Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.219.521.576.343 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 667 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 67 ir para página                         

  1 / 667 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1160906
Autor: Aufiero, Jorge.
Título: Seguro nacional de salud: el enfoque competitivo / National health insurance: the competitive approach
Fonte: Bol. Acad. Nac. Med. B.Aires;(supl):95-102, jul. 1992.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Seminario Calidad y Costo de la Atención Médica, 2, Buenos Aires, 4-6 oct. 1989.
Descritores: Análise Custo-Benefício
Financiamento da Assistência à Saúde
População Suburbana
Seguro Saúde
-Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Política Financeira
Qualidade da Assistência à Saúde
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  2 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1160905
Autor: Incolla, José.
Título: Modelos de financiamiento de la seguridad social / Financing model of the social security
Fonte: Bol. Acad. Nac. Med. B.Aires;(supl):103-11, jul. 1992. ilus.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Seminario Calidad y Costo de la Atención Médica, 2, Buenos Aires, 4-6 oct.1989.
Descritores: Previdência Social
Previdência Social/legislação & jurisprudência
Seguro Saúde
-Qualidade da Assistência à Saúde
Seguro de Serviços Médicos
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  3 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1160821
Autor: Adaro, Jorge.
Título: Cambios en el modelo de seguridad social / Changes in the model of social security
Fonte: Bol. Acad. Nac. Med. B.Aires;(supl):67-73, jul. 1992.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Seminario sobre Calidad y Costo de la Atención Médica, 3, Buenos Aires, 12-13 jun. 1991.
Descritores: Economia da Saúde
Previdência Social
Seguro Saúde
Responsável: AR1.1 - Biblioteca Rafael Herrera Vegas


  4 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952653
Autor: Giovanella, Ligia; Mendoza-Ruiz, Adriana; Pilar, Aline de Carvalho Amand; Rosa, Matheus Cantanhêde da; Martins, Gabrieli Branco; Santos, Isabela Soares; Silva, Danielle Barata; Vieira, Jean Mendes de Lucena; Castro, Valeria Cristina Gomes de; Silva, Priscilla Oliveira da; Machado, Cristiani Vieira.
Título: Sistema universal de saúde e cobertura universal: desvendando pressupostos e estratégias / Universal health system and universal health coverage: assumptions and strategies
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(6):1763-1776, jun. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Nos últimos anos, acirrou-se o debate internacional sobre diferentes concepções de universalidade em saúde, polarizado nas propostas de sistema universal versus cobertura universal em saúde. A concepção de cobertura universal tem sido difundida por organizações internacionais e incorporada às reformas dos sistemas de saúde de alguns países em desenvolvimento, inclusive na América Latina. O artigo explora os pressupostos e as estratégias relacionados à proposta de cobertura universal de saúde. Inicialmente contrastam-se as concepções de universalidade nos modelos de cobertura universal e de sistemas universais de saúde. A seguir, contextualiza-se o debate internacional, incluindo exemplos de diferentes sistemas de saúde. Por fim, discutem-se as implicações da concepção de cobertura universal para o direito à saúde no Brasil. A análise das diferentes concepções de universalidade e das experiências de países evidenciam que arranjos de seguros (privados ou sociais) não superam as fortalezas de sistemas públicos universais de saúde. A compreensão dos projetos em disputa no cenário internacional é fundamental para identificar possibilidades e ameaças à consolidação do Sistema Único de Saúde no Brasil.

Abstract In recent years the international debate about universality in health has been marked by a polarization between ideas based on a universal system, and notions proposing universal health coverage. The concept of universal coverage has been disseminated by international organizations and has been incorporated into health system reforms in several developing countries, including some in Latin America. This article explores the assumptions and strategies related to the proposal of universal health coverage. Firstly, a comparison is provided of the models of universal health coverage and universal health systems. This is followed by a contextualization of the international debate, including examples of different health systems. Finally, the implications of the proposal of universal coverage for the right to health in Brazil are discussed. The analysis of different concepts of universality and the experiences of different countries shows that health insurance-based models, either social or private, are not as satisfactory as public, universal health systems. Greater understanding about ongoing international projects is essential in order to identify the possibilities represented by the consolidation of the Unified Health System (SUS) in Brazil, as well as the risks of dismantling the SUS.
Descritores: Cobertura Universal do Seguro de Saúde
Seguro Saúde/organização & administração
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Brasil
Reforma dos Serviços de Saúde
Países em Desenvolvimento
América Latina
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952665
Autor: Ocké-Reis, Carlos Octávio.
Título: Sustentabilidade do SUS e renúncia de arrecadação fiscal em saúde / Financial sustainability of the Brazilian Health System and health-related tax expenditures
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(6):2035-2042, jun. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo estimou o gasto tributário em saúde tendo como base os dados oficiais da Receita Federal do Brasil entre 2003 e 2015. O Ministério da Saúde poderá assim avaliar o papel de tais subsídios no contexto do subfinanciamento do Sistema Único de Saúde. Para a análise dos dados, articularam-se dois eixos teóricos: os estudos relacionados à economia política da saúde e às finanças públicas. Vale dizer, ao lado da dimensão empírica do trabalho, se privilegiou a avaliação das políticas de saúde no campo do financiamento setorial. Os resultados apontam que o subsídio associado aos planos de saúde atingiu o montante de R$ 12,5 bilhões em 2015, o que poderia ampliar a alocação de recursos financeiros na atenção primária e nos bens e serviços de média complexidade tecnológica.

Abstract Using official data from Brazil's Internal Revenue Service, this article estimates health-related federal tax expenditures between 2003 and 2015. The Ministry of Health will thus be able to assess the relevance of these subsidies within a context of gross underfunding of Brazil's public health system. The analysis was built around concepts and theories developed in the fields of political economy and public finance, focusing on policies directed at public funding of the health sector. The results show that tax expenditures associated with health insurance plans was R$12.5 billion in 2015. It is suggested that these resources could be put to better use in public primary care and medium-complexity care services.
Descritores: Gastos em Saúde/tendências
Assistência à Saúde/economia
Financiamento da Assistência à Saúde
Programas Nacionais de Saúde/economia
-Política
Atenção Primária à Saúde/economia
Política Pública
Impostos/economia
Impostos/tendências
Brasil
Assistência à Saúde/organização & administração
Assistência à Saúde/tendências
Seguro Saúde/economia
Seguro Saúde/tendências
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
Programas Nacionais de Saúde/tendências
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952702
Autor: Machado, Cristiani Vieira.
Título: Políticas de Saúde na Argentina, Brasil e México: diferentes caminhos, muitos desafios / Health Policies in Argentina, Brazil and Mexico: different paths, many challenges
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(7):2197-2212, jul. 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Nas últimas décadas, vários sistemas de saúde latino-americanos passaram por reformas. O artigo analisa as políticas de saúde na Argentina, Brasil e México de 1990 a 2014, explorando estratégias, condicionantes e efeitos das reformas sobre a configuração dos sistemas de saúde. Adotou-se a abordagem histórico-comparativa, considerando os eixos: trajetória da política de saúde; contexto político e econômico; agendas, processos e estratégias de reforma; mudanças na configuração do sistema, em termos de estratificação social e desmercantilização. A pesquisa compreendeu revisão bibliográfica, análise documental e de dados secundários e entrevistas. No período, a Argentina manteve na saúde o sistema corporativo fragmentado, com expansão do setor privado e de programas públicos específicos. O Brasil implantou um sistema público universal, que convive com um setor privado dinâmico e crescente. O México manteve o seguro social dos trabalhadores e criou um seguro de saúde para pobres. Em que pesem as diferenças nos condicionantes e estratégias de reforma, nos três países persistiram a estratificação social e a mercantilização em saúde, sob formas variadas. A transformação dessas características é fundamental para a construção de sistemas de saúde universais na América Latina.

Abstract Over recent decades, several Latin American health systems have undergone reforms. This paper analyzes health policies in Argentina, Brazil and Mexico from 1990 to 2014. It explores the reform strategies, explanatory factors and effects on the configuration of each health system. The analytical framework was based on the historical-comparative approach and considered the following aspects: political and economic context; health reform agendas, processes and strategies; changes in the health system configuration in terms of social stratification and de-commodification. The research methods involved literature review, document and data analysis and interviews. In the period, Argentina maintained an employment-based and fragmented healthcare system, expanded specific public programs and private health plans. Brazil created a public and universal health system, which coexists with a dynamic and growing private sector. Mexico maintained the employment-based health care and created a popular health insurance. Although the reform influences and strategies varied between the countries, social stratification and commodification persisted in the three health systems, under different arrangements.The transformation of these characteristics is essential to build universal health systems in Latin America.
Descritores: Política
Reforma dos Serviços de Saúde
Assistência à Saúde/organização & administração
Política de Saúde
-Argentina
Brasil
Setor Público/economia
Setor Privado/economia
Mercantilização
Seguro Saúde/organização & administração
México
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Tauil, Pedro Luiz
Portillo, Jorge Alberto Cordón
Texto completo
Id: biblio-989588
Autor: Moraes, Daniela Abreu de; Maluf, Fabiano; Tauil, Pedro Luiz; Portillo, Jorge Alberto Cordón.
Título: Precarização do trabalho odontológico na saúde suplementar: uma análise bioética / Precarisation of dentistry in private healthcare: bioethical analysis
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(3):705-714, mar. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O presente trabalho evidenciou o processo de trabalho do cirurgião-dentista (CD) no setor de saúde suplementar a partir da visão do profissional, sob a luz da Bioética de Intervenção. Foi realizado um estudo observacional-seccional do tipo inquérito circunscrito à região do Distrito Federal. Os dados foram coletados por meio de 108 questionários respondidos por CDs credenciados à duas modalidades de operadora: autogestão e odontologia de grupo, com a finalidade de conhecer a percepção e o grau de satisfação profissional diante do mercado de trabalho odontológico. A insatisfação maior por parte dos profissionais foi relacionada à remuneração dos trabalhos odontológicos pelas operadoras. Para a operadora de autogestão 1, 38,1% dos profissionais responderam que a remuneração era satisfatória, enquanto para a de autogestão 2 e odontologia de grupo, houve 100% de insatisfação. Outro dado encontrado foi que a operadora de odontologia de grupo restringiu os tratamentos selecionados aos pacientes de forma expressiva. Conclui-se que existe a perda de autonomia profissional, desvalorização dos ressarcimentos e precarização do trabalho odontológico na saúde suplementar, demonstrando conflitos éticos nessa relação de trabalho.

Abstract The present study highlighted the labour process of the dental surgeon (DS) in the private healthcare sector from the healthcare professional's perspective based on intervention bioethics. An observational, cross-sectional survey study was performed within the Federal District (Distrito Federal) region. Data were collected from 108 questionnaires completed by DSs affiliated with two types of private health insurers, self-insurance and group insurance, to assess job perception and the degree of job satisfaction in the dentistry market. The main source of dissatisfaction for healthcare professionals was related to the pay for dental procedures by insurers. For self-insurer 1, 38.1% healthcare professionals replied that the pay was satisfactory, whereas in self-insurance 2 and in the group insurance, 100% of healthcare professionals were dissatisfied. Another finding was that the group insurer considerably restricted elective treatments. In conclusion, loss of professional autonomy, depreciation of insurance claims and precarisation of dentistry occurs in the private healthcare sector, thus demonstrating the ethical conflicts in this relationship.
Descritores: Atitude do Pessoal de Saúde
Odontologia/organização & administração
Odontólogos/estatística & dados numéricos
Satisfação no Emprego
-Bioética
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Autonomia Profissional
Setor Privado/economia
Setor Privado/organização & administração
Setor de Assistência à Saúde/economia
Setor de Assistência à Saúde/organização & administração
Odontólogos/economia
Odontólogos/psicologia
Seguro Saúde/economia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1001781
Autor: Cunha, Carlos Leonardo Figueiredo; Moreira, Jessica Pronestino de Lima; Oliveira, Bruno Luciano Carneiro Alves de; Bahia, Ligia; Luiz, Ronir Raggio.
Título: Planos privados de saúde e a saúde dos trabalhadores do Brasil / Private health plans and the health of workers in Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(5):1959-1970, Mai. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O presente estudo objetivou comparar as mudanças nos padrões de cobertura por planos privados de saúde entre servidores públicos, militares e demais trabalhadores no Brasil e verificar se a vinculação a planos de saúde repercute nas respectivas prevalências autorreferidas de Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) e Diabetes Mellitus (DM) no país. Para isso, foram utilizados os trabalhadores do setor público (federal, estadual, municipal ou militar) e, outros trabalhadores, com ≥ 18 anos de idade incluídos na Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios dos anos de 1998, 2003, 2008 e na Pesquisa Nacional de Saúde de 2013. Observou-se que ao longo dos anos de estudo, os servidores públicos civis e militares do Brasil apresentaram elevada e crescente proporção de adesão aos planos privados de saúde em relação aos demais trabalhadores. As prevalências de HAS e DM sempre foram maiores e cresceram entre os servidores com planos de saúde do que entre os sem planos. O status diferenciado aos servidores públicos e militares, no que se refere ao duplo acesso aos serviços públicos e privados de saúde, refletiu-se nas crescentes prevalências autorreferidas de HAS e DM, aumentando as iniquidades em saúde diante de um sistema público constituído de modo universal e equânime.

Abstract The scope of this paper was to compare the changes in coverage patterns by health insurance plans among public servants, the military and other employees in Brazil and verify if the purchase of such health plans is reflected in the respective self-reported prevalence of Systemic Arterial Hypertension (SAH) and Diabetes Mellitus (DM) in the country. For this purpose, workers in the public sector (federal, state, municipal or military) and other workers aged ≥18 who were included in the 1998, 2003 and 2008 campaigns of the National Household Sample Survey (PNAD) and in the 2013 National Survey were studied. Over the years of the study, it was observed that Brazil's public service employees, both civilian and military, have presented a high and increasing proportion of health insurance purchase compared to other workers. The prevalence of SAH and DM has always been higher among employees with health insurance. The special status of public servants and the military as regards the double access to both public and private healthcare systems is reflected in the increasing self-reported prevalence of SAH and DM, increasing health inequities in a public health system that was constituted in a universal and equitable way.
Descritores: Saúde do Trabalhador/tendências
Diabetes Mellitus/epidemiologia
Hipertensão/epidemiologia
Seguro Saúde/estatística & dados numéricos
-Brasil/epidemiologia
Inquéritos Epidemiológicos
Setor Público
Cobertura do Seguro/tendências
Cobertura do Seguro/estatística & dados numéricos
Acesso aos Serviços de Saúde/tendências
Seguro Saúde/tendências
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 667 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Celeste, Roger Keller
Texto completo
Id: biblio-1011842
Autor: Pilotto, Luciane Maria; Celeste, Roger Keller.
Título: The relationship between private health plans and use of medical and dental health services in the Brazilian health system / A relação entre planos privados de saúde e uso de serviços médicos e odontológicos no sistema de saúde brasileiro
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(7):2727-2736, jul. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract To describe the last place of medical and dental health service used in relation to private health plans, and examine the effect of being registered in the primary healthcare system through the Family Health Strategy (FHS). This was a cross-sectional study using data from Brazil's 2008 National Household Survey. Multinomial logistic regression was performed to analyze how a private health plan and enrollment in the FHS influenced the use of health services. Results showed that individuals with a private health plan tend to use medical and dental services more than individuals without such a plan. However, many individuals with a private health plan used public services or paid out-of-pocket services, mainly for dental care. Among individuals without a private plan, being enrolled in the FHS reduced the use of out-of-pocket private services, regardless of age, income or educational level. Enrollment in the FHS increased the chances of using public services, and the effect of this enrollment is greater among those who have a private plan. Policies to strengthen public primary healthcare and to expand the FHS should be encouraged within the universal health system.

Resumo O objetivo deste estudo foi descrever os locais usados na última visita a serviços médicos e odontológicos no Brasil em relação à posse de plano privados de saúde, e examinar o efeito de estar cadastrado na Estratégia de Saúde da Família (ESF). Este é um estudo transversal que utiliza dados da Pesquisa Nacional de Amostra Domiciliar (PNAD) de 2008 no Brasil. Regressão logística multinomial foi realizada para analisar a influência da posse de plano privado de saúde e o cadastro na ESF no uso do serviço de saúde. Os resultados mostraram que os indivíduos com plano de saúde tendem a usar mais os serviços médico-odontológicos do que indivíduos sem plano privado. Porém, muitos indivíduos com planos usam serviços públicos ou privados com pagamento direto, principalmente para serviços odontológicos. Dentre indivíduos sem plano, estar cadastrado na ESF reduziu as chances de uso de serviços privados com pagamento direto, independente de idade, renda e nível educacional. Estar cadastrado na ESF aumentou o uso de serviços públicos e o efeito foi mais forte dentre indivíduos com planos privados. Políticas para fortalecer a atenção primária à saúde e expandir a ESF devem ser incentivadas.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos
Saúde da Família
Serviços de Saúde Bucal/estatística & dados numéricos
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Atenção Primária à Saúde/economia
Brasil
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Serviços de Saúde Bucal/economia
Política de Saúde
Seguro Saúde/economia
Programas Nacionais de Saúde/economia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 667 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1055763
Autor: Logroño, Sol.
Título: Salud en movimiento: movimientos sociales y salud popular en La Plata, Argentina / Health on the move: social movements and popular health in La Plata, Argentina
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(12):4579-4586, dez. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Resumen El presente artículo indaga sobre la participación popular en salud en barrios de la periferia de La Plata (Argentina) en un contexto de vaciamiento de las políticas sociales de acuerdo a las normativas neoliberales que rigen con fuerza creciente en el país y en el continente. En este marco de crisis económica que afecta particularmente a la salud pública, los movimientos sociales se organizan para defenderla, al mismo tiempo que resisten el empobrecimiento cotidiano y construyen alternativas de salud popular y colectiva. El trabajo, sostenido en una investigación etnográfica, se propone reconstruir los modos en que los sujetos reconfiguran los modos de pensar la salud y la participación política en la vida cotidiana de los territorios a través de distintas tácticas y estrategias de cuidado y construcción político-comunitarias.

Abstract This article investigates the popular participation in health in neighborhoods of the periphery of La Plata (Argentina) in a context of emptying of social policies according to the neo-liberal regulations that govern with increasing force in the country and in the continent. In this framework of economic crisis that especially affects public health, social movements are organized to defend, while resisting daily impoverishment and building popular and collective health alternatives. The work, sustained in an ethnographic investigation, aims to reconstruct the ways in which the subjects reconfigure the ways of thinking about health and political participation in the daily life of the territories through different tactics and strategies of care and community-political construction.
Descritores: Política
Justiça Social
Características de Residência
Saúde Pública
Participação da Comunidade/métodos
Recessão Econômica
-Argentina
Setor Público/economia
Setor Público/organização & administração
Setor Privado/economia
Pesquisa Qualitativa
Direito à Saúde/tendências
Promoção da Saúde/métodos
Acesso aos Serviços de Saúde
Seguro Saúde/economia
Seguro Saúde/organização & administração
Antropologia Cultural
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 67 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde