Base de dados : LILACS
Pesquisa : N04.761.700.350 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 678 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 68 ir para página                         

  1 / 678 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1023040
Autor: Simonato, Matheus; Abizaid, Alexandre A. C.
Título: Análise crítica dos estudos que mudaram a prática clínica recente: doença valvar / Critical analysis of studies that have changed recent clinical practice: valvular heart disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(3):249-254, jul.-set. 2019. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: Nesta breve análise crítica, discutiremos três estudos com potencial de alterar a prática clínica e as principais diretrizes internacionais no que tange à doença valvar. O estudo PARTNER III foi um estudo que randomizou 1000 pacientes de baixo risco cirúrgico entre troca valvar transcateter e cirurgia convencional, com superioridade da técnica transcateter em um desfecho primário combinado de mortalidade de todas as causas, acidente vascular cerebral (AVC) e re-hospitalização em doze meses de seguimento (8,5%vs.15,1%, p = 0,001). Já o estudo Evolut Low Risk randomizou 1468 pacientes entre as duas técnicas, com um desfecho primário de mortalidade ou AVC incapacitante ao final de dois anos de seguimento que atingiu não-inferioridade na comparação Bayesiana (5,3% transcateter vs . 6,7% cirurgia). Finalmente, discutimos também o estudo COAPT, no qual 614 pacientes foram randomizados entre o dispositivo edge-to-edge MitraClip e o tratamento clínico da insuficiência mitral secundária. Nesses pacientes selecionados, a taxa anualizada de hospitalizações por insuficiência cardíaca foi de 35,8% por paciente-ano no grupo MitraClip, comparado com 67,9% no grupo controle (HR 0,53, IC 95% 0,4-0,7).Nas novas diretrizes, pode-se razoavelmente esperar uma indicação I para a troca valvar transcateter em pacientes de baixo risco e uma indicação IIa para a técnica edge-to-edge em pacientes com características semelhantes aos do COAPT. Esses procedimentos devem ser considerados no contexto do Heart Team para que sejam atingidos os melhores resultados

In this short critical review, we will discuss three trials with the potential to alter clinical practice and the main international guidelines regarding valvular heart disease. The PARTNER III trial was a study of 1000 low surgical risk patients randomized between transcatheter aortic valve replacement (TAVR) and conventional surgery, showing the superiority of the transcatheter technique with a combined primary endpoint of all-cause mortality, stroke and rehospitalization over twelve months of follow-up (8.5%vs. 15.1%, p = 0.001). The Evolut Low Risk trial randomized 1468 patients between the two techniques with a primary endpoint of death or incapacitating stroke at the end of two years of follow-up, achieving non-inferiority in a Bayesian comparison (5.3% TAVR vs. 6.7% surgery). Finally, we also will discuss the COAPT study, in which 614 patients were randomized between the edge-to-edge MitraClip device and clinical treatment for secondary mitral regurgitation. Among these selected patients, the annual rate of hospitalizations for heart failure was 35.8% per patient-year in the MitraClip group, compared with 67.9% in the control group (HR 0.53, 95% CI 0.4-0.7). Under the new guidelines, we may reasonably expect a class I indication for transcatheter valvular replacement in low-risk patients and a class IIa indication for the edge-to-edge technique in patients with characteristics similar to those of the COAPT study. These procedures should be considered within the context of the Heart Team so that the best results are achieved
Descritores: Guias como Assunto/normas
Prática Clínica Baseada em Evidências
Doenças das Valvas Cardíacas/terapia
-Valva Aórtica
Estenose da Valva Aórtica
Fatores de Risco
Substituição da Valva Aórtica Transcateter/métodos
Valva Mitral
Insuficiência da Valva Mitral/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1023043
Autor: Kulchetschi, Rodrigo; Kalil, Felipe; Darrieux, Francisco.
Título: Análise crítica dos estudos que mudaram a prática clínica recente: arritmias / Critical analysis of studies that changed recent clinical practice: arrhythmias
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(3):255-260, jul.-set. 2019. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Os maiores avanços no tratamento das arritmias cardíacas, que geraram propostas de mudança e/ou incorporação de novas tecnologias de tratamento medicamentoso ou intervencionista, referem-se à fibrilação atrial, arritmia sustentada mais frequente na prática clínica, razão pela qual demos maior ênfase a essa análise. Os últimos estudos que têm proporcionado revisões, atualizações e perspectivas das principais diretrizes mundiais são os que envolvem as comparações dos esquemas de combinações de anticoagulação e antiagregação plaquetária em pacientes com fibrilação atrial no contexto da doença arterial coronariana com intervenção planejada ou imediata, bem como os que envolvem a estratégia de ablação por cateteres com opção no início do tratamento da fibrilação atrial nos pacientes com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida

The greatest advances in the treatment of cardiac arrhythmias, which have led to proposals of change and/or the incorporation of new drug or intervention treatment technologies, relate to atrial fibrillation, the most common sustained arrhythmia in medical practice, which is why we have placed more emphasis on it in this analysis. The latest studies to have revised, updated, and offered new perspectives on the principal global guidelines are those that involve comparisons of regimens that combine anticoagulation and antiaggregation of platelets in patients with atrial fibrillation within the context of coronary artery disease with planned or immediate intervention, as well of those that involve a catheter ablation strategy as an option at the beginning of treatment for atrial fibrillation in patients with heart failure with reduced ejection fraction
Descritores: Arritmias Cardíacas/fisiopatologia
Arritmias Cardíacas/terapia
-Fibrilação Atrial
Varfarina/uso terapêutico
Doença da Artéria Coronariana
Stents
Aspirina/uso terapêutico
Guias como Assunto/normas
Ablação por Cateter/métodos
Hemorragia
Anticoagulantes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Amodeo, Celso
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1023048
Autor: Amodeo, Celso; Povoa, Rui Manoel dos Santos; Leite, Weverton Ferreira.
Título: Análise crítica dos estudos que mudaram a prática clínica recente: hipertensão arterial / Critical analysis of studies that changed recent clinical practice: arterial hypertension
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(3):261-267, jul.-set. 2019. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Os três estudos que tiveram importante influência na prática clínica de quem trabalha com hipertensão arterial foram os estudos SIMPLICITY HTN-3, PATHWAY 2 e SPRINT. O estudo SIMPLICITY HTN-3 pôs a dúvida um procedimento que já estava sendo utilizado na prática clínica, qual seja, denervação do nervo simpático renal através de ablação por ondas de radiofrequência. Foi o primeiro estudos com grupo controle que não mostrou diferença entre os desfechos específicos de controle da pressão arterial em pacientes com hipertensão resistente. Portanto, o estudo SIMPLICITY HTN 3 modificou a prática clínica no sentido de que todas as diretrizes de hipertensão são unânimes em afirmar que tal procedimento atualmente deva ser reservado para laboratórios específicos de investigação clínica do método e não deve ser empregado como opção estabelecida de tratamento. O estudo PATHWAY 2 consolida o uso do bloqueador de receptor de mineralocorticoides (espironolactona) como o quarto medicamento no fluxograma de tratamento da hipertensão arterial resistente. Os resultados foram tão impactantes que a diretriz europeia de hipertensão arterial mudou substancialmente a orientação da sequência farmacológica do tratamento. Por fim, o estudo SPRINT demonstrou a necessidade de intervenção em pacientes com hipertensão arterial com valores pressóricos abaixo de 140/90 mmHg na dependência da quantidade de risco adicional dos pacientes. Os resultados do estudo SPRINT motivaram alterações ou inclusões de seus dados em várias diretrizes nacionais e internacionais, tais como Sociedade Brasileira de Cardiologia, American Heart Association e European Society of Cardiology

The three studies that have had an important influence on the clinical practice of who works with arterial hypertension were the SIMPLICITY HTN-3, PATHWAY 2 and SPRINT studies. The SIMPLICITY HTN-3 study raised doubts around a procedure that was already being used in clinical practice, the denervation of the sympathetic renal nerve through radiofrequency wave ablation. It was the first study with a control group that did not show a difference between the specific blood pressure control outcomes in patients with resistant hypertension. Therefore, the Simplicity HTN 3 Study modified clinical practice in the sense that all hypertension guidelines are unanimous in stating that currently such a procedure should be reserved for specific clinical investigation laboratories researching the method and should not be used as an established treatment option. The PATHWAY2 study consolidated the use of the mineralocorticoid receptor blocker (spironolactone) as the fourth drug in the resistant arterial hypertension treatment flowchart. The results were so impactful that the European guideline for arterial hypertension changed its orientation around the pharmacological sequence of resistant hypertension treatment substantially. Finally, the SPRINT study demonstrated the need for intervention in patients with arterial hypertension with pressure values below 140/90 mmHg, depending on the amount of additional cardiovascular risk in those patients. The results of the SPRINT study promoted changes to or inclusions of its data in various national and international guidelines, such as the Brazilian Society of Cardiology, the American Heart Association and the European Society of Cardiology
Descritores: Prática Clínica Baseada em Evidências/métodos
Hipertensão/terapia
-Espironolactona
Guias como Assunto/normas
Doxazossina
Bisoprolol
Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial/métodos
Medicina Baseada em Evidências/métodos
Pressão Arterial
Anti-Hipertensivos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-970626
Autor: Madrini Junior, Vagner; Campos, Iáscara Wozniak de; Ramires, Félix José Alvarez; Bacal, Fernando.
Título: Insuficiência cardíaca aguda (ICA) - como avaliar o perfil hemodinâmico e quando internar / Acute heart failure (AHF) - how to evaluate the hemodynamic profile and when to hospitalize
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(4):428-433, out.-dez. 2018. tab, ilus, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: A Insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica cuja prevalência vem aumentado nos últimos anos, sendo uma das principais causas de internação no Brasil e no mundo. A apresentação da insuficiência cardíaca aguda compreende dois espectros, quais sejam, insuficiência cardíaca crônica agudizada e insuficiência cardíaca nova e ambas estão associadas a alta morbidade e mortalidade. A primeira abordagem desses pacientes deve ser realizada de maneira sistemática para estabelecer o diagnóstico, classificação hemodinâmica e estratificação de risco para orientar adequadamente as condutas iniciais. A decisão terapêutica imediata é essencial para otimizar o manejo desses pacientes, visando a melhor evolução prognóstica intra e extra-hospitalar

Heart failure is a clinical syndrome that has been increasing over the last few years and is currently one of the main causes of hospitalization in Brazil and in the world. Acute heart failure has two forms of presentation - chronic acute decompensated heart failure and new heart failure, both conditions being associated with high morbidity and mortality. The first approach to these patients should be conducted systematically in order to establish the diagnosis, the hemodynamic classification, and the risk stratification in order to adequately guide the initial conducts. An immediate therapeutic decision is essential to optimize the intra- and extra-hospital management of these patients for better prognostic evolution
Descritores: Terapêutica
Insuficiência Cardíaca/diagnóstico
Insuficiência Cardíaca/terapia
Hemodinâmica
-Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos
Comorbidade
Doença Aguda
Doença Crônica
Epidemiologia
Guias como Assunto/normas
Diagnóstico
Eletrocardiografia/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  5 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-916547
Autor: Guimarães, Hélio Penna; Olivato, Guilherme Benfatti; Pispico, Agnaldo.
Título: Ressuscitação cardíaca pré-hospitalar. Do pré-hospitalar à sala de emergência: minutos que salvam uma vida - suporte básico / Prehospital cardiac ressuscitation. From prehospital to the emergency room: minutes that save a life - basic support
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(3):302-311, jul.-ago. 2018. tab, ilus, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: A incidência exata de parada cardiorrespiratória (PCR) mesmo em países com registros clínicos bem estruturados ainda é desconhecida, mas as estimativas variam de 180.000 a mais de 450.000 mortes anuais. A etiologia mais comum da PCR é a doença cardiovascular isquêmica que ocasiona no desenvolvimento de arritmias letais. A sobrevivência decorrente da PCR apresenta desfechos divergentes. No cenário extra-hospitalar, os estudos relataram taxas de sobrevida de 1% a 6%. Três revisões sistemáticas de alta hospitalar sobre a PCR extra-hospitalar mostraram 5% a 10% de sobrevida entre aqueles tratados através de serviços médicos de emergência e 15% quando o distúrbio do ritmo era a fibrilação ventricular (FV). O suporte básico de vida consiste em ressuscitação cardiopulmonar (RCP) e, quando disponível, desfibrilação com desfibrilador externo automático (DEA). As chaves para a sobrevivência após a PCR são reconhecimento e tratamento precoces, especificamente, início imediato de excelente RCP e desfibrilação precoce. O presente artigo discutirá os princípios do suporte básico de vida em adultos do pré-hospitalar à sala de emergência, conforme descritos nas Diretrizes de Ressuscitação Cardiopulmonar e Atendimento Cardiovascular de Emergência do ILCOR e AHA, atualizadas em novembro de 2017

The exact incidence of cardiorespiratory arrest (CRA) even in countries with well-structured clinical records is still unknown, but estimates range from 180,000 to over 450,000 annual deaths. The most common etiology of CRA is ischemic cardiovascular disease, resulting in the development of lethal arrhythmias. Survival of CRA shows divergent outcomes. In the out-of-hospital setting, studies have reported survival rates of 1% to 6%. Three systematic reviews of hospital discharge on extra-hospital CRA showed 5% to 10% survival between those treated by emergency medical services and 15% when the rhythm disorder was ventricular fibrillation (VF). Basic life support consists of cardiopulmonary resuscitation (CPR) and, when available, defibrillation with an automatic external defibrillator (AED). The keys to survival of CRA are early recognition and treatment, specifically, immediate onset of excellent CPR and early defibrillation. This article will discuss the basics of adult life support from prehospital to emergency room, as outlined in the ILCOR and AHA Guidelines for Cardiopulmonary Resuscitation and Emergency Cardiovascular Care, updated in November 2017
Descritores: Reanimação Cardiopulmonar/métodos
Guias como Assunto/normas
Tratamento de Emergência/métodos
Assistência Pré-Hospitalar/métodos
-Arritmias Cardíacas
Fibrilação Ventricular/terapia
Doença da Artéria Coronariana/complicações
Doença da Artéria Coronariana/etiologia
Cardioversão Elétrica/métodos
Doenças Cardiovasculares/etiologia
Epinefrina/uso terapêutico
Desfibriladores Implantáveis
Desfibriladores
Eletrodos
Parada Cardíaca/etiologia
Amiodarona/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-916417
Autor: Bortolotto, Luiz Aparecido; Silveira, João Vicente daa; Vilela-Martin, José Fernando.
Título: Crises hipertensivas: definindo a gravidade e o tratamento / Hipertensive crises: defining he severity and treatment
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;28(3):254-259, jul.-ago. 2018. tab, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: As situações clínicas de aumento súbito da pressão arterial (PA) que caracterizam as crises hipertensivas são comuns na prática clínica, principalmente nas consultas realiza-das no pronto atendimento, portanto, o diagnóstico adequado é essencial para o melhor tratamento e desfecho clínico. A crise hipertensiva é definida pelo aumento súbito na PA (≥180 /120 mmHg) e a necessidade da redução agressiva da PA depende da gravidade da situação clinica associada. A presença de lesões novas ou progressivas em órgãos-alvo e risco iminente de morte definem as emergências hipertensivas que requerem tratamento imediato visando a rápida redução da pressão arterial, porém, não, necessariamente, a níveis normais. Na maioria dos casos, a velocidade do aumento da PA é mais importante que o nível real da PA, portanto, é fundamental que haja avaliação clínica para o diagnóstico preciso dessas condições clínicas, as quais incluem encefalopatia hipertensiva, síndromes coronarianas agudas, edema agudo dos pulmões, acidente vascular cerebral, dissecção de aorta e eclampsia. As metas para diminuição da PA para as emergências hipertensivas, de acordo com o órgão-alvo envolvido, são revisadas pelas atuais diretrizes brasileiras e ame-ricanas de hipertensão. O tratamento das emergências hipertensivas inclui vasodilatadores de ação direta e bloqueadores adrenérgicos já consagrados, entretanto, evidências recentes mostram o benefício do uso de novos fármacos ainda não disponíveis em nosso meio

The clinical conditions of an acute rise in blood pressure (BP) that characterize hyperten-sive crises are common in clinical practice, particularly in consultations that take place in the emergency room. Therefore the correct diagnosis is important for the best treatment and clinical outcome. Hypertensive crisis is defined as a sudden rise in BP (≥ 180/120 mmHg), and the need for aggressive reduction of BP depends on the severity of the associated clinical situation. The presence of new or progressive target organ injury and imminent risk of death define hypertensive emergencies requiring immediate treatment aimed at rapid reduction of blood pressure, not ne-cessarily to normal levels. In most cases, the speed of the rise in BP is more important than the actual level of BP, and clinical evaluation is essential for the accurate diagnosis of these clinical conditions, which include hypertensive encephalopathy, acute coronary syndromes, pulmonary edema, stroke, aortic dissection, and eclampsia. The goals of BP reduction for hypertensive emergencies, according to the target organ involved, have been reviewed by the current Brazi-lian and American guidelines on hypertension. Treatment of hypertensive emergencies includes direct action vasodilators and adrenergic blockers, which are already well established, but recent evidence shows the benefit of the use of new drugs, not yet available in Brazil
Descritores: Fatores de Risco
Hipertensão/diagnóstico
Hipertensão/terapia
-Aorta
Vasodilatadores/uso terapêutico
Nitroprussiato/uso terapêutico
Ecocardiografia/métodos
Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia
Clonidina/uso terapêutico
Guias como Assunto/normas
Acidente Vascular Cerebral
Órgãos-Alvo
Dissecação/métodos
Eletrocardiografia/métodos
Síndrome Coronariana Aguda/complicações
Anti-Hipertensivos/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729288
Autor: Coelho, Otávio Rizzi; Romano, Luís Felipe Rodrigues dos Santos Carvalho.
Título: Desafio do diagnóstico da doença coronária aterosclerótica coronária subclínica / Challenge in diagnosis of subclinical coronary disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):10-16, jan.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A doenças aterosclerótica coronariana (DAC) continua sendo a principal causa de morte. Consequentemente, há interesse crescente no diagnóstico de DAC em assintomáticos. Entretanto, existem alguns questionamentos acerca da indicação e custo-benefício de tal rastreamento, bem como qual ferramenta diagnóstica seria a mais adequada. A DAC obstrutiva pode ocorrer em pacientes pouco sintomáticos ou mesmo assintomáticos, o pode ocorrer progredir rapidamente. A primeira manifestação clínica pode ser angina instável, infarto do miocárdio, ou mesmo morte súbita. A justificativa para a detecção precoce da DAC é que seu diagnóstico nos estágios subclínicos pode permitir a identificação dos indivíduos com risco aumentado de eventos cardíacos adversos e a instituição de tratamento adequado nos indivíduos de alto risco pode melhorar o prognóstico. De acordo com as diretrizes atuais, em pacientes assintomáticos, o teste ergométrico é recomendado apenas em pacientes de alto risco cardiovascular com ECG interpretável e paciente capas de se exercitar. Outros testes diagnósticos não invasivos como ecocardiografia de estresse, ressonância cardíaca de estresse, cintilografia miocárdica, escore de cálcio, angiotomografia coronária só são recomendados em casos selecionados após julgamento clínico. Esses exames são mais adequados em pacientes com ECG não passível de interpretação adequada no teste ergométrico convencional e em pacientes não capazes de se exercitar, com alto risco cardiovascular. Não é recomendado o rastreamento de rotina de DAC em assintomáticos com baixo risco cardiovascular. Naqueles com risco intermediário, os exames mais adequados, levando em consideração o julgamento clínico e o riso-benefício do exame, são o teste ergométrico convencional e o escore de risco.

Coronary heart disease (CHD) remains the leading cause of mortality. There is na increasing interest in the diagnosis of CHD when patients are still asymptomatic. However, questions remaing regarding the appropriateness and cost effectiveness of screening and the best test. Obstructive CHD can exist with few or no symptoms, and can progress rapidly. The The first clinical manifestations can be: acute myocardial infarction (MI), unstable angina, or sudden cardiac death. The explanation for early detection of CHD is that detection during the subclinical stages of disease might permit the identification of patients at increased risk of na acute cardiac event and that appropriate therapy might improve the prognosis of those at high risk. Based on last guidelines, exercise testing in recommended in asymptomatic adults with high cardiovascular risk, able to exercise, and with interpretable ECG. Other non-invasive tests such as stress echocardiography, cardiac resonance, nuclear imaging, coronary tomography, calcium quantification, are only recommended in selected cases after clinical assessment. These tests are more adequate in patients with no interpretable ECG or not able recommended routine screening of CHD in asymptomatic adults with low cardiovascular risk. In those with moderate risk, exercise testing and calcium coronary quatification may be recommended, after clinical assessment.
Descritores: Aterosclerose/diagnóstico
Doença da Artéria Coronariana/diagnóstico
Fatores de Risco
Teste de Esforço/efeitos adversos
Valor Preditivo dos Testes
-Análise Custo-Benefício
Cintilografia/métodos
Cálcio
Diabetes Mellitus
Doenças Assintomáticas
Eletrocardiografia/métodos
Guias como Assunto/normas
Prognóstico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729294
Autor: Matos, Luciana Diniz Nagem Janot de; Meneghelo, Romeu Sergio.
Título: Critérios objetivos para atividade física esportiva não supervisionada na doença arterial coronária / Objective criteria for unsupervised sports physical activity in coronary artery disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):56-60, jan.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Se por um lado o treinamento físico na doença arterial coronariana é indiscutível, por outro se sabe que o exercício físico associa-se a um risco aumentado de rotura de placa e eventos cardiovasculares, principalmente em homens sedentários com múltiplos fatores de risco. Tal paradoxo gera a necessidade de uma adequada estratificação de risco para a liberação de atividades físicas para esta população, tanto a que enquadra em prevenção primária, como moderado a alto risco cardiovascular, como para aquela d prevenção secundária. O grande desafio na abordagem desse tema, sem dúvida, torna-se a liberação à prática esportiva, mesmo que amadora e recreativa, aos indivíduos com doença arterial coronariana conhecida. Na abordagem desse tema, quatro questões são, na grande maioria das vezes, suficiente para a tomada de decisão quanto ao tempo de atividade física supervisionada a ser realizada e a liberação da intensidade e volume do exercício a ser realizado, sendo elas: a extensão da doença, a presença de isquemia residual, de disfunção ventricular e de instabilidade elétrica. A partir dessas avaliações, podem-se classificar dois tipos de risco: discretamente aumentado e substancialmente aumentado para liberação de atividades competitivas. É importante ressaltar que as recomendações para atletas competitivos são baseadas em parte por observações obtidas de não atletas com doença coronariana, uma vez que os dados em atletas são escassos. Dentro desse contexto, a individualização da liberação torna-se de suma importância.

The role of exercise training in coronary artery disease is benefic, on the other hand it is known that physical exercise is associated with na increased risk of plaque rupture and cardiovascular events especially in sedentary men with multiple risk factors. This paradox raises the need for proper risk stratification in order to allow physical activity for this population which fits in primary prevention, with moderate to high cardiovascular risk, as well as for secondary prevention. The major challenge in addressing this issue undoubtedly becomes the release to sports (even amateur or recreational) for these individuals with known coronary artery disease. In adressing this issue there are four questions which can be considered suficiente for decision making regarding the time of supervised physical activity to be performed and the release of the intensity and volume of exercise to be carried out, i.e: the extent of disease, the presence of residual ischemia, ventricular dysfunction and electrical instability. From these assessments we can classify two types of risk: slightly increased and substantially increased for the release of competitive activities. Importantly, for athletes who participate in participate in competitions are based in part on obsernations obtained from non-athletes with coronary artery disease, since data about these athletes are scarce. Within this contexto the individualization for the release becomes paramount.
Descritores: Atividade Motora/fisiologia
Doença da Artéria Coronariana/complicações
Doença da Artéria Coronariana/terapia
Esportes/fisiologia
Exercício Físico/fisiologia
-Atletas
Fatores de Risco
Guias como Assunto/normas
Terapêutica/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 678 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729297
Autor: Gimenes, Vera Marcia Lopes.
Título: Ecocardiografia de estresse em atletas / Stress echocardiography in athletes
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):71-75, jan.-mar. 2014. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A avaliação ecocardiográfica do atleta tem algumas peculiaridades em repouso tanto na anatomia (diâmetros e massa relacionados ao tipo de esporte praticado que classificam o tipo de hipertrofia e sincronismo dos ventrículos quando houver sintomas de arritmia) como na função contrátil diastólica e função sistólica. Como os sintomas e alterações hemodinâmicas ocorrem durante o esforço, nada mais lógico que os atletas sejam avaliados não somente em repouso, mas também durante o esforço. Esta análise pode ser feita com ecocardiografia de estresse com dobutamina ou com esforço físico que, no caso dos atletas, seria o mais indicado. Na ecocardiografia de esforço, são avaliadas a reserva miocárdica pelo comportamento da função ventricular durante o esforço e medidas de gradientes na via de saída do ventrículo esquerdo e nas valvas, conforme a necessidade. Nas diretrizes de avaliação dos atletas, não consta a ecocardiografia de repouso ou de estresse, pois a morte súbita em atletas jovens, embora seja trágica, é rara. A acurácia de todas as modalidades de imagem em repouso não é suficiente para justificar seu uso como seleção primária de modalidades dos atletas assintomáticos, para a morte súbita. O uso dos métodos de imagens é muito útil para avaliar atletas sintomáticos com eletrocardiograma alterado ou antecedentes familiares de cardiopatia e atletas aparentemente saudáveis.

Echocardiographic evaluation of the athlete has some peculiarities in the anatomy both at rest (diameters and mass related to the type of sport practiced for classifying the type of hypertrophy) and in diastolic and systolic function. As the symptoms and hemodynamic alterations occur during exercise, nothing more logical for athletes to be evaluated not only at rest but also during exerci se. This assessment can be done with dobutamine stress echocardiography or stress echocardiography physical effort which for athletes the latter would be more suitable. In this examination would be assessed by the myocardial reserve left ventricular function during stress, measures gradients in the L V outflow tract and ventricles synchronism when there are symptoms of arrhythmia. In the guidelines for the evaluation of athletes there is no resting or stress echocardiography, since sudden death in young athletes is tragic, although rare. The accuracy of all imaging modalities at rest is not sufficient to justify its use as a primary selection of modalities of asymptomatic athletes for sudden death. The use of images is very useful for evaluating symptomatic athletes with abnormal EKG or family history of heart disease and apparently healthy athletes.
Descritores: Atividade Motora/fisiologia
Atletas
Ecocardiografia sob Estresse
Exercício Físico/fisiologia
-Cardiomiopatia Hipertrófica/mortalidade
Esforço Físico/fisiologia
Função Ventricular
Guias como Assunto/normas
Morte Súbita
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 678 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-729299
Autor: Ghorayeb, Nabil.
Título: Atestado médico para atividades físicas de lazer e esporte / Medical certificate for recreation and sport physical activity
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;24(1):84-86, jan.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Um Atestado Médico é um documento de fé pública, parte integrante do atendimento, direito do paciente solicitá-lo e confirma a veracidade de um ato médico realizado. Ao atestar condição de saúde no esporte, importante é que o médico reflita sobre o seu real conhecimento sobre as atividades físico-esportivas escolhidas, principalmente, eventuais riscos nessas práticas. Na dúvida, a atitude ética (evitar imperícia) é a de não fornecer o documento, orientando o paciente a procurar um médico em condições de fazê-lo. O Código de Ética Médica não dita que a avaliação seja restrita a especialista no esporte ou cardiologista, mas vinculada ao nível de informações e o conhecimentos dos quais o profissional dispõe. Ao fornecer atestado para atividades físico-esportivas, é fundamental conhecer o esporte que será praticado e que a pessoa não porta doenças de risco nessa prática. Deve-se conhecer os objetivos do paciente desde a intensidade da prática de atividades físicas, se para lazer ou competições. No atestado devem constar as limitações clínicas identificadas: tipo de exercício adequado; se a atividade só é permitida com acompanhamento médico (reabilitação cardiovascular) e se há proibições para certos exercícios. Não se deve apor validade e sim usar "no momento" a pessoa não apresenta contraindicações para atividade física almejada.

A medical certificate is a document of public trust, an integral part of care, the patient's right to request it and confirms the veracity of a medical act performed. To certify health condition in the sport, it is important that doctors reflect on their own knowledge about physical and sports activities chosen, mainly about possible risks in these practices. When in doubt, the ethical attitude (avoid malpractice) is to not provide the document, guiding the patient to seek medical advice from a professional in a position to do so. The code of medical ethics does not state that the evaluation is restricted to a cardiologist or a specialist in sports, but linked to the leveI of information and the knowledge of which the professional features. When providing certificates to physical sports activities, it is fundamental to know about the sport that is practiced and that the person does not have risk diseases for these practices. Physicians must be aware of the patient's choice for the intensity of the practice of physical activities, whether for leisure or competition. The certificate shall contain: the clinical limitations identified, appropriate type of exerci se; ifthe activity is onJy permitted with medical follow-up (cardiovascular rehabilitation) and if there are prohibitions for certain kinds of exercises. Do not affix validity, but make sure to write that ("at the moment") the person does not present contraindications to the physical activity desired.
Descritores: Atestado de Saúde
Atividade Motora
Esportes/fisiologia
-Atividades de Lazer
Defesa do Consumidor
Guias como Assunto/normas
Ética
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 68 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde