Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.219.521.346 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 420 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 42 ir para página                         

  1 / 420 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Acúrcio, Francisco de Assis
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-903390
Autor: Faleiros, Daniel Resende; Acurcio, Francisco de Assis; Álvares, Juliana; Nascimento, Renata Cristina Rezende Macedo do; Costa, Ediná Alves; Guibu, Ione Aquemi; Soeiro, Orlando Mario; Leite, Silvana Nair; Karnikowski, Margô Gomes de Oliveira; Costa, Karen Sarmento; Guerra Junior, Augusto Afonso.
Título: Financing of Pharmaceutical Services in the municipal management of the Brazilian Unified Health System / Financiamento da assistência farmacêutica na gestão municipal do Sistema Único de Saúde
Fonte: Rev. saúde pública (Online);51(supl.2):14s, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Brazilian Ministry of Health.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To discuss factors related to the financing of the Basic Component of Pharmaceutical Services within the municipal management of the Brazilian Unified Health System. METHODS The Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos no Brasil - Serviços (PNAUM - National Survey on Access, Use and Promotion of Rational Use of Medicines - Services) is a cross-sectional, exploratory, and evaluative study that performed an information survey in a representative sample, stratified by Brazilian regions It considered different study populations in the sampling plan, which represent primary health care services in the cities. Data were collected in 2015 by two methods: in person, by applying direct observation scripts and interviews with users, physicians, and professionals responsible for the dispensing of medicines in primary care services; by telephone interviews with municipal health managers and municipal professionals responsible for Pharmaceutical Services. The results were extracted from the questionnaires applied by telephone. RESULTS Of the sample of 600 eligible cities, we collected 369 interviews (61.5%) with secretaries and 507 (84.5%) with pharmaceutical services managers. 70.8% of the cities have a computerized management system; and 11.9% have qualification/training of professionals. More than half (51.3%) of the cities received funds for the structuring of pharmaceutical services, and almost 60% of these cities performed this type of spending. In 35.4% of cases, municipal secretaries of health said that they use resources of medicines from the Componente Básico da Assistência Farmacêutica (CBAF - Basic Component of Pharmaceutical Services) to cover demands of other medicines, but only 9.7% believed that these funds were sufficient to cover the demands. The existence of a permanent bidding committee exclusively for acquiring medicines was reported in 40.0% of the cities. CONCLUSIONS We found serious deficiencies in the public financing of medicines, as well as little concern about the formality in the use of public resources, expenses that meet individual demands to the detriment of the community, insufficient resources allocated to the Basic Component of Pharmaceutical Services, and exhaustion of the financing model.

RESUMO OBJETIVO Discutir fatores relacionados ao financiamento do Componente Básico da Assistência Farmacêutica no âmbito da gestão municipal do Sistema Único de Saúde. MÉTODOS A Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de Medicamentos no Brasil - Serviços é um estudo transversal, exploratório, de natureza avaliativa, que realizou levantamento de dados em amostra estratificada pelas regiões brasileiras, consideradas diferentes populações de estudo no plano de amostragem representativa de serviços de atenção primária em municípios. Os dados foram coletados em 2015, na forma presencial mediante a aplicação de roteiros de observação direta, entrevistas com usuários, médicos e responsáveis pela entrega dos medicamentos nos serviços de atenção primária e entrevistas telefônicas com gestores municipais de saúde e responsáveis municipais pela assistência farmacêutica. Os resultados foram extraídos dos questionários aplicados por telefone. RESULTADOS Da amostra de 600 municípios elegíveis, foram coletadas 369 entrevistas (61,5%) com secretários e 507 (84,5%) com responsáveis pela assistência farmacêutica. Em 70,8% dos municípios existe sistema informatizado de gestão; e em 11,9% qualificação/capacitação dos profissionais. Mais da metade (51,3%) dos municípios receberam recursos destinados à estruturação da assistência farmacêutica, quase 60% desses municípios realizou este tipo de gastos. Em 35,4% dos casos, secretários municipais de saúde afirmaram utilizar recursos de medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica para cobrir demandas de outros medicamentos, mas apenas 9,7% acreditam que esses recursos são suficientes para atender à demanda. A existência de comissão permanente de licitação exclusiva para a aquisição de medicamentos foi registrada em 40,0% dos municípios. CONCLUSÕES São graves as deficiências, a pouca preocupação com a formalidade na execução dos recursos públicos, os gastos ocorridos para atendimento de demandas individuais em detrimento da coletividade, a insuficiência de recursos destinados ao Componente Básico da Assistência Farmacêutica e a exaustão do modelo de financiamento.
Descritores: Assistência Farmacêutica/economia
Preparações Farmacêuticas/economia
-Atenção Primária à Saúde
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Estudos Transversais
Entrevistas como Assunto
Inquéritos Epidemiológicos
Financiamento da Assistência à Saúde
Financiamento Governamental
Programas Nacionais de Saúde
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-755568
Autor: Calderón Herrera, Jaime.
Título: Autonomía médica y ley estatutaria de salud / Medical autonomy and statutory health law
Fonte: Acta méd. colomb;40(1):51-53, ene.-mar. 2015.
Idioma: es.
Resumo: La sociedad colombiana en los últimos 23 años ha hecho tránsito desde la prestación de un servicio de salud, financiado por el Estado y complementado con aseguramiento para la población trabajadora y sus beneficiarios, hacia un modelo de aseguramiento universal con subsidio a la demanda, y con un plan de beneficios único con exclusiones explícitas, reconociendo de manera plena la autonomía con autorregulación de los profesionales de la salud, y dentro del marco de la validación constitucional de la salud como un "derecho fundamental autónomo e irrenunciable en lo individual y en lo colectivo". Este viaje social no ha estado libre de logros y fracasos. Los principales logros han sido el crecimiento en la equidad en la prestación de los servicios, y la mayor conciencia del ciudadano del derecho que le asiste. El principal fracaso ha consistido en la mercantilización del sistema que conlleva mecanismos de transacción tramposos, y que condujeron a la pérdida de la autonomía profesional y por ende a múltiples afectaciones a la prestación de los servicios de salud a los enfermos y a los sanos, generando eso sí, grandes rentabilidades para aseguradores, prestadores y funcionarios, con el corolario de un inmenso desperdicio de enormes, pero aún insuficientes recursos del sistema.
Descritores: Autonomia Profissional
-Salários e Benefícios
Estado
Equidade
Financiamento Governamental
Serviços de Saúde
Responsável: CO70 - Asociación Colombiana de Medicina Interna


  3 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-741450
Autor: Anon.
Título: An interview with Eiji Tanaka
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(1):30-39, Jan-Feb/2015. graf.
Idioma: en.
Descritores: Ortodontia/tendências
-Aparelhos Ortodônticos/efeitos adversos
Ortodontia/economia
Apoio à Pesquisa como Assunto
Reabsorção da Raiz/prevenção & controle
Terapia por Ultrassom/métodos
Imageamento por Ressonância Magnética/métodos
Terapia Genética/métodos
Transtornos da Articulação Temporomandibular/diagnóstico
Transtornos da Articulação Temporomandibular/genética
Transtornos da Articulação Temporomandibular/terapia
Pesquisa em Odontologia/economia
Pesquisa em Odontologia/tendências
Transtornos Musculares Atróficos/terapia
Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico/métodos
Financiamento Governamental
Organização do Financiamento
Ondas Ultrassônicas
Japão
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Entrevista
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1044726
Autor: Ocké-Reis, Carlos Octávio; Santos, Fausto Pereira dos.
Título: Mensuração dos gastos tributários em saúde: 2003-2006 / Texto para Discussão (TD) 1637: Mensuração dos gastos tributários em saúde: 2003-2006 / Português.
Fonte: Brasília; IPEA; 2011. 21 p. graf. (Texto para Discussão / IPEA, 1637)).
Idioma: pt.
Resumo: A elaboração deste texto teve início na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e contou com o apoio dos técnicos da Receita Federal do Brasil (RFB). A mensuração dos gastos tributários em saúde é um desafio para os economistas, cientistas políticos,sanitaristas e gestores da área. Neste artigo, estimamos a renúncia de arrecadação fiscalem saúde no período compreendido entre 2003 e 2006. Em particular, avaliamos os gastos tributários relacionados ao mercado de planos de saúde. Uma vez superada essa dimensão quantitativa, poderemos analisar com mais profundidade os problemas relacionados à renúncia fiscal no campo das políticas públicas, entre eles, o grau de eficiência e equidade do gasto federal em saúde.
Descritores: Financiamento Governamental
Financiamento da Assistência à Saúde
Gastos em Saúde
Isenção Fiscal
Planos de Pré-Pagamento em Saúde
Saúde
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
330.908; 330.908; BR1541.1


  5 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-961454
Autor: Gallegos, Eduardo; Muñoz, Alberto.
Título: Protección financiera en salud: evolución y comparación del gasto de bolsillo de los hogares chilenos / Financial protection for health care expenses provided by public and private systems in Chile
Fonte: Rev. méd. Chile;146(6):737-744, jun. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: Background: People need a financial protection system to face the high costs of health care. Aim: To compare the financial protection between households affiliated to the Chilean public health financing system (FONASA) or to a private health financing system (ISAPRE). To describe the evolution of protection at the national level between 2007 and 2012. Material and Methods: As proposed by the World Bank, impact indicators to measure the equity and efficiency of the insurance systems were generated. Namely, average out-of-pocket expenses by insurance and average out-of-pocket spending as a percentage of expenditure. Also, the evolution of out-of-pocket spending by quintiles and Gini Coefficient were measured as measure of equity. To determine these, Family Budget Surveys for 2007 and 2012 were used. Results: Household out-of-pocket spending increased by 14.12%. When expressed as a percentage of total expenditure, it grew from 5.6% to 6.2%. Household Gini coefficient and per capita out-of-pocket spending decreased and the ratio between the highest and lowest quintile out-of-pocket increased at both analysis levels. Pocket expense in absolute values or expressed as a percentage of total expenses was higher among persons insured in private systems than those affiliated to the public financing service. Conclusions: Out-of-pocket spending increased for all income groups and people insured in the public system had a lower absolute and relative spending than those insured in private systems.
Descritores: Gastos em Saúde/estatística & dados numéricos
Financiamento da Assistência à Saúde
Financiamento Governamental/economia
Financiamento Pessoal/economia
Seguro Saúde/economia
-Valores de Referência
Fatores Socioeconômicos
Fatores de Tempo
Algoritmos
Chile
Características da Família
Financiamento Governamental/estatística & dados numéricos
Financiamento Pessoal/estatística & dados numéricos
Renda/estatística & dados numéricos
Seguro Saúde/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1004512
Autor: Soares, Adilson.
Título: Health system financing paradigm in the state of São Paulo: a regional analysis / Paradigma de financiamento do SUS no estado de São Paulo: uma análise regional
Fonte: Rev. saúde pública (Online);53:39, jan. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To analyze the allocation of financial resources in the Brazilian Unified Health System (SUS) in the state of São Paulo by level of care, health region, source of funds and level of government. METHODS This is an exploratory study based on 2014 data extracted from the Public Health Budget Database, presented in absolute terms, relative terms and per capita . RESULTS In 2014, R$52.1 bi were spent on public health, 58.0% having corresponded to the expenditures of the municipalities and 42.0% to those of the state government. Regional per capita spending varied from R$561.75 to R$824.85. As for the per capita spending on primary health care, which represented 37.5% of the municipalities' total expenditure, the lowest value was found in the city of São Paulo and the highest, in Araçatuba. Campinas had the highest per capita expenditure on medium and high complexity care, while Presidente Prudente had the lowest. The highest regional percentage of the current net revenue spent on health was verified in Registro, and the lowest, in the city of São Paulo. CONCLUSIONS The paradigm of the health sector's financing in São Paulo revealed that the expenditure on primary health care, level elected by health policy as strategic because it depends on coordination and integral health care in the attention networks, was not considered a priority in relation to the expenditure with the medium and high complexity, exposing the iniquities in the state's regions.

RESUMO OBJETIVO Analisar a alocação de recursos financeiros no Sistema Único de Saúde (SUS) no estado de São Paulo por nível de atenção, região de saúde, fonte de recursos e ente federado. MÉTODOS Trata-se de estudo exploratório circunscrito ao exercício de 2014. Os dados extraídos do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde estão apresentados em valores absolutos, relativos e per capita . RESULTADOS Em 2014 observou-se um gasto público com saúde de R$52,1 bi, sendo 58,0% relativos ao gasto dos municípios e 42,0% relativos ao gasto do governo do estado. O gasto regional per capita variou de R$561,75 a R$824,85. Já o gasto per capita com atenção primária à saúde, que representou 37,5% do gasto total dos municípios, foi menor na região da Grande São Paulo e maior em Araçatuba. A região de Campinas apresentou o maior gasto per capita com atenção de média e alta complexidade, enquanto Presidente Prudente teve o menor. O maior percentual regional da receita corrente líquida gasto com saúde foi verificado em Registro, e o menor na Grande São Paulo. CONCLUSÕES O paradigma de financiamento do setor da saúde em São Paulo revelou que o gasto com a atenção primária, nível eleito pela política de saúde como estratégico porque dele dependem a coordenação e o cuidado integral à saúde nas redes de atenção, não recebeu prioridade em relação ao gasto com a média e a alta complexidade, expondo as iniquidades nas regiões do estado.
Descritores: Alocação de Recursos para a Atenção à Saúde/economia
Gastos em Saúde/estatística & dados numéricos
Financiamento da Assistência à Saúde
Política de Saúde
Programas Nacionais de Saúde/economia
-Valores de Referência
Brasil
Orçamentos/estatística & dados numéricos
Cidades
Financiamento Governamental/economia
Financiamento Governamental/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Cardoso, Marly Augusto
Texto completo
Id: biblio-1058886
Autor: Ford, Katherine J; Lourenço, Barbara Hatzlhoffer; Cobayashi, Fernanda; Cardoso, Marly Augusto.
Título: Health outcomes of the bolsa família program among Brazilian Amazonian children
Fonte: Rev. saúde pública (Online);54:2, 2020. tab.
Idioma: en.
Projeto: Brazilian National Council of Technological and Scientific Development,; . Brazilian National Council of Technological and Scientific Development,; . Brazilian National Council of Technological and Scientific Development,; . Brazilian National Council of Technological and Scientific Development,; . São Paulo Research Foundation.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE One of the primary objectives of Brazil's conditional cash transfer program, Bolsa Família, is to break the intergenerational transmission of poverty by improving human capital via conditionalities. In this study, we hypothesized that health indicators of Bolsa Família participants would be comparable to those of other local children who were nonparticipants after two years of follow-up in the city of Acrelândia, Acre state, Western Brazilian Amazon. METHODS Data from a population-based longitudinal study were analyzed to examine school enrollment, vaccination coverage, height and body mass index for age z-scores, and biomarkers of micronutrient deficiencies (iron and vitamin A) between Bolsa Família participants (n = 325) and nonparticipants (n = 738). RESULTS Out of 1063 children 10 years and younger included in the 2007 baseline survey, 805 had anthropometric measurements and 402 had biochemical indicators in the 2009 follow-up survey. Prevalence rate ratio (PRR) for non-enrollment in school at 4 years of age was 0.58 (95%CI: 0.34-1.02) when comparing Bolsa Família participants with nonparticipants. No difference was found for vaccination coverage, which was insufficient for most vaccine-preventable diseases. Bolsa Família participants were less likely to show a positive change in body mass index for age z-scores compared with nonparticipants (PRR = 0.81, 95%CI: 0.70-0.95), while a positive change in height for age z-scores was similar in the groups. No differences in micronutrient deficiencies were found between groups after 2 years. CONCLUSIONS Early school enrollment and consistent nutritional indicators between Bolsa Família participants and nonparticipants suggest Bolsa Família was facilitating similarities between groups over time.
Descritores: Financiamento Governamental/métodos
Programas Governamentais
-Assistência Pública
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Desenvolvimento Infantil
Antropometria
Inquéritos e Questionários
Comportamento Alimentar
Financiamento Governamental/estatística & dados numéricos
Programas Nacionais de Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1145052
Autor: Vieira, Fabiola Sulpino.
Título: Health financing in Brazil and the goals of the 2030 Agenda: high risk of failure / O financiamento da saúde no Brasil e as metas da Agenda 2030: alto risco de insucesso
Fonte: Rev. saúde pública (Online);54:127, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE: To examine the financing of the Unified Health System (SUS) from 2010 to 2019 and analyze the recent trends in the allocation of federal resources to large areas of operation of the system, as well as the possibility of achieving the Sustainable Development Goal (SDG) 3 of the 2030 Agenda. METHODS: Data from the budgetary and financial execution of the federation entities were obtained. Transfers from the Brazilian Ministry of Health (MH) to the municipal and state departments and their direct applications were identified according to large final areas of SUS and middle areas. Basic descriptive statistics, graphs and tables were used to analyze the execution of expenses by these areas. RESULTS: Public spending per capita on health increased between 2010 and 2018. However, compared to 2014, it reduced 3% in 2018. There was a displacement of the allocation of federal resources to the detriment of transfers to the states (−21%). There are also losses of health surveillance in favor of primary care and pharmaceuticals. In the case of primary care, the increase in spending was tied to changes in policy and the expansion of resources allocated by parliamentary amendments. In the case of pharmaceuticals, the increase was due to the incorporation of new drugs, including vaccines, judicialization, increased spending on blood products and centralization, in the MH, of the purchase of items of high budgetary impact. CONCLUSION: If there is no change in the current SUS financing framework, something unlikely under Constitutional Amendment No. 95, associated with the redefinition of health policy priorities, the risk of non-compliance with the SDG 3 of the Agenda 2030 is very high.

RESUMO OBJETIVO: Examinar o financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) de 2010 a 2019 e analisar as tendências recentes da alocação de recursos federais para grandes áreas de atuação do sistema, bem como a possibilidade de alcance das metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 3 da Agenda 2030. MÉTODOS: Dados da execução orçamentário-financeira dos entes da Federação foram obtidos. As transferências do Ministério da Saúde (MS) para as secretarias municipais e estaduais e suas aplicações diretas foram identificadas segundo grandes áreas finalísticas do SUS e áreas-meio. Estatísticas descritivas básicas, gráficos e tabelas foram utilizados para a análise da execução das despesas por essas áreas. RESULTADOS: O gasto público per capita com saúde aumentou entre 2010 e 2018. Contudo, em relação a 2014, teve redução de 3% em 2018. Constatou-se deslocamento da alocação de recursos federais em prejuízo das transferências aos estados (−21%). Também se observaram perdas da vigilância em saúde em favor da atenção básica e da assistência farmacêutica. No caso da atenção básica, o aumento do gasto veio atrelado a mudanças na política e à ampliação dos recursos alocados por emendas parlamentares. Já no caso da assistência farmacêutica, o aumento se deu pela incorporação de novos medicamentos, incluindo vacinas, pela judicialização, pelo aumento dos gastos com hemoderivados e pela centralização, no MS, da compra de itens de alto impacto orçamentário. CONCLUSÃO: Caso não haja mudança no quadro atual de financiamento do SUS, algo improvável sob a vigência da Emenda Constitucional nº 95, associada à redefinição das prioridades das políticas de saúde, o risco de não cumprimento das metas do ODS 3 da Agenda 2030 é muito alto.
Descritores: Gastos em Saúde
Financiamento da Assistência à Saúde
Financiamento Governamental
Programas Nacionais de Saúde
-Brasil
Objetivos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 420 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1135341
Autor: Carneiro, Fernando Henrique Silva; Melo, Marcelo Paula de; Reis, Nadson Santana; Mascarenhas, Fernando.
Título: A disputa pelo fundo público no financiamento e gasto com esporte nos governos Lula e Dilma / The dispute for public funds in sports financing and spending during the Lula da Silva and Rousseff administrations / La disputa por el fondo público en la financiación y gastos en deporte en los gobiernos Lula y Dilma
Fonte: Movimento (Porto Alegre);26:e26056, 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo objetivou compreender a disputa pelo fundo público no âmbito do financiamento e gasto com esporte nos Governos Lula e Dilma. A pesquisa, de caráter qualitativo, se apoiou em levantamento documental sobre as fontes de financiamento e o direcionamento do gasto com esporte de 2004 a 2015. Tais informações foram coletadas no Portal Transparência no Esporte, no SIGA Brasil e nos Demonstrativos dos Gastos Tributários de Bases Efetivas da Receita Federal do Brasil. Os dados apontam que o financiamento e o gasto com esporte nos Governos Lula e Dilma envolveram diferentes interesses econômicos, sociais e políticos que, por seu turno, se atrelaram às diferentes fontes de financiamento - orçamento, extraorçamento e gastos tributários - e influíram no direcionamento do gasto - Esporte de Alto Rendimento; Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social; Infraestrutura; Megaeventos Esportivos; e Gestão.

This article aimed to understand the dispute for public funds in sports financing and spending during the Lula da Silva and Rousseff administrations. The qualitative research was supported by document survey on funding sources and the type of spending on sports from 2004 to 2015. The information was collected online from Transparência no Esporte, SIGA Brasil, and the Brazilian Revenue Service's Demonstrativos dos Gastos Tributários de Bases Efetivas. The data indicate that funding and spending on sports in the Lula da Silva and Rousseff administrations involved different economic, social and political interests, which in turn were linked to different sources of funding - budget, extra-budget and tax expenditures - and influenced the type of spending - High Performance Sports; Sports, Education, Leisure and Social Inclusion; Infrastructure; Mega Sporting Events; and Management.

Este artículo tuvo como objetivo comprender la disputa por el fondo público en el ámbito de la financiación y el gasto con deportes en los Gobiernos de Lula y Dilma. La investigación, cualitativa, fue respaldada por un estudio documental sobre las fuentes de financiación y la destinación del gasto con deportes de 2004 a 2015. Estas informaciones fueron recolectadas en el Portal Transparencia en el Deporte, en el SIGA Brasil y en los Demostrativos de los Gastos Tributarios de Bases Efectivas de la Hacienda de Brasil. Los datos indican que la financiación y el gasto con deportes en los gobiernos de Lula y Dilma involucraron diferentes intereses económicos, sociales y políticos, que, a su vez, estaban vinculados a diferentes fuentes de financiación (presupuesto, presupuesto extra y gastos tributarios) e influyeron en la destinación del gasto -Deporte de Alto Rendimiento; Deporte, Educación, Ocio e Inclusión Social; Infraestructura; Mega Eventos Deportivos y Gestión.
Descritores: Política Pública
Esportes
-Organização e Administração
Financiamento Governamental
Atividades de Lazer
Limites: Humanos
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  10 / 420 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1141583
Autor: Nascimento, Oromar Augusto dos Santos; Cavalcante, Fernando Resende; Athayde, Pedro Fernando Avalone; Filho, Ari Lazzarotti.
Título: O financiamento público estadual do esporte no Estado de Goiás / State public funding of sports in the State of Goiás / La financiación pública estadual del deporte en el Estado de Goiás
Fonte: Pensar Prát. (Online);23, 17/04/2020. Tab, Ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo mapear os gastos do Governo do Estado de Goiás com o esporte nos anos de 2011 a 2017. Realizou-se um levantamento dos dados disponíveis no Portal Goiás Transparente, analisando-os com base na metodologia de avaliação de políticas sociais proposta por Ivanete Boschetti. Os resultados evidenciaram que mais de R$ 195 milhões foram gastos com esporte no período, com continuidade de programas esportivos e significativa parcela de recursos direcionados à construção/manutenção/reforma de espaços e equipamentos esporti- vos. Concluiu-se que no período analisado o Estado de Goiás destinou quantias proporcionalmente baixas ao esporte, distribuídas de forma instável no decorrer dos anos

This study aimed to map the expenditures of the State of Goiás Government with the sport in the years 2011 to 2017. A survey of the data available in the Goiás Transparente Portal was carried out, analyzing them based on the methodology of evaluation of social policies proposed by Ivanete Boschetti. The results showed that over R$ 195 million were spent on sports in the period, with a continuity of sports programs and a significant portion of resources directed to the construction / maintenance / remodeling of sports spaces and equipment. It was concluded that during the analyzed period, the State of Goiás allocated amounts proportionally low to the sport and distributed in an unstable manner over the years.

Este estudio tuvo como objetivo mapear los gastos del Gobierno del Estado de Goiás con el deporte, en los años 2011 a 2017. Se realizó un levantamiento de los datos disponibles en el Portal Goiás Transparente, analizándolos a partir de la metodología de evaluación de políticas sociales propuesta por Ivanete Boschetti. Los resultados evidenciaron que más de R $ 195 millones fueron gastados con deporte en el período, con continuidad de programas deportivos y significativa parte de recursos dirigidos a la construcción / mantenimiento / reforma de espacios y equipamientos desportivos. Se concluyó que en el período analizado el Estado de Goiás destinó cantidades proporcionalmente bajas al deporte y distribuido de forma inestable a lo largo de los años.
Descritores: Política Pública
Esportes
Estado
Financiamento Governamental
-Estudos de Avaliação como Assunto
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR512.1 - Biblioteca Setorial do Centro de Ciências da Saúde



página 1 de 42 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde