Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.540.782.270 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 44 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 44 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1040879
Autor: Nogueira, Dionete Maria Mendes; Coelho Júnior, Achilles Gonçalves.
Título: Alcoólicos anônimos e a recaída: análise à luz da experiência elementar / Alcoholics anonymous and relapse: analysis in the light of the elemental experience / Alcohólicos anónimos y la recaída: análisis a la luz de la experiencia elemental
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);24(2):541-558, maio-ago. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: A recaída é considerada, em alguns estudos, como um processo que compreende tanto o retorno ao consumo da substância química como os momentos anteriores que advertem sobre o risco de o abstêmio recidivar. O programa dos Alcoólicos Anônimos (AA) visa à sobriedade pela abstinência total do álcool. O objetivo da pesquisa foi analisar a expressão da experiência elementar no processo de recaída vivenciado por membro de AA, com base na elaboração da experiência dos sujeitos. Trata-se de pesquisa qualitativa, cuja coleta de dados deu-se mediante entrevistas semiestruturadas, das quais participaram cinco membros de AA de três grupos de Montes Claros-MG. Empregou-se a análise fenomenológica para o tratamento dos dados, via que possibilitou a apreensão de quatro categorias temáticas: pertencimento; posicionamento pessoal; exigência de ser; e experiência religiosa. A dinâmica da experiência elementar do alcoolista, expressa no processo de recaída, orienta o posicionamento deste diante de si e do mundo.

Relapse is considered in some studies as a process which comprises both the return to the use of a chemical substance as well as the previous moments warning about the danger of an abstemious person to relapse. The Alcoholics Anonymous Program (AA) aims to reach sobriety based on total alcohol abstinence. The objective of the research was to analyze the expression of elemental experience in the process of relapse experienced by AA members, through the elaboration of the subjects’ experiences. It turns out to be a qualitative research, where the data collection procedure occurred through semi-structured interviews. The interviewees were five members from three AA groups in the city of Montes Claros-MG. We applied the phenomenological analysis to process the data, which allowed us to establish four thematic categories: belonging; personal positioning; requirement for being; and religious experience. The dynamics of the alcoholics’ elementary experience, expressed in the relapse process is the guide to their attitudes towards themselves and the world.

La recaída es considerada en algunos estudios como un proceso que incluye tanto el hecho de volver a consumir sustancias químicas, como los momentos anteriores que advierten del riesgo de que el abstemio reincida. El programa de Alcohólicos Anónimos (AA) tiene como objetivo la sobriedad a través de abstinencia total de alcohol. El objetivo de la investigación fue analizar la expresión de la experiencia elemental en el proceso de recaída experimentada por miembros de AA con base en la elaboración de la experiencia de los sujetos. Se trata de una investigación cualitativa, cuya recolección de datos se dio a través de entrevistas semiestructuradas, en las cuales participaron cinco miembros de AA de tres grupos de Montes Claros-MG. Se aplicó el análisis fenomenológico para tratamiento de datos, lo que permitió captar cuatro categorías temáticas: pertenecimiento; posicionamiento personal; exigencia de ser; y experiencia religiosa. La dinámica de la experiencia elemental del alcohólico, expresada en el proceso de recaída, indica su posicionamiento ante sí mismo y el mundo.
Descritores: Recidiva
Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo
-Abstinência de Álcool
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  2 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-999645
Autor: Luna, Brianne Ponce de Leon Sá e; Júnior, Gildécio Luiz Silva; Pereira, Izete Soares da Silva Dantas.
Título: Alcoolismo e comorbidades em mulheres / Alcoholism and comorbidities in women / Alcoholismo y comorbilidad en mujeres
Fonte: J. Health NPEPS;4(1):62-79, jan.-jun. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: identificar as comorbidades relatadas pelas mulheres que frequentam o grupo de Alcoólicos Anônimos do município de Mossoró, Rio Grande do Norte, decorrentes do consumo de bebidas alcoólicas. Método: trata-se de uma pesquisa exploratória, de abordagem qualitativa e corte transversal, a partir de entrevistas estruturadas com oito mulheres frequentadoras do grupo Alcoólicos Anônimos. O estudo teve a aprovação do comitê de ética em pesquisa com seres humanos. Resultados: os resultados mostraram que o início do hábito de beber se deu ainda na adolescência, a partir dos 12 anos. Há muitas comorbidades associadas ao consumo de álcool, físicas, psiquiátricas e sociais. Todas as entrevistadas tentaram sozinhas parar de beber, mas não conseguiram. A sobriedade só tem sido possível a partir do apoio do grupo dos Alcoólicos Anônimos, muito embora registrem algumas recaídas. Considerações finais: há necessidade de incrementar estudos sobre a temática, incluindo o gênero feminino como uma importante variável a ser considerada nas políticas públicas de enfrentamento e combate ao alcoolismo e nas estratégias de prevenção e/ou tratamento.(AU)

Objective: to identify the comorbidities reported by the women attending the Alcoholics Anonymous group in the municipality of Mossoró, Rio Grande do Norte, resulting from the consumption of alcoholic beverages. Method: this was na exploratory, qualitative and cross-sectional study, based on a structured interview with eight women attending the Alcoholics Anonymous Group. The study was approved by the ethics committee in humans research. Results: it was shown that the beginning of the drinking habit occurred as early as the adolescence, from the age of 12 years on. There are many comorbidities associated with alcohol consumption: physical, psychiatric and social. All the interviewees tried alone to stop drinking, but they failed. Sobriety has only been possible along with the support of the Alcoholics Anonymous group, even though it has shown some members' relapses. Final considerations: there is a need to increase studies on the theme, and include the feminine gender as an important variable to be considered in public policies for coping and combating alcoholism and in prevention and/or treatment strategies.(AU)

Objetivo: identificar las comorbilidades reportadas por las mujeres que asisten al grupo alcohólicos anónimos en el municipio de Mossoró, Rio Grande do Norte, causado por el consumo de bebidas alcohólicas. Se buscó identificar el perfil sociodemográfica de estas mujeres y comparar las comorbilidades reportadas con lo indicado en la bibliografía sobre el consumo de alcohol. Método: se trata de un estudio exploratorio, cualitativo y transversal, basado en una entrevista estructurada con ocho mujeres que asisten al grupo Alcoolicos Anonimos. el estudio fue aprobado por el comité de ética en investigación con humanos. Resultados: los resultados mostraron que el inicio del hábito de beber comenzó, incluso en la adolescencia, a partir de los 12 años. Hay muchas comorbilidades asociadas al consumo de alcohol: física, psiquiátrica y social. Todos los entrevistados intentaron solos dejar de beber, pero fracasaron. La sobriedad sólo ha sido posible desde el apoyo del grupo de alcohólicos anónimos, aunque registra algunas recaídas. Consideraciones finales: es necesario aumentar los estudios sobre el tema, incluyendo el género femenino como una variable importante a considerar en las políticas públicas para afrontar y combatir el alcoholismo y en las estrategias de prevención y/o tratamiento.(AU)
Descritores: Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo/epidemiologia
-Mulheres
Comorbidade
Análise Quantitativa
Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1016995
Autor: Matos Premiot, Jorge Yvel; López Rodríguez, Pablo; Correa Iznaga, Lisvette; Quiala Kindelán, Gladys.
Título: Repercusión social de los grupos de Alcohólicos Anónimos en egresados del servicio de Deshabituación en provincia Guantánamo / Repercussão social de grupos de Alcoólicos Anônimos em retirados do serviço de desintoxicação na província de Guantánamo / Social repercussion of Alcoholics Anonymous groups ending of the Detoxification service in Guantanamo province
Fonte: Rev. inf. cient;98(2):218-228, 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: el movimiento internacional de ayuda contra el alcoholismo Alcohólicos Anónimos, consiste en comunidades de hombres y mujeres que comparten su mutua experiencia, fortaleza y esperanza para resolver el problema del alcoholismo en común y ayudar a otros en su recuperación. Objetivo: demostrar la repercusión social de los grupos de Alcohólicos Anónimos en pacientes egresados del servicio de deshabituación del Hospital Psiquiátrico de Guantánamo durante enero y diciembre de 2016. Método: se realizó un estudio observacional, descriptivo donde se utilizó un cuestionario elaborado por los autores y validados por psicólogos. La población y la muestra estuvieron constituidas por 140 pacientes pertenecientes al municipio Guantánamo. Resultados: el sexo masculino fue el más representativo, la edad de comienzo de la ingestión de bebidas alcohólicas estuvo marcada entre los 11 y 39 años, considerando que debían recibir ayuda médica el mayor por ciento, siendo estos atendidos en el servicio de Deshabituación del hospital psiquiátrico y el Hospital de Día de alcohólicos, además de la psicoterapia de la comunidad. Los pacientes encuestados consideran que son discriminados por la sociedad. Conclusiones: el éxito de Alcohólicos Anónimos está en que todos los que pertenecen a la agrupación tienen crítica de la enfermedad y pueden compartir sus propias experiencias en la psicoterapia con un apoyo seguro y seguimiento continuo, siempre al lado de la comunidad profesional, experiencia que en Guantánamo ha ido ganando en beneficio a estos pacientes(AU)

Introduction: the international movement of help against alcoholism Alcoholics Anonymous, consists of communities of men and women who share their mutual experience, strength and hope to solve the problem of common alcoholism and help others in their recovery. Objective: to demonstrate the social repercussion of the Alcoholics Anonymous groups in patients detoxified in the service of the Psychiatric Hospital of Guantanamo during January and December 2016. Method: an observational, descriptive study was carried out where a questionnaire elaborated by the authors and validated by psychologists. The population and the sample consisted of 140 patients belonging to the Guantanamo municipality. Results: the masculine sex was the most representative, the age of beginning of the ingestion of alcoholic drinks was marked between the 11 and 39 years, considering that they had to receive medical aid the greater percent, being these attended in the service of deshabituación of the hospital psychiatric hospital and day hospital for alcoholics, in addition to community psychotherapy. The surveyed patients consider that they are discriminated against by society. Conclusions: the success of Alcoholics Anonymous is that all those who belong to the group have a critique of the disease and can share their own experiences in psychotherapy with a safe support and continuous monitoring, always at the side of the professional community, experience that in Guantánamo has been gaining benefit to these patients(AU)

Introdução: o movimento internacional contra o alcoolismo ajuda Alcoólicos Anônimos consiste de comunidades de homens e mulheres que compartilham suas experiências, forças e esperanças para resolver o problema do alcoolismo em comum e ajudar os outros em sua recuperação. Objetivo: demonstrar o impacto social dos grupos de Alcoólicos Anônimos em pacientes que receberam alta do serviço deshabituación Hospital Psiquiátrico Guantánamo em janeiro e dezembro de 2016. Método: um estudo observacional, descritivo que foi usado foi realizado um questionário elaborado pela autores e validados por psicólogos. A população e a amostra consistiram em 140 pacientes pertencentes ao município de Guantánamo. Resultados: O sexo masculino foi o mais representativo, a idade de início de consumo de álcool foi marcado entre 11 e 39 anos, considerando que eles devem receber assistência médica a maior percentagem, estes sendo tratados no hospital de desintoxicação hospital psiquiátrico e hospital-dia para alcoolistas, além de psicoterapia comunitária. Os pacientes pesquisados consideram que são discriminados pela sociedade. Conclusões: o sucesso de Alcoólicos Anônimos é que todos os que pertencem ao grupo têm doença grave e pode compartilhar suas próprias experiências em psicoterapia com o apoio seguro e monitoramento, sempre ao lado da comunidade profissional, experiência que em Guantánamo vem se beneficiando desses pacientes(AU)
Descritores: Consumo de Bebidas Alcoólicas
Alcoólicos Anônimos
Determinantes Sociais da Saúde/ética
-Epidemiologia Descritiva
Estudo Observacional
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CU419.1 - Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas de Guantánamo


  4 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-767123
Autor: Lima-Rodríguez, Joaquín Salvador; Guerra-Martín, María Dolores; Domínguez-Sánchez, Isabel; Lima-Serrano, Marta.
Título: Alcoholic patients' response to their disease: perspective of patients and family / Resposta da pessoa doente alcoólatra frente à sua doença: perspectivas de pacientes e familiares / Respuesta del enfermo alcohólico ante su enfermedad: Perspectivas de pacientes y familiares
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);23(6):1165-1172, Nov.-Dec. 2015.
Idioma: es; pt.
Resumo: Objective: to know the perspective of alcoholic patients and their families about the behavioral characteristics of the disease, identifying the issues to modify the addictive behavior and seek rehabilitation. Method: ethnographic research using interpretative anthropology, via participant observation and a detailed interview with alcoholic patients and their families, members of Alcoholics Anonymous (AA) and Alanon in Spain. Results: development of disease behavior in alcoholism is complex due to the issues of interpreting the consumption model as a disease sign. Patients often remain long periods in the pre-contemplation stage, delaying the search for assistance, which often arrives without them accepting the role of patient. This constrains the recovery and is related to the social thought on alcoholism and self-stigma on alcoholics and their families, leading them to deny the disease, condition of the patient, and help. The efforts of self-help groups and the involvement of health professionals is essential for recovery. Conclusion: understanding how disease behavior develops, and the change process of addictive behavior, it may be useful for patients, families and health professionals, enabling them to act in a specific way at each stage.

Objetivos: conhecer as perspectivas de pessoas doentes alcoólatras e familiares sobre as características do comportamento da doença, identificando as dificuldades para modificar o comportamento aditivo e motivar a recuperação. Método: pesquisa etnográfica baseada na antropologia interpretativa, mediante observação participante e entrevista em profundidade com as pessoas doentes alcoólatras e seus familiares, membros dos Alcoólicos Anónimos e Al-anon, na Espanha. Resultados: o desenvolvimento do comportamento da doença no alcoolismo é complexo, dadas as dificuldades para interpretar o modelo de consumo como sinal de doença. Usualmente, as pessoas doentes permanecem por longos períodos de tempo na etapa de pré-contemplação, atrasando a demanda de assistência, a qual costuma chegar sem a aceitação da doença pela própria pessoa doente. Isso dificulta a recuperação e relaciona-se à consideração social do alcoolismo e à auto estigma em alcoólatras e familiares, levando-os a negar a doença, a condição de doente e a ajuda. O trabalho dos grupos de ajuda mútua e a implicação dos profissionais da saúde são fundamentais para sua recuperação. Conclusão: conhecer o desenvolvimento do comportamento da doença e o processo de mudança do comportamento aditivo pode ser útil para as pessoas doentes, familiares, e profissionais da saúde, permitindo-lhes atuar de forma específica em cada etapa.

Objetivos: conocer las perspectivas de enfermos alcohólicos y de familiares sobre las características de la conducta de la enfermedad, identificando las dificultades para modificar la conducta adictiva y emprender la recuperación. Método: investigación etnográfica desde la antropología interpretativa, mediante observación participante y entrevista en profundidad con enfermos alcohólicos y sus familiares, miembros de Alcohólicos Anónimos y Al-anon en España. Resultados: el desarrollo de la conducta de enfermedad en el alcoholismo es complejo dadas las dificultades para interpretar el modelo de consumo como señal de enfermedad. Los enfermos suelen mantenerse largos periodos de tiempo en la etapa de precontemplación retrasando la demanda de asistencia, a la que suelen llegar sin aceptar el rol de enfermo. Esto dificulta la recuperación y se relaciona con la consideración social del alcoholismo y el autoestigma en alcohólicos y familiares, llevándoles a negar la enfermedad, la consideración de enfermo y la ayuda. La labor de los grupos de ayuda mutua y la implicación de los profesionales sanitarios resulta fundamental para su recuperación. Conclusión: conocer el desarrollo de la conducta de enfermedad y el proceso de cambio de la conducta adictiva, puede ser de utilidad para enfermos, familiares, y profesionales sanitarios, permitiéndoles actuar de forma específica en cada etapa.
Descritores: Atitude
Família
Comportamento Aditivo
Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo/psicologia
-Espanha
Pessoal de Saúde
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Menandro, Paulo Rogério Meira
Texto completo
Id: biblio-946827
Autor: Souza, Luiz Gustavo Silva; Menandro, Maria Cristina Smith; Menandro, Paulo Rogério Meira.
Título: Polifasia cognitiva nas representações sociais do alcoolismo / Cognitive polyphasia in the social representations of alcoholism
Fonte: Psicol. saber soc;4(2):224-245, jul.-dez. 2015. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Diferentes racionalidades agem na construção de representações sociais, por meio do processo de polifasia cognitiva. Parte-se da hipótese de que profissionais de saúde não se restringem ao saber técnico-científico ao construir suas representações. Esta pesquisa teve o objetivo de compreender as representações sociais do alcoolismo construídas por profissionais de Saúde da Família, em especial a dimensão da polifasia cognitiva. Participaram 40 profissionais, recrutados igualmente quanto a gênero e profissão (médicos e não-médicos). Eles responderam a entrevistas semiestruturadas e os dados foram analisados com Classificação Hierárquica Descendente com auxílio do software ALCESTE. Os resultados mostram que o alcoolismo foi representado simultaneamente como 1) doença multifatorial a ser tratada de forma integral: as causas são conhecidas e a equipe de saúde deve adotar procedimentos técnicos multiprofissionais; e 2) como problema social, relacionado à pobreza das comunidades, a ser tratado com os (poucos) recursos disponíveis e com força de vontade: as causas são obscuras, o alcoolista não recebe cuidados, há motivações contraditórias entre usuários e profissionais, o tratamento depende da força de vontade e de recursos alheios. Discute-se a presença de crenças que associam o alcoolismo à pobreza. Os profissionais recorreram implicitamente aos universos reificado e consensual para a construção das representações sociais, caracterizando a incidência da polifasia cognitiva. São realizadas sugestões metodológicas para uso do ALCESTE: um quadro para interpretação das Classes de trechos de discurso geradas com auxílio do software e o uso dos conceitos de universo reificado e universo consensual para interpretação de seus gráficos (dendrogramas). (AU)

Different rationalities participate in the construction of social representations through the process of cognitive polyphasia. We considered the hypothesis that health professionals do not use only technical-scientific knowledge to construct their representations. This research aimed at understanding the social representations of alcoholism constructed by Brazilian Family Health professionals, especially the dimension of cognitive polyphasia. Forty health professionals equally sampled by gender and profession (physicians and non-physicians) participated in this research. They answered to semi-structured interviews. We analyzed the data with the Top-down Hierarchical Classification implemented in the software ALCESTE. Results show that professionals simultaneously represented alcoholism as: 1) a multifactorial disease to be treated with a comprehensive approach, its causes are known, the health team must apply multi-professional procedures. 2) A social problem related to the poverty of communities, to be treated with the (few) available resources and with willpower. Its causes are obscure, the alcoholic patient does not receive health care, there are contradictory motivations between patients and professionals and treatment depends on willpower and non-available resources. We discuss the possible influence of cultural beliefs that associate alcoholism to poverty. Professionals implicitly considered the reified universe and the consensual universe to construct their social representations, what characterizes the influence of cognitive polyphasia. We make methodological suggestions regarding the use of the software ALCESTE: a chart for the interpretation of Classes of simple statements generated by the software and the use of the concepts of reified universe and consensual universe for the interpretation of its graphics (dendrograms). (AU)
Descritores: Psicologia Social
Alcoolismo/psicologia
-Atenção Primária à Saúde
Saúde da Família
Estratégia Saúde da Família
Alcoólicos Anônimos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  6 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981638
Autor: Costa, Raul Max Lucas da; Danziato, Leonardo.
Título: A invenção dos Alcoólicos Anônimos: alcoolismo e subjetivação / The invention of Alcoholics Anonymous: alcoholism and subjectivation / La invención de los Alcohólicos Anónimos: alcoholismo y subjetivación
Fonte: Arq. bras. psicol. (Rio J. 2003);70(3):21-34, set./dez. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: O surgimento do alcoolismo como categoria médica no final século XIX foi contemporânea as intervenções médicas nas massas populacionais urbanas. Mais adiante, os Alcoólicos Anônimos (AA) surgem como uma irmandade com o propósito de tratar a "doença alcoólica" partindo de preceitos metódicos e espiritualistas. Este artigo objetiva discutir a constituição histórica e genealógica dos AA, destacando seus efeitos subjetivos em torno da categoria alcoolismo. Empreendemos um estudo bibliográfico utilizando a produção escrita dos AA, analisando os dados a partir da perspectiva foucaultiana. Constatamos que os AA individualizaram o diagnóstico de alcoolismo, até então concebido como uma doença social. Concluímos que os AA reformularam a concepção de doença alcoólica dando-lhe uma conotação subjetiva e inauguraram uma terapêutica pragmática cujo efeito foi uma nova construção identitária calcada em uma moral de vida

The emergence of alcoholism as a medical category in the late nineteenth century was contemporary to medical interventions in the urban masses. Later, Alcoholics Anonymous (AA) emerged as a brotherhood for the purpose of treating 'alcoholic disease' from methodical and spiritualistic precepts. This article aims to discuss the historical and genealogical constitution of AA, highlighting its subjective effects around the category alcoholism. We conducted a bibliographic study using the written production of AA, analyzing the data from the Foucaultian perspective. We found that AA individualized the diagnosis of alcoholism, which was previously conceived as a social disease. We conclude that AA reformulated the conception of alcoholic disease giving it a subjective connotation and inaugurated a pragmatic therapy whose effect was a new identity construction based on a moral of life

El surgimiento del alcoholismo como categoría médica alfinal del siglo XIX fue contemporáneo a las intervenciones médicas en las masas populares urbanas. Mas adelante, los Alcohólicos Anónimos (AA) surgen como una hermandad con el propósito de tratar la 'enfermedad alcohólica' partiendo de preceptos metódicos y espiritualistas. Este artículo tiene como objetivo discutir la constitución histórica y genealógica de los AA, destacando sus efectos subjetivos en torno de la categoría alcoholismo. Emprendemos un estudio bibliográfico utilizando la producción escrita de los AA, analizando los dados a partir de la perspectiva de Foucault. Constatamos que los AA individualizaron el diagnóstico de alcoholismo, hasta entonces considerado como una enfermedad social. Concluimos que los AA reformularon la concepción de enfermedad alcohólica dándole una connotación subjetiva y inauguraron una terapéutica pragmática cuyo efecto fue una nueva construcción de identidad fundamentado en una moral de vida
Descritores: Terapêutica
Alcoólicos Anônimos/história
Alcoolismo
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1194.1 - BT - Biblioteca


  7 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-967222
Autor: Azucena Rodríguez Puente, Linda; Villa Rivas, Fani; Kerena Hernández Martínez, Eva; Castillo Vargas, Raúl Adrián; Gómez Melasio, Dafne Astrid; Idalia Paulina Navarro Oliva, Edna.
Título: Factores Asociados al No Consumo de Alcohol en Personas Dependientes en Recuperación / Factors Associated with Not Drinking Alcoholic Beverages in Dependent Individuals on Recovery
Fonte: Invest. educ. enferm;36(3), Diciembre 15 de 2018. Tab 1.
Idioma: en.
Resumo: Objective. This work sought to determine the association between personal factors and not drinking alcoholic beverages in alcohol-dependent individuals on recovery process. Methods. This was a cross-sectional quantitative study. The sample was comprised by 119 adult belonging to 50 Alcoholics Anonymous groups in Saltillo, Coahuila (Mexico). The sampling was simple random, by conglomerates (AA groups). To gather the information, a Personal Data Card was used along with a history on alcohol consumption and the instruments Scale on Social Readjustment Classification, Spiritual Perspective Scale, Schwartz Values Survey, and the Alcohol Use Disorders Identification Test (AUDIT). Results. The time without alcohol consumption was related positively with age (r=0.59) and spirituality (r=0.29) and negatively with stressful events (r=-0.31). The Multiple Linear Regression Model explained 32.5% of the variance, with age being the variable remaining in the model and which affected not drinking alcoholic beverages. Conclusion. Values and spirituality favor not drinking alcoholic beverages in individuals in the process of recovering from the dependence, while exposure to stressful events increases vulnerability to alcohol consumption. (AU)

Objetivo. Determinar la asociación entre los factores personales y el no consumo de alcohol en personas dependientes en proceso de recuperación. Métodos. Estudio cuantitativo, de corte transversal. La población estuvo conformada por 119 adultos pertenecientes a los 50 grupos de Alcohólicos Anónimos de Saltillo, Coahuila (México). El muestreo fue aleatorio simple, por conglomerados (grupos AA). Para la recolección de la información se utilizó una Cédula de Datos Personales e Historial de Consumo de Alcohol y los instrumentos Escala de Clasificación de Reajuste Social, Escala de Perspectiva Espiritual, Cuestionario de Valores Schwarts y Cuestionario de Identificación de los Trastornos debidos al Consumo Alcohol (AUDIT). Resultados. El tiempo sin consumo de alcohol se relacionó en forma positiva con la edad (r=0.59) y con la espiritualidad (r=0.29) y en forma negativa con los eventos estresantes (r=-0.31). El Modelo de Regresión Lineal Múltiple explicó el 32.5% de la varianza, siendo la edad la variable que se mantuvo en el modelo y tuvo efecto sobre el no consumo de alcohol. Conclusión. Los valores y la espiritualidad favorecen el no consumo de alcohol en las personas en proceso de recuperación de su dependencia, mientras que la exposición a eventos estresantes aumenta la vulnerabilidad al consumo. (AU)

Objetivo. Determinar a associação entre os fatores pessoais e o não consumo de álcool em pessoas dependentes de álcool em processo de recuperação. Métodos. Estudo quantitativo, de corte transversal. A amostra esteve conformada por 119 adultos pertencentes aos 50 grupos de Alcoólicos Anônimos de Saltillo, Coahuila (México). A amostragem foi aleatória simples, por conglomerados (grupos AA). Para a recolecção da informação se utilizou uma Cédula de Dados Pessoais e Historial de Consumo de Álcool e os instrumentos Escala de Classificação de Reajuste Social, Escala de Perspectiva Espiritual, Questionário de Valores Schwarts e Questionário de Identificação dos Transtornos devidos ao Consumo Álcool (AUDIT). Resultados. O tempo sem consumo de álcool se relacionou em forma positiva com a idade (r=0.59) e com a espiritualidade (r=0.29) e em forma negativa com os eventos estressantes (r=-0.31). O Modelo de Regressão Lineal Múltiplo explicou 32.5% da variação, sendo a idade a variável que se manteve no modelo e teve efeito sobre o não consumo de álcool. Conclusão. Os valores e a espiritualidade favorecem o não consumo de álcool nas pessoas em processo de recuperação da dependência, enquanto que a exposição a eventos estressantes aumenta a vulnerabilidade ao consumo. (AU)
Descritores: Valores Sociais
Consumo de Bebidas Alcoólicas
Modelos Lineares
Inquéritos e Questionários
Espiritualidade
Alcoólicos Anônimos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO103.1 - Biblioteca


  8 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906605
Autor: Scharf, Marcos Gross.
Título: Da impotência ao empoderamento dos sujeitos: a análise da comunicação e da linguagem dos alcoólicos anônimos / From powerless to person empowerment analysis of communication and language of the Alcoholic Anonymous.
Fonte: São Paulo; s.n; 2018. 228 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Prática de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O tema central desta tese é o papel do grupo Alcoólicos Anônimos frente ao alcoolismo, suas implicações sociais e as alternativas com as quais os sujeitos alcoolistas podem contar no campo da saúde pública e coletiva. A OMS, Organização Mundial da Saúde, estima que 140 milhões de pessoas no mundo sejam dependentes de álcool. O Estado em crise e as políticas neoliberais não atendem as demandas por saúde da sociedade, obrigando a mobilização de grupos da sociedade civil como o A.A. As reuniões do Alcoólicos Anônimos constituem um espaço de cidadania que oferecem aos sujeitos adictos a possibilidade de transformação de um estado de impotência, diante do consumo excessivo de bebidas alcoólicas, para a condição de sobriedade e de empoderamento social. Os objetivos da tese são caracterizar a experiência comunitária dos adictos no âmbito do A.A., os processos comunicacionais desenvolvidos pelos membros do grupo e analisar a importância dos discursos, dos diálogos e da conversação como experiência significativa para a transformação dos sujeitos alcoolistas em indivíduos sóbrios. A pesquisa qualitativa embasou-se no modelo epistemológico construtivo- interpretativo por meio de uma análise de um conjunto de sete a 21 adictos do A.A., pertencente ao Grupo Aliança de Jundiaí, no estado de São Paulo. Foram utilizados os seguintes instrumentos: pesquisa de campo com observação participante (estruturada artificialmente); entrevista padronizada e estruturada; análise documental dos discursos dos frequentadores da instituição; e pesquisa bibliográfica. Os métodos de pesquisa empregados foram: a Análise do Discurso (AD); a Análise da Conversação (AC); e o Método Etnográfico. Concluiu-se que o A.A. constitui uma comunidade na qual se compartilha um \"lugar comum\" denominado ¨Grupo-Base¨ e identificou-se neste espaço comunitário o compartilhamento de ideias e o acolhimento de indivíduos em busca de recuperação do alcoolismo. Identificou-se que o Grupo-Base possibilita às pessoas a obtenção de maior controle sobre as ações e as decisões que afetam a sua saúde. Na comunicação interativa oferecida pelo A.A. há a possibilidade de as pessoas não serem somente destinatárias da comunicação, mas interlocutores na conversação sobre a sua própria condição de saúde. Desvelou-se na tese que a experiência do alcoolismo se constrói em uma ordem de sentido, dentro do qual os significados da experiência da doença e da saúde são construídos. Concluiu-se nas falas e nos escritos dos membros da irmandade que é recorrente a citação de valores espirituais como elemento central na recuperação da saúde dos adictos

The main subject of this thesis is the role of the Alcoholic Anonymous group facing alcoholism, its social repercussions and the alternatives with which the alcoholic subjects can rely on in the public and collective health care fields. The WHS, World Health Organization estimates that 140 million people in the world are alcohol addicts. The Federal Estate being in crisis and the neoliberal policies do not meet the demand for healthcare by the society, compelling the mobilization of groups in the civil society such as the AA. The AA meetings embody a space of citizenship which provides the addicted subjects the possibility of transformation from a helpless situation, in the face of excessive intake of alcoholic beverages, to an abstinence condition and to a social empowerment. The objectives of the thesis are to characterize the communal experience of the addicted in the AA sphere, the communicational processes developed by the members of the group and to analyze the importance of the speeches, the dialogues and the conversations as significant experiences for the transformation of the alcoholic subjects into sober individuals. The qualitative research was based on the constructive-explanatory epistemological model, through a typification of a group of 7 to 21 addicts from the AA, who belong to the \'Grupo Aliança de Jundiaí\', in the state of São Paulo. The following tools were used: field research with participating observation (artificially structured); structured and standardized interview; documental analysis of the speeches by the institution frequenters and bibliographic research. The research methods used were: the Speech Analysis (SA); the Conversation Analysis (CA) and the Etnographic Method (EM). It was concluded that the AA represents a community in which a \"common space\" is shared which is called \"Base-group\" and in this community space the sharing of ideas and the welcoming of individuals in search of recovering from alcoholism is identified. It was identified that the \"Base-group\" enables the people to obtain a greater control over the actions and decisions which affect their health. In the interactive communication offered by the AA there is the possibility of the people not being the receivers of the communication, but interlocutors in the conversation about their own health condition. The thesis shows that the alcoholism experience is built on a meaningful order, upon which the significance of the disease and the health are built. It was concluded that in the writings and speeches of the brotherhood members the citation of spiritual values is a central element to the health recovery of the addicts
Descritores: Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo/prevenção & controle
Comunicação
Poder (Psicologia)
Grupos de Autoajuda
-Pesquisa Qualitativa
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  9 / 44 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Mahfoud, Miguel
Texto completo
Id: lil-797853
Autor: Guimarães, Ana Cláudia Bernardes; Mahfoud, Miguel.
Título: Community experience and personal accomplishment in Alcoholics Anonimous: a phenomenological research / Experiência comunitária e realização pessoal em Alcoólicos Anônimos: uma pesquisa fenomenológica / Experiencia comunitária y autorrealización en Alcohólicos Anónimos: un estudio fenomenológico
Fonte: SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog;12(4):231-239, Dec. 2016.
Idioma: en.
Resumo: We aim to understand how the subjects achieve themselves in Alcoholics Anonimous (A.A.) live community experience in the context and how this experience connects to personal formation and accomplishment. We carry out interviews with four participants of A.A., whose data were analyzed phenomenologically. We learned that the encounter with the other enables reassurance of the life and the alcoholic condition, personal growth and accomplishment; the communitarian companionship is marked by solidarity and friendship relationship, building the context of the A.A., wich supports the recovery process. We conclude that the personal accomplishment, the achievement and maintenance of sobriety are favored by personal training of community ties in the A.A. and by line between formal principles and personal values.

Objetivamos compreender como os sujeitos que se autorrealizam em Alcoólicos Anônimos (A.A.) vivenciam a experiência comunitária nesse contexto e como essa experiência se associa à realização e formação pessoal. Realizamos entrevistas com quatro participantes de A.A., cujos dados foram analisados fenomenologicamente. Apreendemos que o encontro com o outro possibilita a ressignificação da vida e da condição de alcoolista, crescimento pessoal e autorrealização; a convivência comunitária é marcada por relações de amizade, solidariedade, construção do contexto de A.A. que é sustento para o processo de recuperação. Concluímos que a realização pessoal, a conquista e a manutenção da sobriedade são favorecidas pela formação pessoal de vínculos comunitários em A.A. e pela sintonia entre princípios formais e valores pessoais.

Nuestro objetivo es entender cómo los sujetos que experimentam autorrealización en Alcohólicos Anónimos (A.A.) experimentam la experiencia comunitaria en este contexto y la forma en que la experiencia se asocia con el autorrealización y la formación personal. Hemos llevado a cabo entrevistas con cuatro participantes de A.A. cuyos datos fueron analizados fenomenológicamente. Aprehendemos que el encuentro con el otro permite el replanteamiento de la vida y la condición de los alcohólicos, el crecimiento personal y la autorrealización; la relación comunitaria está marcada por las relaciones de amistad, la solidaridad, la construcción del contexto de A.A. que es mantener para el proceso de recuperación. Llegamos a la conclusión de que a autorrealización, el logro y el mantenimiento de la sobriedad son favorecidos por la formación personal de los lazos comunitarios en A.A. y la línea entre los principios formales y los valores personales.
Descritores: Transtornos Relacionados ao Uso de Álcool
Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo
Relações Interpessoais
Psicoterapia de Grupo
Limites: Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  10 / 44 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: lil-758796
Autor: Macarenhas, Eduardo.
Título: Alcoolismo, drogas e grupos anônimos de mútua ajuda / Alcoholism, drugs and mutual help of anonymous groups.
Fonte: São Paulo; Siciliano; 1990. 202 p.
Idioma: pt.
Descritores: Alcoólicos Anônimos
Alcoolismo
Drogas Ilícitas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR59.2 - Núcleo de Documentação



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde