Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP1.001 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 9493 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 950 ir para página                         

  1 / 9493 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Plavnik, Frida Liane
Texto completo
Id: biblio-1289872
Autor: Campbell, Norm RC; Schutte, Aletta E; Varghese, Cherian V; Ordunez, Pedro; Zhang, Xin-Hua; Khan, Taskeen; Sharman, James E; Whelton, Paul K; Parati, Gianfranco; Weber, Michael A; Orías, Marcelo; Jaffe, Marc G; Moran, Andrew E; Plavnik, Frida Liane; Ram, Venkata S; Brainin, Michael; Owolabi, Mayowa O; Ramirez, Agustin J; Barbosa, Eduardo; Bortolotto, Luiz Aparecido; Lackland, Daniel T.
Título: Llamado a la acción de San Pablo para la prevención y el control de la hipertensión arterial, 2020 / São Paulo call to action for the prevention and control of high blood pressure: 2020 / Chamado à ação de São Paulo para prevenção e controle da hipertensão arterial, 2020
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e26, 2021.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Cerca de una cuarta parte de los adultos tienen hipertensión, el principal factor de riesgo de muerte (inclusive la causada por cardiopatía y accidente cerebrovascular). Existen políticas eficaces que podrían ayudar a las personas a elegir opciones saludables para prevenir el aumento de la presión arterial; si se las aplicara plenamente, se podría evitar en gran medida el desarrollo de hipertensión. La hipertensión es fácil de detectar y tratar, PERO solo alrededor de 50% de los adultos que presentan dicha afección son conscientes de su situación y solamente 1 de cada 7 de ellos recibe el tratamiento adecuado. La prevención y el control de la hipertensión es el mecanismo principal para prevenir y controlar las enfermedades no transmisibles y un modelo para evitar otros riesgos de presentar dichas enfermedades. La adopción de un modo de vida saludable y el tratamiento farmacológico efectivo podrían prevenir y controlar la hipertensión en la mayoría de las personas si se implementaran de manera sistemática en la población; en todos los entornos es posible aplicar intervenciones sencillas, que pueden usarse para mejorar la atención primaria. Es urgente adoptar medidas sostenidas para introducir cambios eficaces en las políticas públicas y los sistemas de salud pública con miras a prevenir y controlar la hipertensión.

ABSTRACT About 1/4th of adults have high blood pressure which is the single most important risk for death (including heart disease and stroke). There are effective policies that could facilitate people making healthy choices to prevent raised blood pressure, and if fully implemented, could largely prevent hypertension from occurring. Hypertension is easy to screen and treat for BUT only about 50% of adults with hypertension are aware of their condition and only about 1 in 7 is adequately treated. Preventing and controlling high blood pressure is the major mechanism for NCD prevention and control and a model for other NCD risks. Effective lifestyle and drug treatments could prevent and control hypertension in most individuals if systematically applied to the population, simple interventions are feasible in all settings, and can be used to enhance primary care. Urgent sustained action is needed is needed for effective public policies and health system changes to prevent and control hypertension.

RESUMO Cerca de » dos adultos têm hipertensão arterial, que é o fator de risco isolado mais importante para morte (incluídas as mortes por cardiopatia e acidente vascular cerebral). Existem políticas eficazes que poderiam facilitar escolhas pessoais saudáveis para evitar a elevação da pressão arterial e, se plenamente implementadas, podem prevenir a ocorrência da hipertensão arterial. É fácil rastrear e tratar a hipertensão, MAS somente cerca de 50% dos adultos hipertensos estão cientes de sua condição, e apenas cerca de 1 em cada 7 é tratado adequadamente. A prevenção e controle da hipertensão é o principal mecanismo de prevenção e controle das doenças não transmissíveis e um modelo para outros riscos de doenças não transmissíveis. Tratamentos eficazes com mudanças de estilo de vida e medicamentos poderiam prevenir e controlar a hipertensão arterial na maioria das pessoas se aplicados sistematicamente à população; as intervenções simples são viáveis em todos os ambientes e podem melhorar a atenção primária. É necessária a ação continuada e urgente a fim de obter mudanças efetivas nas políticas públicas e no sistema de saúde para prevenir e controlar a hipertensão arterial.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Estilo de Vida Saudável
Promoção da Saúde
Hipertensão/prevenção & controle
-Fatores de Risco
Política de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1289868
Autor: López-Gómez, Alejandra; Graña, Silvia; Ramos, Valeria; Benedet, Leticia.
Título: Desarrollo de una política pública integral de prevención del embarazo en adolescentes en Uruguay / Development of a comprehensive public policy for adolescent pregnancy prevention in Uruguay / Desenvolvimento de uma política pública abrangente de prevenção da gravidez na adolescência no Uruguai
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e93, 2021.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Se presentan las principales características y logros de la Estrategia Nacional e Intersectorial para la Prevención del Embarazo en Adolescentes, implementada en Uruguay entre 2016 y 2020. Este proceso se desarrolló en un contexto en el que el embarazo no intencional en adolescentes continúa siendo un problema social relevante para Uruguay y la Región, por lo que se requieren políticas públicas integrales, sostenidas y basadas en evidencias científicas. En Uruguay, la fecundidad adolescente se ha mantenido en niveles elevados por más de una década. Además de la acción intersectorial del Gobierno y la sociedad civil, la estrategia aprobada contó con asesoramiento científico desde el ámbito académico y la cooperación técnica y financiera de organismos regionales e internacionales. Las acciones y medidas adoptadas se basan en una visión socio-ecológica, con sensibilidad cultural, enfoque transformador de género y perspectiva de derechos humanos. Entre las barreras más importantes están las normas sociales que valoran la maternidad como el principal proyecto de vida para las mujeres que viven en contextos de pobreza, los estereotipos de género —el embarazo como una responsabilidad exclusiva de las adolescentes, sin involucrar a los adolescentes varones—, el estigma del aborto, la insuficiente oferta de servicios de salud sexual y reproductiva, y la resistencia a visibilizar el embarazo en niñas menores de 15 años víctimas de la violencia estructural e intrafamiliar. Es necesario asegurar la continuidad de las políticas públicas, ajustadas a un enfoque de género y de derechos humanos, y que se tomen en cuenta los nuevos escenarios, como el que impone la pandemia por COVID-19.

ABSTRACT This article presents the main characteristics and achievements of Uruguay's National and Intersectoral Strategy for Prevention of Adolescent Pregnancy, implemented from 2016 to 2020. This strategy was implemented in a context in which unintentional adolescent pregnancy continues to be a major social problem for Uruguay and the Region, necessitating comprehensive, sustained, and evidence-based public policies. In Uruguay, adolescent fertility rates have remained high for over a decade. In addition to intersectoral action by government and civil society, the strategy received scientific assistance from the academic community, and technical and financial cooperation from regional and international organizations. Its actions and measures were adopted based on a socio-ecological vision, with cultural sensitivity, a gender-transformative approach, and a human rights perspective. Major barriers include social norms that value maternity as the main life project for women living in poverty, gender stereotypes (pregnancy as the exclusive responsibility of adolescent girls, without involving adolescent boys), the stigma of abortion, a lack of sexual and reproductive health services, and resistance to raising the visibility of pregnancy in girls under 15 years of age who are victims of structural and family violence. It is necessary to ensure the continuity of public policies--adjusted to a gender and human-rights approach--that take into account new scenarios such as the one imposed by the COVID-19 pandemic.

RESUMO Este artigo apresenta os principais aspectos e os resultados da Estratégia Nacional e Intersetorial para Prevenção da Gravidez na Adolescência, implementada no Uruguai entre 2016 e 2020. A gravidez não intencional na adolescência persiste como uma questão social importante no Uruguai e na Região, exigindo políticas públicas com base em evidências científicas que sejam abrangentes e permanentes. A fecundidade na adolescência no Uruguai tem se mantido elevada há mais de uma década. Além da ação intersetorial do governo e da sociedade civil, a estratégia aprovada recebeu orientação científica de entidades acadêmicas, e cooperação técnica e financeira de organismos regionais e internacionais. As ações e as medidas da estratégia foram elaboradas a partir de uma visão socioecológica, com sensibilidade cultural e enfoque transformador de gênero e uma perspectiva de direitos humanos. Entre as barreiras mais importantes enfrentadas estão as normas sociais que valorizam a maternidade como principal projeto de vida para a mulher que vive em situação de pobreza, os estereótipos de gênero (a gravidez é vista como responsabilidade exclusiva da adolescente, sem envolver o parceiro adolescente), o estigma do aborto, a oferta insuficiente de serviços de saúde sexual e reprodutiva, e a resistência a dar visibilidade à gravidez de menores de 15 anos que são vítimas de violência estrutural e intrafamiliar. É necessário garantir a continuidade das políticas públicas que incorporem uma perspectiva de gênero e direitos humanos, e que sejam adaptadas aos novos cenários da pandemia de COVID-19.
Descritores: Gravidez na Adolescência/prevenção & controle
Política de Saúde
-Fatores Socioeconômicos
Uruguai
Limites: Humanos
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975089
Autor: Pasternak, Jacyr.
Título: What is the future of the Brazilian Public Health System? / Que futuro tem o Sistema Único de Saúde brasileiro?
Fonte: Einstein (Säo Paulo);16(4):eED4811, 2018.
Idioma: en.
Descritores: Saúde Pública/tendências
Política de Saúde
-Brasil
Saúde Pública
Financiamento da Assistência à Saúde
Previsões
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287532
Autor: Lena, Marisangela Spolaôr; Gonçalves, Tonantzin Ribeiro.
Título: (Re)existência e potência de vida: práticas integrativas e complementares em saúde para presos / (Re)existence and power of life: integrative and complementary practices in health for prisoners
Fonte: Physis (Rio J.);31(2):e310212, 2021. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: Resumo Este trabalho objetivou discutir como as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) têm sido uma possibilidade de saúde e existência a presos que frequentam a Associação Cultural de Desenvolvimento do Apenado e Egresso (ACUDA) de Porto Velho, RO. Foi realizada uma pesquisa etnográfica durante quatro meses envolvendo observação participante das atividades diárias promovidas pela Associação, bem como entrevistas em profundidade com presos e funcionários. A ACUDA atendia cerca de noventa presos do sistema fechado, oriundos de três casas prisionais da cidade. A rotina diária incluía, além da oferta de PICS, atividades laborais, educacionais, de lazer e espirituais. A partir de uma leitura pós-estruturalista dos dados e enfocando as trajetórias de dois presos, discute-se que as PICS se apresentavam como potencializadoras de vida. As PICS agenciavam potência de vida a partir de Práticas de Afeto, de Cuidado, de Liberdade e de Cidadania, as quais demonstraram ser uma importante ferramenta de mudança, abrindo outras possibilidades de vida e sentido aos presos. Discute-se que, para que haja uma reintegração social efetiva dos presos, práticas como estas, que almejam a transformação individual, precisam ser aliadas a mudanças de cunho social que reconheçam a cidadania e os direitos dessas pessoas.

Abstract This study aimed to discuss how the Integrative and Complementary Practices in Health (ICPH) have been a possibility of health and existence to inmates who attend the Cultural Association of the Development of the Inmate and Egress (ACUDA) of Porto Velho, RO. An ethnographic research was conducted during four months of participant observations of daily activities promoted by the Association as well as in-depth interviews with inmates and staff. ACUDA assisted about ninety prisoners in close custody from three prisons in the city. Their daily routine in ACUDA included, in addition to offering ICPH, labor, educational, leisure and spiritual activities. Based on a poststructuralist analysis of the data and focusing the trajectories of two prisoners, it is discussed how ICPH presented itself as life enhancers. The ICPH enhanced life power from Practices of Affection, Care, Freedom and Citizenship, showing to be an important tool of subjective change, opening other meaning and life possibilities for prisoners. It is argued that, in order to have an effective social reintegration of prisoners, practices aimed to individual transformation need to be combined with broad social changes that recognize the citizenship and rights of these people.
Descritores: Prisões
Prisioneiros
Terapias Complementares
Política de Saúde
-Qualidade de Vida
Brasil
Afeto
Integralidade em Saúde
Direitos Humanos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  5 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1252025
Autor: Sacoto, Fernando; Torres, Irene; López-Cevallos, Daniel F.
Título: Sustainability in chronic disease prevention: lessons from the Salud al Paso program in Ecuador / Sostenibilidad en la prevención de enfermedades crónicas: lecciones del programa Salud al Paso en Ecuador
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e30, 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT This study analyzes the conditions and possibilities of sustainability of the Salud al Paso program of the Metropolitan Health Secretariat of the Municipality of Quito, Ecuador, as an example for similar initiatives, in the context of the changes made by the new administration in May 2019. The analysis of the implementation of this initiative, focused on the prevention of noncommunicable diseases (NCDs), was based on the program's user database, the information gathered on the perspectives of operational staff, knowledge of the program, and the opinion of local leaders and opinion leaders of the Quito Metropolitan District, as well as official information. Based on this data, the study identified factors that could have facilitated or hindered its sustainability and documented the rationale to suspend the on-demand activities included in the program and limit activities to the care of populations under municipal responsibility (day-care centers, schools and colleges, markets, elder care programs, and employees) and patients with identified cardiometabolic risk. The insufficient institutionalization of the program, conceived as a project with an insufficient vision of its sustainability in time, was mentioned as a possible obstacle by leaders and operational staff. The growing prevalence of NCDs requires initiatives for their prevention, which must be institutionalized to ensure their continuity and overcome eventual changes of government. In addition, future interventions similar to Salud al Paso should establish better sectoral coordination articulation, especially with the Ministry of Public Health and other service networks.

RESUMEN El presente estudio analiza las condiciones y posibilidades de permanencia del programa Salud al Paso de la Secretaría Metropolitana de Salud del Municipio de Quito, Ecuador, como ejemplo para iniciativas similares, en el contexto de los cambios efectuados por la nueva administración en mayo del 2019. El análisis de esta implementación enfocada en la prevención de enfermedades no transmisibles se centró en la base de datos de usuarios del programa, la información recabada desde las perspectivas del personal operativo, el conocimiento del programa y el posicionamiento de líderes locales y de opinión del Distrito Metropolitano de Quito, así como información oficial. Con base en estos datos, el estudio identificó factores que podrían haber facilitado u obstaculizado su permanencia y documentó la fundamentación de las nuevas autoridades para suspender las actividades de libre demanda propias del programa y limitar la atención a las poblaciones bajo responsabilidad municipal (guarderías, escuelas y colegios, mercados, programas de atención a la tercera edad y empleados) y de pacientes con riesgo cardiometabólico identificado. La institucionalización insuficiente del programa, concebido más como proyecto y con una también insuficiente visión de permanencia en el tiempo, fue mencionada como un posible obstáculo por líderes y personal operativo. La prevalencia creciente de enfermedades no transmisibles demanda iniciativas para su prevención, que deben institucionalizarse para asegurar su continuidad y superar eventuales cambios de gobierno. Además, intervenciones futuras semejantes a Salud al Paso deberán establecer una mejor articulación sectorial, en especial con el Ministerio de Salud Pública y otras redes de servicios.
Descritores: Serviços Preventivos de Saúde
Planos e Programas de Saúde
Doença Crônica/prevenção & controle
Prevenção de Doenças
Doenças não Transmissíveis/prevenção & controle
Promoção da Saúde/métodos
-Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Equador
Política de Saúde
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Adolescente
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1286378
Autor: Cunha, Carmen Maria dos Santos Lopes Monteiro da; Henriques, Maria Adriana Pereira; Costa, Andreia Jorge Silva.
Título: A enfermagem de saúde pública e as políticas públicas de saúde: um estudo de caso / La enfermería de salud pública y las políticas públicas de salud: uno estudio de caso / Public health nursing and public health policies: a case study
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;25(5):e20210204, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Objetivos caracterizar as intervenções do enfermeiro especialista de saúde comunitária e de saúde pública de um Agrupamento de Centros de Saúde; identificar os principais fatores facilitadores para o desempenho das competências, e a contribuição para as políticas públicas de saúde. Método estudo de caso, com enfermeiros da especialidade em enfermagem de saúde comunitária e de saúde pública. Coleta de dados por meio de entrevista, no período de outubro a dezembro de 2019. A análise foi guiada por duas estratégias: partir das proposições teoréticas e trabalhar os dados emergentes; e duas técnicas: combinar padrões, "pattern matching" e construir explicações, "explanation building". Resultados a partir da matriz construída, surgiram dez proposições teoréticas, dez evidências emergentes, cinco padrões e cinco hipóteses explicativas. Sobressaem intervenções de vigilância epidemiológica, planeamento e gestão de projetos. A formação pessoal e a comunicação destacam-se como fatores facilitadores. Conclusão e implicações para a prática a intervenção do enfermeiro dessa especialidade apresenta uma dimensão centrada no planeamento e gestão de projetos, identifica e reflete os fatores facilitadores do desempenho das suas competências, enquanto aplicador de políticas públicas de saúde.

Resumen Objetivos caracterizar las intervenciones del enfermero especialista en salud comunitaria y salud pública de un Grupo de Centros de Salud, identificar los principales fatores facilitadores para el desempeño de competencias, y la contribución a las políticas públicas de salud. Método estudio de caso, con enfermeros especialistas en enfermería de salud comunitaria y de salud pública. Recolección de datos realizada por entrevista, de octubre a diciembre de 2019. El análisis estuvo guiado por dos estrategias: partiendo de las proposiciones teóricas y trabajando con los datos emergentes; y dos técnicas: combinación de patrones, "pattern matching" y construcción de explicaciones, "explanation building". Resultados De la matriz construida surgieron diez proposiciones teóricas, diez evidencias emergentes, cinco patrones y cinco hipótesis explicativas. Se destacan intervenciones de vigilancia epidemiológica, planificación y gestión de proyectos. El entrenamiento personal y la comunicación se destacan como factores facilitadores. Conclusión e implicaciones para la práctica La intervención del enfermero en estas especialidades presenta una dimensión centrada en la planificación y gestión de proyectos, identifica y refleja los factores facilitadores del desempeño de sus competencias, como aplicador de las políticas públicas de salud.

Abstract Objectives to characterize the interventions of specialist nurses of community health and public health of a Group of Health Centers, to identify the main facilitating factors for the performance of competences, and the contribution to public health policies. Method this is a case study carried out with nurses specialized in community health and public health nursing. Data were collected through interviews from October to December 2019. Analysis was guided by two strategies: starting from the theoretical propositions and working the data from the ground up; and two techniques: pattern matching and explanation building. Results from the constructed matrix, ten theoretical propositions, ten emerging evidences, five patterns and five explanatory hypotheses emerged. There are interventions for epidemiological surveillance, planning and project management. Personal training and communication stand out as facilitating factors. Conclusion and implications for practice the intervention of the nurses of these specialties presents a dimension centered on project planning and management identifies and reflects the facilitating factors of the performance of their competencies, as an applicator of public health policies.
Descritores: Enfermagem em Saúde Pública
Enfermeiras de Saúde Pública
Política de Saúde
-Prática Profissional
Vacinação
Papel do Profissional de Enfermagem
Pesquisa Qualitativa
Monitoramento Epidemiológico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  7 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287545
Autor: Affonso, Márcio Vinicius de Gouveia; Pereira, Camilo Eduardo Almeida; Silva, Wellington Barros da; Silva, Marcos Valério Santos da.
Título: O papel dos Determinantes Sociais da Saúde e da Atenção Primária à Saúde no controle da COVID-19 em Belém, Pará / The role of Social Determinants of Health and Primary Health Care in controlling COVID-19 in Belém
Fonte: Physis (Rio J.);31(2):e310207, 2021. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Esse estudo tem como objetivo refletir sobre os Determinantes Sociais da Saúde na cidade de Belém (PA) e a atuação da Atenção Primária à Saúde no enfrentamento à pandemia de COVID-19. A partir da utilização de dados secundários e da caracterização do município, foi possível refletir sobre os aspectos de habitação, saneamento básico e renda da população na distribuição dos casos de COVID-19 na cidade. Evidenciou-se que as desigualdades sociais entre os Distritos Administrativos são preponderantes, todavia não houve a elaboração de um plano de ação que considerasse os impactos de COVID-19 nas populações em vulnerabilidade social. Ao investigar o papel da Atenção Primária à Saúde no controle da pandemia, percebe-se que a baixa cobertura da Estratégia Saúde da Família aliada às ações desarticuladas entre município e estado podem ter contribuído para o agravamento epidemiológico da COVID-19 em Belém. O plano de contingência não conseguiu implementar políticas contundentes para o controle da doença, focando na medicalização e nas ações hospitalocêntricas para os casos graves, enquanto as unidades de saúde foram subutilizadas, faltando estabelecer um fluxo coordenado de cuidados para os pacientes com a COVID-19, uma doença fortemente atrelada às iniquidades sociais.

Abstract This study aims to reflect on the Social Determinants of Health in the city of Belém (PA) and the performance of Primary Health Care in coping with the COVID-19 pandemic. From the use of secondary data and the characterization of the municipality, it was possible to reflect on the aspects of housing, basic sanitation and income of the population in the distribution of COVID-19 cases in the city. It was evidenced that social inequalities between Administrative Districts are predominant, however there was no elaboration of an action plan that considered the impacts of COVID-19 on populations in social vulnerability. When investigating the role of Primary Health Care in pandemic control, it is perceived that the low coverage of the Family Health Strategy combined with the disjointed actions between municipality and state may have contributed to the epidemiological worsening of COVID-19 in Belém. The contingency plan failed to implement forceful policies for the control of the disease, focusing on medicalization and hospital-centered actions for severe cases, while health units were underutilized, lacking to establish a coordinated flow of care for patients with COVID-19, a disease strongly linked to social inequities.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Fatores Socioeconômicos
Vulnerabilidade Social
Determinantes Sociais da Saúde
COVID-19/prevenção & controle
COVID-19/epidemiologia
-Brasil
Comportamentos Relacionados com a Saúde
Estratégia Saúde da Família
Disparidades nos Níveis de Saúde
Vulnerabilidade em Saúde
Política de Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  8 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1098505 LILACS-Express
Autor: Alves, Roberta Borghetti; Bruning, Natália de Oliveira; Kohler, Ketillyn Cristina.
Título: "O equilibrista": atuação do psicólogo no NASF no Vale do Itajaí / "The equilibrist": performance of the psychologist in the NASF in the Vale of Itajaí / "El equilibrista": actuación del psicólogo en el NASF en el Valle do Itajaí
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39:e186600, jan.-mar.2019.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Dentre as possibilidades de atuação na rede pública de saúde, o Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF) surge como um espaço para o psicólogo atuar na Atenção Primária. Desse modo, esta pesquisa teve como objetivo compreender a atuação do psicólogo inserido no NASF na Região de Saúde da Foz do Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Foi aplicado um roteiro de entrevista semiestruturada com psicólogos atuantes no NASF na referida região e seus respectivos dados foram analisados por meio da Grounded Theory, com o auxílio do software Atlas Ti na versão 7.0. Destaca-se como principais categorias de análise o território, o apoio e o cuidado. Através desses resultados, identificou-se que a atuação do psicólogo neste serviço está voltada para as práticas sanitária, técnico-pedagógica e clínico-assistencial. Os resultados apontaram uma grande demanda de saúde mental, assim, sugere-se a criação de polos multidisciplinares para dar a retaguarda aos profissionais do NASF.

Abstract Among the possibilities of acting in the public health network, the Family Health Support Center (NASF) appears as a space for the psychologist, to act in Primary Care. Thus, this research aimed to understand the performance of the psychologist inserted in the NASF in the Health Region of Foz do Vale do Itajaí, in Santa Catarina. A semi-structured interview script was applied with NASF psychologists in that region and their respective data were analyzed through Grounded Theory with the assistance of Atlas Ti software in version 7.0. The main categories of analysis are the territory, the support and the care. Through these results, it was identified that the psychologist's performance in this service is focused on sanitary, technical-pedagogical and clinical-assistance practices. The results pointed out a great demand for mental health, thus, this document suggests to create multidisciplinary poles to give some support to professionals of NASF.

Resumen Entre las posibilidades de actuación en la red pública de salud, el Núcleo de Apoyo a la Salud de la Familia (NASF) surge como un espacio para que el psicólogo actúe en la Atención Primaria. De este modo, esta investigación tuvo como objetivo comprender la actuación del psicólogo insertado en el NASF en la Región de Salud de Foz do Vale do Itajaí, en Santa Catarina. Se aplicó un guion de entrevista semiestructurada con psicólogos actuantes en el NASF en dicha región y sus respectivos datos fueron analizados a través de la Grounded Theory, con la ayuda del software Atlas Ti en la versión 7.0. Se destaca como principales categorías de análisis el territorio, el apoyo y el cuidado. A través de estos resultados, se identificó que la actuación del psicólogo en este servicio está orientada a las prácticas sanitarias, técnico-pedagógica y clínico-asistencial. Los resultados apuntaron una gran demanda de salud mental, así, se sugiere la creación de polos multidisciplinarios para dar la retaguardia a los profesionales de NASF.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Psicologia
Saúde Mental
Política de Saúde
-Prática Profissional
Sistema Único de Saúde
Saúde
Saúde Pública
Saúde da Família
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  9 / 9493 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-461834
Autor: Costa, Ana Maria dos Santos; Henrique, Célia Regina.
Título: O fazer do assistente social na área da saúde / The role of the social worker in health area
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;17(2,supl.A):25-30, abr.-jun. 2007. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: No período de setembro de 2003 a outubro de 2004, foram pesquisados 170 pessoas que procuraram o Serviço Social Médico do Ambulatório do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (InCor/HC-FMUSP) e apresentaram atitudes agressivas em relação ao assistente social. As solicitações e queixas dos pesquisados estavam fora do alcance de resolutividade do assistente social, por implicarem inobservância de normas e rotinas institucionais, por serem de competência de outros porofissionais ou por envolverem soluções que dependiam de políticas públicas sociais. Quando sua expectativa não era satisfeita, não havia receptividade aos argumentos do profissional. Os efeitos das políticas públicas brasileiras transpareceram neste estudo, por meio das necessidades apresentadas pelo usuário, e a insatisfação era manifestada por meio de reações agressivas e de intimidação, como forma de sobrevivência às contradições sociais. Nossa expectativa é encontrar o caminho mais rápido da praticidade, da conscientização do usuário e da importância de sua participação social, porém de forma clara, objetiva e organizada.
Descritores: Apoio Social
Serviço Social/história
-Política de Saúde
Qualidade de Vida/psicologia
Saúde Pública
Saúde Pública/tendências
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 9493 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-1252023
Autor: Kavanagh, Matthew M; Norato, Laura Fernanda; Friedman, Eric A; Armbrister, Adria N.
Título: Planning for health equity in the Americas: an analysis of national health plans / La planificación para lograr la equidad en la salud en la Región de las Américas: un análisis de los planes nacionales de salud / Planejamento para equidade em saúde nas Américas: uma análise dos planos nacionais de saúde
Fonte: Rev. panam. salud pública = Pan am. j. public health;45:e29, 2021. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT There is growing recognition that health and well-being improvements have not been shared across populations in the Americas. This article analyzes 32 national health sector policies, strategies, and plans across 10 different areas of health equity to understand, from one perspective, how equity is being addressed in the region. It finds significant variation in the substance and structure of how the health plans handle the issue. Nearly all countries explicitly include health equity as a clear goal, and most address the social determinants of health. Participatory processes documented in the development of these plans range from none to extensive and robust. Substantive equity-focused policies, such as those to improve physical accessibility of health care and increase affordable access to medicines, are included in many plans, though no country includes all aspects examined. Countries identify marginalized populations in their plans, though only a quarter specifically identify Afro-descendants and more than half do not address Indigenous people, including countries with large Indigenous populations. Four include attention to migrants. Despite health equity goals and data on baseline inequities, fewer than half of countries include time-bound targets on reducing absolute or relative health inequalities. Clear accountability mechanisms such as education, reporting, or rights-enforcement mechanisms in plans are rare. The nearly unanimous commitment across countries of the Americas to equity in health provides an important opportunity. Learning from the most robust equity-focused plans could provide a road map for efforts to translate broad goals into time-bound targets and eventually to increasing equity.

RESUMEN Cada vez es mayor el reconocimiento de que las mejoras en cuanto a la salud y el bienestar no han llegado por igual a todos los segmentos de la población en la Región de las Américas. En este artículo se analizan 32 políticas, estrategias y planes nacionales del sector de la salud con respecto a diez áreas distintas relativas a la equidad en la salud. El objetivo es comprender, desde una perspectiva, cómo se está abordando la equidad en la Región. Se ha encontrado una variación significativa, tanto en sustancia como en estructura, sobre la manera en que se maneja el tema en los planes de salud. Casi todos los países incluyen explícitamente la equidad en la salud como una meta clara y la mayoría abordan los determinantes sociales de la salud. En la formulación de estos planes se ha documentado desde ningún proceso participativo hasta procesos participativos exhaustivos y sólidos. En muchos planes se han incluido políticas sustantivas centradas en la equidad, como aquellas para mejorar la accesibilidad física a la atención de salud y el acceso a medicamentos asequibles, pero en ningún país se incorporan todos los aspectos analizados. Si bien los países contemplan a los grupos marginados en sus planes, solo una cuarta parte identifica específicamente a las personas afrodescendientes y más de la mitad de los países no considera a las personas indígenas, incluso en el caso de algunos países con una población indígena grande. Cuatro países contemplan la atención médica a los migrantes. A pesar de que existen metas sobre la equidad en la salud y datos de línea de base sobre las inequidades, menos de la mitad de los países incluyen metas con plazos para reducir las inequidades en la salud absolutas o relativas. No son habituales tampoco en los planes los mecanismos de rendición de cuentas claros, como educación, presentación de informes o cumplimiento de los derechos. Los países de la Región de las Américas muestran un compromiso casi unánime con la equidad en la salud, lo cual brinda una oportunidad importante. Aprender de los planes para la equidad más sólidos podría proporcionar una hoja de ruta para las iniciativas que tratan de traducir algunas metas amplias en metas con plazos específicos que puedan eventualmente mejorar la equidad.

RESUMO É cada vez mais aceito que os avanços em saúde e bem-estar não são partilhados por todas as populações nas Américas. Neste artigo são analisadas 32 políticas, estratégias e planos nacionais de saúde em 10 áreas distintas de equidade em saúde com o objetivo de entender, de uma única perspectiva, como a equidade está sendo contemplada na região. Existem diferenças consideráveis na forma e conteúdo do enfoque dado a esta questão nos planos de saúde. Quase todos os países estabelecem explicitamente a equidade em saúde como uma meta clara e a maioria aborda os determinantes sociais da saúde. O processo participativo documentado na elaboração dos planos também é variável, desde inexistente a amplo e decidido. Muitos planos contêm políticas concretas com foco central em equidade, por exemplo, políticas para melhorar a acessibilidade física à assistência de saúde e o acesso a medicamentos a preços razoáveis, mas nenhum país inclui todos os aspectos aqui examinados. Os países identificam as populações marginalizadas nos seus planos, porém, apenas um quarto distingue especificamente os afrodescendentes e mais da metade não contempla os povos indígenas, mesmo onde as populações indígenas são em grande número. Quatro países consideram a atenção aos migrantes. Embora existam metas de equidade em saúde e dados relativos a iniquidades de base, menos da metade dos países incorpora em seus planos metas com prazos definidos para reduzir as desigualdades absolutas ou relativas em saúde. Instrumentos claros de responsabilidade como educação, prestação de contas ou respeito aos direitos são raramente vistos. O compromisso praticamente unânime dos países das Américas com a equidade em saúde oferece uma oportunidade importante. Os planos mais bem fundados com enfoque em equidade poderiam servir de exemplo para guiar os esforços de converter metas gerais em metas com prazos definidos e, em última instância, aumentar a equidade.
Descritores: Planos e Programas de Saúde
América
Equidade em Saúde
Política de Saúde
Acesso aos Serviços de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 950 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde