Base de dados : LILACS
Pesquisa : N03.706.615.412 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 327 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 33 ir para página                         

  1 / 327 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1122162
Autor: Schmiedt, Jhennifer Arruda; Tadielo, Leonardo Ereno; Bellé, Thiago Henrique; Rodrigues, Carolina Dias; Montanhini, Maike Tais Maziero; Barcellos, Vinicius Cunha; Bersot, Luciano dos Santos.
Título: Influence of time and storage temperature on raw milk deteriorating microbiota / Influência do tempo e temperatura de estocagem sobre a microbiota deteriorante do leite cru
Fonte: Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online);57(1):e156883, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: The Coordination for the Improvement of Higher Education Personnel (CAPES); . National Council for Scientific and Technological Development (CNPq).
Resumo: The quality of raw milk depends on initial microbial contamination and conditions of storage until industry processing. Considering the influence of time and storage temperature on raw milk microbiota, the objective of this work was to quantify and monitor the multiplication of these groups under different conditions. For this purpose, 41 samples of raw milk were collected immediately after milking, stored in the following storage conditions: 25 °C/2 h; 35 °C/2 h; 7 °C/24 h; 7 °C/48 h and 7 °C/60 h and analyses of aerobic mesophilic, psychrotrophic and proteolytic psychrotrophic microorganisms. The milk samples analyzed in the study had an initial mean count of mesophilic aerobes of 5.38 Log CFU/mL at Time Zero. The milk stored at 25 °C/2 h and 35 °C/2 h kept the mesophilic aerobic counts within the limits established by the legislation (5.48 Log CFU/mL), with an increase in counts of psychrotrophic and proteolytic microorganisms. When stored at 7 °C/24 h and 7 °C/48 h, the count of mesophiles exceeded the established parameters. A significant increase in the count of proteolytic psychrotrophs and psychrotrophs was also observed during storage at 7 °C from 24 h. The results of this study indicate that the temperature of 7 °C is not suitable for the milk conservation, since it was not able to control the microbial multiplication. Thus, the results contribute to the change in milk storage temperature proposed by the new Brazilian legislation.(AU)

A qualidade do leite cru depende da contaminação microbiana inicial e das condições de armazenamento até o processamento na indústria. Considerando a influência do tempo e da temperatura de armazenamento na microbiota do leite cru, o objetivo deste trabalho foi quantificar e monitorar a multiplicação desses grupos de microrganismos sob diferentes condições. Para tanto, foram coletadas 41 amostras de leite cru imediatamente após a ordenha, armazenadas nas seguintes condições de armazenamento: 25 °C/2 h; 35 °C/2 h; 7 °C/24 h; 7 °C/48 h e 7 °C/60 h para análise de microrganismos psicrotróficos, aeróbios mesófilos, psicrotróficos e proteolíticos. As amostras de leite analisadas no estudo apresentaram uma contagem média inicial de aeróbios mesófilos de 5.38 Log UFC/mL no Tempo Zero. O leite armazenado a 25 °C/2 h e 35 °C/2 h manteve as contagens aeróbias mesófilas dentro dos limites estabelecidos pela legislação (5,48 Log UFC/mL), com aumento nas contagens de microrganismos psicrotróficos e proteolíticos. Quando armazenado a 7 °C/24 h e 7 °C/48 h a contagem de mesófilos excedeu os parâmetros estabelecidos. Um aumento significativo na contagem de psicrotróficos e psicrotróficos proteolíticos também foi observado durante o armazenamento a 7 °C a partir das 24 h. Os resultados deste estudo indicam que a temperatura de 7 °C não é adequada para a conservação do leite, uma vez que não foi capaz de controlar a multiplicação microbiana. Assim, os resultados contribuem para a mudança na temperatura de armazenamento de leite proposta pela nova legislação brasileira.(AU)
Descritores: Leite/microbiologia
Armazenamento de Alimentos/normas
Microbiota
Alimentos Crus/microbiologia
Legislação sobre Alimentos/normas
-Peptídeo Hidrolases
Brasil
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-783213
Autor: Pederzoli, Bruna dos Anjos; Lourenço, Andressa de Assis; Botelho, Fabiana Torma.
Título: Análise laboratorial de bolos destinados para público infantil e comparação com as informações nutricionais contidas nos rótulos e adequação à legislação / Laboratory analysis of cakes for children and comparison with the nutritional information included in the label and their adequacy to the legislation
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;73(4):358-363, out.-dez. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A Resolução nº 360 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabelece o regulamento sobre rotulagem nutricional e de sua obrigatoriedade em alimentos embalados. Os conteúdos declarados não devem ultrapassar 20 % para mais ou para menos do valor real. Neste trabalho foi determinada a composição nutricional de bolos destinados ao público infantil. Os dados obtidos foram comparados com as informações contidas no rótulo, e sua adequação com a legislação brasileira foi averiguada. Foram analisados bolos de 13 diferentes sabores e de três marcas (A, B e C). Umidade, cinzas e sódio foram determinados seguindo-se as metodologias estabelecidas pelo Instituto Adolfo Lutz. As determinações de lipídeos, proteínas e fibras foram executadas seguindo os métodos da Association of Official Analytical Chemists; e os valores de carboidratos foram obtidos por diferença. Dos 13 bolos analisados, nenhum demonstrou conformidade coma legislação em todos os nutrientes. As maiores inconformidades foram detectadas nas amostras da marca B e nos nutrientes fibra e sódio. Os valores de fibras e de sódio foram, respectivamente, inferiores e superiores àqueles mencionados nos rótulos. É relevante a fidedignidade das informações nutricionais de produtos, para que os rótulos sirvam como ferramenta de apoio nas escolhas destes pelos consumidores...
Descritores: Análise de Alimentos
Legislação sobre Alimentos
Rotulagem de Alimentos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  3 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-688200
Autor: Mazon, Elaine Marra de Azevedo; Rossi, Caroline de Almeida; Prado, Marcelo Alexandre; Cadore, Solange.
Título: Avaliação da rotulagem de alguns vinhos brasileiros / Evaluation of the quality of labels on some of the Brazilian wines samples
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(2):405-409, abr.-jun. 2012. graf.
Idioma: pt.
Resumo: As informações contidas no rótulo são essenciais para a escolha do produto pelo consumidor. Neste trabalho, foi avaliada a rotulagem de 39 vinhos nacionais quanto à conformidade com as legislações vigentes. Nesta análise, foram considerados os seguintes dizeres: nome do produtor/elaborador, endereço do estabelecimento, número de registro no Ministério da Agricultura, nome do produto e marca comercial, a expressão “indústria brasileira”, o conteúdo líquido, os aditivos empregados, a graduação alcoólica, a descrição dos ingredientes, a identificação do lote, o prazo de validade, a frase de advertência “evite o consumo excessivo de álcool” e a declaração de presença ou não de glúten. Em relação à legislação específica para vinhos, todas as amostras estavam em conformidade. No entanto, ao considerar a legislação para bebidas em geral, 28% das amostras foram não conformes pela falta de identificação do lote ou por estar ilegível. Quanto à declaração de conter glúten ou não, 2,5% dos produtos estavam em desacordo. Neste contexto, pode-se inferir que há necessidade de harmonizar os descritivos nos rótulos com as informações obrigatórias exigidas pelas legislações existentes, a fim de melhorar o esclarecimento ao consumidor e ocontrole por meio de rastreamento.
Descritores: Indústria Vitivinícola
Legislação sobre Alimentos
Rotulagem de Produtos
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  4 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Corso, Arlete Catarina Tittoni
Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de
Texto completo
Id: lil-680462
Autor: Gabriel, Cristine Garcia; Ricardo, Gabriela Dalsasso; Ostermann, Roberta Melchioretto; Corso, Arlete Catarina Tittoni; Assis, Maria Alice Altenburg de; Di Pietro, Patrícia Faria; Vasconcelos, Francisco de Assis Guedes de.
Título: Regulamentação da comercialização de alimentos no ambiente escolar: análise dos dispositivos legais brasileiros que buscam a alimentação saudável / Regulation of food commercialization in school environment: analyses of the Brazilian legal instruments to promote healthy foods
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;71(1):11-20, jan.-mar. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo investigou os dispositivos legais que regulamentam a comercialização de alimentos e bebidas em escolas do Brasil. Como critério para a busca, utilizou-se o levantamento em sites populares de busca eletrônica, incluindo dispositivos publicados no Brasil nos últimos dez anos (período de 2001 a 2010). Foram identificadas 19 regulamentações que dispõem sobre os itens a serem comercializados nas escolas brasileiras. Dentre essas, dez referem-se a regulamentos municipais; uma, aos municípios da região metropolitana da Grande São Paulo; uma, ao Distrito Federal; e sete versam sobre diferentes estados brasileiros. Todos os dispositivos relacionam itens com proibição de comercialização; 44%deles apresentam opções de alimentos permitidos e vedam a divulgação de propagandas dos alimentos proibidos no ambiente escolar; 50% referem à obrigatoriedade de divulgação de material informativo sobre alimentação e nutrição. Os dispositivos legais objetivam auxiliar a escola na formação de hábitos alimentares saudáveis e na prevenção da obesidade. Todavia, a eficácia dessas regulamentações precisa ser monitorada para que os objetivos propostos possam ser alcançados. Considerando-se a função pedagógica da alimentação escolar, são fundamentais ações bem estruturadas que promovam a adoção de práticas alimentares saudáveis.
Descritores: Alimentação Escolar
Alimentos Integrais
Legislação sobre Alimentos
Normas de Qualidade de Alimentos
Serviços de Alimentação
Responsável: BR76.1 - Biblioteca


  5 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
ALMEIDA-MURADIAN, LIGIA BICUDO DE
Texto completo
Id: lil-672307
Autor: Smith, Ana Carolina de Lima; Almeida-Muradian, Ligia Bicudo de.
Título: Rotulagem de alimentos: avaliação da conformidade frente à legislação e propostas para a sua melhoria / Food labeling: conformity evaluation with legislation and proposals for improvements
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(4):463-472, out.-dez. 2011. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O enorme desenvolvimento que tem ocorrido na área alimentícia gera a necessidade de legislações que regulamentem o setor nos âmbitos de qualidade, segurança e rotulagem. Entretanto, o cumprimento das legislações muitas vezes não tem sido observado. Este trabalho teve o objetivo de verificar a conformidade da rotulagem de 13 categorias de produtos alimentícios comercializados na cidade de São Paulo frente à legislação brasileira em vigor e apresentar propostas para sua melhoria. Dos 52 rótulos analisados, 80, 8 por cento apresentaram no mínimo um tipo de não conformidade frente à legislação vigente e, apenas 19,2 por cento estavam plenamente de acordo com o estabelecido na legislação. A categoria que apresentou maior número de itens não-conformes foi a categoria de alimentos para praticantes de atividade física. Com relação ao número de rótulos não confomes, quatro categorias (bombons, leites UHT, biscoitos e alimentos infantis) apresentaram 100 por cento de rótulos não confomes. Já com relação ao tipo de irregularidade, a tabela nutricional foi o item avaliado que apresentou maior número de irregularidades. Desta forma, alguns itens da legislação são discutidos, a fim de proporcionar uma melhor adequação dos rótulos às necessidades dos consumidores.
Descritores: Legislação sobre Alimentos
Qualidade de Produtos para o Consumidor
Rotulagem de Produtos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  6 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-672306
Autor: Marques, Felippe Macedo; Sá, Jaqueline Flaviana Oliveira de; Santos, Marcelo Cerqueira dos; Martins, Marta Fonseca; Furtado, Marco Antonio Moreira.
Título: Caracterização de leite em pó, soro de leite em pó e suas misturas por eletroforese em gel de poliacrilamida / Characterization of milk powder, whey powder and its blends by polyacrylamide gel electrophoresis
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(4):473-479, out.-dez. 2011. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Pela legislação brasileira o leite em pó não pode conter sólidos de soro de leite. As autoridades competentes enfrentam dificuldades no controle desse tipo de fraude, apesar de diversos métodos terem sido estudados e propostos para detectar a adulteração. Neste estudo foi realizada a caracterização do leite em pó, utilizando-se a técnica de eletroforese adaptada, para determinar adulteração em amostras de leite em pó contendo diferentes concentrações de soro (2 por cento, 4 por cento, 6 por cento, 8 por cento e 10 por cento) e pelos perfis protéicos. Foi empregada a técnica de SDS-PAGE com modificações nos procedimentos de conservação dos géis após preparo, tempo entre preparo e aplicação, voltagem e corrente na fonte eletroforética, tempos de revelação e secagem, obtendo-se géis com resultados satisfatórios quando analisados por meio de software Image Quant TL. A técnica de SDS-PAGE adaptada foi eficiente para avaliar as características das amostras de leite em pó e de soro em pó separadamente. Houve possibilidade de identificar a adição de soro de leite, porém sem discernimento da correlação entre o nível de adição e a quantidade de soro adicionada. ASDS-PAGE modificada mostrou bom desempenho na caracterização de proteínas de leite em pó, de soro de leite em pó e de suas misturas.
Descritores: Eletroforese em Gel de Poliacrilamida
Legislação sobre Alimentos
Leite
Proteínas
Substitutos do Leite Humano
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  7 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Balian, Simone de Carvalho
Texto completo
Id: lil-672302
Autor: Morgano, Marcelo Antonio; Oliveira, Ana Paula Ferreira de; Rabonato, Luana Cristina; Milani, Raquel Fernanda; Vasconcellos, Juliana Parreira; Martins, Cassia Neves; Citti, André Lee; Telles, Evelise Oliveira; Balian, Simone de Carvalho.
Título: Avaliação de contaminantes inorgânicos (As, Cd, Cr, Hg e Pb) em espécies de peixes / Inorganic contaminants (As, Cd, Cr, Hg and Pb) in fish species
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(4):497-506, out.-dez. 2011. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O teor dos contaminantes arsênio total, cádmio, crômio, chumbo e mercúrio total, foi avaliado em 240 amostras das espécies de peixes pescada (Macrodon ancylodon), tainha (Mugil liza), corvina (Micropogoniasfurnieri) e sardinha (Sardinella brasiliensis), adquiridas no comércio atacadista da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP), no inverno de 2009 e no verão de 2010. As determinações dos contaminantes inorgânicos foram realizadas por espectrometria de emissão óptica em plasma com acoplamento indutivo (ICP OES). Os intervalos de concentração obtidos, em mg.kg-1(peso úmido), foram de As total (<0,1-8,63); Cd (<0,01-0,287); Cr (<0,02-0,44); Pb (<0,02-2,92) e Hg total(<0,002-0,285). As espécies mais contaminadas foram a sardinha e a corvina, sendo encontrados As e Cr em níveis acima dos limites máximos permitidos pela legislação brasileira (1 e 0,1 mg kg-1), em 67 por cento e 7 por cento das amostras analisadas, respectivamente. Este estudo demonstra a ocorrência de contaminação por arsênio, crômio e chumbo nas espécies de pescada, tainha, corvina e sardinha. O maior índice de arsênio foi detectado na espécie sardinha. Na corvina, os contaminantes As, Cr e Pb foram encontrados em teores mais elevados no período de inverno do que na época de verão.
Descritores: Arsênico
Chumbo
Contaminantes Inorgânicos em Alimentos
Legislação sobre Alimentos
Peixes
Limites: Animais
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  8 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silva, Maria Cristina Delgado da
Texto completo
Id: lil-644391
Autor: Silva, Maria Cristina Delgado da; Moraes, Juliana de Oliveira; Neto, Cantídio Francisco de Lima.
Título: Leite cru de regiões leiteiras: perspectivas de atendimento dos requisitos estabelecidos pela Instrução Normativa nº 51/2002 / Raw milk from dairy regions: the perspectives to comply with the requirements established by the Normative Instruction nº 51/2002
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(3):404-407, set. 2011. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de avaliar se o leite cru oriundo da bacia leiteira de Alagoas estaria em condições de cumprir com os padrões estabelecidos pela Instrução Normativa nº 51/2002 (IN51), 165 amostras foram coletadas diretamente de tanques coletivos de armazenamento. Foram realizadas análises quanto aos parâmetros microbiológicos (contagens de bactérias mesófilas e psicrotróficas) de acordo com a metodologia recomendada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SDA 62/2003), e os parâmetros físico-químicos (acidez, índice de crioscopia e densidade) segundo as técnicas analíticas descritas pelo Instituto Adolfo Lutz. Cento e nove (66,1%) amostras estavam em desacordo quanto ao padrão microbiológico e 74 (44,9%) quanto às determinações físico-químicas estabelecidas pela IN51. Sugere-se a adoção de programas regionais de assistência aos produtores leiteiros a fim de efetivar os ajustes necessários para atendimento dos requisitos estabelecidos pela IN51.
Descritores: Controle de Qualidade
Legislação sobre Alimentos
Leite
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  9 / 327 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cunha, Mariem Rodrigues Ribeiro
Texto completo
Id: lil-620805
Autor: Gonçalves, Janilson Fernandes; Oliveira, Wemerson de Castro; Silva, Claudia Aparecida de Oliveira e; Cunha, Mariem Rodrigues Ribeiro; Pereira, Flavio Rodrigues.
Título: Ocorrência de nitratos e nitritos em queijos minas frescal, mussarela, parmesão e prato / Ocurrence of nitrate and nitrite in cheeses minas frescal, mozzarella, parmesan and prato
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(2):193-198, abr.-jun. 2011. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Neste trabalho foram avaliados os teores de nitratos e nitritos em queijos expostos à venda no Estado de Minas Gerais em 2009. As análises qualitativas e quantitativas foram realizadas em 77 amostras de queijos: Minas Frescal, Mussarela, Parmesão e Prato, coletadas pela Vigilância Sanitária por meio de PROMAC –Programa de Monitoramento de Aditivos e Contaminantes. Do total de amostras de queijo Minas Frescal, 7 apresentaram não conformidade com a legislação brasileira, em função da presença de nitrato. Os teores de nitrato estavam acima do limite estabelecido pela legislação em 18 das amostras de queijo Parmesão. No queijo Prato foram encontradas 10 das amostras com teor de nitrato acima do limite máximo permitido. Todas as amostras de queijo Mussarela avaliadas estavam em conformidade com a legislação. Em todas as amostras de queijo analisadas neste estudo não houve ocorrência de nitrito.
Descritores: Legislação sobre Alimentos
Nitratos
Nitritos
Nitrosaminas
Queijo
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  10 / 327 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-620799
Autor: Ferreira, Míriam Almeida; São José, Jackline Freitas Brilhante de; Tomazini, Ana Paula Batista; Martini, Hércia Stampini Duarte; Milagres, Regina Célia de Miranda; Pinheiro-Sant'Ana, Helena Maria.
Título: Avaliação da adequação às boas práticas em unidades de alimentação e nutrição / Evaluation of good practices procedures in food services
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;70(2):230-235, abr.-jun. 2011. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de avaliar a adoção das boas práticas foi realizado um estudo transversal em nove Unidades de Alimentação e Nutrição (UAN), aplicando-se a lista de verificação proposta pela Resolução RDC275/2002. Cinco blocos de perguntas foram utilizados para avaliação, no total de 157 itens referentes às edificações e as instalações; equipamentos, móveis e utensílios; manipuladores; produção e transporte dos alimentos; e documentação. As UAN foram classificadas em grupos segundo os critérios estabelecidos no item D da RDC 275/2002 (Grupo 1: 76 a 100 de adequação; Grupo 2: 51 a 75; Grupo 3: 0 a 50). Avaliou-se, ainda, a adequação de itens considerados imprescindíveis para a qualidade sanitária dos alimentos, tais como lavatórios exclusivos para higienização das mãos instalados na área de manipulação de alimentos e adoção de medidas para minimizar o risco de contaminação cruzada. Das UAN avaliadas, 88,9 (n =8) foram classificadas no Grupo 1. Os blocos referentes a 'manipuladores' e 'produção e transporte dos alimentos' atingiram, respectivamente, 97,6 e 84,7 de adequação. A maioria dos itens imprescindíveis obteve adequação de 88,9 a 100. Apesar da boa classificação geral das UAN, foram detectadas falhas nos itens relativos a 'edificação e instalações' e 'equipamentos, móveis e utensílios'.
Descritores: Boas Práticas de Manipulação
Contaminação de Alimentos
Legislação sobre Alimentos
Qualidade dos Alimentos
Segurança Alimentar e Nutricional
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação



página 1 de 33 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde