Base de dados : LILACS
Pesquisa : SH1.010.020.020.060 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 15 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 15 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-769420
Autor: Lobelle Fernández, Gretel.
Título: El patrimonio documental de la nación cubana: amparo jurídico en la legislación nacional e internacional / Cuba's documentary heritage: its legal protection by national and international legislation
Fonte: Rev. cub. inf. cienc. salud = Rev. cuba. inf. cienc. salud;26(4):0-0, oct.-dic. 2015.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo de esta investigación es identificar los diferentes cuerpos legislativos y regulatorios, nacionales e internacionales, que amparan y tutelan jurídicamente el patrimonio documental cubano. Se identifican las legislaciones y las regulaciones a nivel nacional e internacional que amparan y ofrecen tutela jurídica al patrimonio documental cubano, para lo cual se define el concepto de categoría documental patrimonial. Se expone la tutela jurídica que ampara este dominio a nivel internacional, y se hace énfasis en las diferentes iniciativas declaradas por la UNESCO, organismo fundamental encargado de la salvaguarda y la socialización de este, a través de su programa Memoria del Mundo. En el contexto legislativo nacional se abunda en los diferentes períodos históricos en cuanto a tratamiento y evolución en la legislación cubana, de la categoría patrimonio documental, hasta su concreción en el presente siglo de dos decretos leyes que amparan esta categoría de manera sucinta: el Decreto-Ley No 271/10 De las Bibliotecas de la República de Cuba, y el Decreto-ley No. 265/2009 Del Sistema Nacional de Archivos de la República de Cuba. Finalmente se exponen varias recomendaciones internacionales para la salvaguarda y cuidado del patrimonio documental...

The purpose of this research study is to identify the various national and international legal and regulatory bodies protecting and safeguarding the Cuban documentary heritage. Identification was performed of national and international legislation and regulations legally protecting and safeguarding the Cuban documentary heritage. For this purpose, a definition was devised of the concept of documentary heritage category. A description is provided of the legal protection tools safeguarding the documentary heritage worldwide, highlighting the various initiatives implemented by UNESCO, the leading agency in the safeguard and socialization of heritage, as part of its Memory of the World program. An analysis was performed of the various periods in the evolution of the national legal system, particularly the treatment given to the documentary heritage and the adoption in the present century of two decree-laws dealing with its protection: Decree-Law No. 271/10 Of libraries in the Republic of Cuba, and Decree-Law No. 265/2009 Of the National System of Archives in the Republic of Cuba. Several recommendations are made for the international safeguard and care of the documentary heritage...
Descritores: Documentos
Gestão da Informação/métodos
Legislação em Ciência e Tecnologia
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-749906
Autor: Rivas-Muñoz, Fábio; Garrafa, Volnei; Feitosa, Saulo Ferreira; Nascimento, Wanderson Flor de.
Título: Bioethics of intervention, inter-culturality andnon-coloniality / Bioética de intervención, interculturalidad y no-colonialidad
Fonte: Saúde Soc;24(supl.1):141-151, Apr-Jun/2015.
Idioma: es.
Resumo: The proposal of Intervention Bioethics (BI), which arose in the 1990s as a response to the Anglo-Saxon perspective of four universally presumed principles, which though necessary are insufficient in the Latin-American context, has continued its collective construction process. The article shows the common points between this proposal and Latin-American perspectives of inter-cultural and non-colonial issues. Simultaneously, the utilitarian perspective of John Stuart Mill opens the possibilities of approximation between utilitarianism and individual rights, ethically opposing positions for many authors. In addition, we show that BI has consonance with three Unesco declarations on culture, genetic heritage and human rights. All of these elements allow progress towards an epistemological statute of Intervention Bioethics, one of the more important proposals towards a Latin-American vision of this new interdisciplinary territory of knowledge.

La propuesta de Bioética de Intervención (BI) surgida en los años 1990 como respuesta a la mirada anglosajona de la bioética centrada en cuatro principios pretendidamente universales - que aunque necesarios son insuficientes al contexto latinoamericano - ha continuado su proceso de construcción colectiva. El artículo muestra los puntos comunes entre esta propuesta y perspectivas regionales latinoamericanas acerca de interculturalidad y no-colonialidad. A partir de la mirada utilitarista de John Stuart Mill, abre posibilidades de aproximación entre el utilitarismo y los derechos individuales, posturas éticas contrarias para muchos autores. Igualmente, muestra como la BI está en consonancia con el contenido de las tres declaraciones de la Unesco en asuntos relacionados con la cultura, patrimonio genético y derechos humanos. Todos estos elementos permiten avanzar hacia un estatuto epistemológico para la Bioética de Intervención, una de las propuestas más difundidas en la contextualización latinoamericana de este territorio interdisciplinar del conocimiento.
Descritores: Bioética
Diversidade Cultural
Assistência à Saúde
Ética
Direitos Humanos
Princípios Morais
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-714961
Autor: Barbosa, Swedenberger do Nascimento.
Título: A bioética no Estado brasileiro: situação atual e perspectivas futuras / Bioethics in the Brazilian State: current situation and future perspectives.
Fonte: Brasília; s.n; 2009. 114 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Brasília. Faculdade de Ciências da Saúde para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O início formal da bioética no Brasil foi tardio, tendo acontecido somente nos anos 1990. Com relação a atividades públicas propostas pelo Estado e relacionadas com a bioética, podem ser citadas como referência a criação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde (CONEP) (1996) e a Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) (2005). Como medida mais recente, deve ser registrado que o Poder Executivo enviou para apreciação do Congresso Nacional o Projeto de Lei 6032/2005, que propõe a criação do futuro Conselho Nacional de Bioética (CNBioética). Concomitantemente, entre os anos 2003 e 2005, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) promoveu intensas discussões mundiais para construção da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos, o documento internacional mais importante já construído sobre a matéria. O Brasil foi um dos países mais ativos no processo de elaboração e aprovação de referida Declaração, ato efetivado na 33. Sessão da Conferência Geral da UNESCO realizada em 19 de outubro de 2005, com o referendo unânime de 191 países. Este fato comprometeu politicamente o país não somente com a co-paternidade do documento, mas também com sua efetiva implantação. O conteúdo da Declaração renovou e politizou a agenda bioética do Século 21, ampliando a ação da disciplina dos exclusivos domínios biomédicos e biotecnológicos aos quais se dedicava anteriormente, aos campos sanitário, social e ambiental. O objetivo da presente pesquisa foi analisar como a bioética - dentro do recente referencial epistemológico proporcionado pela UNESCO - vem sendo incorporada pelo Estado brasileiro, tomando como objeto de estudo as atividades desenvolvidas nos Ministério da Saúde, Ministério da Ciência e Tecnologia e Secretaria Especial de Direitos Humanos e relacionadas com este novo território do saber científico.

The formal launching of Bioethics in Brazil only happened late in the 1990s. The creation of the National Commission for Ethics in Research (CONEP) by the Ministry of Health in 1996 and the National Technical Commission for Biosafety (CTNBio), in 2005, can be mentioned as examples of State initiatives related to Bioethics. More recently, the Executive branch has sent a Bill (Project of Law 6032/2005) to be assessed by the National Congress regarding the creation of a National Council for Bioethics (CNBioethics). Between 2003 and 2005, the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO) promoted intense worldwide discussions in order to conceive the Universal Declaration on Human Bioethics and Rights, the most important international document ever issued on this matter. Brazil was one of most active countries in the process of preparation and approval of this Declaration, accomplished during the 33rd Session of the General Conference of UNESCO, on October 19th 2005 and unanimously endorsed by 191 countries. Brazil was thereby politically attached to the Declaration, not only as a coauthor, but also as partner to its effective implementation. The content of the Declaration renewed and politicized the Bioethics agenda for the 21st Century, extending its reach beyond the biomedical and biotechnological fields, to the areas of sanitation, social and environmental studies. The goal of this research is to analyze how Bioethics within the recent epistemological framework provided by UNESCO are being considered by the Brazilian State, based on the activities developed by the Ministry of Health, the Ministry of Science and Technology and the Special Secretariat for Human Rights in this new field of scientific knowledge.
Descritores: Bioética/história
Bioética/tendências
-Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde


  4 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-714960
Autor: Oliveira, Aline Albuquerque S. de.
Título: Interface entre bioética e direitos humanos: perspectiva teórica, institucional e normativa / The interface between bioethics and human rights: theoretical, institutional and normative perspective.
Fonte: Brasília; s.n; 2010. 286 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Brasília. Faculdade de Ciências da Saúde para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Esta tese teve como objetivo central a análise da interface entre Bioética e Direitos Humanos a partir da adoção de dois pressupostos teóricos: a Bioética é um campo do conhecimento que pode ser compreendido de três modos: teórico, institucional e normativo; assim como os Direitos Humanos consistem em exigências éticas positivadas e universais. O exame da interconexão entre Bioética e Direitos Humanos deu-se, inicialmente, na Bioética Teórica, na qual se verificou, após pesquisa bibliográfica, a justificante e o conteúdo teórico da interface, assim como se discorreu sobre os modos teóricos que os estudos sobre Bioética explicitam a relação entre Bioética e Direitos Humanos. Após, mediante o emprego adaptado da abordagem teórico-metodológica para análise de práticas discursivas, investigou-se a interconexão entre Bioética e Direitos Humanos com base na análise dos sentidos extraídos dos documentos elaborados pelas instâncias bioéticas de produção selecionadas: o Comitê Internacional de Bioética da UNESCO e o Departamento de Ética da OMS. Destaca-se, quanto aos passos metodológicos, que houve a construção de categorias de análise, a identificação dessas categorias nos documentos selecionados, o levantamento e análise dos trechos que as continham, e por fim, elaborou-se um mapa de associação de idéias contemplando a análise dos sentidos identificados nos fragmentos apontados, que foram colados de modo a demonstrar o processo metodológico. Quanto à Bioética Normativa, a interface objeto da pesquisa foi estudada à luz da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos, tendo sido analisados os sentidos de seus dispositivos com escopo de esquadrinhar como a relação entre os dois campos - Bioética e Direitos Humanos - se configurou no instrumento normativo. Em conclusão, com base nos sentidos da interface entre Bioética e Direitos Humanos identificados nos documentos produzidos pelas instâncias bioéticas e na Declaração Universal, apresentou-se como contribuição cinco formas de compreensão da conexão entre Bioética e Direitos Humanos: a) os dois campos têm a mesma finalidade de prescrição de condutas sociais; b) a aplicação na Bioética do referencial dos Direitos Humanos se dá por meio do seu emprego na interpretação e complementação de princípios bioéticos, assim como na avaliação de políticas e programas em saúde pública; c) os Direitos Humanos e a Bioética devem balizar necessariamente e em harmonia as práticas referentes à pesquisa envolvendo seres humanos; d) os Direitos Humanos indicam o limite mínimo de proteção a ser adotado pelos princípios bioéticos; e) o referencial dos Direitos Humanos atua como discurso universal para a construção de parâmetros globais em Bioética.

This thesis aimed mainly at examining the interface between Bioethics and Human Rights. Two theoretical assumptions were adopted: the Bioethics is a field of knowledge that can be understood in three ways: theoretical, institutional and normative, as well as human rights consist in positivistic and universal ethical requirements. Examining the interconnection between Bioethics and Human Rights took place initially in Theoretical Bioethics, which was found in bibliography research. Thus, we dealt with justifying the theoretical content and interface, as well as the ways that theoretical studies on Bioethics explicit the relationship between Bioethics and Human Rights. After, through the use of adapted theoretical and methodological approach for the analysis of discursive practices, we investigate the interconnection between Bioethics and Human Rights based on the analysis of the meanings drawn from documents prepared by selected instances of bioethical production: the International Bioethics Committee of UNESCO and the WHO's Department of Ethics. Stands out as the methodological steps, which was the construction of categories of analysis, identification of these categories in the selected documents, a survey and analysis of the passages containing them, and finally, a map was drawn up by an association of ideas contemplating analysis of the senses identified in the fragments identified which were bonded in order to demonstrate the methodology. In related to the Normative Bioethics, the interface object of the study was examined under the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights, have been analyzed the meanings of their articles with scope of investigating as the relationship between the two fields - bioethics and human rights - was configured within the instrument. In conclusion, based on the directions of the interface between Bioethics and Human Rights identified in the documents produced by bioethics instances and in the DUBDH, we presented as a contribution five ways of understanding the link between Bioethics and Human Rights: a) the two fields have the same purpose of limitation of social behavior, b) the application in Bioethics human rights framework is through the use of it in the interpretation and supplementing of bioethical principles, and evaluation of policies and programs in public health, c) Human Rights and Bioethics should guide necessarily in harmony the practices related to research involving human beings; d) Human Rights indicate the minimum protection to be adopted by the bioethical principles, and) the benchmark of human rights serves as a universal discourse for the construction of a global parameters in Bioethics.
Descritores: Direitos Humanos
Temas Bioéticos/normas
-Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde


  5 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-714942
Autor: Carvalho, Rejane da Cruz Soares.
Título: A divulgação da Declaração Universal de Bioética e Direitos Humanos nos sites de bioética / The dissemination of the Universal Declaration of Bioethics and Human Rights on bioethics sites.
Fonte: Brasília; s.n; 2012. 33 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Brasília. Faculdade de Ciências da Saúde para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: A Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos publicada pela Unesco em outubro de 2005 representou um marco para a bioética alargando as suas fronteiras, de uma bioética restrita às relações médico-paciente para uma que se ocupa da defesa da vida em seus vários aspectos, inclusive social e ambiental. No entanto, o seu conteúdo não é suficientemente conhecido, principalmente pela população. A importância da divulgação e promoção dos princípios da Declaração está expressa em seu próprio texto, ao encorajar que os Estados envidem todos os esforços para promover a disseminação e assimilação dos seus princípios. Considerando esta orientação, este projeto tem a proposta de analisar sites de bioética, investigando em que medida as informações publicadas divulgam a DUBDH e seus princípios. A pesquisa será realizada em duas etapas, a primeira será revisão de literatura para identificar critérios de qualidade para avaliar a informação em saúde publicada na internet. A segunda é de seleção dos sites, avaliação segundo os critérios definidos, para em seguida serem analisados quanto ao conteúdo publicado. Espera-se com esta análise identificar a situação atual da promoção da DUBDH e contribuir para o entendimento da importância da sua divulgação na internet como instrumento de transformação da realidade dos povos, a partir da assimilação e prática dos seus princípios.

The Universal Declaration on Bioethics and Human Rights published by UNESCO in October 2005 was a milestone for bioethics expanding its borders, a bioethics restricted to doctor-patient relationships to one that deals with the defense of life in its various aspects, including social and environmental. However, its content is not sufficiently known, mainly by population. The importance of disseminating and promoting the principles of the Declaration is expressed in your own text to encourage the States to make every effort to promote the dissemination and assimilation of its principles. Considering this approach, this project is proposed to analyze the sites of bioethics, investigating to what extent the information published DUBDH and disseminate its principles. The research will be conducted in two stages, the first will be a literature review to identify quality criteria to evaluate health information published on the Internet. The second is the selection of the sites, according to the evaluation criteria, to then be analyzed for published content. It is hoped that this analysis to identify the current situation of DUBDH promote and contribute to the understanding of the importance of disclosure on the Internet as a tool for changing the reality of peoples from the assimilation of its principles and practice.
Descritores: Direitos Humanos/legislação & jurisprudência
Comunicação em Saúde
-Internet
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Responsável: BR2260 - NETHIS - Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde


  6 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-710450
Autor: Godoi, Alcinda Maria Machado; Garrafa, Volnei.
Título: Leitura bioética do princípio de não discriminação e não estigmatização / Bioethics reading of the principle of non-discrimination and non-stigmatization
Fonte: Saúde Soc;23(1):157-166, Jan-Mar/2014.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo objetiva realizar, na perspectiva da bioética, uma leitura analítica do artigo 11 da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos (DUBDH) da UNESCO, segundo o qual: “Nenhum indivíduo ou grupo deve ser discriminado ou estigmatizado por qualquer razão, o que constitui violação à dignidade humana, aos direitos humanos e às liberdades fundamentais”. Tendo como referência os direitos humanos universais, são discutidos os seguintes conceitos indispensáveis à compreensão dos processos de produção do estigma e da discriminação: identidade, alteridade, diferença e tolerância. O texto procura demonstrar a centralidade do princípio da não discriminação e não estigmatização na agenda bioética contemporânea, ampliando a discussão para além das questões afetas unicamente aos campos da biotecnociência e da saúde, individual ou coletiva. Nesse sentido, traz para reflexão, além de questões do campo biomédico propriamente dito, aspectos de natureza social, indispensáveis no atual contexto internacional para uma melhor compreensão dos conflitos morais verificados nesse domínio...

This paper aims at an analytical reading of Article II of the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights (UDBHR), from UNESCO, which states: “No individual or group should be discriminated against or stigmatized on any grounds, in violation of human dignity, human rights and fundamental freedoms”. Taking universal human rights as a reference, the following key concepts are discussed to better understand the processes of producing stigma and discrimination: identity, otherness, difference and tolerance. The text seeks to demonstrate the centrality of the principle of non discrimination and non stigmatization in the contemporary bioethics agenda, extending the discussion beyond questions related only to the bio-techno-science and health fields. In this sense, this paper reflects on social aspects, indispensable to providing a better understanding of moral conflicts in this field in the current international context, besides issues in the biomedical field itself...
Descritores: Bioética
Características Culturais
Saúde
Direitos Humanos
Discriminação Social
Fatores Socioeconômicos
Estereotipagem
-Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  7 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-686887
Autor: Lemos, Flávia Cristina Silveira.
Título: A cultura como dispositivo de governo da população pela UNICEF e UNESCO: apontamentos genealógicos / Culture as a device of government population by UNICEF and UNESCO: genealogical notes / La cultura como un dispositivo de población de gobierno por el UNICEF y la UNESCO: apuntes genealógicos
Fonte: Rev. psicol. polit;10(20):245-257, dez. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo discute como o governo da população é realizado por uma instrumentalização da cultura pelas práticas da UNESCO e do UNICEF, no Brasil. Utilizamos as contribuições teórico-metodológicas de Michel Foucault, para efetuar a problematização dos documentos selecionados. Esses organismos multilaterais têm-se posicionado no jogo de forças da cena política atual, como responsáveis pela produção da paz mundial. A presente análise pauta-se em uma das séries temáticas abordadas nos relatórios estudados: a de governo da cultura como mecanismo de redução de conflitos, com o objetivo de produzir consensos e promover uma justiça equitativa, ancorando-se na preocupação em difundir discursos de economia política sobre o objeto desenvolvimento sustentável para o Brasil. Conclui-se que a gestão da cultura pelos organismos multilaterais busca forjar um consenso mundializado, em nome da democracia e fomento aos direitos humanos, como estratégia de segurança da população.

This article discusses how the governenment's population is accomplished by a manipulation of the culture by the practices of UNESCO and of UNICEF, in Brazil. We use the theoretical and methodological contributions of Michel Foucault to make the questioning of the selected documents. These multilateral agencies have been positioned in the power game of politics today as responsible for the production of world peace. This analysis is in a series of issues addressed in the reports studied: the governance of culture as a mechanism to reduce conflict in order to produce consensus and promote a fair justice, anchoring on the concern of broadcasting the speeches of political economy on the object development for Brazil. Concluded that the management of culture by multilateral organizations seeking to forge a consensus in the name of globalization, democracy and promoting human rights and security strategy of the population.

Este artículo describe cómo la población del gobierno se lleva a cabo mediante una manipulación de las prácticas de la cultura de la UNESCO y el UNICEF en el Brasil. Nosotros utilizamos los aportes teóricos y metodológicos de Michel Foucault para hacer el interrogatorio de los documentos seleccionados. Estos organismos multilaterales han sido posicionados en el juego de poder de la política actual como responsable de la producción de la paz mundial. Este análisis figura en una serie de cuestiones abordadas en los informes estudiados: la gobernanza de la cultura como un mecanismo para reducir los conflictos a fin de producir un consenso y promover una justicia imparcial, el anclaje en la preocupación de la difusión de los discursos de la economía política en el desarrollo de objetos para el Brasil. Llegó a la conclusión de que la gestión de la cultura de las organizaciones multilaterales como objetivo crear un consenso en el nombre de la globalización, la democracia y la promoción de los derechos humanos y la estrategia de seguridad de la población.
Descritores: Agências Internacionais
Política Pública
Controle Social Formal
Nações Unidas
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR22.1 - CBC - Coordenadoria de Biblioteca Central


  8 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-675352
Autor: García Alarcón, Rodrigo Hernán.
Título: La bioética en perspectiva latinoamericana: su relación con los derechos humanos y la formación de la consciencia social de futuros profesionales / Bioethics in Latin American perspective: its relation to human rights and social awareness training of future professionals / A bioética na perspectiva latino-americana: sua relação com os direitos humanos e a formação da consciência social de futuros profissionais
Fonte: Rev. latinoam. bioét;12(2):44-51, jul.-dic. 2012.
Idioma: es.
Resumo: A través del artículo se presenta el reduccionismo del que la disciplina de la Bioética ha sido objeto. Es por esta razón y para contribuir a vislumbrar el magnífico campo objeto de ella, que se hace mención de su carácter holístico y general. Aspectos de estudio intrínsecos desde su mismo fundador, y hoy insustituibles por la crisis generada por la intervención negativa del ser humano y por su negligencia en la ejecución de soluciones. Así mismo, y como un aporte fundamental al tema en cuestión, se presenta el objeto de estudio de la Bioética en Latinoamérica, con su desarrollo, su campo y su objeto de estudio propio. Se da paso entonces a la simbiosis o relación estrecha que tiene la Bioética con los Derechos Humanos, representada de una manera particular en La Declaración Universal sobre Bioética y Derechos Humanos aprobada por la UNESCO y, de donde se puede inferir uno de los aspectos fundamentales objeto de estudio de la Bioética latinoa¬mericana como es la parte social. Finalmente, se da paso al interesante y necesario aspecto de la enseñanza de la Bioética en los futuros profesionales como un aporte de la función y proyección social de la universidad...

Throughout the article the reductionism that discipline of bioethics has been. For this reason and to contribute to glimpse the object of her magnificent course that mentions its holistic and comprehensive. Intrinsic aspects of study from its founder, and now irreplaceable for the crisis caused by the negative intervention of human beings and for their negligence in implementing solutions. Also, as a fundamental contribution to the subject matter, we present the object of study of bioethics in Latin America, with its development, field and object of study. It then leads to symbiosis or close relationship has bioethics to Human Rights, represented in a particular way in the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights adopted by UNESCO, and from which we can infer fundamental aspect object study of Latin American bioethics as is the social part. Eventually leads to the interesting aspect of bioethics education of future professionals as a contribution to the social function of the university...

Este artigo apresenta o reducionismo ao qual vem sendo objeto a disciplina da Bioética. É por esta razão, e con¬tribuindo para a visão do magnífico campo de seu objetivo, que se menciona seu caráter holístico e geral. Aspectos intrínsecos de estudo a partir do seu próprio fundador, e hoje insubstituíveis pela crise gerada com a intervenção negativa do ser humano e por sua negligencia na execução de soluções. Da mesma forma, e como uma contribuição fundamental ao tema em questão, é apresentado o objeto de estudo da Bioética na América Latina, com seu desen¬volvimento, campo e objetivo de estudo próprio. Passa-se então à simbiose ou estreita relação da Bioética com os Direitos Humanos, representada de maneira particular na Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos aprovada pela UNESCO, de onde se pode inferir um dos aspectos fundamentais objeto de estudo da Bioética latino¬-americana, que é a parte social. Finalmente, aborda o interessante e necessário aspecto do ensino da Bioética aos futuros profissionais, como uma contribuição da função e projeção social da universidade...
Descritores: Bioética
Ética Profissional
Direitos Humanos
Ensino
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Responsável: CO87 - Hemeroteca de la Universidad Militar Nueva Granada


  9 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-657067
Autor: Casado González, María.
Título: Bioética y educación: sobre la necesidad de adoptar una concepción de la bioética flexible y que promueva la educación en los principios de la Declaración Universal sobre Bioética y Derechos Humanos / Bioethics and education: on the need to adopt a flexible design of bioethics and promote education in the principles of the universal declaration on bioethics and human rights / Bioética e educação: sobre a necessidade de se adotar uma concepçã flexivel da bioética e que promova a educação nos princípios da declaração universal sobre bioética e direitos humanos
Fonte: Rev. latinoam. bioét;11(2):62-71, jun.-dic. 2011. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: El siguiente artículo de reflexión pretende argumentar los aspectos de mi pensamiento sobre la Bioética, que se sustentan en una concepción flexible de la misma y que se apoya en el marco que proporcionan los derechos humanos reconocidos. Toda esta propuesta la sustento en lo establecido en el Artículo 23 de la Declaración Universal sobre Bioética y Derechos Humanos de la UNESCO, que poner de manifiesto la necesidad de fomentar la educación, la formación y la formación en Bioética...

The following article attempts to argue reflective aspects of my thinking on Bioethics, which are based on a flexible conception of it and that is based on the framework provided by recognized human rights. All this proposal I supported as set in Article 23 of the Universal Declaration on Bioethics and Human Rights of UNESCO, which highlight the need to promote education, training and training in bioethics...

Este artigo de reflexão pretende argumentar aspectos do meu pensamento sobre a Bioética, sustentados em uma concepção flexível da mesma e que se apóia no marco proporcionado pelos direitos humanos reconhecidos. Sustento toda esta proposta no estabelecido no Artigo 23 da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da UNESCO, que deixa evidente a necessidade de fomentar a educação, a formação em Bioética...
Descritores: Temas Bioéticos
Bioética
Direitos Humanos/educação
Direitos Humanos
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Limites: Seres Humanos
Responsável: CO87 - Hemeroteca de la Universidad Militar Nueva Granada


  10 / 15 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-616098
Autor: Keyeux Burian von Dedina, Genovev.
Título: Dignidad, integridad y vulnerabilidad desde las declaraciones de la UNESCO / Dignity, integrity and vulnerability in UNESCO declarations
Fonte: Rev. colomb. bioét;4(2), dic. 2009.
Idioma: es.
Resumo: Los conceptos de Dignidad, Integridad y Vulnerabilidad son centrales a las tres Declaraciones promulgadas por UNESCO entre 1997 y 2005. En ellas se abordan asuntos relativos a la genética, las bio-ciencias y la salud, pero también la protección de la biodiversidad, la biosfera y el medio ambiente, desde una perspectiva de justicia y equidad, y, en cuanto hace referencia al ser humano, amparados por los derechos humanos, teniendo en cuenta en su concepción la diversidad cultural, religiosa y filosófica de los pueblos, y condiciones particulares asociadas a la disparidad socio-económica y de género entre las sociedades. Sin entrar a definir la dignidad como tal, las Declaraciones emplean la noción jurídica de la misma, y la identifican en la práctica de la vida social, siempre en referencia a los derechos y libertades individuales, pero también de la sociedad humana en su conjunto, y defendiendo una posición de solidaridad y cooperación en beneficio de todos, pero particularmente de los grupos más vulnerables.
Descritores: Bioética
Equidade
Direitos Humanos
Atos Internacionais
Grupos de Risco
Justiça Social
Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura
Responsável: CO120.1 - Biblioteca Juan Roa Vásquez



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde