Base de dados : LILACS
Pesquisa : N05.715.350.350.225 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 25 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 25 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Souza, Edinilsa Ramos de
Texto completo
Id: biblio-890439
Autor: Souza, Edinilsa Ramos de; Meira, Karina Cardoso; Ribeiro, Adalgisa Peixoto; Santos, Juliano dos; Guimarães, Raphael Mendonça; Borges, Laiane Felix; Oliveira, Lannuzya Veríssimo e; Simões, Taynãna César.
Título: Homicídios de mulheres nas distintas regiões brasileiras nos últimos 35 anos: análise do efeito da idade-período e coorte de nascimento / Homicides among women in the different Brazilian regions in the last 35 years: an analysis of age-period-birth cohort effects
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(9):2949-2962, Set. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivou-se analisar o efeito da idade-período e do coorte de nascimento (APC) nos homicídios em mulheres. Estudo ecológico, que analisou os registros de óbitos por agressão em mulheres com 10 ou mais anos, nas regiões geográficas brasileiras, entre 1980 a 2014. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação Sobre Mortalidade. A análise da tendência se deu por meio da regressão binomial negativa e os efeitos APC foram analisados utilizando funções estimáveis. A taxa de mortalidade média para o período foi de 5,13 óbitos por 100.000 mulheres, sendo as maiores taxas observadas na região Centro-Oeste (7,98 óbitos), Sudeste (4,78 óbitos), Norte (4,77 óbitos), Nordeste (4,05 óbitos) e Sul (3,82 óbitos). Todas as regiões apresentaram redução do risco de morte no período de 2010 a 2014, exceto a Nordeste (RR = 1,06, IC 95% 1,02- 1,10). Verificou-se aumento progressivo do risco de homicídio para as mulheres nascidas de 1955 a 1959, em todas as regiões brasileiras. As mulheres mais jovens apresentam maior risco de morrer por homicídios em todas as regiões geográficas brasileiras. Foi expressivo o perfil ascendente das taxas de mortalidade por homicídio segundo coorte de nascimento, sendo o maior risco verificado em mulheres nascidas em 2000-2004.

Abstract The aim of this study is to estimate the effects of age-period-birth cohort (APC) on female homicides. This is an ecological study which analyzed the violence-related death records of women aged 10 years and older, in the Brazilian geographic regions, between 1980 and 2014. Data on mortality were extracted from the Mortality Information System. The trend analysis was conducted using negative binomial regression and APC effects were analyzed using estimable functions. The average mortality rate for the period was 5.13 deaths per 100,000 women, with the highest rates observed in the Central-West (7.98 deaths), followed by the Southeast (4.78 deaths), North (4.77 deaths), Northeast (4.05 deaths) and South (3.82 deaths) regions. All regions presented a decrease in the risk of death in the period from 2010 to 2014, except for the Northeast region (RR = 1.06, 95% CI 1.02 to 1.10). There was a progressive increase in the homicide risk for women born from 1955 to 1959 in all Brazilian regions. Younger women are at higher risk of dying from homicides in all Brazilian geographic regions. The upward trend of homicide mortality rates according to birth cohort was significant and the highest risk was observed in women born between 2000 and 2004.
Descritores: Violência/estatística & dados numéricos
Mortalidade/tendências
Homicídio/estatística & dados numéricos
-Brasil/epidemiologia
Efeito de Coortes
Fatores Etários
Sistemas de Informação em Saúde/estatística & dados numéricos
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-887254
Autor: Chaiteerakij, Roongruedee; Chattieng, Piyanat; Choi, Jonggi; Pinchareon, Nutcha; Thanapirom, Kessirin; Geratikornsupuk, Nopavut.
Título: Surveillance for Hepatocellular Carcinoma Reduces Mortality: an Inverse Probability of Treatment Weighted Analysis
Fonte: Ann. hepatol;16(3):421-429, May.-Jun. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background. Evidence supporting benefit of hepatocellular carcinoma (HCC) surveillance in reducing mortality is not well-established. The effect of HCC surveillance in reducing mortality was assessed by an inverse probability of treatment weighting (IPTW)- based analysis controlled for inherent bias and confounders in observational studies. Material and methods. This retrospective cohort study was conducted on 446 patients diagnosed with HCC between 2007 and 2013 at a major referral center. Surveillance was defined as having at least 1 ultrasound test within a year before HCC diagnosis. Primary outcome was survival estimated using the Kaplan-Meier method with lead-time bias adjustment and compared using the log-rank test. Hazard ratio (HR) and 95% confidence interval (Cl) were computed using conventional Cox and weighted Cox proportional hazards analysis with IPTW adjustment. Results. Of the 446 patients, 103 (23.1%) were diagnosed with HCC through surveillance. The surveillance group had more patients with the Barcelona-Clinic Liver Cancer stage A (80.6% vs. 33.8%, P < 0.0001), more patients eligible for potentially curative treatment (73.8% vs. 44.9%, P < 0.0001), and longer median survival (49.6 vs. 15.9 months, P < 0.0001). By conventional multivariate Cox analysis, HR (95% Cl) of surveillance was 0.63 (0.45-0.87), P = 0.005. The estimated effect of surveillance remained similar in the IPTW-adjusted Cox analysis (HR: 0.57; 95% Cl: 0.43-0.76, P < 0.001). Conclusions. HCC surveillance by ultrasound is associated with a 37% reduction in mortality. Even though surveillance is recommended in all guidelines, but in practice, it is underutilized. Interventions are needed to increase surveillance rate for improving HCC outcome.
Descritores: Carcinoma Hepatocelular/mortalidade
Carcinoma Hepatocelular/terapia
Carcinoma Hepatocelular/diagnóstico por imagem
-Tailândia
Fatores de Tempo
Efeito de Coortes
Modelos de Riscos Proporcionais
Valor Preditivo dos Testes
Estudos Retrospectivos
Ultrassonografia/normas
Guias de Prática Clínica como Assunto
Medição de Risco
Estimativa de Kaplan-Meier
Detecção Precoce de Câncer/métodos
Neoplasias Hepáticas/mortalidade
Neoplasias Hepáticas/terapia
Neoplasias Hepáticas/diagnóstico por imagem
Estadiamento de Neoplasias
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1117673
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde.
Título: Informe diário de evidências COVID-19: busca realizada em 14 de julho de 2020 / COVID-19 daily evidence report: search conducted on July 14, 2020.
Fonte: Brasília; s.n; 14 jul. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O Informe Diário de Evidências é uma produção do Ministério da Saúde que tem como objetivo acompanhar diariamente as publicações científicas sobre tratamento farmacológico e vacinas para a COVID-19. Dessa forma, são realizadas buscas estruturadas em bases de dados biomédicas, referentes ao dia anterior desse informe. Não são incluídos estudos pré-clínicos (in vitro, in vivo, in silico). A frequência dos estudos é demonstrada de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, coortes, entre outros). Para cada estudo é apresentado um resumo com avaliação da qualidade metodológica. Essa avaliação tem por finalidade identificar o grau de certeza/confiança ou o risco de viés de cada estudo. Para tal, são utilizadas ferramentas já validadas e consagradas na literatura científica, na área de saúde baseada em evidências. Cabe ressaltar que o documento tem caráter informativo e não representa uma recomendação oficial do Ministério da Saúde sobre a temática. Foram encontrados 17 artigos e 18 protocolos.
Descritores: Pneumonia Viral/tratamento farmacológico
Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico
Betacoronavirus/efeitos dos fármacos
-Avaliação da Tecnologia Biomédica
Imunoglobulinas/uso terapêutico
Inibidores da Enzima Conversora de Angiotensina/uso terapêutico
Vacina BCG/uso terapêutico
Efeito de Coortes
Cloroquina/uso terapêutico
Corticosteroides/uso terapêutico
Azitromicina/uso terapêutico
Ritonavir/uso terapêutico
Interleucina-17/uso terapêutico
Combinação de Medicamentos
Oseltamivir/uso terapêutico
Lopinavir/uso terapêutico
Hidroxicloroquina/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Estudo de Avaliação
Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1117674
Autor: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde.
Título: Informe diário de evidências COVID-19: busca realizada em 15 de julho de 2020 / COVID-19 daily evidence report: search conducted on July 15, 2020.
Fonte: Brasília; s.n; 15 jul.2020.
Idioma: pt.
Resumo: O Informe Diário de Evidências é uma produção do Ministério da Saúde que tem como objetivo acompanhar diariamente as publicações científicas sobre tratamento farmacológico e vacinas para a COVID-19. Dessa forma, são realizadas buscas estruturadas em bases de dados biomédicas, referentes ao dia anterior desse informe. Não são incluídos estudos pré-clínicos (in vitro, in vivo, in silico). A frequência dos estudos é demonstrada de acordo com a sua classificação metodológica (revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, coortes, entre outros). Para cada estudo é apresentado um resumo com avaliação da qualidade metodológica. Essa avaliação tem por finalidade identificar o grau de certeza/confiança ou o risco de viés de cada estudo. Para tal, são utilizadas ferramentas já validadas e consagradas na literatura científica, na área de saúde baseada em evidências. Cabe ressaltar que o documento tem caráter informativo e não representa uma recomendação oficial do Ministério da Saúde sobre a temática. Foram encontrados 14 artigos e 6 protocolos.
Descritores: Pneumonia Viral/tratamento farmacológico
Infecções por Coronavirus/tratamento farmacológico
Betacoronavirus/efeitos dos fármacos
-Sistema Renina-Angiotensina
Avaliação da Tecnologia Biomédica
Omeprazol/uso terapêutico
Dexametasona/uso terapêutico
Oxigenação por Membrana Extracorpórea/instrumentação
Efeito de Coortes
Enoxaparina/uso terapêutico
Peptidil Dipeptidase A/uso terapêutico
Ritonavir/uso terapêutico
Proteína Antagonista do Receptor de Interleucina 1/uso terapêutico
Lopinavir/uso terapêutico
Fibrinolíticos/uso terapêutico
Esomeprazol/uso terapêutico
Darunavir/uso terapêutico
Rituximab/uso terapêutico
Pantoprazol/uso terapêutico
Hidroxicloroquina/uso terapêutico
Anticoagulantes/uso terapêutico
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Estudo de Avaliação
Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-403184
Autor: Lima-Costa, Maria Fernanda; Peixoto, Sérgio Viana; Giatti, Luana.
Título: Tendências da mortalidade entre idosos brasileiros (1980 - 2000) / Trends in Mortality Among Older Adults in Brazil (1980 - 2000)
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;13(4):217-228, 2004. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Foram determinadas as tendências da mortalidade de idosos brasileiros entre 1980 e 2000. Nesse período, observou-se uma importante redução das taxas de mortalidade por todas as causas, sobretudo entre mulheres e entre idosos mais velhos, assim como a redução da mortalidade por doenças do aparelho circulatório e o aumento da mortalidade por neoplasias e doenças do aparelho respiratório. Verificou-se um excesso de mortalidade sem assistência médica entre idosos, que necessita ser melhor investigado. Entre 1996 e 2000, houve redução na taxa de mortalidade por pneumonia e aumento na taxa de mortalidade por diabetes. Observou-se uma diminuição das taxas de mortalidade por doenças cerebrovasculares e por doenças isquêmicas do coração, mas as primeiras persistiram como principal causa de morte em 2000, refletindo a possibilidadede precariedade no controle da hipertensão arterial. Esse resultado indica que a redução, ainda maior, da mortalidade por doenças cerebrovasculares em idosos deveria ser uma prioridade para a Saúde Pública no Brasil
Descritores: Efeito de Coortes
Mortalidade
Saúde do Idoso
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  6 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-979361
Autor: Passamani, Guilherme Rodrigues; Saggese, Gustavo Santa Roza.
Título: Bailão: Trajetórias, sociabilidades e geração entre homens com condutas homossexuais em São Paulo / Bailão: Trajectories, sociability and generation among men with homosexual conducts in São Paulo / Bailão: Trayectorias, sociabilidades y generación entre hombres con conductas homosexuales en São Paulo
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(29):235-252, mayo-ago. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: Este artigo tem como objetivo discutir homossexualidade masculina e geração a partir de uma análise crítica de Bailão, curta-metragem documental lançado em 2009. Com base nos discursos dos entrevistados, exploramos suas trajetórias e regimes de visibilidade, considerando-os como representativos de uma geração que atravessou mudanças profundas no que concerne à homossexualidade masculina no Brasil e, em especial, na cidade de São Paulo. Em seguida, debruçamo-nos sobre eventos que marcaram o início de uma visibilidade positiva para homens homossexuais a partir da década de 1970, bem como a epidemia de Aids na década seguinte. Concluímos com a percepção de que não se trata meramente de um filme sobre a danceteria que o intitula mas, acima de tudo, sobre uma miríade de subjetividades e acontecimentos cuja importância para o segmento populacional analisado não deve ser subestimada.

Abstract: This article discusses male homosexuality and generation based on a critical review of Bailão, a short documentary released in 2009, through an analysis of its interviews. The trajectories narrated by the interviewees and its visibility regimes are explored as representatives of a generation that underwent profound changes regarding male homosexuality in Brazil and, most especially, in the city of São Paulo. We take an in-depth look at events that marked the beginning of a positive visibility for homosexual men starting in the 1970s, as well as the AIDS epidemic in the following decade are. We conclude with the perception that Bailão is not merely a movie about the nightclub for which it is named but, above all, about a wide range of subjectivities and events not to be underestimated in its importance for the population analyzed.

Resumen: Este artículo tiene como objetivo discutir homosexualidad masculina y generación a partir de un análisis crítico de Bailão, cortometraje documental lanzado en 2009. A partir de los discursos de los entrevistados, exploramos sus trayectorias y regímenes de visibilidad, considerándolos como representativos de una generación que pasó por cambios profundos en lo concerniente a la homosexualidad masculina en Brasil y, en especial, en la ciudad de São Paulo. Posteriormente, nos ocupamos de los eventos que marcaron el inicio de una visibilidad positiva para hombres homosexuales a partir de la década de 1970, así como de la epidemia de HIV/Sida en la década siguiente. Concluimos apuntando que no se trata de una película solamente sobre la discoteca homónima, sino, antes que nada, sobre un amplio espectro de subjetividades y de acontecimientos cuya importancia para el segmento poblacional analizado no debe ser subestimada.
Descritores: Socialização
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Homossexualidade Masculina
-Brasil
Luto
Efeito de Coortes
HIV
Medição de Risco
Epidemias
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  7 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Silva, Cosme Marcelo Furtado Passos da
Texto completo
Id: biblio-889904
Autor: Gasparini, Brenda; Valadão, Marcus; Miranda-Filho, Adalberto; Silva, Cosme Marcelo Furtado Passos da.
Título: Análise do efeito idade-período-coorte na mortalidade por câncer colorretal no Estado do Rio de Janeiro, Brasil, no período 1980 a 2014 / Analysis of the age-period-cohort effect on mortality from colorectal cancer in Rio de Janeiro State, Brazil, from 1980 to 2014 / Análisis del efecto edad-período-cohorte en la mortalidad por cáncer colorrectal en el Estado de Río de Janeiro, Brasil, durante el período 1980 a 2014
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);34(3):e00038017, 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo deste trabalho foi estimar a contribuição do efeito da idade, do período e da coorte de nascimento na mortalidade por câncer colorretal. Foram analisados dados de óbitos pela neoplasia entre indivíduos com mais de 35 anos de idade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil, extraídos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) entre 1980 e 2014. As taxas de mortalidade foram calculadas por gênero e faixa etária. O efeito da idade, período e coorte de nascimento foi estimado pelo método que utiliza funções estimáveis: desvios, curvaturas e drift, na biblioteca Epi do software R. As taxas de mortalidade por câncer colorretal padronizadas foram 27,37/100 mil homens e 21,83/100 mil mulheres em 2014. Verificou-se aumento da mortalidade pela neoplasia entre 1980 e 2014, sendo as taxas de mortalidade entre homens superiores às das mulheres após a década de 1990. O efeito idade foi observado com o aumento das taxas e o envelhecimento. A análise das gerações mostrou o menor risco de óbito nas coortes mais antigas comparadas às mais recentes coortes, o que pode estar ligado à adoção do estilo de vida ocidental. Tal cenário aponta a relevância da implantação de estratégias de rastreamento visando ao diagnóstico e ao tratamento precoce de lesões precursoras da doença.

The aim of this study was to estimate the contribution of the effect of age, period, and birth cohort on mortality from colorectal cancer. The study analyzed data on deaths from this cancer in individuals over 35 years of age in Rio de Janeiro State, Brazil, obtained from the Mortality Information System (SIM) from 1980 to 2014. Mortality rates were calculated by gender and age bracket. The effect of age, period, and birth cohort was estimated by the method that uses estimable functions: deviations, curves, and drift in the Epi library of the R software. Standardized mortality rates from colorectal cancer were 27.37/100,000 men and 21.83/100,000 women in 2014. The data showed an increase in mortality from this cancer from 1980 to 2014, and mortality rates were higher in men than in women after the 1990s. Age effect was observed with an increase in the rates and aging. Generational analysis showed lower risk of death in older versus younger cohorts, possibly related to the adoption of the Western lifestyle. This scenario underscores the need for screening strategies aimed at early diagnosis and treatment of precursor lesions.

El objetivo de este trabajo fue estimar la contribución del efecto de la edad, del período y de la cohorte de nacimiento en la mortalidad por cáncer colorrectal. Se analizaron datos de óbitos por la neoplasia entre individuos con más de 35 años de edad del estado de Río de Janeiro, Brasil, extraídos del Sistema de Informaciones sobre Mortalidad (SIM) entre 1980 y 2014. Las tasas de mortalidad fueron calculadas por género y franja de edad. El efecto de la edad, período y cohorte de nacimiento fue estimada por el método que utiliza funciones estimables: desvíos, curvaturas y drift, en la biblioteca Epi del software R. Las tasas de mortalidad por cáncer colorrectal estandarizadas fueron 27,37/100 mil hombres y 21,83/100 mil mujeres en 2014. Se verificó un aumento de la mortalidad por la neoplasia entre 1980 y 2014, siendo las tasas de mortalidad entre hombres superiores a las de las mujeres tras la década de 1990. El efecto edad se observó con el aumento de las tasas y el envejecimiento. El análisis de las generaciones mostró un menor riesgo de óbito en las cohortes más antiguas, comparadas con las cohortes más recientes, lo que puede estar vinculado a la adopción del estilo de vida occidental. Tal escenario apunta la relevancia de la implantación de estrategias de monitoreo con el objetivo del diagnóstico y el tratamiento precoz de lesiones precursoras de la enfermedad.
Descritores: Neoplasias Colorretais/mortalidade
-Fatores de Tempo
População Urbana
Brasil/epidemiologia
Efeito de Coortes
Fatores Sexuais
Fatores de Risco
Fatores Etários
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-994691
Autor: Alcoforado, Josicleide Montenegro da Silva Guedes.
Título: Características sociodemográficas da população e identificação do perfil epidemiológico das vítimas de acidentes de transporte terrestre no Brasil e Pernambuco a partir de microdados da pesquisa nacional de saúde 2013 / Socio-demographic characteristics of the population and identification of the epidemiological profile of the victims of ground transportation accidents in Brazil and Pernambuco from the microdata of the national health research 2013.
Fonte: Recife; s.n; 2016. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Pernambuco. Centro de Ciências Sociais Aplicadas para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Os acidentes de trânsito no Brasil são a causa de grande morbimortalidade anualmente, gerando dor, sofrimento e perda de qualidade de vida imputada às vítimas, aos seus familiares e à sociedade como um todo, além de custos econômicos provocados ao setor saúde e previdência. Dessa maneira, o presente trabalho tem como objetivo identificar o perfil epidemiológico das vítimas de acidentes de transporte terrestre em Pernambuco, utilizando microdados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013. Este trabalho é um estudo descritivo, de base populacional e corte transversal com abordagem quantitativa; para o processamento de dados, foi utilizado o programa SPSS versão 20.0. Através dessa pesquisa observou-se principalmente que a concentração de acidentes se dá com motocicleta como meio de transporte. Predominante os homens são mais acometidos, na faixa etária entre os 18 e 35 anos, mas em alguns casos o intervalo de idade entre 36 e 59 anos o percentual de vítimas fica similar; a relação do número de acidentes entre homens e mulheres pode estar atrelada a alguns fatores como homens utilizarem com maior frequência carros e motos, além de os homens beberem mais frequentemente e intensamente do que as mulheres, Sendo relevante destacar a necessidade de estudar o perfil epidemiológico dos acidentados como medida coadjuvante na formulação de estratégias de enfrentamento desse problema de saúde pública, pois os acidentes de trânsito geram como consequência uma perda anual de capital humano para o país, custos hospitalares, custos para sociedade em geral, além de custos pessoais e familiares.(AU)

Traffic accidents in Brazil are the cause of high morbidity and mortality annually, causing pain, suffering and loss of quality of life attributed to the victims, their families and society as a whole, as well as economic costs caused to the health sector and welfare. Thus, this study aims to identify the epidemiological profile of victims of road accidents in Pernambuco, using micro data from the National Health Survey (PNS) 2013. This work is a descriptive, a population-based and cross-sectional study with a quantitative approach; for data processing we used the SPSS version 20.0. Through this research, it was observed mainly that the concentration of accidents happens with the motorcycle as a means of transport; Predominantly men are more affected, aged between 18 and 35 years, but in some cases the age range between 36 and 59 years, the percentage of victims is similar; the ratio of the number of accidents between men and women may be linked to factors such as men using cars and motorcycles more often, and men drinking more frequently and intensively than women, It is important to highlight the need to study the epidemiological profile of the victims as a supporting measure in the development of strategies of coping this public health problem, since traffic accidents generate results in an annual loss of human capital for the country, hospital costs, and costs for society in general, as well as personal and family costs.(AU)
Descritores: Fatores Socioeconômicos
Perfil de Saúde
Acidentes de Trânsito/mortalidade
-Brasil
Efeito de Coortes
Epidemiologia Descritiva
Custos de Cuidados de Saúde
Causas Externas
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 25 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-790390
Autor: Costa Junior, Florencio Mariano da.
Título: Geração, masculinidades e atenção primária à saúde em três cidades do Nordeste brasileiro / Generation, masculinities and primary health care in three Northeastern Brazilian cities.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. [243] p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Nas últimas décadas, estudos no campo da saúde coletiva confirmam condições desfavoráveis de saúde da população masculina. Tais condições são multideterminadas por fatores ambientais, biológicos e sociais que no âmbito da construção social das masculinidades produzem desfechos negativos na saúde da população masculina. Fatores como gênero, raça/etnia, classe social e geração, dentre outros, influenciam a forma como homens de diferentes faixas etárias lidam com o processo saúde/adoecimento e com o uso dos serviços de saúde. A classe social e o gênero são determinantes em saúde reconhecidamente estudados no campo da saúde, no entanto a categoria geração é pouco explorada e muitas vezes reduzida a uma análise etária e quantitativa. O presente estudo investigou se e como os fatores geracionais em articulação com gênero produzem, em homens de três cidades do Nordeste e de diferentes gerações, expressões de necessidades de saúde e modos distintos de lidar com ela. E, a partir daí, analisou o quanto tais diferenciais produzem variações no uso de serviços em atenção primária e no cuidado à saúde. Para alcançar estes objetivos a presente pesquisa analisou entrevistas coletadas com usuários, de 16 a 74 anos, em 04 serviços de atenção primária orientados pela Estratégia de Saúde da Família (ESF), localizados na região Nordeste, nas cidades de Recife, Olinda e Natal. Estas entrevistas foram inicialmente coletadas no estudo multicêntrico sob o título "Saúde da população masculina na atenção primária: tendência histórica e representações sobre necessidades, acesso e uso de serviços em cidades de quatro estados do Brasil (RN, SP, PE e RJ). Um total de 58 entrevistas audiogravadas e transcritas integralmente foram selecionadas e analisadas a partir dos fundamentados do método de interpretação de sentidos, baseado em princípios hermenêuticos-dialéticos que buscam interpretar o contexto, as razões e as lógicas de falas, ações e inter-relações entre grupos e...

During the last decades, studies in the field of collective health confirmed unfavorable health conditions of the male population. The health conditions are multi-determined by environmental, biological and social factors that, in the context of the social construction of masculinities, lead to negative outcomes in the health of the male population. Factors such as gender, race/ethnicity, social class and generation, among others, influence the way men of different age groups deal with the health-disease process and the use of health care. Social class and gender are health determinants widely studied in the health field. However, the generation category is not commonly explored and it"s often reduced to a quantitative age centered analysis. This study investigated, in men from three Northeastern cities and from different generations, if and how the generational factors associated with gender cause expressions of health needs and different ways to deal with health. And, from this investigation, we analyzed how much those differentials cause variations in the use of primary care services and health care. To achieve these objectives, this research analyzed interviews made with users, aged 16 to 74, in 04 primary health care services organized by the Family Health Strategy (FHS) from the Northeast region, in the cities of Recife, Olinda and Natal. The interviews were initially collected during a multicenter study entitled "Saúde da população masculina na atenção primária: tendência histórica e representações sobre necessidades, acesso e uso de serviços em cidades de quatro estados do Brasil (RN, SP, PE e RJ)". A total of 58 audio-recorded and fully transcribed interviews were selected and analyzed based on the fundaments of the method of interpreting meanings, on the hermeneutical-dialectical principles that try to interpret the context, reasoning and logic of dialog, action and interrelationship between groups and institutions. The analysis contemplates...
Descritores: Efeito de Coortes
Identidade de Gênero
Masculinidade
Saúde do Homem
Atenção Primária à Saúde
Pesquisa Qualitativa
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Adulto Jovem
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1


  10 / 25 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-770170
Autor: Costa Júnior, Florêncio Mariano da; Couto, Marcia Thereza.
Título: Geração e categorias geracionais nas pesquisas sobre saúde e gênero no Brasil / Generation and generational categories in researches about health and gender in Brazil
Fonte: Saúde Soc;24(4):1299-1315, oct.-dic. 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O campo da saúde há muito que reconhece os fatores socioculturais como multideterminantes nos processos de produção de saúde-adoecimento-cuidado e tem discutido o dinamismo das articulações entre gênero, raça/etnia e classe social, bem como a conjugação destas categorias para compreender as diferenças e desigualdades em saúde. A categoria geração, como uma das construções sociais altamente influentes no processo de saúde-adoecimento ainda aparece timidamente explorada nos estudos no campo da saúde e, muitas vezes, reduzida a coortes etárias. Este estudo de revisão de literatura, com caráter descritivo-discursivo, objetivou situar criticamente, nos estudos de gênero em saúde produzidos no país nos anos de 2001 a 2013, o construto teórico e analítico da categoria geração, bem como as categorias empíricas relacionadas (infância, juventude, maturidade e velhice). Foram realizadas, a partir das buscas bibliográficas no portal da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), análises descritivas de 225 resumos e análise qualitativa de 57 textos completos. Os resultados indicam esvaziamento de referencial conceitual acerca da geração e das categorias empíricas analisadas, especialmente quanto à categoria maturidade. Nos estudos empíricos, evidencia-se a necessidade de melhor apropriação do referencial conceitual de geração e, dentre os estudos de revisão ou de caráter teórico e ensaísticos, nota-se a importância em ampliar o referencial conceitual da própria categoria geracional, bem como trazer elementos para sua aplicabilidade no âmbito das políticas e práticas de saúde.

Abstract The healthcare field has long recognized sociocultural factors as multi-determinant of production processes of health-illness-care and has discussed the dynamism between gender, race/ethnic and social class, as well as the conjugation of those categories in order to understand the differences and inequalities in health. The category generation, as one of the most influential social constructions in the process of health-illness, is yet poorly explored in studies on the health area and is many times, reduced to age cohort studies. This study of systematic review of the literature characterized as descriptive-discursive, aimed to situate critically the theoretical and analytical construct of the generation category as well as its related empirical categories (childhood, youth, maturity, and oldness) in studies on gender in health carried out in Brazil between the years 2001 and 2013. A descriptive analysis of 225 abstracts and a qualitative analysis of 57 complete texts were carried out by searches on the Biblioteca Virtual em Saúde (BVS). The results indicate a deflating of conceptual reference about the generation and the empirical categories analyzed, especially maturity. Regarding the empirical studies, the necessity of a better appropriation of a conceptual reference of generation becomes clear and, among the review, theoretical or essayistic studies, it can be noticed the importance of amplifying the conceptual reference of the generational category, and also of bringing elements to its applicability on health policies and practices.
Descritores: Efeito de Coortes
Gênero e Saúde
HEALTH INEQUALITIES
Processo Saúde-Doença
-Nível de Saúde
Pesquisa Qualitativa
Condições Sociais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde