Base de dados : LILACS
Pesquisa : N06.850.310.415 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 39 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 39 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lacerda, Rúbia Aparecida
Id: lil-268094
Autor: Cavalcante, Nilton José Fernandes; Pereira, Nélio Alves.
Título: Saúde ocupacional / Occupational health
Fonte: In: Fernandes, Antonio Tadeu; Fernandes, Maria Olívia Vaz; Ribeiro Filho, Nelson; Graziano, Kazuko Uchikawa; Cavalcante, Nilton José Fernandes; Lacerda, Rúbia Aparecida. Infecçäo hospitalar e suas interfaces na área da saúde. Säo Paulo, Atheneu, 2000. p.1287-300, tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Controle de Infecções
Infecção Hospitalar
Saúde do Trabalhador
Transmissão de Doença Infecciosa do Paciente para o Profissional
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
Limites: Humanos
Responsável: BR31.1 - SIDC - Serviço de Informação e Documentação Científica
BR31.1; WX167, F391i, 2000,v.2


  2 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-233428
Autor: Campos, M. A.
Título: O trabalhador da saúde portador do HIV: liçöes para biossegurança e ética / The HIV positive health care worker: lessons for biosafety and ethics
Fonte: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992);45(2):163-8, abr.-jun. 1999.
Idioma: pt.
Resumo: Após o caso do dentista americano que contaminou seis de seus pacientes com HIV, surgiu grande preocupaçao acerca de trabalhadores da saúde HIV-positivos. Essa preocupaçao, embora razoável quando conduzida de forma a incluir também normas de proteçao contra outros patógenos mais contagiosos que o HIV, tende a ser segregante e confusa, obscurecida pela representaçao social estigmatizante da doença. O artigo traz argumentos demonstrando a inexistência de motivos para impedimento compulsório do trabalho dos trabalhadores da saúde portadores, mas enfatiza a necessidade de comportamento responsável por parte dos infectados, que devem se abster de participar de procedimentos propensos à exposiçao. Essa responsabilidade, por sua vez, só funcionará em contexto de nao segregaçao. Se ocorrer acidente, profilaxia com anti-retrovirais e imunizaçao (ativa e passiva) contra hepatite "B" deve ser considerada para o paciente exposto. Sao oferecidas bases para construçao de postura melhor informada e mais aberta aos desafios trazidos pela epidemia de HIV/AIDS.
Descritores: Soropositividade para HIV/transmissão
Pessoal de Saúde
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
Ética Médica
-Fatores de Risco
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-434645
Autor: Neves, Zilah Cândida Pereira Das; Tipple, Anaclara Ferreira Veiga; Souza, Adenícia Custódia Silva e; Pereira, Milca Severino; Ferreira, Lucimar Rodrigues.
Título: Higienização das mãos: o impacto de estratégias de incentivo à adesão entre profissionais de saúde de uma unidade de terapia intensiva neonatal / Hand hygiene: the impact of incentive strategies on adherence among healthcare workers from a newborn intensive care unit
Fonte: Rev. latinoam. enferm;14(4):546-552, jul.-ago. 2006. tab.
Idioma: en.
Resumo: Com o objetivo de avaliar o impacto do uso de diferentes estratégias de incentivo à higienização das mãos de profissionais de saúde de uma UTI neonatal em Goiânia - GO, realizou-se um estudo de intervenção não controlada, denominado antes-depois. Observados os aspectos éticos, os dados foram coletados, utilizando-se um check list para o registro das oportunidades de higienização das mãos, por seis meses. Utilizaram-se três estratégias de incentivo, construídas com a participação das equipes da instituição. Foram observadas 1358 oportunidades de higienização das mãos. As estratégias de incentivo promoveram pequeno impacto no aumento da adesão à higienização das mãos nos períodos durante e após a sua implementação, sendo que esse aumento ocorreu, predominantemente, no momento posterior à realização dos procedimentos. Na adesão global, os percentuais foram semelhantes antes (62,2%) e após (61,6%) a execução de procedimentos. O estudo sinaliza maior preocupação dos profissionais com o risco individual.
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Infecção Hospitalar
Desinfecção das Mãos
Prática Profissional
Terapia Intensiva Neonatal
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
Limites: Humanos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  4 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-680915
Autor: Bathke, Janaína; Cunico, Priscila de Almeida; Maziero, Eliane Cristina Sanches; Cauduro, Fernanda Leticia Frates; Sarquis, Leila Maria Mansano; Cruz, Elaine Drehmer de Almeida.
Título: Infraestrutura e adesão à higienização das mãos: desafios à segurança do paciente / Infrastructure and adherence to hand hygiene: challenges to patient safety / Infraestructura y adhesión a la higienización de las manos: desafíos a la seguridad del paciente
Fonte: Rev. gaúch. enferm;34(2):78-85, jun. 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Considerando a importância das mãos na cadeia de transmissão de microrganismos, esta pesquisa observacional investigou a infraestrutura material e a adesão à higienização das mãos em unidade de terapia intensiva do sul do Brasil, em 2010. Os dados foram coletados por observação direta não participante e emprego de instrumento autoaplicável a 39 profissionais, analisados com auxílio de Teste do χ², estatística descritiva e análise de discurso quantitativa. Embora os profissionais superestimem a adesão, reconheçam a prática como relevante para a prevenção de infecções e refiram não haver fatores de impedimento, entre 1277 oportunidades observadas, a adesão foi de 28,6%, e significativamente menor antes do contato e dos procedimentos assépticos do que após o contato com o paciente. A infraestrutura apresentou-se deficiente em funcionalidade. Os resultados implicam risco para a segurança dos pacientes, sendo relevante o planejamento de ações corretivas e que promovam essa prática.

Considering the importance of hands in the chain of transmission of microorganisms, this observational research investigated the material infrastructure and compliance of hand hygiene in an intensive care unit in the south of Brazil, in 2010. The data was collected by direct non-participant observation and through the use of self-administered questionnaires to be completed by the 39 participants, which was analyzed with the assistance of the χ² Test, descriptive statistics and quantitative discourse analysis. Although health professionals overestimate compliance rates, recognize the practice as relevant to the prevention of infection and refer there are no impeding factors, of the 1,277 opportunities observed, compliance was 26% and significantly lower before patient contact and the use of aseptic procedures than after patient contact: infrastructure was shown to be deficient. The results indicate risk to patient safety, and, thus, the planning of corrective actions to promote hand washing is relevant.

Con base en la importancia de las manos en la cadena de transmisión de microorganismos, esta investigación observacional tuvo el objetivo de observar la infraestructura material y la adhesión a la higienización de las manos en unidad de terapia intensiva del sur de Brasil, en 2010. Los datos fueron recogidos por la observación directa no participante y empleo de instrumento autoaplicable a 39 participantes, analizados con ayuda del Test de χ², estadística descriptiva y análisis de discurso cuantitativo. A pesar de que los profesionales sobrestimen la adhesión, reconocen la práctica como relevante para la prevención de infecciones y refieren no haber factores de impedimento. Entre 1277 oportunidades observadas, la adhesión fue del 28,6% y significativamente menor antes del contacto y procedimientos asépticos que después del contacto con el paciente; la infraestructura se ha presentado deficiente en funcionalidad. Los resultados revelan riesgo para la seguridad de los pacientes siendo relevante el planeamiento de acciones correctivas y que promuevan esa práctica.
Descritores: Fidelidade a Diretrizes
Higiene das Mãos
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente/prevenção & controle
Segurança do Paciente
Recursos Humanos em Hospital/estatística & dados numéricos
-Anti-Infecciosos Locais/provisão & distribução
Infecção Hospitalar/prevenção & controle
Infecção Hospitalar/transmissão
Fidelidade a Diretrizes/estatística & dados numéricos
Hábitos
Desinfecção das Mãos/instrumentação
Desinfecção das Mãos/normas
Higiene das Mãos/normas
Pesquisas sobre Serviços de Saúde
Unidades de Terapia Intensiva
Assistentes de Enfermagem/estatística & dados numéricos
Enfermeiras e Enfermeiros/estatística & dados numéricos
Fisioterapeutas/estatística & dados numéricos
Médicos/estatística & dados numéricos
Inquéritos e Questionários
Engenharia Sanitária/instrumentação
Engenharia Sanitária/estatística & dados numéricos
Autorrelato
Sabões/provisão & distribução
Toaletes/estatística & dados numéricos
Limites: Adulto
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-982949
Autor: Dutra, Dariele Dias; Duarte, Marcella Costa Souto; Albuquerque, Karla Fernandes de; Santos, Jiovana de Souza; Simões, Kaliny Monteiro; Araruna, Patrícia da Cruz.
Título: Eventos adversos em unidades de terapia intensiva: estudo bibliométrico / Los eventos adversos en unidades de cuidados intensivos: estudio bibliométrico / Adverse events in intensive care units: bibliometric study
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);9(3):669-675, jul.-set. 2017. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objective: To investigate the scientific productions about the adverse events that occurred in Intensive Care Units. Methods: Bibliometric study, quantitative approach of documentary base, consisting of 20 articles from the electronic database Scientific Electronic Library Online (Scielo) and Specialized Bibliographic database in the area of nursing (BDENF), and thesis and dissertations database in the period of 2004 to 2014. Results: It was possible to identify scientific productions about adverse events in ICUs of the last 10 years, highlighting the predominance of papers published by nursing, especially AEs related to medication errors and nosocomial infection, intensified by the overload of work. Conclusion: The study presents limitations as to the number of publications on the subject. Thereby the scarcity of publications regarding the subject in question, makes updates on the subject.

Objetivo: Investigar as produções científicas acerca dos eventos adversos ocorridos em Unidades de Terapia Intensiva. Métodos: Estudo bibliométrico, abordagem quantitativa, de base documental, constituído por 20 artigos da base de dados eletrônica Scientific Eletronic Library Online (Scielo), Base de Dados Bibliográficos Especializada na Área de Enfermagem (BDENF), e banco de teses e dissertações no período de 2004 a 2014. Resultados: Foi possível identificar produções cientificas acerca de eventos adversos em UTIs dos últimos 10 anos, ressalta a predominância de trabalhos publicados pela enfermagem, com destaque para EAs relacionados a erros de medicação e infecção nosocomial, intensificados pela sobrecarga de trabalho. Conclusão: O estudo apresenta limitações quanto ao número reduzido de publicações sobre a temática. Desse modo a escassez de publicações no que concerne à temática em questão, dificulta atualizações sobre o assunto.

Objetivo: Investigar las producciones científicas acerca de los eventos adversos ocurrieron en intensivo cuidado unidades. Métodos: Estudio bibliométrico, enfoque cuantitativo base documental que consta de 20 artículos de la base de datos electrónica Scientific Electronic Library Online (Scielo) y base de datos bibliográfica especializada en el área de enfermería (BDENF) y base de datos de tesis y disertaciones en el período 2004-2014. Resultados: Se logró identificar producciones científicas sobre eventos adversos en UCI de los últimos 10 años, destaca el predominio de artículos publicados por enfermería, especialmente EAs relacionados con errores de medicación y la infección nosocomial, intensificado por la sobrecarga de trabajo. Conclusión: El estudio presenta limitaciones en cuanto al número de publicaciones sobre el tema. Tal modo la escasez de publicaciones sobre el tema en cuestión, hace actualizaciones sobre el tema.
Descritores: Doença Iatrogênica
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
Unidades de Terapia Intensiva
Imperícia
Erros Médicos
Literatura de Revisão como Assunto
-Brasil
Limites: Masculino
Feminino
Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  6 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1102727
Autor: Boccalatte, Luis Alejandro.
Título: Recomendaciones para prevenir la infección por COVID-19 en cirujanos de cabeza y cuello: el comienzo de la pandemia en Argentina / Recommendations to prevent infection by COVID-19 in head and neck surgeons: the beginning of the pandemic in Argentina
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);40(2):60-61, jun. 2020.
Idioma: es.
Descritores: Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Pandemias/prevenção & controle
-Argentina
Pneumonia Viral/prevenção & controle
Pneumonia Viral/epidemiologia
Procedimentos Cirúrgicos Otorrinolaringológicos/métodos
Literatura de Revisão como Assunto
Estudos Retrospectivos
Bases de Dados Factuais
Saúde do Trabalhador
Guias de Prática Clínica como Assunto
Infecções por Coronavirus/epidemiologia
Medição de Risco
Cirurgiões Barbeiros/estatística & dados numéricos
Pandemias/estatística & dados numéricos
Equipamento de Proteção Individual/estatística & dados numéricos
Otorrinolaringologistas/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  7 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-889647
Autor: Prado, Thiago Nascimento do; Riley, Lee W; Sanchez, Mauro; Fregona, Geisa; Nóbrega, Renata Lyrio Peres; Possuelo, Lia Gonçalves; Zandonade, Eliana; Locatelli, Rodrigo Leite; Souza, Fernanda Mattos de; Rajan, Jayant V; Maciel, Ethel Leonor Noia.
Título: Prevalence and risk factors for latent tuberculosis infection among primary health care workers in Brazil / Prevalência de infecção latente da tuberculose e fatores de risco entre profissionais de saúde na atenção primária no Brasil / Prevalencia de infección latente de la tuberculosis y factores de riesgo entre profesionales de salud en la atención primaria en Brasil
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);33(12):e00154916, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Health care workers (HCW) are at increased risk of latent tuberculosis infection (LTBI) from occupational exposure to Mycobacterium tuberculosis. The objective was to determine the prevalence of and risk factors for LTBI among primary HCW in five Brazilian cities. We conducted a cross-sectional study, from 2011 to 2013, among primary HCW, using a structured questionnaire and an evaluated for LTBI using the Quantiferon-TB Gold in-tube test. The magnitude of the associations was assessed using hierarchical logistic regression models. Among 708 HCW, the LTBI prevalence was 27% (n = 196; 95%CI: 24%-31%). We found that the following factors were positively associated with LTBI in primary HCW: age > 50 years (OR = 2.94; 95%CI: 1.44-5.99), absence of a BCG scar (OR = 2.10; 95%CI: 1.28-3.43), self-reported ex-smoker status (OR = 1.80; 95%CI: 1.04-3.11), being a nurse (OR = 2.97; 95%CI: 1.13-7.83), being a nurse technician (OR = 3.10; 95%CI: 1.26-7.60), being a community health agent (OR = 2.60; 95%CI: 1.06-6.40), and irregular use of N95 masks (OR = 2.51; 95%CI: 1.11-5.98). In contrast, HCWs who do not work in health care facilities with a TB control program were less likely to have LTBI (OR = 0.66; 95%CI: 0.45-0.97). This study demonstrated a substantial occupational risk of LTBI among primary HCW in Brazil. The Brazilian TB control program, as well as local programs, need to target these high-risk HCW with education, as well as with better personal protective equipment to prevent acquisition of new TB infection.

Os profissionais de saúde apresentam risco aumentado de infecção latente da tuberculose (ILTB) em função da exposição ocupacional ao Mycobacterium tuberculosis. O estudo teve como objetivo estimar a prevalência da ILTB e fatores de risco entre profissionais de saúde na atenção primária em cinco cidades brasileiras. Realizamos um estudo transversal entre 2011 e 2013 entre profissionais de saúde na atenção primária, usando um questionário estruturado, e avaliamos a ILTB com o teste Quantiferon-TB Gold In-Tube. A magnitude das associações foi avaliada com o uso de modelos de regressão logística hierárquica. Entre 708 profissionais de saúde, a prevalência de ILTB era 27% (n = 196; IC95%: 24%-31%). Os seguintes fatores mostraram associação positiva com ILTB entre profissionais de saúde na atenção primária: idade > 50 anos (OR = 2,94; IC95%: 1,44-5,99), ausência de cicatriz de BCG (OR = 2,10; IC95%: 1,28-3,43), ex-tabagista (OR = 1,80; IC95%: 1,04-3,11), profissão enfermeiro (OR = 2,97; IC95%: 1,13-7,83), profissão técnico de enfermagem (OR = 3,10; IC95%: 1,26-7,60), profissão agente comunitário de saúde (OR = 2,60; IC95%: 1,06-6,40) e uso irregular de máscaras N95 (OR = 2,51; IC95%: 1,11-5,98). Enquanto isso, os profissionais de saúde que não trabalham em serviços de saúde que dispõem de programa de controle da TB tem menor probabilidade de apresentar ILTB (OR = 0,66; IC95%: 0,45-0,97). O estudo demonstrou risco ocupacional substancial de ILTB entre profissionais de saúde na atenção primária no Brasil. O programa brasileiro de controle da tuberculose, assim como os programas locais, devem focar esses profissionais de saúde, de risco elevado, através de atividades educativas, assim como, equipamento de proteção individual melhor para prevenir a aquisição de novos casos de infecção pela tuberculose.

Los profesionales de salud presentan un riesgo aumentado de infección latente de la tuberculosis (ILTB), en función de la exposición ocupacional al Mycobacterium tuberculosis. El objetivo del estudio fue estimar la prevalencia de la ILTB y sus factores de riesgo entre profesionales de salud en la atención primaria en cinco ciudades brasileñas. Realizamos un estudio transversal entre 2011 y 2013 entre profesionales de salud en la atención primaria, usando un cuestionario estructurado, y evaluamos la ILTB con el test Quantiferon-TB Gold In-Tube. La magnitud de las asociaciones fue evaluada con el uso de modelos de regresión logística jerárquica. Entre 708 profesionales de salud, la prevalencia de ILTB era 27% (n = 196; IC95%: 24%-31%). Los siguientes factores mostraron una asociación positiva con ILTB entre profesionales de salud en la atención primaria: edad > 50 años (OR = 2,94; IC95%: 1,44-5,99), ausencia de cicatriz de BCG (OR = 2,10; IC95%: 1,28-3,43), ex-fumador (OR = 1,80; IC95%: 1,04-3,11), profesión enfermero (OR = 2,97; IC95%: 1,13-7,83), profesión técnico de enfermería (OR = 3,10; IC95%: 1,26-7,60), profesión agente comunitario de salud (OR = 2,60; IC95%: 1,06-6,40) y uso irregular de máscaras N95 (OR = 2,51; IC95%: 1,11-5,98). Por otra parte, los profesionales de salud que no trabajan en servicios de salud que disponen de programa de control de la TB tienen una menor probabilidad de presentar ILTB (OR = 0,66; IC95%: 0,45-0,97). El estudio demostró riesgo ocupacional substancial de ILTB entre profesionales de salud en la atención primaria en Brasil. El programa brasileño de control de la tuberculosis, así como los programas locales, deben centrarse en esos profesionales de salud, de riesgo elevado, a través de actividades educativas, así como un mejor equipamiento de protección individual para prevenir el surgimiento de nuevos casos de infección por tuberculosis.
Descritores: Exposição Ocupacional/estatística & dados numéricos
Pessoal de Saúde/estatística & dados numéricos
Tuberculose Latente/etiologia
Tuberculose Latente/epidemiologia
Doenças Profissionais/microbiologia
Doenças Profissionais/epidemiologia
-Atenção Primária à Saúde/estatística & dados numéricos
Brasil/epidemiologia
Teste Tuberculínico
Vacina BCG
Modelos Logísticos
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Distribuição por Sexo
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente/estatística & dados numéricos
Distribuição por Idade
Autorrelato
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1069635
Autor: Abboud, Cely Saad; Zandonadi, Eliana de Cássia.
Título: Evolução e avanços em infecção hospitalar / Evolution and advances in hospital infection
Fonte: In: Nogaroto, Sérgio Luiz; Vessoni Penna, Thereza Christina. Desinfecção e esterilização. São Paulo, Atheneu, 2006. p.221-232.
Idioma: pt.
Descritores: Infecção Hospitalar/epidemiologia
Infecção Hospitalar/história
Infecção Hospitalar/mortalidade
Infecção Hospitalar/patologia
Infecção Hospitalar/prevenção & controle
Infecção Hospitalar/transmissão
Infecção Puerperal/epidemiologia
Infecção Puerperal/história
Infecção Puerperal/mortalidade
Infecção Puerperal/patologia
Infecção Puerperal/prevenção & controle
Infecção Puerperal/transmissão
Transmissão de Doença Infecciosa do Paciente para o Profissional
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
-Programa de Controle de Infecção Hospitalar
Limites: História do Século XIX
Responsável: BR79.1 - CIC - Centro de Informação Cardiovascular Mendonça de Barros
BR79.1


  9 / 39 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Marziale, Maria Helena Palucci
Texto completo
Id: lil-782963
Autor: Porto, Janete Silva; Marziale, Maria Helena Palucci.
Título: Motivos e consequências da baixa adesão às precauções padrão pela equipe de enfermagem / Razones y consecuencias de la baja adhesión a precauciones estándar para el equipo de enfermería / Reasons and consequences of low adherence to standard precautions by the nursing team
Fonte: Rev. gaúch. enferm;37(2):e57395, 2016. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO As precauções padrão (PP) são recomendações para prevenir infecções e proteger os trabalhadores de saúde durante a prestação de cuidados. Porém, constata-se baixa adesão a estas recomendações. Objetivo Analisar os motivos e as consequências da baixa adesão às PP pela equipe de enfermagem. Método Revisão integrativa da literatura, busca em sete bases de dados, período de 2005 a 2014. Resultados 30 artigos foram selecionados para análise. Os motivos da baixa adesão evidenciados relacionam-se a práticas deficitárias de educação permanente, comportamentos de risco de trabalhadores, provisão de material e equipamentos de proteção inadequados e condições de trabalho inadequadas. As consequências são os acidentes e as doenças do trabalho. Os estudos de intervenção são escassos e limitam-se à educação dos profissionais. Conclusões A baixa adesão às PP está vinculada a aspectos individuais dos trabalhadores e às instituições empregadoras e formadoras. As estratégias de intervenção realizadas mostram-se pouco eficientes por focar apenas o trabalhador.

RESUMEN Las precauciones estándares (PE) son recomendaciones para prevenir infecciones y proteger a los trabajadores de la salud durante la prestación de cuidados, pero, se constata baja adhesión a estas recomendaciones. Objetivo analizar los motivos y consecuencias de la baja adhesión a las PE por el equipo de enfermería. Método revisión integradora de la literatura, busca en siete bases de datos, periodo de 2005 a 2014. Resultados 30 artículos fueron seleccionados para análisis. Los motivos de la baja adhesión evidenciados se relacionan a precarias prácticas de educación permanente, comportamientos de riesgo de trabajadores, inadecuada provisión de material y equipos de protección e inadecuadas condiciones de trabajo. Las consecuencias son los accidentes y las enfermedades del trabajo. Son escasos los estudios de intervención y se limitan a la educación de los profesionales. Conclusiones la baja adhesión a las PE se vincula a los aspectos individuales de los trabajadores, las instituciones empleadoras y formadoras. Las estrategias de intervención realizadas se muestran poco eficientes por enfocar solo al trabajador.

ABSTRACT Standard precautions (SP) are recommendations to prevent infection and protect health care workers during the provision of care, however, still exists low adherence to these recommendations. Objective To analyze the reasons and consequences of low adherence to standard precautions by the nursing staff. Method integrative literature review, search in seven databases, from 2005 to 2014. Results 30 articles were selected for analysis. The reasons for low adherence evidenced relate to deficient practices of lifelong learning, risk behaviors of workers, inadequate provision of equipment and protective equipment and inadequate working conditions. The consequences are accidents and occupational diseases. There are few intervention studies, which merely provide guidance to professionals. Conclusions The low adhesion to standard precautions is linked to individual aspects of workers, employers and educational institutions. Intervention strategies carried out have shown little efficient by only focusing on the worker.
Descritores: Atitude do Pessoal de Saúde
Precauções Universais/estatística & dados numéricos
Controle de Infecções/estatística & dados numéricos
Fidelidade a Diretrizes/estatística & dados numéricos
Enfermeiras e Enfermeiros/psicologia
Equipe de Enfermagem
-Assunção de Riscos
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Infecção Hospitalar/prevenção & controle
Infecção Hospitalar/transmissão
Estudos Transversais
Controle de Infecções/métodos
Guias de Prática Clínica como Assunto
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente/prevenção & controle
Transmissão de Doença Infecciosa do Paciente para o Profissional/prevenção & controle
Motivação
Doenças Profissionais/etiologia
Doenças Profissionais/prevenção & controle
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 39 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-735362
Autor: Ramos Ríos, María Antonia; Hernández Díaz, Eraida; Miranda Gómez, Osvaldo; Prevot Cazón, Vivian; Bocourt Rodríguez, Alba; Sorá Pérez, Dienisis.
Título: Incidencia de marcadores serológicos en donantes de sangre / Incidence of serological markers in blood donors
Fonte: Rev. cuba. med. mil;43(4):441-448, oct.-dic. 2014. Ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: la transmisión de enfermedades infecciosas a través de las transfusiones sanguíneas constituye un tema de gran importancia, por lo que es necesario aumentar la seguridad de la sangre y sus componentes en cada donación. OBJETIVO: caracterizar a los donantes de sangre positivos a enfermedades infecciosas. MÉTODOS: estudio observacional, transversal en el cual se analizó una muestra de 989 donantes que concurrieron al banco de sangre del Hospital Militar Central "Dr. Carlos J. Finlay" entre enero y marzo de 2014. Se utilizó para la determinación de los marcadores serológicos la tecnología del sistema ultramicroanalítico (SUMA) y el método de aglutinación en porta. RESULTADOS: se alcanzó una incidencia de AgsHB 1 %, VHC 2,3 %, VIH 3,4 % y VDRL 2,3 %; estas cifras se correspondieron con la mayor positividad obtenida en los meses de febrero y marzo. En los casos positivos predominó el sexo masculino. La mayoría de los seropositivos se encontraron en el grupo etario de 18-28 años. CONCLUSIONES: la incidencia de los marcadores serológicos mostró una tendencia al incremento durante el período analizado. Los donantes de sangre de menor edad y del sexo masculino fueron los de mayor seropositividad.

INTRODUCTION: the transmission of infectious diseases through blood transfusions has been a problem of great importance for many years. For this reason it is necessary to increase safety of blood and its components in every donation. OBJECTIVE: to characterize the blood donors, positive to infectious diseases. METHODS: observational cross-sectional study of 989 donors, who went to the blood bank of "Dr. Carlos J. Finlay" central military hospital from January to March, 2014. The ultramicroanalytical technology known as SUMA and the agglutination method were used to determine the serological markers. RESULTS: the incidence was as follows: HBAgs 1 %, HCV 2.3 %, HIV 3.4 % and VDRL 2.3 %. These figures accounted for the highest positivity index obtained in February and March. The positive cases were fundamentally men. Most of the seropositive cases were young people aged 18 to 28 years. CONCLUSIONS: the incidence of the serological markers showed an increasing tendency in the analyzed period. The younger blood donors of the male sex showed bigger seropositivity.
Descritores: Doadores de Sangue
Incidência
Transmissão de Doença Infecciosa do Profissional para o Paciente
Reação Transfusional/sangue
-Estudos Transversais
Estudo Observacional
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde