Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.349.650 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 826 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 83 ir para página                         

  1 / 826 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1124954
Autor: Almeida, Mônica Morrissy Martins; Almeida, Patty Fidelis de; Melo, Eduardo Alves.
Título: Regulação assistencial ou cada um por si? Lições a partir da detecção precoce do câncer de mama em redes regionalizadas do Sistema Único de Saúde (SUS) / Healthcare regulation or every man for himself? Lessons learned from the early detection of breast cancer in regionalized networks of the Brazilian National Health System (SUS) / ¿Reglamentación asistencial o cada uno por sí? Lecciones a partir de la detección precoz del cáncer de mama en redes regionalizadas del Sistema Brasileño de Salud (SUS)
Fonte: Interface (Botucatu, Online);24(supl.1):e190609, 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Buscou-se analisar os processos de regulação assistencial a partir das ações para detecção precoce do câncer de mama em perspectiva regional. Foi realizado estudo qualitativo e descritivo em uma região de saúde por meio de entrevistas semiestruturadas com gerentes/gestores da Atenção Básica (AB) e da Regulação Assistencial. Na região, convivem modelos de AB tradicionais e Estratégia Saúde da Família (ESF). As centrais de regulação eram heterogêneas quanto à informatização, com predomínio dos envios das referências via malote desde a AB. Identificou-se multiplicidade de sistemas regulatórios, sob gestão estadual, municipal e regional. A implantação do Sistema de Informação de Câncer não foi efetivada, comprometendo o monitoramento das ações e coordenação do cuidado. Foram identificados esforços para qualificar os processos regulatórios empreendidos pelos municípios, embora permanecessem ações automizadas e paralelas, sem atuação do gestor estadual na coordenação e articulação das redes regionalizadas.(AU)

The aim of this article was to analyze healthcare regulation processes based on actions for the early detection of breast cancer in a regional perspective. A qualitative and descriptive study was carried out in a health region by means of semi-structured interviews with Primary Care and Healthcare Regulation managers. In the region, traditional Primary Care models co-exist with the Family Health Strategy. The regulation centers were heterogeneous concerning computerization, with referrals being predominantly sent by Primary Care in pouches. Multiple regulation systems were identified, under state, municipal and regional management. The implementation of the Cancer Information System was not concluded, which hindered the monitoring of actions and the coordination of care. Efforts to qualify the regulatory processes performed by municipalities were identified, although they remained atomized and parallel actions, without the state manager coordinating and articulating the regionalized networks.(AU)

Se buscó analizar los procesos de regulación asistencial a partir de las acciones para detección precoz del cáncer de mama desde una perspectiva regional. Se realizó un estudio cualitativo, descriptivo, en una región de salud, por medio de entrevistas semiestructuradas con gerentes/gestores de la Atención Básica (AB) y de la Regulación Asistencial. En la región conviven modelos de AB tradicionales y Estrategia Salud de la Familia. Las centrales de regulación eran heterogéneas en lo que se refiere a la informatización, con predominio de los envíos de las referencias vía valija desde la AB. Se identificó la multiplicidad de sistemas regulatorios, bajo gestión estatal, municipal y regional. La implantación del Sistema de Información de Cáncer no se hizo efectiva, comprometiendo el monitoreo de las acciones y coordinación del cuidado. Se identificaron esfuerzos para calificar los procesos regulatorios realizados por los municipios, aunque permanecieran como acciones atomizadas y paralelas, sin actuación del gestor estatal en la coordinación y articulación de las redes regionalizadas.(AU)
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Controle Social Formal
Neoplasias da Mama
Estratégia Saúde da Família
Detecção Precoce de Câncer
-Regionalização da Saúde
Sistema Único de Saúde/organização & administração
Brasil
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação


  2 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1043378
Autor: Leal, Eliane Maria Medeiros; Silva, Filipe Santana da; Oliveira, Sydia Rosana de Araujo; Pacheco, Hélder Freire; Santos, Francisco de Assis da Silva; Gurgel Júnior, Garibaldi Dantas.
Título: Razões para a expansão de consórcios intermunicipais de saúde em Pernambuco: percepção dos gestores estaduais / Reasons for the expansion of inter-municipal health consortia in Pernambuco: perception of state managers
Fonte: Saúde Soc;28(3):128-142, jul.-set. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A cooperação intergovernamental entre municípios de pequeno porte é operacionalizada por meio de consórcios de saúde, historicamente, no Sistema Único de Saúde (SUS). Tais iniciativas favoreceram a descentralização da saúde no contexto da municipalização. Entretanto, pouco se sabe sobre a sua implementação no processo de regionalização. Este estudo objetivou analisar as razões para a expansão dos consórcios intermunicipais de saúde conduzida pela autoridade sanitária estadual como um fenômeno político institucional novo na regionalização da saúde no SUS em Pernambuco. Trata-se de um estudo retrospectivo de caráter analítico com abordagem qualitativa. Realizaram-se quatro entrevistas semiestruturadas com gestores estaduais, as quais foram analisadas mediante técnica de método de condensação de significados proposta por Kvale. A Teoria das Representações Sociais guiou a análise dos dados. As razões para a indução do consorciamento intermunicipal foram: o fortalecimento da regionalização dos serviços de saúde; a ampliação de oferta e cogestão de serviços de saúde; a absorção de experiências exitosas e a necessidade da indução estadual das políticas regionais de saúde. Os consórcios se configuraram como uma possibilidade positiva na percepção dos gestores estaduais na regionalização de ações de saúde no estado; porém, estudos adicionais são necessários no que diz respeito ao impacto dos indicadores de saúde em escala regional.

Abstract Intergovernmental cooperation between small municipalities is operationalized through health consortia, historically, in the Brazilian National Health System (SUS). These initiatives favored the decentralization of health in the context of municipalization. However, little is known about its implementation in the regionalization process. The objective of this study was to analyze the reasons for the expansion of intermunicipal health consortia conducted by the state sanitary authority as a new institutional political phenomenon in the regionalization of the SUS in Pernambuco. This is a retrospective analytical study with a qualitative approach. Four semi-structured interviews with state managers were carried out and analyzed using a method of condensation of meanings proposed by Kvale. The Theory of Social Representations guided the data analysis. The reasons for the induction of intermunicipal consortium were: the strengthening of the regionalization of health services; the expansion of supply and co-management of health services; the absorption of successful experiences and the need for state induction of regional health policies. Consortia have become a positive possibility in the perception of state managers in the regionalization of health actions in the state, but additional studies are needed regarding the impact of health indicators on a regional scale.
Descritores: Política
Regionalização da Saúde
Governo Estadual
Atenção à Saúde
Consórcios de Saúde
Política de Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1102696
Autor: Schossler, Bruna; Medeiros, Cássia Regina Gotler; Salvadori, Morgana; Saldanha, Olinda Maria de Fátima Lechmann.
Título: Planejamento regional no enfrentamento às doenças crônicas / Regional planning in fighting chronic diseases
Fonte: Rev. APS;22(1):183-202, 20190101.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste estudo foi analisar o planejamento regional para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) na 29ª Região de Saúde do Rio Grande do Sul e comparar com as metas nacionais do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das DCNT no Brasil (2011­2022). Pesquisa descritiva, com abordagem quantitativa, por meio de análise documental de pautas e atas de reuniões da Comissão Intergestores Regional (CIR) de 2014 e de cinco planos municipais de saúde do período 2014­2017. Identificaram-se debates relacionados ao enfrentamento das DCNT nos pontos de pauta e atas das reuniões da CIR; contudo, estes são pouco relacionados à promoção da saúde. A análise do diagnóstico situacional dos planos apresentou ausência de informações importantes, como perfil de morbimortalidade e metas relacionadas à gestão, ao monitoramento e à avaliação. Entre os objetivos propostos pelos planos municipais, quatro contemplaram 10 das 12 metas nacionais, com exceção ao consumo de frutas e hortaliças e ao tratamento das lesões precursoras de câncer. Para qualificar o enfrentamento das DCNT, ações relacionadas à promoção da saúde e avaliação precisam integrar o planejamento regional em saúde.

The objective was to analyze how the regional planning to confront the Non-communicable Chronic Diseases (NCCD) has been done in the 29th Healthcare Region of Rio Grande do Sul state, and compare it with the national goals of the Brazilian Strategic Action Plan to Combat Chronic Non-communicable Diseases (2011-2012). A descriptive research, with a quantitative approach, through documentary analysis of agendas and minutes of meetings of the Regional Interagency Commission (CIR) and five municipal health plans from the period of 2014-2017. Discussions about dealing with NCCD in agendas and minutes of the RIC meetings were identified; however, they are loosely related to health promotion. The analysis of the situational diagnosis of the plans presented a lack of relevant information, such as the profile of morbidity and mortality, and goals regarding management, monitoring and assessment. Among the goals set by the municipal plans, four contemplated 10 out of the 12 national goals, except the consumption of fruits and vegetables, and the treatment of cancer precursor lesions. To qualify fighting NCCD, actions related to health promotion need to integrate regional health planning.
Descritores: Regionalização da Saúde
Doença Crônica/prevenção & controle
Doenças não Transmissíveis/prevenção & controle
-Avaliação em Saúde
Planejamento Estratégico
Brasil
Gestão em Saúde
Atenção à Saúde
Promoção da Saúde
Programas Nacionais de Saúde
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  4 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-332401
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: O CNS e a construção do SUS: referências estratégicas para melhora do modelo de atenção à saúde / The CNS and the SUS Constructing - Strategic References to Improve the Health Care Model.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2003. 83 p. (Série B. Textos Básicos de Saúde).
Idioma: pt.
Resumo: Esta publicação do Conselho Nacional de Saúde, tal como as anteriores, tem o objetivo de facilitar o acesso permanente aos gestores, aos conselheiros de saúde e aos técnicos, ferramentas relevantes e oportunas para a construção do Sistema Único de Saúde. Neste volume apresentamos: 1. Questões estratégicas sobre a implementação da Atenção Básica à Saúde e da Regionalização dos Serviços de Saúde (produtos de MesaRedonda do CNS, em 1999, e de Grupo de Trabalho, em 2000); 2. Avaliação crítica da Reforma Administrativa Governamental de 1996/1997, e apresentação de alternativas constitucionais para o SUS (produtos de dois Grupos de Trabalho, em 1997 e 1999); 3. Inserção dos Hospitais Universitários e de Ensino no Sistema Único de Saúde: a sua imperiosidade e as suas peculiaridades (produtos de duas Oficinas de Trabalho, em 1999); 4. Contribuição do Conselho Nacional de Saúde na Transição de Governo e na Discussão do Orçamento do Ministério da Saúde de 2003 (subsídio da Comissão de Coordenação-Geral do CNS, de outubro de 2002). Tratam-se de quatro formulações de estratégias e diretrizes, discutidas e aprovadas por unanimidade no plenário do CNS, que, ao lado de várias outras, vem construindo sua atribuição legal de atuar na formulação de estratégias.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/organização & administração
Sistema Único de Saúde/organização & administração
Modernização do Setor Público
Conselhos de Saúde
Modelos de Assistência à Saúde/organização & administração
Serviços Públicos de Saúde/organização & administração
-Regionalização da Saúde
Hospitais Universitários
Limites: Humanos
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR599.1; WA540DB8, B823cns, 2003,MT; BR599.1; WA540DB8, B823cns, 2003,e.2,AGE; BR599.1; WA540DB8, B823cns, 2003,e.3,AGE; BR599.1; WA540DB8, B823cns; BR276.2; 614, B823c


  5 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-686731
Autor: França, Isadora Lins.
Título: "Frango com frango é coisa de paulista": erotismo, deslocamentos e homossexualidade entre Recife e São Paulo / "Frango com frango é coisa de paulista": erotismo, desplazamientos y homosexualidad entre Recife y São Paulo / "Frango com frango é coisa de paulista": eroticism, movement and homosexuality in Recife and São Paulo
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(14):13-39, agosto 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Neste artigo, desenvolvo uma reflexão explorando possíveis articulações entre trânsitos, itinerários, homossexualidade masculina, desejo e marcadores sociais da diferença. Analiso a produção discursiva de sentidos de lugar relacionados ao Recife e a São Paulo a partir de pesquisa etnográfica com homens que se relacionam afetivo-sexualmente com outros homens nas duas cidades - e transitam entre elas - buscando compreender como nesse processo articulam-se convenções de gênero e sexualidade, noções de brasilidade e regionalidade e sistemas de classificação relacionados à homossexualidade. Ao mesmo tempo, tematizo tensões envolvendo relações em que a diferença - de classe social, cor/raça, geração, gênero, regionalidade e sexualidade - atua como motor do desejo entre esses homens, compondo roteiros que mesclam trocas afetivas, sexuais e materiais de variadas ordens, e em que certa dose de risco parece estar implicada.

Este artículo desarrolla una reflexión que explora posibles articulaciones entre tránsitos, itinerarios, homosexualidad masculina, deseo y marcadores sociales de la diferencia. Se analiza la producción discursiva de sentidos de lugar relacionados a Recife y a São Paulo, a partir de una investigación etnográfica con hombres que se relacionan afectivo-sexualmente con otros hombres en ambas ciudades -y que transitan en ellas-. Se busca comprender cómo se articulan en ese proceso convenciones de género y sexualidad, nociones de brasilidad y regionalidad, y sistemas de clasificación relacionados a la homosexualidad. Asimismo, se abordan tensiones que involucran relaciones en las que la diferencia -de clase social, color/ raza, generación, género, regionalidad y sexualidad- actúa como motor del deseo entre estos hombres, delineando guiones que combinan intercambios afectivos, sexuales, materiales de variada índole, y en los que parece haber una cierta dosis de riesgo.

This article explores possible articulations among territorial transits, itineraries, homosexuality, desire, and social markers of difference. It addresses the discursive production of a sense of place in the cities of Recife and São Paulo, based on ethnographic research with men who have loving and sexual relations with other men in both cities. The issues explored include: how the men articulate gender and sexuality conventions, notions of Brazilianness, of regionality, and systems of classifications of homosexuality. Class, race, generation, gender, region, and sexual differences, as well as their relation to desire, are explored in situations involving affect, sexual and material exchanges, often implicating a dose of risk.
Descritores: Cidades
Homossexualidade Masculina
Sexualidade
Minorias Sexuais e de Gênero
Identidade de Gênero
-Regionalização da Saúde
Brasil
Pesquisa Qualitativa
Narrativa Pessoal
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1241379
Autor: Teixeira, Carmen F.
Título: Promoção e vigilância da saúde no contexto da regionalização da assistência à saúde no SUS / Health promotion and surveillance in the context of health care regionalization in the Unified National Health System in Brazil.
Fonte: s.l; s.n; 2002. 10 p.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho discute os limites e possibilidades de implementação de práticas de promoção e vigilância da saúde, levando em conta a proposta de regionalização contida na Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS), adotada pelo Ministério de Saúde em 2001. Caracteriza essa proposta como uma oportunidade para se avançar na construção de sistemas microrregionais que garantam a integralidade da atenção à saúde, de acordo com a capacidade operacional do Sistema Único de Saúde em cada região e Estado do país. Em seguida analisa a contribuição das diversas propostas de mudança nas práticas de saúde para o desenvolvimento da promoção, prevenção de riscos e agravos, e reorientação da assistência individual e coletiva, na medida em que venham a ser incorporadas ao processo de implementação da NOAS nos diversos Estados da Federação.
Descritores: Atenção à Saúde
Política de Saúde
Promoção da Saúde
Regionalização da Saúde
Vigilância da População
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Resumo em Inglês
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "09182/s"}]


  7 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1182612
Autor: Perú. Ministerio de Salud. Dirección General de Saneamiento Básico Rural.
Título: Seminario taller sobre regionalización y saneamiento básico del 21 al 22 de febrero: Documentos de trabajo / Seminar on regionalization and basic sanitation from 21 to 22 February. Working Documents.
Fonte: Lima; Perú. Ministerio de Salud. Dirección General de Saneamiento Básico Rural; 1991. 36 p. tab.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Seminario taller sobre regionalización y saneamiento básico, 1, Lima, 21-22 Feb.1991.
Resumo: El Plan Nacional de Saneamieto Básico, teniendo en cuenta el diagnóstico formulado el año 1981, tanto en cobertura de servicio como en el marco institucional y sectorial, con diversidad de organismos que de una u otra manera participa en la atención de los servicios de agua potable y saneamiento a nivel nacional, así como la necesidad sentidad de desarrollar los recursos humanos del sector, trazó metas cuantitativas y cualitativas basadas en el principio de que los servicios tuvieran máxima cobertura, continuidad, calidad satisfactoria, cantidad suficiente y a costo razonable
Descritores: Regionalização da Saúde
Saneamento
Saúde Ambiental
-Peru
Responsável: PE18.4 - Centro de Documentación
[{"text": "PE18.1", "_a": "MS/DIGESA 0002"}]


  8 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1182231
Autor: Perú. Ministerio de Salud. Escuela de Salud Pública del Perú.
Título: Informe final: I Seminario sobre implementación de regionalización en salud / Final Report.
Fonte: Lima; Perú. Ministerio de Salud. Escuela de Salud Pública del Perú; Nov., 1975. 31 p.
Idioma: es.
Conferência: Apresentado em: Seminario sobre implementación de regionalización en Salud, Lima, 3-15 Nov., 1975.
Descritores: Política de Saúde
Regionalização da Saúde/organização & administração
-Peru
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central
[{"text": "PE18.1", "_a": "IDREH 0062"}]


  9 / 826 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Pontes, Ricardo José Soares
Texto completo
Id: biblio-890282
Autor: Goya, Neusa; Andrade, Luiz Odorico Monteiro de; Pontes, Ricardo José Soares; Tajra, Fábio Solon; Barreto, Ivana Cristina de Holanda Cunha.
Título: Percepções de gestores estaduais da saúde sobre o Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde no Ceará, Brasil / State health managers' perceptions of the Public Health Action Organizational Contract in the State of Ceará, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(4):1235-1244, Abr. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O Contrato Organizativo da Ação Pública da Saúde (COAP), instrumento jurídico instituído pelo Decreto 7.508/2011, objetivou selar acordos sanitários entre os entes federados para uma gestão cooperada da Região de Saúde. Realizou-se uma pesquisa qualitativa com referencial hermenêutico para compreender as percepções de gestores estaduais da saúde do Ceará, Brasil, sobre a produção e efeitos do COAP na experiência do estado. Para isso, foram utilizadas entrevistas abertas e análise documental. Observou-se o fortalecimento da regionalização no âmbito do governo, além de ganhos institucionais com a implantação de Ouvidorias e Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica; informações da força de trabalho e transparência do recurso orçamentário-financeiro por ente federado. (Re)visitaram-se problemas como: baixa institucionalidade do funcionamento em rede e da capacidade do Estado de regulação e o subfinanciamento. A governança regional se fez restrita ao âmbito do governo, coordenada pelo ente estadual e em predomínio do tipo burocrático hierárquico. O COAP inaugurou uma Regionalização Contratual Interfederativa, mas revelando baixa institucionalidade no SUS e impotência para consecução de seus princípios, dado o não enfrentamento de problemas estruturais em cooperação trina.

Abstract The Public Health Action Organizational Contract (COAP) / Decree 7.508/2011 aimed to seal health agreements made between federated entities to promote the cooperative governance and management of Health Regions. A qualitative study was carried out adopting a hermeneutic approach to understand state health managers' perceptions of the elaboration and effects of the COAP in the State of Ceará. Open-ended interviewees and documental analysis were conducted. It was observed that the COAP led to the strengthening of regionalization in the government sphere; institutional gains through the implementation of ombudsmen and the National System of Pharmaceutical Care Management; increased information about the state health system's workforce; and health budget transparency. The following problems were (re)visited: institutional weakness in the operation of the network; limited state capacity for regulation of care; and underfunding. Regional governance was restricted to the government sphere, coordinated by the state, and was characterized by a predominantly bureaucratic and hierarchical governance structure. The COAP inaugurated a contractual interfederative model of regionalization, but revealed the institutional weaknesses of the SUS and its lacks of capacity to fulfill its principles as the structural problems of the three-tiered model go unaddressed.
Descritores: Assistência Farmacêutica/organização & administração
Saúde Pública
Atenção à Saúde/métodos
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Regionalização da Saúde/organização & administração
Brasil
Orçamentos
Atenção à Saúde/economia
Atenção à Saúde/legislação & jurisprudência
Atenção à Saúde/organização & administração
Política de Saúde
Modelos Teóricos
Programas Nacionais de Saúde/economia
Programas Nacionais de Saúde/legislação & jurisprudência
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 826 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1177349
Autor: Spedo, Sandra Maria.
Título: Desafios para implementar a integralidade da assistência à saúde no SUS: estudo de caso no município de São Paulo (SP) / Challenges to implementing the entire health care SUS: a case study in São Paulo, SP.
Fonte: São Paulo; s.n; 2009. 180 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução. O Sistema Único de Saúde (SUS) apresentou avanços significativos durante as duas décadas de sua existência. Contudo, a integralidade se destaca como o princípio que, ainda, não foi efetivamente incorporado na organização dos serviços e no cotidiano da atenção. Para realização desta pesquisa, e considerando a polissemia do termo, definiu-se um conceito operacional de integralidade, circunscrito a um de seus múltiplos sentidos, relacionado ao modo de organizar os serviços de saúde. Assim, denominou-se integralidade da assistência à dimensão relacionada com a continuidade do cuidado em saúde, garantida pelo acesso a serviços que incorporam distintas densidades tecnológicas, distribuídos em todos os níveis de complexidade do sistema de saúde. Objetivo. Avaliar a incorporação do princípio da integralidade na gestão e organização dos serviços de saúde em um território selecionado do município de São Paulo, SP. Métodos. A pesquisa foi desenvolvida utilizando a estratégia metodológica do estudo de caso, a partir das seguintes fontes de evidência: (a) documentos de gestão (leis, decretos, portarias, planos, normas técnicas, relatórios de gestão, atas de reunião); b) entrevistas não-estruturadas com informantes-chaves selecionados entre os gestores do SUS no município; c) grupo focal com usuários de uma Unidade Básica de Saúde do território selecionado; d) observação participante, desenvolvida em serviços de saúde e instâncias político-administrativas da Secretaria Municipal de Saúde (SMS-SP). Utilizou-se a técnica da análise temática para analisar o material coletado. Os temas destacados foram: descentralização da gestão municipal; regionalização intramunicipal; e, acesso a ações e serviços de média complexidade. Resultados. Os resultados são apresentados na forma de três artigos, sendo cada um deles correspondente a um dos temas destacados. Os artigos elaborados são: (1) O desafio da descentralização do Sistema Único de Saúde (SUS) em município de grande porte: o caso de São Paulo (SP), Brasil; (2) A regionalização intramunicipal do Sistema Único de Saúde (SUS): um estudo de caso do município de São Paulo (SP), Brasil; e (3) O difícil acesso a serviços de média complexidade do SUS na maior metrópole brasileira, São Paulo (SP), Brasil. Considerações finais. Constatou-se que a política de saúde implementada pela SMS-SP contribuiu para manter e aprofundar a fragmentação do sistema de saúde no município de São Paulo. As estruturas existentes e os mecanismos utilizados pela gestão municipal não tem contribuído para efetivar a integralidade da assistência. O SUS em São Paulo continua distante da imagem objetivo de um sistema de saúde que incorpore o princípio da integralidade como um de seus eixos estruturantes.

Introduction: The Single Health System (Sistema Único de Saúde SUS) presented expressive development during the two decades of its existence. Nevertheless, the issue, which has not been incorporated in the services organization and in the daily basis of the attention, is the global approach. In order to carry out this research and considering the polysemantic word, an operational concept of integrality has been defined, limited to one of its meanings and related so as to organize the health services. Therefore, it has been established the integrality of the health care to the scope related to the permanence of health care, guaranteed by the access to the services, which comprise several levels of technology along all levels of complexity of the health system. Objective: To evaluate the incorporation of the principle of the integrality in the management and organization of health services in a specific area of the city of São Paulo. Methods: The research was performed by utilizing the methodological strategy of case study derived from the following sources of data: (a) management papers (laws, decrees, plans, technical specifications, management reports, minutes of meetings); (b) non-structured interviews with key informers selected among the SUS managers of the city; (c) focal group with users of a Basic Unit of Health of the selected area; (d) active observation, developed in health services and political administrative areas of the City Health Department (SMS-SP). The subject analysis technique has been used for the gathering of the data. The selected subjects were: (1) the decentralization of city management; intercity regionalization, and access to actions and services of medium complexity. Results: Results are presented in the form of 3 articles, being each one related to the selected subjects described. The articles are: (1) The challenge of the decentralization of the Single Health System (SUS in a large city: the instance of the City of São Paulo (SP), Brazil; (2) The intercity regionalization of the Single Health System (SUS): a case study of the City of São Paulo (SP), Brazil; and (3) The complex access to services of medium complexity of SUS in the largest Brazilian metropolis. Final considerations: It has been verified that the Health System applied by the SMS-SP has been a factor to maintain and intensified the fragmentation of the Health System in the City of São Paulo. The present structures and mechanisms used by the City administration have not played the part to produce the integrality of the health care. The SUS in São Paulo is still far from the objective image of a health care system that comprises the principle of global approach as one of its structuring axis.
Descritores: Regionalização da Saúde
Sistema Único de Saúde
Sistemas Locais de Saúde
Assistência Integral à Saúde
Política de Saúde
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 83 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde