Base de dados : LILACS
Pesquisa : SP1.001.042.068 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 167 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 17 ir para página                         

  1 / 167 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1049923
Autor: Güimil, Eduardo.
Título: Equidad y justicia en la distribución de recursos: Observaciones / Equity and justice in the distribution of resources: Observations
Fonte: Inmanencia (San Martín, Prov. B. Aires);4(2):7-8, 2015.
Idioma: es.
Resumo: La tesis que defiende y reconoce el derecho a un mínimo sanitario decente, se invalida en un sistema de salud como el argentino, altamente fragmentado, donde financiadores y prestadores carecen de coordinación y de normas comunes. La sociedad, segmentada en forma desigual, recibe la "Inequity", para no decir injusticia, término que suena feo y que nadie quiere escuchar
Descritores: Justiça Social
Alocação de Recursos para a Atenção à Saúde
Equidade em Saúde
Equidade na Alocação de Recursos
Justicia
Políticas Públicas de Saúde
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  2 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-526687
Autor: Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde.
Título: Gestão e financiamento do sistema único de saúde / Management and financing of the unified health system.
Fonte: Brasília; Brasil. Conselho Nacional de Secretários de Saúde; 2008. 150 p. tab, graf. (CONASS documenta - Cadernos de informação técnica e memória do progestores, 14).
Idioma: pt.
Resumo: Este livro aborda pontos significativos das seis principais alternativas de gerência de unidades públicas – autarquia, fundação estatal, organizações sociais, organizações da sociedade civil de interesse público, fundação de apoio e consórcio público – e relata os questionamentos e o processo de construção de consensos dos Secretários de Estado da Saúde e o posicionamento do CONASS sobre o assunto. Registra também o resultado de estudos realizados pelo CONASS em colaboração com o Ministério da Saúde sobre aspectos do financiamento da saúde no Brasil: analisa a estrutura das receitas e despesas dos estados no ano de 2004, apresentando elementos que contribuem para as discussões sobre a regulamentação da Emenda Constitucional n. 29 e a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal, bem como apresenta alguns posicionamentos teóricos sobre a busca da eqüidade destacando modelos de alocação eqüitativa de recursos para populações que apresentem necessidades diferentes.
Descritores: Financiamento da Assistência à Saúde
Gestão em Saúde
Sistema Único de Saúde/organização & administração
-Brasil
Consórcios de Saúde
Equidade na Alocação de Recursos
Organização Social
Tipo de Publ: Publicações Governamentais
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; 362.104252, B823g; BR59.2; 614.2(81), B83gest. 2509


  3 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-614440
Autor: Bergel, Salvador Darío.
Título: El acceso a los logros de la ciencia como tema bioético / O acesso a os benefícios da ciência como tema bioético / The access to the achievements of science as a bioethical topic
Fonte: Rev. bioét. (Impr.);19(1), jan.-abr. 2011.
Idioma: en; pt.
Resumo: De diversos foros se vem reclamando como tema central na agenda dos países subdesenvolvidos a repartição equitativa de benefícios da ciência. Hoje o mundo vive um processo notável no que se refere ao avanço das ciências e tecnologias. Não obstante, os benefícios que deles derivam seconcentram no Norte. A iniquidade na repartição de benefícios aumenta o hiato que separa os países desenvolvidos dos subdesenvolvidos, o que, em definitivo, impõe maior dependência. Isto, além de ser um problema político, tem profundas implicações bioéticas, o que justifica que aDeclaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos da Unesco, de 2005, se refira reiteradamente a ele. A privatização e a mercantilização do conhecimento conspiram decididamente contra o desenvolvimento econômico e humano do Sul, vulnerando o nível de vida de suas populações.

Desde diversos foros se viene reclamando como un tema central en la agenda de los países subdesarrollados el reparto equitativo de los beneficios de la ciencia. Hoy el mundo vive un proceso notable en lo que se refiere al avance de las ciencias y las tecnologías. No obstante, losbeneficios que de ello derivan se concentran en el Norte. La inequidad en el reparto de los beneficios acrecienta la brecha que separa a los países desarrollados de los subdesarrollados, lo que en definitiva impone una mayor dependencia. Esto, a la par de ser un problema político tieneprofundas implicancias bioéticas, lo que justifica que la Declaración Universal de la UNESCO de 2005 se refiera reiteradamente a él. La privatización y la mercantilización del conocimiento conspiran decididamente contra el desarrollo económico y humano del Sur, vulnerando el nivel de vida de sus pobladores.

In many forums has been claimed the need of establishing as a central topic in the agenda of the underdeveloped countries the equitable distribution of the benefits of science. Nowadays, the world is enjoying a remarkable process about science and technology progress. Nevertheless, benefits yielded from it concentrate in the North. The inequity in the distribution of benefits increases the gap between developed and underdeveloped countries, which ultimately causes greater dependence. This, besides being a political problem has also deep consequences for bioethics, which justifies UNESCO?s Universal Declaration on Bioethics of 2005 referring to it repeatedly. The mercantile approach and privatization of knowledge strongly conspire against economic and human development in the South, infringing the standard of living of its people.
Descritores: Conhecimento
Equidade
Equidade na Alocação de Recursos
Equidade no Acesso aos Serviços de Saúde
Obrigações Morais
Propriedade Intelectual
Tecnologia
Ética em Pesquisa
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  4 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-749901
Autor: Fortes, Paulo Antonio de Carvalho.
Título: Reflecting on ethical values of global health / Refletindo sobre valores éticos da saúde global
Fonte: Saúde Soc;24(supl.1):152-161, Apr-Jun/2015.
Idioma: pt.
Resumo: The field of Global Health has been under construction since the last decades of the past century. It focuses on health issues that extrapolate national borders, as well as their determinants and possible solutions. Global health conceptions carry ethical values. This essay aims to reflect on values involved in global health: social justice, equity and solidarity. To this end, we reviewed scientific papers and multilateral agencies' documents. We identified the defense of global health as a universal public good, and we analyzed justice and equity values with a focus on the allocation and distribution of resources, within a tendency to prioritize the most disadvantaged ones. Solidarity concepts are presented in an attempt to explain whether there is a moral responsibility for being supportive of people from other countries, which would justify international cooperation in health.

Desde as últimas décadas do século passado vem sendo construído o campo da saúde global, enfocando questões de saúde supraterritoriais, que extrapolam as fronteiras nacionais, assim como seus determinantes e suas possíveis soluções. Este ensaio objetiva refletir sobre os valores éticos envolvidos na saúde global: justiça social, equidade e solidariedade. Procedeu-se à revisão de artigos científicos e documentos de agências multilaterais. Identificou-se a defesa da saúde global como um bem universal público, analisando os valores da justiça e da equidade com enfoque na alocação e distribuição de recursos, com tendência a priorizar os mais desfavorecidos. São apresentados conceitos de solidariedade, buscando compreender se há a responsabilidade moral de ser solidário com pessoas de outros países, o que justificaria a cooperação internacional na saúde.
Descritores: Determinantes Sociais da Saúde
Equidade
Equidade na Alocação de Recursos
Justiça Social
Saúde Global
Ética
Ética Institucional
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  5 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992140
Autor: Soares, Marcelo Cardoso.
Título: A Mensuração do impacto redistributivo do gasto social: um estudo para a Região Metropolitana de São Paulo / Texto para Discussão (TD) 643: A mensuração do impacto redistributivo do gasto social: um estudo para a região metropolitana de São Paulo.
Fonte: Brasília; IPEA; 1999. 26 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Trata do impacto de alguns componentes do gasto social sobre a redistribuição de renda, especificamente na Região Metropolitana de São Paulo em 1994. A metodologia consiste em mensurar o aumento decorrente do acesso dos elementos estudados do gasto social na renda monetária das famílias, e são comparadas as situações sem e com incidência das transferências e serviços sociais.
Descritores: Equidade na Alocação de Recursos
Gastos em Saúde
Política Pública
Setor de Assistência à Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI643


  6 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992031
Autor: Silveira, Fernando Gaiger; Ferreira, Jhonatan.
Título: Equidade fiscal no Brasil: impactos distributivos da tributação e do gasto social. / Comunicados do Ipea 92 : Equidade fiscal no Brasil : impactos distributivos da tributação e do gasto social.
Fonte: Brasília; IPEA; 2011. 25 p. graf. (Comunicados do Ipea).
Idioma: pt.
Resumo: Apresenta indicadores de equidade fiscal no Brasil e as tendências recentes da intervenção redistributiva do Estado brasileiro, na qual a regressividade do sistema tributário tem sido compensada pela progressividade do gasto social, notadamente com educação e saúde públicas e as despesas previdenciária e assistencial.
Descritores: Equidade
Equidade na Alocação de Recursos
Gastos em Saúde
Impostos
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1


  7 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-992029
Autor: Nogueira, Roberto Passos.
Título: Critérios de justiça distributiva em saúde / Texto para Discussão (TD) 1591: Critérios de justiça distributiva em saúde.
Fonte: Brasília; IPEA; 2011. 40 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Discute as diferentes concepções sobre critérios distributivos em saúde com base na equidade. Analisa a conformação histórica da seguridade social no Brasil e dos ideais de igualdade e universalidade de acesso e integralidade da assistência defendidos pelo movimento sanitário nos anos 1980, os quais deram origem ao Sistema Único de Saúde (SUS). Apresenta três tipos de racionalidade distributiva: a secundária, a sanitária e a seguridade social.
Descritores: Alocação de Recursos para a Atenção à Saúde
Equidade em Saúde
Equidade na Alocação de Recursos
Justiça Social
Necessidades e Demandas de Serviços de Saúde
Saúde Pública
Seguridade Social
Serviços de Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI1591


  8 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-991957
Autor: Piola, Sérgio Francisco; Jorge, Elias Antonio.
Título: Prêmio em economia da saúde : 1º Prêmio Nacional - 2004 : coletânea premiada.
Fonte: Brasília; IPEA;DFID; 2005. 365 p. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Reúne doze trabalhos selecionados no Prêmio em Economia da Saúde, agrupados de acordo com as áreas temáticas indicadas pelo regulamento: avaliação econômica; financiamento e gasto em saúde; e integralidade, eficiência e eqüidade em sistemas de saúde.
Descritores: Economia da Saúde
Eficiência
Equidade na Alocação de Recursos
Financiamento da Assistência à Saúde
Gastos em Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 338.433621, I59


  9 / 167 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Ramos, Carlos Alberto
Texto completo
Id: biblio-991908
Autor: Ramos, Carlos Alberto.
Título: Impacto distributivo do gasto público: uma análise a partir da PCV/1998 / Texto para Discussão (TD) 732: Impacto distributivo do gasto público: uma análise a partir da PCV/1998.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA; 2000. 21 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Apresenta as características metodológicas da fonte de dados utilizada, a Pesquisa de Condições de Vida do ano de 1998(PCV/1998 da Fundação Seade). Apresenta os programas dirigidos ao mercado de trabalho (como abono salarial ou seguro-desemprego) e o sistema previdenciário que tendem a reproduzir a estrutura distributiva gerada pelo funcionamento do mercado. As áreas de saúde, educação e os programas de renda mínima dendem a privilegiar as populações situadas nos menores decis de rendimento familiar per capita.
Descritores: Equidade na Alocação de Recursos
Gastos em Saúde
Programas Governamentais
Seguridade Social
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI732


  10 / 167 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Medeiros, Marcelo
Texto completo
Id: biblio-991906
Autor: Medeiros, Marcelo.
Título: Princípios de justiça na alocação de recursos em saúde / Texto para Discussão (TD) 687: Princípios de justiça na alocação de recursos em saúde.
Fonte: Rio de Janeiro; IPEA; 1999. 13 p. (Texto para Discussão / IPEA).
Idioma: pt.
Resumo: Discute dois dos principais princípios dos paradígmas de justiça vigentes no debate sobre a alocação de recursos públicos em saúde: o princípio da igualdade e da eqüidade. Mostra que igualdade e eqüidade fundamentam, respectivamente, estratégias de universalização e focalização nas políticas sociais, ressaltando algumas implicações da adoção dessas estratégias, tanto no caso geral quanto no caso dos bens públicos, para concluir que, sob a perspectiva da epidemiologia, a produção do benefício generalizado à saúde da população pode ser conseguida com base ora na focalização, ora na universalização.
Descritores: Alocação de Recursos
Epidemiologia
Equidade
Equidade na Alocação de Recursos
Justiça Social
Política Pública
Saúde
Serviços de Saúde
Setor de Assistência à Saúde
Sistema Único de Saúde
-Brasil
Responsável: BR1541.1 - Biblioteca
BR1541.1; 330.908, I59 TDI687



página 1 de 17 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde