de tecnologias em saúde. A falta de conhecimento acerca do perfil dos usuários e de aspectos que impactam resultados em saúde, como a adesão aos tratamentos, repercute um processo de trabalho pouco atento à relação da estrutura social com a forma de organização de um sistema de saúde complexo e segmentado. O estudo avalia a influência de desigualdades sociais e cobertura com saúde suplementar na taxa de utilização e na adesão aos tratamentos com medicamentos especializados para esquizofrenia em Porto Alegre. A investigação longitudinal, retrospectiva, analisou dados de base informatizada e de prescrições médicas, coletados na assistência farmacêutica estadual, de todos os 1.547 indivíduos em uso destes medicamentos há pelo menos 12 meses. Foram estratificadas em quartis as 335 Unidades de Desenvolvimento Humano do território do município, para cálculo das taxas de utilização, e identificadas as proporções de prescrições oriundas de serviços públicos ou privados e de psiquiatras ou demais médicos, em cada estrato. O quartil socioeconômico 1, mais pobre, apresentou utilização inferior a todos os demais, com razão de taxas de 1,74 (IC 95% 1,41-2,07) frente ao quartil 2. A paridade entre as proporções de prescrições dos quartis 1 e 2 oriundas de serviços públicos, 74,5% e 74,9%, e de psiquiatras, 39,1% e 40,4%, respectivamente, indicou que a ausência de equidade horizontal... (AU)
Descritores: Esquizofrenia
Sistema Único de Saúde
Brasil
Saúde Pública
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1751.1 - Biblioteca
BR1751.1; 614(81):615.214:616.89(043.3), S586e


  2 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1151241
Autor: Arismendi Arismendi, Esdrás J..
Título: Evaluación e impacto de la intervención farmacéutica mediante seguimiento farmacoterapeutico a pacientes con enfermedad de alzheimer / Evaluation and impact of pharmaceutical intervention through pharmacotherapeutic follow-up in patients with Alzheimer's disease.
Fonte: Caracas; s.n; 2012. 127 p. tab, ilus. (D.L.: GR 1052-2013 ISBN: 978-84-9028-521-3).
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad de Granada. Facultad de Farmacia para obtenção do grau de Doctor.
Símbolo: D.L.: GR 1052-2013 ISBN: 978-84-9028-521-3.
Resumo: Introducción La Enfermedad de Alzheimer, es una condición neurodegenerativa que produce deterioro cognitivo de carácter incapacitante, y se estima que su prevalencia aumente al aumentar la esperanza de vida de la población. Objetivos Evaluar el impacto de la intervención farmacéutica mediante seguimiento farmacoterapéutico a pacientes con Enfermedad de Alzheimer. Metodología: Estudio cuasi-experimental pretest-postest, en el cual se llevó a cabo seguimiento farmacoterapéutico a los pacientes con Alzheimer, durante 6 meses. Se hicieron intervenciones farmacéuticas aplicando el método Dáder de seguimiento farmacoteraéutico para detectar y eliminar RNM, y se midieron variaciones en el tiempo de cumplimiento terapéutico (Morisky-Green y Batalla) y calidad de vida de los pacientes (SF-12 y EQ-5D). Para el análisis estadístico se consideró significativo un valor p<0.05 (SPSS v. 19.0). Resultados: El 93% presentó algún RNM con 3,31±2,41 RNM/paciente, siendo el 87% problemas de inseguridad y el 95% eran evitables. Los RNM se relacionaron con el número de medicamentos (p<0,001) y con problemas de salud (p=0,014) y se resolvieron el 62%. Se hicieron 4,22±2,17 intervenciones/paciente, y el 84% fue de educación al paciente en medidas no farmacológicas y modificación actitud hacia el tratamiento. Fueron aceptadas el 96%. El cumplimiento terapéutico fue de 86%, y aumentó en el tiempo de forma significativa (p<0,001), relacionándose con el número de intervenciones (p<0,001) y fue independiente de otras variables (análisis estratificado). La CVRS percibida fue de 49,61, se relacionó con le sexo (p=0,01) y tipo de cuidador (p=0,018), y aumentó en el tiempo tras la intervención (p=0,007). La salud física disminuyó en el tiempo (p=0,008) y la salud mental aumentó a menor RMN y disminuyó con mayor RNM (p=0.03). Conclusiones: La intervención farmacéutica a través del seguimiento farmacoterapéutico, tuvo un impacto positivo en el paciente con Alzheimer, disminuyendo RNM, aumentando significativamente el cumplimiento y mejorando aspectos de la CVRS.
Descritores: Conduta do Tratamento Medicamentoso
Doença de Alzheimer/tratamento farmacológico
-Atenção Primária à Saúde
Qualidade de Vida
Amostragem Aleatória Simples
Educação de Pacientes como Assunto
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Cuidadores
Falha de Tratamento
Distribuição por Sexo
Adesão à Medicação
Questionário de Saúde do Paciente
Assistência ao Paciente
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: VE497.1 - Biblioteca Dr. Oswaldo Enríquez Isava
VE497.1; TA/TIT 73, A758


  3 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1281148
Autor: Pontalti, Gislene; Riboldi, Caren de Oliveira; Santos, Luciana dos; Longaray, Vanessa Kenne; Guzzo, Desirée Amorim; Echer, Isabel Cristina.
Título: Hipodermóclise em pacientes com câncer em cuidados paliativos / Hypodermoclysis in cancer patients in palliative care / Hipodermoclisis en pacientes con cáncer en cuidados paliativos
Fonte: Rev. enferm. UFSM;8(2):276-287, 2018. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: analisar o uso da hipodermóclise em pacientes com câncer em cuidados paliativos. Método: estudo transversal descritivo, com objetivo de descrever a experiência da utilização da hipodermóclise em pacientes sob cuidados paliativos, realizado em um hospital universitário do sul do Brasil. A amostra, por conveniência, abrangeu 80 pacientes que internaram em cuidados paliativos entre março/2014 e março/2015. A coleta de dados ocorreu mediante instrumento específico e a análise por estatística descritiva. Resultados: as neoplasias predominantes foram pâncreas 9(11,3%), intestino 8(10%), pulmão 8(10%) e gástrica 8(10%). Entre as indicações para hipodermóclise prevaleceram analgesia 63(78,8%), rede venosa precária 51(63,8%) e intolerância oral 38(47,5%). Dos 21 fármacos prescritos e administrados destacam-se morfina 76(95,0%), metoclopramida 49(61,3%), dipirona 39(48,8%), ondansetrona 29(36,3%) e dexametasona 12(15,0%). Ocorreram 105 punções e nenhuma complicação sistêmica. Considerações finais: a hipodermóclise mostrou-se uma terapêutica medicamentosa eficaz, segura e menos invasiva na prática clínica paliativista.

Aim: to analyze the use of hypodermoclysis in cancer patients in palliative care. Method: descriptive, cross - sectional study, with the purpose of describing the experience in patients undergoing palliative care, performed at a university hospital in southern Brazil. The sample consisted of 80 patients hospitalized in palliative care between March 2014 and March 2015. The data collection was made by specific instrument and the analysis was made through descriptive statistics. Results: pancreas 9 (11.3%), intestine 8 (10%), lung 8 (10%) and gastric 8 (10%) were the predominant neoplasms. Among the indications for hypodermoclysis, there were analgesia 63 (78.8%), precarious venous network 51 (63.8%) and oral intolerance 38 (47.5%). Of the 21 drugs prescribed and administered, the following stand out: morphine 76 (95.0%), metoclopramide 49 (61.3%), dipyrone 39 (48.8%), ondansetron 29 (36.3%) and dexamethasone 12 (15,0%). There were 105 punctures and no systemic complications. Final considerations: hypodermoclysis has been shown to be an effective, safe and less invasive drug combination in palliative clinical practice

Objetivo: analizar el uso de la hipodermoclisis en pacientes con cáncer en cuidados paliativos. Método: estudio transversal descriptivo, en pacientes que utilizan hipodermoclisis en cuidados paliativos, realizado en un hospital universitario del sur de Brasil. La muestra, por conveniencia, comprendió 80 pacientes que ingresaron en cuidados paliativos entre marzo de 2014 y marzo de 2015. La recolección de datos ocurrió pode medio de un instrumento específico y el análisis por estadística descriptiva. Resultados: las neoplasias predominantes fueron páncreas 9 (11,3%), intestino 8 (10%), pulmón 8 (10%) y gástrica 8 (10%). Entre las indicaciones para hipodermoclisis prevalecieron analgesia 63 (78,8%), red venosa precaria 51 (63,8%) e intolerancia oral 38 (47,5%). De los 21 fármacos prescritos y administrados, se pueden destacar morfina 76(95,0%), metoclopramina 49(61,3%), dipirona 39(48,8%), ondansetrona 29(36,3%) y dexametasona 12(15,9%). En el período ocurrieron 105 punciones y ninguna complicación sistémica. Consideraciones finales: la hipodermoclisis se mostró una terapia medicamentosa eficaz, segura y menos invasiva en la práctica clínica de los cuidados paliativos
Descritores: Cuidados Paliativos
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Hipodermóclise
Limites: Humanos
Responsável: BR568.1 - Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre


  4 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981081
Autor: Carranza Valdez, Angela.
Título: Quimioterapias antineoplásicas / Antineoplastic chemotherapy
Fonte: Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc;2(2/3):64-71, Mayo.-Dic. 1989. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Medidas de Segurança
Enfermagem
Medidas de Toxicidade
Perigos de Substâncias, Produtos e Materiais
Instruções
Tratamento Farmacológico
Toxicidade
Conduta do Tratamento Medicamentoso
-México
Limites: Humanos
Responsável: MX346.1 - CENAIDS - Centro Nacional de Investigación Documental en Salud


  5 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981052
Autor: Medina-Rivera, María Luisa.
Título: ¿Es la aplicación de quimioterapia un procedimiento exento de riesgos? / Is the chemotherapy application a risk-free procedure?
Fonte: Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc;2(1):9-11, Enero.-Abr. 1989. tab.
Idioma: es.
Resumo: El uso de agentes citotóxicos se ha descrito con una serie de múltiples efectos tóxicos en las pacientes. Sin embargo, en forma reciente se han documentado efectos tóxicos en el personal, que como enfermeras, prepara y aplica estos medicamentos. Por tal motivo se efectuó un estudio observacional en personal de enfermería que prepara estos medicamentos. En 3,044 procedimientos el personal de enfermería cometió un 36% de errores en la forma en que se deben preparar los antineoplásicos y el 6% de los mismos hubo una exposición accidental a dichos medicamentos. Se analizan las recomendaciones que sobre el manejo de drogas antineoplásicas se han establecido, haciéndose necesario una mayor difusión con el fin de evitar la aparición de efectos secúndanos en este personal.

Data of patients undergoing cytotoxic treatment have been associated with multiple secondary effects. However, some of this side effects had been observed in nurses and pharmacist who handling cytotoxic agents. We report a clinical observation of personnel who worked with this drugs. During 3044 procedures, 36% of nurses had mistakes during procedures and 6% had accidental exposure to this agents. The guidelines and rules for handling antineoplastic. agents are analized. Recommendations for their use are necessary to avoid late side effects in this personnel.
Descritores: Riscos Ocupacionais
Indicadores Básicos de Saúde
Contaminação Química
Exposição a Produtos Químicos
Citotoxinas
Tratamento Farmacológico
Toxicidade
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Estudo Observacional
Recursos Humanos de Enfermagem
Recursos Humanos de Enfermagem no Hospital
-México
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: MX346.1 - CENAIDS - Centro Nacional de Investigación Documental en Salud


  6 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1178031
Autor: Sampaio, Simone Garruth dos Santos Machado; Motta, Luciana Branco da; Caldas, Célia Pereira.
Título: Rodízio de Opioides: uma Análise Descritiva / Opioid Switching: a Descriptive Analysis / Rotación de Opioides: un Análisis Descriptivo
Fonte: Rev. bras. cancerol;67(2):e-011179, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O uso de opioides deve ser individualizado e a troca por outro opioide pode ser necessária (rodízio de opioide). Objetivo: Identificar como foi realizado o rodízio de opioide e se o efeito desejado foi atingido em pacientes internados em uma unidade especializada em cuidados paliativos oncológicos. Método: Análise post hoc do estudo de perfil de pacientes internados em um hospital público de cuidados paliativos oncológicos no Rio de Janeiro, entre setembro e novembro de 2016. As internações foram acompanhadas longitudinalmente por revisão de prontuário com coleta diária da escala verbal numérica (EVN). A dor foi considerada controlada quando EVN = 0. Doses, via de administração e rodízio (fármaco e motivo) dos opioides foram observados. O tempo para controle da dor foi calculado quando este foi o motivo. Resultados: Foram observados 104 rodízios de opioides em 90 internações (22,5%), sendo 49% entre opioides fortes e 43% de fraco para forte. Principais motivos foram dor (40%) e dispneia (36%). O tempo para EVN = 0 foi 1,6 dias (+/-1,8; IC95% 1,0-2,1), sendo mais demorado na troca por metadona (média 2,7 dias +/-2,5; IC95% 1,0-4,4). Comparando a dose de morfina oral por equipotência analgésica, houve aumento de 10% na dose do opioide de destino, sendo esse aumento maior quando no rodízio por dispneia (38%). Conclusão: Embora o controle de dor tenha sido superior ao descrito por outros trabalhos, o aumento da dose equipotente do opioide não é corroborado por protocolos. Maior vigilância e outros estudos são recomendados na unidade.

Introduction: The use of opioids must be individualized and changing for another opioid may be necessary (opioid switching). Objective: Identify how the opioid switching was performed and whether the desired effect was achieved in patients admitted at a public palliative oncologic care specialized hospital. Method: Post hoc analysis of the profile study of patients admitted to a public oncologic palliative care hospital in Rio de Janeiro between September and November 2016. Hospitalizations were followed longitudinally by reviewing the charts with daily collection of the numeric rating scale (NRS). Pain was considered controlled when NRS = 0. Doses, route of administration, switch (drugs and motif ) of the opioids were observed. The time for pain control was calculated when this was the reason. Results: 104 opioid switching were observed in 90 hospitalizations (22.5%), 49% of which were strong opioids and 43%, from mild to strong. Main reasons were pain (40%) and dyspnea (36%). The time to NRS = 0 was 1.6 days (+/-1.8; 95% CI 1.0-2.1), taking longer to switch to methadone (mean 2.7 days +/-2.5; 95% CI 1.0-4.4). Comparing the dose of oral morphine by analgesic equipotency, a 10% increase in the target opioid dose occurred, and when rotating due to dyspnea (38%), the increase was greater. Conclusion: Although pain control was higher than described in other studies, the increase in the equipotent dose of opioid is not corroborated by protocols. Extensive surveillance and other studies are recommended in the unit.

Introducción: El uso de opioides debe ser individualizado y puede ser necesario cambiarlo por otro opioide (rotación de opioides). Objetivo: Identificar cómo se realizó la rotación de opioides y si el efecto deseado se logró en pacientes ingresados en una unidad especializada en cuidados oncológicos paliativos. Método: Análisis post hoc del estudio de perfil de pacientes ingresados en un hospital público de cuidados paliativos de oncología en Río de Janeiro, entre septiembre y noviembre de 2016. Las hospitalizaciones fueron seguidas longitudinalmente mediante la revisión de los registros médicos con la recopilación diaria de la Escala Numérica Verbal (ENV). El dolor se consideró controlado cuando ENV = 0. Se observaron dosis, vía de administración, rotación (fármacos y motivo) de los opioides. El tiempo para el control del dolor se calculó cuando esta fue la razón. Resultados: Se observaron 104 ruedas de opioides en 90 hospitalizaciones (22,5%), con 49% entre opioides fuertes y 43% de débiles a fuertes. Las razones principales fueron dolor (40%) y disnea (36%). El tiempo para ENV = 0 fue de 1,6 días (+/-1,8; IC del 95%: 1,0-2,1), y tomó más tiempo cambiar a metadona (promedio 2,7 días +/-2,5; IC 95% 1,0-4,4). Comparando la dosis de morfina oral para la equipotencia analgésica, hubo un aumento del 10% en la dosis de opioides objetivos, este aumento fue mayor al rotar debido a la disnea (38%). Conclusión: Aunque el control del dolor fue superior al descrito por otros estudios, el aumento en la dosis equipotente de opioide no es compatible con los protocolos. Se recomienda mayor vigilancia y otros estudios en la unidad.
Descritores: Cuidados Paliativos
Analgésicos Opioides/administração & dosagem
-Conduta do Tratamento Medicamentoso
Manejo da Dor
Limites: Humanos
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I


  7 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1102357
Autor: Martins, Alberto Mesaque; Nascimento, Adriano Roberto Afonso do.
Título: Representações sociais de corpo após o adoecimento por câncer na próstata / Social representations of the body after the illness by prostate cancer / Representaciones sociales del cuerpo después de la enfermedad por cáncer prostático
Fonte: Psicol. Estud. (Online);22(3):371-381, jul.-set. 2017.
Idioma: en; pt.
Resumo: O estudo tem como objetivo identificar e analisar as Representações Sociais de corpo para homens após o adoecimento por câncer na próstata. Foram realizadas entrevistas narrativas com oito homens com idade entre 50 e 70 anos, diagnosticados com câncer na próstata e que realizaram tratamento oncológico há pelo menos um ano. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas por meio da Abordagem Fenomenológica Interpretativa. Os resultados apontam que antes do adoecimento, os participantes representavam seus corpos como fortes, resistentes e saudáveis, tendo no modelo de masculinidade hegemônica um importante ponto de ancoragem para estas representações. A ausência de sintomas que provocassem desconfortos corporais contribuiu para a percepção de corpo saudável. A busca por serviços de saúde somente ocorreu após a manifestação e agravamentos dos primeiros sintomas, que limitaram suas ações diárias e alteraram o seu cotidiano. O adoecimento por câncer na próstata e as propostas de tratamento oncológico, em especial, a prostatectomia, foram destacados pelos participantes como uma experiência marcante e produtora de grande desconforto físico e psicológico. Após o adoecimento, os homens passaram a representar os seus corpos como frágeis, doentes e debilitados. Os entrevistados chamam a atenção para o impacto das transformações corporais, especialmente aquelas relacionadas às disfunções sexuais e urológicas, nos modos de pensar, sentir e agir, em relação à própria masculinidade. Nesse sentido, as limitações impostas pelo adoecimento e tratamento oncológico se contrapõem ao modelo de masculinidade hegemônica, favorecendo o sentimento de ser menos homem do que antes do adoecimento.

This study aims to identify and analyze the social representations of body for men after the illness from prostate cancer. Narrative interviews were conducted with 08 men with ages ranging from 50 and 70 years, diagnosed with this disease and who had undergone oncological treatment, for at least one year. The interviews were recorded, transcribed and analyzed using the Interpretative Phenomenological Approach. The results show thatbefore the illness, the participants represented their bodies as strong, resistant and healthy taking in the hegemonic masculinity model an important anchorage point for these representations. The absence of symptoms that cause bodily discomforts contributed to the feeling of healthy body. The search for health services only occurred after the manifestation of the first symptoms and its exacerbations, which limited their daily actions and change their daily lives. Participants mentioned the illness by prostate cancer and oncological treatment proposals, in particular the prostatectomy, as a remarkable experience that producer of great physical and psychological discomfort. After the illness, the men began to represent their bodies as fragile, sick and weak.Those interviewed point to the impact of body changes, especially those related to sexual and urological dysfunctions in ways of thinking, feeling and acting in relation to his masculinity. Accordingly, the limitations imposed by illness and oncological treatments are opposed to the hegemonic masculinity model, favoring the feeling of being less a man than before the illness.

Este estudio tiene como objetivo identificar y analizar las representaciones sociales del cuerpo para hombres después de la enfermedad de cáncer prostático. Se realizaron entrevistas narrativas con 08 hombres con edad entre 50 y 70 años, diagnosticados concáncer prostático y que se sometieron al tratamiento del cáncer hace un año. Las entrevistas fueron grabadas, transcritas y analizadas usando el Enfoque Fenomenológico Interpretativo. Los resultados muestran que, antes de la enfermedad, los participantes representaban sus cuerpos como fuertes, robustos y saludables, teniendo en el modelo de masculinidad hegemónica un punto de anclaje importante para estas representaciones. La inexistencia de síntomas que provocasen malestares corporales contribuyó a la percepción de cuerpo sano. La procura por servicios de salud solo ocurrió después de la manifestación y empeoramiento de los primeros síntomas, que limitaron las acciones diarias y cambiaron su cotidiano. La enfermedad por cáncer prostático y las propuestas de tratamiento oncológico, en especial, la prostatectomía, fueron percibidas por los participantes como una experiencia fuerte y que produce grande malestar físico y psicológico. Después de la enfermedad, los hombres pasaron a representar sus cuerpos como frágiles, enfermos y débiles, produciendo la sensación de ser "menos hombre." Los entrevistados enfatizan el impacto de los cambios corporales, sobretodo, aquellos relacionados a las discapacidades sexuales y urológicas, en los modos de pensar, sentir y actuar, sobre su propia masculinidad. Las limitaciones impuestas por la enfermedad y el tratamiento del cáncer se oponen al modelo de masculinidad hegemónica, favoreciendo la sensación de ser menos hombre que antes de la enfermedad.
Descritores: Prostatectomia/reabilitação
Neoplasias da Próstata/psicologia
-Pacientes/psicologia
Próstata
Vergonha
Emoções
Prevenção de Doenças
Saúde do Homem
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Detecção Precoce de Câncer/psicologia
Masculinidade
Disfunção Erétil/psicologia
Homens/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  8 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1253488
Autor: Sandoval, Lilia Jannet Saldarriaga.
Título: Tradução, adaptação transcultural e validação do instrumento segurança do paciente na administração de medicamentos na pediatria / Translation, cross-cultural adaptation and validation of the patient safety instrument in the administration of medicines in pediatrics.
Fonte: Fortaleza; s.n; dez. 2019. 137 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Segurança do paciente é um importante indicador da qualidade da assistência, devendo ser uma prioridade nos serviços de saúde. Teve-se como objetivo traduzir, adaptar transculturalmente e validar o instrumento Segurança do Paciente na Administração de Medicamentos na pediatria (SPAMP) versão português para espanhol no contexto peruano. Estudo metodológico, com abordagem quantitativa, desenvolvido em duas fases: 1) tradução e adaptação transcultural do instrumento SPAMP para o espanhol, gerando o instrumento SPAMP-vE, com 28 itens; 2) avaliação das propriedades psicométricas do instrumento SPAMP-vE, segundo validade de conteúdo e confiabilidade. Após a finalização do instrumento SPAMP-vE, 25 enfermeiros realizaram o autopreenchimento do mesmo e a pesquisadora realizou 183 observações do preparo e administração de medicamentos na pediatria de um hospital de Lambayeque-Peru. Os dados foram analisados no SPSS versão 20.0, sendo utilizado o teste de Wilcoxon, com intervalo de confiança de 95%. Para avaliar o desempenho dos profissionais na execução de cada ação, determinou-se o Índice de Positividade (IP), classificado em: desejável (IP=100%), adequado (90%≤IP≤99%), seguro (80%≤IP≤89%), limítrofe (71%≤IP≤79%) e sofrível (IP≤70%). Estudo aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa no Brasil e no Peru. Como resultados, o comitê de nove especialistas realizou adaptação transcultural do SPAMP-vE das equivalências: semântica, idiomática, conceitual e cultural, cujos especialistas consideraram os itens compreensíveis, com opções de respostas claras e facilmente elegíveis, obtendo-se a versão pré-final do SPAMP-vE. Na análise das propriedades psicométricas, o coeficiente de validade de conteúdo total dos critérios de pertinência prática, clareza da linguagem e relevância teórica, apresentaram, respectivamente, 0,97; 0,97 e 0,96. O comitê de sete juízes realizou sugestões nos 28 itens para manter (10 itens), alterar (16 itens) e/ou agrupar (2 itens), as quais foram acatadas, ficando 26 itens. A confiabilidade, no quesito homogeneidade, foi calculada pelo alfa de Cronbach (0,921), apresentando alta consistência interna, mantendo-se os 26 itens, na versão final, distribuídos em nove domínios: paciente certo, medicamento certo, via certa, hora certa, dose certa, registro certo, orientação certa, forma certa e resposta certa. A estabilidade teste-reteste do autopreenchimento foi calculada pelo alfa de Cronbach que variou de 0,792 a 0,821, no reteste, considerado como parâmetro aceitável. Os domínios do instrumento SPAMP-vE apresentaram pelo autopreenchimento, no teste, média e desvio padrão de 68,0 + 25,5 até 99,5 + 2,5; e no reteste de 86,0 + 14,8 até 96 + 11,8, sendo que seis domínios não apresentaram diferença significativa (p>0,05) entre teste e reteste, segundo teste de Wilcoxon. Na comparação das ações do instrumento SPAMP-vE autopreenchido, no teste e reteste, sete itens apresentaram diferença significativa (1, 7, 8, 15, 19, 22 e 23). O desempenho dos enfermeiros obtidos pela observação, segundo o instrumento SPAMP-vE, foi adequado em cinco itens, seguro em cinco itens, limítrofe em dois e sofrível em dez itens. Nenhuma ação apresentou o índice de positividade desejável. Conclui-se que o instrumento SPAMP-vE é confiável, válido e capaz de avaliar as ações dos profissionais de enfermagem no preparo e administração de medicamentos na pediatria.
Descritores: Enfermagem Pediátrica
Tradução
Adaptação
Estudo de Validação
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Segurança do Paciente
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  9 / 113 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1017221
Autor: Orcaizaguirre, Nahuel Alberto.
Título: Pobre efecto de los opioides para el tratamiento de la lumbalgia / Poor effect of opioids to treat low back pain
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;21(1):33-33, 2018. tab..
Idioma: es.
Descritores: Dor Lombar/tratamento farmacológico
Manejo da Dor/métodos
Analgésicos Opioides/uso terapêutico
-Medição da Dor/métodos
Literatura de Revisão como Assunto
Metanálise como Assunto
Resultado do Tratamento
Dor Lombar/diagnóstico
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Dor Crônica
Revisões Sistemáticas como Assunto
Analgésicos Opioides/administração & dosagem
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  10 / 113 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1242968
Autor: Goldenzwaig, Nelma Rodrigues Soares Choiet.
Título: Administração de medicamentos na enfermagem / Medication administration in nursing.
Fonte: Rio de Janeiro; Guanabara Koogan; 2010. xii,761 p.
Idioma: pt.
Descritores: Administração Bucal
Conduta do Tratamento Medicamentoso
Cuidados de Enfermagem
Tipo de Publ: Livro-Texto
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "WY156", "_b": "G563a"}]



página 1 de 12 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde