Base de dados : LILACS
Pesquisa : N04.452.794 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1357 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 136 ir para página                         

  1 / 1357 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1129262
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: Relatório de gestão CNS/MS: exercício 2011 / CNS/MS management report: financial year 2011.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 06 mar. 2011. 203 p. tab..
Idioma: pt.
Resumo: O Relatório de Gestão do Conselho Nacional de Saúde ­ CNS é uma ferramenta de controle e avaliação, que busca a transparência das ações realizadas. Assim, a apresentação desse Relatório é uma forma de prestação de contas com a sociedade, mostrando a ela como o Conselho utilizou os recursos públicos, o planejamento em médio prazo e principalmente as ações e os objetivos alcançados em 2011. Os resultados apresentados são decorrentes das atividades realizadas pelo Conselho Nacional como um todo, e pelas suas subdivisões. Serão apresentadas as reuniões e deliberações do Plenário e da Mesa Diretora. No tocante a presidência, foram elencadas as reuniões em que o presidente esteve representando o Conselho. Quanto a Secretaria-Executiva, foram reunidas as suas principais atividades, juntamente com as da área de Comunicação. Na parte destinada as Comissões e aos Grupos de Trabalho, destacou-se as reuniões e eventos realizados. É importante frisar que 2011 foi um ano diferenciado para o Controle Social e para o Conselho. Em virtude do Decreto Nº 7.446 de 1 de março que reduziu os limites para o empenho de diárias e passagens, alguns eventos e o número de reuniões foram reduzidas. Mesmo com essa redução a Secretaria-Executiva conseguiu se organizar para realizar as principais atividades programas. Foram realizados 6 eventos, 10 reuniões da Mesa Diretora, 12 Reuniões Ordinárias, 69 reuniões de Comissões, além das reuniões dos Grupos de Trabalho e outras atividades.
Descritores: Administração em Saúde Pública/economia
Planejamento Estratégico/economia
Conselhos de Saúde/organização & administração
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146355
Autor: Nassar, Pedro Ruiz Barbosa; Moraes, Érica Brandão de; Braga, André Luiz de Souza; Souza, Deise Ferreira de; Christóvam, Bárbara Pompeu; Neto, Mercedes.
Título: Gestão de risco e as estratégias do plano de contingência para COVID-19 / COVID-19 contingency plan strategies and risk management / Gestión de riesgos y estratégias del plan de contingencia para COVID-19
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e55415, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: analisar o plano de contingência para infecção humana pelo Covid-19 e apresentar um modelo conceitual de gestão de risco para o Covid-19. Método: estudo de avaliação executiva, com análise seguindo os passos: Descrição da política; diagnóstico do problema; desenho da política; implementação; governança; resultados e impactos; que permitiu estabelecer o panorama geral acerca do Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus. Resultados: foram utilizados os passos metodológicos para apontar pontos positivos e fragilidades do plano de contingência e a construção de um modelo conceitual sobre a gestão de risco para o COVID-19. Conclusão: o cenário nacional enriquecido de condições socioambientais desfavoráveis, expõe o quão é vulnerável a nossa população e o sistema de saúde. Além disso, o estudo apontou para déficits de pessoal, materiais e preparação prévia para situações de risco como fatores a serem tratados dentro do processo de mitigação dos riscos.

Objective: to examine the contingency plan for human infection by Covid-19 and present a conceptual model of risk management for Covid-19. Method: in this executive evaluation study, the analysis followed the steps: policy description; problem diagnosis; policy design; implementation; governance; results and impacts; to establish an overall panorama of the National Human Infection Contingency Plan for the new Coronavirus. Results: the methodological steps were used to highlight the strengths and weaknesses of the contingency plan, and to construct a conceptual model of risk management for COVID-19. Conclusion: the scenario in Brazil, enhanced by unfavorable socio-environmental conditions, exposed how vulnerable its population and the health system are. The study also indicated that deficits in personnel, material and prior preparation for risk situations were factors to be addressed in the risk mitigation process.

Objetivo: examinar el plan de contingencia para la infección humana por Covid-19 y presentar un modelo conceptual de gestión de riesgos para Covid-19. Método: en este estudio de evaluación ejecutiva, el análisis siguió los pasos: descripción de la política; diagnóstico de problemas; diseño de políticas; implementación; gobernancia; resultados e impactos; Establecer un panorama general del Plan Nacional de Contingencia de Infección Humana por el nuevo Coronavirus. Resultados: los pasos metodológicos se utilizaron para resaltar las fortalezas y debilidades del plan de contingencia y para construir un modelo conceptual de gestión de riesgos para COVID-19. Conclusión: el escenario en Brasil, potenciado por condiciones socioambientales desfavorables, expuso la vulnerabilidad de su población y el sistema de salud. El estudio también indicó que los déficits en personal, material y preparación previa para situaciones de riesgo fueron factores a ser abordados en el proceso de mitigación de riesgos.
Descritores: Gestão de Riscos/normas
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Planos de Contingência
Pandemias
Betacoronavirus
-Administração em Saúde Pública
Brasil
ALLYLAMINE0ABDOMINAL INJURIES
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  3 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Tanaka, Oswaldo Yoshimi
Texto completo
Id: biblio-962200
Autor: Bousquat, Aylene; Tanaka, Oswaldo Yoshimi.
Título: Health policy on the pages of revista de saúde pública / A política de saúde nas páginas da revista de saúde pública
Fonte: Rev. saúde pública (Online);50:65, 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT We carried out a narrative review of the scientific production in the area of Policy, Planning and Management in Revista de Saúde Pública (RSP), between 1967 and 2015. All the fascicles of RSP, in the period, were accessed via SciELO platform, which provides all articles online. We selected and classified the articles according to the main topics of scientific production in the area of Policy, Planning and Management. Revista de Saúde Pública has published 343 articles on this subject, with significant growth in the last two decades. The most discussed topics were Health Economics, Primary Health-care, Access and Use of Health Services, and Evaluation of Services and Programs. In the last decade, the topics of Policy and Access to Medicines and Public-Private Relationship, including judicialization, gained importance. The pages of RSP embraced the vast and diverse production of Policy, Planning and Management in its first 50 years, contributing to the consolidation of the area in Brazil.

RESUMO Foi realizada revisão narrativa da produção científica do campo de Política, Planejamento e Gestão veiculada na Revista de Saúde Pública (RSP), entre 1967 e 2015. Todos os fascículos da RSP, no período, foram acessados via plataforma SciELO, que disponibiliza todos os artigos online. Foram selecionados e classificados os artigos segundo os principais temas da produção científica da área de Política, Planejamento e Gestão. Foram publicados 343 artigos, com crescimento expressivo nas últimas duas décadas. Economia da Saúde, Atenção Primária à Saúde, Acesso e Utilização de Serviços de Saúde e Avaliação de Serviços e Programas foram os temas mais abordados. Na última década, os temas Política e Acesso a Medicamentos e Relação Público-Privado, incluindo a judicialização, ganharam importância. As páginas da RSP abrigaram vasta e diversa produção de Política, Planejamento e Gestão nos seus primeiros 50 anos, contribuindo para consolidação da área no Brasil.
Descritores: Publicações Periódicas como Assunto
Administração de Serviços de Saúde
Política de Saúde
-Administração em Saúde Pública
Brasil
Bibliometria
Saúde Pública
Programas Nacionais de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-903238
Autor: Padoveze, Maria Clara; Melo, Sara; Bishop, Simon; Poveda, Vanessa de Brito; Fortaleza, Carlos Magno Castelo Branco.
Título: Public policies on healthcare-associated infections: a Brazil and UK case study
Fonte: Rev. saúde pública (Online);51:119, 2017. graf.
Idioma: en.
Projeto: São Paulo Research Foundation and British Council Researcher Links Workshop 2014 (FAPESP).
Resumo: ABSTRACT To summarize the historical events and drivers underlying public policy for the prevention and control of healthcare-associated infections in Brazil and in the United Kingdom. In doing so, the article aims to identify lessons and recommendations for future development of public policy. The analysis is based on a historical overview of national healthcare-associated infections programs taken from previously published sources. Findings highlight how the development of healthcare-associated infections prevention and control policies followed similar trajectories in Brazil and the United Kingdom. This can be conceptualized around four sequential phases: Formation, Consolidation, Standardization, and Monitoring and Evaluation. However, while we identified similar phases of development in Brazil and the United Kingdom, it can be seen that the former entered each stage around 20 years after the latter.
Descritores: Administração em Saúde Pública
Política Pública
Infecção Hospitalar/prevenção & controle
Programas Nacionais de Saúde
-Brasil/epidemiologia
Vigilância da População
Infecção Hospitalar/epidemiologia
Reino Unido/epidemiologia
Política de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1134095
Autor: Havik, Philip J.
Título: Regional cooperation and health diplomacy in Africa: from intra-colonial exchanges to multilateral health institutions / Cooperação regional e diplomacia sanitária na África: dos intercâmbios intracoloniais às instituições multilaterais de saúde
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(supl.1):123-144, Sept. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Tracing the pathways of cooperation in health in sub-Saharan Africa from hesitant exchanges to institutionalized dimensions from the 1920s to the early 1960s, this article addresses regional dynamics in health diplomacy which have so far been under-researched. The evolution thereof from early beginnings with the League of Nations Health Organization to the Commission for Technical Assistance South of the Sahara and the World Health Organization's Regional Office for Africa, shows how bilateral dimensions were superseded by WHO's multilateral model of regional cooperation in health. Alignments, divergences, and outcomes are explored with respect to the strategies and policies pursued by colonial powers and independent African states regarding inter-regional relations, and their implications for public health and epidemiological interventions.

Resumo Trilhando os caminhos da cooperação sanitária na África subsaariana, de intercâmbios incertos a dimensões institucionalizadas dos anos 1920 até início dos anos 1960, este artigo aborda a dinâmica regional na diplomacia sanitária que, até o momento, carece de pesquisas. A evolução, desde os primórdios da Organização da Saúde da Liga das Nações até a Cooperação Técnica na África Subsaariana e o Escritório Regional da África da OMS, demonstra como dimensões bilaterais foram substituídas pelo modelo multilateral da OMS de cooperação sanitária regional. São analisados alinhamentos, divergências e resultados de estratégias e políticas empregados por potências coloniais e Estados africanos independentes em relações inter-regionais, bem como suas implicações em intervenções epidemiológicas e de saúde pública.
Descritores: Administração em Saúde Pública/história
Congressos como Assunto/história
Diplomacia/história
Cooperação Internacional/história
-Organização Mundial da Saúde/história
África ao Sul do Saara
Colonialismo/história
Limites: História do Século XX
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1142985
Autor: Lodola, Soraya; Campos, Cristina de.
Título: A profilaxia e o tratamento das enfermidades do oeste paulista: o Serviço Sanitário e o tracoma no princípio do século XX / Prophylaxis and treatment of diseases in western São Paulo state: the Sanitation Service and trachoma in the early twentieth century
Fonte: Hist. ciênc. saúde-Manguinhos;27(4):1035-1053, Oct.-Dec. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Em 1906, Emílio Ribas reorganizou o Serviço Sanitário e centralizou na capital os serviços de saúde pública do estado de São Paulo. Nesse projeto, a campanha de combate ao tracoma, uma enfermidade oftálmica, foi implantada. Este artigo analisa essa campanha que atendeu os enfermos das propriedades rurais em um processo que antecedeu ao Código Sanitário Rural de 1917. O material empírico foi composto por relatórios governamentais, decretos, periódicos médicos e jornais. Concluímos que Ribas, ao criar uma estrutura que unificou os esforços dos distritos sanitários com as equipes de atendimento das Comissões do Tracoma, buscou formar um complexo aparato para combater as enfermidades presentes tanto nas áreas urbanas quanto na zona rural.

Abstract In 1906, Emílio Ribas reorganized the Sanitation Service and centralized São Paulo state public health services in the state capital. A campaign to combat trachoma, an ophthalmic disease, was implemented as part of this project. This article analyzes this campaign, which provided care for the sick living on rural properties in a process that predated the 1917 Rural Sanitary Code. The empirical data was obtained from government reports, decrees, medical journals and newspapers. We conclude that Ribas, by creating an organization that integrated the efforts of the sanitary districts and the Trachoma Commission medical teams, sought to form a complex apparatus to combat the diseases present in both urban areas and the countryside.
Descritores: Saneamento/história
Tracoma/história
Serviços de Saúde Rural/história
-Administração em Saúde Pública/história
Brasil/epidemiologia
Saneamento/legislação & jurisprudência
Tracoma/prevenção & controle
Tracoma/epidemiologia
Controle de Doenças Transmissíveis/história
Controle de Doenças Transmissíveis/organização & administração
Pessoal Administrativo/história
Promoção da Saúde/história
Limites: Humanos
História do Século XIX
História do Século XX
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1281135
Autor: Pinto, Patricia Rech.
Título: Supervisão na formação profissional de agentes indígenas de saúde no Parque Indígena do Xingu / Supervision on the professional training of Indigenous agents of health at the Parque Indígena do Xingu.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. 190 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A supervisão de agentes indígenas de saúde possui desafios específicos, entre eles a busca do diálogo entre os saberes tradicionais dos povos indígenas e os saberes do modelo biomédico ocidental. A supervisão é considerada uma atividade do processo de trabalho em saúde, que demonstra a quais finalidades se presta em função da necessidade de seu contexto histórico-social mais amplo e da saúde pública. O objetivo do estudo foi analisar o processo de supervisão dos agentes indígenas de saúde, seus componentes e especificidades. Procedemos a um estudo de caso do serviço de atenção primária na região do Médio e Baixo Xingu, Mato Grosso. Utilizamos a análise de conteúdo para o tratamento de dados secundários e primários: documentos institucionais sobre a formação de recursos humanos e entrevistas com agentes indígenas de saúde, lideranças indígenas, representantes da medicina tradicional e profissionais de saúde de nível universitário. As análises fundamentam-se no referencial teórico do processo de trabalho em saúde, com destaque para a supervisão de trabalhadores da saúde, e na abordagem da antropologia médica e relações interculturais. Apresentamos três grandes núcleos temáticos: os agentes do processo de trabalho em saúde indígena; concepções e práticas da supervisão; finalidades da supervisão e da formação profissional de agentes indígenas de saúde. A interculturalidade manifestou-se como característica que permeia todos os núcleos temáticos.

The supervision of indigenous agents of health contained specific challenges, among them, the search for the dialogue between the traditional knowledge of the indigenous nations and the knowledge of the west biomedical model. The supervision on health is considered an activity on the work process. It demonstrates which finalities they will work concerning the necessity of a more broaden social-historical context and for the public health. The purpose of this research was to analyze the process of supervising the indigenous agents of health, its components and specificities. We have performed a case study of a primary service attention in the region of Low and Middle Xingu, Mato Grosso. We have used the analysis of content for the treatment of primary and secondary data: institutional documents about the formation of human resources and interviews with indigenous agents of health, indigenous leaderships, representatives of traditional medicine and graduated professionals of health. The analyses are based on the theoretical process of working on health, particularly for the supervision of health workers, and the approach of the medical anthropology and intercultural relationships. Here we present three major thematic areas: the agents in the working process of health itself, the concepts and practices of supervision; and the finalities of the supervision and the professional improvement of indigenous health workers. The articulation of cultures has proved to be a characteristic which are part of all those thematic areas.
Descritores: Administração em Saúde Pública
Índios Sul-Americanos
Agentes Comunitários de Saúde
Educação Profissionalizante
Mão de Obra em Saúde
Serviços de Saúde do Indígena
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-920355
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: Princípios e diretrizes para NOB/RH-SUS / Principles and guidelines for NOB / RH-SUS.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2002. 113 p. (Cadernos Técnicos (Série J. Cadernos)).
Idioma: pt.
Resumo: Nos últimos anos, mais precisamente na última década, os atores sociais envolvidos com as questões de saúde no Brasil vêm desenvolvendo um processo de ampla participação da sociedade na definição das políticas para o setor, no sentido de reorganizar as ações e serviços de saúde, na busca de assegurar a cobertura universal e eqüânime da promoção, da proteção e da recuperação da saúde da população brasileira. Desse modo, este documento "Princípios e Diretrizes para a Norma Operacional Básica de Recursos Humanos para o SUS (NOB/RH-SUS)" constitui-se em mais um dos instrumentos produzidos a partir da participação da sociedade organizada para a consolidação do Sistema Único de Saúde, recolocando a importância do trabalho, a necessidade da valorização dos profissionais na implantação dos modelos assistenciais e a regulação das relações de trabalho no setor Saúde. A decisão do Conselho Nacional de Saúde (CNS) de organizar a Oficina de Recursos Humanos para o SUS partiu da necessidade de sistematizar o acúmulo de produções e experiências dos órgãos gestores e das instâncias de controle social do SUS, nas tentativas de se definirem mecanismos e instrumentos mais adequados para a gestão do trabalho no SUS, apresentando uma possibilidade mais efetiva e operacional.
Descritores: Administração em Saúde Pública
Sistema Único de Saúde/organização & administração
Mão de Obra em Saúde/organização & administração
-ALLYLAMINE0ABDOMINAL INJURIES
Limites: Humanos
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR599.1; WA540DB8, B823pr, 2002,2.ed,MT; BR599.1; WA540DB8, b823pr, 2002,2.ed,e.2,AGE; BR599.1; WA540DB8, B823pr, 2002,2.ed,e.3,AGE; BR599.1; WA540DB8, B823p


  9 / 1357 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-687508
Autor: Brasil. Ministério da Saúde.
Título: Orientações para as secretarias executivas dos Conselhos de Saúde / Orientations for the executive secretariat of the Health Councils.
Fonte: Brasília; Ministério da Saúde; 2012. 80 p. ilus. (Série A. Normas e Manuais Técnicos).
Idioma: pt.
Resumo: A Lei nº 8.142/90 instituiu os Conselhos de Saúde, como atividades estratégicas de caráter permanente e deliberativo, para atuar na formulação das políticas de saúde nas esferas municipais, estaduais e federal. Os Conselhos representam hoje um importante espaço para a efetivação do Controle Social dando voz à sociedade que participa do planejamento, monitora e avalia as ações dos gestores. Para contribuir na atuação técnico-administrativa dos Conselhos são instituídas as Secretarias Executivas. O presente Manual tem como objetivo informar e auxiliar na realização das atividades rotineiras exercidas pelas Secretarias Executivas dos Conselhos de Saúde. Para isso, será apresentada a forma como a Secretária-Executiva do Conselho Nacional de Saúde desenvolve seu fluxo de trabalho. Os exemplos demonstrados podem ser utilizados nos municípios e estados, levando-se em consideração a realidade local. A elaboração deste documento foi aprovada na 220ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde em abril de 2011 e, também é fruto de um encaminhamento definido durante o Encontro das Secretarias Executivas de Conselhos de Saúde, realizado no dia 1º de junho de 2011, em Brasília. No Manual para Secretarias Executivas de Conselhos de Saúde estão disponíveis as competências e atribuições da área responsável pelas questões administrativas dos Conselhos, a organização, estrutura e os procedimentos rotineiros para melhor condução dos trabalhos da Secretaria Executiva. Além disso, traz as orientações e modelos para elaboração dos mais variados documentos comumente utilizados nos Conselhos. Assim sendo, espera-se que este Manual possa efetivamente orientar os secretários e secretárias-executivas em suas trajetórias, favorecendo-os na obtenção dos resultados almejados.
Descritores: Conselhos de Saúde/economia
Conselhos de Saúde/legislação & jurisprudência
-Financiamento Governamental/economia
Administração em Saúde Pública/normas
Tipo de Publ: Manual de Referência
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR599.1; 614(81), C755o, MT, 15000. 10001030070; BR599.1; 614(81), C755o, e.2, AG. 10001030071


  10 / 1357 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-324379
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde.
Título: O desenvolvimento do Sistema Único de Saúde: avanços, desafios e reafirmação dos seus princípios e diretrizes / The Development of the Unified Health System - Advances, Challenges and Reaffirmation of Principles and Guidelines.
Fonte: Brasília; Brasil. Ministério da Saúde; 2002. 73 p. (Série B. Textos básicos de Saúde).
Idioma: pt.
Resumo: O Plenário do Conselho Nacional de Saúde (CNS), enquanto órgão colegiado deliberativo da Direção Nacional do SUS, que inclui e articula a diversidade dos segmentos da sociedade organizada e do Governo pretende, através desta avaliação e reafirmação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), dar consequência á constatação unânime que realizou em Dezembro de 2001, da inadiabilidade de uma avalição mais aprofundada e permanente do desenvolvimento do SUS.
Descritores: Administração de Recursos Humanos
Administração em Saúde Pública
Sistema Único de Saúde/organização & administração
Serviços Públicos de Saúde/organização & administração
Limites: Humanos
Tipo de Publ: GOVERNMENT PUBLICATIONS
Responsável: BR599.1 - Coordenação Geral de Documentação e Informação (CGDI)
BR599.1; WA540, B823d, 2002,MT; BR599.1; WA540, B823d, 2002,e.2,AGE; BR599.1; WA540, B823d, 2002,e.3,AGE; BR599; WA540, B823d; BR59.3; WA540, b823d



página 1 de 136 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde