Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.540.571.356 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 48 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 48 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933102
Autor: Dau, Denise Motta.
Título: O desafio do diálogo: SUS e relações de trabalho no serviço público - avanços e limites da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 99 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O principal objetivo deste trabalho é aprofundar o conhecimento da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde (MNNP/SUS), como instância de negociação entre gestores e representações sindicais sobre as questões relacionadas aos recursos humanos. A Mesa, instalada em 1993, é resultado da mobilização dos atores sociais na construção do SUS nas décadas de 80 e 90. A Mesa apresentou descontinuidade no seu funcionamento até 2002, sendo então retomada pelo novo Governo Federal, a partir de 2003, como elemento estratégico de um Sistema Nacional de Negociação Permanente no âmbito do SUS. A pesquisa buscou identificar os avanços e limites da MNNP-SUS no período entre 1993 e 2004. A metodologia aplicada fez uso de duas técnicas de coleta de dados. A primeira, a análise das atas de dois fóruns de negociação e discussão das políticas de recursos humanos na área de saúde: a MNNP-SUS e o Conselho Nacional de Saúde. A segunda, a aplicação de entrevistas com pessoas que direta e indiretamente estiveram envolvidas com o processo de negociação na MNNP-SUS. A partir da leitura das atas e entrevistas, concluiu-se que a MNNP-SUS é um avanço porque permite que as partes explicitem democraticamente sua pauta de interesses; pratiquem, por meio do diálogo e da negociação, a busca de consensos entre diversos dissensos existentes; sistematizem e troquem informações. Ela possibilita também a institucionalização da participação e negociação como práxis da gestão do Estado; e aponta elementos para a integração dos interesses corporativos com as preocupações e objetivos mais universais das políticas públicas. No entanto, é um avanço ainda limitado, devido ao próprio histórico e cultura da administração pública, e devido à multiplicidade e sobreposição das instâncias de controle social e gestão do SUS. Isto acaba por traduzir-se em aspectos negativos como a morosidade e falta de autonomia de decisão da Mesa. Entre as recomendações...
Descritores: Negociação Coletiva
Conselhos de Saúde
Recursos Humanos em Saúde
Formulação de Políticas
-Política de Saúde
Satisfação no Emprego
Trabalho
Condições de Trabalho
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, D235d, 2005


  2 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-681341
Autor: Azevedo, Aline Lima de.
Título: Trabalho, vínculos de trabalho e organização sindical na saúde: uma aproximação / Work, work contracts and union health: an approach.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2011. 90 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: O fenômeno da reestruturação produtiva e as políticas neolibearis provocaram grandes transformações no mundo do trabalho. O setor de saúde sendo parte de uma totalidade mais ampla não passou inume a tais modificações. Diante desse contexto, o objetivo desse é descrever como essas mudanças impactaram o trabalho em saúde e as implicações ocasionadas na organização sindical desses trabalhadores. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica e documental, sendo a primeira para aprofundamento teórico do fenômeno da reestruturação produtiva e dos ajustes neoliberais no Brasil; e a segunda constou de busca de dados referentes aos vínculos empregatícios e sindicalização no setor saúde no país (...) .
Descritores: Negociação Coletiva
Sindicatos
Saúde do Trabalhador
Serviços de Saúde do Trabalhador
Trabalhadores
-Reivindicações Trabalhistas/tendências
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; T331.87, A994t


  3 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-653193
Autor: Militão, João Batista; Silva, Luis Fernando.
Título: Normas e decisões judiciais aplicáveis à gestão do trabalho no SUS / Standards and judicial decisions concerning the management of work in SUS.
Fonte: Rio de Janeiro; ENSP; 2012. 168 p. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Gestão em Saúde
Administração de Recursos Humanos
Serviços Terceirizados/legislação & jurisprudência
Sistema Único de Saúde/organização & administração
Trabalhadores/legislação & jurisprudência
-Relações Trabalhistas
Negociação Coletiva/organização & administração
Greve
Setor Público/organização & administração
Setor Público
Sindicatos/organização & administração
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; 331.8, M644n


  4 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-620520
Autor: Militão, João Batista dos Santos.
Título: A negociação coletiva do trabalho no SUS / Collective bargaining in the labor SUS.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2011. 127 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A Constituição Federal de 1988 assegurou o direito à liberdade de organização sindical e da greve no setor público, porém, silenciou em relação ao direito à negociação coletiva do trabalho. A nova Carta trouxe também importantes conquistas de políticas sociais, a exemplo da criação do SUS, mudando profundamente o setor de saúde no país, a partir da concepção da saúde como um direito de todos e dever do Estado. Não obstante as transformações ocorridas no mundo do trabalho na década de 90, com o estabelecimento de um quadro adverso à luta dos trabalhadores, em 1993 é criada a Mesa Nacional de Negociação do SUS, por ato do Conselho Nacional de Saúde e homologado pelo Ministro de Estado, sendo-lhe atribuída o caráter de negociação permanente para dirimir as controvérsias das relações de trabalho.As restrições impostas ao exercício do direito de greve e da negociação coletiva dos trabalhadores do setor público pela cúpula do Poder Judiciário se evidenciaram ao longo desses anos. Sem a estruturação da negociação coletiva, os conflitos se intensificaram e se prolongaram causando graves transtornos à sociedade. As experiências da Mesa Nacional do SUS e outras ocorridas no plano regional vão influenciar decisivamente na implementação em 2003 da Política de Democratização das Relações de Trabalho na Administração Pública.. É criada concomitantemente a Mesa Central de Negociação do Trabalho do Governo Federal. Nesse contexto, em abril de 2010, o Governo Brasileiro ratifica a Convenção 151 e a Recomendação 159 da Organização Internacional do Trabalho( OIT), abrindo a perspectiva de serem adotadas as normas jurídicas internacionais sobre a negociação coletiva na Administração Pública, e criar condições , a partir dos debates entre trabalhadores , empregadores e a sociedade, para a adoção de modelo adequado às características da Administração no pais.
Descritores: Negociação Coletiva
Sindicatos/organização & administração
Trabalhadores/legislação & jurisprudência
Sistema Único de Saúde
-Gestão em Saúde
Relações Trabalhistas
Administração Pública
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; T331.8, M644n


  5 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-600463
Autor: Oliveira, Marcia Maria Gomes de.
Título: Análise do processo de implementação da mesa de negociação setorial da secretaria de saúde do Recife no período de 2008 a 2010 / Review of the implementation of Sector Trading Bureau Health Department of Recife in the period 2008 to 2010.
Fonte: Recife; s.n; 2011. 59 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: A discussão em torno da Gestão de Pessoas no setor público do Brasil nas últimas décadas tem envolvido temas variados. Principalmente após a redemocratização do país, as instituições públicas passam a ter que desenvolver mecanismos de gestão pautados pela participação social. Na área de gestão do trabalho o gestor precisa estar preparado para estabelecer um diálogo junto aos trabalhadores que conquistaram mais autonomia revitalizando a organização coletiva nos locais de trabalho com poder de mobilização e pressão. Nesse contexto, surge a negociação coletiva na gestão pública que, apesar de ainda ser uma prática pouco utilizada, tem se destacado nas duas últimas décadas. Na área da saúde, principalmente após a criação da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde - SGTES em 2003, a utilização desse instrumento tem sido fomentada após a reinstalação da Mesa Nacional de Negociação Permanente do SUS (MNNP-SUS), criada em 1993 por meio da Resolução nº 52 do Conselho Nacional de Saúde - CNS. Em Recife, esse processo vem sendo implementado oficialmente desde 2008, através da Mesa de Negociação Setorial da Secretaria Municipal de Saúde- MNS-SMS, instituída pela Portaria GAB/SS/PCR nº 193 de 29 de dezembro de 2007. Assim, o presente trabalho objetiva apresentar uma análise do processo de implementação da Mesa em Recife no período de 2008 a 2010. Trata-se de uma pesquisa documental exploratória tomando como padrões de análise documentos oficiais que regulam o funcionamento da MNS-SMS (Portarias e Regimento Interno), bem como de documentos normativos Federais que servem de orientação para a instalação de Mesas de Negociações Estaduais e Municipais. Tornaram-se, também, fonte de evidências as atas de reuniões ordinárias e extraordinárias da MNS-SMS e ofícios das entidades participantes do processo. Através dessa análise foi possível identificar que o processo de negociação em Recife encontra-se instituído, porém ainda precisa de uma maior estruturação.

The discussion of Personnel Management in the public sector in Brazil in recent decades has involved various topics. Especially after the democratization of the country, public institutions are being required to develop management mechanisms based on society involvement. Concerning labor management, the manager must be prepared to establish a dialogue with the workers whom became more self-governing, renewing the collective organization in the workplace with the power to mobilize and pressure. In this context, the collective negotiation rises in public administration environment that, although not so used as a practice, has been outstanding the last two decades. In the health area, especially after the creation of the Department of Labor Management and Health Education (SGTES) in 2003, the implementation of this tool has been encouraged after the reinstallation of the National Permanent Bureau of negotiation of the SUS (MNNP-SUS) that was created in 1993 through Resolution nº 52 of the National Health Council - CNS. In Recife this process has been officially implemented since 2008 through the Bureau of sector negotiation in the municipal health department (MMS-SMS), established by Ordinance GAB/SS/PCR nº 193, December 29, 2007. Thus, this study presents an analysis of the implementation process of the Bureau in Recife in the period 2008 to 2010. This is a documentary research exploratory taking as standard for analysis official documents that regulate the Operation of the MNS-SMS (Ordinances and Rules of Procedure), as well as federal regulatory documents that provide guidance for the installation of Desks for State and Local Negotiations. Became also a source of evidence the minutes of regular and special meetings of the MNS-SMS and letters from the institutions participating in the process. Through this analysis it was found that the negotiation process in Recife is established, but still needs a better structure.
Descritores: Negociação Coletiva
Publicações Governamentais
Administração de Recursos Humanos
Responsável: BR305.1 - Biblioteca do CPqAM
BR305.1; (043.41)"2011", O48a


  6 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-559142
Autor: Castillo García, José Rubén.
Título: La configuración de las ciudadanías en estudiantes universitarios y universitarias de pregrado en Manizales, Colombia / A configuração das Cidadanias em estudantes universitários de graduação em Manizales / The configuration of citizenships in undergraduate students in Manizales (Colombia)
Fonte: Rev. latinoam. cienc. soc. niñez juv;5(2):755-809, jul.-dic. 2007. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Este trabajo es resultado de una investigación y con él pretendo hacer un aporte conceptual y temático a las reflexiones sobre las ciudadanías. El análisis lo hago desde la perspectiva cultural, considerada necesaria para realizar el esfuerzo de comprender un tema complejo y difícil de abordar para las ciencias sociales, como lo es el de las ciudadanías juveniles, y sobre todo en estudiantes universitarios y universitarias, que poco han sido estudiados al respecto. Propongo diferenciar los imaginarios colectivos de las representaciones sociales que emergen de los discursos y los relatos que resultan de las expresiones de los jóvenes y las jóvenes, y que además son leídos desde sus prácticas sociales. En ello radica uno de los aportes que considero centrales en este trabajo. Como núcleo de la investigación, planteo que la ciudadanía se puede comprender por la manera como ésta adquiere presencia y se convierte en figura. Esto lo he denominado la configuración de la ciudadanía, concepto que hasta este momento los estudiosos y estudiosas del tema no han utilizado, al menos con el sentido que le doy en este texto. En este aspecto, he identificado las categorías de la institución, la constitución y la construcción para efectos de realizar los análisis sobre estas prácticas sociales. Lo anterior me conduce por una matriz desde la cual interpreto las prácticas ciudadanas referidas, por un lado, a los imaginarios colectivos y las representaciones sociales, y por otro lado, a la institución, constitución y construcción de ciudadanía. Creo que esta estructuración es un aporte aún inédito con el cual quiero abrir el debate. Palabras clave: Ciudadanía, configuración de la ciudadanía, institución de la ciudadanía, constitución de la ciudadanía, construcción de la ciudadanía, jóvenes universitarios, jóvenes universitarias, imaginarios colectivos, representaciones sociales, culturas juveniles.

Este trabalho é o resultado de uma pesquisa com o qual pretendo fazer um aporte conceitual e temático às reflexões sobre as cidadanias. Faço a análise desde a perspectiva cultural, considerada necessária para realizar o esforço de compreender um tema complexo e difícil de abordar para as ciências sociais, como é o das cidadanias juvenis e, acima de tudo, em estudantes universitários, que pouco têm sido estudados nesse respeito. Proponho diferenciar os imaginários coletivos das representações sociais que emergem dos discursos e os relatos que resultam das expressões dos jovens que, além do mais, são lidos desde as suas experiências sociais. Nisto radica um dos aportes que considero centrais neste estudo. Como núcleo da pesquisa, exponho que a cidadania pode-se compreender pela maneira como esta adquire presença e se converte numa figura. Isto, o tenho denominado a configuração da cidadania, conceito que até agora os estudiosos do tema no têm utilizado, ao menos com o sentido que lhe dou neste texto. Neste aspecto, tenho identificado as categorias da instituição,a constituição e a construção para efeitos de realizar as análises sobre estas experiências sociais. O anterior me conduz por uma matriz desde a qual interpreto aquelas experiências cidadãs referidas, por um lado, aos imaginários coletivos e as representações sociais e, por outro lado, à instituição, constituição e construção da cidadania. Acredito que esta estruturação é um aporte ainda inédito com o qual quero abrir o debate.

This research project uses the cultural perspective in its analysis, because it was considered necessary in order to approach the complex and difficult topic of youth citizenships, specifically, in undergraduate students. The purpose was to differentiate the collective imaginaries from the social representations found in the discourses and narratives used by young men and women. These discourses and narratives are read from the point of view of their social practices. This is one of the central interests of this work. The paper proposes that citizenship can be understood from the way it acquires a presence and turns into a figure. The paper proposes a conceptual perspective called "configuration of citizenship", which has not been used in previous studies, at least not in the sense it is used here. This perspective makes it posible to identify the categories of institution, constitution and construction of citizenships, used in the analysis of social practices. This leads to an interpretation of social practices which takes into account the collective imaginaries and the social representations, and the institution, the constitution and the construction of citizenships.
Descritores: Planejamento Social
Educação Superior
Estudantes
-Negociação Coletiva
Colômbia
Responsável: CO335.1 - Centro de Estudios Avanzados en Niñez y Juventud de la Alianza CINDE


  7 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-458454
Autor: Dau, Denise Motta.
Título: O desafio do diálogo: SUS e relações de trabalho no serviço público - avanços e limites da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde / The challenge of the dialogue: SUS and relations in the public service - advances and limits of the National Chamber of Continous Negotation concerned to the Integrated System of Health (MNNP-SUS).
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 99 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo (Estado). Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O principal objetivo deste trabalho é aprofundar o conhecimento da Mesa Nacional de Negociação Permanente do Sistema Único de Saúde (MNNP/SUS), como instância de negociação entre gestores e representações sindicais sobre as questões relacionadas aos recursos humanos. A Mesa, instalada em 1993, é resultado da mobilização dos atores sociais na construção do SUS nas décadas de 80 e 90. A Mesa apresentou descontinuidade no seu funcionamento até 2002, sendo então retomada pelo novo Governo Federal, a partir de 2003, como elemento estratégico de um Sistema Nacional de Negociação Permanente no âmbito do SUS. A pesquisa buscou identificar os avanços e limites da MNNP-SUS no período entre 1993 e 2004. A metodologia aplicada fez uso de duas técnicas de coleta de dados. A primeira, a análise das atas de dois fóruns de negociação e discussão das políticas de recursos humanos na área de saúde: a MNNP-SUS e o Conselho Nacional de Saúde. A segunda, a aplicação de entrevistas com pessoas que direta e indiretamente estiveram envolvidas com o processo de negociação na MNNP-SUS. A partir da leitura das atas e entrevistas, concluiu-se que a MNNP-SUS é um avanço porque permite que as partes explicitem democraticamente sua pauta de interesses; pratiquem, por meio do diálogo e da negociação, a busca de consensos entre diversos dissensos existentes; sistematizem e troquem informações. Ela possibilita também a institucionalização da participação e negociação como práxis da gestão do Estado; e aponta elementos para a integração dos interesses corporativos com as preocupações e objetivos mais universais das políticas públicas. No entanto, é um avanço ainda limitado, devido ao próprio histórico e cultura da administração pública, e devido à multiplicidade e sobreposição das instâncias de controle social e gestão do SUS. Isto acaba por traduzir-se em aspectos negativos como a morosidade e falta de autonomia de decisão da Mesa. Entre as recomendações do trabalho para o futuro da MNNP-SUS estão: a definição clara do papel da Mesa, isto é, se ela tem função consultiva ou deliberativa; a fixação de um cronograma prévio de tramitação e implementação das medidas negociadas na Mesa; a adaptação da agenda da Mesa ao cronograma da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para que os temas acordados tenham viabilidade prática; construção de indicadores de mensuração de resultados (tais como pesquisas com gestores, representações sindicais e usuários)...
Descritores: Brasil
Negociação Coletiva
Conselhos de Saúde
Recursos Humanos em Saúde
Modernização do Setor Público
Formulação de Políticas
-Política de Saúde
Satisfação no Emprego
Trabalho
Condições de Trabalho
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, D235d, 2005


  8 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-446897
Autor: Organismo Andino en Salud-Convenio Hipólito Unanue.
Título: Un ejemplo de integración exitosa: diez países latinoamericanos y un propósito común por las personas que viven con VIH/SIDA. Proceso de negociación conjunta para el acceso a medicamentos antirretrovirales y reactivos en la Subregión Andina (Bolivia, Colombia, Chile, Ecuador, Perú, Venezuela), Argentina, México, Paraguay y Uruguay / An example of successful integration: ten latin american countries and a common proposal for persons that live with HIV/AIDS. United negotiating process for the access to antiretroviruses and reactives drugs in the Andean Subregion.
Fonte: Lima; ORAS-CONHU; dic. 2003. 47 p. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El presente documento intenta recoger el proceso de negociación conjunta para el acceso a medicamentos antirretrovirales y reactivos para la Subregión Andina (Bolivia, Colombia, Chile, Ecuador, Perú, Venezuela) y Argentina, México, Paraguay y Uruguay. Contiene: 1. Situación del VIH/SIDA en los países de la Región, 2. Antecedentes del Proceso de Negociación Conjunta para el acceso a medicamentos antirretrovirales y reactivos, 3. Fase preparatoria para la reunión técnica y ministerial de negociación, 4. Reunión técnica y ministerial de negociación, 5. Resultados de la negociación conjunta para el acceso a medicamentos antirretrovirales y reactivos, 6. Reflexiones sobre el proceso de negociación.
Descritores: Negociação Coletiva
HIV
Laboratórios
Preparações Farmacêuticas
Retroviridae
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle
Responsável: PE263.1 - Centro de Documentación
PE263.1; ORASCONHU, 023, a


  9 / 48 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Abrucio, Fernando Luiz
Id: lil-413865
Autor: Abrucio, Fernando Luiz.
Título: Reforma do Estado no federalismo brasileiro: a situação das administrações públicas estaduais / State reform in Brazilian federalism: the situation of state administrations
Fonte: Rev. adm. pública;39(2):401-420, mar. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo apresenta os resultados de ampla radiografia das máquinas públicas estaduais brasileiras, feita sob encomenda para o Programa Nacional de Apoio à Modernização da Gestão e do Planejamento dos Estados e do Distrito Federal (Pnage), coordenado pelo governo federal e com a participação ativa de todos os estados. É um estudo precursor, tanto em razão da amplitude e ineditismo das informações obtidas, como também por conta da análise articulada das áreas de gestão, planejamento, políticas públicas e governança democrática, temas que geralmente são vistos separadamente. Além do mais, outra novidade advém da cooperação intergovernamental que deu suporte à pesquisa, fato pouco comum no federalismo brasileiro. As conclusões revelam que os estados brasileiros têm sérios problemas na organização de suas informações básicas e da memória administrativa, a gestão dos recursos humanos, na articulação entre as várias partes do sistema de planejamento, na adoção de um enfoque mais intersetorial e, ainda, na adoção de melhores mecanismos de governança democrática, sobretudo no âmbito interno do setor público. Mesmo tendo essas dificuldades e lacunas, os governos estaduais apresentaram alguns avanços nos últimos anos, como a criação de centros de atendimento integrado, a adoção de formas de governo eletrônico e o reforço dos planos plurianuais (PPAs) como estratégias efetivas de gestão pública.
Descritores: Negociação Coletiva
Comportamento Cooperativo
Trabalhadores
-Pesquisa Qualitativa
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 48 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-397355
Autor: Repullo Junior, Rodolpho; Gomes, Jorge da Rocha.
Título: Brazilian union actions for workers' health protection
Fonte: Säo Paulo med. j;123(1):24-29, Jan. 2005.
Idioma: en.
Resumo: CONTEXTO: Vários autores enfatizam a importância do fortalecimento do trabalhador através das organizações sindicais, na melhoria dos processos de trabalho e relatam a ação decisiva do movimento sindical nas transformações no campo da saúde e trabalho. OBJETIVO: Descrever as formas que os sindicatos brasileiros utilizam para intervir no processo saúde-doença e trabalho, identificando a existência de uma modalidade comum de atuação sindical na área. TIPO DE ESTUDO: Estudo qualitativo. LOCAL: Programa de Pós-Graduação. Departamento de Saúde Ambiental. Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo - São Paulo - Brasil. MÉTODO: Foram realizadas entrevistas com técnicos de saúde dos sindicatos e diretores sindicais. Foram coletados documentos relacionados com a ação sindical na proteção da Saúde do Trabalhador e o material analisado. RESULTADOS: Na ação sindical em Saúde do Trabalhador existem ações articuladas de natureza técnica e política que envolvem muitos aspectos e um alto grau de complexidade. Para que a análise seja melhor, esses diferentes aspectos da ação sindical são divididos nas categorias temáticas utilizadas para classificar o material coletado. DISCUSSÃO: As ações sindicais voltadas para a Saúde do Trabalhador no Brasil estão restritas a alguns sindicatos, localizados principalmente nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do País. Apesar disso, os sindicatos que desenvolvem essas ações, são os que representam categorias numerosas, de grande importância econômica e política. CONCLUSÕES: As recentes mudanças na legislação de Saúde e Segurança no Trabalho, o reconhecimento das doenças profissionais, a criação de programas e serviços de Saúde do Trabalhador no Sistema Único de Saúde e a melhoria da ação profissional nos Serviços Especializados em Segurança e Medicina do Trabalho nas empresas, basicamente resultam dessa atuação. Existe uma modalidade comum de ação sindical na área e esta possui um componente que é a busca do fortalecimento técnico e político dos trabalhadores e da sua representação geral e local. Ela tem um objetivo que é beneficiar os acordos coletivos entre patrões e empregados e a ação interinstitucional em prol da garantia e ampliação dos direitos dos trabalhadores na melhoria das condições de saúde e trabalho.
Descritores: Sindicatos/organização & administração
Saúde do Trabalhador
-Brasil
Negociação Coletiva
Entrevistas como Assunto
Sindicatos/legislação & jurisprudência
Serviços de Saúde do Trabalhador
Saúde do Trabalhador/legislação & jurisprudência
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde