Base de dados : LILACS
Pesquisa : N05.715.350.675 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4208 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 421 ir para página                         

  1 / 4208 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-559935
Autor: Machado, Lúcia Romero.
Título: Valvopatias / Valvular heart disease
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):484-490, out.-dez. 2009. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A doença valvar apresenta particularidades relacionadas ao sexo. A identificação dessas diferenças é fundamental para o manejo clínico adequado. Com o declínio da doença reumática nos países desenvolvidos, a doença valvar degenerativa tornou-se a etiologia preponderante. Entretanto, nos países em desenvolvidos, a doença cardíaca reumática com comprometimento valvar é ainda bastante comum. A prevalência de insuficiência mitral resultante de prolapso da valva mitral é semelhante em ambos os sexos, porém aumenta nos homens com mais de 50 anos de idade. A estenose mitral ocorre quase que exclusivamente no sexo feminino, e no países em desenvolvimento é comum o aparecimento dos primeiros sintomas na gestação, ao contrário do que ocorre nos países desenvolvidos, em que a afecção se manifesta na quinta e na sexta década da vida. Nas gestantes muito sintomáticas, portadoras de estenose mitral, a valvotomia mitral percutânea é o tratamento mais indicado, com resultado clínico favorável imediato. A insuficiência aórtica predomina nos homens e os parâmetros ecocardiográficos de gravidade foram direcionados para eles. As mulheres são encaminhadas para cirurgia sobretudo pelos sintomas, pois dificilmente atingem os diâmetros ventriculares recomendados pelas diretrizes do American College of Cardiology/Americam Heart Association (ACC/AHA). Na estenose aórtica...

Valvular heart disease has gender-related peculiarities. The identification of these differences is essential for adequate clinical management. With the decrease of rheumatic disease in developed countries, degenerative valvular disease has become the most prevalent etiology. Nevertheless in developing countries, rheumatic heart disease with valvular commitment is still very common. The prevalence of mitral valve insufficiency as a consequence of mitral valve prolapse is similar in both genders, however it increases in men over 50 years of age. Mitral stenosis occurs almost exclusively in women and in developing countries the onset of symptoms is usually observed during pregnancy, whereas in developed countries it is manifested in the 5th and 6th decades of life. Percutaneous mitral valvulotomy is the most indicated treatment, with immediate favorable clinical results in very symptomatic pregnant women with mitral stenosis. Aortic insufficiency is prevalent in men and the echocardiographic severity parameters were developed for them. Women are referred to surgery especially because of their symptoms since they rarely achieve the ventricular diameters recommended by the guidelines of the American College of Cardiology/American Heart Association (ACC/AHA). There is a differentiated gender-related response to ventricular hypertrophy in aortic stenosis. Women develop more hypertrophy than men. All of these evidences affect the course of women with valvular heart disease.
Descritores: Doenças das Valvas Cardíacas/epidemiologia
Fatores Sexuais
Valva Aórtica/cirurgia
Valva Mitral/cirurgia
-Ecocardiografia/métodos
Ecocardiografia
Estenose da Valva Mitral
Fatores de Risco
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Matsubara, Beatriz Bojikian
Texto completo
Id: lil-559936
Autor: Zanati, Silméia Garcia; Ferreira, Ricardo Mattos; Matsubara, Beatriz Bojikian.
Título: Cardiomiopatias / Cardiomyopathies
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;19(4):491-502, out.-dez. 2009. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As diferenças de comportamento das doenças cardiovasculares associadas ao gênero ganharam relevância nos últimos anos, principalmente no que se refere às peculiaridades relacionadas às pacientes do sexo feminino. Um fator interessante é o menor conhecimento das mulheres quanto ao risco que essas doenças trazem a sua saúde, contribuindo para o diagnóstico menos precose e pior prognóstico. De forma geral, a resposta aos agentes agressores cardíacos pode ser bastante distinta quando se comparam homens e mulheres. Espera-se que a compreensão dessas peculiaridades tenha impacto positivo no diagnóstico, no tratamento e no prognóstico de mulheres com cardiopatias. A literatura não apresenta muitas evidências sobre as particularidades das cardiomiopatias nas mulheres. No entanto, o cardiologista deve estar atento para reconhecer as diferenças na apresentação clínica e na evolução relacionadas ao gênero. Nesta revisão serão abordadas as cardiomiopatias dilatadas, hipertróficas, periparto e alcoólica (primárias). Dentre as secundárias serão descritas algumas peculiaridades do comprometimento cardíaco na paciente com amiloidose, diabetes melito, doenças autoimunes e cardiotoxicidade induzida por terapia antitumoral.

Gender-related differences have gained relevance in cardiovascular diseases in recent years, especially regarding women-related peculiarities. An interesting fact is the lesser knowledge of women on the risk that cardiovascular diseases pose to their health, thus contributing to delaying diagnosis and worse prognosis. In general, men and women have very different responses to cardiac aggressive agents. It is expected that the understanding of these peculiarities may have a positive impact on the diagnosis, treatment and prognosis of women with heart diseases. Literature data do not provide broad evidences on the particularities of cardiomyopathies in women. However, the cardiologist must pay close attention to identify gender-related differences in the clinical presentation and clinical course. This review will address primary dilated, hypertrophic, peripartum and alcoholic cardiomyopathies. Peculiarities of secondary cardiomyopathy in patients with amyloidosis, diabetes mellitus, autoimmune diseases and cardiotoxicity induced by anti-tumoral therapy will also be reported.
Descritores: Cardiomiopatias/complicações
Cardiomiopatias/diagnóstico
Fatores Sexuais
Insuficiência Cardíaca
-Ecocardiografia/métodos
Ecocardiografia
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  3 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Marta, Sara Nader
Texto completo
Id: biblio-975100
Autor: Trize, Débora de Melo; Calabria, Marcela Pagani; Franzolin, Solange de Oliveira Braga; Cunha, Carolina Ortigosa; Marta, Sara Nader.
Título: Is quality of life affected by temporomandibular disorders? / A disfunção temporomandibular afeta a qualidade de vida?
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(4):eAO4339, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To determine the impact of temporomandibular disorders in quality of life. Methods A total of 102 volunteer patients (68 female) aged 19 to 86 years, who sought medical care in health clinics of the university and were evaluated in the period from September to December 2013. The subjects were examined according to the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorders, using a mechanical algometer (Palpeter®) with standardized pressure of 0.5 and 1.0kg, and Medical Outcomes Study 36-Item Short Form Health Survey (SF-36) questionnaire, to assess quality of life. The data were tabulated for statistical analysis and the variables were correlated with the clinical findings of the temporomandibular disorders and quality of life. Results Fifty percent of patients were positive for temporomandibular disorders and 39.2% classified as myofascial pain group. The temporomandibular disorder group was significantly associated with uncomfortable bite (p=0.0000), temporomandibular joint clicking (p=0.0001) and tooth clenching (p=0.0001). The Mann Whitney test used to analyze the SF-36 revealed that the domains of pain (mean score of 47.80%; p<0.0001) and mental health (62.67%; p<0.05) were strongly associated with temporomandibular disorders. Conclusion The quality of life of individuals with temporomandibular disorders was negatively affected by the presence of pain and mental health disorders.

RESUMO Objetivo Determinar o impacto das disfunções temporomandibulares na qualidade de vida. Métodos Foram incluídos 102 pacientes voluntários (68 mulheres) com idades entre 19 e 86 anos, que buscaram atendimento médico nas clínicas de saúde da universidade e foram avaliados no período de setembro a dezembro de 2013. Os pacientes foram examinados segundo os Critérios Diagnósticos para Pesquisa em Disfunções Temporomandibulares, usando um algômetro mecânico (Palpeter®) com pressão padronizada de 0,5 e 1,0kg e o questionário Medical Outcomes Study 36-Item Short Form Health Survey (SF-36), para avaliação da qualidade de vida. Os dados foram tabulados para análise estatística, e as variáveis foram correlacionadas com os achados clínicos das disfunções temporomandibulares e da qualidade de vida. Resultados Metade dos pacientes foi positiva para disfunções temporomandibulares, sendo 39,2% deles classificados como grupo de dor miofascial. O grupo de disfunções temporomandibulares foi significativamente associado ao desconforto ao morder (p=0,0000), à crepitação da articulação temporomandibular (p=0,0001) e ao apertar dos dentes (p=0,0001). O teste de Mann-Whitney usado para analisar o SF-36 revelou que os domínios da dor (pontuação média de 47,80%; p<0,0001) e saúde mental (62,67%; p<0,05) estavam fortemente associados às disfunções temporomandibulares. Conclusão A qualidade de vida de indivíduos com disfunções temporomandibulares foi afetada negativamente pela presença da dor e de transtornos de saúde mental.
Descritores: Qualidade de Vida/psicologia
Transtornos da Articulação Temporomandibular/psicologia
-Índice de Gravidade de Doença
Medição da Dor
Fatores Sexuais
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975085
Autor: Campos, Juliana Alvares Duarte Bonini; Silva, Wanderson Roberto da; Spexoto, Maria Claudia Bernardes; Serrano, Sergio Vicente; Marôco, João.
Título: Clinical, dietary and demographic characteristics interfering on quality of life of cancer patients / Características clínicas, dietéticas e demográficas que interferem na qualidade de vida de pacientes com câncer
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(4):eAO4368, 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
Resumo: ABSTRACT Objective To estimate the dietary intake of cancer patients and its relation with clinical and demographic characteristics, and to assess the contribution of dietary intake, appetite/symptoms and clinical and demographic characteristics to their quality of life. Methods The consumption of energy and macronutrients of patients was estimated. The relation between dietary intake and clinical and demographic characteristics was evaluated by analysis of variance. The intake of energy and macronutrient of the patients was compared to the nutritional recommendations using 95% confidence interval. The Cancer Appetite and Symptom Questionnaire (CASQ) and the European Organization for Research and Treatment of Cancer (EORTC QLQ C-30) were used to assess appetite/symptoms and quality of life, respectively. The psychometric properties of the instruments were estimated. A structural equation model was prepared. Results In this study, 772 cancer patients (63.1% women) participated. There was a significant relation between dietary intake and work activity, economic class, specialty field of cancer, type of treatment and nutritional status. Patients' energy and macronutrients intake was below recommended values. Both CASQ and EORTC QLQ C-30 were refined to fit the data. In the structural model, impaired appetite, more symptoms, presence of metastasis, being female and of higher economic classes were characteristics that significantly contributed to interfering in patients' quality of life. Conclusion The dietary intake of oncology patients did not reach the recommended values. Different characteristics impacted on quality of life of patients and should be considered in clinical and epidemiological protocols.

RESUMO Objetivo Estimar a ingestão dietética de pacientes com câncer e sua relação com características clínicas e demográficas, além de verificar a contribuição da ingestão dietética, apetite/sintomas e características clínicas e demográficas para a qualidade de vida deles. Métodos Foi estimado o consumo de energia e de macronutrientes. A relação entre ingestão dietética e características clínicas e demográficas foi avaliada pela análise de variância. A ingestão de energia e macronutrientes dos pacientes foi comparada com a necessidade nutricional, utilizando intervalo de confiança de 95%. O Cancer Appetite and Symptom Questionnaire (CASQ) e o European Organization for Research and Treatment of Cancer (EORTC QLQ C-30) foram utilizados para avaliar apetite/sintomas e qualidade de vida, respectivamente. As propriedades psicométricas dos instrumentos foram estimadas. Elaborou-se modelo de equações estruturais. Resultados Participaram do estudo 772 pacientes oncológicos (63,1% mulheres). Observou-se relação significativa entre ingestão dietética e atividade laboral, classe econômica, especialidade do diagnóstico, tipo de tratamento e estado nutricional. O consumo de energia e macronutrientes dos pacientes esteve abaixo do recomendado. Tanto o CASQ quando o EORTC QLQ C-30 foram refinados para bom ajustamento aos dados. No modelo estrutural, comprometimento do apetite, maior acometimento por sintomas, presença de metástase, ser mulher e pertencer às classes econômicas mais altas foram características que contribuíram significativamente para o comprometimento da qualidade de vida dos pacientes oncológicos. Conclusão A ingestão dietética dos pacientes oncológicos não atingiu os níveis recomendados. Diferentes características impactaram na qualidade de vida dos pacientes e devem ser consideradas em protocolos clínicos e epidemiológicos.
Descritores: Qualidade de Vida
Estado Nutricional
Ingestão de Alimentos/psicologia
Comportamento Alimentar/psicologia
Neoplasias/psicologia
-Apetite
Fatores Socioeconômicos
Ingestão de Energia
Nutrientes
Fatores Sexuais
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Pessoa de Meia-Idade
Neoplasias/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953167
Autor: Miranda, Patrícia Sofia Ferreira; Aquino, Joana Margarida Gonçalves; Monteiro, Ricardo Miguel Patrício de Carvalho; Dixe, Maria dos Anjos Coelho Rodrigues; Luz, Alexandra Maria Branco da; Moleiro, Pascoal.
Título: Sexual behaviors: study in the youth / Comportamentos sexuais: estudo em jovens
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(3):eAO4265, 2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To characterize sexual behaviors in a sample of adolescents and youth. Methods: An analytical descriptive study using a questionnaire about sexual behaviors, adapted from the World Health Organization. It was distributed to students from a Portuguese city aged 14-24 years, during two months. Two age groups were defined: G1 - students aged 14-19 years; G2 - aged 20-24 years. Results: The sample included 2,369 students, 61% females and 70% in G1. The mean age of first sexual intercourse was 16.4±1.8 years; 93% used some contraceptive method in the first sexual intercourse. Out of those who did not use contraception in the first sexual intercourse, 83% were in G1 (p<0.001). Emergency contraception was used at least once by 54% (63% in G2, p<0.001). Among those who had unprotected sexual intercourses, 9% were under the influence of alcohol, 53.6% were female and 53.4% were in G2 (p<0.001). Homosexual contacts occurred in 21% of cases; in that, 62% in G1 and 84% among females (p<0.001). Conclusion: The use of contraceptionin the first sexual intercourse was common in our sample. However, the number of adolescents not using any contraceptive method in subsequent sexual intercourses, and the high percentage of them who consider it unnecessary, are a concern. Unprotected sexual intercourses, as well as unplanned intercourses and under influence of alcohol or drugs, especially in the youngest, urge the need for intervention regarding sexual education.

RESUMO Objetivo: Caracterizar os comportamentos sexuais em uma amostra de adolescentes e jovens. Métodos: Estudo descritivo analítico, utilizando um questionário sobre comportamentos sexuais adaptado da Organização Mundial da Saúde. O questionário foi distribuído a estudantes entre os 14 e os 24 anos de uma cidade portuguesa, em período de 2 meses. Definiram-se dois grupos etários: G1, para estudantes de 14 a 19 anos; e G2, de 20 a 24 anos. Resultados: Da amostra, constaram 2.369 estudantes, sendo 61% do sexo feminino e 70% do G1. A média de idade da primeira relação sexual foi de 16,4± 1,8 anos. Foi utilizado método contraceptivo na primeira relação sexual em 93%. Dos que não utilizaram, 83% pertenciam ao G1 (p<0,001). Entre os estudantes, 54% recorreram pelo menos uma vez à contracepção de emergência (63% do G2; p<0,001). Dos que tiveram relações sexuais desprotegidas, 9% estavam sob influência do álcool. Destes últimos, 53,6% eram do sexo feminino e 53,4% pertenciam ao G2 (p<0,001). Os contatos homossexuais ocorreram em 21% dos casos, dos quais 62% eram do G1 e 84% do sexo feminino (p<0,001). Conclusão: O recurso à contracepção na primeira relação sexual foi uma prática comum na nossa amostra. No entanto, o número de adolescentes que não utiliza método contraceptivo nas relações subsequentes e a elevada percentagem que o considera desnecessária são preocupantes. Para além das relações sexuais desprotegidas, as relações não planejadas e sob o efeito de álcool ou drogas, sobretudo entre os mais novos, reforçam a necessidade de intervenção no âmbito da educação sexual.
Descritores: Comportamento Sexual/estatística & dados numéricos
Comportamento Contraceptivo/estatística & dados numéricos
-Portugal/epidemiologia
Estudantes/estatística & dados numéricos
Fatores Sexuais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Fatores Etários
Coito
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/epidemiologia
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
Comportamentos de Risco à Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953175
Autor: Rocha, Vitor Moraes; Gaspar, Heloisa Amaral; Oliveira, Claudio Flauzino de.
Título: Fracture risk assessment in home care patients using the FRAX® tool / Estimativa do risco de fratura óssea em pacientes em Atenção Domiciliar por meio da ferramenta FRAX®
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(3):eAO4236, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective To assess the ten-year risk of hip and osteoporotic fracture in home care patients using the FRAX® tool. Methods A retrospective, cross-sectional observational study including patients aged ≥ 40 and ≤ 90 years and receiving home care from a private provider. The risk of fracture was calculated using an online calculator. High risk was defined as risk of hip fracture greater than 3% or risk of osteoporotic fracture greater than 20%. Data were expressed as absolute number (n), relative frequency (%), mean, standard deviation (±) and probability value (p). Results Eighty-three (37.7%) out of 222 patients were at high risk of fracture. Of these, 81 (36.7%) were at high risk of hip fracture, as follows: 18 patients aged 70-80 years (17 female) and 63 patients aged 80-90 years (51 female). High risk of osteoporotic fracture was limited to two female patients (0.1%) aged over 80 years. Conclusion FRAX® analysis revealed similar fracture risks in the sample and the older adult population overall. Prospective investigation of fracture rates in home care patients, identification of true risk factors and construction of a home care patient-specific clinical score are warranted.

RESUMO Objetivo Avaliar o risco de fratura de quadril e fratura osteoporótica, em 10 anos, em pacientes em atenção domiciliar, de acordo com a ferramenta FRAX®. Métodos Estudo transversal, retrospectivo, observacional realizados com pacientes de uma empresa de Assistência Domiciliar com idade ≥40 e ≤90 anos. Foi avaliado o risco de fratura por meio da calculadora on-line, tendo sido considerado elevado risco de fratura de quadril acima de 3% e elevado risco de fratura osteoporótica quando acima de 20%. Os dados foram expressos em número absoluto (n), frequência relativa (%), média, desvio padrão (±) e valor de significância (p). Resultados Dos 222 pacientes, 83 (37,7%) apresentaram alto risco de fratura, sendo 81 (36,7%) casos por elevado risco de fratura de quadril. Destes, 18 deles tinham idade entre 70 e 80 anos (sendo 17 do sexo feminino) e 63 entre 80 e 90 anos (sendo 51 do sexo feminino). O risco elevado de fratura osteoporótica ocorreu em apenas duas pacientes do sexo feminino (0,1%), ambas com idade acima de 80 anos. Conclusão O risco de fratura óssea verificado pela ferramenta FRAX® foi semelhante na população do estudo em relação ao da população idosa em geral. A avaliação prospectiva da incidência de fraturas nos pacientes em Atenção Domiciliar, a identificação dos reais fatores de risco e a personalização do escore clínico para este grupo de pacientes se fazem necessárias.
Descritores: Medição de Risco/métodos
Fraturas por Osteoporose/etiologia
Fraturas do Quadril/etiologia
-Valores de Referência
Fatores de Tempo
Algoritmos
Índice de Massa Corporal
Densidade Óssea
Fatores Sexuais
Estudos Transversais
Reprodutibilidade dos Testes
Estudos Retrospectivos
Fatores de Risco
Fatores Etários
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009492
Autor: Drager, Luciano Ferreira; Poyares, Dalva.
Título: Apneia obstrutiva do sono e doença cardiovascular / Obstructive sleep apnea and cardiovascular diseases
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(2):155-159, abr.-jun. 2019. ilus, graf.
Idioma: en; pt.
Resumo: A apneia obstrutiva do sono (AOS) é uma condição prevalente, que tem sido associada com diversas consequências cardiovasculares, sendo a hipertensão arterial a mais bem descrita. Entretanto, doença arterial coronariana, arritmias cardíacas, acidente vascular cerebral e risco aumentado de mortalidade cardiovascular têm sido descritos na literatura em populações clínicas e na população geral, com diferentes níveis de evidência. Ressaltamos também a maior prevalência de AOS em pacientes com doenças cardiovasculares estabelecidas, possivelmente explicada pela coexistência de fatores de risco comuns tais como a idade, o sexo masculino e o sobrepeso/obesidade. Neste artigo discutiremos brevemente a associação de AOS e cada uma dessas condições clínicas, bem como o que há de evidência até o momento para o efeito do tratamento da AOS com a pressão positiva contínua de vias aéreas (CPAP) na prevenção dos desfechos cardiovasculares e mortalidade

Obstructive sleep apnea (OSA) is a prevalent condition that has been associated with several cardiovascular sequelae, among which hypertension is the best documented condition. However, coronary artery disease, cardiac arrhythmias, stroke and increased risk for cardiovascular mortality have been described in the literature in both the general population and in clinical settings, with different levels of evidence. We also emphasize the higher prevalence of OSA in patients with established cardiovascular disease, possibly due to the coexistence of common risk factors such as age, male sex and overweight/obesity. In this article we will briefly discuss the association of OSA and each of these clinical conditions, as well as the current evidence for the effect of OSA treatment with continuous positive airway sure (CPAP) on the prevention of cardiovascular outcomes and mortality
Descritores: Doenças Cardiovasculares
Apneia Obstrutiva do Sono/complicações
Apneia Obstrutiva do Sono/diagnóstico
-Arritmias Cardíacas
Fibrilação Atrial
Bradicardia
Fatores Sexuais
Prevalência
Fatores de Risco
Fatores Etários
Átrios do Coração
Ventrículos do Coração
Hipertensão
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1047333
Autor: Medeiros, Alessandra; Montrezol, Fábio Tanil.
Título: Efeito do treinamento físico no coração / Effect of exercise training on heart
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(4,Supl):400-407, out.-dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O coração é um órgão que se adapta frente aos diferentes estímulos ou desafios a que é exposto. No entanto, o tipo de adaptação e a magnitude da mesma dependem do tipo, da magnitude e do tempo de duração do estímulo. Logo, a adaptação cardíaca observada após um período de treinamento físico é diferente da adaptação cardíaca observada nas doenças cardiovasculares. Além disso, as variáveis inerentes ao exercício físico como tipo, intensidade, volume e frequência semanal também apresentam uma relação direta quanto ao tipo de adaptação cardíaca. No presente artigo revisaremos os efeitos dos diferentes tipos treinamento físico na estrutura e função cardíaca, abordando os diferentes tipos de hipertrofia cardíaca (excêntrica e concêntrica), bem como as principais vias de sinalização intracelular responsáveis por essa hipertrofia. Além disso, abordaremos como alguns dos principais fatores (massa corporal, sexo, etnia e fatores genéticos) influenciam na magnitude da hipertrofia cardíaca e discutiremos se o treinamento físico praticado em grandes volumes pode ser prejudicial à saúde cardíaca

The heart is an organ that adapts to the different stimuli or challenges to which it is exposed. However, the type of adaptation and its magnitude depend on the stimulus type, magnitude and duration. Therefore, the cardiac adaptation observed after a period of exercise training is different from the cardiac adaptation observed in cardiovascular diseases. In addition, the variables inherent in exercise training such as type, intensity, volume and weekly frequency also have a direct relation to the type of cardiac adaptation. In this article we will review the effects of different types of exercise training on cardiac structure and function, addressing the different types of cardiac hypertrophy (eccentric and concentric), as well as the main intracellular signaling pathways responsible for this hypertrophy. In addition, we will discuss how some of the major factors (body mass, gender, ethnicity, and genetic factors) influence the magnitude of cardiac hypertrophy and will discuss whether high-volume of exercise training can be detrimental to heart health
Descritores: Exercício Físico
Coração
-Doenças Cardiovasculares
Sistema Cardiovascular
Transdução de Sinais
Fatores Sexuais
Fatores de Risco
Fatores Etários
MicroRNAs
Hipertensão
Hipertrofia
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 4208 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-879507
Autor: Paiva, Marcelo Goulart.
Título: Manejo a longo prazo dos sobreviventes / Long-term management of survivors
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;27(4):302-306, out.-dez. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A melhora dos resultados do tratamento oncológico com consequente aumento na sobrevida dos pacientes fez surgir um grupo chamado de sobreviventes. A incidência aumentada de doença cardiovascular nessa população é responsável por morbidade e mortalidade significativas a longo prazo. Este estudo é uma abordagem multidisciplinar, com foco em prevenção, diagnóstico e tratamento da doença cardiovascular anos após o final do tratamento, que reforça a importância da cardio-oncologia

The improvement in the results of cancer treatment, with a consequent increase in patient survival, has led to the emergence of a group known as survivors. The increased incidence of cardiovascular disease in this population is responsible for significant long-term morbidity and mortality. This study is a multidisciplinary approach, with focus on the prevention, diagnosis and treatment of cardiovascular disease years after the end of treatment, which reinforces the importance of cardio-oncology
Descritores: Resultado do Tratamento
Sobreviventes
ESOPHAGEAL PERFORATION0
Neoplasias/terapia
-Volume Sistólico
Ecocardiografia/métodos
Doenças Cardiovasculares
Fatores Sexuais
Prevalência
Fatores de Risco
Antraciclinas/uso terapêutico
Tratamento Farmacológico/métodos
Eletrocardiografia/métodos
Cardiotoxicidade/mortalidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 4208 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-879522
Autor: Piveta, Rafael Bonafim; Fischer, Claudio Henrique.
Título: Métodos diagnósticos em cardio-oncologia / Diagnostc methods in cardio-oncology
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;27(4):307-312, out.-dez. 2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: As complicações cardiovasculares relacionadas com o tratamento contra o câncer têm grande impacto na morbidade e mortalidade desta população em questão. O reconhecimento precoce da cardiotoxicidade e o início de cardioproteção são fundamentais para melhor prognóstico desses pacientes. Os critérios para definir e monitorar a presença de toxicidade cardíaca relacionada com o tratamento contra o câncer incluem parâmetros clínicos, laboratoriais e métodos de diagnóstico por imagem. Sinais e sintomas clínicos, apesar de importantes, ocorrem tardiamente. O uso de biomarcadores cardíacos, em especial a troponina I, pode ser considerado para a detecção precoce de cardiotoxicidade. Entre os principais métodos de diagnóstico por imagem, o ecocardiograma tem sido a opção mais utilizada. O principal parâmetro ecocardiográfico envolvido ainda é a fração de ejeção do ventrículo esquerdo que, apesar de importante fator prognóstico, frequentemente falha na detecção precoce de cardiotoxicidade. Nesse contexto, a análise da deformação miocárdica pelo speckle tracking bidimensional tem demonstrado importante papel no diagnóstico precoce e subclínico de cardiotoxicidade. A avaliação da função sistólica do ventrículo esquerdo por meio da medicina nuclear é altamente reprodutível e especialmente útil em pacientes com definição ecocardiográ- fica inadequada. Esse método apresenta, entretanto, desvantagens como a exposição do paciente à radioatividade e a limitação na identificação de outras anormalidades cardíacas estruturais associadas. A ressonância magnética cardíaca é considerada o método padrão de referência para a avaliação dos volumes, massa e fração de ejeção do ventrículo esquerdo, sendo ferramenta muito útil nos pacientes em tratamento quimioterápico, especialmente ao incluir o estudo de realce tardio. Entretanto, essa técnica tem baixa disponibilidade e alto custo

The cardiovascular complications related to cancer treatment have an important impact on the morbidity and mortality of this population in question. Early recognition of cardiotoxicity and the start of cardioprotection are fundamental for the best prognosis of these patients. The criteria for defining and monitoring the presence of cardiotoxicity related to cancer treatment involve clinical parameters, laboratory indices, and diagnostic imaging methods. Although important, the clinical signs and symptoms occur later. The use of cardiac biomarkers, especially troponin I, may be considered for early detection of cardiotoxicity. Among the main diagnostic imaging methods, echocardiography has been the most widely used option. The main echocardiographic parameter involved is still left ventricular ejection fraction, which, although an important prognostic factor, frequently failed to detect early cardiotoxicity. In this context, evaluation of myocardial deformation by two-dimensional speckle tracking echocardiography has demonstrated an important role in the early and subclinical diagnosis of cardiotoxicity. Evaluation of left ventricular systolic function through nuclear medicine is highly reproducible, and is especially useful in patients with inadequate echocardiographic image. However, this method has disadvantages, such as exposure of the patient to radioactivity, and is limited in the identification of other associated structural cardiac abnormalities. Cardiac magnetic resonance is considered the gold standard for evaluating volumes, mass, and left ventricular ejection fraction, and is a very useful method in patients undergoing chemotherapy, especially as it includes the study of the late enhancement. However, this technique has low availability and high cost
Descritores: Cardiologia
Biomarcadores
Diagnóstico
Neoplasias/fisiopatologia
-Volume Sistólico
Diagnóstico por Imagem
Ecocardiografia/métodos
Espectroscopia de Ressonância Magnética/métodos
Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia
Fatores Sexuais
Fatores de Risco
Fatores Etários
Disfunção Ventricular Esquerda/diagnóstico
Tratamento Farmacológico/métodos
Cardiotoxicidade/mortalidade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt



página 1 de 421 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde