Base de dados : LILACS
Pesquisa : N04.590.374.577 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 605 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 61 ir para página                         

  1 / 605 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096834
Autor: Cassal, Luan Carpes Barros; Bello, Héder Lemos; Bicalho, Pedro Paulo Gastalho de.
Título: Enfrentamento à LGBTIfobia, afirmação ético-política e regulamentação profissional: 20 anos da Resolução CFP nº 01/1999 / Coping with LGBTIphobia, ethical-political affirmation and professional regulation: 20 Years of CFP Resolution 01/1999 / Enfrentamiento a la LGBTIfobia, declaración ético-política y regulación profesional: 20 Años de la Resolución CFP 01/1999
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):113-128, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo analisa, de maneira crítica, os 20 anos da Resolução nº 01/1999 do Conselho Federal de Psicologia. Tal documento regulamenta o exercício profissional sobre orientação sexual; mais exatamente, veta práticas de patologização e discriminação, e incentiva o enfrentamento ao preconceito e à violência. Primeiramente, discutimos como a Resolução foi objeto de debate legislativo e esteve cerceada pelo judiciário, apesar de sua imensa visibilidade, força política e capacidade de garantia de direitos humanos ­ ou, talvez, justamente por isso. Em seguida, analisamos o objetivo de tais ações ­ autorizar práticas que tentam reverter a homossexualidade: elas não têm fundamentos no atual conhecimento psicológico, configuram exercício de tortura e produzem efeitos de intenso sofrimento e adoecimento. Posteriormente, debatemos desafios e possibilidades para posicionamento ético do exercício profissional da Psicologia com homossexualidades em diferentes campos de atuação (educação, justiça e política de saúde) de forma a enfrentar as patologizações. Por fim, interrogamos a votação do Supremo Tribunal Federal sobre a criminalização da LGBTIfobia a partir da criminologia crítica, em dialogo com os efeitos da Resolução no 01/1999. Concluímos que este documento, ainda que insuficiente para eliminar as práticas de LGBTIfobia, segue um instrumento relevante para uma Psicologia de garantia dos direitos humanos...(AU)

This article critically analyzes the 20 years of Resolution nº 01/1999 of the Federal Council of Psychology. This document regulates the professional exercise on sexual orientation; more precisely, it prohibits pathologization and discrimination practices, and also encourages confronting prejudice and violence. Firstly, we discuss how the resolution has been subject of legislative and judiciary actions, despite its immense visibility, political power and capacity to guarantee human rights - or, perhaps, precisely because of them. Then, we analyze the purpose of such actions ­ to authorize practices trying to reverse homosexuality: they do have not basis in current psychological knowledge, configuring a torture exercise and producing intense suffering and illness. Subsequently, we discuss challenges and possibilities for ethical psychological practices with homosexualities in different fields (education, justice and health policy) confronting pathologizations. Finally, we use the critical criminology to question the Federal Supreme Court decision on the LGBTIphobia criminalization, in dialogue with the Resolution's effects. We conclude that even if this document did not eliminate LGBTIphobia practices, is a relevant strategy for psychology to ensure human rights...(AU)

Este artículo analiza críticamente el vigésimo aniversario de la Resolución No. 01/1999 del Consejo Federal de Psicología. Este documento regula el ejercicio profesional sobre orientación sexual; más precisamente, veta las prácticas de patologización y discriminación, y alienta la confrontación de prejuicios y violencia. Primero, discutimos cómo la Resolución fue objeto de debate legislativo y estuvo rodeada por el poder judicial, a pesar de su inmensa visibilidad, fortaleza política y capacidad para garantizar los derechos humanos, o quizás, precisamente por eso. Luego analizamos el propósito de tales acciones: autorizar prácticas que intentan revertir la homosexualidad: no tienen base en el conocimiento psicológico actual, configuran ejercicio de tortura y producen efectos de sufrimiento y enfermedad intensos. Posteriormente, discutimos los desafíos y las posibilidades para el posicionamiento ético de la práctica profesional de la psicología con las homosexualidades en diferentes campos (educación, justicia y política de salud) para enfrentar patologías. Finalmente, cuestionamos el voto de la Corte Suprema sobre la criminalización de la fobia LGBTI por la criminología crítica, en diálogo con los efectos de la Resolución 01/1999.Concluimos que este documento, aunque insuficiente para eliminar las prácticas de LGBTIfobia, sigue una herramienta relevante para una psicología que garantice los derechos humanos...(AU)
Descritores: Prática Profissional
Psicologia
Homossexualidade
Homofobia
Sexismo
Minorias Sexuais e de Gênero
-Controle Social Formal
Padrões de Prática Médica
Guias de Prática Clínica como Assunto
Legislação
Gênero e Saúde
Violência de Gênero
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-891411
Autor: Oliveira Junior, Adilson Sanches de; Roberto, Bruno Braga; Lenza, Mario; Pintan, Guilherme Figueiredo; Ejnisman, Benno; Schor, Breno; Carrera, Eduardo da Frota; Murachovsky, Joel.
Título: Preferences of orthopedic surgeons for treating midshaft clavicle fracture in adults / Preferências dos cirurgiões ortopédicos para o tratamento da fratura do terço médio da clavícula em adultos
Fonte: Einstein (Säo Paulo);15(3):295-306, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To determine the current clinical practice in Latin America for treating midshaft clavicle fractures, including surgical and non-surgical approaches. Methods A cross-sectional study using a descriptive questionnaire. Shoulder and elbow surgeons from the Brazilian Society of Shoulder and Elbow Surgery and from the Latin American Society of Shoulder and Elbow were contacted and asked to complete a short questionnaire (SurveyMonkey®) on the management of midshaft fractures of the clavicle. Incomplete or inconsistent answers were excluded. Results The type of radiographic classification preferably used was related to description of fracture morphology, according to 41% of participants. Allman classification ranked second and was used by 24.1% of participants. As to indications for surgical treatment, only the indications with shortening and imminence of skin exposure were statistically significant. Conservative treatment was chosen in cortical contact. Regarding immobilization method, the simple sling was preferred, and treatment lasted from 4 to 6 weeks. Although the result was not statistically significant, the blocked plate was the preferred option in surgical cases. Conclusion The treatment of midshaft clavicle fractures in Latin America is in accordance with the current literature.

RESUMO Objetivo Determinar a prática clínica atual na América Latina para o tratamento das fraturas do terço médio da clavícula, incluindo abordagens cirúrgicas e não cirúrgicas. Métodos Estudo transversal com aplicação de questionário descritivo. Cirurgiões de ombro e cotovelo da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo e da Sociedade Latino-Americana de Ombro e Cotovelo foram contatados e convidados a completar um breve questionário (SurveyMonkey®) sobre o manejo das fraturas do terço médio da clavícula. Foram excluídas as respostas incompletas ou inconsistentes. Resultados O tipo de classificação radiográfica utilizada de preferência esteve de acordo com a descrição da morfologia da fratura, representando 41% do total dos participantes. Em segundo lugar, apareceu a classificação de Allman, que foi utilizada por 24,1% dos participantes. Nas indicações de tratamento cirúrgico, as indicações com encurtamento e iminência de exposição da pele foram estatisticamente significativas. Tratamento conservador foi prescrito em caso de contato entre as corticais. Como método de imobilização, a tipoia simples foi a preferência, e o tempo de tratamento foi de 4 a 6 semanas. Apesar do resultado sem significância estatística, a placa bloqueada foi a opção preferencial nos casos cirúrgicos. Conclusão A metodologia de tratamento das fraturas do terço médio da clavícula nos países da América Latina é semelhante, assim como com a literatura atual.
Descritores: Padrões de Prática Médica/estatística & dados numéricos
Clavícula
Fraturas Ósseas/terapia
Cirurgiões Ortopédicos/estatística & dados numéricos
-Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Ambrozin, Alexandre Ricardo Pepe
Texto completo
Id: biblio-891445
Autor: Matilde, Isabela Naiara Evangelista; Eid, Raquel Afonso Caserta; Nunes, Andréia Ferreira; Ambrozin, Alexandre Ricardo Pepe; Moura, Renata Henn; Carnieli-Cazati, Denise; Timenetsky, Karina Tavares.
Título: Bronchial hygiene techniques in patients on mechanical ventilation: what are used and why? / Manobras de higiene brônquica em pacientes em ventilação mecânica: quais e por que são usadas?
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(1):eAO3856, 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To analyze and describe the maneuvers most commonly used in clinical practice by physical therapists and the reasons for choosing them. Methods A prospective multicenter study using a questionnaire. The sample consisted of physical therapists from five hospitals (three private hospitals, a teaching hospital and a public hospital). Results A total of 185 questionnaires were filled in. Most professionals had graduated 6 to 10 years before and over had over 10 years of intensive care unit experience. The most often used maneuvers were vibrocompression, hyperinflation, postural drainage, tracheal suction and motor mobilization. The most frequent reason for choosing these maneuvers was "I notice they are more efficient in clinical practice." Conclusion Physical therapy is mostly based on individual experience acquired in the clinical practice, and not on the scientific literature.

RESUMO Objetivo Analisar e descrever as manobras mais usadas na prática clínica pelos fisioterapeutas e os motivos para esta escolha. Métodos Estudo prospectivo e multicêntrico, realizado por meio de um questionário. A amostra foi composta por colaboradores fisioterapeutas de cinco hospitais, sendo três particulares, um hospital escola e um público. Resultados Foram preenchidos 185 questionários. A maioria dos profissionais possuía de 6 a 10 anos de formação e mais de 10 anos de experiência em unidades de terapia intensiva. As manobras mais assinaladas foram: vibrocompressão, hiperinsuflação, drenagem postural, aspiração traqueal e mobilização motora. O motivo de escolha prevalente destas manobras foi "Eu vejo ser mais eficaz na prática clínica". Conclusão A fisioterapia baseia-se na prática clínica adquirida ao longo da experiência individual, não sendo fomentada pela literatura científica.
Descritores: Respiração Artificial/estatística & dados numéricos
Padrões de Prática Médica/estatística & dados numéricos
Drenagem/métodos
Modalidades de Fisioterapia/estatística & dados numéricos
-Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Unidades de Terapia Intensiva
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Multicêntrico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1291202
Autor: Facciolla Kertzman, Paulo; Ferreira, Valeska Beatrice; Russo, Alessandra Freitas; Monteiro, Michelly Wada.
Título: Análise sobre a prática de atividades físicas realizada por médicos brasileiros e o impacto do isolamento social durante a pandemia causada pela COVID-19 / Analysis on the practice of physical activities performed by Brazilian doctors and the impact of social isolation during the pandemic caused by COVID-19
Fonte: Diagn. tratamento;26(3):118-24, jul-set. 2021. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os benefícios da prática regular de atividades físicas para a saúde, tanto na prevenção como no auxílio ao tratamento de diversas doenças, estão confirmados por inúmeras publicações científicas. No entanto, o sedentarismo ou a inatividade física na população ainda é muito prevalente. Com a pandemia devido à doença do novo coronavírus (COVID-19) e a necessidade de isolamento social e o fechamento dos locais de prática de atividades físicas, aumentaram as dificuldades para a sua realização. Será que os médicos realizam atividades físicas? Existem poucos estudos sobre este tema. Nosso trabalho foi realizado na Santa Casa de São Paulo, e analisamos se os médicos brasileiros praticam atividades físicas regularmente e se houve algum impacto com a pandemia. Procuramos também analisar se os médicos orientam e prescrevem atividades físicas aos pacientes. Por meio de um questionário distribuído de forma digital, obtivemos 1.215 respostas de médicos de todos os estados brasileiros, que evidenciaram a pouca atividade física praticada pelos médicos brasileiros, com 84% de sedentarismo e que piorou ainda mais com a pandemia. A presença de obesidade, diabetes e hipertensão arterial foram detectadas na nossa amostragem. Contraditoriamente, a maioria dos médicos responderam que costumam orientar os pacientes sobre a importância da prática regular de atividades físicas. Como fatores que podem explicar a alta taxa de sedentarismo, a falta de tempo e de hábito foram os principais fatores, além da falta da capacitação durante a faculdade. A maioria dos médicos brasileiros são sedentários.
Descritores: Padrões de Prática Médica
Exercício Físico
Cuidados Médicos
Comportamento Sedentário
Anamnese
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  5 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Torres, Orlando Jorge Martins
Texto completo
Id: biblio-885731
Autor: Torres, Orlando Jorge Martins; Fernandes, Eduardo de Souza M; Vasques, Rodrigo Rodrigues; Waechter, Fabio Luís; Amaral, Paulo Cezar G; Rezende, Marcelo Bruno de; Costa, Roland Montenegro; Montagnini, André Luís.
Título: Pancreatoduodenectomy: brazilian practice patterns / Duodenopancreatectomia: prática padrão do brasil
Fonte: ABCD arq. bras. cir. dig;30(3):190-196, July-Sept. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background: Pancreatoduodenectomy is a technically challenging surgical procedure with an incidence of postoperative complications ranging from 30% to 61%. The procedure requires a high level of experience, and to minimize surgery-related complications and mortality, a high-quality standard surgery is imperative. Aim: To understand the Brazilian practice patterns for pancreatoduodenectomy. Method: A questionnaire was designed to obtain an overview of the surgical practice in pancreatic cancer, specific training, and experience in pancreatoduodenectomy. The survey was sent to members who declared an interest in pancreatic surgery. Results: A total of 60 questionnaires were sent, and 52 have returned (86.7%). The Southeast had the most survey respondents, with 25 surgeons (48.0%). Only two surgeons (3.9%) performed more than 50% of their pancreatoduodenectomies by laparoscopy. A classic Whipple procedure was performed by 24 surgeons (46.2%) and a standard International Study Group on Pancreatic Surgery lymphadenectomy by 43 surgeons (82.7%). For reconstruction, pancreaticojejunostomy was performed by 49 surgeons (94.2%), single limb technique by 41(78.9%), duct-to-mucosa anastomosis by 38 (73.1%), internal trans-anastomotic stenting by 26 (50.0%), antecolic route of gastric reconstruction by 39 (75.0%), and Braun enteroenterostomy was performed by only six surgeons (11.5%). Prophylactic abdominal drainage was performed by all surgeons, and somatostatin analogues were utilized by six surgeons (11.5%). Early postoperative enteral nutrition was routine for 22 surgeons (42.3%), and 34 surgeons (65.4%) reported routine use of a nasogastric suction tube. Conclusion: Heterogeneity was observed in the pancreatoduodenectomy practice patterns of surgeons in Brazil, some of them in contrast with established evidence in the literature.

RESUMO Racional: A duodenopancreatectomia é um procedimento cirúrgico tecnicamente desafiador, com uma incidência de complicações pós-operatórias variando de 30% a 61%. O procedimento requer experiência de alto nível, e para minimizar complicações relacionadas à cirurgia uma padronização de alta qualidade é imperativa. Objetivo: Compreender o padrão da prática brasileira para duodenopancreatectomia. Método: Um questionário foi elaborado com a finalidade de obter uma visão geral da prática cirúrgica em câncer do pâncreas, treinamento específico e experiência em duodenopancreatectomia. O questionário foi enviado para cirurgiões com declarado interesse em cirurgia pancreática. Resultados: Um total de 60 questionários foi enviado e 52 retornaram (86,7%). A região sudeste foi a que mais respondeu, com 25 cirurgiões (48,0%). Apenas dois cirurgiões (3,9%), realizaram mais do que 50% das duodenopancreatectomia por videolaparoscopia. O procedimento clássico de Whipple foi realizado por 24 cirurgiões (46,2%) e a linfadenectomia padrão do Grupo Internacional de Estudo em Cirurgia Pancreática foi realizada por 43 cirurgiões (82,7%). Para a reconstrução, a pancreatojejunostomia foi realizada por 49 cirurgiões (94,2%), em alça única por 41 (78,9%), com anastomose do tipo ducto-mucosa por 38 (73,1%). O cateter transanastomose foi realizado por 26 cirurgiões (50%), reconstrução gástrica antecólica por 39 (75%) e enteroanastomose tipo Braun apenas por seis cirurgiões (11,5%). A drenagem abdominal profilática foi realizada por todos os cirurgiões e o uso de análogos da somatostatina por seis cirurgiões (11,5%). Nutrição enteral precoce no pós-operatório foi utilizada de rotina por 22 cirurgiões (42,3%) e 34 cirurgiões (65,4%), usaram sonda nasogástrica de rotina. Conclusão: Heterogeneidade foi observada na prática padrão da duodenopancreatectomia pelos cirurgiões no Brasil e, algumas delas em contraste com evidências estabelecidas na literatura.
Descritores: Neoplasias Pancreáticas/cirurgia
Padrões de Prática Médica
Pancreaticoduodenectomia/normas
-Brasil
Pancreaticoduodenectomia/métodos
Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1056039
Autor: Colleti Junior, José; Araujo, Orlei Ribeiro de; Andrade, Alice Barone de; Hospital das ClínicasCarvalho, Werther Brunow de.
Título: Practices related to assessment of sedation, analgesia and delirium among critical care pediatricians in Brazil / Práticas relacionadas à avaliação de sedação, analgesia e delirium entre pediatras intensivistas no Brasil
Fonte: Einstein (Säo Paulo);18:eAO5168, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To understand the use of tools, protocols and comfort measures related to sedation/analgesia, and to screen the occurrence of delirium in pediatric intensive care units. Methods A survey with 14 questions was distributed by e-mail to Brazilian critical care pediatricians. Eight questions addressed physician and hospital demographics, and six inquired practices to assess sedation, analgesia, and delirium in pediatric intensive care units. Results Of 373 questionnaires sent, 61 were answered (16.3%). The majority of physicians were practicing in the Southeast region (57.2%). Of these, 46.5% worked at public hospitals, 28.6% of which under direct state administration. Of respondents, 57.1% used formal protocols for sedation and analgesia, and the Ramsay scale was the most frequently employed (52.5%). Delirium screening scores were not used by 48.2% of physicians. The Cornell Assessment of Pediatric Delirium was the score most often used (23.2%). The majority (85.7%) of physicians did not practice daily sedation interruption, and only 23.2% used non-pharmacological measures for patient comfort frequently, with varied participation of parents in the process. Conclusion This study highlights the heterogeneity of practices for assessment of sedation/analgesia and lack of detection of delirium among critical care pediatricians in Brazil.

RESUMO Objetivo Compreender o uso de ferramentas, protocolos e medidas de conforto relacionadas à sedação/analgesia, além de rastrear a presença de delirium em unidades de terapia intensiva pediátricas. Métodos Um inquérito com 14 questões foi distribuído, por meio de correio eletrônico, para médicos pediatras intensivistas brasileiros. Oito questões eram sobre os dados demográficos dos médicos e dos hospitais, e seis questões eram sobre as práticas na avaliação da sedação, analgesia e delirium em unidades de terapia intensiva pediátrica. Resultados Responderam ao inquérito 61 médicos dos 373 e-mails enviados (taxa de resposta de 16,3%). A maioria dos médicos era da Região Sudeste (57,2%) e 46,5% trabalhavam em hospitais públicos, sendo 28,6% sob administração direta do Estado. Dos respondedores, 57,1% utilizavam protocolos formais de sedação e analgesia, sendo a escala de Ramsay a mais utilizada (52,5%). Não utilizavam escores de rastreamento de delirium 48,2% dos médicos, e o Cornell Asssessment of Pediatric Delirium (23,2%) foi o mais utilizado. A maioria (85,7%) dos médicos não utilizou a prática da interrupção diária da sedação, e apenas 23,2% utilizavam medidas não farmacológicas para o conforto do paciente com frequência, com a participação heterogênea dos pais nesse processo. Conclusão Este estudo destaca a heterogeneidade nas práticas de avaliação da sedação/analgesia e insuficiência de rastreamento de delirium entre os intensivistas pediátricos brasileiros.
Descritores: Padrões de Prática Médica/estatística & dados numéricos
Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica/estatística & dados numéricos
Delírio/diagnóstico
Sedação Profunda/métodos
Pediatras/estatística & dados numéricos
Analgesia/métodos
-Respiração Artificial/métodos
Respiração Artificial/estatística & dados numéricos
Brasil
Inquéritos e Questionários
Delírio/etiologia
Sedação Profunda/efeitos adversos
Sedação Profunda/estatística & dados numéricos
Analgesia/efeitos adversos
Analgesia/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1056063
Autor: Alvarenga, Frederico de Lima; Haddad, Leonardo; Silva, Daniel Marcus San da; Alvarenga, Eliézia Helena de Lima.
Título: Physicians' behavior regarding non-acceptance of oral restriction (nil per os) by dysphagic patient with risk of laryngotracheal aspiration / Comportamento do médico diante da não aceitação de restrição da via oral pelo paciente disfágico com risco de aspiração laringotraqueal
Fonte: Einstein (Säo Paulo);18:eAO4952, 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To define physician´s behavior in the face of a mentally capable elderly dysphagic patients at risk of pulmonary aspiration, who do not accept oral restriction. Methods: Observational, cross-sectional study, presenting a clinical case of an independent elderly with clinical complaints of dysphagia and laryngotracheal aspiration by flexible endoscopic evaluation of swallowing who rejected the proposal to restrict oral diet. A questionnaire about the patient's decision-making process was used to assess whether the physician was sympathetic and justify their answer, and if they are aware of hierarchy of ethical principles (recognition of the person´s value, autonomy, beneficence, nonmaleficence and justice), in the decision-making process, and which was the main principle that guided their decision. Results: One hundred participants were classified by time since graduation as Group I (less than 10 years) and Group II (more than 10 years). Of them, 60% agreed with the patient's decision, with no difference between the groups. The main reason was autonomy of patients, in both groups. Among those who were not sympathetic, the main argument was beneficence and nonmaleficence, considering the risk between benefit and harm. As to awareness about the hierarchy of principles, we did not find differences between the groups. Autonomy was the principle that guided those who were sympathetic with the patient's decision, and justice among those who didnot agree. Conclusion: Physicians were sympathetic with the patient's decision regarding autonomy, despite the balance between risks of beneficence and nonmaleficence, including death. We propose to formalize a non-compliance term.

RESUMO Objetivo: Definir o comportamento médico diante de paciente idoso disfágico com risco de aspiração laringotraqueal e mentalmente capaz que não aceita a restrição da via oral. Métodos: Estudo observacional, transversal. Apresentamos um caso clínico de idoso, que vive independente, com queixas clínicas e videoendoscopia da deglutição comprovando disfagia e aspiração, que recusou a proposta de restrição da via oral. Um questionário foi aplicado sobre o processo de decisão do paciente, procurando avaliar se o médico torna-se solidário, e que justifique sua resposta, e se tem ciência da hierarquia dos princípios éticos (reconhecimento do valor da pessoa, autonomia, beneficência, não maleficência e justiça), no processo de decisão e qual o principal princípio que norteia sua decisão. Resultados: Cem participantes foram classificados por tempo de formados em Grupo I (até 10 anos) e Grupo II (mais de 10 anos). Deles 60% tornaram-se solidários à decisão do paciente, sem diferença entre os grupos. O principal argumento foi a autonomia do paciente nos dois grupos. Entre os não solidários, foi o binômio beneficência e não maleficência, e o balanço do risco/benefício e malefício. Considerando a ciência sobre a hierarquia dos princípios que regem a decisão, não encontramos diferença entre eles. A autonomia foi o principal princípio na decisão entre os solidários e a justiça entre os não solidários. Conclusão: O médico foi solidário à decisão do paciente em respeito à sua autonomia, apesar dos riscos ponderados da beneficência e da maleficência, inclusive de morte. Propomos o termo de recusa de conduta formalizada.
Descritores: Padrões de Prática Médica/estatística & dados numéricos
Transtornos de Deglutição/complicações
Recusa do Paciente ao Tratamento/estatística & dados numéricos
Aspiração Respiratória/etiologia
-Relações Médico-Paciente
Fatores de Tempo
Gastrostomia/métodos
Transtornos de Deglutição/prevenção & controle
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Gastroscopia/métodos
Autonomia Pessoal
Aspiração Respiratória/prevenção & controle
Tomada de Decisão Clínica
Intubação Gastrointestinal/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-949229
Autor: Giménez, Mariano Eduardo; Houghton, Eduardo Javier; Zeledón, Manuel E; Palermo, Mariano; Acquafersca, Pablo; Finger, Caetano; Serra, Edgardo.
Título: The critical view of safety prevents the appearance of biliary injuries? analysis of a survey / Visão crítica de segurança previne lesões biliares? análise de um levantamento
Fonte: ABCD arq. bras. cir. dig;31(2):e1380, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background: The risk of bile duct injury (BDI) during cholecystectomy remains a concern, despite efforts proposed for increasing safety. The Critical View of Safety (CVS) has been adopted promoting to reduce its risk. Aim: To perform a survey to assess the awareness of the CVS, estimating the proportion of surgeons that correctly identified its elements and its relationship with BDI. Methods: An anonymous online survey was sent to 2096 surgeons inquiring on their common practices during cholecystectomy and their knowledge of the CVS. Results: A total of 446 surgeons responded the survey (21%). The percentage of surgeons that correctly identified the elements of CVS was 21.8% and 24.8% among surgeons claiming to know the CVS. The percentage of surgeons that reported BDI was higher among those that incorrectly identified the elements of the CVS (p=0.03). In the multivariate analysis, career length was the most significant factor related to BDI (p=0.002). Conclusions: The percentage of surgeons that correctly identified the Critical View of Safety was low, even among those who claimed to know the CVS. The percentage of surgeons that reported BDI was higher among those that incorrectly identified the elements of the CVS.

RESUMO Racional: O risco de lesão do ducto biliar (BDI) durante a colecistectomia continua a ser preocupante, apesar dos esforços propostos para aumentar a segurança. A Visão Crítica da Segurança (CVS) foi adotada e proposta para redução de seu risco. Objetivo: Realizar levantamento para avaliar a conscientização da CVS, e estimando a proporção de cirurgiões que identificaram corretamente seus elementos e sua relação com BDI. Métodos: Pesquisa online anônima foi enviada para 2096 cirurgiões perguntando sobre suas práticas comuns durante a colecistectomia e seu conhecimento da CVS. Resultados: Um total de 446 cirurgiões responderam a pesquisa (21%). A porcentagem que identificou corretamente os elementos da CVS foi de 21,8% e 24,8% entre os cirurgiões que afirmam conhecê-la. A porcentagem dos que relataram BDI foi maior entre os que incorretamente identificaram os elementos da CVS (p=0,03). Na análise multivariada, o tempo na carreira foi o fator mais significativo relacionado à BDI (p=0,002). Conclusões: A porcentagem de cirurgiões que identificaram corretamente a CVS foi baixa, mesmo entre aqueles que alegaram conhecê-la. A porcentagem de cirurgiões que relataram BDI foi maior entre aqueles que incorretamente identificaram os elementos da CVS.
Descritores: Cirurgia Geral/normas
Ductos Biliares/lesões
Padrões de Prática Médica
Colecistectomia Laparoscópica
Segurança do Paciente
Complicações Intraoperatórias/prevenção & controle
-Estudos Prospectivos
Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Estudo Observacional
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 605 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1280889
Autor: Percul, Carolina; Cruz, Marion; Curiel Meza, Alejandra; González, Germán; Lerendegui, Luciana; Malzone, María C; Liberto, Daniel; Lobos, Pablo; Imach, Benjamín E; Moldes, Juan M; Llera, Julián.
Título: Impacto de la pandemia por COVID-19 en la población pediátrica con apendicitis aguda: experiencia en un hospital general de tercer nivel / Impact of the COVID-19 pandemic on the pediatric population with acute appendicitis: Experience at a general, tertiary care hospital
Fonte: Arch. argent. pediatr;119(4):224-229, agosto 2021. tab, ilus.
Idioma: en; es.
Resumo: Introducción. La apendicitis constituye la principal causa de abdomen agudo quirúrgico en pediatría. Durante la pandemia por COVID-19, se replantearon las estrategias de manejo ydisminuyeron las consultas en las guardias, lo que podría asociarse a diagnósticos tardíos y complicaciones. El objetivo de este estudio fue analizar el impacto de la pandemia en los niños con apendicitis aguda. Métodos. Estudio analítico retrospectivocomparativo de pacientes pediátricos conapendicitis aguda durante los cinco meses del confinamiento por COVID-19 versus los meses equivalentes del año previo. Se analizaron la incidencia, la clínica, el estadio, el abordajequirúrgico y las complicaciones. Resultados. Los casos totales de apendicitisse redujeron un 25 % (n = 67 versus n = 50 en 2020). El tiempo medio hasta la consulta fue de 24 horas en ambos períodos (p = 0,989). La incidencia de peritonitis fue del 44 % (n = 22) versus el 37 % (n = 22) (p = 0,22) en 2019. No se evidenció diferencia en los estadios deenfermedad de acuerdo con lo informado en los partes quirúrgicos. En 2019, todas las cirugías se realizaron por vía laparoscópica; en 2020, solo un42 % (n = 21). La incidencia de complicaciones fue del 6 %, contra 7,5 % en el período previo (p = 0,75). Un paciente fue COVID-19 positivo. Conclusión. A pesar de la reducción en el númerode casos de apendicitis, no se evidenció una demora en la consulta en nuestra población. El mayor impacto se asoció a la readecuación del manejo, evitando el abordaje laparoscópico para reducir la diseminación del virus.

Introduction. Appendicitis is the leading cause of surgical acute abdomen in pediatrics. During the COVID-19 pandemic, management strategies were reassessed and the number of visits to the emergency department dropped down, which may be associated with delayed diagnoses and complications. The objective of this study was to analyze the impact of the pandemic on children with acute appendicitis. Methods. Analytical, retrospective, comparative study of pediatric patients with acute appendicitis in the 5 months of COVID-19 lockdown versus the same period in the previous year. Incidence, clinical data, stage, surgical approach, and complications were analyzed. Results. The total number of appendicitis cases went down by 25 % (n = 67 versus n = 50 in 2020). The mean time to consultation was 24 hours in both periods (p = 0.989). The incidence of peritonitis was 44 % (n = 22) versus 37 % (n = 22) (p = 0.22) in 2019. No differences were  observed in terms of appendicitis stage based on surgery reports. In 2019, all surgeries were laparoscopic; while in 2020, only 42 % (n = 21). The incidence of complications was 6 % versus 7.5 % in the previous period (p = 0.75). One patient was COVID-19 positive. Conclusion. Although in our population the number of appendicitis cases dropped down, consultation was not delayed. The greater impact was associated with the reformulation of management strategies, in which the laparoscopic approach is avoided to reduce virus transmission.
Descritores: Apendicectomia/tendências
Apendicite/cirurgia
Apendicite/diagnóstico
Apendicite/epidemiologia
Padrões de Prática Médica/tendências
Diagnóstico Tardio/tendências
COVID-19/prevenção & controle
Acesso aos Serviços de Saúde/tendências
-Apendicectomia/métodos
Argentina/epidemiologia
Doença Aguda
Incidência
Estudos Retrospectivos
Laparoscopia/tendências
Pandemias/prevenção & controle
Centros de Atenção Terciária
COVID-19/diagnóstico
COVID-19/epidemiologia
Hospitais Gerais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  10 / 605 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-998602
Autor: Nobre, Moacyr Roberto Cuce.
Título: Níveis de prevenção cardiovascular / Cardiovascular disease prevention levels
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(1):14-17, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Epidemiologia clínica é o campo de conhecimento que estuda as melhores práticas assistenciais, com foco nos interesses do paciente de compartilhar as decisões com os médicos e demais profissionais de saúde que realizam o atendimento ou prestam cuida-dos. Vale-se da mesma metodologia usada pela epidemiologia tradicional para qualificar e desenvolver a pesquisa aplicada à prática clínica. A vacinação contra a febre amarela, mostra bem a diferença entre os interesses da epidemiologia clínica e os da epidemiologia tradicional. A estratégia populacional pode trazer muitos benefícios para a coletividade que, no geral, apresenta baixo risco e muitos malefícios para um grupo muito menor de indivíduos de alto risco. Os padrões de ações preventivas modificam-se de acordo com a evolução no tempo. Além da prevenção primordial, primária, secundária e terciária este texto discute a prevenção quaternária por meio de ações que visam evitar os danos associados ao uso excessivo de procedimentos diagnósticos e terapêuticos. O diálogo sobre saúde é um contraponto entre o saber científico e o saber popular, a informação dada a partir do conhecimento prévio do indivíduo e da comunidade deve respeitar seus valores, como exemplificado por trabalhos realizados em escolas de ensino fundamental.

Clinical Epidemiology is the field of knowledge that studies the best care practices, focusing on the patient's interest in sharing decisions with physicians and other health professionals who provide treatment or health care. It employs the same methodology used by traditional epidemiology to qualify and develop research applied to clinical practice. Vaccination against yellow fever clearly shows the difference between the interests of clinical epidemiology and those of traditional epidemiology. Population strategy can produce many benefits for society as a whole, which generally involves a lower risk, to the detriment of a much smaller group of high-risk individuals. Preventive care patterns change according to temporal evolution. In addition to primordial, primary, secondary and tertiary prevention, this text also discusses quaternary prevention through actions aimed at avoiding the damage associated with the excessive use of diagnostic and therapeutic procedures. The dialogue on health is a counterpoint between scientific knowledge and common knowledge. Information produced from the prior knowledge of the individual and the community must respect their values, as exemplified by work carried out in elementary schools
Descritores: Serviços Preventivos de Saúde/economia
Padrões de Prática Médica/história
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 61 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde