Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.349.650.480 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 244 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 25 ir para página                         

  1 / 244 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1283294
Autor: Rio de Janeiro (Estado). Secretaria de Estado de Saúde.
Título: Plano Estadual de Saúde Rio de Janeiro 2020-2023 / Rio de Janeiro State Health Plan 2020-2023.
Fonte: Rio de Janeiro; SES-RJ; 11/02/2020. 204 p.
Idioma: pt.
Resumo: A Secretaria de Estado da Saúde do Rio de Janeiro ­ SES-RJ apresenta o Plano que irá conduzir as ações da saúde pública estadual entre os anos de 2020 e 2023. Este Plano marca a mudança na gestão com a reorientação da política pública de saúde na direção da estruturação e fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde (RAS), e a retomada dos investimentos nos sistemas de saúde municipais. A construção do novo Plano foi realizada com a intensa participação da comunidade de trabalhadores de saúde e gestores estaduais, do Conselho Estadual de Saúde e levou em conta a situação sanitária das regiões do estado, em parceria com o COSEMS-RJ. Cabe à SES-RJ conduzir a recuperação do SUS por meio de sua forte operação na prestação de serviços estratégicos à população e no fortalecimento da regionalização. É nosso papel expandir e consolidar o trabalho realizado, oferecendo um sistema público de saúde de qualidade, integrando municípios, prestadores de serviços, universidades, controle social e outros atores intersetoriais, propiciando uma vida de potencialidades e desenvolvimento das comunidades. O plano está organizado em diretrizes, objetivos, metas e indicadores, estruturados para orientar a atuação de gestores e técnicos, dando visibilidade para o cidadão fluminense das condições de saúde mais prevalentes no estado do Rio de Janeiro. Temos a expectativa, no ciclo de 2020 a 2023, de avançar na organização da RAS, cumprindo o papel da SES na coordenação e fomento do SUS, provendo à sociedade os melhores avanços tecnológicos baseados em evidências, aliados a práticas humanizadas e respeitosas, ampliando a expectativa de vida saudável dos cidadãos fluminenses.
Descritores: Planejamento em Saúde/organização & administração
Diretrizes para o Planejamento em Saúde
-Planos Governamentais de Saúde
Políticas, Planejamento e Administração em Saúde
Planejamento Estratégico
Gestão em Saúde
Responsável: BR454.4


  2 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1178402
Autor: Cunha, Ita de Cácia Aguiar; Santos, Imeide Pinheiro dos; Martinez-Silveira, Martha Silvia; Mazzei, Márcia de Paulo Costa; Carvalho, Tereza Cristina Paim Xavier.
Título: Plano estadual de manejo de óbitos para enfrentamento da Covid-19: a experiência da Bahia / State Darth management plan for combating Covid-19: the Bahia experience / Plan estadual de manejo de muertes para enfrentar el Covid-19: la experiencia de Bahia
Fonte: Rev. baiana saúde pública;45(Especial 1):282-296, 20210101.
Idioma: pt.
Resumo: Os desafios impostos pela pandemia da Covid-19, relacionados a uma alta de letalidade e mortalidade pelo vírus SARS-CoV-2, alertou os gestores sobre a possibilidade de colapso da rede de serviços de manejo de óbitos no estado da Bahia. Este trabalho tem como objetivo descrever a experiência da equipe da vigilância em saúde da Bahia na formulação do Plano de Manejo do Óbito, direcionado a orientar as gestões estadual e municipais e serviços de saúde, públicos e privados, para a implementação de ações adequadas e oportunas frente à ocorrência de óbitos durante a pandemia. Para tanto, utilizou-se de revisão de literatura (em bases de dados internacionais), análise documental, questionários aplicados à gestão municipal e escuta de gestores e trabalhadores de serviços de saúde e afins por meio de webreuniões. O processo de formulação do plano partiu da classificação adotada pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde para definir as fases da pandemia e estabelecer as ações e responsabilidades compartilhadas pelos entes federados. O documento foi aprovado pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e publicado no site da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), com vistas a atender os 417 municípios que compõem o território estadual.

The challenges imposed by the Covid-19 pandemic related to increased lethality and mortality from the SARS-CoV-2 virus alerted managers to the possibility of the collapse of the death management service network in the state of Bahia. Our study aims at describing the experience of the health surveillance team in Bahia in the formulation of the Death Management Plan, aimed at guiding state and municipal management, public and private health services for the implementation of appropriate and timely actions in the face of the occurrence deaths during the pandemic. For such purpose, we used literature review (in international databases), document analysis, questionnaires applied to municipal management and listening to managers and health service workers via web meetings. The process of formulating the Plan started from the classification adopted by the Health Surveillance Department of the Ministry of Health to define the phases of the pandemic and to establish the actions and responsibilities shared by the federated entities. The document was approved by the Bipartite Intergovernmental Commission (CIB) and published on the website of the Department of Health of the State of Bahia (Sesab), to serve the 417 municipalities that make up the state territory.

Los desafíos planteados por la pandemia del covid-19 relacionados con un aumento de la letalidad y mortalidad por el virus SARS-CoV-2 alertaron a los gerentes sobre la posibilidad del colapso de la red de servicios de gestión de muertes en el estado de Bahía. Este trabajo tiene como objetivo describir la experiencia del equipo de vigilancia en salud en Bahía en la formulación del Plan de Manejo de Muertes, destinado a orientar la gestión estadual y municipal, y los servicios de salud públicos y privados para la implementación de acciones adecuadas y oportunas ante las muertes ocurridas durante la pandemia. Para ello, se utilizaron revisión de la literatura (en bases de datos internacionales), análisis de documentos, cuestionarios aplicados a la gestión municipal y escucha a gerentes y trabajadores de servicios de salud y afines por medio de reuniones en línea. El proceso de formulación del Plan partió de la clasificación adoptada por la Secretaría de Vigilancia en Salud del Ministerio de Salud para definir las fases de la pandemia y establecer las acciones y responsabilidades compartidas por las entidades federativas. El documento fue aprobado por la Comisión Intergubernamental Bipartita (CIB) y publicado en el sitio web de la Secretaría de Salud del Estado de Bahía (Sesab), con el objetivo de atender a los 417 municipios que integran el territorio estadual.
Descritores: Planos Governamentais de Saúde
Sepultamento
Atestado de Óbito
COVID-19/mortalidade
-Gestão de Riscos
Brasil/epidemiologia
Cremação
Vigilância em Saúde Pública
SARS-CoV-2
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  3 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1252668
Autor: Gollan, Daniel.
Título: Lineamientos de la política provincial de salud: módulo 2 / Guidelines of the provincial health policy: module 2
Fonte: In: Buenos Aires. Ministerio de Salud. Dirección Provincial de Gestión del Conocimiento. Políticas de salud centradas en derechos. La Plata, Buenos Aires. Ministerio de Salud. Dirección Provincial de Gestión del Conocimiento, 2020. .
Idioma: es.
Resumo: Se presentan los principales lineamientos políticos del periodo 2020-2024 del Ministerio de Salud de la Provincia de Buenos Aires, sumando los aportes que cada uno de los participantes pueda hacer desde su lugar de trabajo en el Ministerio. El Módulo 2 es un conversatorio del Ministerio de Salud de la Provincia de Buenos Aires, Daniel Gollán, en el marco del Curso Políticas de salud centradas en derechos
Descritores: Argentina
Planos Governamentais de Saúde
Planos e Programas de Saúde
ALLYLAMINE0ABDOMINAL INJURIES
-Política de Saúde
Responsável: AR381.1 - Centro de Documentación de Excelencia en Salud


  4 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1243719
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Divisao Nacional de Dermatologia Sanitária.
Título: Controle de qualidade / ?
Fonte: In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Normas técnicas e procedimentos para o exame baciloscópico em hanseníase. Brasília, Brasil. Ministério da Saúde, 1989. p.23-30, ilus, tab.
Idioma: pt.
Descritores: Controle de Qualidade
Hanseníase
Planos Governamentais de Saúde/normas
Técnicas Microbiológicas/normas
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "WC335.404", "_b": "B736n"}]


  5 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1243718
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Divisao Nacional de Dermatologia Sanitária.
Título: O exame baciloscópico / ?
Fonte: In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Normas técnicas e procedimentos para o exame baciloscópico em hanseníase. Brasília, Brasil. Ministério da Saúde, 1989. p.9-22, ilus, tab.
Idioma: pt.
Descritores: Brasil
Hanseníase
Planos Governamentais de Saúde
Técnicas Microbiológicas/normas
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "WC335.404", "_b": "B736n"}]


  6 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1230540
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria Nacional de Programas Especiais de Saúde. Divisao Nacional de Dermatologia Sanitária.
Título: Normas técnicas e procedimentos para o exame baciloscópico em hanseníase / ?.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 1989. 32 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Descritores: Brasil
Hanseníase
Planos Governamentais de Saúde
Técnicas Microbiológicas
Técnicas Microbiológicas/normas
Responsável: BR191.1 - Biblioteca e Centro de Documentação Luiza Keffer
[{"text": "BR191.1", "_a": "WC335.404", "_b": "B736n"}]


  7 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1182217
Autor: Perú. Ministerio de Salud. Dirección General de Salud de las Personas. dirección de Gestión Sanitaria.
Título: Norma técnica de supervisión integral: NT Nº 035-MINSA/DGSP V.01 / Practical standards of integral supervisory: NT Nº 035-MINSA/DGSP V.01.
Fonte: Lima; MINSA; 2005. 138 p.
Idioma: es.
Resumo: La presente norma técnica, establece el marco conceptual de la supervisión integral, la metodología, el instrumento de supervisión y aplicativos informáticos que facilitan el desarrollo del proceso y el diseño adecuado de instrumentos a redes, microrredes y establecimientos de salud de su ámbito
Descritores: Assistência Integral à Saúde
Planos Governamentais de Saúde
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central
[{"text": "PE18.1", "_a": "MS/DGSP 0090"}]


  8 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1181662
Autor: Perú. Ministerio de Salud. Dirección Técnica de Normación de Programas.
Título: Orientaciones generales para la formulación del programa de atención integral de salud a nivel local (Documento de trabajo) / General guidelines for the formulation of the program of comprehensive health care locally (Working Paper).
Fonte: Lima; Perú. Ministerio de Salud. Dirección Técnica de Normación de Programas; 1986. 35 p. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La presente publicación da a conocer algunas orientaciones generales para la formulación de programas, presentando como anexos un ejemplo anecdótico de programación local y tres modelos de actividades específicas. Las tareas detalladas y su adaptabilidad se dejan a la iniciativa y experiencia del nivel operativo, esperando sea enriquecido con los aportes y sugerencias que se deriven de su aplicación
Descritores: Assistência Integral à Saúde
Formulação de Políticas
Planos Governamentais de Saúde
-Peru
Tipo de Publ: Caso Julgado
Responsável: PE18.1 - Biblioteca Central
[{"text": "PE18.1", "_a": "MINSA 1742"}]


  9 / 244 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Campos, Gastäo Wagner de Souza
Texto completo
Id: biblio-1055742
Autor: Padilha, Alexandre; Oliveira, Danilo Carvalho; Alves, Thássia Azevedo; Campos, Gastão Wagner de Souza.
Título: Crise no Brasil e impactos na frágil governança regional e federativa da política de saúde / Crisis in Brazil and impacts on the fragile regional and federative health policy governance
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(12):4509-4518, dez. 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Desde 2014, o Brasil vive crise econômica-fiscal-política-institucional. Este estudo avalia se a implementação das respostas à crise contribuiu para fragilizar a governança regional e federativa do SUS. Trata-se de estudo de implementação, ampliando-o com duas categorias da saúde coletiva, o poder em Testa e o sujeito em Campos, compreendendo que a implementação desloca poder e constrói sujeitos. Analisamos dados públicos, de 2014 a 2018, organizados em quatro eixos de análise: a) instrumentos de implementação da resposta à crise; b) interferência do Legislativo e do Judiciário nos investimentos; c) marcos legais da regionalização; d) atores federativos e possíveis coalizões de defesa. Os resultados revelam redução de recursos federais, especificamente para redes regionais de atenção; aumento da interferência legislativa e judicial nos recursos da saúde, pela evolução das emendas parlamentares e das ações judiciais e mudanças nas diretrizes de regionalização do SUS. Observa-se deslocamento de poder dos arranjos regionais federativos para o governo central, parlamento, judiciário e serviços locais isolados. Conclui-se que a resposta à crise fragilizou a governança regional federativa do SUS, agravando os impactos da crise na saúde.

Abstract Since 2014, Brazil has been experiencing an economic-fiscal-political-institutional crisis. This study evaluates whether the implementation of crisis responses contributed to weaken SUS regional and federative governance. This is an implementation study, and two theoretical categories of public health, the power in Testa and the subject in Campos have been incorporated. It presumes that the implementation shifts power and develops subjects. We analyzed public data from 2014 to 2018, organized into four axes of analysis: a) instruments for implementing crisis response; b) parliament and judicial interference in investments; c) legal frameworks of regionalization; d) federative actors and possible defense coalitions. Results show reduced federal resources, specifically for regional care networks; increased parliament and judicial interference with health resources, due to the evolution of congressional amendments and lawsuits, and changes in SUS regionalization guidelines. There is a shift of power from federative regional arrangements to the central government, parliament, the judiciary, and isolated local services. It is concluded that the response to the crisis weakened the regional federative governance of SUS, aggravating the impacts of the crisis on health.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/economia
Planos Governamentais de Saúde/economia
Alocação de Recursos/economia
Recessão Econômica
-Atenção Primária à Saúde/organização & administração
Responsabilidade Social
Planos Governamentais de Saúde/organização & administração
Brasil
Saúde da Família/economia
Cidades
Redução de Pessoal/economia
Alocação de Recursos/organização & administração
Desenvolvimento Sustentável
Acesso aos Serviços de Saúde/economia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 244 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mendonça, Maria Helena Magalhäes de
Texto completo
Id: biblio-1055743
Autor: Melo, Eduardo Alves; Mendonça, Maria Helena Magalhães de; Teixeira, Márcia.
Título: A crise econômica e a atenção primária à saúde no SUS da cidade do Rio de Janeiro, Brasil / The economic crisis and primary health care in the SUS of Rio de Janeiro, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;24(12):4593-4598, dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo aborda a crise na atenção primária à saúde do sistema público de saúde da cidade do Rio de Janeiro, a partir de 2018. Tal município teve forte expansão da atenção primária desde 2009, adotando Organizações Sociais para a contratação de profissionais e gerenciamento dos serviços, qualificando a infraestrutura das unidades e priorizando a medicina de família e comunidade, além de adotar práticas gerenciais como normatizações de ofertas, avaliação e remuneração por desempenho, "marketing", dentre outras. Diante da recente crise econômica, a decisão do gestor municipal foi de reduzir equipes de saúde da família, considerando a atual Política Nacional de Atenção Básica e argumentando ser possível otimizar recursos (fazendo mais com menos). Neste processo, enfrentou resistências, que não foram suficientes para freá-lo. Pela ressonância desta cidade (segunda maior do Brasil e com destaque na imprensa nacional) e tomando como base documentos públicos e formulações sobre a gestão, a crise expressa na atenção básica deste município foi problematizada em torno das implicações da adoção de Organizações Sociais na sustentabilidade dos serviços, da condução dos processos de gestão e suas racionalidades bem como da atuação política de agentes sociais em defesa do SUS e da atenção primária em particular.

Abstract This paper addresses the primary health care crisis of Rio de Janeiro public health system as of 2018. This municipality has experienced a robust primary care expansion since 2009, adopting Social Organizations for recruiting professionals and managing services, qualifying the infrastructure of units and prioritizing family and community medicine, as well as adopting management practices such as standardized offers, evaluation and pay-for-performance compensation, marketing, among others. Given the recent economic crisis, the municipal manager decided to reduce family health teams, considering the current National Policy of Primary Care and arguing that it is possible to optimize resources (doing more with less). In this process, he faced resistance that was not enough to stop him. Due to the resonance of this city (second largest in Brazil and prominent in the national press) and based on public documents and formulations on management, the crisis expressed in the primary health care of this city was debated around the implications of the adoption of Social Organizations in the sustainability of health services, conducting management processes and their rationalities, as well as the political action of social agents advocating for the SUS and primary care in particular.
Descritores: Atenção Primária à Saúde/economia
Planos Governamentais de Saúde/economia
Alocação de Recursos/economia
Recessão Econômica
-Atenção Primária à Saúde/organização & administração
Responsabilidade Social
Planos Governamentais de Saúde/organização & administração
Brasil
Saúde da Família/economia
Cidades
Redução de Pessoal/economia
Alocação de Recursos/organização & administração
Desenvolvimento Sustentável
Acesso aos Serviços de Saúde/economia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 25 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde